Página 8 dos resultados de 11940 itens digitais encontrados em 0.008 segundos
Resultados filtrados por Publicador: Universidade de Brasília

Sustentabilidade das políticas territoriais no sudeste goiano

Moraes, Susan Eghrari
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
36.78%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, 2008.; Este estudo apresenta as políticas públicas territoriais presentes nos Planos Plurianuais federal e do estado de Goiás no período 2004/2007. Foi realizado um recorte territorial na Região Sudeste Goiano com o intuito de objetivar e melhor conduzir a pesquisa. Tomando como referência as dimensões da sustentabilidade, tais como a social, a ambiental, a econômica e a político-institucional, procedeu-se a uma análise e avaliação da sustentabilidade das políticas públicas territoriais presentes nos municípios que compõem o recorte territorial Sudeste Goiano. Estas políticas públicas territoriais se referem aos programas e às ações do Plano Plurianual estadual 2004/2007. Foi verificado o grau de sustentabilidade em 13 programas estaduais avaliados por meio de um conjunto de critérios e parâmetros definidos. A avaliação realizada aponta para resultados de baixa sustentabilidade na dimensão político-institucional, média sustentabilidade nas dimensões social e ambiental dos programas avaliados e boa sustentabilidade na dimensão econômica. Além disso, foram analisados quatro marcos instrumentais do Plano Plurianual federal 2004/2007...

Entre o combate à seca e a convivência com o semi-árido : transições paradigmáticas e sustentabilidade do desenvolvimento

Silva, Roberto Marinho Alves da
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
Português
Relevância na Pesquisa
36.78%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Centro de Desenvolvimento Sustentável, 2007.; O Semi-árido brasileiro abrange 1.133 municípios, com uma área de 969.589,4 km2, correspondendo a quase 90% da Região Nordeste e mais a região setentrional de Minas Gerais. Com uma população de mais de 21 milhões de pessoas (11% da população brasileira), essa região experimentou alguns avanços econômicos e sociais nas últimas décadas. No entanto, verifica-se que, em sua maior parte, o Semi-árido ainda é caracterizado por um baixo dinamismo econômico, com indicadores sociais abaixo das médias nacional e regional e pela degradação ambiental que incide sobre seus frágeis ecossistemas. A persistência das graves problemáticas remete à atualidade da questão sobre a possibilidade e o significado de um desenvolvimento que considere as especificidades e características socioeconômicas e ambientais do Semi-árido. A pesquisa buscou analisar as principais concepções e alternativas de intervenção regional, apreendendo as suas relações com os diferentes paradigmas de desenvolvimento. O objetivo é identificar os fundamentos para uma proposta alternativa de desenvolvimento sustentável no Semi-árido brasileiro. A revisão da literatura e os estudos documentais possibilitaram o resgate dos processos de formulação dos pensamentos sobre aquela realidade assim como a identificação das formas de institucionalização e de efetivação das proposições de desenvolvimento nas iniciativas governamentais e de outros atores sociais. Os resultados da análise indicam que o significado da sustentabilidade do desenvolvimento no Semi-árido está sendo disputado por diferentes matrizes de pensamento que são defendidas por atores sociais. Verifica-se que a proposta do "combate à seca e aos seus efeitos"...