Página 23 dos resultados de 11940 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

Inovação e sustentabilidade: novos modelos e proposições

Barbieri,José Carlos; Vasconcelos,Isabella Freitas Gouveia de; Andreassi,Tales; Vasconcelos,Flávio Carvalho de
Fonte: Fundação Getulio Vargas, Escola de Administração de Empresas de S.Paulo Publicador: Fundação Getulio Vargas, Escola de Administração de Empresas de S.Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 Português
Relevância na Pesquisa
36.65377%
Este trabalho, de cunho teórico, tem como principal objetivo analisar a relação entre sustentabilidade e inovação, tendo como referencial a teoria institucional. Para tanto, o artigo inicialmente analisa a questão do desenvolvimento sustentável, a partir de uma dimensão histórica da evolução do tema. A seguir, é explorada a temática da institucionalização do desenvolvimento sustentável, sugerindo-se que a proeminência do desenvolvimento sustentável pode ser explicado pela teoria institucional, mais especificamente pelo conceito de eficiência simbólica de Meyer e Rowan (1991). O artigo então discute o conceito de organizações inovadoras sustentáveis. Por fim, é abordada a relação entre sustentabilidade e inovação, destacando a importância de a empresa inovar considerando as três dimensões da sustentabilidade - social, ambiental e econômica.

Sustentabilidade de empreendimentos econômicos solidários: análise da Cooperativa dos Fruticultores de Abaetetuba

Silva,Anderson Roberto Pires e; Barbosa,Maria José de Souza; Albuquerque,Francivaldo dos Santos
Fonte: Fundação Getulio Vargas Publicador: Fundação Getulio Vargas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2013 Português
Relevância na Pesquisa
36.65377%
O estudo tem por objetivo realizar uma análise do processo de incubação, uma tecnologia social voltada à sustentabilidade de empreendimentos econômicos solidários. Trata-se de mostrar a ação da Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares e Empreendimentos Solidários (ITCPES), um programa de ensino, pesquisa e extensão junto à Cooperativa dos Fruticultores de Abaetetuba (Cofruta). Partiu-se da pesquisa exploratória-descritiva sob uma abordagem qualitativa-quantitativa para demonstrar a sustentabilidade a partir das dimensões: econômica, social, política, gestão e formação. Com base nesses indicadores chegou-se ao resultado de que a Incubadora contribui para a sustentabilidade da Cofruta, principalmente, no que diz respeito ao planejamento, ao controle e à necessidade de diversificação da produção.

Avaliação da sustentabilidade agroambiental de unidades produtivas agroflorestais em várzeas flúvio marinhas de Cametá - Pará

Ribeiro,Raimundo Nonato da Silveira; Tourinho,Manoel Malheiros; Santana,Antônio Cordeiro de
Fonte: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia Publicador: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2004 Português
Relevância na Pesquisa
36.65377%
O objetivo do trabalho é avaliar o potencial de sustentabilidade agroambiental de unidades produtivas agroflorestais ribeirinhas. A metodologia empregou técnicas de inventário florestal, coleta e análise laboratorial de solo, questionários, observações de campo e orçamentos unitários. As variáveis-indicadores são relativas ao clima, ao solo, a estrutura fitossociológica, ao potencial produtivo da agrofloresta e a geração de renda. Os resultados revelaram que o clima e o solo não são fatores limitantes. Cerca de 27 % da composição florística são espécies comerciais e somam mais de 92 % da população total com baixo potencial para a extração de madeiras e uma diversidade de produtos não-madeireiros. A renda bruta estimada atingiu valores de R$ 2.000,00/ha/ano. O potencial de sustentabilidade agroambiental das unidades produtivas é mediano, obtido pela avaliação das variáveis-indicadores por meio de um sistema de pontuação e inserção em um nível de sustentabilidade previamente proposto.

Avaliação quantitativa da sustentabilidade estrutural de um latossolo vermelho-amarelo cultivado com eucalipto na região de Peçanha-MG

Dias Junior,Moacir de Souza; Leite,Fernando Palha; Winter,Mário Eugênio; Pires,José Vicente Guimarães
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2003 Português
Relevância na Pesquisa
36.65377%
Uma das limitações para que o desenvolvimento florestal sustentável seja atingido está relacionado com a questão do tráfego durante a realização das operações de colheita e transporte de madeira, pois elas podem causar degradação da estrutura do solo. Visando obter uma solução para este problema, os objetivos deste estudo foram: a) propor um modelo de sustentabilidade da estrutura dos solos cultivados com Eucalyptus spp., na região de Peçanha-MG, em função da pressão de preconsolidação (sigmap) e da umidade (U); e b) determinar, através do uso deste modelo, a influência das operações realizadas com o Feller-Büncher e Skidder (Pneu 30.5L.32), Feller-Büncher e Skidder (Pneu 66.43.00.26) e Harvester e Forwarder na estrutura do solo. Este estudo foi conduzido em um Latossolo Vermelho-Amarelo (LV), sob Eucalyptus, utilizando amostras indeformadas, coletadas antes e após as operações da colheita, na profundidade de 0,10 a 0,125 m. As amostras indeformadas foram utilizadas nos ensaios de compressão uniaxial. Foram determinadas também a textura e a densidade de partículas do solo. O modelo de sustentabilidade da estrutura do Latossolo Vermelho-Amarelo obtido para os projetos deste estudo é expresso pela seguinte equação: sigmap = 10(2...

Ecologismo, ambientalismo e ecologia política: diferentes visões da sustentabilidade e do território

Jatobá,Sérgio Ulisses Silva; Cidade,Lúcia Cony Faria; Vargas,Glória Maria
Fonte: Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília Publicador: Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2009 Português
Relevância na Pesquisa
36.65377%
No quadro da evolução histórica do que se entende por sustentabilidade, e considerando as potenciais implicações desse processo sobre os usos do território, o objetivo do texto é investigar como diferentes perspectivas tratam a temática territorial. Com o apoio de contextualizações, busca-se compreender permanências, mudanças e tendências. A análise acompanha a criação da ecologia como ramo científico, passa pelo surgimento do ambientalismo moderado, e segue até enfoques mais recentes, como o da ecologia política. A primeira parte do texto argumenta que a visão da sustentabilidade começa a ser moldada a partir das idéias da ecologia radical, relacionadas com o protecionismo e com o conservacionismo; ela adquire características mais moderadas quando se apresenta na forma conciliatória do ambientalismo, desdobrando-se na proposta de desenvolvimento sustentável; e acaba por transformar-se em instrumento de crítica social, quando enfocado sob o prisma da ecologia política. A segunda parte do texto argumenta que a ecologia radical, o ambientalismo moderado e a ecologia política encaram a sustentabilidade territorial em sintonia com distintos contextos históricos e ambientais e diferenciadas visões de natureza. Conclui que as propostas variam também em função das escalas geográficas em que atuam e dos interesses envolvidos. Diante da crise ambiental atual...

A produção mais limpa como ferramenta da sustentabilidade empresarial: um estudo no estado do Rio Grande do Norte

Pimenta,Handson Claudio Dias; Gouvinhas,Reidson Pereira
Fonte: Associação Brasileira de Engenharia de Produção Publicador: Associação Brasileira de Engenharia de Produção
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2012 Português
Relevância na Pesquisa
36.65377%
O presente estudo teve como objetivo avaliar a produção mais limpa - PmL como ferramenta da sustentabilidade empresarial através de uma série de estudos de múltiplos casos em empresas do estado do Rio Grande do Norte. Para tanto, foi aplicada a metodologia de PmL modelo SEBRAE (2005) em três empresas: uma indústria de alimentos (empresa 1), uma indústria de confecções (empresa 2) e uma concessionária de veículos (empresa 3). Pelos resultados, destacam-se, na empresa 1, ações de substituição de matéria-prima, otimização do uso de água e energia. Na empresa 2, otimização do uso de tecido e modificação tecnológica. Por fim, na empresa 3, as medidas de segregação na fonte e reciclagem externa de resíduos. Contudo, foram evidenciadas melhorias nas vertentes ambiental, social e econômica, preconizadas pela sustentabilidade empresarial. Entretanto, faz-se necessário mais transparência da alta administração no comprometimento com a continuidade das ações para, diante disto, melhor enquadrar a PmL como uma ferramenta da sustentabilidade.

Relatório de sustentabilidade: perfil das organizações brasileiras e estrangeiras segundo o padrão da Global Reporting Initiative

Campos,Lucila Maria de Souza; Sehnem,Simone; Oliveira,Murilo de Alencar Souza; Rossetto,Adriana Marques; Coelho,Ana Lúcia de Araújo Lima; Dalfovo,Michael Samir
Fonte: Universidade Federal de São Carlos Publicador: Universidade Federal de São Carlos
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2013 Português
Relevância na Pesquisa
36.65377%
Este trabalho teve o objetivo de descrever a evolução da publicação mundial de relatórios de sustentabilidade organizacionais, com base nos indicadores da Global Reporting Initiative (GRI), no período de 1999 a 2010. Identificou-se a evolução de adesão aos indicadores GRI pelas organizações, mediante análises quantitativas das publicações por: i) regiões (continentes); ii) países; iii) setores de atuação; iv) níveis de aplicação das diretrizes GRI; e v) nível de aderência às diretrizes GRI. Trata-se de uma análise documental, com enfoque quantitativo, de natureza descritiva, que fez uso de estatística descritiva por meio do software Statistica e de planilha eletrônica Excel para proceder à análise dos dados. Conforme dados de GRI (GLOBAL..., 2011), constatou-se que as regiões com maior adesão à publicação de relatórios no modelo GRI foram a Europa, que obteve maior representatividade com 47,60% do total, seguida pela Ásia com 17,02% e América do Norte com 13,92%. Os países com maior volume de publicações foram em ordem: Espanha, Estados Unidos, Japão e Brasil, que somaram 33,54% do total. Dentre os setores com maior adesão aos indicadores para elaboração de relatórios de sustentabilidade...

Indicadores de sustentabilidade para a gestão municipal de resíduos sólidos urbanos: um estudo para São Carlos (SP)

Polaz,Carla Natacha Marcolino; Teixeira,Bernardo Arantes do Nascimento
Fonte: Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental - ABES Publicador: Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental - ABES
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2009 Português
Relevância na Pesquisa
36.65377%
Uma forma de operacionalizar o conceito de sustentabilidade é por meio da utilização de indicadores, um instrumento que pode auxiliar os gestores públicos no processo decisório. Este trabalho teve como objetivo a proposição de indicadores de sustentabilidade para a gestão de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) em São Carlos (SP), sob a perspectiva de cinco dimensões: ambiental, econômica, social, política e cultural. A estratégia adotada para a elaboração dos indicadores foi a identificação dos problemas prioritários para a gestão de RSU por meio de consultas aos gestores municipais. Isto resultou em um conjunto de 15 indicadores, cujos valores expressam sua tendência favorável, desfavorável ou muito desfavorável à sustentabilidade. Esta experiência mostrou que a implementação de um sistema de indicadores deve envolver a participação de diferentes agentes sociais, a fim de legitimar o uso efetivo desta importante ferramenta.

Avaliação da sustentabilidade ambiental do uso de esgoto doméstico tratado na piscicultura

Santos,Emanuel Soares dos; Mota,Suetônio; Santos,André Bezerra dos; Monteiro,Cleto Augusto Baratta; Fontenele,Rafahel Marques Macedo
Fonte: Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental - ABES Publicador: Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental - ABES
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2011 Português
Relevância na Pesquisa
36.65377%
Este trabalho teve como objetivo avaliar a sustentabilidade ambiental do uso de esgoto doméstico tratado na piscicultura por meio do Índice de Sustentabilidade Ambiental para Reúso em Piscicultura (ISA RP), do Índice de Qualidade de Água para Reúso em Piscicultura (IQA RP) e do custo ambiental (entropia). Observou-se, por meio do custo ambiental, que a piscicultura convencional causou a deterioração da qualidade da água que foi utilizada. Constatou-se que o sistema de piscicultura utilizando esgoto tratado, sem usar aeração, não causou efeito deletério significante à qualidade da água de reúso (efluente da estação de tratamento de esgoto - ETE). O sistema de piscicultura usando esgoto tratado, com aeração, resultou na melhoria de sua qualidade, quando comparado com o efluente da estação de tratamento, significando que essa prática resultou em um polimento no líquido utilizado. Ambos os sistemas de reúso de águas mostraram-se ambientalmente sustentáveis, o que indica a potencialidade do uso de esgoto doméstico tratado como fonte de água e alimento natural para a piscicultura.

A sustentabilidade econômico-financeira no Proesf em municípios do Amapá, Maranhão, Pará e Tocantins

Pereira,Ana Tereza da Silva; Campelo,Ana Cecília Faveret de Sá; Cunha,Fátima Scarparo; Noronha,José; Cordeiro,Hésio; Dain,Sulamis; Pereira,Telma Ruth
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2006 Português
Relevância na Pesquisa
36.65377%
Nos estudos de linha de base do Projeto de Expansão do Programa Saúde da Família (Proesf), o artigo trata do tema do financiamento do Programa de Saúde da Família (PSF) na ótica de sua sustentabilidade financeira. Aspectos relativos à construção de medidas e indicadores de sustentabilidade são abordados a partir da experiência recente de diferenciação da política de incentivos financeiros do SUS aos municípios de mais de 100 mil habitantes no Brasil através do Proesf. A sugestão de inclusão destes indicadores apenas permite definir a coerência a longo prazo das ações planejadas do ponto de vista de financiamento. O tema, entretanto, não esgota a necessidade de revisão crítica dos critérios hoje utilizados pela política de incentivos do PSF e de sua diferenciação entre municípios, que não se deriva exclusivamente do porte municipal. As diferenças de situações municipais quanto à sustentabilidade, apontadas no estudo, chamam a atenção para os limites e limitações da aplicação de políticas homogêneas para situações desiguais, com conseqüências previsíveis sobre a manutenção e agravamento da iniqüidade.

Proposta de um modelo de análise do comprometimento com a sustentabilidade

Silva,Sabrina Soares da
Fonte: ANPPAS - Revista Ambiente e Sociedade Publicador: ANPPAS - Revista Ambiente e Sociedade
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2014 Português
Relevância na Pesquisa
36.65377%
A sustentabilidade vem sendo apontada como uma solução para os problemas ambientais vivenciados. Contudo, esse conceito é apresentado de maneira ampla e vaga, favorecendo sua apropriação e utilização nos mais diferentes discursos, nem sempre representando comprometimento com a natureza ou com a humanidade. Nesse contexto, esse estudo elabora um modelo que pudesse orientar estudos que busquem analisar o comprometimento individual ou coletivo com a sustentabilidade. Na sua construção, considerou-se que os diferentes paradigmas ambientais determinam como os indivíduos ou grupo de indivíduos lidam com a natureza e se posicionam diante dos problemas ambientais. A partir dos dois paradigmas predominantes, o Antropocentrismo e o Ecocentrismo, em suas vertentes individualista e coletivista, propôs-se um terceiro, a Sustentabilidade-centrismo, que superaria a dicotomia humanidade/natureza predominante nos dois primeiros. O modelo proposto representa um primeiro esforço de caracterizar e relacionar os diferentes paradigmas ambientais, permitindo sua adoção em estudos empíricos.

Institucionalização do Conhecimento em Sustentabilidade Ambiental pelos Programas de Pós-gradução Stricto Sensu em Administração

Machado Junior,Celso; Souza,Maria Tereza Saraiva de; Parisotto,Iara Regina dos Santos
Fonte: Associação Nacional dos Programas de Pós-graduação em Administração Publicador: Associação Nacional dos Programas de Pós-graduação em Administração
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 Português
Relevância na Pesquisa
36.65377%
Este estudo analisou o processo de institucionalização e legitimação do conhecimento em programas stricto sensu em administração, no campo de sustentabilidade ambiental, por meio da proposição e aplicação de um modelo teórico segundo a abordagem de Berger e Luckmann. A sociologia do conhecimento, abordada por Berger e Luckmann, é empregada como base para a construção de um modelo de investigação aos processos de institucionalização e legitimação. A pesquisa apresenta diferentes abordagens metodológicas intrinsecamente complementares, com predomínio de técnicas quantitativas, com a análise de redes, assim, caracterizando-se como uma abordagem de métodos mistos. Foi possível concluir que as redes de colaboração formadas pelos programas stricto sensu em administração contribuem para a institucionalização e legitimação do conhecimento em sustentabilidade ambiental. As técnicas de bibliometria e data mining identificaram os autores que estão com obras institucionalizadas e legitimadas. Os resultados mostram que o modelo desenvolvido, por meio da abordagem Berger e Luckmann...

Educação ambiental, sustentabilidade e ciência: o papel da mídia na difusão de conhecimentos científicos

Sulaiman,Samia Nascimento
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências, campus de Bauru. Publicador: Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências, campus de Bauru.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 Português
Relevância na Pesquisa
36.65377%
São problemas de ordem ambiental: aquecimento global, mudanças climáticas, escassez de recursos naturais, resíduo. Em resposta, têm sido gerados novos saberes no campo da ciência, tecnologia e educação chamada ambiental de modo a se proporem alternativas para que o homem possa relacionar-se com o ambiente de maneira sustentável, e a mídia tem contribuído sobremaneira na veiculação desses conhecimentos. Na imprensa escrita, revistas e jornais têm criado seções, suplementos, cadernos tematizando educação e meio ambiente. Produzida pela revista Carta Capital, desde 2006, a revista Carta na Escola busca difundir "atualidades em sala de aula", e de setembro de 2007 a agosto de 2008 publicou a série "Sustentabilidade na Escola", com dez artigos relacionando sustentabilidade, ciência e educação. A partir do referencial teórico-metodológico da análise dialógica do discurso, este artigo analisa o discurso da sustentabilidade baseado na difusão de conhecimentos científicos, proposto nessa série, e sua limitação enquanto estratégia de educação ambiental.

Sustentabilidade entre interdisciplinaridade e propositividade: um olhar para artigos científicos em ecologia, economia, sociologia e antropologia

Silva Junior,Roberto Donato da; Ferreira,Leila da Costa; Lewinsohn,Thomas Michael
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Sociologia - UFRGS Publicador: Programa de Pós-Graduação em Sociologia - UFRGS
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 Português
Relevância na Pesquisa
36.65377%
O objetivo deste artigo é oferecer uma análise da produção científica sobre sustentabilidade em conjuntos de artigos das áreas de ecologia, economia, sociologia e antropologia, a partir de quinze dentre os vinte e cinco artigos mais citados no sítio ISI -Web of Science em cada ciência, entre 1990 e 2010. Observaram-se os arranjos conceituais que configuram o termo nessas ciências, para compreender como elas abordam os hibridismos - as interfaces "humanos/não humanos" e "ciência/política"- presentes nos discursos sobre sustentabilidade. A análise concentrou-se na tensão entre disciplinaridade e interdisciplinaridade no contexto de estabelecimento da relação entre artefato científico e propositividade política. Para tanto, a leitura orientou-se por três dimensões da discursividade presentes nos artigos: as concepções de interação entre humanos e não humanos; as definições de risco e ameaça; e as estratégias de enfrentamento das questões de sustentabilidade. Essa tríade fundamentou-se na teoria da modernização reflexiva e nos estudos sociais da ciência. Observaram-se...

Um espelho, um reflexo! A Educação para a Sustentabilidade como subsídio para uma tomada de decisão consciente do administrador

Silva,Minelle Enéas da; Czykiel,Renata; Figueiró,Paola Schmitt; Santos,Wagner Soares Fernandes dos; Galvão,Ulysses Paiola
Fonte: Universidade Presbiteriana Mackenzie Publicador: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2013 Português
Relevância na Pesquisa
36.65377%
Mudar comportamentos com base na conscientização é um fator essencial para mudar os padrões de produção e consumo vigentes. Para que uma nova visão possa emergir é necessário que haja um processo de mudança na responsabilidade tanto de produtores quanto de consumidores. Nessa perspectiva, a educação surge como agente de transformação, ao sensibilizar e estimular o indivíduo a exercer seu papel de consumidor-cidadão. Considerando que as mudanças também estão presentes no ambiente empresarial, parte-se do pressuposto que a Educação para a Sustentabilidade (EpS) nos cursos de graduação em administração atua como subsídio para uma tomada de decisão consciente por parte do futuro gestor. Tomar decisões, ou seja, fazer escolhas levando em conta os preceitos da sustentabilidade requer a formação de profissionais críticos e reflexivos. Deste modo, o presente estudo tem como objetivo compreender como a EpS pode contribuir para um processo de tomada de decisão consciente com alunos de administração na cidade de Recife-PE. A abordagem metodológica adotada foi quantitativa, e inicialmente identificou-se o comportamento de consumo consciente dos alunos. Assim, apesar da identificação de uma tendência positiva para uma consciência...

A cadeia produtiva da amêndoa do Baru (Dipteryx alata Vog.) no Cerrado: uma análise da sustentabilidade da sua exploração

Magalhães,Rogério Marcos
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2014 Português
Relevância na Pesquisa
36.65377%
Este artigo visa discutir os resultados obtidos com a pesquisa que buscou identificar, por meio de indicadores e de informações socioeconômicas, se a atividade de exploração da amêndoa do baru (Dipteryx alata Vogel) - uma espécie do Cerrado brasileiro - realizada por organizações privadas (empresas, cooperativas e associações representativas de agricultores familiares), estabelecidas em municípios goianos e no Distrito Federal, pode ser caracterizada como uma alternativa sustentável de geração de renda. Nesta pesquisa mensuraram-se cinco dimensões da sustentabilidade: ambiental, social, econômica, política e da saúde, por meio de indicadores, além de terem sido identificados os obstáculos enfrentados pelas organizações no âmbito da cadeia de produção do baru e proposto um modelo de produção para esta amêndoa do Cerrado. Os resultados demonstraram que, nas condições encontradas, a exploração do baru pelas organizações amostradas não se configura como uma atividade sustentável de geração de renda, uma vez que atende parcialmente ao pressuposto...

Desenvolvimento sustentável no brasil: uma análise a partir da aplicação do barômetro da sustentabilidade

Kronemberger,Denise Maria Penna; Clevelario Junior,Judicael; Nascimento,José Antônio Sena do; Collares,José Enilcio Rocha; Silva,Luiz Carlos Dutra da
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia, Instituto de Geografia, Programa de Pós-Graduação em Geografia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia, Instituto de Geografia, Programa de Pós-Graduação em Geografia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 Português
Relevância na Pesquisa
36.65377%
Este trabalho apresenta e discute os resultados da aplicação da metodologia do Barômetro da Sustentabilidade para o Brasil. O Barômetro é um método de análise bidimensional, que inclui o bem-estar humano e o bem-estar ecológico, que mensura o progresso das nações em direção ao desenvolvimento sustentável. O principal objetivo foi agregar os indicadores em índices temáticos e dimensionais para avaliar a sustentabilidade do país. Foram elaboradas "Escalas de Desempenho" para cada indicador. O resultado mostra que o Brasil encontra-se em uma condição intermediária, muito próxima da categoria de quase insustentável.

Sustentabilidade local e educa????o ambiental: um estudo etnogr??fico da ONG casa ambiental ??? Castilhos/Uruguai

Teixeira, Cl??udia Adriana Rocha
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
36.65377%
Disserta????o (mestrado)-Universidade Federal do Rio Grande, Programa de P??s-Gradua????o em Educa????o Ambiental, Instituto de Educa????o, 2010.; Este trabalho teve como objetivo analisar os projetos de forma????o e capacita????o que a ONG Casa Ambiental oferece aos seus freq??entadores para verificar em que medida se desenvolvem pr??ticas orientadas a sustentabilidade local e a educa????o ambiental. E como objetivos espec??ficos: a) Investigar o cen??rio onde se insere as organiza????es n??ogovernamentais ambientalistas; b) Verificar como um processo n??o-formal de Educa????o Ambiental pode proporcionar a integra????o da comunidade local com a ONG Casa Ambiental e o seu modo de vida, por meio da organiza????o do trabalho alternativo; e c) Apresentar o contexto das pol??ticas p??blicas ambientais no Uruguai para entender os desdobramentos dos conceitos de meio ambiente, desenvolvimento sustent??vel e educa????o ambiental. O modelo te??rico metodol??gico de refer??ncia a essa pesquisa foi o da abordagem qualitativa atrav??s da etnografia, sendo que os materiais foram obtidos atrav??s de diversos instrumentos de coleta, tais como: revis??o bibliogr??fica, an??lise de documentos, observa????o participante, di??rio de campo e entrevistas semi-estruturada. O estudo foi realizado na Cidade de Castilhos ??? Uruguai junto a ONG Casa Ambiental. Foram entrevistados 4 pesquisadores e t??cnicos ambientalistas e 3 produtores de alimentos...

Análise das Dimensões da Sustentabilidade dos Pontos de Cultura em Pernambuco

Maria Rodrigues Diniz, Luísa; Amélia Pereira de Carvalho, Cristina (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
Português
Relevância na Pesquisa
36.65377%
O Programa Cultura Viva é uma política pública federal elaborada e implantada na gestão de Gilberto Gil no Ministério da Cultura. O discurso deste programa apresenta uma forma diferenciada de se trabalhar a cultura no país, historicamente preterida da agenda governamental: há o reconhecimento da cultura como cidadania e o seu papel fundamental na consolidação do processo democrático. O foco do programa são os grupos culturais que até então não foram contempladas pelas políticas públicas governamentais. Entre os propósitos do Programa está a sustentabilidade destes grupos. Nesta pesquisa analisa-se os Pontos de Cultura, expressões culturais que envolvem a comunidade em atividades de arte, cultura, cidadania e economia solidária. A sustentabilidade tratada aqui abrange, além do aspecto econômico (geralmente destacada quando se trata do âmbito organizacional), as dimensões técnico-gerencial, social e política. A análise dos dados colhidos em entrevistas com os Pontos de Cultura mostrou que há níveis diferenciados do impacto do PCV nas dimensões da sustentabilidade, bem como não foram percebidas contribuições do programa em todas as organizações entrevistadas. Transcorridos quatro anos do programa é o momento de fazer um balanço das ações desenvolvidas e...

Precificação dos recursos ambientais : condição necessária ou insuficiente à sustentabilidade ambiental

Edilene da Paz Gasparini, Maria; Luiz Pelizzoli, Marcelo (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
Português
Relevância na Pesquisa
36.65377%
A concepção desse trabalho parte do entendimento de que a problemática ambiental que se evidenciou no final do século passado fez do conceito de Desenvolvimento Sustentável um dos possíveis norteadores de rumos para a teoria e a prática da economia na atualidade, e conseqüentemente, da precificação dos recursos ambientais - dando a estes a condição de mercado - uma necessidade possível para a obtenção de seus resultados. A questão a ser investigada é se a precificação (mera representação dos recursos naturais enquanto dinheiro) aporta maiores resultados na direção da sustentabilidade ambiental ou seria mais efetivo a investigação da ―materialização‖ desses recursos, para um conhecimento de seus estoques e usos atuais e futuros pela economia, considerando as sociedades específicas com seus modos de vida e culturas. A segunda alternativa implica em mudança de paradigma frente à idéia tradicional de representar a economia como um mero suporte dos negócios privados nos moldes atualmente praticados pelas economias de modo geral. Somente a compreensão dos fundamentos que regem os princípios estruturadores de duas escolas do pensamento econômico - aqui nos interessando mais de perto as envolvidas com a questão ambiental - poderão iluminar um caminho possível. As escolas que abordaremos preferencialmente são as da economia ambiental e a da economia ecológica. Ao discorrer sobre os fundamentos nos quais se estruturam as duas correntes de pensamento...