Página 1 dos resultados de 1540 itens digitais encontrados em 0.012 segundos

Self-Care of Patients with Diabetes Mellitus Cared for at an Emergency Service in Mexico; Autocuidado de pessoas com diabetes mellitus atendidas em serviço de urgência no México; Autocuidado de personas con Diabetes Mellitus atendidas en un servicio de urgencia en México

BAQUEDANO, Irasema Romero; SANTOS, Manoel Antônio dos; MARTINS, Tatiane Aparecida; ZANETTI, Maria Lúcia
Fonte: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo Publicador: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
37.49%
This study examines the self-care ability of type 2 diabetes mellitus patients and relates it to sociodemographic and clinical variables. The study included 251 patients who were cared for by an emergency service in Mexico, in 2007. Data were obtained through structured interviews held at participants’ households, through a form, a questionnaire and the Self-Care Ability Scale. Descriptive and correlation statistics were used for data analysis. The results show that 83 (33.5%) individuals displayed good self-care ability and 168 (66.5%) individuals displayed regular ability. A directly proportional correlation was found between self-care ability and schooling (r=0.124; p<0.05), as well as a negative correlation for religion (rs=-0.435; p<0.05) and duration of disease evolution (r=-0.667; p<0.05). The conclusion is that most of the individuals with type 2 diabetes mellitus displayed regular ability for self-care. Self-care ability is related to multiple variables that should be taken into account by health professionals when suggesting educational programs.; Este estudo teve por objetivos determinar a capacidade de autocuidado de pessoas com diabetes mellitus tipo 2 e relacionar esse distúrbio com algumas variáveis sociodemográficas e clínicas. Participaram 251 pessoas que ingressaram em um hospital de urgência no México...

Aplicabilidade da classificação dos resultados de enfermagem em pacientes com déficit no autocuidado : banho/higiene; Aplicabilidad de la clasificación de resultados de enfermería en pacientes con déficit en el autocuidado: baño/higiene; Nursing outcomes classification applicability on patients with self-care deficit: bathing/hygiene

Almeida, Miriam de Abreu; Seganfredo, Deborah Hein; Canto, Débora Francisco do; Menna Barreto, Luciana Nabinger
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.46%
O objetivo da pesquisa é verificar a aplicabilidade da Classificação dos Resultados de Enfermagem (NOC) em pacientes ortopédicos hospitalizados com o diagnóstico de enfermagem Déficit no Autocuidado: banho/higiene. Estudo quantitativo, descritivo, desenvolvido em hospital universitário com pacientes submetidos à artroplastia total de quadril em 2008. O instrumento de coleta de dados continha 24 indicadores dos resultados da NOC Autocuidado: Atividades de Vida Diária, Autocuidado: Banho, Autocuidado: Higiene, Autocuidado: Higiene Oral e uma escala Likert onde 1 = dependente; 2 = não participa; 3 = necessita de pessoa auxiliar; 4 = independente com mecanismo auxiliar; 5 = completamente independente. Foi observado o banho de 25 pacientes no primeiro e terceiro dia de pós-operatório. Os aspectos éticos foram respeitados. Em 21 indicadores houve variação estatisticamente significativa entre as médias de pontuação do primeiro para o segundo banho. As escalas da Classificação NOC apresentaram consistência interna, mostrando-se confiáveis para mensurar a evolução dos pacientes durante a implementação dos cuidados de enfermagem.; El objetivo de la investigación es verificar la aplicabilidad de la Clasificación de Resultados de Enfermería (NOC) en pacientes ortopédicos hospitalizados con diagnóstico de enfermería Déficit en el Autocuidado: baño/higiene. Estudio cuantitativo...

Transição do adulto para a dependência no autocuidado

Petronilho, Fernando; Machado, Maria Manuela Pereira; Magalhães, Maria Manuela Almendra; Gago, Esperança
Fonte: Revista Científica da Unidade de Investigação em Ciências da Saúde : Enfermagem Publicador: Revista Científica da Unidade de Investigação em Ciências da Saúde : Enfermagem
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em /06/2012 Português
Relevância na Pesquisa
37.52%
Atualmente, a população europeia, onde Portugal se enquadra, carateriza-se por uma evidente tendência para envelhecer. As causas estão identificadas: diminuição da taxa de mortalidade e natalidade, aumento da esperança média de vida em consequência do avanço dos processos terapêuticos e da melhoria das condições socioeconómicas das populações. Daqui decorre uma tendência significativa para o aumento de pessoas com doenças crónicas, as quais, face à sua evolução ao longo do tempo, estão fortemente associadas à transição para a dependência no autocuidado. Objetivos: Conhecer a evolução do perfil de dependência do doente no autocuidado; conhecer a evolução das capacidades do doente face à dependência no autocuidado; conhecer a evolução dos processos corporais do doente dependente no autocuidado; identificar a existência de possíveis relações entre as variáveis: dependência do doente no autocuidado, processos corporais, capacidades do doente para realizar o autocuidado. Metodologia: Estudo quantitativo, descritivo e exploratório, com uma amostra de 72 doentes dependentes no autocuidado. Realizado em contexto hospitalar e domiciliário, onde se procede à avaliação do perfil de dependência...

O perfil de autocuidado dos clientes : exploração da sua influência no sucesso após transplante hepático

Mota, Liliana
Fonte: Repositório Comum de Portugal Publicador: Repositório Comum de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
37.5%
No contexto da transplantação hepática o indivíduo é desafiado a reformular e/ou a integrar novos aspectos no seu autocuidado, por forma a que seja garantida a viabilidade do órgão e, portanto, a qualidade de vida. Neste âmbito o autocuidado, enquanto condicionalismo pessoal, surge como uma área extremamente relevante para a prática clínica de enfermagem. A postura do indivíduo face ao seu autocuidado (“perfil de autocuidado”) tem impacto significativo no transplante, pela necessidade do indivíduo integrar comportamentos de autocuidado orientados para o “sucesso do transplante”. O estudo visou identificar e descrever o perfil de autocuidado dos clientes submetidos a transplante hepático; explorar a natureza da influência do perfil de autocuidado no sucesso do transplante hepático. A investigação alicerçou-se numa abordagem quantitativa, do tipo descritiva e transversal; com base numa amostra não probabilística e de conveniência, constituída por 100 indivíduos. O instrumento utilizado na identificação e descrição dos perfis de autocuidado dos participantes resulta de um estudo desenvolvido por Rasanen, Backman e Kyngas, em 2007.O instrumento de avaliação das competências de gestão do regime terapêutico resulta de um conjunto de indicadores da Classificação de Resultados de Enfermagem de Moorhead...

Autocuidado : contributos para um modelo de supervisão clínica em enfermagem

Teixeira, Silvia Marlene
Fonte: Repositório Comum de Portugal Publicador: Repositório Comum de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
37.5%
O interesse pela Supervisão Clínica em Enfermagem (SCE) está em expansão em Portugal. Reportam-se cada vez mais casos da sua aplicação nos campos clínicos. A relação da SCE com a qualidade e segurança dos cuidados é inegável mas a sua avaliação na prática tem sido alvo de pouca atenção por parte dos investigadores. A intervenção da SCE em áreas potenciadoras de ganhos em saúde é emergente. O autocuidado, sensível à intervenção dos enfermeiros, é reconhecido como um indicador e critério de qualidade dos cuidados surgindo como foco de atenção prioritário. Com a problemática identificada “Autocuidado: Contributos para um modelo de SCE”, a investigação teve como finalidade propor contributos para a construção de um modelo de SCE, com vista à potencialização das competências dos enfermeiros para intervir no autocuidado, com o intuito de promover a segurança e qualidade dos cuidados. Com este estudo pretendeu-se avaliar o autocuidado; conhecer a relação entre o Grau de Dependência (GD) no autocuidado e a idade, género, diagnóstico médico de admissão e presença de dependência no domicílio; identificar, pela análise documental (do processo de enfermagem no Sistema de Apoio à Prática de Enfermagem - SAPE®)...

A avaliação da tipologia do autocuidado em clientes com doença pulmonar obstrutiva crónica

Leite, Maria das Dores
Fonte: Repositório Comum de Portugal Publicador: Repositório Comum de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
37.5%
A doença crónica e a Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (DPOC) em particular, no seu processo de evolução, causa impacte altamente negativo na gestão das atividades de autocuidado e consequentemente na qualidade de vida dos clientes. Nas situações em que os clientes com DPOC vêm alterada a sua autonomia, resultante do impacte da doença, podem vivenciar um processo de transição que implica mudança e procura de um novo ponto de equilíbrio. É necessário ter em consideração os fatores intrínsecos do cliente - perfis de autocuidado - de acordo com Backman & Hentinen, que podem condicionar a mudança, a integração de conhecimentos e readaptação funcional para o autocuidado. O constructo de Tipologia de autocuidado representa a biografia de cada cliente, as suas experiências e expectativas futuras. Dada a importância deste constructo para o reconhecimento e compreensão das atitudes dos clientes, as autoras desenvolveram um instrumento SCHDE, que permite descrever o perfil de autocuidado dos clientes. São descritas quatro tipologias de autocuidado “Responsável”; “Formalmente Guiado”; “Independente” e “Abandonado”. O estudo desenvolvido teve como objectivo identificar o perfil de autocuidado predominante nos clientes com DPOC...

O potencial de reconstrução da autonomia no autocuidado : estudo exploratório acerca da sua concretização numa amostra de clientes, três meses após a alta hospitalar

Maciel, Eloísa Alexandra
Fonte: Repositório Comum de Portugal Publicador: Repositório Comum de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
37.48%
O estudo aqui relatado inscreve-se no domínio do autocuidado, mais concretamente na reconstrução da autonomia da pessoa com dependência no autocuidado. O autocuidado constitui-se como uma área de extrema relevância para a profissão e disciplina de enfermagem, pelo que o tema emergiu da preocupação que esta problemática tem suscitado na comunidade científica e profissional. O estudo realizado teve por finalidade contribuir para a expansão do conhecimento sobre alguns dos fatores envolvidos na reconstrução da autonomia da pessoa com dependência no autocuidado. Os objetivos centrais que dirigiram o estudo foram: a) caracterizar a dependência no autocuidado na alta; b) avaliar a forma como evoluiu a dependência ao fim de três meses; c) comparar a forma como evoluiu a dependência no autocuidado com o juízo clínico do enfermeiro acerca do potencial de reconstrução da autonomia; e d) explorar as associações entre os fatores que podem influenciar a reconstrução da autonomia e a evolução da dependência, ao fim de três meses. Foi realizado um estudo de perfil quantitativo, do tipo exploratório e descritivo, com carácter longitudinal. A investigação foi desenvolvida nos serviços de medicina do Centro Hospitalar Póvoa do Varzim/ Vila do Conde...

O autocuidado da pessoa institucionalizada : estudo exploratório em lares do grande Porto

Veríssimo, Luciana Maria
Fonte: Repositório Comum de Portugal Publicador: Repositório Comum de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
37.49%
A institucionalização é cada vez mais perspetivada como uma solução para as pessoas com dependência e que não possuem alguém disponível para a supressão das suas necessidades em cuidados. Todavia, a solução possível torna-se por vezes contraproducente, levando á passividade e progressão dos problemas que levaram à institucionalização. O autocuidado tem significativo impacte na saúde dos idosos e a ameaça à sua realização pode advir de várias situações que se demonstram pertinentes para a Enfermagem. Esta investigação decorreu no Lar Rainha D. Beatriz e Lar Monte dos Burgos, ambos no concelho do Porto, com o intuito de caracterizar os clientes institucionalizados quanto ao tipo e nível de dependência e perfil de autocuidado; inscreve-se no paradigma quantitativo e tem uma abordagem do tipo não experimental descritivo e exploratório. Foi utilizada uma amostra não probabilística de conveniência, constituída por 186 indivíduos. Relativamente ao nível e tipo de dependência, 17,7% dos clientes são completamente independente e 13,4% completamente dependente, nos diferentes domínios do autocuidado. Os autocuidados com maior número de dependentes são o autocuidado tomar banho, vestir-se/despir-se e arranjar-se; por outro lado...

O autocuidado de adolescentes com anemia falciforme baseado na Teoria de Orem

Andrade, Valderez Ribeiro de; Lima, Luciane Soares de (Orientadora)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
37.48%
A anemia falciforme determinada pela presença da hemoglobina S em homozigose é a doença falciforme de maior significado clínico, considerada problema de saúde pública no Brasil. Desenvolver a filosofia do autocuidado para mudar a história natural da doença faz parte das ações da Política Nacional de Atenção Integral às Pessoas com Doença Falciforme. A identificação da demanda de autocuidado de adolescentes com anemia falciforme poderá subsidiar os enfermeiros no planejamento de ações educativas visando à melhoria da qualidade de vida desses pacientes. Assim, esta dissertação “Autocuidado de adolescentes com anemia falciforme baseado na Teoria de Orem, foi estruturada em um capítulo de revisão e dois artigos originais. O capítulo de revisão aborda os aspectos fisiopatológicos e políticos da anemia falciforme, o adolescente com doença crônica e a Teoria Geral de Enfermagem de Orem. O primeiro artigo “Autocuidado de adolescentes com anemia falciforme: conhecimentos e vivências” teve como objetivo desvelar a percepção, o conhecimento e as atitudes de adolescentes com anemia falciforme sobre o autocuidado. Foi realizado um estudo descritivo, exploratório, qualitativo. Os dados foram coletados de abril a agosto de 2011 no Hospital de Hematologia da Fundação Hemope...

Estrategias para el autocuidado de las personas con cáncer que reciben quimioterapia / radioterapia y su relación con el bienestar; Estratégias de autocuidado das pessoas com doença oncológica submetidas a quimioterapia/radioterapia e a sua relação com o conforto; Strategies for self-care of persons with cancer undergoing chemotherapy / radiotherapy and its relationship with the comfort

Silva, Joana Mafalda da Cunha; Valente Ribeiro, Patrícia Pontífice Sousa
Fonte: Murcia: Servicio de Publicaciones de la Universidad de Murcia Publicador: Murcia: Servicio de Publicaciones de la Universidad de Murcia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.5%
Este artículo es una revisión sistemática de la literatura sobre estrategias de autocuidado que faciliten la promoción del autocuidado y confort diseñado para la persona con cáncer sometidos a quimioterapia / radioterapia. Su objetivo es determinar la mejor evidencia disponible sobre las estrategias utilizadas por las personas con cáncer sometidas a qimioterapia para promover el autocuidado y el bienestar y cuáles son los factores facilitadores desarrollados por las enfermeras. En el desarrollo de esta revisión sistemática de la literatura se utilizó la metodología de PI (C) OD. Resultados: Se identificaron 10 estudios incluidos en esta revisión sistemática de la literatura. A partir del análisis de datos se encontró que las personas que reciben quimioterapia y radioterapia adoptan estrategias de autocuidado para hacer frente a la situación en que se encuentran y los efectos secundarios causados por los tratamientos. El reposo, técnicas de relajación y escuchar música son las estrategias para luchar con la fatiga, el estrés y la ansiedad. Una buena red de apoyo familiar, la buena gestión de la enfermedad y todas las consultas marcadas eran aspectos indicados como promotores de autocuidado a nivel físico y psicológico. El uso de medicinas alternativas para combatir los efectos secundarios fue también un factor encontrado como promotor de autocuidado. La intervención temprana...

Desenvolvimento da competência de autocuidado na pessoa com ostomia de ventilação

Queirós, Sílvia Maria
Fonte: Repositório Comum de Portugal Publicador: Repositório Comum de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 Português
Relevância na Pesquisa
37.46%
Desenvolvimento da Competência de Autocuidado na Pessoa com Ostomia de Ventilação A presente investigação teve como objeto de estudo a competência de autocuidado na pessoa com ostomia de ventilação. Os seus principais objetivos foram: descrever o nível de competência de autocuidado na pessoa com ostomia de ventilação e perceber se existem diferentes níveis de competência de autocuidado na pessoa com ostomia de ventilação, de acordo com as variáveis de atributo, clínicas e de tratamento. Face à inexistência de um instrumento de recolha de dados que permitisse cumprir os objetivos da investigação, o estudo teve de se dividir em duas fases. A primeira fase consistiu na criação do Formulário de Avaliação do Desenvolvimento da Competência de Autocuidado na Pessoa com Ostomia de Ventilação. A sua lógica estrutural foi adaptada do instrumento de avaliação da competência de autocuidado à ostomia de eliminação intestinal de Gomes, Silva e Cardoso (2011), que categoriza a competência de autocuidado em seis domínios: Conhecimento, Autovigilância, Interpretação, Tomada de Decisão, Execução e Negociação e Utilização de Recursos de Saúde. A segunda fase do estudo consistiu na aplicação do formulário criado a uma amostra da população alvo...

Famílias que integram dependentes no autocuidado no concelho da Maia : caracterização das necessidades da pessoa dependente

Fernandes, Pedro Gabriel
Fonte: Repositório Comum de Portugal Publicador: Repositório Comum de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 Português
Relevância na Pesquisa
37.48%
Assistimos, atualmente, a sérias mudanças no perfil demográfico e epidemiológico das sociedades mais desenvolvidas. O envelhecimento progressivo da população e o aumento da prevalência de doenças crónicas contribuem para o aumento significativo de situações de incapacidade e de maior vulnerabilidade. As famílias contemporâneas enfrentam desafios inquestionáveis no âmbito da saúde, nomeadamente quando um dos seus membros é dependente no autocuidado. O papel do enfermeiro assume particular importância neste âmbito, dado que ele orienta a sua ação para atividades que contribuem positivamente para o bem-estar e qualidade de vida da pessoa/família. A presente investigação procurou identificar as necessidades de autocuidado de pessoas dependentes inseridas no seu contexto familiar, no concelho da Maia. Trata-se de um estudo de carácter quantitativo, do tipo exploratório e descritivo que teve como objetivos: a) Identificar a proporção de famílias clássicas que integram pessoas dependentes no autocuidado no concelho da Maia; b) Caracterizar as famílias clássicas que integram dependentes no autocuidado, quanto ao tipo de família, tipo de alojamento e condições socioeconómicas; c)Caracterizar as pessoas dependentes no autocuidado integradas em famílias clássicas no concelho da Maia; d) Caracterizar o tipo e grau de dependência por autocuidado das pessoas dependentes integradas em famílias clássicas no concelho da Maia. A recolha de dados baseou-se na técnica da entrevista “porta a porta”...

Formulário de avaliação da dependência no autocuidado : versão reduzida

Pereira, Soraia Cristina
Fonte: Repositório Comum de Portugal Publicador: Repositório Comum de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 Português
Relevância na Pesquisa
37.46%
Num contexto social caracterizado por novas necessidades de saúde, fruto das recentes alterações sociodemográficas em que o envelhecimento e as doenças crónicas se destacam, torna-se emergente a necessidade de aprofundar o conhecimento sobre a dependência no autocuidado - conceito central para a Enfermagem. Com efeito, a avaliação da capacidade de autocuidado da pessoa dependente, com recurso a instrumentos de medida, e a avaliação do nível e tipo de dependência, pode possibilitar aos enfermeiros uma forma mais assertiva de compreender a natureza dos problemas que afetam a dependência e de estabelecer um plano de ação orientado para o desenvolvimento de novas práticas centradas na pessoa dependente, com vista à promoção da autonomia. A partir deste enquadramento, e com o intuito do desenvolvimento da disciplina de enfermagem no contexto da dependência no autocuidado, o presente trabalho apresenta como objetivo o estudo das propriedades psicométricas de uma versão reduzida de um instrumento desenvolvido para a mensuração da capacidade de autocuidado - o Formulário da Avaliação da Dependência no Autocuidado (FADA). Esta versão reduzida é constituída por um total de 27 atividades de avaliação do autocuidado distribuídos por 10 domínios de autocuidado. Foi utilizado o método de amostragem não probabilístico...

A Promoção do Autocuidado na Pessoa em Processo de Transição

Pereira, Mónica do Rosário
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/07/2013 Português
Relevância na Pesquisa
37.46%
O envelhecimento da população e a crescente prevalência das doenças crónicas traduzem-se no aumento progressivo de incapacidades, o que leva a que os enfermeiros desenvolvam a sua atividade no sentido de capacitar a pessoa para gerir com maior eficácia os processos saúde-doença, centralizando a responsabilização da pessoa para se autocuidar. Os enfermeiros podem contribuir de forma significativa na promoção do autocuidado, na qualidade dos processos de transição vividos pelas pessoas, através de medidas contínuas em que toda a equipa de saúde deve estar envolvida e, onde o enfermeiro de reabilitação pode constituir uma mais-valia. A presente investigação de natureza quantitativa, descritivo-correlacional tem como objetivo analisar a relação entre as variáveis sociodemográficas e de contexto clínico na evolução do desempenho do autocuidado, na pessoa em processo de transição. A amostra é constituída por 68 utentes internados num serviço de Especialidades Médicas, de um Centro Hospitalar. Para o efeito, foi aplicado um questionário de caraterização sociodemográfica, de contexto clínico e a escala de Medida de Independência Funcional (MIF), no momento de entrada e alta do serviço, da amostra em estudo. Os dados foram tratados com base no programa IBM.SPSS.19 utilizando-se a estatística descritiva e inferencial. Os resultados obtidos evidenciaram que a diferença do nível de independência funcional entre os dois momentos de avaliação é estatisticamente significativa...

Gestão do autocuidado dos adolescentes com Diabetes Mellitus tipo 1

Flora, Marília Costa
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/03/2014 Português
Relevância na Pesquisa
37.46%
Enquadramento: a diabetes mellitus tipo 1 (DM1) é uma doença crónica cada vez mais prevalente na adolescência. O conhecimento sobre a gestão da doença no âmbito dos papéis de autocuidado revela-se de grande valor para o planeamento de ações mais dirigidas. Objectivos: identificar o conhecimento dos adolescentes com DM1 acerca da doença; determinar a responsabilidade dos adolescentes com DM1 nos papéis de autocuidado; determinar as dificuldades dos adolescentes com DM1 nos papéis de autocuidado; analisar a relação do conhecimento acerca da doença com a responsabilidade e com as dificuldades dos adolescentes com DM1 nos papéis de autocuidado; verificar se o conhecimento acerca da doença, as responsabilidades e as dificuldades nos papéis de autocuidado diferem conforme os adolescentes participam ou não em atividades de uma associação de diabéticos (ADTT). Metodologia: estudo descritivo-analítico e transversal. Participaram 51 adolescentes com idades compreendidas entre os 12 eos 18 anos, seguidos em consultas de diabetologia em hospitais distritais, onze dos quais frequentam a ADTT. Foi construída uma escala de responsabilidade e um inventário de dificuldades, com base num modelo de papéis de autocuidado; foi elaborado um teste de conhecimentos que inclui os seguintes domínios: natureza da doença; complicações agudas e crónicas da doença; administração de insulina; controlo da doença e manutenção da saúde. Resultados: no que se refere ao conhecimento global sobre a diabetes...

Crenças no autocuidado em diabetes: implicações para a prática; Beliefs in diabetics self-care: implications for practice; Creencias en el cuidado a diabéticos: implicaciones para la práctica

XAVIER, Antônia Tayana da Franca; BITTAR, Daniela Borges; ATAÍDE, Márcia Barroso Camilo de
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
37.46%
Este estudo objetivou conhecer as crenças que permeiam as atitudes de autocuidado dos diabéticos, sendo utilizada como forma metodológica a abordagem qualitativa. Participaram da pesquisa nove diabéticos, sendo utilizada a entrevista semi-estruturada como instrumento de coleta de dados e a técnica de análise de conteúdo, modalidade temática, para seu tratamento. Através da análise, foram encontrados três temas de significação - A influência das crenças na conceituação do diabetes; As crenças, o autocuidado e as práticas cuidativas, e A crença no papel da família, da mídia e dos profissionais de saúde no autocuidado. Constatou-se que os clientes diabéticos utilizam alimentação saudável e prática fitoterápica como forma de autocuidado; e a mídia, a família e os profissionais da saúde, são fatores motivadores do autocuidado. Portanto, para que se promova a assistência ao diabético deve-se considerar suas crenças na prática do autocuidado.; This study aimed to better understand beliefs that permeate the attitudes of diabetic patients' self-care, under a qualitative methodological approach. Nine diabetic patients participated in the research. A semi-structured interview was the instrument used to collect the data...

Os perfis de autocuidado dos clientes dependentes : estudo exploratório numa unidade de saúde familiar

Sequeira, Eduarda Maria Ferreira
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /05/2012 Português
Relevância na Pesquisa
37.48%
O autocuidado é uma área com grande relevância para a Enfermagem. Nas situações em que os clientes experimentam transições que decorrem e/ou resultam em compromissos ao nível do autocuidado importa considerar, dentro dos condicionalismos pessoais que podem influir no curso das transições e de acordo com Backman e Hentinen, os perfis e atitudes face ao autocuidado dos clientes. O conceito “perfil de autocuidado” é produto da biografia de cada cliente e das suas experiências de vida. Teoricamente, os perfis de autocuidado são 4: “Responsável”; “Formalmente Guiado”; “Independente” e de “Abandono”. Reconhecendo a importância deste constructo para a compreensão e abordagem terapêutica dos clientes, aqueles autores desenvolveram um instrumento – SCHDE - capaz de “descrever” o perfil de autocuidado. O estudo aqui reportado, baseando-se naquele instrumento e na teoria que o sustenta, visou descrever os perfis de autocuidado de um grupo de clientes inscritos na Unidade de Saúde Familiar de Valadares. Trata-se de um estudo quantitativo, do tipo descritivo e transversal; baseado numa amostra não probabilística e de conveniência, constituída por 112 indivíduos, dependentes nas actividades básicas de autocuidado. O valor de α de Cronbach apurado para a escala original situou-se na ordem dos 0...

A reconstrução da autonomia após um evento gerador de dependência no autocuidado

Brito, Maria Alice Correia
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em /03/2012 Português
Relevância na Pesquisa
37.48%
A investigação tomou por objeto de estudo o autocuidado, tendo por finalidade desenvolver uma teoria explicativa sobre a reconstrução da autonomia no autocuidado, após um evento gerador de dependência. A investigação desenvolvida englobou dois estudos: o primeiro teve por objetivo dimensionar o fenómeno da dependência no autocuidado no momento da alta hospitalar e o segundo visou explorar em profundidade o processo de reconstrução da autonomia no autocuidado, após um evento gerador de dependência vivenciado. O percurso da investigação decorreu entre junho de 2008 e setembro de 2010, numa Unidade Local de Saúde da região norte. Colaboram no estudo pessoas que vivenciaram dependência no autocuidado. Dos resultados verificou-se que o autocuidado constitui o foco a que os enfermeiros mais recorrem para descrever necessidades em cuidados dos seus clientes em contexto hospitalar. Para traduzir as necessidades em cuidados de enfermagem no domínio do autocuidado dos doentes é associado mais frequentemente o juízo “dependência”. Enquanto processo, a reconstrução da autonomia no autocuidado tem início e termo e decorre num determinado período de tempo. Os processos patológicos, por si só, não desencadeiam a consciencialização face às mudanças que ocorrem na vida das pessoas...

The Effect of Socio-cultural Factors on the Self-care Capacity of Hospitalized Patients with Type 2 Diabetes; Efecto de los factores socioculturales en la capacidad de autocuidado del paciente hospitalizado con diabetes tipo 2; Efeito dos fatores socioculturais na capacidade de autocuidado do paciente hospitalizado com diabete tipo 2

Galindo Martínez, Mireya Gricelia; Coordinadora de Enseñanza de Enfermería del Hospital General Tecomán, Secretaría de Salud del Estado de Colima; Rico Herrera, Laura; Departamento de Enfermería y Obstetricia, División de Ciencias de la Salud e Ing
Fonte: Aquichan Publicador: Aquichan
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; Transversal; info:eu-repo/semantics/publishedVersion
Português
Relevância na Pesquisa
37.48%
Introduction: Type 2 diabetes is considered a public health problem because of its increasing prevalence and incidence. Objective: The purpose of this research is to describe the effect of socio-cultural factors on the self-care capacity of patients with type 2 diabetes who are hospitalized at the Tecomán General Hospital in Colima, Mexico. Method: This is a cross-sectional, observational study of 68 hospitalized patients with type 2 diabetes. An instrument to measure the effect of socio-cultural factors on the capacity for self-care was used. Data analysis was conducted with the odds ratio method, confidence intervals at 95 % and attributable fraction in exposures. Results: Socio-cultural factors had a slight positive effect on the capacity for self-care among hospitalized patients with type 2 diabetes (RM = 1.10, 95 % CI, 0.26 to 4.74). Conclusions: The socio-cultural factors outlined in the General Self-care Deficit Theory; namely, life experiences, work experiences, religion, customs and traditions, healing practices and rituals, were shown to have a positive effect on the self-care capacity of people with type 2 diabetes.; Introducción: la diabetes tipo 2 es considerada como un problema de salud pública por su creciente prevalencia e incidencia. Obje- tivo: describir el efecto de los factores socioculturales en la capacidad de autocuidado del paciente hospitalizado con diabetes tipo 2 en el Hospital General de Tecomán...

Assessment of self-care competence of elderly people with diabetes; Evaluación de la competencia de ancianos diabéticos para el autocuidado; Avaliação da competência de idosos diabéticos para o autocuidado

Marques, Marília Braga; Silva, Maria Josefina da; Coutinho, Janaína Fonseca Victor; Lopes, Marcos Venícios de Oliveira
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/04/2013 Português
Relevância na Pesquisa
37.48%
This descriptive, cross-sectional and correlational study aimed to assess the self-care competencies of senior citizens with diabetes using the Scale to Identify Diabetes Mellitus Patients' Competence for Self-Care and personal factors associated with it. The study population consisted of seniors registered in primary healthcare units in Fortaleza, CE, Brazil. Only 6% of the patients were considered to have diabetes self-care competence. Low educational level and decreased visual acuity were identified as factors that influenced these low scores. The results, which showed that a small number of seniors were considered competent to practice self-care, indicated the importance of developing health promotion activities targeted to this population, assessing skills and encouraging self-care practices to facilitate the planning of health interventions.; Estudio descriptivo, transversal, correlacional, objetivando evaluar la competencia de ancianos diabéticos para el autocuidado mediante la utilización de la Escala para Identificación de Competencia del Diabético para el Autocuidado, y los factores individuales asociados al resultado. La población se compuso de ancianos registrados en las unidades básicas de salud de Fortaleza-CE, Brasil. De la muestra...