Página 3 dos resultados de 113 itens digitais encontrados em 0.044 segundos

Análise retrospectiva de fatores envolvidos na progressão da doença renal em pacientes atendidos no Ambulatório de Uremia do HCFMRP-USP; Retrospective analysis of factors involved in the progression of renal disease in patients in the Outpatient Uremia of HCFMRP-USP.

Bezerra, Aline Junqueira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 01/11/2013 Português
Relevância na Pesquisa
35.76%
Introdução: O perfil de morbidade e mortalidade no Brasil passou por uma transição demográfica, com o aumento da prevalência de doenças crônicas na população em geral, tais como diabetes mellitus (DM) e hipertensão arterial (HA), e como consequência, a doença renal crônica (DRC). Na última década, a DRC tem sido apresentada como um grande desafio para a saúde pública no Brasil e no mundo. Objetivo: O objetivo deste estudo foi identificar os fatores envolvidos na progressão da doença renal dos pacientes atendidos no Ambulatório de Uremia do HCFMRP-USP. Material e métodos: Trata-se de um estudo epidemiológico, transversal e retrospectivo de prontuários de pacientes do Ambulatório de Uremia, no período entre 2002 e 2012. Os dados foram extraídos dos registros médicos para a análise quantitativa e qualitativa. Resultados: A análise mostrou que 53% dos indivíduos eram do sexo masculino, com idade média de 61,21 anos. A mortalidade foi maior entre os idosos, que também apresentaram menor tempo de seguimento ambulatorial. A doença de base principal foi a HA (42,94%) e o tempo médio de seguimento foi de 11,23 meses. O encaminhamento para hemodiálise (44,48%) foi o desfecho clínico mais comum. Os principais fatores relacionados à progressão da DRC foram baixos níveis séricos de albumina...

Contribuições das práticas alimentares e inatividade física para o excesso de peso infantil

Rinaldi, Ana Elisa M.; Pereira, Avany Fernandes; Macedo, Célia Sperandeo; Mota, João Felipe; Burini, Roberto Carlos
Fonte: Sociedade de Pediatria de São Paulo Publicador: Sociedade de Pediatria de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 271-277
Português
Relevância na Pesquisa
35.8%
OBJETIVO: Revisar estudos que abordam as práticas alimentares atuais e o padrão de atividade física como contribuintes do excesso de peso na infância. FONTES DE DADOS: Ovid Journals, Highwire e SciELO, com seleção de artigos originais e de revisão nos últimos dez anos (1997 a 2007), na língua portuguesa e inglesa. SÍNTESE DE DADOS: O acompanhamento do estado nutricional de crianças permite diagnosticar seu estado de saúde atual, bem como predizer parcialmente seu prognóstico na vida adulta. A prevalência de obesidade infantil, no Brasil, apresenta aumento progressivo em todas as classes sociais e sua freqüência varia entre cinco a 18%, dependendo da região estudada. A associação da transição epidemiológica, demográfica e comportamental e a alteração do hábito alimentar são apontadas como fatores causais do aumento progressivo da obesidade infantil. Práticas alimentares caracterizadas por elevado teor de lipídios, sacarose e sódio e por reduzido consumo de cereais integrais, frutas e hortaliças associadas à inatividade física decorrente do uso de computadores, jogos eletrônicos e televisores influenciam parte considerável de crianças. Este estilo de vida reflete os hábitos familiares e pode ser influenciado pelo ambiente escolar no qual a criança está inserida. CONCLUSÕES: Os dados sugerem influência considerável dos fatores ambientais...

Um olhar sobre a mortalidade em Campinas no final do século XIX : imigrantes e nativos; A look at mortality in Campinas in the late nineteenth century : immigrants and natives

Gabriela dos Santos Moraes
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 21/03/2014 Português
Relevância na Pesquisa
35.83%
Este trabalho procura analisar as características da mortalidade e especificamente e os seus diferenciais entre brasileiros e estrangeiros, que tiveram seus óbitos registrados no município de Campinas durante a última década do século XIX. Este período compreende uma série de transformações no Brasil e principalmente no estado de São Paulo, com a vinda de grande fluxo de imigrantes, sobretudo europeus, para o trabalho na cafeicultura em expansão ¿ até então a principal atividade econômica do país. A entrada de um grande fluxo de imigrantes, que buscava em Campinas oportunidades de trabalho na lavoura e em menor escala no núcleo urbano em desenvolvimento, alterou o volume e a dinâmica demográfica do município. A chegada desses imigrantes coincidiu com momentos de mortalidade extraordinária (surtos epidêmicos de febre amarela) e outros de mortalidade ordinária (em níveis de normalidade) que também impactaram a dinâmica demográfica local. Nesse período, Campinas vivenciou um padrão típico da mortalidade da pré-transição epidemiológica, com flutuações da mortalidade ¿ determinadas pelos surtos de febre amarela ¿ com uma alta mortalidade infantil e marcada pela entrada massiva de imigrantes. Mostrou também que os diferenciais de mortalidade entre os brasileiros e estrangeiros deveu-se...

Impactos da modernidade sobre as pulsões autodestrutivas: ciências sociais e intervenção psiquiátrica

Serrano, Alan Indio
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 630 f.| il., grafs., tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
35.75%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas.; Replicamos a pesquisa ecológica de Émile Durkheim na situação brasileira, comparando-a com a de outros países e fazendo correlações com a transição demográfica e epidemiológica, nas duas últimas décadas do século XX. Organizamos uma epidemiologia dos óbitos auto-infligidos no Brasil, por sexo, faixas etárias, regiões e estados. Citamos as linhas de pesquisa acadêmicas, em torno do suicídio, prevalecentes nas ciências humanas, na psiquiatria e na biologia. Encontramos na polifonia do tema um efeito da modernidade tardia, que requer o uso de abordagens interdisciplinares. O suicídio na modernidade é pensado como um problema individual, familiar, social e estatal. É mensurado pela epidemiologia, como incidência em intensificação e como taxa social. Na sociologia funcionalista se explica, na maior parte das vezes, pela anomia, pelo egoísmo e por envolvimentos grupais que cobram posturas sacrificiais altruístas. A taxa, tida como um indicador de miséria moral, mostra aspectos quantificadores de elementos subjetivos presentes na sociedade, designados pela psicanálise como o mal-estar na cultura. Sofre impactos do desenvolvimento...

Políticas públicas para o envelhecimento

Hagen, Suleica Iara
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 155 p.| grafs., tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
35.75%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Sócio-Econômico, Programa de Pós-Graduação em Serviço Social, Florianópolis, 2011; Esta dissertação aponta e discute o perfil de atuação dos Conselhos Estaduais de Direito da Pessoa Idosa no Brasil. A transição demográfica tem como consequência a progressiva redução do número de crianças e o aumento do número de idosos. Este cenário incentivou a construção do direito relacionado ao envelhecimento, materializado nos espaços de deliberação das políticas públicas. A Constituição de 1998 foi fator importante na criação da Política Nacional do Idoso e, posteriormente, do Estatuto do Idoso. O Conselho Nacional foi instituído com funções consultivas, mas tornou-se também deliberativo em 2003. A criação de conselhos em todos os estados reflete a incorporação pela sociedade desse espaço de participação, em busca da quebra de poder hegemônico. Foram coletados, via internet, dados nos 26 conselhos estaduais e no Distrito Federal. Apesar de serem espaços contraditórios, com diferentes sentidos de participação, os conselhos de idosos comprovam a inclusão das questões do envelhecimento na agenda da sociedade brasileira. Apesar de os conselhos representarem uma evolução...

As implicações da aceleração do envelhecimento na base da estrutura etária do mercado de trabalho brasileiro

Maciel, Andreia; Mendes, Maria Filomena; Santos, José
Fonte: APSIOT- Associação Portuguesa dos Profissionais em Sociologia Industrial das Organizações. Publicador: APSIOT- Associação Portuguesa dos Profissionais em Sociologia Industrial das Organizações.
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
45.73%
A rápida redução da fecundidade e o acelerado envelhecimento demográfico estão a transformar indelevelmente a sociedade brasileira e o seu mercado de trabalho onde subsistem acentuadas desigualdades ligadas, principalmente, ao nível de instrução, posição socioeconómica e raça. O nosso objectivo é identificar as diferenças de comportamento no mercado de trabalho, de uma população activa com idade mediana cada vez mais elevada, mais instruída, mas muito condicionados pelo género, pela raça, zona geográfica de residência e condição rural ou urbana. Pretende-se ainda perceber as consequências do acelerado processo de envelhecimento sobre o comportamento laboral, e se existe discriminação salarial no mercado de trabalho. Os dados utilizados foram os publicados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e constantes dos Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil e Sistema Nacional de Informações de Género. A nível metodológico procedeu-se ao cálculo de indicadores demográficos e do comportamento do mercado de trabalho; recorreu-se a medidas de estatística descritiva de modo a avaliar e identificar as associações de variáveis pertinentes, e a distinguir os factores basilares da evolução das desigualdades registadas no mercado de trabalho brasileiro...

Fecundidade e diferenciais intra-urbanos de desenvolvimento humano, São Paulo, Brasil, 1997

Martins,Cláudia Maria; Almeida,Márcia Furquim de
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2001 Português
Relevância na Pesquisa
45.72%
OBJETIVO: Avaliar possíveis divergências no padrão reprodutivo de mulheres residentes em áreas de diferentes níveis de desenvolvimento humano, pela análise de suas taxas de fecundidade total e taxas específicas de fecundidade por idade. MÉTODOS: Foram estudados os 96 distritos do Município de São Paulo, agrupados em cinco áreas segundo ordem crescente dos valores assumidos pelo Indicador de Desenvolvimento Humano. O estudo compreendeu a população feminina de 15 a 49 anos e os nascimentos vivos ocorridos durante o ano de 1997. As fontes de obtenção dos dados foram as declarações de nascidos vivos e a contagem da população 1996. Foram trabalhadas as seguintes variáveis: IDH, distrito de residência e idade da mulher. RESULTADOS: As mulheres residentes na área de menor desenvolvimento humano apresentaram taxa de fecundidade total de 2,62, sendo que a cúspide (151/1.000 filhos por mulheres) situou-se no grupo etário de 20 a 24 anos. Na área de maior indicador de desenvolvimento humano, observou-se menor número médio de filhos por mulher (1,67), e a cúspide (93/1.000 filhos por mulheres) se situou no grupo etário de 25 a 29 anos. CONCLUSÕES: As mulheres residentes nas áreas de maior desenvolvimento humano apresentaram menor número médio de filhos e tendência a tê-los em idades mais avançadas...

Contribuições das práticas alimentares e inatividade física para o excesso de peso infantil

Rinaldi,Ana Elisa M.; Pereira,Avany Fernandes; Macedo,Célia Sperandeo; Mota,João Felipe; Burini,Roberto Carlos
Fonte: Sociedade de Pediatria de São Paulo Publicador: Sociedade de Pediatria de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2008 Português
Relevância na Pesquisa
35.8%
OBJETIVO: Revisar estudos que abordam as práticas alimentares atuais e o padrão de atividade física como contribuintes do excesso de peso na infância. FONTES DE DADOS: Ovid Journals, Highwire e SciELO, com seleção de artigos originais e de revisão nos últimos dez anos (1997 a 2007), na língua portuguesa e inglesa. SÍNTESE DE DADOS: O acompanhamento do estado nutricional de crianças permite diagnosticar seu estado de saúde atual, bem como predizer parcialmente seu prognóstico na vida adulta. A prevalência de obesidade infantil, no Brasil, apresenta aumento progressivo em todas as classes sociais e sua freqüência varia entre cinco a 18%, dependendo da região estudada. A associação da transição epidemiológica, demográfica e comportamental e a alteração do hábito alimentar são apontadas como fatores causais do aumento progressivo da obesidade infantil. Práticas alimentares caracterizadas por elevado teor de lipídios, sacarose e sódio e por reduzido consumo de cereais integrais, frutas e hortaliças associadas à inatividade física decorrente do uso de computadores, jogos eletrônicos e televisores influenciam parte considerável de crianças. Este estilo de vida reflete os hábitos familiares e pode ser influenciado pelo ambiente escolar no qual a criança está inserida. CONCLUSÕES: Os dados sugerem influência considerável dos fatores ambientais...

Integração social ou novas relações entre Estado e sociedade no Brasil

Smith,Roberto; Oliveira,Aécio Alves de
Fonte: Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo Publicador: Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/1995 Português
Relevância na Pesquisa
45.75%
Este artigo tem como ponto de partida a constatação de dois fenômenos atuais: a transição demográfica e o padrão crítico da distribuição de renda do Brasil. O argumento central nele contido situa o fortalecimento, ou não, das relações entre o Estado e a sociedade civil, num contexto em que a globalização passa a impor distintas diretrizes políticas no tratamento da questão social. Ao abordar a questão da integração social e territorial, num quadro caracterizado pela excludência social, a tese básica é a dé que a dimensão social deve estar inserida no conjunto das macropolíticas do país, principalmente as de establização. Enquanto a questão estiver afeta apenas às políticas compensatórias dará margem a falsos argumentos de descaminhos entre meios e fins, com elevados custos de ineficácia. Nesse sentido, apresentar-se-á neste trabalho algumas formas de encaminhamento na direção da construção democrática, envolvendo as relações entre Estado e sociedade. Como alternativa ao projeto de inserção competitiva, atualmente em andamento, propõe-se a abertura da economia com base em um projeto nacional, no qual as ações públicas sejam democraticamente definidas. Isso significa a eliminação de privilégios das elites e a abertura de canais efetivos com movimento social organizado...

A imagem da imprensa sobre a emigração brasileira

Póvoa Neto,Helion
Fonte: Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo Publicador: Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2006 Português
Relevância na Pesquisa
35.73%
A EMIGRAÇÃO de brasileiros significa algo novo para um país formado historicamente como área de destino para imigrantes. Mais que uma mudança exclusivamente demográfica, essa transição representa um fato social e político que vem sendo progressivamente reconhecido. O trabalho considera o discurso veiculado na imprensa como uma das fontes de informação que permitem perceber tal mudança e analisa o noticiário referente aos brasileiros no exterior veiculado no Brasil durante o período de 2001 a 2005.

Impacto da política nacional de medicamentos sobre a qualidade de vida dos doentes crônicos no Brasil : uma análise para o período 2003-2008

Arruda, Rodrigo Gomes de; Menezes, Tatiane Almeida de (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
45.71%
A Política Nacional de Medicamentos visa garantir a segurança, a eficácia e a qualidade dos medicamentos, a promoção do uso racional e o acesso da população aos remédios essenciais. Ela é motivada pelos atuais processos de transição demográfica e epidemiológica do país e tenta ampliar o acesso da população carente aos serviços e produtos básicos de saúde. Apesar de sua criação em 1998, a política apenas foi efetivada a partir de 2003. É necessário observar a eficiência de suas ações. Portanto, investigamos qual foi seu impacto sobre a qualidade de vida dos seus beneficiados, os doentes crônicos, entre os anos de 2003 e 2008. Para isso, utilizamos o banco de dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios. No intuito de encontrar uma medida de saúde apropriada à nossa análise, adequamos nossos dados ao questionário EQ-5D-3L e utilizamos a abordagem de Regressão Intervalar e, para avaliarmos a política, fizemos uso do método de diff-in-diff e da construção de coortes. Os resultados sugerem que a Política Nacional de Medicamentos foi bem sucedida no período analisado para parte relevante da população, especialmente, em seus efeitos sobre a qualidade de vida dos indivíduos da geração mais antiga.; CAPES

Envelhecimento, saúde e trabalho no tempo do capital: um estudo sobre a racionalidade na produção de conhecimento do Serviço Social

Paiva, Sálvea de Oliveira Campelo e; Oliveira, Edelweiss Falcão de (Orientadora); González, Jorge Luis Acanda (Coorientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
35.97%
A tese, ora exposta, surge da necessidade de preencher lacunas teórico-metodológicas no sentido de inserir o debate a respeito do envelhecimento humano na perspectiva da totalidade social, evitando o viés de reproduzir caoticamente a realidade evidenciada pelo fenômeno da transição demográfica em curso, via de regra, no mundo e, particularmente, no Brasil, na contemporaneidade. Concluída a tese, é vislumbrada a possibilidade de contribuir para a produção de conhecimento do Serviço Social no campo da Gerontologia Social, afirmando a perspectiva da ontologia do ser social, em acordo com o projeto ético-político hegemônico dessa categoria profissional, o que significa focar o estudo do envelhecimento humano no marco da racionalidade dada pela razão dialética. A importância de denunciar essas lacunas existentes a respeito do debate sobre o envelhecimento humano se inscreve na proposta de delimitá-lo na dinâmica da produção e reprodução social capitalista, onde o trabalho adquire centralidade na sociabilidade humana, rompendo com as abordagens conservadoras, responsáveis por tratar a velhice enquanto doença, numa relação de unicausalidade, como um “problema social em si” ou mesmo uma “nova questão social”...

Papel do profissional de saúde da família na saúde do idoso

Reibnitz Júnior, Calvino; Tognoli, Heitor; Santos, Evanguelia Kotzias Atherino
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Publicado em // Português
Relevância na Pesquisa
45.68%
Este vídeo aborda a dinâmica da transição demográfica no Brasil, os aspectos relacionados ao envelhecimento e as responsabilidades e desafios do cuidado à saúde do idoso apresentada aos profissionais da Estratégia Saúde da Família, na busca de promover um envelhecimento saudável. Vídeo 1 do módulo 8 que compõe o Curso de Especialização em Saúde da Família.

A velhice nas propagandas do Ministério da Saúde: subjetividades e representações de idosos nos filmes das campanhas de vacinação

Gomes, Viviane Cristina Maia
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Comunicação (FIC); Faculdade de Informação e Comunicação - FIC (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Comunicação (FIC); Faculdade de Informação e Comunicação - FIC (RG)
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
35.86%
El crecimiento demográfico de la población mundial há puesto la vejez y el envejecimiento en la agenda social. En Brasil – donde se ha producido una inversión de la pirámide de edades , con el rápido aumento de la población anciana y una disminución en el crecimiento de otros grupos de edad – el mundo académico, los medios de comunicación, el gobierno y la sociedad civil comezaron a discutir las consecuencias de la transición demográfica. Considerado como un problema social en el discurso contemporáneo de la gerontología, envejecimiento lleva estereotipos en diferentes contextos históricos y culturales. Asociado a los aspectos negativos como la soledad, la miseria, el deterioro físico e intelectual, los ancianos lleva los estigmas perpetuado a lo largo de la historia. Sin embargo, es evidente que ha habido un intento de reinventar la vejez y asociarla con los aspectos más positivos. Es la redefinición de la vejez. Junto con este movimiento también es un intento de mostrar que el éxito logrado después de la jubilación, por tanto, exlusiva como la persona se cuida durante toda la vida – es la idea de la privatización del envejecimiento. Los medios de comunicación también parece adoptar estos dos discursos. A partir de este contexto...

O Brasil que envelhece

Machado, Patrícia Mara
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 129 p. | il., grafs., tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
35.77%
Dissertação (mestrado profissional) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação Multidisciplinar em Saúde, Florianópolis, 2015.; A presente dissertação parte da discussão que o conceito de envelhecimento ou a definição de pessoa idosa não são objeto de consenso, seja na literatura especializada ou na sociedade em geral. Busca-se discutir esse conceito sobre diferentes áreas do conhecimento, considerando o processo de transição demográfica da população brasileira. Neste sentido, apresenta-se como objetivo geral analisar as políticas sociais da Seguridade Social brasileira voltada para a população idosa, com foco na política de saúde. No âmbito da construção dos direitos a preocupação com o processo do envelhecimento da população ganha destaque a partir da I Assembleia Mundial sobre Envelhecimento, realizada em 1982 em Viena. No Brasil, além dos direitos conquistados pela Constituição Federal em 1988 com as políticas de Seguridade Social, muito se avançou na elaboração de políticas sociais voltadas aos idosos, dentre as quais podemos citar a Política Nacional do Idoso (1994); o Estatuto do Idoso (2003); A Política Nacional de Assistência Social (2004); A Política Nacional de Saúde da Pessoa Idosa (2006). A pesquisa é realizada por meio de uma revisão de literatura com análise documental. É organizada em duas seções...

Papel do profissional de saúde da família na saúde do idoso

Reibnitz Júnior, Calvino; Tognoli, Heitor; Santos, Evanguelia Kotzias Atherino
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Formato: Vídeo em cores com áudio. Vídeo 1 do módulo 8 que compõe o Curso de Especialização em Saúde da Família.
Português
Relevância na Pesquisa
45.68%
Este vídeo aborda a dinâmica da transição demográfica no Brasil, os aspectos relacionados ao envelhecimento e as responsabilidades e desafios do cuidado à saúde do idoso apresentada aos profissionais da Estratégia Saúde da Família, na busca de promover um envelhecimento saudável. Vídeo 1 do módulo 8 que compõe o Curso de Especialização em Saúde da Família.; 1.0; Ministério da Saúdes/OPAS/OMS

Integração social ou novas relações entre Estado e sociedade no Brasil

Smith, Roberto; Oliveira, Aécio Alves de
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Estudos Avançados Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Estudos Avançados
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/08/1995 Português
Relevância na Pesquisa
45.75%
Este artigo tem como ponto de partida a constatação de dois fenômenos atuais: a transição demográfica e o padrão crítico da distribuição de renda do Brasil. O argumento central nele contido situa o fortalecimento, ou não, das relações entre o Estado e a sociedade civil, num contexto em que a globalização passa a impor distintas diretrizes políticas no tratamento da questão social. Ao abordar a questão da integração social e territorial, num quadro caracterizado pela excludência social, a tese básica é a dé que a dimensão social deve estar inserida no conjunto das macropolíticas do país, principalmente as de establização. Enquanto a questão estiver afeta apenas às políticas compensatórias dará margem a falsos argumentos de descaminhos entre meios e fins, com elevados custos de ineficácia. Nesse sentido, apresentar-se-á neste trabalho algumas formas de encaminhamento na direção da construção democrática, envolvendo as relações entre Estado e sociedade. Como alternativa ao projeto de inserção competitiva, atualmente em andamento, propõe-se a abertura da economia com base em um projeto nacional, no qual as ações públicas sejam democraticamente definidas. Isso significa a eliminação de privilégios das elites e a abertura de canais efetivos com movimento social organizado...

Industrialização e Transição Demográfica no Brasil

Plá, Juan Vicente Algorta; UFRGS
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 26/03/2013 Português
Relevância na Pesquisa
45.68%
O processo de indsutrialização teve consequencias sobre a demografia que apresentam projfeções para o futuro.

Aquisição de medicamentos para a Doença de Alzheimer no Brasil: uma análise no sistema federal de compras, 2008 a 2013

Costa,Roberta Dorneles Ferreira da; Osorio-de-Castro,Claudia Garcia Serpa; Silva,Rondineli Mendes da; Maia,Aurélio de Araújo; Ramos,Mariana de Carvalho Barbosa; Caetano,Rosângela
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2015 Português
Relevância na Pesquisa
45.72%
Resumo O processo de transição demográfica brasileiro tem levado a substancial envelhecimento populacional e a aumento na prevalência de síndromes demenciais, entre as quais se destaca a Doença de Alzheimer (DA). Desde 2002, o tratamento farmacológico da doença possui Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas (PCDT) específico e os medicamentos recomendados são de financiamento pelo Ministério da Saúde. O estudo investigou a aquisição dos medicamentos utilizados no tratamento da DA a partir do Sistema Integrado de Administração de Serviços Gerais, traçando um perfil evolutivo das quantidades adquiridas, gastos e preços praticados no período de 2008 a 2013. Foram analisados os dados relativos a todas as apresentações adquiridas, inclusive as ausentes do PCDT. Os preços unitários foram deflacionados para dezembro/2013, pelo IPCA. Foram compradas mais de 47 milhões de unidades e gastos R$ 90,1 milhões com medicamentos para DA. Destaca-se nos gastos a participação da rivastigmina em suas diversas apresentações. Medicamentos não indicados pelo PCDT representaram 3% dos gastos, com percentuais de compra associados ao atendimento de ações judiciais pouco expressivos. No período, ocorreu redução dos preços médios ponderados corrigidos de todos os medicamentos...

Fecundidade e diferenciais intra-urbanos de desenvolvimento humano, São Paulo, Brasil, 1997

Martins,Cláudia Maria; Almeida,Márcia Furquim de
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2001 Português
Relevância na Pesquisa
45.72%
OBJETIVO: Avaliar possíveis divergências no padrão reprodutivo de mulheres residentes em áreas de diferentes níveis de desenvolvimento humano, pela análise de suas taxas de fecundidade total e taxas específicas de fecundidade por idade. MÉTODOS: Foram estudados os 96 distritos do Município de São Paulo, agrupados em cinco áreas segundo ordem crescente dos valores assumidos pelo Indicador de Desenvolvimento Humano. O estudo compreendeu a população feminina de 15 a 49 anos e os nascimentos vivos ocorridos durante o ano de 1997. As fontes de obtenção dos dados foram as declarações de nascidos vivos e a contagem da população 1996. Foram trabalhadas as seguintes variáveis: IDH, distrito de residência e idade da mulher. RESULTADOS: As mulheres residentes na área de menor desenvolvimento humano apresentaram taxa de fecundidade total de 2,62, sendo que a cúspide (151/1.000 filhos por mulheres) situou-se no grupo etário de 20 a 24 anos. Na área de maior indicador de desenvolvimento humano, observou-se menor número médio de filhos por mulher (1,67), e a cúspide (93/1.000 filhos por mulheres) se situou no grupo etário de 25 a 29 anos. CONCLUSÕES: As mulheres residentes nas áreas de maior desenvolvimento humano apresentaram menor número médio de filhos e tendência a tê-los em idades mais avançadas...