Página 24 dos resultados de 12165 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

Ácido giberélico na produção de frutos partenocárpicos de pimenta

Tofanelli, Mauro Brasil Dias; Amaya-Robles, Julio Estuardo; Rodrigues, João Domingos; Ono, Elizabeth Orika
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 116-118
Português
Relevância na Pesquisa
26.74557%
A presença de sementes em frutos, dependendo da espécie, pode ser dispensável ou até mesmo indesejável ao consumo e à culinária, como seria o caso, por exemplo, de algumas pimentas. Este trabalho teve como objetivo avaliar o efeito da aplicação de ácido giberélico (GA3) na produção e nas características de frutos partenocárpicos em plantas de pimenta escabeche (Capsicum baccatum L.). A semeadura foi realizada em bandejas de poliestireno expandido e o plantio das mudas em estrutura plástica com irrigação por gotejamento. O delineamento experimental foi em blocos casualizados com quatro tratamentos (0; 700; 1.400 e 2.800 mg L-1 de GA3). Foram feitas duas aplicações de GA3: a primeira quando as plantas estavam em plena floração e a segunda aos 10 dias após a primeira aplicação. Observou-se que o GA3 favoreceu a produção de frutos partenocárpicos (94,6% com 2.100 mg L-1 de GA3), diminuiu a produção de frutos (87,1 g fruto/planta com 2.250 mg L-1 de GA3), aumentou a altura da planta (168,0 cm com 2.450 mg L-1 de GA3), porém, prejudicou as características comerciais dos frutos. É possível produzir frutos partenocárpicos com a aplicação de GA3 em pimenta escabeche, porém esta técnica não foi agronomicamente viável.; The presence of seeds in fruits can be dispensable or undesirable for consumption and cooking...

Modelagem de máquina pneumática recolhedora de frutos de café em terreiro usando análise por elementos finitos

Magalhães, Anderson C.; Teixeira, Mauri M.; Couto, Sandra M.; Resende, Ricardo C. de
Fonte: Associação Brasileira de Engenharia Agrícola (SBEA) Publicador: Associação Brasileira de Engenharia Agrícola (SBEA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 483-492
Português
Relevância na Pesquisa
26.74557%
Teve-se o objetivo de desenvolver um modelo matemático por meio de análise de elementos finitos, utilizando o programa computacional ANSYS®, versão 5.7, para otimizar o projeto de máquina recolhedora de frutos de café no terreiro. A modelagem da máquina foi realizada com base no levantamento das características aerodinâmicas dos frutos de café e da vazão de ar necessária para o transporte pneumático dos frutos. Foram obtidas, experimentalmente, as pressões estáticas nos dutos da máquina, sendo esses valores comparados com os resultados determinados pelo programa ANSYS, no intuito de validar o modelo. Com base nos resultados numéricos obtidos, concluiu-se que a modelagem desenvolvida apresentou resultados próximos aos determinados experimentalmente, obtendo erro relativo médio nos valores simulados de pressão de 9,2%. Por meio da modelagem, identificaram-se faixas de pressão que dificultariam o transporte pneumático dos frutos de café em alguns pontos da máquina. Esses problemas foram corrigidos e, com isso, o fluxo de ar proporcionado pelo ventilador foi suficiente para succionar os frutos de café no terreiro e transportá-los para dentro do reservatório da máquina. A modelagem desenvolvida atendeu às necessidades propostas no trabalho para o recolhimento dos frutos de café utilizando transporte pneumático eficientemente.; The objective of this work was the development of a mathematical model by finite element analysis...

Ceras para conservação pós-colheita de frutos de abacateiro cultivar fuerte, armazenados em temperatura ambiente

Oliveira, Marcelo Alvares de; Santos, Carlos Henrique dos; Henrique, Celina Maria; Rodrigues, João Domingos
Fonte: Universidade de São Paulo (USP), Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ) Publicador: Universidade de São Paulo (USP), Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 777-780
Português
Relevância na Pesquisa
26.74557%
Frutos de abacateiro foram colhidos dia 20/03/97. Selecionou-se 100 frutos uniformes, sendo mantidos 25 frutos para grupo controle - análise de perda de peso e 75 frutos para análises destrutivas - textura, sólidos solúveis totais e pH realizadas a cada 4 dias. Os frutos receberam os tratamentos, com objetivo de aumentar a vida pós-colheita: Cera Fruit Wax 1:1 (FW1) e 1:3 (FW2); Sparcitrus 1 (SP1) e 1:1 (SP2); Testemunha. Até o 4º dia de armazenamento não houve diferença significativa entre os valores de perda de peso dos tratamentos, sendo que ao final do armazenamento (12º dia) o tratamento SP1 foi superior aos demais, acarretando menor perda de peso dos frutos. Não houve diferença significativa entre os valores de textura analisados dentro de cada dia de armazenamento, mas os valores decresceram durante o armazenamento. Para sólidos solúveis totais não observou-se aumento significativos dos teores durante o armazenamento, sendo que em relação aos tratamentos, apenas no 12º dia para o tratamento FW2 obtiveram-se valores mais elevados do que o SP1. Para o pH não houve diferença significativa entre os valores dentro dos dias de armazenamento, entretanto do ponto de colheita para o 4ºdia de armazenamento, houve diminuição significativa...

Interferência do volume de pulverização no controle da mancha preta (Guignardia citricarpa kiely) em frutos de laranjeira ‘valência’

Araújo, Demetrius de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: vi, 85 f. : il. color, gráfs, tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
26.74557%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Pós-graduação em Agronomia (Proteção de Plantas) - FCA; Em pomares de citros, o controle químico do agente causal da mancha (ou pinta) preta tem merecido destaque pelo excessivo número de pulverizações, elevando sobremaneira os custos de produção. A busca por melhorias na eficiência das pulverizações e reduções na quantidade dos produtos fitossanitários já tem sido realizada, mas os resultados dessa prática ainda não são consistentes para que possa ser aplicado em escala comercial. Sendo assim, esse trabalho objetivou avaliar a interferência da redução nos volumes de pulverização, no controle da mancha preta em frutos cítricos, bem como o efeito do crescimento dos frutos e da precipitação pluviométrica, sobre a deposição da calda com a aplicação de diferentes volumes. Três experimentos foram conduzidos em pomar comercial com plantas de 16 anos de idade, da variedade Valência e antecedentes comprovados da doença, durante as safras 2005/2006 e 2006/2007. Foram avaliados os depósitos das pulverizações sobre os frutos utilizando-se diferentes volumes de calda (experimento 1), a incidência e severidade da doença em duas épocas distintas (experimento 2)...

Doses de fósforo na produção e qualidade de frutos de melão amarelo

Abreu, Francisco Luis Gonçalves de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: xiii, 45 f. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
26.74557%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Agronomia (Produção Vegetal) - FCAV; O fósforo é um dos nutrientes mais importantes para a cultura do meloeiro, que influencia significativamente a economia da região Nordeste. Assim, o objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da aplicação de doses de P na produção e qualidade de frutos de melão amarelo, cultivar Goldex F1. O experimento foi desenvolvido no Colégio Agrícola de Teresina/UFPI, entre maio e agosto de 2008. O delineamento experimental foi montado em 4 blocos casualizados em parcelas (tratamentos principais), com doses de P (0, 120, 240, 360 e 480 kg ha-1 de P2O5); as parcelas foram subdivididas no tempo (tratamentos secundários) aos 20, 27, 34, 41 e 48 dias após o transplante (DAT). Nas condições de cultivo do meloeiro em Teresina, a aplicação de doses de P2O5: 1 – A produção de frutos comerciais, massa e número de frutos comerciais por planta, diâmetro, comprimento e espessura da polpa de frutos comerciais aumentaram até a dose de 278 kg/ha P2O5; 2 - Doses acima de 278 kg/ha P2O5 prejudicaram o desenvolvimento inicial das plantas e a produção de frutos comerciais por planta; 3 – As doses de fósforo não influenciaram no teor de sólidos solúveis e acidez titulável dos frutos comerciais; Phosphorus is a important nutrient for the melon...

Modificações da parede celular de frutos do mamoeiro (Carica papaya L.) em diferentes estadios do desenvolvimento; Modifications of the cell wall of fruits of papaya (Carica papaya L.) at various stages of development

Aline Andreia Cavalari
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/01/2009 Português
Relevância na Pesquisa
26.74557%
A parede celular é um componente particular dos tecidos vegetais e conhecer a composição dos polissacarídeos que a constituem e suas interações é essencial para compreender a textura dos alimentos e suas alterações pós-colheita, em especial em frutos climatérios, como é caso do mamão. A parede celular esta dividida por três domínios: o primeiro é formado por celulose e hemiceluloses, o segundo domínio é formado por pectinas e o terceiro um domínio composto por proteínas. As modificações dos polímeros e suas proporções nestes respectivos domínios são resultados de ações enzimáticas, que no caso dos frutos carnosos, leva ao amaciamento da polpa. Portanto, estudar as modificações nesses polímeros através da análise dos OXG obtidos por hidrolise com celulase, é um caminho importante para entender as alterações neste polissacarídeo ao longo do desenvolvimento de frutos. O presente trabalho teve como objetivo compreender as modificações da parede celular durante o desenvolvimento do fruto do mamoeiro. Foram utilizados frutos de Carica papaya L. cv. Sunrise solo, coletados diretamente do produtor (Caliman S/A- Unhares- ES). As amostras de frutos foram colhidas em intervalos de 30 dias, sendo os estádios analisados de 30 a 150 após a antese (dpa). Os resultados demonstram queda acentuada na proporção de parede celular em relação a outros compostos...

Morfoanatomia de frutos e sementes em Apocynaceae; Morphoanatomy of fruits and seeds in Apoctnaceae

Shesterson Aguiar
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/04/2009 Português
Relevância na Pesquisa
26.74557%
Este estudo teve por objetivo contribuir para o conhecimento de Apocynaceae através do levantamento de dados morfoanatômicos de frutos e sementes de representantes da família. Foram contempladas neste estudo 13 espécies ocorrentes no Brasil e distribuídas em três das cinco subfamílias atualmente descritas. Flores, frutos e sementes em vários estádios de desenvolvimento foram coletados, fixados e submetidos a técnicas usuais de anatomia. No primeiro capítulo foram estudados frutos maduros de Aspidosperma australe Müll. Arg., A. olivaceum Müll. Arg. e A. pyrifolium Mart. Os frutos possuem epicarpo unisseriado, com cutícula espessa, lenticelas e periderme. Tricomas de cobertura foram encontrados somente em A. australe. O mesocarpo apresenta parênquima fundamental, laticíferos, feixes vasculares, ilhas de floema, esclerócitos e idioblastos com cristais prismáticos. Em A. pyrifolium, os esclerócitos estão arranjados em grupos de diversas células e A. olivaceum possui laticíferos com bainha parenquimática. Em todas as espécies o endocarpo é multisseriado, mas só em A. australe as células são lignificadas. No segundo capítulo foi realizado um estudo ontogenético das cápsulas de Allamanda blanchetii A. DC. e Allamanda schottii Pohl. Apesar de estas cápsulas serem tradicionalmente classificadas como loculicidas neste trabalho ficou comprovado que são...

Morfologia e anatomia de frutos e sementes da tribo Willughbeieae (Apocynaceae, Rauvolfioideae); Fruit and sees morphology and anatomy of Willughbeieae (Apocynaceae, Rauvolfioideae)

Carolina Carvalho de Mello Freitas
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 21/02/2013 Português
Relevância na Pesquisa
26.74557%
Este estudo teve como objetivo caracterizar, através da anatomia, os frutos e as sementes de quatro espécies neotropicais e assim levantar caracteres que possuam potencial valor sistemático e evolutivo para tribo, além de contribuir para o conhecimento das Apocynaceae. Flores, frutos e sementes foram coletados, fixados e submetidos a técnicas usuais de anatomia. No primeiro capítulo foram estudados frutos maduros de Couma rigida Mull. Arg, Lacmellea panamensis (Woodson) Monach, Hancornia speciosa Gomes e Parahancornia fasciculata (Poir.). Benoist. Os frutos possuem exocarpo uniestratificado, com cutícula espessa, ornamentações na cutícula foram encontradas somente em P. fasciculata. O mesocarpo apresenta parênquima fundamental, laticíferos, feixes vasculares e idioblastos com compostos fenólicos. Esclereídes foram encontradas apenas em C. rigida, sendo que os arranjos dos idioblastos mudam entre as espécies e aerênquima foi observado somente em P. fasciculata. Em todas as espécies o endocarpo é uniestratificado. No segundo capítulo, sementes maduras das quatro espécies também foram estudadas. Mesmo possuindo características variadas, estas sementes apresentam diversas similaridades, como envoltório único repleto de compostos fenólicos e endosperma com reserva. Todas as sementes são exotestais...

Controle fitossanitário e qualidade de frutos em ameixeira e pessegueiro sob sistema orgânico no Alto Vale do Itajaí, SC

Keske, Cláudio
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 115 f.| il., grafs., tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
26.74557%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias. Programa de Pós-Graduação em Agroecossistemas.; A produção agrícola em sistema orgânico de frutas está em expansão em Santa Catarina, com estímulo para sua adoção em fruticultura, como ameixeira e pessegueiro, no Alto Vale do Itajaí. Dentro deste sistema, os problemas fitossanitários por vezes passam a ser limitantes com destaque na fruticultura à mosca-das-frutas Anastrepha fraterculus (Wied.), 1831(Diptera:Tephritidae), considerada a principal praga. Neste contexto pretendeu-se verificar a viabilidade do manejo e controle da mosca-das-frutas na produção de ameixeira e pessegueiro, em sistema orgânico no Alto Vale do Itajaí com o objetivo de comparar a eficiência dos diferentes métodos orgânicos; verificar a influência dos tratamentos na incidência de grafolita (Grapholita molesta) e podridão parda (Monilinia fruticola), teor de açúcar, produção, tamanho de frutos e descarte; constatar a época da presença da mosca-das-frutas e de sua oviposição nos frutos. O experimento em ameixeira foi desenvolvido em 2002 na Estação Experimental da EPAGRI, em Ituporanga -SC. Utilizou-se 8 cvs. de ameixeira, com três plantas de cada cultivar. Os tratamentos foram: (01) testemunha...

Pontencial nutritivo de frutos do cerrado : composição em minerais e compnentes não convencional; Nutritious potential of fruits of Cerrado : composition in minerals and unconventional components

Marin, Alinne Martins Ferreira
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
26.74557%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Departamento de Nutrição, 2006.; O objetivo dessa pesquisa foi avaliar o potencial nutritivo de 18 frutos do Cerrado brasileiro, através da determinação da composição mineral, do valor calórico e da concentração de taninos e de ácido fítico. As análises foram realizadas nas polpas e amêndoas liofilizadas, e os resultados expressos em peso fresco. A amêndoa de baru apresentou altas concentrações de zinco, cobre, ferro, fósforo e magnésio (4.2 ± 0.4; 1.4 ± 0.1; 4.7 ± 0.3; 273.4 ± 8.8; 139.0 ± 6.0 mg/100g). Além da amêndoa de baru, alta concentração de cálcio foi encontrada na macaúba (141.4 ± 7.0; 202.3 ± 134.3 mg/100g, respectivamente). Ambas apresentaram também os maiores valores calóricos (600.1 ± 2.6; 573.2 ± 13.4 Kcal /100g, respectivamente). A amêndoa de baru apresentou as maiores concentrações de ácido fítico e de taninos (1073.6 ± 114.9; 472.2 ± 12.5 mg/100g, respectivamente), os demais frutos não apresentaram diferença significativa na concentração de ácido fítico, exceto jatobá, lobeira, ingá, buriti, murici e marmelinho que apresentaram valores abaixo do limite de detecção. Altos teores de taninos foram também encontrados no jatobá e na lobeira (376.0 ± 38.5; 172.8 ± 9.9 mg/100g...

Características físico-químicas de cinco genótipos de maracujazeiro-azedo cultivados no Distrito Federal; Physical-chemical characteristics of five genotypes of yellow passion fruit cultived in Brasília

Abreu, Simone de Paula Miranda; Peixoto, José Ricardo; Junqueira, Nilton Tadeu Vilela; Sousa, Marcelo Alves de Figueiredo
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
26.74557%
O objetivo deste trabalho foi de avaliar as características físico-químicas de cinco genótipos de maracujazeiro-azedo cultivado no Distrito Federal nas épocas de fevereiro, março e abril de 2005. O experimentofoi conduzido na área experimental da Fazenda Água Limpa da UnB, Brasília-DF. Utilizou-se o delineamento em blocos casualizados, com quatro repetições, cinco genótipos, três épocas de avaliação e sete plantas úteis por parcela. Foram avaliados os cinco genótipos: Rubi-Gigante, EC-3-0, EC-L-7, Redondão e Gigante-Amarelo. Os frutos produzidos em abril/2005 apresentam maior comprimento, massa fresca do fruto, da polpa, do suco, acidez titulável, pH e número de sementes. O genótipo Rubi-Gigante apresentou frutos com menor comprimento e maior teor de sólidos solúveis. Os genótipos Redondão e Rubi- Gigante apresentaram as menores relações comprimento/diâmetro. Os genótipos Gigante- Amarelo e Redondão apresentam frutos com menor espessura da casca e maior cavidade ovariana e, consequentemente, maior quantidade de polpa. Este último genótipo também obteve frutos com maior diâmetro, teor de sólidos solúveis e menor pH, sendo esta última característica importante para o processamento, pois frutos com elevada acidez conferem uma diminuição na adição de acidificantes no suco. O formato alongado predomina nos frutos dos cinco genótipos...

Características físicas e físico-químicas de frutos de genótipos de maracujazeiro-azedo, em diferentes épocas de colheita, no Distrito Federal; Physical - chemical characteristics of different genotypes of sour passion fruit cultivated in the Federal District

Dantas, Ana Montserrat Treitler
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
26.74557%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, 2009.; O Brasil é o maior produtor de maracujá, onde cerca de 60% da produção é destinada ao consumo in natura, e os 40% restante, às indústrias de processamento, sendo o suco concentrado o principal seu principal produto. A seleção de cultivares de maracujazeiroazedo que apresentem uma boa qualidade pós-colheita de seus frutos é de fundamental importância para o desenvolvimento da cultura no País. Seguindo este propósito, o presente trabalho teve como objetivo avaliar as características físico-químicas de 40 diferentes genótipos de maracujazeiro-azedo (Passiflora edulis f. flavicarpa) cultivados no Distrito Federal em diferentes épocas de avaliação. Foram realizados dois experimentosna Fazenda Água Limpa (FAL) da Universidade de Brasília (UnB), utilizando o delineamento de blocos casualizados, com quatro repetições. Os genótipos avaliados foram no primeiro experimento foram MAR20#03, GA2–AR1*AG, MAR20#036, AR02, AR01, MAR20#9, YELLOW MASTER FB200, AP01, RC 3, VERMELHÃO INGAÍ, EC-RAM, MAR20#46, FP 01, MAR20#23 e no segundo experimento: MAR20#12, MAR20#10, MAR20#41, MAR20#40, MAR20#24, MAR20#2005, MAR20#1...

Assessment of the effect of mixed nuts on glycemic control and coronary heart disease risk factors in type 2 diabetes : trabalho de investigação : Avaliação do efeito de frutos gordos no controlo glicémico e factores de risco de donça coronária em diabéticos tipo 2

Meneses, Claúdia Patrícia Valadão
Fonte: Porto : edição de autor Publicador: Porto : edição de autor
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 2 vols.(tese + relatório); 30 cm
Português
Relevância na Pesquisa
26.74557%
Resumo da tese: A Diabetes é uma doença com elevada prevalência a nível mundial, em que as suas consequências não se limitam apenas às complicações que dela derivam. Sendo a doença cardiovascular uma das maiores preocupações associadas a esta doença. A composição nutricional dos frutos gordos abrange uma série de compostos que individualmente têm demonstrado efeitos benéficos ao nível do controlo glicémico e do perfil lipídico sanguíneo. O presente estudo pretendeu avaliar o efeito do consumo de frutos gordos no controlo glicémico e factores de risco de doença cardiovascular em diabéticos do tipo 2. Um total de 99 indivíduos distribuídos aleatoriamente, consumiram um dos três suplementos durante 12 semanas: mistura de frutos gordos, “muffins” ou uma mistura de ambos. Ao longo deste período (semana 0, 2, 4, 8, 10, 12) foram realizadas análises sanguíneas e recolhidos dados antropométricos, assim como diários alimentares dos indivíduos em estudo. Os resultados deste estudo demonstraram que o consumo de frutos gordos no grupo teste, melhorou a hemoglobina A1c (-0.214% unidades absolutas HbA1c relativamente aos valores iniciais; 95% IC, -0.826% to 0.004%; P=0.001), enquanto que os grupos controlo não demonstraram melhorias significativas no controlo glicémico. Embora as alterações do perfil lípidico não tenham melhorado significativamente em nenhum dos grupos...

Avaliação dos compostos fenólicos e da actividade de frutos vermelhos produzidos em modo biológico

Soutinho, Susana Margarida Abrantes; Guiné, Raquel, orient.; Jordão, António, co-orient.; Gonçalves, Fernando, co-orient.
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu. Escola Superior Agrária. Publicador: Instituto Politécnico de Viseu. Escola Superior Agrária.
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /10/2012 Português
Relevância na Pesquisa
26.74557%
A agricultura biológica distingue-se de outros métodos de produção pela sua ação construtiva e equilibrada nos sistemas agrícolas. Paralelamente, tem aumentado a procura de frutos vermelhos, dado o seu elevado teor em compostos fitoquímicos biologicamente ativos, capzes de retardar o aparecimento de doenças, contribuindo para a saúde e bem-estar do Homem. Neste trabalho foram estudados três frutos vermelhos, a framboesa, a groselha e o mirtilo, produzidos em modo de produção biológico. As amostras dos frutos foram recolhidos em seis datas entre o início e o fim da maturação. Com a execução deste trabalho pretendeu-se estudar a evolução do teor em compostos fenólicos e da capacidade antioxidante destes frutos vermelhos ao longo da maturação. Os resultados obtidos mostraram que, no final da maturação, no mirtilo, de entre os frutos estudados, foi onde se obtiveram teores mais elevados de compostos fenólicos totais, antocianinas e taninos. A análise por HPLC permitiu identificar a presença de antocianinas monoméricas e de ácidos fenólicos (benzóicos e cinâmicos) na framboesa, na groselha e no mirtilo. Em relação à capacidade antioxidante determinada pelo método DPPH, os valores apresentados nos três frutos foram semelhantes. No método ABTS...

Efeito de factores microclimáticos e de fertilidade do solo nos teores fenólicos e de pigmentos do sabugueiro (Sambucus nigra L.)

Cerdeira, Ângela Maria Cardoso
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
26.74557%
Dissertação de Mestrado em Engenharia Florestal; Desde há séculos que a cultura do sabugueiro (Sambucus nigra L.) tem assumido um papel importante na medicina tradicional, por combater gripes, resfriados e febre. No passado recente, pelos avanços que houve no conhecimento das propriedades fitoquímicas desta planta, em especial no que se refere aos seus conteúdos em certos compostos fenólicos, tem sido usada em múltiplos ensaios visando a cura de algumas doenças. Em Portugal, é na região do Vale do Varosa e Távora, a sul do rio Douro, que se encontra a maior expressão de cultivo do sabugueiro, com a finalidade de produção de baga para exportação, onde é aplicada nas indústrias alimentar e farmacêutica. Este trabalho teve a finalidade de identificar alguns dos componentes responsáveis por uma boa parte das propriedades fitoquímicas da planta – os compostos fenólicos e pigmentos das folhas, flores e frutos – procurando conotar efeitos de parâmetros fisiográficos e edafoclimáticos na expressão do teor naqueles compostos, a fim de melhor orientar os produtores no sentido da plena valorização da cultura. O estudo foi realizado durante a campanha de 2009, em 15 parcelas dispersas por toda a área de produção...

Crescimento e desenvolvimento de frutos de lichia cv. Brewster

Vieira,Gerival; Finger,Fernando Luiz; Agnes,Ernani Luiz
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1996 Português
Relevância na Pesquisa
26.74557%
Acompanhou-se o crescimento e desenvolvimento de frutos de lichia (Litchi chinensis Sonn.) cv. Brewster, em Viçosa (MG). Da abertura das panículas até cerca de 45 dias após o florescimento (DAF), 95% da matéria fresca total dos frutos correspondeu à soma das massas da semente e da casca. A matéria fresca dos frutos aumentou exponencialmente entre 45 e 80 DAF; observaram-se, porém, incrementos menores de matéria até o final do desenvolvimento, aos 104 DAF. Próximo ao final do ciclo de desenvolvimento do fruto, atribuiu-se 60% da matéria fresca total ao arilo, enquanto 14 e 26% corresponderam à semente e à casca respectivamente. Os frutos apresentaram maior conteúdo de sólidos solúveis totais aos 77 DAF. A acidez total foi reduzida de 6,0%, aos 45 DAF, para 0,6%, aos 89 DAF. Obtiveram-se frutos vermelhos maduros aos 89 DAF. Frutos colhidos aos 104 DAF apresentaram casca marrom-escura.

Qualidade pós-colheita de Physalis sob temperatura ambiente e refrigeração

Lima,Cláudia Simone Madruga; Severo,Joseana; Andrade,Suélen Braga de; Affonso,Luana Borges; Rombaldi,Cesar Valmor; Rufato,Andrea De Rossi
Fonte: Universidade Federal de Viçosa Publicador: Universidade Federal de Viçosa
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2013 Português
Relevância na Pesquisa
26.74557%
A physalis (Physalis peruviana) é um pequeno fruto cujo cultivo vem se expandindo no Brasil. No entanto, informações a respeito do seu armazenamento ainda são escassas. Por isso, o objetivo deste trabalho foi avaliar a qualidade de physalis durante o armazenamento, sob temperaturas ambiente e refrigerada. A colheita foi realizada quando o cálice dos frutos apresentava coloração amarelo-esverdeada, sendo os frutos submetidos aos seguintes tratamentos: 1- armazenamento à temperatura de 20°C (± 0,5°C) e 2- armazenamento à temperatura de 4°C (± 0,5°C). Foram avaliados os teores de SS, AT, SS/AT, o pH, a firmeza, a cor e a perda de massa dos frutos, a cada dois dias, durante oito dias. Foi possível observar que o emprego da refrigeração promoveu a manutenção da firmeza, auxiliando também na prevenção da perda de massa fresca, do fruto e do cálice. O teor de sólidos solúveis (SS) reduziu-se significativamente, independentemente da temperatura de armazenamento dos frutos. Frutos armazenados sob refrigeração apresentaram teores superiores de acidez titulável (AT) e, consequentemente, menor relação SS/AT. Os resultados, obtidos neste estudo, permitiram concluir que as modificações que ocorrem em parâmetros considerados importantes para a qualidade de physalis...

Dinâmica de cálcio e magnésio em folhas e frutos de Coffea arabica

Laviola,Bruno Galvêas; Martinez,Hermínia Emilia Prieto; Souza,Ronessa Bartolomeu de; Alvarez V.,Víctor Hugo
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2007 Português
Relevância na Pesquisa
26.74557%
Conhecer a dinâmica de nutrientes minerais em cafeeiro permite identificar o período de maior exigência nutricional da planta e, assim, melhorar a eficiência das práticas de adubação. O objetivo deste trabalho foi estudar a dinâmica de Ca e Mg em frutos de cafeeiro da antese à maturação e compará-la à dinâmica desses elementos em folhas dos ramos produtivos. O experimento foi realizado com três variedades de Coffea arabica (Catuaí Vermelho IAC-99, Rubi MG-1192 e Acaiá IAC-474-19) distribuídas em três ensaios independentes (níveis de adubação baixo, adequado e alto), instalados em blocos ao acaso com duas repetições, em um esquema de parcelas subdivididas no tempo. As variedades apresentaram as maiores concentrações de Ca e Mg nos frutos no estádio de chumbinho, com redução na concentração desses elementos no estádio de expansão rápida. Nos estádios de crescimento suspenso e granação-maturação observou-se pouca ou nenhuma variação nas concentrações de Ca e Mg nos frutos. No 3º e 4º pares de folhas de ramos produtivos foram constatados decréscimos nas concentrações de Ca e Mg no início do período reprodutivo, havendo recuperação posteriormente. De modo geral, os níveis de adubação influenciaram a concentração de Ca e Mg em frutos e folhas das variedades de Coffea arabica ao longo do período reprodutivo. Contudo...

Acúmulo de nutrientes em frutos de cafeeiro em duas altitudes de cultivo: micronutrientes

Laviola,Bruno Galvêas; Martinez,Herminia Emilia Prieto; Salomão,Luiz Carlos Chamhum; Cruz,Cosme Damião; Mendonça,Sebastião Marcos; Rosado,Luciana Domiciano Silva
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2007 Português
Relevância na Pesquisa
26.74557%
Dado à importância de se conhecer a exportação de micronutrientes pelos frutos, bem como, as épocas em que são mais demandados pelo cafeeiro, estudou-se o acúmulo de B, Cu, Fe, Mn e Zn em frutos de Coffea arabica L da antese à maturação, em lavouras estabelecidas em duas altitudes. Estudou-se também a variação no teor desses elementos. Estudou-se o acúmulo de B, Cu, Fe, Mn e Zn em frutos de cafeeiro arábico da antese à maturação em duas altitudes, bem como a variação na concentração dos elementos em folhas dos ramos produtivos. O experimento foi constituído da variedade de cafeeiro (Coffea arabica L.) Catuaí IAC 44 cultivada a 720 e 950 m de altitude, no município de Martins Soares-MG. O delineamento experimental foi inteiramente ao acaso, com três repetições, usando um esquema de parcela subdividida no tempo. O aumento da altitude influenciou o ciclo reprodutivo do cafeeiro, demandando maior tempo para formação dos frutos. O consumo de nutrientes pelos frutos, assim como o enchimento de grãos, foi mais crítico em condições de menor altitude, já que a planta necessitou completar esses processos em menor espaço de tempo. No estádio de expansão rápida, a percentagem de acúmulo de micronutrientes foi maior na altitude de 720 m...

Qualidade da bebida de café de frutos cereja submetidos a diferentes manejos pós-colheita

Favarin,José Laércio; Villela,André Luis Gnaccarini; Moraes,Maria Heloisa Duarte; Chamma,Helena Maria Carmignani Pescarin; Costa,José Dias; Dourado-Neto,Durval
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2004 Português
Relevância na Pesquisa
26.74557%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a qualidade da bebida de café obtida de frutos cereja submetidos a diferentes práticas de manejo pós-colheita, considerando-se infecções iniciadas na planta e persistentes durante o tempo de exposição às fontes infectantes. Admitiu-se que os grãos de cereja recolhidos na planta têm máximo potencial de qualidade da bebida, avaliada por meio de testes rápidos e análise sensorial. Foram adotados oito tratamentos, formados pela combinação de quatro manejos pós-colheita e frutos de café com e sem desinfecção por cloreto de benzalcônio. A qualidade da bebida de grãos de frutos cereja não foi prejudicada pelo manejo pós-colheita, mesmo sob exposição às infecções por até 12 horas após a derriça. Os testes rápidos não se correlacionaram com a análise sensorial da bebida, e o teste da condutividade elétrica foi mais sensível que o da lixiviação de potássio. Ambos indicaram alterações nos grãos de frutos expostos às infecções após seis horas da colheita. A desinfecção superficial dos frutos foi eficiente até a primeira hora após a imersão, diminuindo o número de frutos infectados por Cladosporium sp., Penicillum sp. e Alternaria sp.