Página 1 dos resultados de 2615 itens digitais encontrados em 0.044 segundos

Políticas públicas na economia brasileira: uma aplicação do modelo MIBRA, um modelo inter-regional aplicado de equilíbrio geral.; The public policy on the brazilian economy: an application of mibra model, an inter-regional applied general equilibrium model.

Hasegawa, Marcos Minoru
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 15/05/2003 Português
Relevância na Pesquisa
46.36%
Os Modelos Aplicados de Equilíbrio Geral (modelos AEG) são úteis para analisar o impacto de políticas do governo sobre a economia de um país sem perder os detalhes em nível setorial. Os modelos AEG inter-regionais fornecem detalhes adicionais em nível regional, o que é interessante para a análise de políticas públicas para o Brasil que tem diferenças econômicas e sociais em nível regional. Dessa forma, o Modelo Inter-regional para a Economia Brasileira – MIBRA foi trabalhado para analisar as políticas econômicas e sociais propostas pelo governo federal, com mandato de 2003 a 2006. Além do objetivo de analisar as políticas públicas brasileiras, o tratamento endógeno do investimento foi incorporado no modelo MIBRA, o que permite melhorias nos resultados tanto para a análise de estática comparativa como para a dinâmica recursiva. A hipótese básica verificada neste trabalho é que as propostas de políticas apresentadas pelo novo governo federal são efetivamente realizadas se existir uma combinação do aumento dos investimentos e gastos públicos com o aumento da produtividade dos fatores de produção. O modelo MIBRA foi trabalhado com 16 setores e cinco macrorregiões brasileiras. Foram utilizados a matriz inter-regional brasileira de 1995 e dados obtidos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística...

Análise estrutural do emprego formal e informal na economia brasileira; Structural analysis of the formal and informal jobs in the Brazilian economy

Camargo, Fernanda Sartori de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 07/08/2006 Português
Relevância na Pesquisa
46.34%
A reorganização econômica, caracterizada pelo processo de globalização, provocou alterações nas estruturas produtivas da economia brasileira e, conseqüentemente, mudanças no mercado de trabalho. Essas mudanças refletiram-se nas características setoriais de emprego, trazendo uma grande preocupação quanto às relações de trabalho e à crescente taxa de desemprego. A reorientação do modelo de desenvolvimento, que transitava de proteção ao setor industrial para uma economia aberta e a consolidação da moeda, a partir de 1990, originou profundas mudanças no mercado de trabalho brasileiro. Os postos de trabalho dos setores primário e secundário foram reduzidos, enquanto que, no setor terciário, houve aumento dos empregos, mas não suficiente para absorver todos os trabalhadores liberados dos demais setores. A participação dos trabalhadores no mercado informal no ano de 2003 representava cerca de 52%. Dessa forma, a questão de empregos no Brasil nos últimos anos tem se tornado cada vez mais discutida e questionada quanto à capacidade de gerar novos empregos e qual a qualidade desses empregos. O trabalho pretende discutir as características e evolução do pessoal ocupado procurando analisar a relação setorial entre os empregos formais e informais...

Dependência, desenvolvimento e dominância financeira: a economia brasileira e o capitalismo mundial"; Dependency, development and financial domination: the Brazilian Economy and the capitalist world-system

Teixeira, Rodrigo Alves
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 24/01/2007 Português
Relevância na Pesquisa
66.3%
Este trabalho busca contribuir para o debate a respeito do desenvolvimento econômico no Brasil, em particular para a busca de explicações a respeito do crescimento baixo e instável apresentado pela economia brasileira desde a década de 90. Ao contrário das interpretações ?endogenistas?, em nossa interpretação é central a condição periférica e dependente da economia brasileira na economia mundial. Partimos da noção de que estamos diante de uma nova fase do capitalismo, caracterizada por um regime de acumulação com dominância financeira, tal como já apontado por outros autores, defendendo-a contra as críticas mais recentes que recebeu, no interior do marxismo: a crítica baseada na teoria das ondas longas do capitalismo, segundo a qual não há nenhuma novidade na atual expansão financeira, e outra baseada na idéia de que, com a pós-grande indústria, o próprio capital produtivo é que teria um caráter rentista, o que levaria à ilusão de estarmos diante de uma dominância financeira. Entretanto, buscamos mostrar que a noção de dominância financeira desenvolvida por Chesnais e outros não trata das relações centro-periferia com profundidade e, por outro lado, as teorias que trataram das relações centro-periferia e da noção de dependência não construíram uma análise adequada a respeito das mudanças do capitalismo desde a década de 70...

Impactos do pré-sal na economia brasileira; Impacts of the pre-salt oil in the Brazilian economy

Moraes, Maria Juliana Iorio de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/06/2013 Português
Relevância na Pesquisa
46.32%
A projeção de expansão dos recursos petrolíferos do país a partir do pré-sal provocará, além do aumento da produção, a mudança na balança comercial do setor, tornando o Brasil um exportador líquido de petróleo e gás natural. Dada a importância do setor petrolífero para a economia de um país e sua presença como insumo em diversos setores buscou-se neste trabalho estudar os impactos desse choque de oferta na economia brasileira através de um modelo de equilíbrio geral computável dinâmico para o horizonte de 2010 a 2020. Além disso, estudaram-se os impactos de longo prazo até 2090 através de dois cenários alternativos. Um deles calibrado para simular a curva de produção do petróleo incluindo o pré-sal projetada através da modelagem de Hubbert e outro através da simulação do pré-sal como uma tecnologia subsidiada endógena ao modelo utilizado. Foram investigados os impactos macroeconômicos, setoriais, a possibilidade de doença holandesa e os impactos ambientais nos cenários de médio e longo prazo descritos. Os resultados obtidos mostram que na análise até 2020, apesar de impactar positivamente o PIB e o bem-estar do consumidor representativo, a produção do pré-sal produziu sintomas de doença holandesa...

O padrão de inserção internacional da economia brasileira entre 1945 e 1980: uma análise da interação entre política econômica e política externa; The international insertion pattern of the Brazilian economy between 1945 and 1980: An analysis of the interaction between economic policy and foreign policy

Chang, Magda Holan Yu
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/04/2014 Português
Relevância na Pesquisa
56.27%
Este trabalho visa a avaliar o papel da ação estatal, no âmbito da política econômica e da política externa, para as mudanças no padrão de inserção internacional da economia brasileira entre 1945 e 1980, período em que o país consolidou-se como semiperiferia industrializada da "economia-mundo capitalista." Para além do arcabouço teórico de "sistemas mundo" utilizado para abarcar os determinantes sistêmicos que influíram sobre a inserção internacional da economia brasileira e sobre ambas as políticas econômica e externa, a dissertação recorre ainda às formulações das áreas da história econômica, economia política e relações internacionais para subsidiar a análise. Por fim, o trabalho realiza uma análise comparativa entre os instrumentos da política econômica e da política externa que atuaram sobre esse padrão de inserção, avaliando as formas de interação que se estabeleceram entre esses instrumentos e as suas implicações para a alteração da inserção internacional da economia brasileira.; This study aims to analyze the governments' role, through its economic policy and foreign relations policy, for the change in the Brazilian economy's international insertion pattern between 1945 and 1980...

Desenvolvimento e acumulação na economia brasileira : uma análise do seu ritmo e evolução após a década de 1980

Freitas, Luís Fernando Alcoba de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
46.42%
O objetivo da presente tese é examinar as causas pelas quais a economia brasileira apresentou tão baixo crescimento, em comparação com os demais países e com o seu próprio, depois de ter apresentado tão expressivo crescimento nas primeiras oito décadas do século XX. Ou melhor, por que a economia brasileira não mantém a trajetória que se desenrolava até os anos 1980 de forma a superar a condição de país subdesenvolvido, posteriormente denominado de várias formas, como "em desenvolvimento", "emergente", "NIC". Como objetivo também se arrola a análise sobre se os novos fatores de dinamismo da economia brasileira pós-2004 representam uma mudança qualitativa em relação à trajetória pós-1980. Parte-se do pressuposto de que a economia nacional é parte integrante do sistema produtivo mundial que influi de forma importante sobre ela. Portanto, as causas da mudança de trajetória devem ser buscadas nas características históricas e estruturais da economia brasileira sem deixar de se ter em vista que estas estão entrelaçadas com as mudanças em nível internacional. Por que a integração ao capitalismo gerou dinamismo em algumas regiões e em outras não, quais são as forças propulsoras que determinam o desenvolvimento desigual? Procurar-se-á examinar de forma sucinta as experiências históricas das áreas que ascenderam em detrimento das que permaneceram periféricas ou subdesenvolvidas. As trajetórias dos países hoje centrais e dos periféricos demonstram que não existe um modelo ideal. Ou seja...

Poupança externa e crescimento : uma analise sobre a experiencia brasileira entre 1955 e 2004; External savings and growing : an analyze of Brazilian experience during 1955 and 2004

Alexandre Xavier da Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/12/2006 Português
Relevância na Pesquisa
56.17%
Este trabalho investiga a performance do PIB brasileiro durante os últimos cinqüenta anos. Sua hipótese-central repousa na suposição de que o crescimento econômico nas economias periféricas é dependente da contribuição de ajuda financeira internacional para se dar. Em outras palavras, aqui se adota a suposição de que o crescimento econômico brasileiro gera a expansão na demanda por importações numa taxa que não pode ser sustentada pelas exportações. Isso exige a ajuda externa para que elas não sejam limitadas. Caso a limitação tenha lugar, o crescimento econômico potencial não se realizará. Este trabalho discute a teoria que suporta esta abordagem de interpretação sobre o crescimento econômico e fornece uma análise empírica da experiência econômica brasileira entre 1956 e 2004. Além disso, serão apontadas algumas insuficiências da teoria na explicação da dinâmica da economia brasileira, especialmente depois das reformas dos anos noventa. O que se busca é entender o desempenho da economia brasileira como também a eficiência da teoria como instrumento de análise.; This research investigated the Brazilian GDP performance during the last fifty years. Its central hypothesis relies on the assumption that the economic growth in peripherals economies is dependent of the international financial contribution to take place. In other words...

A arte da conquista : o capital internacional no desenvolvimento capitalista brasileiro (1951-1992); The art of conquest : the international capital in the Brazilian capitalist development (1951-1992)

Fabio Antonio de Campos
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 24/08/2009 Português
Relevância na Pesquisa
56.25%
O objetivo deste trabalho é pesquisar como o capital internacional esteve relacionado ao desenvolvimento capitalista brasileiro entre 1951 e 1992, aprofundando nossa dependência externa. Para tanto, investigamos o papel do investimento direto estrangeiro nos padrões de acumulação capitalista como um todo e sua influência sobre a periferia, e, em seguida, analisamos a particularidade brasileira e suas etapas de internacionalização produtiva no desenvolvimento capitalista, assim como a sua interação com o poder estatal. Apoiada nesse percurso, nossa tese defende que, à medida que a internacionalização avançou por diversas etapas, a potencialidade de o país comandar um processo de industrialização por seus próprios meios, voltada à emancipação de sua condição subdesenvolvida, igualmente enfraqueceu-se. Ao subordinar-se gradativamente à arte de conquista do capital internacional, a economia brasileira viu reduzir-se sua própria capacidade de mover a industrialização de modo a completar a implantação das forças produtivas. O resultado é uma economia nacional portadora de uma indústria relativamente complexa, mas que sucumbiu paulatinamente à vulnerabilidade e à incerteza estrutural emanadas pela valorização do capital internacional; The purpose of this work is to research the relationship between international capital and the Brazilian capitalist development between 1951 and 1992...

Relações entre a economia informal e as políticas econômicas e sociais no Brasil = : Relations between Brazilian economic and social policies and the informal economy; Relations between Brazilian economy and social policies and the informal economy

Paul Simon Hecker
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 01/07/2011 Português
Relevância na Pesquisa
66.38%
Economia informal é um conceito proposto pela Organização Internacional do Trabalho para estudar situações ocupacionais que combinam condições de trabalho precárias e remuneração baixa, o que geralmente contribui para a reprodução de desigualdades sociais e da pobreza. No Brasil, a informalidade é um problema crônico que abrange quase 50% da força de trabalho. As causas primárias dessa informalidade se encontram nas características do mercado de trabalho brasileiro, marcado por uma oferta estruturalmente excedente de mão-de-obra, que resulta em uma enorme parcela da força de trabalho submetida a uma inserção ocupacional muito vulnerável e sem acesso a um trabalho digno e proteção social. Partindo das formulações teóricas de Claus Offe e Gosta Esping-Andersen, pode-se afirmar que a informalidade do trabalho no Brasil decorre da insuficiência de políticas públicas capazes de superar a herança deixada pelo modelo de desenvolvimento excludente e de corrigir as distorções produzidas pelo funcionamento do mercado de trabalho. Três grandes linhas de ação política podem ser destacadas como requisitos para fornecer mais e melhores empregos e promover a inclusão social: (i) as políticas macroeconômicas...

Structural changes and external vulnerabilities in the Brazilian economy : 1995-2009

Rodrigues, Rossana Lott; Lopes, João Carlos; Dias, João; Moretto, Antonio Carlos
Fonte: ISEG. Departamento de Economia Publicador: ISEG. Departamento de Economia
Tipo: Outros
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
56.33%
From the 1990s, the reorientation of the development model, which switched from protective of industrial sector to intensifier of the trade liberalization process, brought the need for reorganization of large productive sectors of the Brazilian economy, were openly forced to face global competitors, within the established international conditions. Thus, during the 1990s, the Brazilian economy experienced a period of fast and deep changes, combining the process of intensification of trade liberalization with a view of industrial and technological policy which combines sectoral and systemic dimension, with privatization of important sectors of the economy (such as electricity and telecommunications sectors), and a stabilization program (Real Plan), based on a fixed exchange rate, with important effects on the whole economy. This article aims to assess the evolution of external vulnerability and structural changes in terms of generating value added in the Brazilian economy in the period 1995-2009, subdivided into three sub-periods, namely 1995-2000, 2000-2005 and 2005 -2009, by means of a novel treatment of the inter-sectoral output multipliers. The data base was the annual input-output matrices from Brazil for 1995, 2000, 2005 and 2009...

A lei Kaldor-Verdoorn na economia brasileira.; Kaldor-Verdoorn's law in brazilian economy.

Guimarães, Patrick Wohrle
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/08/2002 Português
Relevância na Pesquisa
56.2%
Nesse trabalho busca-se testar a proposição teórica intitulada lei de Kaldor- Verdoorn, mostrando a sua relevância para a determinação do grau de dinamismo dos setores da economia de um país ou região. Testes empíricos da referida proposição teórica são realizados para a economia brasileira usando dados da indústria de transformação do período de 1970 a 1997 e da agricultura no período de 1975 a 1995. O presente estudo analisa a relação existente entre produção, economia de escala e produtividade nesses setores. Estudos que tratam da oferta de fatores, conquista de novos mercados, learning by doing, divisão do trabalho e progresso técnico promovido pela expansão da demanda fornecem as bases que fundamentam a hipótese traduzida na lei de Kaldor-Verdoorn de que o aumento da produção, induzido pelo aumento da demanda ou pela oferta não-limitada de fatores, leva à economia de escala e tem como conseqüência a elevação da produtividade do trabalho. Na literatura sobre a referida lei existe controvérsia sobre a forma de especificar modelos que permitam avaliar o relacionamento entre produção e produtividade dos fatores. Os maiores debates sobre o assunto versam sobre as pressuposições implícitas nas diferentes especificações propostas...

Celso Furtado, entre a história e a teoria econômica (1948-1959): uma interpretação historiográfica; Celso Furtado, between history and economic theory (1948-1959): an historiographical interpretation

Silva, Roberto Pereira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 05/03/2015 Português
Relevância na Pesquisa
46.37%
Este trabalho analisa a obra de Celso Furtado entre 1948 e 1959. Seu objetivo é investigar como o autor trata a relação entre história e teoria econômica, enquanto um dos principais elementos de sua formulação da teoria do desenvolvimento econômico. Procura-se delinear como essa problemática foi sendo reelaborada ao longo do tempo, entendendo que estas reformulações decorrem dos problemas específicos da economia brasileira, dos diagnósticos que produz sobre esta e dos debates na história do pensamento econômico brasileiro. Metodologicamente, o trabalho está ancorado na historiografia em sua acepção crítica: compreendida como uma reflexão sobre a produção escrita, entrelaçando autor, obra e meio. Nessa perspectiva, procura-se evidenciar como os influxos do presente, a retomada do passado brasileiro e as perspectivas de futuro foram elaboradas e organizadas por Celso Furtado, num arranjo de dialógica transtemporal. Para isso nos centramos em cada conjuntura de elaboração dos escritos de Celso Furtado. Investigamos a participação de Celso Furtado na Comissão Econômica para América Latina (CEPAL), o debate sobre planejamento econômico que envolveu, também, Raúl Prebisch, Eugenio Gudin e Octávio Gouveia de Bulhões a publicação de A economia brasileira (1954) e a tentativa de responder tanto aos problemas conjunturais da economia brasileira quanto apresentar uma primeira tentativa de conciliar história e teoria econômica. As resenhas e comentários publicados na revista Econômica Brasileira e o livro Perspectivas da economia brasileira (1958) explicitam o posicionamento de Celso Furtado frente ao Plano de Metas e apresenta alterações importantes em seu diagnóstico da economia brasileira. ] Finalmente...

A hipótese da instabilidade financeira e o encontro de Minsky com a economia brasileira : a experiência das corporações nacionais nos anos 2000 e o caso da Sadia na crise de 2007/2008; The financial instability hypothesis and Minsky's link with brazilian economy : the experience of national corporations in 2000's and Sadia's case at crisis 2007/2008

Luma Souza Ramos
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/07/2014 Português
Relevância na Pesquisa
56.31%
A partir de 2003-2004, inaugurou-se um novo ciclo conjuntural virtuoso na economia brasileira. Ao longo da conjuntura de expansão, as perspectivas e performances dos agentes nacionais se diferenciaram, aproveitando um leque mais amplo de oportunidades que se abriu. As corporações brasileiras utilizaram as melhorias no cenário interno e externo para aprimorar os seus parques industriais, os modelos de gestão, as estratégias concorrenciais e as estruturas patrimoniais. Elas também intensificaram os investimentos em participação e aquisição de outras corporações; direcionaram seus esforços rumo ao crescimento das operações, à diversificação, à sofisticação das aplicações financeiras e à internacionalização das plantas produtivas. Nesse cenário, destaca-se um episódio singular para a economia do Brasil: um conjunto de empresas não-financeiras nacionais apresentaram perdas importantes e se encontraram em situações de de ausência de liquidez e, em alguns casos, insolvência e que, por conseguinte, deram origem à reestruturações organizacionais. Aproximadamente duzentas empresas, segundo dados do BNDES (2011), estavam operando com alta alavancagem no mercado de câmbio e especulando por uma apreciação do real frente ao dólar...

The Brazilian Economy Position on the Investment Development Path

Cechella, Cristiano; Franco, Gustavo H. B; Silva, .Joaquim Ramos; Dentinho, Tomaz
Fonte: Hellenic Associaton of Regional Scientists Publicador: Hellenic Associaton of Regional Scientists
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /12/2012 Português
Relevância na Pesquisa
46.32%
The hypothesis that inward and outward FDI positions of a country are related to the level and structure of economic development in relation to other economies, was first showed by Dunning (1979. The IDP suggests that countries tend to pass through five main development stages and that these phases can be classified according to the propensity of countries to host and/or invest abroad. This article attempts to measure the position of Brazil in the IDP. The investment by Brazilian firms abroad, in relation to emerging countries, was the first until 90s. However, Brazil's outward FDI increased substantially from 2000. In 2006 the Outward FDI exceeded inward FDI for the first time in the history of the country. Nowadays, the Brazilian economy seems to be in phase 2 and give signs of entry to stage 3, and some signs of evolution to phases 4 and 5. This paper intends to measure the Brazilian economy position on IDP especially between emerging countries context and the importance of a new stage of Brazilian economy: the systematic internationalization of domestic firms. This paper has the following structure: an evolution of FDI in recent years; after that we explain the phases of Investment Developmet Path Theory and measure de Brazilian economy position on IDP. Finally...

A wavelets-based analysis of the phillips curve hypothesis for the Brazilian economy, 1980-2011

Pimentel,Edgard Almeida
Fonte: Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2013 Português
Relevância na Pesquisa
66.27%
This paper implements a wavelets-based analysis of the Phillips curve hypothesis — as formulated by Friedman and Phelps — for the Brazilian economy, concerning the last thirty years. We provide an introductory discussion on Phillips curve's main arguments and an exploratory data analysis for the variables under consideration: prices, unemployment and real wages. In the sequel, we estimate variances and correlation structures between these aggregates through wavelets. Our findings reject the Phillips curve hypothesis for the Brazilian economy in the short run while suggest that it does hold in the long run. Finally, the correlation structure obtained in the paper captures particular aspects of Brazilian economic policy within the period.

Recent evolution of Brazil's economy, the macroeconomic outlook and electricity sector dynamics

Castro, Nivalde J. de; Rosental, Rubens; Bueno, Daniel
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2009 Português
Relevância na Pesquisa
56.09%
With reference to a very favorable macroeconomic context of the Brazilian economy in 2007, the objective of this paper is to analyze the impacts on consumption of electricity and the expansion of installed generating capacity, is seeking a position signal on the real prospects of balance or imbalance between supply and demand of electric energy for the coming years.

A crise internacional desafia o modelo brasileiro de abertura e liberalização; The international crisis challenges the Brazilian model of economic opening and liberalization

Carvalho, Carlos Eduardo
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Estudos Avançados Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Estudos Avançados
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/01/2009 Português
Relevância na Pesquisa
56.14%
É surpreendente a resistência da economia brasileira à crise internacional nos primeiros meses de 2009. A queda da produção e dos investimentos foi intensa, mas não houve crise cambial, nem crise fiscal ou abalos no sistema financeiro. O governo conseguiu adotar medidas anticíclicas, com corte de impostos e redução dos juros, favorecido pela arrecadação fiscal elevada e pelo fortalecimento dos bancos, depois de anos de juros elevados, além de dispor dos bancos públicos e dos fundos públicos, instrumentos poderosos herdados do passado. No lado externo, a entrada de capitais é estimulada pela ampla liquidez gerada pelas políticas de expansão monetária dos Estados Unidos, enquanto as exportações refletem a sustentação da demanda chinesa, com forte aumento da participação de produtos primários e redução das vendas de produtos industrializados. A capacidade de reagir à crise é um grande teste para o modelo brasileiro de abertura e liberalização, da mesma forma que as dificuldades para sustentar as exportações de industrializados e para a recuperação dos investimentos e da atividade produtiva são também desafios consideráveis.; Reviewing the first months of 2009, it's surprising to see the Brazilian economy resistance over the international crisis. The decline on production and investment were intense...

A wavelets-based analysis of the phillips curve hypothesis for the Brazilian economy, 1980-2011

Pimentel, Edgard Almeida
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de RP Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de RP
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/2013 Português
Relevância na Pesquisa
66.27%
Este artigo desenvolve uma análise da hipótese da curva de Phillips — de acordo com a formulação de Phelps-Friedman — para a economia brasileira dos últimos 30 anos através da metodologia de ondaletas. Uma introdução às ideias fundamentais do argumento de Phillips é seguida por uma breve exposição dos principais desenvolvimentos teóricos no tema e uma discussão acerca do recente panorama da pesquisa no Brasil. Em seguida, uma análise exploratória das variáveis em questão é empreendida. Por fim, são apresentadas estruturas de correlação e variâncias estimadas através da metodologia de ondatelas, desagregando assim efeitos de curto e longo prazo. Nossos resultados rejeitam a hipótese da curva de Phillips para a economia brasileira no curto prazo enquanto sugere a sua validade no longo prazo. Ainda discutem-se aspectos da pol+itica econômica nacional evidenciados pela metodologia de análise empregada.; This paper implements a wavelets-based analysis of the Phillips curve hypothesis — as formulated by Friedman and Phelps — for the Brazilian economy, concerning the last thirty years. We provide an introductory discussion on Phillips curve's main arguments and an exploratory data analysis for the variables under consideration: prices...

Economia brasileira na década de oitenta e seus reflexos nas condições de vida da população; The Brazilian economy of the 80's and its impact on the living conditions of the population

Ometto, Ana Maria H.; Furtuoso, Maria Cristina O.; Silva, Marina Vieira da
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/10/1995 Português
Relevância na Pesquisa
56.15%
A economia brasileira na década de 80 atravessou uma das mais graves crises de sua história, a qual resultou na estagnação do Produto Interno Bruto e em taxas de inflação sem precedentes. Apesar desse quadro econômico crítico os indicadores sociais apresentaram evolução positiva. Foi mostrado que, embora as famílias brasileiras adotassem como estratégia para o enfrentamento desta crise a super utilização da força-de-trabalho familiar no mercado de trabalho, a evolução da renda e da pobreza nesse período foi desfavorável. Concluiu-se que a ampliação dos dispêndios e transformação das formas de implementação das políticas públicas nas áreas de saúde e nutrição são fatores decisivos no desempenho dos indicadores sociais.; In the 80's the Brazilian economy underwent one of the most severe crises of its history, resulting in the stagnation of the gross national product and inflation rates such as never previously reportted. Despite this unfavorable scenario social indicators have presented a positive evolution. This work shows that although the Brazilian family has adopted the over-use of the family work force as a strategy for facing this crisis on the work market, the evolution of both income and poverty in that period were poor. The increase of expenses and the transformation of the forms of implementation of public policy in the health and nutrition areas are shown to be decisive factors in the performance of social indicators.

Macroeconomic Policy, Growth and Income Distribution in the Brazilian Economy in the 2000s

Serrano,Franklin; Summa,Ricardo
Fonte: UNAM, Facultad de Economía Publicador: UNAM, Facultad de Economía
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 Português
Relevância na Pesquisa
66.2%
The purpose of this paper is to show that the interaction between large changes in the external conditions facing the Brazilian economy since 2003 and smaller changes in the orientation of domestic economic policy after 2005 explain the improved control of inflation, the recovery of more satisfactory rates of economic growth and the stronger improvement in income distribution and poverty reduction in the second half of the decade. The change in the orientation of economic policy also explains the relatively moderate contraction and strong recovery of the economy after the world crisis hit Brazil in late 2008.