Página 6 dos resultados de 142 itens digitais encontrados em 0.000 segundos

Extração e caracterização dos polissacarídeos dos frutos de Sicana odorifera

Kienteka, Samantha Sharol
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: 76f. : il., color., tabs., grafs.; application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
16.56501%
Orientadora : Profª Drª Carmen Lúcia de Oliveira Petkowicz; Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ciências : Bioquímica. Defesa: Curitiba, 27/03/2014; Inclui referências; Área de concentração: Química de carboidratos; Resumo: A Sicana odorifera, conhecida popularmente como jamelão, é uma espécie nativa brasileira. Seus frutos são usados principalmente na culinária, no preparo de sucos, geléias e compotas. A casca dos frutos pode ter cor laranja-avermelhado, marrom, roxo ou preto e a polpa é amarela. Após ampla revisão bibliográfica, nenhum estudo sobre os polissacarídeos da parede celular dos frutos foi encontrado na literatura. Neste trabalho, foram investigados os polissacarídeos da polpa e da casca dos frutos de S. odorifera de casca vermelha e preta. Após tratamento com etanol para inativação enzimática, a polpa e a casca foram submetidas a extrações sequenciais com água, solução de ácido cítrico e soluções de hidróxido de sódio. As frações polissacarídicas obtidas tiveram rendimento entre 0,2 e 8,4% em relação ao material bruto. Os polissacarídeos foram hidrolisados e analisados por cromatografia gasosa na forma de acetatos de alditóis para a análise dos monossacarídeos neutros. O conteúdo de monossacarídeos ácidos foi avaliado por método colorimétrico. A composição das frações obtidas por extrações aquosas indicou a presença de pectinas ramificadas principalmente por galactanas. As extrações alcalinas das cascas solubilizaram principalmente xilanas. As frações hemicelulósicas obtidas das polpas dos frutos apresentaram altos teores de xilose...

Estudo da flamabilidade e resistência à chama de compósito de poliéster insaturado e fibra da folha do abacaxizeiro (PALF)

Ribeiro, Luciene Mendes
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica; Tecnologia de Materiais; Projetos Mecânicos; Termociências Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica; Tecnologia de Materiais; Projetos Mecânicos; Termociências
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
16.56501%
In the present research work, composites were prepared using pine apple leaf fibres (PALF) as reinforcement with unsaturated polyester resin as matrix, incorporating with fire retardant at different compositions. The PALF was obtained from the decortication of pine apple leaves obtained from Ramada 4 from Ielmo Marinho in the State of Rio Grande do Norte. The unsaturated polyester resin and the catalyzer were bought from the local establishment. The fire retardant, aluminium tri-hydroxide - Al(OH)3 was donated by Alcoa Alumínio S.A and was used in the proportions of 20%, 40% and 60% w/w. Initially the fibres were treated with 2% NaOH for 1 hour, to remove any impurities present on the fibre surface, such as wax, fat, pectin and pectate, in order to have a better adsorption of the fibres with the matrix as well as the flame retardant. The fibre mat was prepared in a mat preparator by immersion, developed in the Textile Engineering Laboratory, at the UFRN. The composites (300x300x3 mm) were prepared by compression molding and the samples (150x25x3 mm) for analysis of the properties were cut randomly using a laser cutter. Some of the cut samples were used to measure the smoke emission and fire resistance using UL94 standard. Mechanical tension-extension and flexural properties were carried in CTGás RN and the Laboratório de Metais e Ensaios Mecânicos Engenharia de Materiais UFRN ...

Influência de três diferentes embalagens de PVC na vida pós-colheita de nêspera

Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Português
Relevância na Pesquisa
16.56501%
Foram pesquisados os efeitos de três diferentes densidades de filme de PVC (15, 20 e 30 µm) na conservação de nêspera armazenada a 3 ±2°C e 85 ±3% UR durante 50 dias, sendo, para isso, analisados parâmetros físico-químicos. Houve um decréscimo na acidez titulável em todos os tratamentos durante o armazenamento. Os tratamentos PVC 20 e 30 foram os mais eficientes na redução da perda de massa dos frutos frescos. Os maiores teores dos açúcares totais e sacarose foram obtidos nos tratamentos PVC 20 e 30; porém, nos 20 primeiros dias de armazenamento não houve hidrólise de sacarose e diminuição significativa da glicose. Observou-se no período de armazenamento um incremento na solubilização de pectinas com uma redução no teor de pectina total. Além disso, o tratamento PVC 30 exibiu os menores teores de pectina solúvel. Houve, durante o armazenamento, uma menor hidrólise de açúcares nos tratamentos PVC 20 e 30 em comparação com outros tratamentos. Porém, o tratamento PVC 20 apresenta-se economicamente como o mais indicado para conservação pós-colheita de nêspera, quando armazenada por um período de até 50 dias.

Sugar fractionation and pectin content during the ripening of guava cv. Pedro Sato; Fracionamento de açúcares e teor de pectina durante o amadurecimento de goiaba cv. Pedro Sato

Abreu, José Renato de; Santos, Custódio Donizete dos; Abreu, Celeste Maria Patto de; Corrêa, Angelita Duarte; Lima, Luiz Carlos de Oliveira
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 26/10/2010 Português
Relevância na Pesquisa
16.56501%
Guava is one of the most complete and balanced fruits in in terms of s nutritional value. Highly perishable, due to its intense metabolism during ripening, its shelf life can reach 3 to 5 days under room temperature. The firmness of the green and mature fruits is due mainly to the pectin polymers. The loss of firmness during the guava ripening is due to hydrolytic enzyme activity, which promotes intense solubilization of the cell wall pectins. Given the above, with the purpose of trying to explain the rapid firmness decrease, the centesimal composition and sugar fraction of the guava fruit were determined during ripening at room temperature. The guavas were picked at the half-mature stage and stored for 8 days at 22 ± 1 °C and 78 ± 1% relative humidity. The analyses conducted were: centesimal composition, sugar fractionation, and infrared absorption spectrometry. The results showed that the guava sugars did not vary during ripening. The estimated pectin levels (5.7%) were higher than those mentioned in the literature (2.4%), which can better explain the role of the pectin in the fruit firmness.; A goiaba é uma das mais completas e equilibradas frutas no que diz respeito ao valor nutritivo. Altamente perecível, devido ao seu intenso metabolismo durante o amadurecimento...

El limón (Citrus limon Burman f.L) ingrediente natural en la elaboración de confituras de frutas de alta calidad

Sánchez-Campillo Sánchez, Pedro
Fonte: Universidade de Múrcia Publicador: Universidade de Múrcia
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
16.56501%
El objetivo concreto de la presente tesis doctoral es la aplicación de productos derivados del limón, aprovechando y transformando el subproducto que se genera en la industrialización del limón, en la elaboración de confituras de melocotón. Dadas las propiedades excepcionales y composición del limón, este fruto o parte de él, puede sustituir, total o parcialmente a aditivos químicos (pectinas, ácidos, antioxidantes…) en la elaboración de confituras de frutas, con los siguientes logros: se da un paso adelante en el aprovechamiento integral del limón, se obtiene un elaborado más natural, con mayor valor añadido y mejora de sus propiedades nutricionales y funcionales y se oferta al consumidor un producto diferenciado con excelentes perspectivas de consumo como consecuencia de la tendencia moderna a reducir el contenido energético de los alimentos como fuente de salud y bienestar. En esta tesis doctoral se han realizado ocho ensayos diferentes, en los que se han elaborado tres clases de confituras: confitura de alto contenido de azúcar (63ºBrix), confitura de reducido contenido energético (40ºBrix) y confitura sin azúcar (sacarosa) añadida (12-14ºBrix). La diferenciación de los ensayos está en la forma de preparación del puré de corteza de limón...

Caracterizaci??n estructural e histoqu??mica del pistilo durante la fase prog??mica e implicaci??n de pectinas y AGPs en las interacciones polen-pistilo en el olivo

Su??rez Rizzo, Cynthia Gisela
Fonte: Granada: Universidad de Granada Publicador: Granada: Universidad de Granada
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
16.56501%

Avaliação da suculência e da solubilização de pectinas em maçãs 'gala' armazenadas em atmosfera controlada, em função de diferentes pressões parciais de O2 e CO2

Lunardi,Rosangela; Brackmann,Auri; Neuwald,Daniel Alexandre; Zanatta,Jocemar Francisco; Silva,Jorge Adolfo da; Rombaldi,Cesar Valmor
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 30/04/2015 Português
Relevância na Pesquisa
16.56501%

Suculência e solubilização de pectinas de maçãs 'Gala' submetidas a diferentes tempos de resfriamento e aplicação de 1-MCP

Lunardi,Rosangela; Brackmann,Auri; Mello,Anderson Machado de; Freitas,Sérgio Tonetto de; Zanatta,Jocemar Francisco; Rombaldi,Cesar Valmor
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 30/04/2015 Português
Relevância na Pesquisa
16.56501%

Efeito do cloreto de cálcio e da película de alginato de sódio na conservação de laranja 'Pera' minimamente processada; Effect of calcium chloride and film of sodium alginate in the conservation of minimally processed 'Pera' orange

GROPPO, Vanessa Daniel; SPOTO, Marta Helena Fillet; GALLO, Cláudio Rosa; SARMENTO, Silene Bruder Silveira
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
16.56501%
Este trabalho teve como objetivo avaliar o efeito de solução de cloreto de cálcio e película de alginato de sódio na conservação de laranja 'Pera' minimamente processada. A qualidade da laranja minimamente processada submetida aos tratamentos com cloreto de cálcio a 1%, alginato de sódio a 1% e o controle (sem aplicação de tratamento) foi monitorada a cada três dias, por análises físicas e químicas, microbiológicas e sensoriais por um período de 12 dias de armazenamento a 5 ºC. O tratamento com alginato de sódio (1%) apresentou menor perda de massa ao longo do período de armazenamento, porém, as amostras submetidas a este tratamento, tiveram sua qualidade prejudicada quanto aos teores de ácido ascórbico, açúcares, teor de sólidos solúveis e firmeza. No final do armazenamento, o tratamento com cloreto de cálcio (1%) apresentou a melhor eficiência na manutenção das características iniciais do fruto, preservando os teores de ácido ascórbico, acidez titulável, 'ratio', açúcares e firmeza, evidenciada pela menor solubilização de pectinas. Análise microbiológica detectou valores insignificantes para bactérias psicrotróficas, bolores e leveduras e coliformes totais em todos os tratamentos, mostrando que os cuidados tomados com as condições higiênicas levaram à obtenção de um produto com padrão microbiológico de acordo com a legislação de alimentos...

Confecção e caracterização de biofilmes ativos à base de pectina BTM e pectina BTM/alginato reticulados com cálcio; Preparation and characterization of active films based on LM-pectin and LM-pectin/alginate crosslinked with calcium

Andréa Cristiane Krause Bierhalz
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/07/2010 Português
Relevância na Pesquisa
16.56501%
Pectinas e alginatos são polímeros naturais com grande potencial de aplicação no desenvolvimento de filmes biodegradáveis, por serem materiais renováveis e obtidos a partir de diversas fontes a baixo custo. Atualmente, diversos estudos estão voltados ao desenvolvimento de tecnologia que controle o crescimento indesejável de microorganismos, pelo uso de embalagens ativas. Na presente pesquisa, foram desenvolvidos filmes simples de pectina e filmes compostos de pectina e alginato em diferentes proporções, reticulados com cálcio e contendo glicerol como plastificante. Foi avaliada a influência das concentrações de cálcio e do plastificante e do tempo de reticulação sobre as propriedades características dos filmes. A adição de natamicina como agente antimicrobiano também foi investigada. Os filmes foram preparados por casting, isto é, alíquotas da solução filme-formadora foram vertidas em moldes de acrílico e submetidas à gelificação e secagem. Devido ao alto poder gelificante do Ca++, filmes com baixo grau de reticulação foram inicialmente confeccionados (1º estágio). Estes préfilmes foram submetidos a uma reticulação complementar com imersão em uma solução mais concentrada de íons cálcio contendo plastificante. O alginato e a pectina mostraram-se compatíveis em todas as proporções...

CARACTERIZAÇÃO PÓS-COLHEITA DE SEIS CULTIVARES DE CARAMBOLA (Averrhoa carambola L.)

TEIXEIRA,GUSTAVO HENRIQUE DE ALMEIDA; DURIGAN,JOSÉ FERNANDO; DONADIO,LUIZ CARLOS; SILVA,JOSÉ ANTÔNIO ALBERTO DA
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2001 Português
Relevância na Pesquisa
16.56501%
Avaliaram-se as qualidades física e química dos frutos de seis cultivares de carambola (Averrhoa carambola L.), propagadas pela Estação Experimental de Citricultura de Bebedouro, São Paulo, objetivando a obtenção de informações sobre a qualidade dos frutos produzidos nesta região. Foram utilizados frutos das cultivares Tean-ma, Fwang Tung, Arkin, Malásia, Golden Star e Nota-10. Os frutos foram analisados quanto à massa fresca, comprimento, largura, volume, porcentagem de suco, polpa e semente, número de sementes, coloração (L, Cromaticidade e ângulo Hue). Na polpa, determinou-se o pH, assim como o teor de umidade, sólidos solúveis totais (SST), acidez total titulável (ATT), vitamina C, açúcares solúveis totais e redutores, cinzas, proteína, pectina total e solúvel, e minerais (Ca, P, K, Mg, S, Cu, Fe, Mn e Zn). Os resultados foram avaliados estatisticamente através de um delineamento inteiramente casualizado e revelaram que os melhores frutos são os originários das cultivares Arkin, Tean-ma e Nota-10, pois são os maiores, os mais pesados e apresentam os maiores teores de sólidos solúveis totais (SST) e açúcares solúveis (AST), assim como boa relação SST/ATT. Os frutos da 'Arkin' mostraram coloração mais amarela...

Conservação de pêssego 'Aurora-1' armazenados sob refrigeração

Cunha Junior,Luis Carlos; Durigan,Maria Fernanda Berlingieri; Mattiuz,Ben-Hur
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 Português
Relevância na Pesquisa
16.56501%
Avaliou-se o comportamento pós-colheita de pêssegos da cv. Aurora-1 armazenados sob refrigeração. Os frutos foram colhidos em dois estádios de maturação, verde maduro (de vez) e maduro. Os lotes foram armazenados em três temperaturas (2°C; 6°C e 12°C), por 35 dias, e avaliados a cada sete dias: quanto à coloração da casca, perda acumulada de massa fresca (PMF), firmeza (FIR), aparência, teores de acidez titulável (AT), sólidos solúveis (SS), açúcares solúveis (AS) e redutores (AR), pectina solúvel (PS) e total (PT), além da porcentagem de solubilização de pectinas (SOL). A menor temperatura de armazenamento elevou o tempo de prateleira dos pêssegos, e os frutos "de vez" apresentaram melhor aparência. A PMF demonstrou um gradiente em função do aumento da temperatura, e os frutos "de vez" apresentaram menor perda ao final do armazenamento sob todas as temperaturas, quando comparados aos maduros. A coloração da casca dos frutos "de vez", a 2°C, teve pouca alteração, conferindo-lhes mudança de coloração de verde-amarelada para amarelo-clara; enquanto nas temperaturas de 6°C e 12°C esse gradiente foi mais intenso. O mesmo efeito foi verificado nos pêssegos maduros. A FIR sofreu efeito da temperatura...

Ação do 1-metilciclopropeno (1-MCP) na vida de prateleira da banana 'maçã'

Pinheiro,Ana Carla Marques; Vilas Boas,Eduardo Valério de Barros; Mesquita,Caroline Teixeira
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2005 Português
Relevância na Pesquisa
16.56501%
Objetivou-se avaliar o efeito do 1-metilciclopropeno (1-MCP), em diferentes concentrações, sobre a vida pós-colheita e sob as variáveis associadas aos atributos de qualidade de banana 'Maçã'. Frutos verde-maturos foram submetidos a cinco concentrações de 1-MCP (0; 50; 100; 150 e 200 etaL.L-1), por 12 horas, e foram analisados durante o amadurecimento sob condição ambiente (20±1ºC e 80±5% UR). O tratamento com 50 etaL.L-1 de 1-MCP atrasou o início do amadurecimento das bananas em aproximadamente 8 dias, baseando-se nas primeiras mudanças de coloração da casca, enquanto os tratamentos 100; 150 e 200 etaL.L-1 atrasaram-no em aproximadamente 10 dias. Observou-se, durante o amadurecimento, o amaciamento dos frutos, associado à conversão de amido em açúcares e ao aumento na solubilização péctica e na atividade da pectinametilesterase (PME) e poligalacturonase (PG). A aplicação de 50 etaL.L-1de 1-MCP é a mais adequada por promover a extensão da vida de prateleira de bananas 'Maçã', preservando sua qualidade com base nas análises de açúcares solúveis totais, pectinas total e solúvel, firmeza e aparência externa ao final do armazenamento.

Vida útil de pêssegos 'Aurora 2' armazenados sob atmosfera modificada e refrigeração

Nunes,Elisângela Elena; Vilas Boas,Brígida Monteiro; Carvalho,Geny Lopes de; Siqueira,Heloísa Helena de; Lima,Luiz Carlos de Oliveira
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2004 Português
Relevância na Pesquisa
16.56501%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a eficiência da película de fécula de mandioca 3% e de sacos plásticos de polietileno de baixa densidade na conservação da qualidade pós-colheita de pêssegos 'Aurora 2' armazenados sob refrigeração (9 + 1ºC e 90 + 5% UR) por 10 dias. O experimento foi realizado no DCA/Ufla, em Lavras-MG. A fécula 3% induziu maior perda de massa, comprometendo a qualidade final do fruto e tendo vida útil de apenas 6 dias. O uso do polietileno reduziu a perda de massa e manteve a firmeza, diminuindo a solubilização das pectinas.

Controle do amadurecimento do kiwi cv. monty com 1-metilciclopropeno

Blum,Julius; Ayub,Ricardo Antonio
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2009 Português
Relevância na Pesquisa
16.56501%
O 1-metilciclopropeno (1-MCP) é um gás que atua inibindo o sítio de ação do etileno, aumentando o tempo de armazenamento de frutos. O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito deste gás na conservação pós-colheita de kiwi 'Monty', à temperatura ambiente. Ele consistiu na exposição dos frutos a concentrações de 0; 0,5 e 1,0 mg dm-3 de 1-MCP, durante 24 horas, e posterior estocagem a 20 ± 4 ºC, por até 20 dias, com avaliações a cada 4 dias. Avaliaram-se: firmeza, translucidez da polpa, sólidos solúveis (SS), pH, acidez titulável (AT), pectina, % de frutos firmes para transporte e consumo. A translucidez da polpa mostrou-se um parâmetro adequado para monitoramento do amadurecimento, visto que houve correlação com a firmeza. A aplicação de 1-MCP preservou a firmeza e preveniu a translucidez da polpa, prolongando a qualidade para transporte e consumo por 4 e 12 dias, respectivamente, e não teve efeito sobre o pH, SS e pectinas. Nos tratamentos com 1-MCP, ocorreu um aumento inicial na acidez, mas com o passar do tempo, ocorreu diminuição da mesma, da firmeza e aumento dos sólidos solúveis e da translucidez da polpa, caracterizando o amadurecimento dos frutos.

Utilização de biofilme comestível na conservação de pimentão 'Magali R' em duas condições de armazenamento

Lemos,Odair Lacerda; Rebouças,Tiyoko Nair Hojo; José,Abel Rebouças São; Vila,Mariana Texeira Rodrigues; Silva,Katiane Santiago
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2007 Português
Relevância na Pesquisa
16.56501%
A fim de promover a conservação pós-colheita de frutas e hortaliças, as embalagens biodegradáveis à base de amido, pectinas, celulose e outros polímeros, revelam resultados variáveis a depender dos vegetais tratados. Assim, o presente trabalho teve como objetivo avaliar o efeito de biofilme à base de fécula de mandioca na conservação dos frutos de pimentão 'Magali R', armazenados à temperatura ambiente e sob refrigeração. Os frutos foram selecionados, lavados, desinfetados, revestidos com biofilme de fécula de mandioca nas concentrações de 3%, 4% e 5% e armazenados por até 20 dias a 24,5 ± 3 ºC e 60,5 ± 12% UR e a 10 ± 1 ºC e 90 ± 5% UR. Os efeitos dos tratamentos foram avaliados por meio da perda de massa, da firmeza do fruto e do teor de sólidos solúveis, em delineamento inteiramente casualizado, com três repetições e dois frutos por parcela, no esquema fatorial 4 x 6 x 2. Pelos resultados, verifica-se que o uso de biofilme de fécula de mandioca nas concentrações utilizadas não foi eficiente em retardar o metabolismo pós-colheita e prolongar a conservação de pimentões 'Magali R' refrigerados ou não; o uso de refrigeração a 10 ± 1 ºC e 90 ± 5% UR, sem associação com biofilme...

Desarrollo de un proceso a escala laboratorio para la obtención de pectina y taninos a partir de la algarroba (Hymenaea Courbaril-L), para ser utilizados en la industria alimenticia y la del cuero, respectivamente

Álvarez Ramírez, Erika María
Fonte: Ingeniería de Procesos; Escuela de Ingeniería. Departamento de Ingeniería Procesos Publicador: Ingeniería de Procesos; Escuela de Ingeniería. Departamento de Ingeniería Procesos
Tipo: bachelorThesis; Trabajo de grado; acceptedVersion
Português
Relevância na Pesquisa
16.56501%
En este trabajo se encontraron y analizaron algunas condiciones para el proceso de producción de pectina a partir de la pulpa de la Algarroba, y también, se estudiaron las semillas y la vaina de dicha fruta para detectar la existencia o no de taninos en dichas partes. El proceso de producción de pectina a partir de la Algarroba, cuenta con una etapa crítica llamada hidrolisis, en la cual la protopectina se transforma en pectina. El ácido utilizado en esta etapa fue ácido muriático (ácido clorhídrico comercial) por su bajo costo, no carboniza la materia orgánica y es menos oxidante que el ácido nítrico.; 121 p.; Contenido parcial: La Hymenaea Courbaril -- El árbol -- La resina -- Las semillas -- Pectina -- Taninos -- Metodología para la obtención de pectina -- Metodología para la obtención de taninos -- Balance preliminar económico.

Estudo do comportamento das pectinas e pectinases durante o desenvolvimento de mangas 'Tommy Atkins' no vale do São Francisco.

LUCENA, E. M. P. de; ASSIS, J. S. de; ALVES, R. E.; ENÉAS FILHO, J.
Fonte: In: CONGRESSO NACIONAL DE BOTÂNICA, 59.; REUNIÃO NORDESTINA DE BOTÂNICA, 31.; CONGRESSO LATINOAMERICANO Y DEL CARIBE DE CACTÁCEAS Y OTRAS SUCULENTAS, 4.; CONGRESS OF INTERNATIONAL ORGANIZATION FOR SUCULENT PLANT STUDY, 30., 2008, Natal. Atualidades, desafios e perspectivas da botânica no Brasil: anais. Natal: UFERSA: UFRN: SBB, 2008. Publicador: In: CONGRESSO NACIONAL DE BOTÂNICA, 59.; REUNIÃO NORDESTINA DE BOTÂNICA, 31.; CONGRESSO LATINOAMERICANO Y DEL CARIBE DE CACTÁCEAS Y OTRAS SUCULENTAS, 4.; CONGRESS OF INTERNATIONAL ORGANIZATION FOR SUCULENT PLANT STUDY, 30., 2008, Natal. Atualidades, desafios e perspectivas da botânica no Brasil: anais. Natal: UFERSA: UFRN: SBB, 2008.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.
Português
Relevância na Pesquisa
16.56501%
2008

Modificacoes pos-colheita de banana 'prata' y-irradiada.

VILAS BOAS, E.V. de B.; CHITARRA, A.B.; CHITARRA, M.I.F.
Fonte: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.31, n.9, p.599-607, set. 1996. Publicador: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.31, n.9, p.599-607, set. 1996.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
16.56501%
Avaliou-se o efeito da radiacao y a 0,25 e 0,50 kGy sobre o desenvolvimento da coloracao da casca da banana, a evolucao de etileno e CO2 a conversao de amido em acucares, a relacao polpa/casca, a solubilizacao pectica e as atividades das enzimas relacionadas a degradacao da parede celular, a pectinametilesterase (PMF) e poligalacturonase (PG), na polpa da banana 'prata' durante sua maturacao. A radiacao y nao afetou o desenvolvimento normal da coloracao da casca; entretanto, incrementou o pico de etileno e reduziu o pico de CO 2. A radiacao y nao afetou a degradacao do amido, mas determinou um efeito retardador sobre o acumulo de acucares soluveis totais na polpa, nos graus 6 e 7 de coloracao da casca. A dose 0,25 kGy determinou o maior incremento na relacao polpa/casca, a partir do grau 5 de coloracao, resultado de um possivel efeito estressante dessa dose. Observou-se um aumento na solubilizacao de pectinas. A atividade da PME foi estimulada na polpa dos frutos y-irradiados, embora a atividade da PG tenha sido reprimida. Os efeitos da radiacao y nao se refletiram numa possivel extensao da vida pos-colheita de bananas 'prata'.; 1996

Modificações dos componentes de parede celular do melão 'Orange Flesh' submetido a tratamento pós-colheita com cálcio

Boas,Eduardo V. de B. Vilas; Chitarra,Adimilson B.; Menezes,Josivan B.
Fonte: Instituto de Tecnologia do Paraná - Tecpar Publicador: Instituto de Tecnologia do Paraná - Tecpar
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/1998 Português
Relevância na Pesquisa
16.56501%
O objetivo deste trabalho foi o de estudar as mudanças estruturais da parede celular durante o armazenamento do melão 'Orange Flesh' submetido ao tratamento pós-colheita com CaCl2. Os teores de celulose, hemicelulose, substâncias pécticas e seu grau de esterificação, proteínas e cálcio foram determinados na parede celular da polpa dos frutos armazenados sob temperatura ambiente e refrigeração. O tratamento hidrotérmico por imersão em CaCl2 de melões 'Orange Flesh' armazenados sob temperatura ambiente determinou, aparentemente, um incremento na concentração de cálcio ligado à parede celular da polpa dos frutos, além de inibir parcialmente a degradação de substâncias pécticas e seu grau de esterificação e promover a solubilização de proteínas da parede celular, embora não tenha influenciado as mudanças dos compostos da parede celular, a exceção dos poliuronídeos, nos frutos armazenados sob refrigeração a 6°C. A despeito do tratamento com cálcio, o armazenamento do melão 'Orange Flesh' por 28 dias à temperatura ambiente determinou uma redução nos teores de proteínas e uma substancial desesterificação das pectinas, embora não tenha afetado, aparentemente, os teores de celulose e hemicelulose e promovido um aumento relativo nos poliuronídeos e cálcio ligado à parede celular. Os frutos armazenados sob refrigeração apresentaram poucas mudanças dos compostos da parede celular...