Página 1 dos resultados de 1074 itens digitais encontrados em 0.053 segundos

Avaliação exergética e exergo-ambiental da produção de biocombustíveis.; Exergetic and exergo-environmental evaluation of biofuels production.

Velásquez Arredondo, Héctor Iván
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 23/04/2009 Português
Relevância na Pesquisa
37.26%
A revolução industrial levou a sociedade ao incremento do uso de fontes de energia e, no século XX, ao uso intensivo de derivados de petróleo, pelo desenvolvimento dos automóveis como meio de transporte. Ou seja, nos últimos séculos a sociedade tem usado como base de seu crescimento os combustíveis de origem fóssil, que na atualidade, além de seu esgotamento têm originado problemas ambientais derivados de seu uso. Dada esta situação, surge a necessidade de pesquisar sobre fontes alternativas de energia que tenham um menor impacto ambiental, como por exemplo, os chamados biocombustíveis, os quais são, na realidade, combustíveis de origem biomássica. Neste trabalho, fazendo-se uso da análise exergética e exergo-ambiental, são avaliadas diferentes rotas de produção de biocombustíveis: hidrólise ácida do amido da polpa da banana ou da banana, e hidrólise enzimática do material lignocelulósico de resíduo do cultivo da banana para obter açúcares que depois são fermentados e destilados para obtenção de etanol; produção combinada de açúcar e etanol mediante a moagem da cana de açúcar, concentração, cozimento e refino do açúcar e fermentação e destilação dos açúcares da cana-de-açúcar para produzir etanol; assim como a extração e transesterificação do óleo da palmeira-do-dendê para a produção de biodiesel. Para a análise da produção combinada de açúcar e etanol usando a cana de açúcar...

Biocombustíveis - Aspectos sociais e econômicos: comparação entre Brasil, Estados Unidos e Alemanha; Biofuels Comparison between Brazil, United States and Germany regarding social and economic aspects.

Gorren, Regiane Catarina Ribeiro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 16/09/2009 Português
Relevância na Pesquisa
37.5%
Esta dissertação apresenta uma análise comparativa dos aspectos sociais e econômicos decorrentes da produção dos biocombustíveis, etanol e biodiesel, nos principais países produtores e consumidores da atualidade Brasil, Estados Unidos e Alemanha. Para tal, os biocombustíveis foram analisados por intermédio dos dados das matrizes energéticas, da produção de matéria-prima e do biocombustível, do consumo interno, das políticas de suporte, barreiras tarifárias e não tarifárias, bem como dos gargalos existentes. Nos aspectos econômicos foram abordados indicadores da macroeconomia, indicadores específicos para biocombustíveis, a logística e a presença de subsídios. Nos aspectos sociais, a situação do trabalhador rural foi analisada enfatizando o trabalhador temporário imigrante na agricultura. O histórico das políticas possibilitou verificar a associação entre os estímulos políticos e a variação na produção. A construção dos cenários permitiu estimar a área necessária para expansão da produção de biocombustíveis. Neste grupo heterogêneo de países, em que as características sociais e econômicas são distintas, verificou-se que a legislação apresenta peculiaridades conforme a realidade de cada país. Com relação aos aspectos sociais...

Território, poder e biocombustíveis: as ações do Estado brasileiro no processo de regulação terriotorial para a produção de recursos energéticos alternativos; Territory, power and biofuels: actions of the Brazilian State in the regulation process for the production of alternative energy sources

Freitas, Elisa Pinheiro de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/03/2013 Português
Relevância na Pesquisa
37.39%
O Brasil se destaca, dentre o conjunto de países, como aquele que engendrou e consolidou o uso de recursos energéticos alternativos aos combustíveis fósseis, como por exemplo, os biocombustíveis. A condição de player mundial de etanol, biocombustível produzido a partir da cana-de-açúcar, foi alcançada pelo país em decorrência dos significativos aportes financeiros concedidos pelo Estado ao setor sucroalcooleiro desde o final do século XIX e, sobretudo, durante a década de 1970, por meio do Programa Nacional do Álcool (PNA) cujo objetivo era diminuir a dependência do país em relação ao petróleo importado. Num período que se caracteriza, dentre outras questões, por uma corrida global por alimentos e novas fontes de energia limpa para suprir a crescente demanda mundial, o Brasil desponta no cenário internacional como o país que possui uma situação sui generis, uma vez que com o seu vasto território, poderia, supostamente, conciliar a produção de alimentos e de matérias-primas para a geração dos biocombustíveis (etanol e biodiesel). Investigou-se, portanto, a ocorrência simultânea dos seguintes fenômenos: a intensificação de compra de terras brasileiras por estrangeiros (para a produção de commodities agrícolas...

Biocombustíveis, alimentos e petróleo: uma análise retrospectiva da experiência brasileira; Biofuels, Food and Oil: A Retrospective Analysis of Brazilian Experience.

Rico, Julieta Andrea Puerto
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/07/2013 Português
Relevância na Pesquisa
37.33%
Os biocombustíveis são produzidos de acordo a conjunturas do mercado de petróleo e das commodities agrícolas, e são inseridos na esfera produtiva dos derivados de petróleo através de incentivos governamentais. O objetivo do trabalho foi analisar a relação entre os setores de biocombustíveis, alimentos e petróleo recorrendo ao referencial teórico sobre renda dos recursos naturais e ao método histórico. Na primeira etapa foram identificados vasos comunicantes entre os preços do petróleo e de algumas commodities agrícolas, observando que o excedente criado com o petróleo influencia os preços das commodities agrícolas e, a partir do processo de financeirização desta esfera, os comercializadores oligopsônicos de alimentos podem extrair um excedente dos proprietários da terra. Na segunda etapa foram analisados os programas brasileiros. Foi observado que no caso do biodiesel a criação de rendas diferenciais a partir da produção de matérias primas da agricultura familiar fica restringida. A obtenção deste tipo de rendas depende do preço de mercado dos óleos vegetais provenientes da agricultura capitalista e de acordo aos incentivos formulados para o PNPB ainda não se configura um mercado de referência que permita escolher o mercado de energia sendo preferível auferir a renda da terra no mercado de óleos vegetais para alimentação. Análise comparativa revelou com significância estatística que os preços dos óleos vegetais tendem a ser superiores aos dos fósseis equivalentes. Os resultados da pesquisa permitem concluir que as tentativas de viabilizar o biodiesel: a) na década de 1970 careceram de articulações políticas para superar as dificuldades impostas pelas condições de mercado...

Competitividade dos biocombustíveis no Brasil: uma comparação entre os principais biocombustíveis etanol e biodisel

Ferrés, Diego Henrique Souza
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
37.44%
As preocupações mundiais com o aquecimento global e os efeitos nocivos da utilização de combustíveis fósseis têm fomentado a busca por novos modelos energéticos, baseados em fontes limpas e renováveis, com destaque para os biocombustíveis. Sem menos importância, o esgotamento das reservas mundiais de matérias-primas fósseis, somado às instabilidades geopolíticas nas principais regiões produtoras, impulsionam, cada vez mais, o desenvolvimento destes novos modelos. Neste cenário, o Brasil tem papel de destaque. Líder mundial na produção e consumo de etanol à base de cana-de-açúcar, o país iniciou, em 2005, a inclusão de mais uma fonte de energia renovável em sua matriz energética: a mistura do biodiesel no diesel mineral. O presente trabalho tem como objetivo analisar a competitividade dos principais biocombustíveis brasileiros: o etanol e o biodiesel. Em primeiro lugar, estes produtos foram analisados quanto às suas principais características; em segundo, avaliou-se a competitividade econômica destes combustíveis frente a seus produtos substitutos diretos derivados do petróleo. Finalmente, foram analisados os benefícios (tangíveis e intangíveis) inerentes à utilização dos biocombustíveis...

A emergência da governança socioambiental no mercado internacional de biocombustíveis

Perosa, Bruno Benzaquen
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
37.47%
O esgotamento das reservas de energia fóssil e o processo de mudanças climáticas causadas pelas emissões de GEEs posicionaram os biocombustíveis como a principal fonte alternativa de energia renovável disponível para uso em transportes no curto e médio prazos. Contudo, a presença de externalidades e assimetrias de informação dificultam a verificação da sustentabilidade neste setor. Assim, a emergência do mercado internacional de biocombustíveis mostra-se condicionada pela construção de instituições que garantam a sustentabilidade da produção e consumo desses produtos. O processo de construção das instituições de governança socioambiental é afetado por fatores de ordem técnica, política e institucional. Apoiado em aportes teóricos do institucionalismo econômico e sociológico, o presente estudo buscou analisar que elementos afetam este processo considerando a trajetória de mercados já estabelecidos que apresentam caraterísticas análogas ao setor de biocombustíveis (alimentos orgânicos e produtos florestais). A forma como legislações nacionais, acordos internacionais e sistemas de certificação privada se desenvolveram e interagiram nesses setores apresenta aderência com o processo de construção do mercado de biocombustíveis observado até o momento. Dentre os resultados encontrados...

Ciência, mídia e governo na configuração do macroambiente para os biocombustíveis líquidos

Talamini, Edson
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.5%
O objetivo na pesquisa foi investigar as dimensões sob as quais a Ciência, a Mídia e o Governo de diferentes países configuraram o macroambiente para os biocombustíveis líquidos ao longo do tempo. Utilizando a Teoria da Análise Ambiental, da área de planejamento estratégico, e as teorias da área da comunicação (Agendamento, Enquadramento e Priming), apoiando-se numa revisão das interações entre Ciência, Mídia e Governo, foram definidas nove dimensões macroambientais, sob as quais a temática dos biocombustíveis líquidos pode ser enquadrada: Agronômica, Ambiental, Cultural, Econômica, Geopolítica, Legal, Política, Social e Tecnológica. Neste estudo, foram formulados seis conjuntos de hipóteses, na investigação das semelhanças e diferenças entre os meios de expressão de um mesmo país e entre os diferentes países. Como espaços geopolíticos de estudo, foram selecionados os três países maiores produtores de biocombustíveis líquidos no presente: Alemanha, Brasil e Estados Unidos. Para análise, foram coletados documentos textuais em formato eletrônico de cada país ao longo de dez anos (1997 a 2006). A busca dos documentos foi feita em bases de publicações científicas, em páginas dos governos na rede mundial de computadores e em arquivos eletrônicos dos jornais selecionados...

As dimensões disciplinares na comunicação científica em biocombustíveis

Gomes, Janaína
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.33%
A comunicação científica constitui o substrato da pesquisa científica. Por meio dela se configuram os campos de legitimação do conhecimento. Este trabalho de tese se dedicou ao estudo do campo dos biocombustíveis através da comunicação científica. O referido campo de pesquisa envolve diferentes áreas do conhecimento e se refere às demandas energéticas da sociedade pós-industrial. Foram analisados dez anos da comunicação científica para se estabelecer as dimensões disciplinares sobre as quais essa discussão se sustenta. Para tanto, dois métodos de pesquisa foram combinados. Utilizou-se a bibliometria e a análise de conteúdo quantitativa, através de técnicas de text mining. A análise bibliométrica foi realizada com dados quantitativos sobre a comunicação científica, disponíveis na base Web of Science. A análise de conteúdo quantitativa foi feita com textos completos dos artigos e revisões científicas sobre biocombustíveis, utilizando-se o software Wordstat. Os dados bibliométicos apresentaram um alto grau de interdisciplinaridade expresso pela inter-relação de 132 áreas do conhecimento. Ademais, observou-se a predominância das áreas da Química (1.513 artigos e revisões), Engenharias (1.157) e Ciências Agrárias (1.029)...

Requisitos de sustentabilidade para biocombustíveis e as normas do direito internacional; Sustainability requirements for biofuels and the rules of the international law

Bruna de Barros Correia
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 18/02/2011 Português
Relevância na Pesquisa
37.33%
Frente às mudanças climáticas, a produção e o consumo de biocombustíveis têm despertado muito interesse em todo o mundo. Esse contexto fez com que surgissem compromissos para a produção e o uso dos biocombustíveis com a sustentabilidade. Princípios, critérios e indicadores de sustentabilidade são propostos e já são utilizados para monitorar a produção e o consumo de biocombustíveis através de iniciativas de sustentabilidade, cujo objetivo é evitar que atividades prejudiciais ao meio ambiente e à sociedade sejam incorporadas ao processo produtivo. Apesar de muitos esforços, não há uma padronização quanto aos requisitos de sustentabilidade que devem ser considerados em tais iniciativas. Isso faz com que haja uma multiplicidade de critérios, os quais nem sempre visam o desenvolvimento sustentável e, conseqüentemente, podem contribuir para a criação de barreiras comerciais. Para evitar que sejam criadas medidas protecionistas, a Organização Mundial do Comércio (OMC) proíbe a manutenção das barreiras não tarifárias quando não existirem mais as circunstâncias e objetivos que motivaram a sua criação, ou quando tais circunstâncias e objetivos possam ser atendidos de uma maneira menos restritiva ao comércio. Frente aos conflitos legais entre meio ambiente...

Biodiversidade e os esquemas de certificação de biocombustíveis; Biodiversity and the certification schemes for biofuels

Camila Ortolan Fernandes de Oliveira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/08/2013 Português
Relevância na Pesquisa
37.39%
A sustentabilidade dos biocombustíveis é uma questão polêmica, que ganhou grande dimensão desde a segunda metade da década passada. Nesse contexto, biodiversidade é um dos aspectos mais mencionados no debate internacional. Em função das pressões de diferentes segmentos sociais, critérios de sustentabilidade foram definidos e têm condicionado a aplicação de políticas de fomento aos biocombustíveis. Na prática, esquemas de certificação têm sido usados de forma crescente e nada indica que essa tendência seja alterada. Assim, a futura produção de etanol de cana de açúcar no Brasil, e a competitividade da produção nacional em mercados internacionais, estarão condicionadas a que sustentabilidade seja uma realidade, e possa ser comprovada. No Brasil, muito pouco se sabe sobre os impactos da produção de cana, e de etanol, sobre a biodiversidade, e foi isso que motivou esta dissertação. Seu objetivo geral é o entendimento da questão biocombustíveis-biodiversidade, incluindo a identificação do conhecimento existente, das diferentes visões, das aspirações, etc. A análise foi feita com foco na produção de etanol de cana, nas condições brasileiras, e de suas perspectivas. Um dos objetivos específicos foi definido na avaliação dos esquemas de certificação...

Potenciais impactos no comércio internacional de biocombustíveis associados à implementação de esquemas de certificação; Potential impacts on international biofuels trade associated with the implementation of certification schemes

Rachel Marini Ravagnani
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/08/2014 Português
Relevância na Pesquisa
37.47%
Em virtude do crescente reconhecimento dos impactos adversos que podem ser causados pelo uso intensivo dos derivados de petróleo, os biocombustíveis surgem com o fim de promover soluções para problemas relacionados à redução de emissões de gases de efeito estufa, segurança de suprimento energético e redução da dependência do petróleo e seus derivados. No entanto, em virtude do aumento do consumo dos biocombustíveis, a sustentabilidade na produção da matéria-prima e conversão do produto final passou a ser pressuposto para que o atendimento às questões mencionadas acima fossem, de fato, cumpridas. A preocupação quanto ao estabelecimento de barreiras comerciais em virtude da implementação de esquemas de certificação para atestar o cumprimento aos requisitos de sustentabilidade tem início neste ponto, para os biocombustíveis. Como o mercado internacional de combustíveis renováveis ainda é recente, a avaliação dos impactos econômicos originados por esquemas de certificação torna-se impraticável e, por esta razão foi proposta uma análise comparada à setores mais maduros e experientes em relação aos esquemas de certificação. A fim de realizar tal comparação artigos que descreviam impactos econômicos dos setores de alimentos e produtos florestais madeireiros foram analisados. Do exame realizado...

Biocombustíveis: análise ao nível da competitividade na UE

Santos, Susana Paula de Jesus
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
37.33%
Nas últimas décadas, o ser humano tem-se vindo a aperceber de alguns excessos que, inconscientemente, tinha vindo a cometer. Esses excessos, provocados pela ânsia de aumento do conforto e da melhoria do bem-estar humano, levaram a que o ambiente do Planeta Terra se ressentisse, originando alterações climáticas catastróficas. No sentido de as minimizar, deu-se origem à tentativa de encontrar soluções alternativas, como energias renováveis e menos poluentes. Surgiram, neste contexto, os Biocombustíveis, um tipo de combustível renovável e mais amigo do ambiente do que os combustíveis fósseis, por implicar menos emissões de gases nocivos para o ambiente. Com este trabalho pretende-se mostrar que os Biocombustíveis são competitivos em relação aos restantes combustíveis, em particular aos de origem fóssil. De entre os vários tipos de Biocombustíveis analisados, nomeadamente bioetanol e biodiesel, há países que apresentam níveis de competitividade mais favoráveis do que outros. Ao longo do trabalho que foi levado a cabo, foi possível concluir que a União Europeia, bloco sobre o qual se centra esta análise, é mais competitiva na produção de biodiesel, enquanto outros países como o Brasil e os EUA são mais competitivos na produção de bioetanol. No entanto...

O caso de Portugal na aplicação das políticas Europeias no domínio dos biocombustíveis

Malhão, Vera Lúcia Ferreira
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 Português
Relevância na Pesquisa
37.44%
Tese de mestrado, Ciências e Tecnologia do Ambiente, 2009, Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências; Os biocombustíveis são uma das fontes de energia renováveis que existem, podendo ser originários de plantas oleagionosas, cana-de-açúcar, biomassa florestal entre outras formas de matéria orgânica. Para alguns os biocombustíveis são amigos do ambiente, mas para outros são considerados uma ameaça a grande escala, não só no que se refere ao ambiente mas também para a segurança alimentar mundial. Apenas uma correcta avaliação dos impactos ambientais originados pela produção de biocombustíveis, assim como uma profunda análise de todo o seu ciclo de vida, incluindo os limites de capacidade de regeneração dos recursos naturais a serem utlizados (principalmente água e solo), e a competição por recursos alimentares são alguns dos aspectos com maior relevância para que exista uma correcta utilização deste tipo de combustível renovável. Os biocombustíveis precisam de provar que são energeticamente compensadores, com vantagens ambientais, ser economicamente competitivos e que ao serem produzidos em grande escala não entrem em competição com os recursos alimentares principais, como o milho,soja e batata. O apoio da União Europeia tem como princípio reduzir as emissões de gases com efeito de estufa (GEE)...

Novas tecnologias de produção de biocombustíveis: potencial para o sistema energético Português

Guimarães, Daniel Câncio
Fonte: Faculdade de Ciências e Tecnologia Publicador: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
37.53%
Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Engenharia do Ambiente, perfil Gestão e Sistemas Ambientais; A quase totalidade da energia global consumida vem dos combustíveis fósseis e o seu consumo tem vindo a aumentar exponencialmente nestas últimas décadas causando a depleção dos recursos de fósseis conhecidos e suscitando questões como problemas ambientais e, em particular, o das alterações climáticas. A mitigação destes problemas ambientais é uma das forças motrizes para a utilização da bioenergia em substituição dos combustíveis fósseis. Os biocombustíveis são uma forma de aproveitamento desta bioenergia para satisfazer as necessidades do sector dos transportes, que é responsável por cerca de um quinto das emissões de gases efeito de estufa (GEE) a nível global e cerca de um terço a nível europeu. Os biocombustíveis tradicionais, biodiesel e etanol, provenientes de culturas alimentícias criaram uma polémica sobre competição do sector energético e o sector alimentar e as matérias-primas para a sua produção não são em grande medida competitivas com os combustíveis fósseis pelo que o desenvolvimento de novas tecnologias de produção de biocombustíveis está a ser alvo de interesse. Estes novos biocombustíveis...

Desenvolvimento dos biocombustíveis no Brasil e no Leste Asiático: experiências e desafios

Masiero,Gilmar
Fonte: Instituto Brasileiro de Relações Internacionais Publicador: Instituto Brasileiro de Relações Internacionais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 Português
Relevância na Pesquisa
37.33%
Este artigo resume o papel que as novas tecnologias e as políticas governamentais têm desempenhado na evolução da indústria dos biocombustíveis no Brasil e no Leste Asiático. Ele documenta os fatores que contribuíram para que o Brasil, China, Japão e Coreia do Sul se tornassem produtores e consumidores de biocombustíveis, bem como a extensão em que essa fonte de energia tem sido efetivamente adotada em cada uma dessas economias. Em seguida, avalia a extensão do comércio e da cooperação em biocombustíveis entre os três países do Leste Asiático e o Brasil. Argumenta que o Japão é muito mais avançado em sua cooperação sobre biocombustíveis com o Brasil e que nas demais economias asiáticas existe grande potencial para maior cooperação.

Risco aumentado de sintomas respiratórios e bronquite crônica em mulheres que utilizam biocombustíveis na Nigéria

Desalu,Olufemi Olumuyiwa; Adekoya,Adebowale Olayinka; Ampitan,Bolawale Adedeji
Fonte: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2010 Português
Relevância na Pesquisa
37.44%
OBJETIVO: Determinar a associação de sintomas respiratórios e bronquite crônica com o uso de biocombustíveis entre mulheres habitantes de áreas rurais do estado de Ekiti, sudoeste da Nigéria. MÉTODOS: De janeiro a junho de 2009, realizou-se um estudo transversal com uma amostra de 269 mulheres adultas. Um questionário adaptado do European Community Respiratory Health Survey foi aplicado para a obtenção de dados sobre características sociodemográficas, tipo de combustível utilizado para a preparação de alimentos, sintomas respiratórios e história de tabagismo. Todas as participantes foram convidadas a realizar espirometria. RESULTADOS: Das 269 mulheres no estudo, 161 (59,9%) utilizavam biocombustíveis para a preparação de alimentos. As mulheres que utilizavam biocombustíveis relataram mais sintomas respiratórios que aquelas que não os utilizavam - tosse (13,7% vs. 3,7%); sibilância (8,7% vs. 2,8%); dor no peito (7,5% vs. 1,9%); falta de ar (11,8% vs. 6,5%); sintomas nasais (9,3% vs. 4,6%); e bronquite crônica (10,6% vs. 2,8%). A análise multivariada por regressão logística confirmou que o uso de biocombustíveis está associado às seguintes variáveis: tosse (OR = 4,82; p = 0,01); bronquite crônica (OR = 3...

Uma reflexão sobre os possíveis impactos do crescimento da demanda dos biocombustíveis da oferta e preços das commodities agrícolas

Cavalcanti Nascimento, Christine; Chaves Lima, Ricardo (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
Português
Relevância na Pesquisa
37.47%
O mercado de alimentos mudou. O uso de biocombustíveis como alternativa ao petróleo modificou o mercado internacional de grãos e óleos vegetais, que passou a incorporar um importante segmento da economia mundial: o energético. O rápido aumento da demanda e da produção de biocombustíveis tem tido uma série de efeitos no mercado dos grãos e dos óleos vegetais, pressionando os preços das commodities agrícolas. A preocupação atual da sociedade com a segurança alimentar é plenamente justificável. Há, no entanto, alguns fatores, como o potencial de expansão da área agricultável e de ganhos de produtividade do setor agrícola brasileiro, que permitem concluir que, no Brasil, o impacto da expansão da atividade agrícola voltada à produção de energia sobre os preços dos alimentos não será de grande magnitude. Já no caso dos Estados Unidos e da União Européia, a expansão dos biocombustíveis se dará sobre áreas destinadas a outras colheitas, impactando não apenas os preços das matérias-primas utilizadas na produção dos biocombustíveis, mas também, sobre os preços de todas as outras culturas. O presente estudo tem como objetivo principal analisar os possíveis impactos econômicos que o desenvolvimento do mercado de biocombustíveis poderá ter sobre os mercados das commodities agrícolas...

Os biocombustíveis no Brasil e a relação entre os mercados agrícolas e de energia

Sallet, Cíntia Letícia
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
37.33%
O objetivo do presente trabalho de pesquisa é analisar a evolução dos biocombustíveis no Brasil e verificar a existência de integração entre os mercados agrícolas e de energia no país. Para tanto, está estruturado no formato de dois artigos. O primeiro apresenta informações relativas ao setor de biocombustíveis à luz do Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel e o segundo, através da análise dos preços agrícolas, dos preços dos combustíveis fósseis e dos preços dos biocombustíveis, verifica a existência de integração entre esses mercados. As conclusões observadas são de que a produção de biocombustíveis no Brasil evoluiu muito nos últimos anos, mas questões relevantes ainda precisam ser revistas, como a utilização de novas matérias-primas, não alimentícias, a redução dos preços e maior inclusão da agricultura familiar. Isto é corroborado pelos resultados obtidos que indicaram uma forte integração entre os mercados de soja, diesel e biodiesel.; This study analyzes the evolution of biofuels in Brazil and examines the integration between agricultural and energy markets in Brazil. In order to do that, it is organized in two articles. The first one presents information concerning the biofuel sector from the National Program for Production and Use of Biodiesel. The second article...

Produção e Caracterização de Biocombustíveis por Craqueamento de Óleo Vegetais via Catálise com Bauxita; Production and characterization of the biofuels by cracking of vegetable oils through bauxite catalysis

PRADO, Cinara Machado Rodrigues do
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Química; Educação em Química Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Química; Educação em Química
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.33%
In this work, raw bauxite, thermally activated calcined bauxite, calcined bauxite underwent acid treatment were the catalysts tested by its potential in the thermal catalytic cracking reaction looking forward to the production of biofuels from commercial soybean oil as an alternative to fossil fuels. The materials were characterized by the techniques ICP-OES, infrared spectroscopy, thermal analysis, X-ray diffraction and textural analysis. The chromatographic analysis of the biofuels obtained by cracking of commercial soybean oil showed hydrocarbon compounds such as alkanes, alkenes and aromatics, as well as some oxygenated compounds such as carboxylic acids, ketones and alcohols. The products generated by the thermal catalytic cracking process with thermally activated calcined bauxite showed better results than the thermal cracking products because of the low quantity of acids present, which provided biofuels with a lower acidity index, and absence of acrolein. Therefore, the catalyst which was used demonstrated activity in the secondary cracking process, in which fatty acids decompose and give rise to hydrocarbons. The cracking tests with raw bauxite generated a lower biofuels yield and significant amount of solid product and residual oil making unfeasible the process. In order to evaluated the potential of used industrial waste sources for production of alternative fuels...

Bioetanol, biodiesel e biocombustíveis : perspectivas para o futuro

Luz Jr., Luiz Fernando de Lima; Kaminski, Moacir; Kozak, Ricardo Henrique; Ndiaye, Papa Matar
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Boletim Regional, Urbano e Ambiental - Artigos
Português
Relevância na Pesquisa
37.39%
O artigo apresenta algumas respostas para as seguintes questões sobre o tema de biocombustíveis: como será o futuro desses biocombustíveis? Existem condições para o aumento da produção desses biocombustíveis? Quais as outras fontes de matéria-prima para a produção de biocombustíveis? Podem-se empregar esses biocompostos para produzir outros insumos industriais químicos e petroquímicos?; p. 53-57