Página 1 dos resultados de 46 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Avaliação reprodutiva e congelação de sêmen em serpentes; Reproductive evaluation and semen cryopreservation in snakes

Zacariotti, Rogério Loesch
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 12/12/2008 Português
Relevância na Pesquisa
16.725979%
Os répteis compõem hoje uma classe com mais de 8.000 espécies e em razão das restrições na importação desses animais, o risco na introdução de doenças exóticas, o crescente número de espécies ameaçadas no mundo, entre outros, a reprodução e a manutenção em cativeiro desses animais é muito importante. No Sul da Califórnia, que é considerado um Hotspot para a biodiversidade, a Zoological Society of San Diego mantém uma reserva ecológica com aproximadamente 400 hectares e formada por vegetação tipo Chaparral, Coastal Sage Scrub e áreas cobertas por cactos (Opuntia sp.). Durante o período de junho de 2005 a julho de 2006 foram capturadas 96 cascavéis das espécies Crotalus ruber ruber, C. oreganus helleri e C. mitchellii phyrrus, durante os trabalhos de campo pela procura visual limitada por tempo. Foram realizadas avaliações morfológicas e reprodutivas em todas essas serpentes capturadas. Nos machos realizou-se a colheita e avaliação de sêmen, incluindo duas colorações específicas para avaliar integridade de membrana espermática e do acrossoma. Nas fêmeas foi realizada a avaliação ultra-sonográfica dos ovários, com mensuração e contagem de folículos, além do diagnóstico de gestação. Para a C. ruber ruber...

Ontogênese, função e evolução das traqueídes vasculares em Cactaceae, tendo como modelo o cacto colunar Pilosocereus aurisetus (Werdern.) Byles & G. D. Rowley; Ontogenesis, function and evolution of wide-band tracheids in Cactaceae: Ontogenesis, function and evolution of wide-band tracheids in Cactaceae: using Pilosocereus aurisetus as a model cactus.

Godofredo, Vanessa Romero
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 09/02/2010 Português
Relevância na Pesquisa
27.37322%
Os estudos com traqueídes vasculares em Caryophyllales têm focalizado questões filogenéticas e funcionais. Embora sejam descritas como traqueídes, com espessamento da parede secundária superior a 2µm, o relato de WBTs em diferentes tecidos em outras famílias evidencia que a definição dessas células não está bem estabelecida. O objetivo deste trabalho é compreender a ontogenia das traqueídes vasculares de Pilosocereus aurisetus (cacto colunar), descrevendo a sua estrutura em nível celular e bioquímico, bem como suas implicações funcionais e evolutivas. Para isso foi descrita a ontogênese, como base para o estudo de composição de parede, e anticorpos foram utilizados para melhor entendimento das moléculas de relevância funcional. Além disso, uma revisão anatômica que sintetiza o conhecimento atual sobre ocorrência das WBT, polimorfismo do lenho e diversidade de hábitos foi inserida em um contexto filogenético, a fim de esclarecer o papel do polimorfismo do lenho na evolução de Cactoideae. Plântulas foram incluídas em parafina para obtenção de cortes seriados, analisados em microscopia óptica e confocal. A análise de composição de parede celular foi feita com tecido xilemático de plântulas, cujos polissacarídeos foram sujeitos a hidrólise ácida...

As Rotas de Dispersão de Drosophila buzzatii na América do Sul; The Dispersion Routes of Drosophila buzzatii in South America

Santos, Mateus Henrique
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 01/04/2011 Português
Relevância na Pesquisa
16.725979%
Drosophila buzzatii é uma espécie cactófila associada a diferentes espécies de cactos e distribuída nos diferentes Domínios fitogeográficos da América do Sul. Baseado na diversidade de inversões cromossômicas e densidade populacional, o Chaco foi considerado por alguns autores como o centro de origem da espécie. Entretanto, trabalhos recentes, utilizando aloenzimas e DNA mitocondrial, apontaram para uma possível origem na Caatinga. Os objetivos deste trabalho foram delinear rotas de dispersão da espécie para explicar sua distribuição atual e possível distribuição durante o último período glacial, na América do Sul. Foram obtidas seqüências de 714 pb da COI do mtDNA de 132 indivíduos em 44 localidades, gerando 36 haplótipos. Foram calculados os índices de diversidade nucleotídica, o teste AMOVA, testes de neutralidade, a Mismatch Distribution, Baesyan Skyline Plot, NCPA e o sentido dos movimentos migratórios (Migrate N) a fim de determinar parte da história evolutiva da espécie. As diversidades nucleotídicas encontradas por Domínio foram de 0,0030 Caatinga; 0,0019 - Mata Atlântica; 0,0020 Cerrado; 0,0011 - Pampas e 0,0004 - Chaco. A AMOVA mostrou que 68,33% da variação é intra-populacional e que uma porção significativa da variação é devido a diferenças inter-regionais (ct = 0...

Estrutura e vascularização da região areolar em cactos com folha; Structure and vascularization of the areolar region in leaf cacti

Verna, Carla de Agostini
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/10/2011 Português
Relevância na Pesquisa
16.725979%
Uma das características marcantes na família Cactaceae A.L. de Jussieu é a presença de aréolas no caule, consideradas ramos altamente reduzidos. A estrutura e o desenvolvimento da região areolar foram temas de vários trabalhos, tendo sido analisados representantes das subfamílias Pereskioideae, Opuntioideae e Cactoideae. De um modo geral, os trabalhos relatam a ocorrência de tricomas e espinhos, estruturas intermediárias entre espinhos e folhas e os padrões de vascularização da região areolar. Sendo assim, o estudo da aréola em Cactaceae ainda requer investigações anatômicas, principal motivo que impulsionou o desenvolvimento deste trabalho que consiste em analisar a estrutura e a vascularização da região areolar em grupos de Cactaceae que apresentam folhas. Para tanto, foram selecionadas as seguintes espécies: Pereskia bahiensis Gürke (Pereskioideae), Maihuenia patagonica (Phil.) Britton & Rose (Maihuenioideae) e Opuntia dillenii (Ker Gawl.) Haw. (Opuntioideae). O estudo envolveu análise em microscopias óptica e eletrônica de varredura, considerando aspectos relativos às estruturas presentes na região da aréola como tricomas, espinhos e folhas e descrevendo a organização geral dos tecidos e a vascularização da aréola...

História evolutiva de Drosophila serido ("cluster" Drosophila buzzatii); Evolutionary history of Drosophila serido ("cluster" Drosophila buzzatii)

Lavagnini-Pizzo, Taís Carmona
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/02/2015 Português
Relevância na Pesquisa
17.712252%
O cluster Drosophila buzzatii é formado por sete espécies endêmicas da América do Sul e que apresentam relação ecológica obrigatória com cactos. Dentre estas espécies, Drosophila serido possui ampla distribuição geográfica, na Caatinga e ao longo da costa Atlântica, e é considerada uma espécie politípica sendo dividida em dois grupos: populações do nordeste e do litoral. Com o objetivo de compreender os processos que moldaram a distribuição atual das populações de D. serido foram realizadas análises com sequências dos genes nucleares period e kl-5, ligados aos cromossomos sexuais X e Y, respectivamente, genes nucleares autossômicos GstD1 e E5, e gene mitocondrial COI. Dentre os resultados obtidos, a homogeneidade genética entre as populações do Nordeste e a divisão norte-sul entre as populações da costa Atlântica foram observadas em todos os marcadores. Três padrões quanto à estruturação populacional na costa Atlântica foram observados para os diferentes marcadores. A hipótese de que a Chapada Diamantina seja o centro de dispersão para a espécie foi confirmada pelo presente trabalho, no entanto, o TMRCA estimado para populações de Santa Catarina sugerem que estas sejam populações ancestrais de D. serido...

Órgãos reprodutivos em Hylocereeae e Rhipsalideae (Cactaceae): morfologia floral e desenvolvimento estrutural do fruto e da semente

Almeida, Odair José Garcia de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 104 f. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
16.725979%
Pós-graduação em Ciências Biológicas (Biologia Vegetal) - IBRC; Foram realizadas análises macro e micromorfológicas com auxílio de microscopia óptica e eletrônica de varredura em órgãos reprodutivos de espécies epífitas de duas linhagens diferentes: Hylocereeae e Rhipsalideae, buscando ampliar o conhecimento morfo-anatômico e contribuir com a taxonomia e sistemática de Cactaceae, por meio de estudos comparativos; além de elucidar inconstâncias na tipologia do fruto. Foram realizados o estudo sobre a morfologia floral com ênfase nos nectários e o estudo ontogenético dos frutos e sementes em três espécies de cactos epífitos: Hylocereus undatus (Hylocereeae), Lepismium warmingianum e Rhipsalis cereuscula (Rhipsalideae). Os resultados mostram evidências úteis para a taxonomia do grupo, como a separação distinta em relação à estrutura floral e à concentração do néctar entre espécies de Hylocereeae e de Rhipsalideae. Com base na estrutura dos nectários é possível separar três de quatro gêneros reconhecidos para Rhipsalideae. A ontogenia dos frutos das espécies estudadas permitiu o reconhecimento do fruto cactidium para a família. As características estruturais e o desenvolvimento das sementes mostraram caracteres importantes para a taxonomia...

Análise de sequências da região intergência ITS-1 do rDNA em espécies de Drosophila do cluster buzzatti, (complexo Buzzatti, subgrupo Mullerri, grupo Repleta). -

Lucca Júnior, Marcos de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 83 f. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
16.725979%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Pós-graduação em Genética - IBILCE; As espécies de Drosophila pertencentes ao cluster buzzatii se distribuem pelo território sul americano, na área compreendida desde a Amazônia brasileira até o chaco argentino. São espécies tipicamente cactofílicas, por utilizarem cladódios de cactos em decomposição para realizarem seu ciclo de vida. Neste trabalho investigamos as relações filogenéticas entre as seguintes espécies pertencentes ao cluster buzzatii: D. richardson (cluster stalkeri), D. koepferae (linhagem B26D2), D. seriema (linhagens D54M e D40F1M), D. serido (linhagens 1431.3 e H49F1M) e D. borborema (linhagem 1282.2). Dentre as 690 posições analisadas, foram encontrados 152 sítios conservados e 173 sítios informativos para parcimônia quando todas as seqüências foram alinhadas. O número médio total de nucleotídeos obtido para alinhamento foi de 493.4, sendo que nestes foi encontrada uma porcentagem superior no conteúdo de A-T, cerca de ~70%, em relação ao conteúdo de G-C, cerca de ~30%. Os métodos da máxima parcimônia e de distância foram utilizados para o estabelecimento das relações filogenéticas entre as seqüências analisadas e demonstraram topologias semelhantes. Nossos resultados mostram que as espécies analisadas do cluster buzzatii constituem um grupo monofilético...

Microencapsulação e estudo de liberação do Corante natural carmim de cochonilha

MARTINS, Alessandra Dalló
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 49 f.
Português
Relevância na Pesquisa
16.725979%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências Físicas e Matemáticas. Curso de Química.; A pigmentação de alimentos é uma prática freqüentemente usada na indústria para reparar a cor perdida no processamento ou para aperfeiçoar o aspecto do produto. Nos últimos anos a tendência é substituir os corantes artificiais com o seu equivalente natural, para os quais novos corantes são pesquisados. O ácido carmínico é proveniente do inseto Dactylopius coccus Costa, um parasita dos caules de cactos; cujas fêmeas são a única fonte de ácido carmínico,um corante vermelho, solúvel em água e não tóxico. O ácido carmínico é um dos aditivos aprovados pela legislação como um corante natural para o uso em alimentos. Atualmente para conferir estabilidade, melhorar a solubilidade e facilitar o manuseio dos corantes naturais tem-se utilizado a tecnologia de microencapsulação. A microencapsulação é uma técnica de imobilização de sólidos, gotículas de líquido ou material gasoso, em partículas denominadas microesferas, que podem liberar seu conteúdo sob velocidade e condições específicas. Este trabalho objetiva o estudo da estabilidade do corante natural carmim de cochonilha microencapsulado em matriz polimérica de quitosana. A partir da quitosana...

Estudo de fibras vegetais, mucilagem de cacto e gesso em componentes construtivos

Magalhães, Ana Cristina Tinôco Verçosa de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
16.725979%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, 2009.; Neste trabalho, foram estudados três diferentes materiais: fibras vegetais (fibras de bambu, de sisal e de coco), gesso e mucilagem dos cactos Opuntia ficus-indica e Nopalea cochenillifera. A mucilagem do cacto Nopalea possui propriedades aditivas tal como o cacto Opuntia. A mucilagem adicionada às pastas de gesso possibilitou a redução do traço e aumento do tempo de pega, permitindo a elaboração de uma pasta consistente e, nos corpos-de-prova elaborados com estas misturas, os melhores resultados nos ensaios de absorção e flexão. Nos compósitos de gesso com fibras vegetais, os melhores resultados nos citados ensaios foram obtidos nos compósitos com adição de superplastificante, em todas as fibras pesquisadas. Nos resultados encontrados foram aplicados os testes estatísticos ANOVA e SNK. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT; In this work, three distinct materials were analyzed: vegetal fibers (bamboo, sisal and coconut fibers), plaster and cactuses mucilage of Opuntia fícus-indica and Nopalea cochenillifera. The mucilage of the Nopalea cactus has additive properties as well as the Opuntia’s cactus mucilage. When added to plaster...

O uso da mucilagem de cacto em pastas de gesso : efeitos na absorção de água e na resistência à flexão estática; The use of cactus mucilage in gypsum plaster: effects in water absorption and static flexion strength

Magalhães, Ana Cristina Tinôco Verçosa de; Almeida, Jaime Gonçalves de
Fonte: Associação Nacional de Tecnologia do Ambiente Construído Publicador: Associação Nacional de Tecnologia do Ambiente Construído
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
17.37322%
A utilização de painéis de gesso acartonado na construção civil tem aumentado por diversos fatores, entre eles a facilidade e a rapidez na instalação por ser um processo de construção a seco. No Brasil, a maior parte da produção do gesso é destinada à produção desses painéis. O gesso possui um tempo de pega rápido, sendo necessária a incorporação de aditivos para estender esse tempo. Os aditivos permitem modificar ou acrescentar alguma propriedade ao material. Eles são, na maioria, sintéticos e custam caro, aumentando o preço final do produto. Neste trabalho, foi pesquisado um aditivo natural, a mucilagem dos cactos Nopalea cochenillifera e Opuntia fícus-indica, adicionado em forma de pó e de gel em pastas de gesso. Constatou-se que as mucilagens de ambos os cactos possuem propriedades aditivas, pois permitiram a redução do consumo de água das pastas de gesso e modificaram a taxa de absorção de água e a resistência à flexão nos corpos de prova moldados. ______________________________________________________________________________________ ABSTRACT; The use of gypsum plasterboards in construction projects has increased due to several factors, including the ease and speed of installation since it is a dry construction method. In Brazil...

Germinação in vitro e desenvolvimento pós-seminal de plântulas de Pilosocereus aurisetus (Werderm.) Byles & G.D. Rowley (Cactaceae)

Reis,Michele Valquíria dos; Pêgo,Rogério Gomes; Paiva,Patrícia Duarte de Oliveira; Artioli-Coelho,Fabiane Aparecida; Paiva,Renato
Fonte: Universidade Federal de Viçosa Publicador: Universidade Federal de Viçosa
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 Português
Relevância na Pesquisa
16.725979%
Pilosocereus aurisetus é uma espécie de cactos de importância econômica e ambiental que se encontra em risco de extinção. A propagação em áreas naturais ocorre, principalmente, de forma sexuada; entretanto, não há registro da germinação e viabilidade de sementes e morfologia pós-seminal de plântulas dessa espécie. Assim, objetivou-se avaliar a germinação de sementes e descrever a morfologia do desenvolvimento pós-seminal de plântulas de P. aurisetus. Para isso, sementes, armazenadas em condições ambientais por 19 meses, foram submetidas aos tratamentos: embebição em água por 24 horas; pré-resfriamento; imersão em solução de giberelina, nas concentrações de 250 mg L-1 e 500 mg L-1; e um tratamento controle. As sementes foram colocadas para germinar em meio de cultura MS, por 30 dias, quando se avaliou a percentagem de germinação. O delineamento estatístico foi o inteiramente casualizado, com cinco tratamentos e quatro repetições, sendo dispostas 25 sementes por parcela. A caracterização pós-seminal foi realizada por um período de 60 dias, utilizando-se microscópio binocular, com base nas Regras para Análise de Sementes. Maior percentagem da germinação de sementes ocorreu no controle, ou quando embebidas por 24 horas...

Utilização de frutos de cactos (Cactaceae) como recurso alimentar por vespas sociais (Hymenoptera, Vespidae, Polistinae) em uma área de caatinga (Ipirá, Bahia, Brasil)

Santos,Gilberto M. M.; Cruz,Jucelho D. da; Bichara Filho,Carlos C.; Marques,Oton M.; Aguiar,Cândida M. L.
Fonte: Sociedade Brasileira de Zoologia Publicador: Sociedade Brasileira de Zoologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2007 Português
Relevância na Pesquisa
27.37322%
Este estudo teve por objetivo identificar as espécies utilizadas como recurso alimentar e descrever os padrões locais de utilização de frutos de cactos como recurso alimentar por vespas sociais em uma área de Caatinga. Novecentos e oito indivíduos de nove espécies de vespas foram capturados visitando seis espécies de cactáceas. Cereus jamacaru DC. e Pilosocereus catingicola (Gurke) Byles & G.D foram as cactáceas mais utilizadas por vespas sociais, tanto em número de espécies quanto de indivíduos. Polybia paulista von Ihering, 1896, Polybia ignobilis (Haliday, 1836), Polistes versicolor (Olivier, 1791), Polistes simillimus Zikán, 1951, Polistes billardieri Fabricius, 1804, Polistes canadensis (Linnaeus, 1758), Polybia occidentalis (Olivier, 1791) e Polybia sericea (Olivier, 1705) apresentaram as maiores amplitudes de nicho trófico. As maiores sobreposições no nicho trófico foram observadas entre Mischocyttarus lanei Zikán, 1949 e Polistes simillimus Zikán, 1951 (0,83). Os altos níveis de sobreposição de nichos observados são explicados em função do comportamento generalista das vespas sociais, bem como da exploração intensiva de poucas espécies de cactáceas.

O uso da mucilagem de cacto em pastas de gesso: efeitos na absorção de água e na resistência à flexão estática

Magalhães,Ana Cristina Tinôco Verçosa de; Almeida,Jaime Gonçalves de
Fonte: Associação Nacional de Tecnologia do Ambiente Construído - ANTAC Publicador: Associação Nacional de Tecnologia do Ambiente Construído - ANTAC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2010 Português
Relevância na Pesquisa
17.37322%
A utilização de painéis de gesso acartonado na construção civil tem aumentado por diversos fatores, entre eles a facilidade e a rapidez na instalação por ser um processo de construção a seco. No Brasil, a maior parte da produção do gesso é destinada à produção desses painéis. O gesso possui um tempo de pega rápido, sendo necessária a incorporação de aditivos para estender esse tempo. Os aditivos permitem modificar ou acrescentar alguma propriedade ao material. Eles são, na maioria, sintéticos e custam caro, aumentando o preço final do produto. Neste trabalho, foi pesquisado um aditivo natural, a mucilagem dos cactos Nopalea cochenillifera e Opuntia fícus-indica, adicionado em forma de pó e de gel em pastas de gesso. Constatou-se que as mucilagens de ambos os cactos possuem propriedades aditivas, pois permitiram a redução do consumo de água das pastas de gesso e modificaram a taxa de absorção de água e a resistência à flexão nos corpos de prova moldados.

Capacidade de infestação da cochonilha-do-carmim, Dactylopius ceylonicus, nas plantas hospedeiras Opuntia ficus-indica e Opuntia monacantha em condições de laboratório.

DANTZGER, D. D.; SA, L. A. N. de; PESSOA, M. C. P. Y.; ALMEIDA, G. R. de
Fonte: In: CONGRESSO INTERINSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 3., 2009, Campinas. Anais... Campinas: ITAL: IAC; Jaguariúna: Embrapa Meio Ambiente, 2009. 1 CD-ROM. Publicador: In: CONGRESSO INTERINSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 3., 2009, Campinas. Anais... Campinas: ITAL: IAC; Jaguariúna: Embrapa Meio Ambiente, 2009. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
17.712252%
Os insetos da espécie Dactylopius ceylonicus (Green, 1896) (Hemiptera, Dactylopiidae), conhecidos mundialmente como cochonilhas-do-carmim, são pequenos fitófagos encontrados exclusivamente em cactáceas hospedeiras do gênero Opuntia. Esses insetos despertaram interesses econômicos por produzirem o corante carmim que pode ser utilizado pelas indústrias alimentícias, têxteis e de cosméticos. Devido ao manejo incorreto de suas criações foram se tornando pragas nas plantações de cactos em todo país. D. ceylonicus, se hospeda, geralmente, em cactáceas da espécie Opuntia monacantha, que são encontradas em regiões de clima subtropical e tropical úmido (várzeas de florestas e praias arenosas). O inseto é utilizado, em muitos países, como agente de controle biológico destas espécies de cactos. Para observar se realmente a espécie de cochonilha-do-carmim, D. ceylonicus, tem preferência pela espécie O. monacantha, o presente trabalho comparou a capacidade de infestação da praga nesta espécie de cacto com a observada em Opuntia ficus-indica, conhecida como palma forrageira e cultivada no nordeste brasileiro como alimento para o gado nas épocas de seca. O experimento foi conduzido em condições de laboratório e consistiu em infestar simultaneamente oito plantas de cada espécie com 50 colônias de D. ceylonicus. Após 60 dias de infestação o crescimento de novas colônias mostrou a preferência de D. ceylonicus pelos cactos da espécie O. monacantha. Análises de regressão e testes de inferência estatística foram realizadas.; 2009

Germinação de cactos do Nordeste do Brasil

Meiado, Marcos Vinicius; Leal, Inara Roberta (Orientadora); Siqueira Filho, José Alves de (Co-orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
28.35043%
Nesta tese foram abordadas as influências de fatores bióticos e abióticos na germinação de sementes de Cactaceae nativas que ocorrem no Nordeste do Brasil, os quais podem afetar o estabelecimento de novos indivíduos e alterar a estrutura e a composição das comunidades. Fatores ambientais são utilizados pelas plantas como sinalizadores espaço-temporais de condições favoráveis para a germinação. Assim, o objetivo do primeiro capítulo foi determinar o efeito da luz e da temperatura na germinação de sementes de 30 táxons de cactos e avaliar se as flutuações de temperatura são capazes de alterar a sensibilidade à luz. As sementes foram colocadas para germinar sob duas condições de luz (fotoperíodo de 12 horas e escuro contínuo) e em dez tratamentos de temperatura, sendo oito tratamentos de temperatura constantes (10, 15, 20, 25, 30, 35, 40 e 45°C) e dois tratamentos de temperaturas alternadas (30-20° e 35-25°C). Para cada tratamento foram calculados a germinabilidade (%) e o tempo médio de germinação (dias) e as diferenças nesses parâmetros foram testadas através de ANOVA Dois Fatores (luz e temperatura). As espécies apresentam dois padrões distintos de fotoblastismo. Todos os cactos da subfamília Cactoideae foram classificados como fotoblásticos positivos...

Dispersão zoocórica e hidrocórica marítima de Opuntia monacantha (Willd.) Haw. (Cactaceae)

Lenzi, Maurício; Instituto Universitario de Investigación - CIBIO.; Matos, Josy Zarur de
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 07/12/2011 Português
Relevância na Pesquisa
27.37322%
http://dx.doi.org/10.5007/2175-7925.2012v25n1p47Adaptações evolutivas na morfologia e fisiologia das cactáceas têm sido associadas aos seus mecanismos de dispersão e colonização. Os mecanismos e modos de dispersão de Opuntia monacantha (Willd.) Haw. (Cactaceae) foram caracterizados em duas praias de Florianópolis, SC, Brasil. Um marsupial do gênero Didelphis (Mammalia: Didelphidae) foi o único frugívoro e, portanto, dispersor de frutos, apresentando locais específicos para alimentação. A hidrocoria marítima ocorreu após a invasão marinha sobre a vegetação de restinga, caracterizando-se pela dispersão de cladódios e frutos em várias épocas do ano. Descreve-se pela primeira vez a ação do mar como potencial dispersor para uma espécie de cactos.

Conhecimento local sobre cactáceas em comunidades rurais na mesorregião do sertão da Paraíba (Nordeste, Brasil)

Lucena, Camilla Marques de; Universidade Federal da Paraíba. Centro de Ciências Agrárias. Departamento de Fitotecnia e Ciências Ambientais; Costa, Gabriela Maciel da; Universidade Federal da Paraíba. Centro de Ciências Agrárias. Departamento de Fit
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 12/04/2012 Português
Relevância na Pesquisa
27.37322%
http://dx.doi.org/10.5007/2175-7925.2012v25n3p281 O presente estudo objetivou registrar o conhecimento e uso que os moradores das comunidades rurais de Besouro e Barroquinha no município de Lagoa (Paraíba, Brasil) possuem em relação as cactáceas. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas com 38 informantes (14 homens e 24 mulheres) em Barroquinha e 14 em Besouro (cinco homens e nove mulheres). Os cactos citados foram organizados em categorias de uso. Identificaram-se cinco espécies nas duas comunidades: Cereus jamacaru DC., Melocactus sp., Pilosocereus chrysostele (Vaupel) Byles & Rowley, Nopalea cochenillifera (L.) Salm-Dyck e Pilosocereus gounellei (F.A.C. Weber) Byles & Rowley. Registraram-se 201 citações de uso em Barroquinha, organizadas em sete categorias e 76 citações em Besouro, organizadas em oito categorias. Em ambas as comunidades, o C. jamacaru foi o mais citado e, quanto à categoria, a forragem foi a que obteve maior relevância nas duas comunidades. O conhecimento sobre as cactáceas mostrou-se semelhante em relação ao sexo dos informantes. Com relação à disseminação do conhecimento, foi constatado o predomínio da transmissão vertical, ou seja, de pais para filhos. As potencialidades de uso das cactáceas nas comunidades Besouro e Barroquinha demonstram sua importância local...

Potencial antibacteriano de fungos endofíticos de cactos da Caatinga, uma floresta tropical seca no Nordeste do Brasil

Pires, Ivania M. O.; Silva, Arthur V.; Santos, Marília G. S.; Bezerra, Jadson D. P.; Barbosa, Renan N.; Silva, Dianny C. V.; Svedese, Virgínia M.; Souza-Motta, Cristina M.; Paiva, Laura M.
Fonte: Programa de Pós Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente – PRODEMA Publicador: Programa de Pós Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente – PRODEMA
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 03/11/2015 Português
Relevância na Pesquisa
27.71225%
O potencial biotecnológico de fungos endofíticos tem sido amplamente verificado em todo o mundo. Este estudo teve como objetivo verificar o potencial antibacteriano de fungos endofíticos isolados dos cactos Cereus jamacaru DC. subsp. jamacaru, Opuntia ficus-indica (L.) Mill. e Pilosocereus gounellei (F.A.C. Weber) Byles & G.D. Rowley subsp. gounellei da Floresta Tropical Seca brasileira (Caatinga) contra bactérias fitopatogênicas e patogênicas ao homem. O teste foi realizado com 60 endófitos e 21 (35%) demonstraram atividade contra pelo menos uma bactéria patogênica ao homem, com destaque dos endófitos isolados de C. jamacaru subsp. jamacaru. Trichoderma longibrachiatum Rifai inibiu sete das 10 bactérias utilizadas, seguido por Gibberella fujikuroi (Sawada) Wollenw. (6 bactérias) e Lecythophora decumbens (J.F.H. Beyma) E. Weber, Görke & Begerow (5 bactérias) com halos variando de 5-30 mm. Micrococcus luteus (UFPEDA100) foi inibida por 11 dos 2 endófitos testados. Os endófitos não apresentaram atividade no teste com bactérias fitopatogênicas e com o extrato bruto. Endófitos isolados de cactos crescendo na Caatinga possuem potencial para produção de compostos com potencial antibacteriano.

Levantamento florístico e status de conservação dos cactos do Estado de Sergipe, Nordeste do Brasil

Santos, Cristianne S.; Meiado, Marcos V.
Fonte: Programa de Pós Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente – PRODEMA Publicador: Programa de Pós Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente – PRODEMA
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 03/11/2015 Português
Relevância na Pesquisa
28.390315%
Um dos principais centros de diversidade de cactos se localiza na região Nordeste do Brasil e inclui um número significativo de espécies endêmicas. Muitas dessas espécies endêmicas encontram-se ameaçadas de extinção devido às ações antrópicas associadas às baixas taxas de desenvolvimento dos cactos e a extração dessas plantas para o comércio ilegal. O objetivo do presente estudo consiste na realização do levantamento das espécies de cactos que ocorrem no Estado de Sergipe, na região Nordeste do Brasil, e a determinação do status de conservação dessas espécies, visando a geração de subsídios para a sua conservação. Para isso realizou-se um levantamento de todas as coletas de cactos que ocorrem no estado, consultando as coleções on line e as exsicatas depositadas no Herbário da Universidade Federal de Sergipe. Além disso, foram realizadas expedições de campo nas oito regiões do estado. Foram encontrados 20 táxons nativos de cactos no Estado de Sergipe, que estão distribuídos em todas as divisões regionais. Mapas de distribuições geográficas de todas as espécies nativas foram gerados e a área de ocorrência dos cactos correspondem a mais de 80% da área estadual. Apesar disso, uma pequena parte da região do Baixo São Francisco (BSF)...

Cactáceas do Ceará, Brasil: prioridades para a conservação

Menezes, Marcelo O.T.; Ribeiro-Silva, Suelma
Fonte: Programa de Pós Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente – PRODEMA Publicador: Programa de Pós Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente – PRODEMA
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 06/05/2015 Português
Relevância na Pesquisa
17.37322%
Devido a sua importância econômica, ecológica e social em diversos ecossistemas, os cactos são plantas consideradas prioritárias para ações de conservação. Esse estudo objetivou a identificação de alvos (táxons e áreas) prioritários para conservação de Cactaceae no estado do Ceará, Brasil. Os 25 táxons registrados foram separados em três grupos, com base na extensão de sua área de ocorrência: 1) táxons com ampla distribuição regional e com muitos pontos de ocorrência no Ceará; 2) táxons com ampla distribuição regional, mas com poucos pontos de ocorrência no estado; 3) táxons com distribuição vicariante e/ou com um único ponto de ocorrência no estado. Foi feito também um levantamento da ocorrência de cactáceas dentro de Unidades de Conservação (UC). A definição de alvos prioritários levou em conta a extensão da área de ocorrência e registros dentro de UC (dos grupos 2 e 3), bem como a riqueza de cactáceas em diferentes regiões; priorizando-se táxons ameaçados de extinção e ainda não contemplados por UC. Verificou-se que as UC do Ceará contemplam uma fração significativa (69,4%) da diversidade de Cactaceae que ocorre no estado (embora tenha se registrado ameaças às cactáceas dentro dos limites de diferentes UC). Foram eleitos oito alvos prioritários para criação de novas UC e implementação de ações de subsídio à conservação...