Página 1 dos resultados de 8 itens digitais encontrados em 0.019 segundos

Erros de utilização de assentos de segurança infantil por menores de 4 anos; Child safety seat usage errors in under-4s

Oliveira, Sergio Ricardo Lopes de; Leone, Claudio; Carvalho, Maria Dalva de Barros; Santana, Rosângela Getirana; Lüders, Ludmila Elaine; Oliveira, Fernanda Cabrera
Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria; RIO DE JANEIRO Publicador: Sociedade Brasileira de Pediatria; RIO DE JANEIRO
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
156.37%
OBJETIVO: Analisar erros de utilização de assentos de segurança infantil por crianças matriculadas em creches e fatores relacionados. MÉTODOS: Estudo observacional transversal de coleta de dados prospectiva e eixo analítico retrospectivo. RESULTADOS: Um total de 42,7% das crianças apresentava erros de utilização. O modelo de regressão logística evidenciou maiores chances de erros na presença de duas ou mais crianças no veículo (odds ratio = 5,10, p = 0,007) e menores níveis de escolaridade e renda dos pais (renda e escolaridade médias: odds ratio = 7,00, p = 0,003; renda e escolaridade baixas: odds ratio = 3,40, p = 0,03). CONCLUSÃO: Os dados são coerentes com publicações internacionais.

Erros da utilização de assentos de segurança infantil por usuários de creches na cidade de Maringá, Paraná; Errors of child safety seat use by children enrolled in day care centers in Maringá, Paraná, Brazil

Oliveira, Sergio Ricardo Lopes de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 07/12/2010 Português
Relevância na Pesquisa
146.37%
Introdução - Para minimizar mortes e lesões entre crianças passageiras de automóveis existem os Assentos de Segurança Infantil (ASI), que são pouco utilizados ou utilizados erroneamente. Recente lei brasileira normatiza o uso de ASI e ressalta a necessidade de informações estatísticas, donde surgiu a intenção de estudar erros utilização de ASI com base em recente dissertação de mestrado que apontou uso de ASI por 36,1 por cento das crianças matriculadas em creches em Maringá. Não há dados brasileiros publicados quanto a erros de utilização de ASI. Objetivo - Analisar erros de utilização de ASI por crianças matriculadas usuários de creches em Maringá e fatores relacionados. Métodos - Estudo observacional transversal de coleta de dados prospectiva e eixo analítico retrospectivo. Resultados 42,7 por cento das crianças apresentavam erros de utilização. O modelo de regressão logística evidenciou maiores chances de erros na presença de duas ou mais crianças no veículo (OR = 5,10 com p = 0,007) e com menores níveis de escolaridade e renda dos pais (média renda e escolaridade OR = 7,00 com p = 0,003 e baixa renda e escolaridade OR = 3,40 com p = 0,03). Discussão Os dados são coerentes com publicações internacionais. Há expectativa dos efeitos da recente lei brasileira sobre uso de ASI...

Erros de utilização de assentos de segurança infantil por menores de 4 anos

Oliveira,Sergio Ricardo Lopes de; Leone,Cláudio; Carvalho,Maria Dalva de Barros; Santana,Rosângela Getirana; Lüders,Ludmila Elaine; Oliveira,Fernanda Cabrera
Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria Publicador: Sociedade Brasileira de Pediatria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2012 Português
Relevância na Pesquisa
146.37%
OBJETIVO: Analisar erros de utilização de assentos de segurança infantil por crianças matriculadas em creches e fatores relacionados. MÉTODOS: Estudo observacional transversal de coleta de dados prospectiva e eixo analítico retrospectivo. RESULTADOS: Um total de 42,7% das crianças apresentava erros de utilização. O modelo de regressão logística evidenciou maiores chances de erros na presença de duas ou mais crianças no veículo (odds ratio = 5,10, p = 0,007) e menores níveis de escolaridade e renda dos pais (renda e escolaridade médias: odds ratio = 7,00, p = 0,003; renda e escolaridade baixas: odds ratio = 3,40, p = 0,03). CONCLUSÃO: Os dados são coerentes com publicações internacionais.

Utilização de assentos de segurança por crianças matriculadas em creches

Oliveira,Sergio Ricardo Lopes de; Carvalho,Maria Dalva de Barros; Santana,Rosângela Getirana; Camargo,Gabriela C S; Lüders,Ludmila; Franzin,Simone
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2009 Português
Relevância na Pesquisa
116.61%
OBJETIVO: Estimar a prevalência de utilização de assentos de segurança infantil e fatores associados. MÉTODOS: Estudo transversal observacional, com amostragem estratificada, realizado em 15 creches da cidade de Maringá, PR, entre os meses de março e maio de 2007. Cada creche foi visitada em apenas um dia letivo. O desfecho considerado foi a utilização de assento de segurança infantil por crianças de até quatro anos de idade. Carros (N=301) que transportavam crianças menores de quatro anos de idade foram abordados e as informações foram coletadas por meio de questionários semi-estruturados. Variáveis relacionadas a distribuição de adultos e crianças nos assentos do veículo, situação de restrição dos ocupantes e sexo do condutor foram analisadas. Para análise dos dados aplicou-se o teste exato de Fisher, qui-quadrado de Mantel-Haenszel e regressão logística. RESULTADOS: Entre os motoristas abordados, 51,8% usavam cinto de segurança (60,4% das mulheres, 44,9% dos homens). Entre as crianças, 36,1% usavam assentos de segurança infantil, 45,4% eram transportadas soltas, 16,0% estavam no colo de adultos, 2,7% usavam o cinto de segurança. Segundo a regressão logística, os fatores que mais influenciaram o uso dos assentos de segurança infantil foram: idade da criança inferior a 15 meses (OR= 3...

Análise de metodologias de pesquisa sobre utilização de assentos de segurança infantil: lições de um projeto piloto

Oliveira,Sergio Ricardo L. de; Carvalho,Maria Dalva de B.; Santana,Rosângela Getirana; Kawazoe,Camila Hibari; Santos,Eduardo Quirino dos; Oliveira,Fernanda Cabrera de
Fonte: Sociedade de Pediatria de São Paulo Publicador: Sociedade de Pediatria de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 Português
Relevância na Pesquisa
146.51%
OBJETIVO: Analisar metodologias de pesquisa sobre a utilização de assentos de segurança infantil. MÉTODOS: Quatro metodologias de pesquisa foram aplicadas, a fim de verificar o uso de assentos para transporte infantil em veículos que levavam crianças menores de quatro anos a uma creche, durante um dia letivo: inspeção sem entrevista, inspeção com entrevista, questionário auto-aplicativo e filmagem digital. As metodologias foram analisadas quanto à aceitação por parte dos sujeitos de pesquisa, capacidade de obtenção de dados e concordância de dados captados por instrumentos distintos. Aplicou-se análise de concordância (coeficiente de Kappa) para avaliar a homogeneidade dos dados obtidos pelas diversas metodologias. RESULTADOS: Foram observados 56 veículos, 75% deles com filmagem. O retorno do questionário auto-aplicado ocorreu em 70%. A capacidade de captação de dados foi de 99% para inspeção sem entrevista, 97% para inspeção com entrevista e 84% para filmagem digital. A inspeção sem entrevista mostrou-se mais concordante com os dados filmados. CONCLUSÕES: O alto índice de retorno do questionário auto-aplicável pode ter sido favorecido pelas características da população estudada. A filmagem mostrou-se inadequada por questões éticas e técnicas...

Lesões em crianças causadas por acidente automobilístico : avaliação dos dispositivos de retenção infantil; Children injury caused by traffic accident : an evaluation of child restraint systems

Maria de Castro Monteiro Loffredo
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 30/07/2010 Português
Relevância na Pesquisa
86.12%
Os acidentes de trânsito representam uma causa comum de lesões em crianças passageiras de automóveis. Este trabalho buscou identificar o perfil dessas lesões e analisar biomecanicamente os dispositivos de retenção infantil, ou seja, cadeirinhas com sistema de cinco pontos e assentos elevatórios (boosters). Dessa forma, este trabalho apresenta duas linhas de pesquisa: uma que se caracteriza pela observação de lesões em crianças que sofreram acidente automobilístico por meio de estudo retrospectivo de casos e outra que trata do estudo experimental sobre conforto e segurança dos dispositivos. O estudo experimental compreendeu a análise de distribuição de pressão na interface assento-dummy, como forma de avaliar conforto, e a análise do posicionamento das tiras em relação a referências anatômicas específicas de um dummy, como forma de analisar o nível de segurança do dispositivo. Os resultados do estudo retrospectivo de casos mostraram que diferentes lesões ocorrem em crianças retidas e não-retidas e que essas lesões apresentam associação de ocorrência de acordo com o tipo de impacto e tipo de retenção usado. Em relação aos estudos experimentais, a distribuição de pressão nos diferentes dispositivos testados mostrou ser diferente conforme o método de inclinação do dispositivo...

Utilização de assentos de segurança por crianças matriculadas em creches; Utilización de asientos de seguridad por niños matriculados en guarderías; Child safety restraint use among children attending day care centers

Oliveira, Sergio Ricardo Lopes de; Carvalho, Maria Dalva de Barros; Santana, Rosângela Getirana; Camargo, Gabriela C S; Lüders, Ludmila; Franzin, Simone
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/10/2009 Português
Relevância na Pesquisa
116.65%
OBJECTIVE: To estimate the prevalence of child safety restraint use and factors associated. METHODS: Observational cross-sectional study using a stratified sampling conducted in the city of Maringá, Southern Brazil, between March and May 2007. Each day care center was visited at one day only. The outcome was use of child safety restraints by children under four. Vehicles (N=301) driving children under four were approached and information was collected using semi-structured questionnaires. Variables regarding child and adult seat distribution, use of safety restraints by occupants and driver's gender were analyzed. Data analyses included Fisher's exact test, Mantel-Haenszel chi-square test, and logistic regression. RESULTS: Of the drivers approached, 51.8% were using seat belts (60.4% among women, 44.9% among men). Among children, 36.1% were using child safety seats, 45.4% were unrestrained during traveling, 16.0% were seated on an adult lap, and 2.7% were using seat belts. The logistic regression showed the following factors affecting child safety restraint use: child age under 15 months (OR = 3.76); seat belt use by the driver (OR = 2.45); and children from socio-occupational condition with higher income and education (OR = 1.37). CONCLUSIONS: Child safety restraint use was associated to child age...

Utilização de assentos de segurança por crianças matriculadas em creches

Oliveira,Sergio Ricardo Lopes de; Carvalho,Maria Dalva de Barros; Santana,Rosângela Getirana; Camargo,Gabriela C S; Lüders,Ludmila; Franzin,Simone
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2009 Português
Relevância na Pesquisa
116.61%
OBJETIVO: Estimar a prevalência de utilização de assentos de segurança infantil e fatores associados. MÉTODOS: Estudo transversal observacional, com amostragem estratificada, realizado em 15 creches da cidade de Maringá, PR, entre os meses de março e maio de 2007. Cada creche foi visitada em apenas um dia letivo. O desfecho considerado foi a utilização de assento de segurança infantil por crianças de até quatro anos de idade. Carros (N=301) que transportavam crianças menores de quatro anos de idade foram abordados e as informações foram coletadas por meio de questionários semi-estruturados. Variáveis relacionadas a distribuição de adultos e crianças nos assentos do veículo, situação de restrição dos ocupantes e sexo do condutor foram analisadas. Para análise dos dados aplicou-se o teste exato de Fisher, qui-quadrado de Mantel-Haenszel e regressão logística. RESULTADOS: Entre os motoristas abordados, 51,8% usavam cinto de segurança (60,4% das mulheres, 44,9% dos homens). Entre as crianças, 36,1% usavam assentos de segurança infantil, 45,4% eram transportadas soltas, 16,0% estavam no colo de adultos, 2,7% usavam o cinto de segurança. Segundo a regressão logística, os fatores que mais influenciaram o uso dos assentos de segurança infantil foram: idade da criança inferior a 15 meses (OR= 3...