Página 4 dos resultados de 2678 itens digitais encontrados em 0.102 segundos

Desenvolvimento financeiro, crescimento e desigualdade nos estados brasileiros; Financial development, growth and unequality in the Brazilian states

Zara, Thaís Marzola
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/11/2006 Português
Relevância na Pesquisa
75.83%
Este trabalho tem como objetivo investigar a relação entre desenvolvimento financeiro e crescimento, bem como desenvolvimento financeiro e desigualdade, numa análise regional, para estados brasileiros. Utilizando a metodologia empregada na literatura empírica internacional, as conclusões obtidas são de que: a) o acesso ao crédito é uma das variáveis importantes para a explicação do crescimento estadual e da desigualdade na distribuição de renda; b) o tamanho do crédito em si aparece como relevante para a explicação do crescimento, mas, quando controlados os efeitos das características próprias de cada estado, esta relação deixa de ser significante; e c) o tamanho do crédito está negativamente relacionado à desigualdade de renda, isto é, mais crédito corresponde a pior distribuição. Este último resultado é contra-intuitivo e são sugeridas duas explicações para isso. A primeira razão possível é de que o crédito possa estar sendo capturado pelas camadas de maior renda / empresas de maior porte, não chegando às classes de menor renda / micro e pequenas empresas, o que acentuaria o quadro de má distribuição de renda. O acesso ao crédito, ao contrário, melhora a distribuição de renda. Além disso...

Aglomeração e desenvolvimento: evidências para municípios brasileiros; Aglomeration and development: an empirical analysis of Brazilian municipalities

Silva Junior, Daniel
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/12/2007 Português
Relevância na Pesquisa
75.84%
Esta dissertação investiga o impacto da aglomeração sobre o desempenho econômico dos Municípios Brasileiros entre 1970 e 2000. Para tanto, foram estimadas equações de crescimento combinadas com modelos econométricos espaciais. Os resultados indicam que a aglomeração teve efeito positivo sobre o crescimento econômico, sem indícios claros de congestionamento. Além disso, também foram encontrados sinais de externalidades positivas e spillovers de educação vindos de áreas vizinhas. Os resultados reforçam a necessidade de se considerar os efeitos espaciais quando se procura entender o desenvolvimento econômico no Brasil.; This paper investigates the impact of agglomeration economies on economic performance of Brazilian municipalities between 1970 and 2000. In order to achieve that, we estimate growth equations adopting standard spatial econometric models. The results indicate that agglomeration has positive impacts on economic development without clear indication of congestion effects. Moreover, we also found evidence of positive spatial externalities and educational spillovers coming from neighboring areas. The results reinforce the need for considering spatial effects when aiming to understand the economic development in Brazil.

Industrialização e políticas de desenvolvimento regional: o Vale do Paraíba Paulista na segunda metade do século XX; Industrialization and regional development politics: the Vale do Paraíba Paulista in the second half of twenty century

Vieira, Edson Trajano
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 04/12/2009 Português
Relevância na Pesquisa
75.89%
Na história econômica do capitalismo, a busca pelo desenvolvimento econômico sempre esteve associada à industrialização. Os países que fizeram a primeira e a segunda revolução industrial são aqueles considerados desenvolvidos e esse caminho da industrialização passa ser a grande busca dos países em desenvolvimento. Vários deles conseguiram êxito no século XX, entre eles, o Brasil. Entretanto, com a internacionalização da produção e a inovação tecnológica mais intensa, a industrialização não resolveu o problema do subdesenvolvimento. A produtividade econômica não resultou na produtividade social. O objetivo da tese foi analisar essa relação entre industrialização e desenvolvimento econômico e os limites das políticas públicas regionais nesse processo. Em especial, como ocorreu em escala regional no Estado de São Paulo e, sobretudo, no Vale do Paraíba paulista, após a segunda guerra mundial. A partir do levantamento de séries de informações quantitativas históricas, mesmo limitadas em relação ao desenvolvimento, foi possível concluir que as políticas de desenvolvimento econômico no Vale do Paraíba tiveram êxito em relação ao crescimento econômico, mas falharam em relação ao processo de distribuição espacial da renda...

Desenvolvimento econômico e deslocamento populacional no primeiro governo Vargas (1930-1945); Economic development and displacement population in the first government of Vargas (1930-1945)

Costa, Julio Cesar Zorzenon
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 23/01/2008 Português
Relevância na Pesquisa
75.78%
Esta tese discute a integração do mercado nacional, ocorrida no primeiro Governo Vargas (1930-1945), como importante fator para a construção de uma estrutura econômica de base industrial, que permitiu a entrada da economia brasileira em uma fase de grande desenvolvimento e crescimento econômicos. Enfoca, nesse processo, a função exercida pelos deslocamentos populacionais. A integração do mercado nacional reclamava a construção de um novo padrão de deslocamentos populacionais no país. Embora as características dos deslocamentos populacionais já estivessem se modificando, o Estado interveio nesse processo, mediante a elaboração de políticas específicas, visando aprofundar e acelerar a integração do mercado, inclusive a do mercado de trabalho. As políticas relativas aos deslocamentos populacionais, praticadas e elaboradas no primeiro Governo Vargas, evidenciam a intencionalidade desse governo em apoiar e impulsionar o desenvolvimento de um novo padrão de acumulação urbano-industrial. Mesmo que não tenham alcançado a concretização dos objetivos propostos, as políticas relativas aos deslocamentos populacionais, iniciadas no primeiro Governo Vargas, permitiram a constituição de bases sobre as quais se daria...

Fatores determinantes do investimento e o papel das mudanças institucionais na acumulação de capital e no crescimento do Brasil; The determining factors of investment and the role of institutional changes in capital accumulation and growth in Brazil.

Magnabosco, Ana Lelia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/05/2015 Português
Relevância na Pesquisa
75.87%
Esta tese analisa os fatores determinantes do investimento e seus efeitos sobre o crescimento econômico das nações, em geral, e do Brasil, em particular. O foco da discussão na acumulação de capital decorre do fato de que 2/3 do crescimento econômico brasileiro foi devido a esse processo. Para avaliar a questão, a tese combina três abordagens complementares: a visão teórica, a avaliação histórica e a análise econométrica. O trabalho está dividido em duas partes: a primeira trata dos determinantes teóricos do investimento e faz a análise econométrica com dados internacionais. A segunda traz a análise do crédito e do investimento no Brasil, reunindo as abordagens histórica e econométrica. A visão teórica fundamenta a análise e define as variáveis-chave que afetam o investimento: juros, crédito de longo prazo, retorno do capital e preço dos ativos. Parte-se da visão de que as mudanças institucionais afetam o investimento porque buscam preservar o retorno dos investidores e dos bancos. A análise econométrica avalia o comportamento dos investimentos em três níveis: macroeconômico internacional, macroeconômico brasileiro e setorial brasileiro. A análise internacional considera um painel com dados de 39 economias entre 1995 e 2011. São utilizadas as técnicas de cointegração em painel conforme as metodologias de Kao (1999) e Pedroni (1999...

Saúde preventiva, crescimento e produtividade : uma análise da literatura e um estudo empírico

Ramalho, Celina Martins
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
75.9%
Este trabalho mostra a relação entre o investimento em saúde e crescimento econômico. É feita uma revisão da literatura em economia da saúde, crescimento e desenvolvimento e constata-se a ausência deste tipo de estudo na mesma. O gasto em saúde, mormente preventiva, representaria um tipo de investimento, pois teria impacto sobre a produtividade. São apresentados modelos econométricos com o fito de testar as relações do gasto em saúde per capita com crescimento, usando-se uma amostra de 149 países. Os testes econométricos apontam para uma relação positiva entre gastos em saúde per capita e a produtividade das economias. Este resultado sustentaria, empiricamente, a intuição segundo a qual o investimento em saúde preventiva traria ganhos de produtividade para a economia.

O Estado Moderno e o desenvolvimento econômico : uma visão consolidada

Zaffari, Giovani
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
75.8%
Considerando o atual contexto de globalização, esse trabalho aborda a questão do papel do estado dentro do objetivo de desenvolvimento econômico. Assim, enfocando desde uma revisão teórica sobre como a teoria econômica justifica a atuação do estado na economia; passando por uma breve análise do entendimento de crescimento econômico, sob as óticas teóricas e empíricas; até uma análise da questão do papel regulador do estado, especificamente no caso do setor dos serviços de utilidade pública em que as recentes mudanças tem forçado uma reformulação desse papel, buscamos formular uma outra leitura desse processo, segundo a qual estado e desenvolvimento econômico caminham lado a lado para o progresso da nação como um todo.

Sistema financeiro e desenvolvimento econômico nas concepções pós-keynesiana e institucionalista : análise teórica e complementar

Freitas, Gustavo Pedreira de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
75.84%
O objetivo central da presente dissertação consistiu em apresentar uma relação entre o sistema financeiro e o desenvolvimento econômico das economias monetárias a partir das teorias pós-keynesiana e institucionalista, enfatizando as suas diferenças, semelhanças e complementaridades. Como objetivo secundário, elaborou-se uma breve análise da economia brasileira no período 1980-2008, tendo como referência as referidas teorias. Para alcançar tais objetivos, primeiramente foi apresentada uma análise sobre o sistema financeiro e a dinâmica do desenvolvimento econômico nas concepções pós-keynesiana e institucionalista. Nesse particular, face à relevância do sistema financeiro para a compreensão da lógica de funcionamento de economias monetárias, foram exploradas as contribuições teóricas póskeynesiana e institucionalista sobre o papel do referido sistema nas dinâmicas do crescimento e do desenvolvimento econômicos. Em outras palavras, procurou-se mostrar que, para ambas as teorias, moeda nunca é neutra. O passo seguinte consistiu em traçar um elo e identificar, através do conceito de “paradigma processual”, as complementaridades entre as teorias póskeynesiana e institucionalista. Assim sendo, os cinco pilares explorados na análise do “paradigma processual” foram os que seguem: (i) o desenvolvimento econômico é um processo cumulativo de mudança...

Mercosul e países associados : histórico e análise dos seus indicadores macroeconômicos

Würth, João Jorge
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
75.86%
Este trabalho desenvolve um estudo sobre blocos econômicos com destaque para o Mercosul. Seu objetivo consiste em apresentar uma discussão sobre a importância dos blocos econômicos, realizar um histórico do Mercosul e examinar indicadores macroeconômicos dos países associados. Buscando contribuir com as análises e pesquisas sobre o Mercosul, o estudo pretende colaborar com o debate acerca da importância deste Bloco para o crescimento e desenvolvimento econômico dos países envolvidos. Desse modo, o trabalho está focado basicamente na área de economia internacional, mais especificamente na área comercial entre os países do bloco, destacando indicadores macroeconômicos do Mercosul e também de seus países associados. Ele está divido em três capítulos. O primeiro aborda a teoria econômica relacionada com a integração regional e também traça um histórico sobre blocos econômicos, destacando como se formaram e com quais objetivos. O segundo capítulo versa especificamente sobre o Mercosul, seu histórico e sua importância para os países-membros, as dificuldades encontradas em ampliar o bloco e também as razões que limitam o aumento do volume de comércio entre os países. No terceiro capítulo, é realizada uma analise entre os países membros e a entrada de novos parceiros. Divide-se em duas partes...

Paclobutrazol no crescimento e desenvolvimento de Zygopetalum crinitum Lodd. e Cattleya schilleriana Rchb.f. (Orchidaceae) durante as fases in vitro e de aclimatização

Gimenes, Renata
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: xiv, 54 p. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
75.76%
Pós-graduação em Agronomia (Produção Vegetal) - FCAV; As plantas da família Orchidaceae são muito apreciadas pelo potencial ornamental, ecológico e econômico. O domínio de técnicas para a domesticação e propagação em massa das espécies é extremamente importante, visto que possibilita diminuir a coleta predatória, além de reduzir o custo de produção das plantas. O cultivo in vitro é uma técnica que permite produzir grande número de plantas; entretanto, ocorrem muitas perdas durante o período de aclimatização (ex vitro). O retardante de crescimento paclobutazol (PBZ) atua como inibidor de giberelinas, diminuindo a parte aérea das plantas, promovendo engrossamento nas raízes e aumentando a resistência a estresses, características estas relevantes para aclimatização de mudas com sucesso, contribuindo para altas taxas de sobrevivência. Este trabalho teve como objetivo estudar o efeito da suplementação do meio de cultura Murashige e Skoog com PBZ, no crescimento e desenvolvimento in vitro, e na aclimatização de plantas de Zygopetalum crinitum e Cattleya schilleriana, visando aumentar a taxa de sobrevivência ex vitro. O delineamento experimental (in vitro e ex vitro) foi inteiramente casualisado, com quatro tratamentos (três concentrações de paclobutrazol: 0...

Cooperação UE-ACP – agricultura e desenvolvimento. A importância do sector agrícola no desenvolvimento dos países ACP

Pinhel, Midana Fernandes Augusto
Fonte: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa Publicador: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /03/2012 Português
Relevância na Pesquisa
75.77%
Dissertação de Mestrado em Ciência Política e Relações Internacionais, Especialização em Relações Internacionais; A cooperação UE-ACP remonta da parte IV do tratado de Roma, que se iniciou com assinatura da primeira convenção de Lomé 1975, com objectivo de promover e acelerar o desenvolvimento económico, cultural e social dos países ACP a fim de contribuírem para a paz e a segurança mundial e promover um contexto político estável e democrático. Passadas três décadas, objectivo esse que ainda está longe de ser atingido. Em 2000, na cidade Cotonou, foi assinado um novo modelo da cooperação entre os dois actores internacionais que vai até 2020, a fim de responder as exigências das novas realidades internacionais. No nosso trabalho, abordamos as constantes transformações nas relações internacionais que têm influências directa ou indirectamente no quadro desta cooperação, nomeadamente a guerra fria e assim como a actual era da globalização económica que a suas abordagens seriam imprescindíveis para a compreensão deste quadro da cooperação. As condições socio-políticas dos países ACP também merecem uma atenção especial no nosso trabalho, sabendo que nenhum país consegue desenvolver-se com a instabilidade política e corrupção mas infelizmente continuam a ser uma realidade em vários países ACP...

Curva ambiental de Kuznets e desenvolvimento econômico sustentável

Arraes,Ronaldo A.; Diniz,Marcelo B.; Diniz,Márcia J. T.
Fonte: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural Publicador: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2006 Português
Relevância na Pesquisa
75.89%
A motivação deste artigo se baseia na controvérsia existente na literatura recente sobre crescimento econômico, desenvolvimento sustentável e proteção ambiental, gerada a partir da evidência empírica mostrada inicialmente por Grossman e Krueger (1995, 1996), onde a relação entre PIB per capita e emissão de poluentes toma a forma de um U-invertido, denominada na literatura como Curva Ambiental de Kuznets (CAK). Este artigo se distingue por contribuir com a explicação de fatores ligados ao desenvolvimento econômico. Como essa relação tem sido recentemente contestada, muitas interpretações estruturais da CAK têm permanecido fortemente sob o amparo ad hoc. A questão sobre tal fato estilizado é se o crescimento econômico gera por si só uma proteção automática ao meio ambiente, vis a vis ao desenvolvimento sustentável. A partir de dados em painel para países, verifica-se que as variáveis que denotam desenvolvimento sustentável apresentam uma relação fraca com o PIB per capita, quanto a sua representação para uma CAK. Há evidências para curvas ambientais com formato cúbico, indicando que o fenômeno pode ser cíclico, rejeitando-se assim as CAK originais, além de todos os indicadores de desenvolvimento selecionados apontarem para divergências entre países...

O planejamento e a regionalizaçăo da administraçăo direta do estado do Paraná como aporte ŕs açőes e ŕ política de desenvolvimento econômico /

Mansur, Denise Cristina
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Formato: manuscripttext
Português
Relevância na Pesquisa
75.73%
Orientador: Fábio Doria Scatolin; Inclui bibliografia; Área de concentraçăo: Políticas de desenvolvimento

Visões do desenvolvimento

Barbosa, Daniel Pereira
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
75.8%
Resumo: O estudo do desenvolvimento tem como objetivo entender as causas de por que a maioria dos países não consegue um crescimento sustentado de sua renda e dos seus padrões de vida. A presente Dissertação busca discutir duas visões importantes sobre o Desenvolvimento Econômico. Analisam-se as idéias neoinstitucionalistas de Douglass North e as estruturalistas de Celso Furtado, o apresentando o papel as instituições nos dois autores e buscando-se realçar que apesar da aparente divergência, elas têm importantes pontos em comum, e mais, podem ser complementares expondo importantes elementos sobre a problemática do desenvolvimento nacional das economias subdesenvolvidas. Além disso, destacamos quais as especificidades dos países subdesenvolvidos não abrangidas pela teoria neo-institucionalista e mostramos, brevemente, como se desenvolveu uma literatura “macro-econométrica institucionalista” a partir das idéias de North e como a análise de Furtado pode contribuir para essa discussão. Para isso, o texto divide-se em três partes: na primeira aborda-se o papel do Estado e sua interação com as instituições nas duas visões; em seguida, são apresentadas as bases teóricas da análise neo-institucionalista e também a literatura empírica que se seguiu; a terceira parte trata da visão de Celso Furtado sobre o desenvolvimento...

Estratégias de desenvolvimento do Brasil e da China

Oliveira Júnior, Alcides Mário Amaral de
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
75.82%
Resumo: Este trabalho visa analisar as estratégias de desenvolvimento econômico de longo prazo, observando as experiências do Brasil e da China. O mundo era diferente três décadas atras. A economia do Brasil era maior do que a da China. Os anos de 1980 marcaram uma trajetória diferente entre estes dois países. A China cresceu nas últimas três décadas a taxas médias de 8% enquanto o Brasil ficou com uma média de 3% no mesmo período. O objetivo do presente trabalho é analisar quais os motivos desta diferença de estratégias que adotaram o Brasil e a China neste período. Os anos 1980 marcam a mudança de estratégia de desenvolvimento econômico do Brasil e da China. Em 1978 a China implantou uma série de reformas que permitiram a mudança de uma estratégia de desenvolvimento socialista para uma estratégia de industrialização via exportações de manufaturados. O Brasil, que passava por um processo de industrialização via substituição de importações nas décadas anteriores, inicia uma trajetória de esenvolvimento mais liberal após a estabilização de 1994, penalizando o crescimento da indústria no longo prazo. O Brasil claramente foi influenciado pelas políticas conhecidas como políticas do “Consenso de Washington” propostos pelo Banco Mundial e o FMI no inicio dos anos 1990. As dez políticas foram ampliadas nos anos seguintes para reduzir a vulnerabilidade externa e incorporar políticas de combate a miséria. A China não adotou as dez políticas iniciais propostas pelo “Consenso de Washington” e retardou políticas como a privatização das empresas públicas que tem grande importância no projeto nacional. O modelo de estratégia da China foi denominado como “Consenso de Pequim” em oposição ao conjunto de medidas denominado “Consenso de Washington”.

O Processo de internacionalização das empresas angolanas e o seu impacto no crescimento e desenvolvimento económico: o caso da Sonangol

Machado, Leonildo José Pereira
Fonte: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto Publicador: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 Português
Relevância na Pesquisa
75.77%
Dissertação de Mestrado apresentado ao Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto para a obtenção do grau de Mestre em Empreendedorismo e Internacionalização. Os orientadores: Prof. Doutor José de Freitas Santos Profª. Doutora Maria Clara Dias Pinto Ribeiro; O fenómeno da globalização económica está a crescer de forma exponencial e já atingiu os quatro cantos do mundo, o que tem obrigado as grandes empresas e até mesmo as PMEs de vários países a tornarem-se globais face à competitividade e às políticas e práticas agressivas das multinacionais, transnacionais e das empresas internacionalizadas. Assim, o estudo do processo de internacionalização das empresas reveste-se de grande importância para os países em desenvolvimento, como é o caso de Angola, sob duas perspetivas: a científica, na medida em que existe ainda uma insuficiente investigação sobre o assunto no círculo académico angolano; a empresarial, no sentido de constituir uma ferramenta para apoiar as empresas a desenvolver as suas estratégias para a expansão internacional. O objetivo desta dissertação foi elaborar um estudo que permitisse perceber as diferentes estratégias usadas pelas empresas para se expandirem internacionalmente...

O desenvolvimento do Chile das reformas econômicas de 1973 a 2006

Morel, Blanca Lila Gamarra
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
75.91%
Neste trabalho analisar-se-á o desenvolvimento do Chile, destacando-se as reformas econômicas ocorridas a partir 1973, início do governo de Augusto Pinochet. Inicialmente, realizou-se revisão teórica sobre crescimento e desenvolvimento econômico, com ênfase na teoria da base de exportação, visto que atualmente o Chile conseguiu alcançar os níveis de crescimento e desenvolvimento semelhantes a países desenvolvidos, fundamentalmente através da abertura comercial, privatizações, desregulamentação econômica, etc. A análise relativa ao propósito do trabalho dividiu-se em duas etapas. A primeira compreende a década de 1950 até 1973. Nessa fase, houve forte influência da CEPAL e ficou registrado na literatura econômica como o período de economia fechada. Por conseguinte, analisou-se o período entre 1973 e 2006, tendo como ênfase o governo Pinochet (1973 a 1989), quando houve uma ruptura do modelo econômico seguido até então, passando a adotar características de economia aberta, através de reformas estruturais de cunho neoliberal. Por fim, conclui-se que o Chile antecipou em quase duas décadas as reformas econômicas de cunho neoliberal, que foram realizadas por outros países latino-americanos a partir de meados da década de 1990. Este foi o fator decisivo para que o Chile se diferenciasse dos demais países da América Latina...

O desenvolvimento tecnológico no antitruste brasileiro

Duda, Joao Guilherme
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: 186f. : il., tabs.; application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
75.76%
Orientador : Prof. Dr. Alexandre Ditzel Faraco; Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciencias Sociais Aplicadas, Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas. Defesa : 27/03/2015; Inclui referências; Resumo: A regulação econômica, nela compreendida a defesa da concorrência, comporta elementos institucionais, além da tradicional concepção de falhas de mercados. A visão neoschumpeteriana desvenda que esta noção significa a ratificação do mercado como meio suficiente de governança econômica. Isso desmistificado, especialmente para o campo da inovação (que não prescinde das políticas públicas), abrem-se outras possibilidades e missões ao antitruste, que não a mera vetorização do mercado ao atomismo. Além disso, a abordagem schumpeteriana contesta a versão neoclássica da concorrência - que deseja o infinito de agentes e crê na tendência ao equilíbrio de preços e quantidades. Ao contrário, expõe-se um processo concorrencial executado por meio de inovações que geram desequilíbrios e a seleção dos agentes mais capacitados - a chamada destruição criativa. Essa versão da concorrência - e as inovações pelas quais se desenvolve - são fundamentais ao desenvolvimento econômico e demandam adaptações nas concepções tradicionais do antitruste...

Sociedade e economia: estratégias de crescimento e desenvolvimento

Sicsú, João (Organizador); Castelar, Armando (Organizador); Velloso, João Paulo dos Reis; Delfim Netto, Antonio; Ikeda, Akihiro; Silva, Josué Gomes da; Lopez, Julio; Cardim, Fernando; Khair, Amir; Pessoa, Samuel; Fendt, Roberto; Diniz, Eli; Frischtak,
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Livros
Português
Relevância na Pesquisa
75.89%
O presente livro oferece um conjunto de ideias que guiam o debate recente sobre o desenvolvimento econômico e social do país, suas oportunidades e desafios. Pode-se dividir o conjunto dos capítulos em dois grandes blocos: um reticente em relação ao papel a ser exercido pelo Estado no processo de desenvolvimento econômico de uma nação; e, de outro, autores que julgam impossível alcançar algo complexo como o desenvolvimento sem a forte e planejada presença do Estado na economia.; 248 p. : il., gráfs.

The economic development: a proposal of an evolutionary and institucionalist theoretical approach; O desenvolvimento econômico: uma proposta de abordagem teórica evolucionária e institucionalista

Lopes, Herton Castiglioni
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 25/06/2015 Português
Relevância na Pesquisa
75.79%
The objective of this paper is to propose a theoretical approach in order to analyze theeconomic development joining it with the Theory of Regulation, the Old Institutionalismby Veblen and the Neo-Schumpeterian Economic Evolutionary Theory. The textcongregates the concepts of innovation, routine and technological revolution, showingthat the growth depends on the enterprise to the macroeconomic planning troughthe technical progress. With the Regulation Theory, the instructional ways have to beadequate to supply the encouragement to the technological innovation and to takeadvantage of the opportunities open by the current revolution. To this analysis, thenotion of Veblen’s thought habits are added, which in the macroeconomic developmentplans they represent the routines and affect the innovation inside the company.The habits are still the macroeconomic regulation maintenance, because it strengthensthe confirmation of institutional ways that can affect the accumulation of capital andthe technological development. In conclusion, the development can be understoodthroughout institutional ways of agent habits of innovation and technical progress.; o trabalho objetiva propor uma abordagem teórica para analisar o desenvolvimento econômico unindo elementos da Teoria da Regulação (T.R.)...