Página 5 dos resultados de 4080 itens digitais encontrados em 0.026 segundos

A "Beira Alta" de 1700 a 1840 : gentes e subsistências

Oliveira, João Nunes de
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
46.15%
Tese de doutoramento em Economia, especialização em Estruturas Sociais da Economia e História Económica (História Económica e Social) apresentada à Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra

Abastecimentos e poder no salazarismo : o "bacalhau corporativo" (1934-1967)

Garrido, Álvaro Francisco Rodrigues
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
46.25%
A presente dissertação de Doutoramento em Estruturas Sociais da Economia e História Económica supõe um projecto de revisão crítica da memória. A análise dos processos de construção do “bacalhau corporativo”, a reorganização, o fomento e o princípio do fim do sector bacalhoeiro ao longo do período salazarista compõem os problemas principais da síntese. Seguindo um modelo teórico típico da História económica e social mas aberto ao discurso muldisciplinar, Abastecimentos e Poder no Salazarismo é um estudo histórico das formas de organização pública dos meios de subsistência. Esquema fiel a um conceito substantivo de economia, tal como a definiu Karl Polanyi. Elegemos a história das instituições como campo favorito (ou inevitável, dada a natureza das fontes e a natureza do modelo de regulação do abastecimento imposto por Salazar) de análise da intervenção do Estado na “questão das subsistências”, em geral, e do provimento de bacalhau, em particular. O trabalho em apreço resultou numa detida incursão nos caminhos do corporativismo real e da economia institucionalizada; território de híbridas fronteiras entre o público e o privado. A partir do nosso observatório restrito de problemas...

A formação do tecido empresarial na área económica de Leiria : 1836-1914

Filipe, Alda Maria Martins Mourão
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
46.12%
É hoje reconhecido o contributo dado pela região de Leiria para o desenvolvimento económico nacional. Daí o problematizar as origens de um dos grupos socioprofissionais mais reconhecidamente intervenientes neste contexto. Centrámo-nos na figura do empresário. Ou melhor, no grupo de indivíduos que organizou e criou as estruturas adequadas para que surgisse um tecido empresarial. Homem económico por excelência, era, simultaneamente, um forte agente social. Foi nos sectores secundário e terciário que se revelou a personalidade do novo empresário de finais do século XIX, inícios do XX. Até à década de 1860, registámos os caminhos paralelos que foram percorridos pela tradição e pela modernidade. A permanência de quadros mentais mais renitentes à inovação, não se constituiu como travão significativo à mudança. É que esta fez um percurso lento e moroso. A industrialização vinha a chegar, apesar de tudo, de forma controlada, sem ter criado rupturas drásticas com o passado. Se a empresa pode ser entendida tão antiga quanto o próprio homem, deparámos, ao longo destes quase 80 anos, com uma grande diversidade de empreendimentos. A evolução foi notória neste tempo e nesta área económica. Para tanto...

A arquitetura de uma crise: história e política econômica na Argentina, 1989-2002; The foundations of the 2001 economic crisis: history and economic politics in Argentina, 1989-2002

Souza, Luiz Eduardo Simões de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 17/04/2008 Português
Relevância na Pesquisa
46.18%
Esta tese estuda os fundamentos da crise econômica argentina, irrompida em 2001. A Argentina, no contexto latino-americano, de acordo com a literatura históricoeconômica, apresenta uma "regressão econômica secular"; processo esse que se intensificou desde parte da década de 1970, quando o país viveu sob uma Ditadura militar. Em meados da década seguinte, sob uma crise econômica aguda, com hiperinflação, e frente a uma das maiores dívidas externas do mundo, os governos argentinos democráticos tentariam algumas iniciativas de estabilização dos preços, as quais resultariam no Plano de Convertibilidade, em 1991. Nessa ocasião, o país adotou a paridade cambial de sua moeda, em identidade com o dólar estadunidense. A Argentina apresentaria fortes taxas de crescimento do PIB nos primeiros anos do Plano, enquanto privatizava suas empresas públicas, desregulava seu mercado de trabalho e abria sua economia incondicionalmente ao capital externo. O FMI e o Banco Mundial incentivaram abertamente o Plano de Convertibilidade e as medidas de política econômica da Argentina, apresentando-a como exemplo aos demais países por uma década. Em 2001, como resultado das políticas adotadas, a Argentina sofreu uma crise econômica ainda mais intensa do que as anteriores...

A influência da colonização alemã na mudança do eixo econômico do Rio Grande do Sul

Vieira, Émerson Zanoni
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
46.07%
Este trabalho tem por objetivo abordar a influência que a Colonização Alemã teve na mudança do eixo econômico do Rio Grande do Sul, momento histórico deflagrado a partir do último quartel do século XIX. Através da História Econômica e da Teoria Econômica apresenta-se os motivos que levaram ao declínio econômico da chamada Região da Campanha e à ascensão da Região Colonial. A combinação de fatores intrínsecos a cada Região, como características históricas, evolução econômica, formação da sociedade, relações comerciais e os diferentes tipos de industrialização determinaram a ascensão da Região Colonial e a perda de participação econômica da Campanha gaúcha.

Para além do populismo econômico : uma interpretação da política econômica do governo João Goulart (1961-1964)

Varaschin, Jorge Armindo Aguiar
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
46.09%
A partir da apresentação dos contornos do conceito de populismo econômico, modelo de política econômica cuja pretensão é caracterizar experiências centradas no crescimento da economia em detrimento da estabilidade do nível de preços, elabora-se como objetivo central da pesquisa a investigação da aplicabilidade dessa categoria analítica em um momento histórico específico, qual seja, o governo João Goulart (1961-1964). Caracterizado como momento ímpar na história brasileira contemporânea, devido, principalmente, à grande mobilização social e ao acirramento da luta de classes, o debate na literatura econômica em torno da combinação de política implementada à época diverge quanto às origens do baixo desempenho então verificado: causas estruturais, conjunturais, “erros” dos policy-makers e “irracionalidade” da gestão econômica são alguns dos argumentos expostos. Nesse contexto, além do exposto, como objetivo secundário pretende-se, na medida em que se investiga a viabilidade da combinação de política, ou seja, sua congruência ou não com o modelo apresentado, analisar o próprio sentido da política econômica observada entre os anos de 1961 a 1964. Compreende-se que, mais do que resultado de determinada conjuntura política ou da exclusividade causal de fatores ligados à economia...

Entre rios e trilhos: as possibilidades de integração economica de Goiás na Primeira República

Oliveira, Paulo Roberto de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 129 f. : mapas
Português
Relevância na Pesquisa
46.11%
Pós-graduação em História - FCHS; O trabalho que agora apresentamos pretende investigar as possibilidades de integração econômica de Goiás de 1889 a 1930. Durante o período, as principais saídas consideradas eram representadas por dois projetos distintos: o fluvial, projeto tradicional que visava integrar o estado a Belém do Pará e o ferroviário, que pretendia ligar Goiás à economia cafeeira paulista. Para entender o que fazia com que estes projetos avançassem ou não, investigamos a dinâmica interna da economia goiana, o avanço da defesa de ambos pelos dirigentes locais, a expansão dos meios de comunicação vindos do Pará e São Paulo, tal como as possibilidades de pacto entre as diferentes frações dominantes locais para a viabilização da incorporação econômica das terras goianas durante o período. Ao final da pesquisa pudemos perceber que Goiás, mesmo não tendo sido contemplado nas proporções que esperava, possuiu uma rede ferroviária que atendia aos seus interesses, integrando economicamente a região sul do estado. Já no que diz respeito ao norte e ao projeto fluvial, não houve uma ação conjunta entre paraenses e goianos que fosse capaz de incentivar aquele projeto; além disso, contaram fatores como falta de capitais e de povoamento às margens dos rios. Mesmo assim...

"Justos" Negócios e Política Económica no Portugal Moderno

Cruz, Maria Leonor García da
Fonte: Centro de História da Universidade de Lisboa Publicador: Centro de História da Universidade de Lisboa
Tipo: Parte de Livro
Publicado em /03/2009 Português
Relevância na Pesquisa
46.08%
Investigação em História dos tempos modernos (séculos XV a XVIII), cruzando estudos multidisciplinares sobre a História de Portugal e da Expansão ultramarina em comparação com a História de outros Estados europeus, do ponto de vista das realidades sociais, das práticas de gestão económica e das mentalidades.

Historia económica, historia de la familia : una relación a consolidar

Moll Blanes, Isabel
Fonte: Editora Regional Publicador: Editora Regional
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
46.08%

Brazil and Turkey, a comparative analysis of both countries' economic development and institutional design from the Great Depression to the early 21st century

Brigant, Pierre-Louis
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
46.22%
Apos uma década de rápido crescimento econômico na primeira década do século 21, Brasil e Turquia foram considerados duas das economias emergentes mais dinâmicas e promissoras. No entanto, vários sinais de dificuldades econômicas e tensões políticas reapareceram recentemente e simultaneamente nos dois países. Acreditamos que esses sinais e a sua simultaneidade podem ser entendidos melhor com um olhar retrospectivo sobre a história econômica dos dois países, que revela ser surpreendentemente paralela. Numa primeira parte, empreendemos uma comparação abrangente da história econômica brasileira e turca para mostrar as numerosas similaridades entre os desafios de política econômica que os dois países enfrentaram, assim como entre as respostas que eles lhes deram desde a virada da Grande Depressão até a primeira década do século 21. Essas escolhas de política econômica comuns dão forma a uma trajetória de desenvolvimento notavelmente análoga, caracterizada primeiro pela adoção do modelo de industrialização por substituição das importações (ISI) no contexto da recessão mundial dos anos 1930; depois pela intensificação e crise final desse modelo nos anos 1980; e finalmente por duas décadas de estabilização e transição para um modelo econômico mais liberal. Numa segunda parte...

Santa Marta, del olvido al recuerdo: Historia económica y social de más de cuatro siglos. Jorge Elías Caro; Santa Marta, del olvido al recuerdo: Historia económica y social de más de cuatro siglos. Jorge Elías Caro

David J. Luquetta Cediel; Universidad del Norte
Fonte: Universidad del Norte Publicador: Universidad del Norte
Tipo: article; publishedVersion Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
46.12%
Review of the book "Santa Marta, del olvido al recuerdo:  Historia económica y social de más de cuatro siglos" by Jorge Elías Caro; Reseña del libro "Santa Marta, del olvido al recuerdo: Historia económica y social de más de cuatro siglos" del autor Jorge Elías Caro.

Los marqueses de Santa Coa. Una historia económica del Caribe colombiano 1750-1810. Vladimir Daza; Los marqueses de Santa Coa. Una historia económica del Caribe colombiano 1750-1810. Vladimir Daza

Antonino Vidal Ortega; Editor
Fonte: Universidad del Norte Publicador: Universidad del Norte
Tipo: article; publishedVersion Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
46.12%
Review of the book "Los marqueses de Santa Coa. Una historia económica del Caribe colombiano 1750-1810" by Vladimir Daza; Reseña del libro "Los marqueses de Santa Coa. Una historia económica del Caribe colombiano 1750-1810" escrito por Vladimir Daza

Em busca na nação : interpretações da questão agrária brasileira em meados do século XX; Em busca na nação : interpretações da questão agrária brasileira em meados do século 20; Em busca da nação : interpretações da questão agrária brasileira em meados do século vinte

Silva, Ricardo Oliveira da
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
46.21%
Nas interpretações de Caio Prado Júnior, Celso Furtado e Alberto Passos Guimarães sobre a história econômica brasileira, destaca-se uma organização econômica com origem no período colonial. No trabalho de Alberto Passos Guimarães isto é designado pela expressão sistema latifundiário, enquanto no caso de Celso Furtado sobressai subdesenvolvimento e em Caio Prado Júnior o termo sentido da colonização. Nestes pressupostos, nós identificamos a condição de Colônia do Brasil, o qual se revela por meio de ciclos e/ou dualismos que caracterizariam a história do país da época colonial até meados do século XX. No entanto, no momento em que estas interpretações apresentam significados sobre a história econômica do presente (1950/1960), e trazem conjuntamente projeções sobre o futuro do país, se perscrutam os caminhos na superação do sentido colonial da economia do país. Neste momento, se delineia os meios na busca da condição de Nação do Brasil, o que representa a organização de uma economia de caráter nacional, voltada primordialmente para o atendimento das necessidades internas do país e do conjunto de sua população. O horizonte da Nação se configura na defesa de um devir, particularmente na área rural...

Ajuste recessivo em contexto de abertura : ciclo político e impasses da política econômica do governo Figueiredo (1979-1985)

Kuhn, Christian Velloso
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
46.12%
Entre 1964 e 1985, o Brasil foi governado sob regime civil-militar, cuja prática de políticas e planos econômicos transformou o modelo de desenvolvimento da economia brasileira. Na última gestão do regime, o governo Figueiredo (1979-1985), o presidente se comprometeu a dar continuidade ao processo de abertura política, firmado por Geisel, bem como a manter o nível de crescimento da economia nacional. Entretanto, nesse período, diversos eventos políticos e econômicos, no exterior e no Brasil, exigiram do governo uma mudança no rumo e enfoque da política econômica. Os resultados foram impopulares (recessão, hiperinflação, desemprego, etc.), comprometendo a legitimidade do governo civil-militar. Porém, o governo se encontrava em um impasse na política econômica, pois ou combatia a crise econômica por meio de um ajuste recessivo, ou incentivava o crescimento da economia para conduzir à abertura política, primordialmente no período eleitoral. Portanto, o objetivo principal da tese será analisar esse impasse da política econômica do governo Figueiredo, na medida em que se encontrava intrincada também ao processo de abertura política. Destarte, em primeiro lugar será realizada uma análise de conjuntura, expondo fatos políticos e econômicos condicionantes à política econômica do governo Figueiredo...

Mises y la cuantificación en economía

Scarano, Eduardo R.
Fonte: Universidad de Buenos Aires. Facultad de Ciencias Económicas. Instituto de Investigaciones en Administración, Contabilidad y Métodos Cuantitativos para la Gestión. Buenos Aires Publicador: Universidad de Buenos Aires. Facultad de Ciencias Económicas. Instituto de Investigaciones en Administración, Contabilidad y Métodos Cuantitativos para la Gestión. Buenos Aires
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:ar-repo/semantics/artículo; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
Publicado em /05/2015 Português
Relevância na Pesquisa
46.13%
Se intenta comprender la oposición de Mises a la cuantificación en teoría económica y a las generalizaciones cuantitativas en historia económica tanto como la evaluación de estas posiciones. Se aborda el contexto histórico en que surge su pensamiento, a cotejarlo con la teoría de la medición, a un detallado análisis textual de su obra y al análisis de la plausibilidad interna de su pensamiento. Se muestra que a partir de una definición menos restrictiva que la formulada por Mises sería posible medir en teoría económica y que parece inconsistente la posibilidad de utilizar conceptos cuantitativos en historia económica teniendo en cuenta los fundamentos que propone. Se resalta su idea básica que detrás de una cuantificación siempre hay o debería haber una idea acerca del mundo.; Fil: Scarano, Eduardo R.. .

Economia brasileira no período 1987 - 2013 : relatos e interpretações da análise de conjuntura no Ipea; Brazilian economy during 1987-2013 : reports and interpretations of economic analysis at IPEA

Ribeiro, Fernando José da S. P. (Organizador); Bastos, Estêvão Kopschitz Xavier; Lameiras, Maria Andréia Parente; Carvalho, Leonardo Mello de; Levy, Paulo Mansur
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Livros
Português
Relevância na Pesquisa
46.19%
Traz registro competente da evolução da economia brasileira de 1987 a 2013. Os capítulos são assinados pelos integrantes do atual Grupo de Estudos de Conjuntura do Ipea, os quais apresentam, ao mesmo tempo, a história dos fatos do período e a história da sua análise. O grupo de conjuntura do Ipea é certamente um dos grupos de trabalho mais antigos da instituição, com atividades que remontam ao final da década de 1970. A origem deste livro está na percepção de que essas publicações poderiam ser excelente fonte para o estudo da história econômica brasileira recente, pois guardam as análises de especialistas desenvolvidas à época dos acontecimentos marcantes da economia no período aqui coberto. A análise de conjuntura foca o momento, procurando entender o que se passou na economia no período mais recente, por meio do acompanhamento de indicadores, interpretados com o auxílio das teorias econômicas e estudos empíricos, lançando luz sobre o futuro próximo, a partir das perspectivas para esses mesmos indicadores, sempre de maneira disciplinada pela racionalidade econômica e pelos métodos disponíveis para essa ciência.; 450 p. : il.

Los protocolos notariales y el comercio canario-americano en la Edad Moderna

Guimerá Ravina, Agustín
Fonte: El Museo Canario Publicador: El Museo Canario
Tipo: Artículo Formato: 1252096 bytes; application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
46.15%
La Historia Económica de Canarias, realizada con una metodología actual, está por hacer. Hasta el presente, se han llevado a cabo algunos trabajos de síntesis, como el de José Mateo Díaz, Esqueina de la Historia Económica de las Islas Canarias, l o el de Víctor Morales Lezcano, Síntesis de la Historia Económica de Canarias, y la interpretación global realizada por Oscar Bergasa Perdomo y Antonio González Vieitez, Desarrollo y Subdesarrollo de la economía canaria. También se han realizado estudios sobre aspectos concretos, tales como el trabajo, las técnicas de producción, la propiedad de la tierra, la agricultura y la industria artesanal, como puedan ser las obras de Alejandra Díaz Castro, El trabajo libre y asalariado en el siglo XVI; de losé Peraza de Ayala, El contrato agrario y los censos en Canarias; s de María Luisa Fabrellas, La producción de azúcar en Tenerife; d de Guillermo Camacho y Pérez-Galdós, Cultivo de la caña de azúcar y la industria azucarera en Gran Canaria (2520-1525), o Cultivo de cereales, huerta y viña en Gran Canaria (1510-1527), o La Hacienda de los Príncipes del Realejo Bajo; de Juan Régulo Pérez, La Laguna y la sericultura canaria ... la Pero estas obras -y con esta crítica no pretendemos restar mérito a los citados autores que...

Retomando a questão do início da historiografia econômica no Brasil; Retomando a questão do início da historiografia econômica no Brasil

Szmrecsányi, Tamás
Fonte: Nova Economia; Nova Economia Publicador: Nova Economia; Nova Economia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2009 Português
Relevância na Pesquisa
46.17%
A publicação em 2001 da tese de doutorado até então inédita de Celso Furtado, defendida em 1948 na Universidade de Paris, e os dois primeiros artigos do número II.2 (1999) da revista História Econômica & História de Empresas recolocaram em novas bases a discussão do período formativo da historiografia econômica em nosso país. Situando esse período entre os anos de 1929 e 1959, pretende-se por meio deste trabalho reconstituir o processo e assinalar seus principais marcos temáticos, privilegiando na análise a atuação e os trabalhos de Roberto Simonsen, Caio Prado Jr., Alice Canabrava, além do próprio Celso Furtado. Procurar-se-á identificar e caracterizar seus principais fatores condicionantes, bem como suas conseqüências para a conformação atual de nossa disciplina.; The publication in 2001 of Celso Furtado’s PhD thesis, defended in 1948 at the University of Paris, and which until recently had remained inaccessible to Brazilian readers, together with the first two articles published in the journal História Econômica & História de Empresas, vol. II.2 (1999), reopened the issue of our economic historiography’s formative period. Addressing the period between the years 1929 and 1959, this paper has the purpose of reconstructing that process...

Aristotle and money: the standing of his thought in the apogee of financial markets; Aristóteles y el dinero: la vigencia de su pensamiento en tiempos de mercado financiero; Aristóteles e o dinheiro: a vigência do seu pensamento em tempos de mercado financeiro

Giglio, Julián; Universidad Nacional de La Plata, Buenos Aires
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Resenha; ; Formato: application/pdf
Publicado em 10/12/2013 Português
Relevância na Pesquisa
46.12%
BORISONIK, Hernán. Dinero Sagrado. Política, economía y sacralidad en Aristóteles. Miño y Dávila Editores. Buenos Aires, 2013, 327 páginas. Aristóteles, Historia Económica, Dinero; BORISONIK, Hernán. Dinero Sagrado. Política, economía y sacralidad en Aristóteles. Miño y Dávila Editores. Buenos Aires, 2013, 327 páginas; http://dx.doi.org/10.5007/1807-1384.2013v10n2p424Resenha do livro:BORISONIK, Hernan. Dinero Sagrado. Política, economía y sacralidad en Aristóteles. Miño y Dávila Editores. Buenos Aires, Argentina, 2013, 327 páginas.

Interpretaciones sobre el desarrollo económico de México en el siglo XX

Lomelí Vanegas,Leonardo
Fonte: Universidad Nacional Autónoma de México, Facultad de Economía Publicador: Universidad Nacional Autónoma de México, Facultad de Economía
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 Português
Relevância na Pesquisa
46.08%
Se analiza la relevancia de profundizar en la investigación histórica en México en el siglo XX, desde una perspectiva de historia económica, pues a inicios del siglo XXI estamos en condiciones de emprender un balance desapasionado de las luces y sombras del desarrollo económico mexicano y así lograr una comprensión de las tendencias generales de la economía en el largo plazo. Asimismo se sugieren algunas hipótesis de interpretación y un breve estado de la cuestión. El autor enfatiza la reflexión y discusión sobre la historia económica reciente, que es, paradójicamente la menos estudiada.