Página 3 dos resultados de 17589 itens digitais encontrados em 0.012 segundos

A sociologia de Florestan Fernandes; The Sociology of Florestan Fernandes

ARRUDA, Maria Arminda do Nascimento
Fonte: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo Publicador: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
46.48%
Centrado na obra de Florestan Fernandes, o texto trata das relações entre a constituição da sociologia acadêmica no Brasil, a formação da moderna sociedade capitalista e o movimento modernista. A articulação proposta permite revelar como os caminhos da reflexão sociológica - suas propostas e seus dilemas - podem ser entendidos à luz dos impasses da sociedade moderna brasileira.; Focused on the work of Florestan Fernandes, this article deals with the relations between the constitution of academic sociology in Brazil, the formation of modern capitalist society and the modernist movement. The proposed articulation allows us to reveal how the lines of sociological reflection - its proposals and dilemmas - can be understood in the light of the impasses faced by Brazilian society.

Economia, Sociologia e Desenvolvimento Rural

Carvalho, Maria Leonor da Silva; Santos, Marcos Olímpio Gomes dos
Fonte: Comissão Executiva do 1º Encontro Luso-Angolano em Economia, Sociologia e Desenvolvimento Rural/Universidade de Évora Publicador: Comissão Executiva do 1º Encontro Luso-Angolano em Economia, Sociologia e Desenvolvimento Rural/Universidade de Évora
Tipo: Livro
Português
Relevância na Pesquisa
46.48%
Com este evento procurou-se por um lado, dinamizar acções de cooperação e parceria entre instituições públicas e empresas privadas, de Angola e de Portugal, no âmbito da Economia, Sociologia e Desenvolvimento Rural e, por outro lado, reunir técnicos dos dois países para que, em conjunto e de uma forma integrada, reflectissem e debatessem os problemas actuais e perspectivas a curto e longo prazo naquelas áreas, tendo em vista encontrar formas eficazes de cooperação entre os dois países, nos domínios referidos. Neste âmbito decorreu o I Encontro que se pretende venha a ter continuidade com alguma periodicidade, em locais de Angola ou de Portugal. Tendo como pano de fundo as linhas orientadoras referidas, a iniciativa foi estruturada através dos seguintes momentos: Sessões Plenárias, Mesas Redondas e Sessões Paralelas. As Mesas Redondas debateram o Ensino e Investigação, o Desenvolvimento Rural, e o Estado Actual da Cooperação e Perspectivas Futuras. No âmbito da visita técnica, os participantes do Encontro deslocaram-se à Cooperativa Agrícola de Moura e Barrancos e à Central Fotovoltaica da Amareleja, proporcionando-lhes o conhecimento de experiências relacionadas com cada um dos empreendimentos. Na sessão de encerramento foram sintetizadas as principais conclusões do Encontro: Dar continuidade ao Encontro através de uma nova iniciativa a decorrer em Angola dentro de dois 2 anos; Apostar nas culturas energéticas e no aproveitamento do biogás de origem pecuária; Fomentar iniciativas que promovam o desenvolvimento em geral e...

Economia, Sociologia, Ambiente e Desenvolvimento Rural – Actas do 2.º Encontro Luso-Angolano na Universidade Metodista de Angola

Carvalho, Maria Leonor da Silva; Santos, Marcos Olímpio Gomes dos; Caeiro, Joaquim
Fonte: Universidade de Évora / Comissão Executiva do 2.º Encontro Luso-Angolano em Economia, Sociologia, Ambiente e Desenvolvimento Rural / Universidade Metodista de Angola Publicador: Universidade de Évora / Comissão Executiva do 2.º Encontro Luso-Angolano em Economia, Sociologia, Ambiente e Desenvolvimento Rural / Universidade Metodista de Angola
Tipo: Livro
Português
Relevância na Pesquisa
46.48%
Na sequência do 1º Encontro Luso-Angolano em Economia, Sociologia e Desenvolvimento Rural, realizado na Universidade de Évora, em Évora, de 16 a 18 de Outubro de 2008, realizou-se em Luanda, na Universidade Metodista de Angola, o 2º Encontro Luso-Angolano naquelas temáticas, de 6 a 8 de Outubro de 2011 Tal como o 1º Encontro, este também foi muito participado, tendo contado com cerca de 100 participantes, sendo de salientar as presenças de 14 portugueses e 2 brasileiros. Contou ainda com uma ampla cobertura mediática, a nível de televisão - Televisão Pública de Angola, TV Zimbo e RTP África, de semanários - Sol-Angola e REGISTO-Évora, e ainda da Angola Press. OBJECTIVOS Com este evento procurou-se por um lado contribuir para fortalecer o relacionamento entre Angola e Portugal no interesse comum dos povos em relação ao desenvolvimento sustentável, no qual a agricultura desempenhará um papel determinante e, por outro lado, contribuir para a criação de iniciativas que promovam o desenvolvimento rural, bem como a troca de informação sobre experiências bem sucedidas ou boas práticas que conduzam a uma estratégia de desenvolvimento sustentável no eixo agro-industrial. Este 2º Encontro veio consolidar e ampliar as relações de parceria existentes entre as Universidades Metodista de Angola e a Universidade de Évora...

Sociologia do conhecimento: novas perspectivas

Elias,Norbert
Fonte: Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília Publicador: Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 Português
Relevância na Pesquisa
46.55%
Os cernes dos problemas das teorias sociológicas e filosóficas do conhecimento permanecem insolúveis e inconciliáveis, na medida em que ambas partem de modelos estáticos. Esses problemas poderão ser solucionados - e as respectivas teorias correlacionar-se entre si - sem muitas dificuldades, se a aquisição de conhecimento que ocorre no interior das sociedades for conceituada como um processo de longo prazo que, por sua vez, acontece dentro de sociedades também consideradas como um processo de longo prazo. Essa abordagem tem a vantagem adicional de estar em estreito acordo com as evidências. O artigo indica o que precisa ser desaprendido e o que precisa ser aprendido a fim de se preparar o caminho para que tal arcabouço teórico unificado possa servir como guia para os estudos empíricos de sociologia de todos os tipos de conhecimento - científico e prático, bem como não científico ou ideológico -, podendo tal delineamento também ser corrigido por esses estudos.

Integrando abordagens da economia e da sociologia em análises da produção tecnológica

Rauen,Cristiane Vianna; Velho,Léa
Fonte: Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília Publicador: Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2010 Português
Relevância na Pesquisa
46.55%
Os enfoques disciplinares para tratar a produção do conhecimento em ciência e tecnologia, em geral, e os artefatos tecnológicos, em particular, são reconhecidamente insuficientes. Mesmo assim, a interação é muito fraca entre aqueles que estudam a construção de artefatos tecnológicos com abordagens sociológicas e aqueles que o fazem a partir de enfoques econômicos. Aproximar essas duas vertentes de análise, identificando suas diferenças e, principalmente, seus pontos convergentes é do que se trata esse artigo. Enquanto a Economia tende a não incorporar elementos importantes para a compreensão desse processo tais como, os interesses dos atores sociais, as estruturas de poder e a influência dos aspectos políticos, a Sociologia desconsidera algumas das características fundamentais para a estrutura econômica de produção tecnológica, como agências, instituições e sistemas econômicos. O resultado é o surgimento de espaços ociosos de análise que poderiam ser mais bem explorados se houvesse interdisciplinaridade. Este trabalho explora as possibilidades de entrecruzamentos do enfoque econômico, representado pela Economia Evolucionária (EE), e do sociológico, representado por dois ramos da Sociologia do Conhecimento Científico: a Social Construction of Technology (SCOT) e a Actor Network Theory (ANT)...

Colaboração na produção científica na Ciência Política e na Sociologia brasileiras

Soares,Glaucio Ary Dillon; Souza,Cíntia Pinheiro Ribeiro de; Moura,Tatiana Whately de
Fonte: Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília Publicador: Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 Português
Relevância na Pesquisa
46.55%
A colaboração entre autores para a produção científica é maior nas ciências naturais e exatas do que nas ciências humanas. Mas esse cenário tem sofrido alterações e é crescente o número de artigos com mais de um autor nas ciências humanas. Não só o número de coautoria tem aumentado, mas também o interesse sobre esse fenômeno. As pesquisas sobre as redes de produção buscam identificar características de colaboração em determinadas disciplinas e/ou instituições. Neste trabalho, procuramos identificar padrões de produção científica em oito revistas de ciência política e sociologia do Brasil. O objetivo geral é demonstrar a tendência de colaboração nessas disciplinas em comparação com outras áreas. E o objetivo particular é identificar características e estilos cognitivos de produção em rede. A hipótese é que trabalhos experimentais e empíricos apresentam maior cooperação entre autores, enquanto que trabalhos teóricos tendem a ser escritos individualmente. Para isso, analisamos variáveis que indiquem se os artigos têm enfoque no tempo, no espaço e/ou em algum autor, se utilizam dados quantitativos e recursos gráficos. As características da produção em coautoria na ciência política e na sociologia podem indicar padrões de colaboração e tendência de estruturação de redes nessas disciplinas.

A crítica da epistemologia na sociologia do conhecimento de Karl Mannheim

Gusmão,Luís de
Fonte: Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília Publicador: Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2011 Português
Relevância na Pesquisa
46.55%
O artigo analisa a crítica da epistemologia normativa na obra de Karl Mannheim, sublinhando a sua presença tanto na fase mais filosófica, associada ao elogio do historicismo, como na Sociologia do Conhecimento posterior. Chama a atenção também para a atualidade dessa crítica: ao censurar os epistemólogos do seu tempo por não levarem na devida conta os achados das ciências empíricas particulares, Mannheim antecipa, em décadas, tendências mais recentes da Sociologia do Conhecimento e da reflexão epistemológica.

Em busca de um ponto cego: notas sobre a sociologia da cultura no Brasil e a diluição da mídia como objeto sociológico

Rocha,Maria Eduarda da Mota
Fonte: Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília Publicador: Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 Português
Relevância na Pesquisa
46.55%
Este texto discute as possíveis causas e consequências do fraco estatuto da mídia como objeto na área acadêmica da sociologia. Para tanto, analisa certas tendências recentes do campo cultural brasileiro que apontam para um desgaste do cânone modernista diante da emergência de gerações de artistas, intelectuais e públicos que sofrem influência decisiva da indústria cultural.

Sociologia do desvio e interacionismo

Lima,Rita de Cássia Pereira
Fonte: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo Publicador: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2001 Português
Relevância na Pesquisa
46.55%
Este artigo é essencialmente teórico e tem como objetivo apresentar uma análise histórica não exaustiva da sociologia do desvio, privilegiando as teorias interacionistas. Inicialmente, após um breve relato sobre a aparição da sociologia do desvio em Chicago, serão comentadas três tendências que buscam analisar as causas do desvio: o funcionalismo, a anomia e o culturalismo. Em seguida, o interacionismo surge como uma proposta de rompimento com o enfoque causal. A especificidade da teoria interacionista, particularmente a "Labelling Theory" de H. Becker, encontra-se na ação coletiva e na ênfase no processo social através do qual um indivíduo ou grupo é considerado desviante pelos demais. Para finalizar, serão mencionadas algumas tendências mais recentes, por exemplo, a fenomenologia e a etnometodologia, acrescidas de algumas críticas dirigidas ao conjunto dessas teorias, especialmente por Pierre Bourdieu.

Folclore e sociologia em Florestan Fernandes

Garcia,Sylvia Gemignani
Fonte: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo Publicador: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2001 Português
Relevância na Pesquisa
46.55%
O folclore é, cronologicamente, o primeiro tema abordado por Florestan Fernandes em sua notável trajetória intelectual, tendo ele tratado do assunto desde os tempos de estudante de graduação da Faculdade de Filosofia em São Paulo. No conjunto de sua obra, o folclore é um assunto secundário, próprio do período de aprendizagem, um "tema morno" do início da carreira. Contudo, é nesses estudos que Florestan trava sua primeira disputa disciplinar, na qual se configura sua adesão a uma sociologia científica, baseada na sistematicidade dos procedimentos de observação e na abrangência das explicações. Nesse sentido, é possível acompanhar, no pequeno conjunto de trabalhos sobre o folclore escritos durante seu "período de formação" (1941-1953), os primeiros passos de sua definição da sociologia como ciência, recuperando-os em três linhas complementares de análise: 1. a explicação sociológica das manifestações folclóricas; 2. a explicação sociológica dos estudos folclóricos na sociedade moderna; e 3. a redefinição do folclore como método sociológico.

Raízes alemãs da sociologia econômica

Lallement,Michel
Fonte: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo Publicador: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2006 Português
Relevância na Pesquisa
46.55%
O texto recupera a fonte clássica weberiana e da Escola Histórica Alemã para a formação da economia institucionalista no contexto acadêmico norte-americano das últimas décadas do século XIX. Para isso, retoma as reflexões de Weber em torno da sociologia do direito e a conexão entre normas jurídicas e ação econômica. Apresenta em seguida a sua recepção do outro lado do Atlântico como grandemente devedora das figuras respectivas de Richard T. Ely, destacado representante de uma geração de estudantes formados pelo ambiente cultural alemão, e em seguida de J. R. Commons, leitor do primeiro. O artigo também mostra as relações entre os temas da democracia industrial e da grande empresa cooperativa, nos Estados Unidos, com a aquela tradição intelectual, estabelecendo assim as condições históricas para o surgimento posterior da sociologia econômica. Sugere, dessa forma, que as afinidades eletivas entre a economia e as outras esferas do social, uma abordagem de raiz weberiana, têm explicitada a sua linha de continuidade encontrada nas classificações disciplinares mais recentes.

O objecto dúctil: a emergência de uma sociologia histórica da edição

Medeiros,Nuno
Fonte: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo Publicador: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 Português
Relevância na Pesquisa
46.55%
Localizada, desde o início das diligências explicativas para a apreender, numa matriz temática e disciplinar em que se multiplicam os cruzamentos, a edição de livros foi sendo construída como objeto para cuja captura e definição convergiu e converge sinuosamente um feixe de tradições e perspectivas, tanto na sociologia como na história. Este artigo procura estabelecer um percurso sistematizado que se possa constituir para o leitor interessado como baliza de entendimento de um campo de pesquisa teórica e empírica em construção, que aqui se denomina "sociologia histórica da edição". Projeto necessariamente parcelar, o propósito apresentado concretiza-se seletivamente, tentando proceder a uma exploração do tema a partir especificamente de duas tradições, a francesa e a anglo-saxônica, com enfoque particular na produção do último meio século.

A vida e as formas da sociologia de Simmel

Bárbara,Lenin Bicudo
Fonte: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo Publicador: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 Português
Relevância na Pesquisa
46.55%
O artigo propõe apreender e analisar o programa sociológico do pensador alemão Georg Simmel (1858-1918), considerado um dos fundadores da sociologia. A análise é orientada por uma leitura atenta das principais analogias de método de que Simmel se serviu em sua tentativa de fundamentar a sociologia como empreitada científica. O objetivo é expor algumas das questões centrais que informaram o programa sociológico de Simmel, para identificar o que há de peculiar nas respostas que ele oferece a tais questões.

Crise-regeneração paradigmática da Sociologia e sistema econômico

Saul,Renato P.
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Sociologia - UFRGS Publicador: Programa de Pós-Graduação em Sociologia - UFRGS
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2001 Português
Relevância na Pesquisa
46.55%
Trata o presente texto de análise de aspectos do estado atual de desenvolvimento da Sociologia, utilizando como ponto de partida a polarização de suas preocupações, definidas entre o campo da economia e da política. Busca, neste sentido, estabelecer a conexão histórica entre as transformações paradigmáticas experimentadas pela Sociologia nos últimos quarenta anos, a crise da política econômica keynesiana, juntamente com seus desdobramentos na esfera das relações políticas, e o processo de globalização. Ensaia também uma análise das perspectivas que se apresentam à disciplina em face do conjunto de situações novas que se delineiam no horizonte da evolução do processo de conhecimento, especialmente a partir da difusão das teorias que sustentam a unificação dos campos científicos.

O novo na sociologia latino-americana

Costilla,Lucio Oliver
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Sociologia - UFRGS Publicador: Programa de Pós-Graduação em Sociologia - UFRGS
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 Português
Relevância na Pesquisa
46.55%
O artigo analisa varias caraterísticas atuais das ciências sociais latino-americanas em paralelo ao desenvolvimento da América Latina nos últimos anos. O ponto de partida é o sinal de que a combinação contraditória no continente latino-americano entre uma intelectualidade que tem um elevado nível cultural e a existência de movimentos sociais e políticos numa situação social explosiva, gera amplas possibilidades para o desenvolvimento da sociologia. A crise das ciências sociais acompanha estas mudanças significativas, na busca de novas perspectivas analíticas capazes de explicar o ritmo de mudanças contemporâneas. A rigor, no artigo, tenta-se demonstrar que o que a sociologia latino-americana tem como novo é um regresso ao pensamento crítico que a caracterizou no passado. Uma das mais importantes heranças da história sociológica latino-americana é o estudo e a classificação, desde uma perspectiva de totalidade, das estruturas sociais e dos processos sociopolíticos como fundamento para analisar o posicionamento dos atores e a dinâmica das instituições sociais. Assim, abre-se espaço para uma saudável tendência nas ciências sociais: superar o empirismo, reencontrando-se com a teoria. Uma necessidade fundante...

Desenvolvimento, Modernidade e Meio Ambiente: um estudo a partir de um campo a sociologia do desenvolvimento; Development, modernity and enviroment: a study from a field - the sociology of development

SOARES, Sarah Pereira
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Sociologia; Ciências Humanas Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Sociologia; Ciências Humanas
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
46.55%
The issue of development, during the years 50 and 60, was widely discussed in the social sciences and was addressed by several authors from different perspectives. Today, the human and social development is thought from the perspective of a new social and economic context. However, it is believed that one cannot disregard the interpretive strength of the concepts developed by theorists of this period. In this sense, this paper set out to study development, modernity and the environment from the intellectual production of the sociology of development. With that, we tried to reflect about the concepts formulated by different authors to explain the development, whose production results of a field of knowledge in accordance with to the social, economic and cultural conditions which bring about its emergence and also rescue the present time of this literature, that is, have understand of how the issues involved in the issue of development, such as concern for the environment were already present in this intellectual production.; A questão do desenvolvimento, durante os anos 50 e 60, foi amplamente discutida nas ciências sociais sendo abordada por vários autores sob diferentes perspectivas. Hoje, o desenvolvimento humano e social é pensado sob a ótica de um novo contexto social e econômico. Contudo...

O mercado da segurança privada a construção de uma abordagem a partir de uma sociologia econômica; The market for private security to build an approach from an economic sociology

VILAR, Flávio Sérgio de Oliveira
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Sociologia; Ciências Humanas Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Sociologia; Ciências Humanas
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
46.55%
There is in contemporary societies an increasing interest in understanding violence as well as improving measures of security in order to contain it. An effort has been made to understand the complex process of the State s dimensions specially those related to wide range public policies. The aim is to understand why socially strategic sectors, specially security, so far under State responsibility, is now being shared with the market and people even accept their tendency of being dominated by market. The phenomenon of commodification of security is not a new one but has taken place more intensely in the decade of 1970 in many countries. The subject is a complex one. The causes, consequences and meaning of commodification of security is attracting a deserved attention from scholars. The knowledge of this phenomenon must contribute to a better understanding of many aspects of its social dynamics that has great relevance from the economic, cultural and political view. This work adopts the approach of Economic Sociology, supported by the main contribution of Max Weber, Karl Marx and contemporary sociologists; É cada vez maior o interesse em entender a violência contemporânea, bem como aperfeiçoar as medidas de segurança que devem ser adotadas para contê-la. Também é grande o esforço para compreender o complexo processo redimensionamento do Estado...

Contribución para una sociología del pensamiento reaccionario español previo a la Guerra Civil. Socio-génesis del filósofo nacional-católico José Pemartín (1888-1954); Contribution for a sociology of Spanish reactionary thought before Spanish Civil War. Social Genesis of the National-Catholic philosopher José Pemartín (1888-1954)

Castro Sánchez, Álvaro
Fonte: Murcia : Universidad de Murcia, Departamento de Sociología y Trabajo Social Publicador: Murcia : Universidad de Murcia, Departamento de Sociología y Trabajo Social
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
46.55%
José Pemartín fue uno de los actualizadores del discurso nacional-católico de la España anterior a la Guerra Civil. Activo militante de la derecha sevillana y filósofo tradicionalista, tuvo un papel directo en la ideología franquista y en la primera configuración de su sistema de enseñanza. Este trabajo reconstruye las primeras etapas de su vida (1888-1936) utilizando un enfoque socio-genético y analizando cómo moduló unas disposiciones primarias clasistas correlativamente a su actividad intelectual. Se atenderá también al proceso de acumulación de capital social y simbólico dentro de su trayectoria social y política, marcada por una actividad militante sin la cual no se puede entender su producción teórica más madura, así como sus posiciones políticas en la posguerra. Se tratará de mostrar que la sociología de la filosofía aporta herramientas de objetivación válidas para la historia de las ideas políticas.; ABSTRACT José Pemartín was one of the renovators of the national-catholicism discourse in the previous years of the Spanish Civil War. He was an active militant of the right wing in Seville and a traditionalist philosopher. In addition to this, he was one of the inspirational founders of Francoist ideology and he played a key role in the first configuration of its educational system. This work will reconstruct the early stages of his life (1888-1936) and it will use a socio-genetic approach in order to analyze the way he developed a set of basic classist regulations that determined the subsequent intellectual activity. It will also be examined the process of accumulation of social and symbolic capital within their social and political course. His academic career was characterized by a militant activity that modulates those regulations and gives sense to his later theoretical production as well as his political positions during the postwar period. Lastly...

Por una sociología histórica del conocimiento

Vera, Héctor
Fonte: Murcia : Universidad de Murcia, Departamento de Sociología y Trabajo Social Publicador: Murcia : Universidad de Murcia, Departamento de Sociología y Trabajo Social
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
46.55%
Este artículo desea perfilar los temas centrales de una sociología histórica del conocimiento y adelantar algunos principios teóricos que pueden guiar futuras investigaciones empíricas en ese campo. En una primera parte del artículo se muestra cuáles han sido las principales orientaciones teóricas, marcos temporales y objetos de estudios que distintas corrientes sociológicas han ensamblado para estudiar el conocimiento en una clave histórica. En la segunda parte se rastrean algunos postulados del trabajo de Norbert Elias sobre cognición humana y larga duración para mejorar nuestro entendimiento de problemas como la acumulación, distribución y transmisión de conocimiento.; ABSTRACT This paper wants to outline the key issues of a historical sociology of knowledge and advance some theoretical principles that could help to guide future empirical research in this field. The first part of the paper shows the main theoretical orientations, temporal frameworks, and units of analysis that different sociological currents have used to study cognition in a historical key. The paper then traces some sociological principles from Norbert Elias’ work on human knowledge and “long duration” to delineate subjects like the intergenerational accumulation...

Las Comunidades judías contemporáneas de Cataluña un estudio sociológico a través de los procesos de construcción y transmisión identitaria : tesis doctoral /

Martínez Ariño, Julia
Fonte: Bellaterra : Departament de Sociologia, Facultat de Ciències Polítiques i de Sociologia, Universitat Autònoma de Barcelona, Publicador: Bellaterra : Departament de Sociologia, Facultat de Ciències Polítiques i de Sociologia, Universitat Autònoma de Barcelona,
Tipo: Tesis i dissertacions electròniques; info:eu-repo/semantics/doctoralThesis Formato: application/pdf
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
46.55%
Descripció del recurs: el 9 juliol 2013; La presente tesis doctoral constituye un estudio sociológico en profundidad de las comunidades judías contemporáneas de Cataluña y los entramados institucionales que se han erigido en torno a ellas. Todo el trabajo que se presenta tiene su origen en la siguiente pregunta de investigación: ¿por qué en los últimos veinte años aproximadamente se ha producido un proceso tan significativo de transformación y diversificación institucional y comunitaria en el caso de la colectividad judía de Cataluña sin que haya tenido lugar un gran crecimiento de esta población? El objetivo general de la investigación, concretado en diferentes objetivos específicos, es el de realizar un estudio sociológico en profundidad de las comunidades judías contemporáneas de Cataluña y de sus procesos de diversificación institucional y comunitaria a través del análisis de sus dinámicas de construcción y transmisión identitaria. La aproximación teórica general desde la que se ha elaborado esta investigación es la de la sociología de la religión, aunque ha sido necesario incorporar elementos de otros enfoques, como el análisis de las identidades nacionales, así como también aspectos específicos sobre la historia del judaísmo. Además...