Página 1 dos resultados de 11 itens digitais encontrados em 0.032 segundos

A influência do suporte social no envolvimento emocional do pai com o bebé

Cardoso, Ana Catarina David
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
57.70522%
Enquadramento: O suporte social é um fator relevante no estabelecimento de laços afetivos, uma vez que se refere à existência e à qualidade de relações sociais em geral ou em particular, às relações familiares e de amizade. Este, tem sido apontado como principal variável psicossocial envolvida na adaptação à parentalidade e, por inerência, ao desenvolvimento do bonding entre pai e bebé. Objetivos: Este estudo procura estabelecer a relação entre as variáveis sócio-demográficas, obstétricas, envolvimento do pai na gravidez, trabalho de parto/parto e suporte social com o bonding. Método: Trata-se de um estudo transversal, descritivo-correlacional, de natureza quantitativa, no qual participaram 349 pais, com idades entre os 19 e os 55 anos, sendo a média, 31,84 anos, com o desvio padrão de 6,067 Para a mensuração das variáveis utilizaram-se instrumentos de medida, de reconhecida fiabilidade, aferidos e validados para a população portuguesa: Escala de Satisfação com o Suporte Social (Ribeiro, 1999) e Escala de Bonding (Figueiredo et al., 2005). Foram também aplicados questionários de caracterização sociodemográfica, obstétrica e envolvimento do pai na gravidez, trabalho de parto e parto. Resultados: Os resultados demonstram que o bonding positivo é influenciado pela idade (p=0...

Influência da vinculação do adulto no estabelecimento do bonding pai-filho no nascimento

Marques, Ana Cláudia Campos
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
47.707373%
Enquadramento: O bonding paterno ao bebé, uma ligação emocional única e duradoura, não tem recebido o devido interesse na investigação. Contudo, reconhece-se a influência de diversas variáveis no envolvimento emocional entre o pai e o bebé, entre elas, a vinculação paterna. Este estudo visa contribuir para melhorar a compreensão desses factores, procurando esclarecer especificamente a importância da vinculação paterna no estabelecimento do bonding. Objectivos: O objectivo do estudo é avaliar o estabelecimento do bonding entre pai e filho e quais as variáveis, entre elas, a vinculação paterna, que influenciam o envolvimento emocional da díade. Método: A amostra em estudo foi constituída por 349 progenitores masculinos, com idades compreendidas entre os 19 aos 55 anos (DP=0,33). Foi aplicado aos participantes, até às 48 horas após o parto do filho, um questionário constituído pela caracterização sócio-demográfica, obstétrica e do envolvimento do pai, e por duas escalas, a Escala de Vinculação do Adulto (CANAVARRO, DIAS & LIMA, 2006) e a Escala Bonding (FIGUEIREDO et al., 2005a). Resultados: Os resultados sugerem que são os pais mais novos (p=0,010), com menor grau de escolaridade (p=0,045), que estão a ter o seu primeiro filho (p=0...

Paternidade e auto-conceito: influência do envolvimento na gravidez, trabalho de parto e parto no estabelecimento do bonding pai-filho

Rodrigues, Verónica Raquel Oliveira
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
47.70586%
Enquadramento: O bonding, o laço emocional que é estabelecido entre a figura de vinculação e o bebé, tem sido fundamentalmente estudado entre a mãe e o filho. Existem ainda poucos estudos relacionados com o pai, mas sabe-se que as características deste, do bebé e do parto influenciam o envolvimento emocional paterno. Este estudo pretende contribuir para melhorar a compreensão desses factores, procurando esclarecer especificamente a importância do auto-conceito paterno no estabelecimento do bonding. Objectivos: O nosso objectivo é estudar o bonding entre o pai e o bebé. Mais especificamente, pretendemos analisar quais factores (sócio-demográficos, obstétricos, envolvimento paterno na gravidez, trabalho de parto e parto, e auto-conceito), de forma diferenciada, afectam o estabelecimento do laço afectivo entre a díade pai-filho. Métodos: Recrutámos 349 progenitores masculinos, com idades compreendidas entre os 19 e os 55 anos (DP=0,33). Para além de um questionário que pesquisava as características sócio-demográficas, obstétricas e do envolvimento do pai, foi administrado igualmente duas escalas, o Inventário Clínico do Auto-Conceito (VAZ SERRA, 1986b) e a Escala Bonding (FIGUEIREDO et al., 2005a), até às 48 horas após o parto. Resultados: Os pais mais novos (p=0...

Determinantes do afecto materno

Gomes, Bruno Sérgio Ezequiel; Nelas, Paula Alexandra Andrade Batista, orient.; Duarte, João Carvalho, co-orient.
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu. Escola Superior de Saúde de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu. Escola Superior de Saúde de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
47.708784%
Enquadramento: O afecto materno é uma relação emocional única, específica e duradoura, que se estabelece de um modo gradual, desde os primeiros contactos entre a mãe e o bebé, traduzindo-se num processo de adaptação mútuo, no qual, mãe e bebé, participam activamente. Objectivos: Determinar se as variáveis sociodemográficas têm impacto no afeto materno; Avaliar a influência das variáveis obstétricas no afecto materno; Verificar o impacto que o aleitamento materno tem no afecto materno; Verificar se o contacto pele a pele na 1ª hora de vida e a alojamento conjunto influenciam o afecto materno. Métodos: Estudo de natureza quantitativa, transversal, de carácter descritivo-correlacional e explicativo, sendo a amostra não probabilística por conveniência (n=312). A recolha de dados efectuou-se através de um questionário, que se divide em duas partes. A primeira faz a caracterização sociodemográfica, obstétrica, do aleitamento materno e variáveis da díada. A segunda inclui o inventário de afecto materno e a escala de atitudes maternas face à amamentação. Este instrumento de colheita de dados foi aplicado às mães na consulta de saúde infantil dos 2 anos de idade. Resultados: Verificou-se que a escolaridade materna (p=0...

A atitude dos moradores do Bairro do Sambizanga face à reconversão urbana: relação com a vinculação ao lugar e o bem-estar subjectivo

Sousa, Bebiana Albino de
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
27.709065%
Mestrado em Psicologia Social da Saúde; O presente trabalho pretende analisar a atitude dos moradores do bairro do Sambizanga face à reconversão urbana, à sua relação com a vinculação ao lugar; e o respectivo bem-estar subjectivo das populações deste bairro. Os estudos sobre vinculação ao lugar permitem uma associação positiva de afectos entre indivíduos e os seus ambientes residenciais (Shumaker& Taylor, 1983), ou seja, uma associação que cria sentimentos de conforto e segurança (Rivlin, 1982). Este estudo contou com a participação de 68 moradores residentes no bairro do Sambizanga, especificamente, os que foram abrangidos na primeira fase de reconversão. Deste modo, foi utilizada uma metodologia quantitativa que permitiu analisar as escalas de vinculação ao lugar de Hernández, et al. (2007), os indicadores do bem-estar subjectivo de Diener (2000), e de satisfação residencial de Amérigo (1995). Os resultados obtidos indicaram uma relação de significância negativa entre a atitude face à reconversão urbana e a vinculação ao lugar. A casa e o bairro foram objectos de menor apego por parte dos indivíduos; estes apresentaram-se pouco satisfeitos com as suas residências. Os indivíduos que se percepcionaram mais saudáveis são os que estão mais satisfeitos com a residência e mais vinculados com a casa e não com o bairro. E os com menor percepção de saúde são os que apresentam pior atitude face à reconversão urbana e ao futuro do bairro. A presente pesquisa contribuiu para alargar a investigação inexistente sobre os conceitos relacionados no estudo...

Calvin e Hobbes ou o limbo das coisas semi-esquecidas: Estudo exploratório da posse dos objectos priveligiados da primeira infância

Castelo, Isabel Cristina Machado Bicha
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2001 Português
Relevância na Pesquisa
49.485737%
Dissertação de Mestrado em Psicopatologia e Psicologia Clínica; Este trabalho insere-se no âmbito da Teoria das Relações Objectais, abordando directamente o conceito de objecto transicional formulado por Winnicott (1951). Teve como objectivos a contextualização das condições de surgimento e evolução da ligação a um objecto de transição, bem como dos objectos indutores do sono, aparentemente mais precoces. Procurou-ses ainda, caracterizar as fases do desenvolvimento primitivo de crianças que possuem um apego observável a um objecto transicional e de crianças que necessitam de um objecto de adormecimento, contrastando-as com as vivências de crianças que não evidenciam qualquer apego a um objecto específico. Finalmente, avaliaram-se diversos índices de psicopatologia materna, nestes três grupos de crianças. Os sujeitos observados eram alunos de creche e jardim de infância, pertencentes à faixa etária entre os 12 e os 42 meses. Para alcançar os objectivos pretendidos, utilizou-se um questionário de desenvolvimento e três instrumentos de auto-avaliação de sintomas psicopatológicos gerais, depressão e ansiedade. Os resultados mostraram que os objectos de adormecimento são mais precoces que o objecto transicional...

Ecologia do envelhecimento na região de Évora: o caso particular dos equipamentos urbanos

Durão, João Barradas Ferreira
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
18.181138%
Introdução - O crescente aumento da população idosa em todo o mundo, tradicionalmente visto como um problema dos países do Velho Continente e tipicamente europeu, atinge hoje todas as nações do planeta. O envelhecimento progressivo da população mundial associado à alteração dos padrões de vida e da estrutura e dinâmica faies coloca aos governos e à sociedade em geral, problemas médico-sociais próprios do envelhecimento populacional, é sem dúvida preocupante hoje e será alarmante num futuro próximo. A sociedade moderna encontra-se hoje perante uma situação contraditória: por um lado defronta-se com o crescimento progressivo da população idosa, fruto do aumento da expectativa média de vida da raça humana e por outro mantém mesmo atitudes preconceituosas sobre o velho e a velhice, fenómeno esse que atrasa, ou vai adiando, a implementação de medidas visando mar o pesado fardo daqueles que, felizmente, conseguem atingir a terceira idade. Este complexo problema, associado às precárias condições socioeconómicas, aos mais frequentes problemas de saúde e dificuldade de adaptação do idoso às exigências do mundo moderno, terá como consequência natural o isolamento do velho e um impacto sobre a sociedade que terá de enfrentar esse desafio que...

Motivação para o aleitamento materno

Pinto, Edite Rocha Carvalho
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 22/06/2014 Português
Relevância na Pesquisa
47.711553%
Enquadramento: Vários estudos da UNICEF, OMS e outros Órgãos protetores da criança têm concluído que a amamentação é considerada uma estratégia importante para a sobrevivência infantil. Já em 1979 se recomendava aleitamento materno exclusivo para um intervalo mínimo ate aos 4-6 meses e em 2001, a UNICEF associada ao Ministério da Saúde recomendaram a sua duração exclusiva até aos 6 meses e complementada até aos 2 anos (Silva & Souza, 2005). A proteção concedida pelo leite materno contra as várias infecções infantis originou uma redução da mortalidade infantil como é demonstrado em vários estudos, sendo assim toda a cooperação é relevante para a identificação dos agentes que interferem no desmame precoce. E neste seguimento, a motivação para a amamentação deve ser considerada uma variável importante, dado que a motivação é o agente propulsor de toda a nossa ação. Objetivos: Identificar se a história da gravidez, a experiência da amamentação, a história do aleitamento e a motivação para amamentar influenciam o risco de maternidade; Analisar de que forma a história da gravidez, a experiência da amamentação, a história do aleitamento e a motivação para amamentar influenciam a motivação para o aleitamento materno; Averiguar se o afeto materno condicionam a motivação para o aleitamento materno. Métodos: Estudo de natureza quantitativa...

Díade pai-bebé: envolvimento emocional e stress paterno

Gândara, Diana Raquel Nunes
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
47.710522%
Enquadramento: A transição para a parentalidade é considerada um acontecimento natural e previsível, que inclui a necessidade de reorganização e adaptação familiar, podendo ser uma situação perturbadora e indutora de elevados níveis de stress. É um período de maior vulnerabilidade emocional que influencia as mães, mas também os pais, comportando uma influência significativa no envolvimento emocional do pai com o filho. O termo bonding refere-se ao processo de envolvimento emocional dos pais com o bebé, que se estabelece durante a gravidez e que se intensifica nos primeiros momentos de interacção após o nascimento. Objectivos: Estudar o estabelecimento do bonding entre o pai e o bebé e analisar de que forma o seu envolvimento emocional pode ser influenciado pelas variáveis sócio-demográficas, obstétricas, de envolvimento na gravidez, trabalho de parto e parto e a variável psicológica vulnerabilidade ao stress. Métodos: Trata-se de um estudo quantitativo, do tipo transversal, segundo uma lógica descritiva-correlacional, realizado numa amostra não probabilística, intencional por conveniência. A amostra é constituída por 349 progenitores do sexo masculino, com idades compreendidas entre os 19 e os 55 anos (com média centrada nos 31...

A influência da satisfação conjugal no envolvimento do pai com o bebé

Sá, Lora Sofia Oliveira
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
57.70449%
Enquadramento: O estudo das dimensões psicológicas associadas ao nível de Bonding do pai face ao recém-nascido tem vindo a desenvolver-se em torno de duas questões: o impacto da qualidade da relação conjugal na vinculação e a influência do estilo de vinculação do pai, no seu envolvimento afetivo com o filho. Para este estudo, interessou principalmente compreender a influência da satisfação conjugal percebida pelo pai, no estabelecimento do Bonding na relação com o bebé. Porém, foram delineados ainda mais três objetivos: descrever de que forma o tipo de Bonding é influenciado pelas variáveis sociodemográficas; determinar se as variáveis obstétricas influenciam o Bonding entre pai e filho e por fim, avaliar o impacto das variáveis de envolvimento na gravidez, trabalho de parto e parto no Bonding. Métodos: Trata-se de um estudo quantitativo, do tipo descritivo-analítico e correlacional, no qual participaram 349 progenitores masculinos, com idade média de 31,84 anos e dp de 6,067. O protocolo de colheita de dados, aplicado até às 48 horas do pós parto, inclui informação que permite fazer a caracterização sociodemográfica, obstétrica, envolvimento do pai durante a gravidez, trabalho de parto e parto e ainda as escalas de Avaliação da Satisfação em Áreas da Vida Conjugal (Narciso e Costa...

As implicações do envolvimento do pai na gravidez parto na ligação emocional com o bebé

Nogueira, João Rui Duarte Farias; Ferreira, Manuela Maria Conceição, orient.
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
47.70932%
Curso de mestrado em enfermagem de saúde materna obstetrícia e ginecologia; Palavras-chave: ligação emocional, pai, bebé, envolvimento, gravidez, parto O estudo tem como objectivo conhecer as implicações do envolvimento do pai na gravidez/parto na ligação emocional com o bebé. A ligação emocional entre pai e filho é determinante para a transição deste para a paternidade e para o desenvolvimento do bebé. Quando o pai está fortemente ligado ao seu filho sente-se mais responsável pela sua família, por lhe providenciar apoio emocional, físico e financeiro. A literatura recente indica que a idade (não muito elevada), um bom nível de escolaridade, o planeamento da gravidez e aguardar o nascimento do 1º filho promovem o envolvimento do pai na gravidez, o que aumenta a vinculação pré-natal. É um estudo transversal, quantitativo de carácter descritivo-analítico. Pretendemos verificar se existe relação entre as variáveis sociodemográficas, o envolvimento na gravidez ou o corte do cordão umbilical com a ligação emocional do pai com o bebé. O estudo foi realizado através da aplicação de um questionário em três momentos diferentes (durante o trabalho de parto, no 1º e no 3º dia após o parto) a 222 pais...