Página 1 dos resultados de 260 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

A África presente no discurso de Richard Francis Burton: uma análise da construção de suas representações; África in the Richard Francis Burton´s discurs: an analysis of his representations constructions

Gebara, Alexsander Lemos de Almeida
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 25/08/2006 Português
Relevância na Pesquisa
56.44%
Esta tese procura analisar as representações de Richard Francis Burton na África Ocidental, durante sua permanência como cônsul inglês na Baía de Biafra entre os anos de 1861 e 1865. Para isto, procurou-se reconstituir o contexto histórico das relações inglesas com a região ao longo do século XIX, bem como a história das regiões descritas por Burton em seus textos. Além disto, também analizou-se os espaços de circulação dos textos de Burton na Inglaterra, e a relação do autor com a Royal Geographical Society e a Anthropological Society of London. O objetivo é recuperar parte da complexidade constitutiva de seus textos, valorizando a experiência pessoal do autor frente a resistência dos africanos à imposição de dinâmicas comerciais e econômicas inglesas. Para a consecução destes objetivos, foi realizada uma comparação entre os diversos registros escritos de Burton: documentos consulares no Foreign Office, artigos para revistas científicas e relatos de viagem; This thesis tries to analyze the representations of Richard Francis Burton in West Africa, during his consulship at the Fight of Biafra in the years between 1861-1865. To make it, we have reconstructed the historical context of the British relations with the region along the 19th century...

Adolescência e anticoncepção: iniciação sexual e uso de métodos anticoncepcionais em adolescentes da Ilha de Santiago, Cabo Verde - África Ocidental; Adolescence and Contraception: the onset of sexual life and use of contraceptive methods among adolescents of Santiago Island, Cape Verde - West Africa

Tavares, Carlos Mendes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 08/04/2009 Português
Relevância na Pesquisa
56.44%
Objetivo: Descrever a iniciação sexual e o uso de métodos anticoncepcionais e estimar fatores associados a estas condutas, em adolescentes de 13 a 17 anos de idade, de escolas da rede pública de ensino secundário da Ilha de Santiago, Cabo Verde. Métodos: Estudo transversal realizado com amostra probabilística e representativa de 768 adolescentes com idade entre 13 e 17 anos, de escolas secundárias públicas da Ilha de Santiago em 2007. A associação foi testada pelo teste de proporção, qui-quadrado de Pearson ou Fisher e regressão logística. Para estimar os fatores associados ao uso de métodos anticoncepcionais e preservativo, foi analisada a sub-amostra de 368 adolescentes sexualmente ativos. O início da vida sexual, o uso de métodos anticoncepcionais e o uso de preservativo foram analisados como desfechos. Foram consideradas variáveis independentes: características sociodemográficas, afetivo-sexuais e comportamentais. Foi utilizada regressão logística para análise simultânea dos fatores, considerando-se nível de significância de 5%. Resultados: Entre os adolescentes do sexo masculino, os fatores associados ao início da vida sexual foram: idade maior que 14 anos, ser católico e consumir bebidas alcoólicas. Entre as adolescentes do sexo feminino...

O Universo Mágico-Religioso Negro-Africano e Afro-Brasileiro: Bantu e Nàgó; The universe of negro african and afro-brazilian religion and magic: Bantu and Nàgó

Giroto, Ismael
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 04/10/1999 Português
Relevância na Pesquisa
46.61%
Tendo como foco a religião, a cultura negra é estudada em dois momentos: em África e no Brasil. Em África, considerando o período entre os séculos XII e XVI, realizamos uma síntese abrangendo, aspectos geográficos, históricos, políticos, econômicos e de organização social, relativa à África Bantu e a África Ocidental, caracterizando o cotidiano, a ideologia humanista e aspectos significativos da religião e magia. Numa perspectiva interpretativa e dinâmica, analisamos a vida e a morte como processo cultural, onde os ritos estão presentes no dia-a-dia e marcam, sobretudo, os momentos importantes da vida individual e coletiva, na dimensão material e espiritual. A interpenetração de culturas embasa nosso pressuposto de unidade na diversidade e diversidade na unidade. No Brasil, tratamos da religião trasladada e da religião reelaborada. De maneira resumida caracterizamos o cenário europeu entre os séculos XVI e XIX, para situar o tráfico de escravos e a ideologia do colonizador no mesmo período. xi Apoiados no conceito de reinterpretação, verificamos as religiões dos negros no novo ambiente, buscando o início e o desenvolvimento de uma forma específica: o Candomblé. No Candomblé como sistema religioso...

Economia política da integração regional na África ocidental : a União Econômica e Monetária (UEMOA) como estratégia para o desenvolvimento regional

Fernandes, Lito Nunes
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
66.58%
No início do novo milênio, a formação de blocos econômicos regionais foi-se apresentando como estratégia de promoção do desenvolvimento para os países periféricos. Tratando-se da África Ocidental, a integração de seus pequenos países com vista a usufruir as vantagens decorrentes desse processo resulta em última instância, a solução potencial de seus diversos problemas, e a resposta da sua marginal posição na atual globalização. São países que enfrentam malformações estruturais e situações dramáticas de pobreza e miséria produto de séculos de exploração, repartição desinteressada e agressiva de seus territórios a beneplácito da acirrada competência imperialista e da colonização posterior. Neste sentido, esta tese propõe responder duas perguntas: quais as causas do estabelecimento de uma união econômica e monetária numa região sem condições prévias e se esta integração está conduzindo ou não a seus países ao desenvolvimento. A mesma parte da hipótese de a integração regional na atualidade ser a alternativa mais viável para garantir a sustentabilidade do processo de desenvolvimento nesta região. O objetivo da tese é analisar a dinâmica regional da integração da UEMOA, que surgiu contrária à visão convencional das teorias monetárias...

“Corpo em Trânsito”: apropriações das ‘tradições’ rítmicas de alguns países da África ocidental no grupo Abayomi de dança e percussão.

Souza, Araújo de Paiva e
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 72 f.
Português
Relevância na Pesquisa
66.44%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Curso de Ciências Sociais.; Esta pesquisa toma como ponto de partida para análises o projeto de intervenções urbanas chamado Corpo em Trânsito, do grupo Abayomi de dança e percussão de matriz africana e contemporânea. Partindo disso, tomo como foco o corpo e suas linguagens na relação com o espaço da rua, os trânsitos espaciais e culturais e as apropriações1 e ressignificações das tradições rítmicas de países da África ocidental, fonte de pesquisa do grupo.

Regionalização como busca de alternativas na África pós-colonial: a Guiné-Bissau e a união econômica e monetária da África Ocidental (UEMOA)

Djaló, Aladje Mamadu Mudjitaba
Fonte: Florianópolis Publicador: Florianópolis
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 81 f.
Português
Relevância na Pesquisa
56.42%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Sócio-Econômico. Economia.; Esse trabalho aborda os impactos socioeconômicos em Guiné-Bissau decorrentes de sua adesão à União Econômica e Monetária da África Ocidental (UEMOA). Para tanto é realizada uma contextualização do processo de colonização das nações africanas, com abordagem das suas diferentes nuances, que vão desde as motivações dos colonizadores, passam pelos diferentes processos coloniais envolvidos, até os diversos tipos de conflitos decorrentes. Também é realizada, com o mesmo intuito de relacionar as diferentes variáveis que interagem na questão estudada, uma descrição da dinâmica dos processos de descolonização ocorridos a partir da década de 50, sempre com maior ênfase ao ocorrido na Guiné-Bissau. Com base nesse apanhado histórico da África, é apresentado o processo de integração vivido pelo continente ao longo das últimas décadas, ressaltando a criação da UEMOA. Por fim, as diversas questões ligadas à Guiné-Bissau, notadamente relativas ao seu desenvolvimento social, econômico e político são relacionadas, visando identificar os eventuais benefícios de sua entrada naquele processo de integração...

A invenção dos iorubás na África Ocidental : reflexões e apontamentos acerca do papel da história e da tradição oral na construção da identidade étnica; The invention of the Iorubás in the West Africa : reflections and notes about the role of both history and the oral tradition in the construction of the ethnical identity; L’invention des yorubas em Afrique Occidentale : réflexions et notes au sujet du rôle de l’histoire et de la tradition orale dans la construction de l’identité ethnique

Oliva, Anderson Ribeiro
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
66.62%
De acordo com os especialistas na história da África Ocidental, seria na passagem do século XVIII para o XIX que apareceriam os primeiros indícios da construção de uma identidade em comum entre os iorubás. É evidente que muitas características das populações da área florestal do Golfo da Guiné eram compartilhadas há muito tempo. Porém, o ato de se reconhecer e ser reconhecido como iorubá só pode ser encontrado no final dos setecentos. A partir da revisão da ampla literatura existente sobre o tema, o presente artigo se propõe a discutir os seguintes pontos desse processo de invenção identitária: acreditamos que para além dos eventos dos séculos XVIII e XIX, outros espaços temporais e físicos participaram da formação dos iorubás na África Ocidental; a tradição oral dos diversos grupos e reinos da região nos permite, a partir da articulação com as pesquisas arqueológicas, lingüísticas e históricas, reconstruir parte dessa trajetória; que é possível, para o caso em análise, fazer uso dos debates e critérios teóricos de definição de identidade étnica comuns às Ciências Sociais para o entendimento da invenção da identidade iorubá; e, por fim, identificar as influências históricas dos eventos que marcaram a área durante os séculos XVIII e XIX na invenção dessa identidade. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT; According to experts in West Africa history...

Ortodoxia e heterodoxia econômicas : o caso da união econômica e monetária da África Ocidental (UEMOA)

Olivier, Amon Kablan
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
66.72%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências Econômicas, Programa de Pós-Graduação em Economia, 2014; A integração econômica foi se apresentando como estratégia de promoção do desenvolvimento para os países periféricos. Na África, os Estados começaram a se aproximar dessa estratégia após sua independência política no final dos anos 50 e início da década de 60.A finalidade era conjugar esforços para a libertação dos territórios que ainda se encontravam sob jugo colonial, buscando também a libertação econômica dos territórios independentes. Em1994, oito países da África Ocidental criaram a União Econômica e Monetária da África Ocidental (UEMOA), um prolongamento da União Monetária da África Ocidental (UMOA),criada em 1962. A UEMOA manteve não só o mesmo instituto de emissão monetária, o banco Central dos Estados da África Ocidental (BCEAO), mas também a mesma moeda, o Franco da Comunidade Francesa Africana (Cfa), os quais vigoravam na UMOA. O objetivo da UEMOA é aprofundar as relações econômicas entre os países-membros e melhorar as condições competitivas do bloco. Nesse contexto, o objetivo desta dissertação é analisar as experiências da UEMOA à luz das correntes econômicas ortodoxa e heterodoxa. Para isso...

Os desafios da segurança marítima na África Ocidental: uma perspectiva de Cabo Verde

Matos, Antero
Fonte: Instituto da Defesa Nacional Publicador: Instituto da Defesa Nacional
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
66.55%
O artigo analisa as principais ameaças e riscos à segurança marítima na África Ocidental, propondo uma série de ações passíveis de serem desenvolvidas tanto por Cabo Verde como pelos países da África Ocidental, no sentido de mitigarem os riscos para a respetiva segurança nacional e regional.

Direito comunitário material e integração sub-regional:contributo para o estudo das mutações no processo de integração económica e monetária na África Ocidental

Pereira, João Mendes
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2014 Português
Relevância na Pesquisa
46.54%
Tese de doutoramento, Ciências Jurídico-Económicas (Direito Comunitário), Universidade de Lisboa, Faculdade de Direito, 2014; Pretende–se com esta tese intítulada “ Direito Comunitário material e Integração Sub–Regional: Contributo para o Estudo das Mutações no Processo da Integração Económica e Monetária da África Ocidental” pôr em evidência as mutações ocorridas na actual zona franco, no período colonial e pós colonial dos países africanos e as reformas das principais instituições comunitárias nela verificadas.Impõe–se uma nova abordagem da realidade contemporânea, no quadro das profundas mudanças ocorridas, a reclamar novos instrumentos de análise e de integração regional.Neste sentido, o Tratado da União Monetária Oeste Africana (UMOA) proclamou expressamente a vontade que animava os Estados–membros de prosseguirem na via da integração regional e de transformarem o conjunto das relações entre os si numa União Económica e Monetária.Com o propósito de somar à moeda única a harmonização legislativa, a abertura e a unificação dos mercados, a adopção de politicas económicas convergentes, propõe–se a União Económica e Monetária da África Ocidental (UEMOA) levar a cabo a habitual sequência da integração regional.Analisamos profundamente as políticas comunitárias...

A cultura migratória da África Ocidental: continuidades e rupturas no Pós-Independência

Almeida, Joelma
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em 10/03/2011 Português
Relevância na Pesquisa
66.44%
A migração internacional é um estratégia ordinária a que vários povos da África Ocidental têm recorrido para superar as adversidades climáticas, demográficas, económicas, políticas e/ou sociais com que se têm confrontado ao longo dos tempos. Amplamente disseminada por toda a região, com raízes históricas que remontam ao Colonialismo, e imbuída no repertório das experiências das comunidades, o movimento migratório constitui uma etapa necessária ao bem-estar das suas famílias e, por vezes, comunidades. Como consequência, constitui, frequentemente, o elo de ligação entre o “local” e o “global”. Transcorridos cinquenta anos da Independência, a migração internacional organiza-se em torno a novas referências. Na presente comunicação discutir-se-ão as continuidades e descontinuidades observadas em resposta à crise dos “trinta gloriosos” e à reconfiguração do sistema migratório implementado.

A Respeito de Alguns Desafios Contemporâneos da Informalidade Económica: aproximando a África Ocidental e o Brasil

Fauré, Yves ‑André
Fonte: Centro de Estudos Africanos do ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Centro de Estudos Africanos do ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /12/2006 Português
Relevância na Pesquisa
66.49%
Os elementos de informação do estudo apoiam ‑se em diversos documentos oficiais – estatísticos e económicos –, na literatura académica especializada e na pesquisa e inquéritos de terreno realizados pelo autor em parceria com equipas universitárias nacionais. A reflexão focará essencialmente vários países da África Ocidental e o Brasil. Será realizado um breve apanhado das diferentes definições das actividades informais que colocará em evidência os problemas e os limites que essas definições possuem para a compreensão de um fenómeno que se apresenta com uma falsa simplicidade, sendo visível e maciço, mas também complexo, porque multidimensional. O essencial da comunicação será dedicado à explicitação de duas questões relacionadas com o conhecimento das situações e dos processos informais, bem como com as preocupações concretas das acções de desenvolvimento. Uma primeira linha argumentativa colocará em evidência a dimensão estrutural das actividades económicas informais e a sua extrema «modernidade», através da sua importância crescente, resultante, entre outros factores, das políticas de inspiração neoliberal adoptadas pelos governos nas últimas décadas. Uma segunda direcção analítica consistirá na clarificação de alguns dos desafios mais importantes que as actividades urbanas colocam à gestão realizada pelas autoridades e pelas administrações e à execução de políticas públicas que visam a melhoria dos pequenos estabelecimentos e a sua integração nos circuitos económicos nacionais.; The elements of information of this study are based on several official documents – statistical and economic –...

Jihad na África Ocidental durante a "Era das Revoluções": em direção a um diálogo com Eric Hobsbawm e Eugene Genovese

Lovejoy,Paul E.
Fonte: Programa de Pós-Graduação em História Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro Publicador: Programa de Pós-Graduação em História Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 Português
Relevância na Pesquisa
56.42%
Este artigo trata das relações entre movimentos sociais e políticos ocorridos na África Ocidental em fins do século XVIII e início do século XIX, em especial o jihad sudanês, e os processos de transformação global do Ocidente nesse mesmo período. Abre-se um diálogo com os trabalhos de Erick Hobsbawm e Eugene Genovese, analisando criticamente suas abordagens sobre a influência das sociedades do oeste africano nos eventos que têm lugar no mundo atlântico durante a chamada "era das revoluções". O artigo discute, ainda, a perspectiva a partir da qual vêm sendo estudadas as rebeliões escravas nas Américas, que pouco considera o contexto africano e ressalta apenas as influências das mudanças revolucionárias na Europa Ocidental. Nesse sentido, também questiona a historiografia que analisa o surgimento do "Atlântico Negro", a qual não atribui a devida importância aos determinantes originados no interior da África, fundamentais nesse processo.

A Segurança Cooperativa no Índico Ocidental; O papel da Marinha de Guerra de Moçmabique

Mangrasse, Joaquim
Fonte: IESM Publicador: IESM
Tipo: Outros
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
46.65%
O presente trabalho de investigação, apresenta um estudo sobre as capacidades e potencialidades que Moçambique deverá possuir para melhor contribuir para a operacionalização da Segurança Cooperativa no Índico Ocidental. Este tema, cuja abrangência não se circunscreve a Moçambique, como país diretamente interessado por via da sua ligação ao mar, inclui também várias referências a outros Estados com vínculo a este espaço marítimo. Recentemente, Moçambique e outros países da região esboçaram estratégias para garantir a segurança marítima e mitigar as ameaças associadas aos espaços marítimos, em particular as ações dos piratas, vindos da costa da Somália. As referidas ameaças dificultam a livre circulação do tráfego marítimo, com impacto evidente na atividade económica associada ao mar. Além destas iniciativas regionais, diversas organizações internacionais, nomeadamente as Nações Unidas (NU), a União Europeia (UE) e a Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), aprovaram e implementaram medidas para garantir a segurança marítima aos operadores que têm o mar como espaço de interesse económico, aproveitando as capacidades, os meios, know how e estratégias que algumas nações já possuem sobre a segurança no mar. Os esforços desenvolvidos por Moçambique em dar o seu contributo como parceiro ativo nestas iniciativas...

Comércio de tecidos europeus e asiáticos na África centro-ocidental: fraudes e contrabando no terceiro quartel do século XVIII

Santos, Telma Gonçalves
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 Português
Relevância na Pesquisa
46.83%
A presente dissertação tem por objetivo desenvolver um estudo sistemático sobre o comércio de tecidos na África centro-ocidental, no terceiro quartel do século XVIII, a partir das ações “ilegais” dos principais interlocutores deste comércio: europeus, africanos e luso-africanos. A análise da documentação, que consta no Arquivo Histórico Ultramarino e na Torre do Tombo, sobretudo os processos-crime e cíveis; petições e requerimentos dos agentes do comércio de escravos no “Reino de Angola”; editais públicos; contratos de monopólios comerciais; fés de ofício; leis régias e cartas dos governadores angolanos endereçadas ao rei de Portugal, ao Conselho Ultramarino e aos secretários de estado, revelelou os mecanismos de burla utilizados pelos agentes do comércio para dar entrada nas fazendas de origens diversas na África centro-ocidental. Neste trabalho, nos foi exigido decodificarmos os mapas mentais com os quais estes sujeitos da história operavam para fazer valer seus anseios e interesses particulares e, deste modo, compreendermos as estruturas sociais, culturais, econômicas e políticas que viabilizaram a circulação dos tecidos. A descrição dos tecidos encontrados na documentação aqui tratada trouxe à tona um caudal de possibilidades mercantis a interligar mundos distantes. Neste roteiro...

Perigoso é não correr perigo : experiências de viajantes clandestinos em navios de carga no Atlântico Sul

Uriarte Bálsamo, Pilar
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
46.6%
A presente tese trata sobre migrações irregulares entre a África Ocidental e a América do Sul. Trata-se de jovens em contextos urbanos que abordam navios de carga de forma clandestina nos principais portos dos centros comerciais da região. Eles partem sem um destino certo e sua viagem pode ter diferentes desenvolvimentos. Às vezes são devolvidos à terra mesmo antes da partida; outras, são achados pela tripulação durante a viagem, ou já no lugar de destino pelas autoridades do porto. Nesses casos, podem ser deportados ao país de origem ou qualquer outro da África, ou permanecer no lugar de chegada como refugiados ou migrantes. Também se registram casos em que os passageiros clandestinos são lançados ao mar à deriva, onde podem ser resgatados por outras embarcações. O trabalho se baseia na etnografia realizada na América do Sul - em Venezuela, Uruguai e Argentina - e na África Ocidental - Nigéria e Gana. Analisa-se esse tipo de migrações em relação a dinâmicas demográficas mais amplas, nos dois polos do percurso migratório. De uma perspectiva transnacional, se vinculam esses locais com outros possíveis destinos futuros onde imaginam dar continuidade ao processo migratório. Esses destinos se relacionam às formas em que os migrantes descrevem sua experiência de deslocamento como a possibilidade de continuar sempre em movimento. No local de origem se analisam as formas em que os jovens constroem seus projetos migratórios...

Fecundidade das mulheres cabo-verdianas - África Ocidental; Cape verdean women's fertility - West Africa

Tavares, Carlos Mendes; Camarano, Ana Amelia; Abreu, Luiz Carlos de
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/04/2008 Português
Relevância na Pesquisa
56.44%
Os níveis de fecundidade de um país fazem parte de um elenco de indicadores que orientam na formulação de políticas públicas, face à redução do volume da população e do seu envelhecimento. O aumento da fecundidade pode indicar falta de acesso da população a informações e serviços de saúde reprodutiva. Assim, o objetivo é analisar a fecundidade das mulheres cabo-verdianas e a contribuição de determinantes próximos da fecundidade. Realizou-se a análise e a mensuração do comportamento da fecundidade das mulheres a partir de métodos indiretos de estimação da fecundidade com base nos dados dos censos. A análise dos determinantes próximos da fecundidade é baseado no DHS (Pesquisa sobre Saúde e Demografia - 1998). Os dados mostraram uma redução de 1,7, 1,5 e 1,6 filhos por mulher no final do período reprodutivo, de acordo com os três métodos (Brass, Arriaga e Gompertz) entre 1990 e 2000. As taxas foram mais altas para as mulheres das áreas rurais. A fecundidade vem diminuindo no país e com ocorrência mais precoce. O uso de contraceptivos foi o determinante de maior relevância no processo de declínio de fecundidade das mulheres de Cabo Verde, África.; A country's fertility levels are part of a list of indicators that guide the formulation of public policies...

Infecção pelo vírus da hepatite B e Delta em população da África Ocidental; B and Delta hepatitis virus infection in a population of West Africa

Zanchetta, N.; Vigano, P.; Ferrario, M.P.; Priuli, G.B.; Djigbenoude, O.; Nardi, G.P.
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/02/1990 Português
Relevância na Pesquisa
56.44%
Em 424 amostras de soros examinadas, a prevalência da infecção pelo vírus da hepatite B foi de 89,6% com 15,6% de posilividade para o HBsAg. Algumas das amostras pertenciam a uma população aferente e outras a pessoas trabalhando em hospital rural situado na África Ocidental (República Popular de Benin). 27,3% dos indivíduos soro-positivos evidenciaram replicação do vírus como demonstrado pela presença do HBeAg. Nos indivíduos HBcAb positivos, os anticorpos anti-delta foram positivos em uma frequência de 19,7%. A presença de HBsAg em 15% das mulheres gestantes eleva a importância da transmissão de HBV, da mãe para o filho, nesta região. Os resultados apresentados podem ser comparados com aqueles obtidos em outras áreas da África, com condições sócio-econômicas semelhantes.; Among the 424 serum samples examined, the prevalence of hepatitis virus infection turned out to be 89.6%, with 15.6% of HBsAg positivity. Some of the samples belonged to an afferent population and some other to workers of a West Africa rural hospital (Pop. Rep. of Benin). 27.3% of the positive subjects presented active replication of the virus, shown by the presence of HBeAg. Among the HBcAb positive subjects the anti-delta antibodies showed a positivity frequency of 19.7%. HBsAg presence in 15% of pregnant women suggested the importance of HBV mother-foetal transmission in the district. The examined results can be compared with those obtained in other African areas...

A construção do herói na tradição oral da África Ocidental.

Aquino, Israel; UFRGS; Canto, Rafael Antunes do; UFRGS; Pereira, Juliet Schuster; UFRGS; Zepka, Gabriela Ribeiro; UFRGS
Fonte: Revista Noctua; Journal Noctua Publicador: Revista Noctua; Journal Noctua
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Avaliado por Pares Formato: application/pdf
Publicado em 02/04/2012 Português
Relevância na Pesquisa
56.38%
O estudo da história africana tem ganhado relevo graças a destacados trabalhos que tem contribuído para desmistificar essa temática e superar preconceitos, ampliando, desta forma, os horizontes do conhecimento, e colocando ao alcance de pesquisadores e estudantes uma enorme gama de elementos constituintes de uma cultura rica e diversificada: a cultura africana. Neste trabalho, trataremos de discutir a respeito de uma constante que se verifica em algumas tradições da África ocidental sudanesa: o mito de origem de impérios através da figura de um herói fundador, partindo da análise da trajetória de Sundjata Keita, herói de muitos nomes do reino Mandinga, comparada a de Samba Gueladio Diegui, príncipe peul de Futa. Nossa análise parte da obra de Djibril Tamsir Niane, Sundjata ou a epopéia mandinga. Pela própria natureza da fonte pesquisada, tem destaque à questão da oralidade e sua grande importância para diversas sociedades tradicionais africanas, através da figura dos griots, que será também trabalhada nas páginas deste texto. Finalmente, longe de encerrar alguma discussão, este trabalho se pretende contribuinte de uma busca mais ampla, que mais do que nunca se faz necessária, pelo passado e pela história de uma cultura complexa e suntuosa...

Os riscos e oportunidades das bacias do Norte de África e da África Ocidental no abastecimento a Portugal

Leal,Catarina Mendes
Fonte: IPRI-UNL e Tinta da China Publicador: IPRI-UNL e Tinta da China
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2015 Português
Relevância na Pesquisa
66.54%
No século XXI a segurança energética constitui um desafio da maior importância dado o desequilíbrio na repartição mundial das reservas de petróleo e gás natural, das crescentes limitações da oferta de combustíveis fósseis a nível mundial e da turbulência que caracteriza várias das regiões produtoras. Portugal é um país com escassos recursos energéticos próprios, nomeadamente, aqueles que asseguram a generalidade das necessidades energéticas, dependendo de aprovisionamento externo, em que se destacam os países do Norte de África e da bacia da África Ocidental. Atualmente, estas duas regiões confrontam-se com um aumento das assimetrias e dos riscos securitários de longa duração, agudizando-se com a crescente interligação entre eles.