Página 1 dos resultados de 173 itens digitais encontrados em 0.119 segundos

Atitudes dos reclusos lusos e ciganos face ao ensino recorrente

Fonseca, Ana Cristina Menezes
Fonte: Universidade Aberta de Portugal Publicador: Universidade Aberta de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2006 Português
Relevância na Pesquisa
37.817488%
Dissertação de Mestrado em Relações Interculturais apresentada à Universidade Aberta; A sociedade actual encontra-se em constante mudança, factor ao qual as prisões não são alheias, estas afirmam-se como uma realidade cada vez mais pertinente a exigir um cuidado por parte de todos, na tentativa de ultrapassar o problema da delinquência, que se diversifica vertiginosamente, o que leva a que o número de detidos não pare de aumentar e surjam cada vez mais o número de reincidências. Também, a educação não poderá, como facilmente se percebe, ficar indiferente a esta necessidade premente. Assim, o presente trabalho sublinha a importância de investigar, no âmbito das prisões, as atitudes dos reclusos face ao ensino recorrente e contribuir para a investigação que tem sido feita com membros de minorias subjugadas, nomeadamente em contexto prisional. Deste modo, os nossos objectivos resumem-se em compreender a dinâmica atitudicional, psicológica, relacional e comportamental da minoria reclusa cigana, num contexto de comparação com reclusos da maioria lusos face ao ensino recorrente na prisão. Em concordância com os nossos objectivos, desenvolvemos o estudo com 157 reclusos, 117 são reclusos lusos e 40 são reclusos ciganos...

A integração dos ciganos em Portugal

Magano, Olga
Fonte: Associação Portuguesa de Sociologia Publicador: Associação Portuguesa de Sociologia
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em /07/2012 Português
Relevância na Pesquisa
37.41499%
A integração social consiste na aprendizagem das normas sociais que se incorporam nas formas de estar, agir e sentir, ou seja, fazem com que o indivíduo se identifique com a realidade social que o rodeia. A aprendizagem decorre com o processo de socialização, nos quadros de vida envolventes e nas experiências sociais a que cada um tem acesso. Trata-se de uma realidade dinâmica com múltiplas combinações de traços sociais, culturais e identitários. Num estudo qualitativo realizado em Portugal sobre ciganos integrados, constatou-se que os motivos ou factores na origem da integração podem ser diversos, sendo que há distinções de percursos e de histórias de vida de integração sobretudo por razões que se prendem com questões de género, com as origens socioeconómicas e culturais, a ascendência familiar, o tipo de uniões conjugais, a escolaridade, a habitação e as relações sociais diversificadas. Os resultados deste estudo revelam a diversidade dessas trajectórias e percursos de vida, a heterogeneidade de origem e de traços culturais e identitários que, aparentemente, não coloca em causa o sentimento de pertença e de ancoragem à identidade cigana.; Social integration is the way of to learn the social norms incorporated in ways into being...

Ciganos e políticas sociais em Portugal

Magano, Olga; Mendes, Maria Manuela
Fonte: Universidade do Porto. Faculdade de Letras. Departamento de Sociologia Publicador: Universidade do Porto. Faculdade de Letras. Departamento de Sociologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2014 Português
Relevância na Pesquisa
37.41499%
Número temático – Ciganos na Península Ibérica e Brasil : estudos e políticas sociais; Considerando as transformações sociais e políticas verificadas em Portugal desde o 25 de abril de 1974, altura em que foi implementado o sistema democrático, passou a vigorar a conceção de cidadania universal para todos os portugueses. Contudo, nem todos os cidadãos estão em iguais circunstâncias no acesso pleno dos direitos de cidadania. O objetivo deste texto é refletir e discutir alguns dos impactos das medidas e políticas sociais sobre as pessoas e famílias ciganas, bem como as mudanças (in)visíveis subjacentes aos processos plurais de reconfiguração sócio identitária.; Considering the social and political changes that took place in Portugal, from April 25, 1974, specifically provided since the democratic system was implemented, became effective an understanding that advocates universal citizenship for all Portuguese. However, not all citizens are in equal circumstances on full access to the rights of citizenship. The objective of this paper is to reflect and discuss some of the impacts of measures and social policies on Gypsies people and families, as well as the (in)visible changes, although the underlying behind the plural processes of social and identity reconfiguration.

Identidade, alteridade e resistência dos ciganos brasileiros

Sibar, Lina Maria Lorenzon
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 115 f. il
Português
Relevância na Pesquisa
37.817488%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Pós-graduação em Ciências Sociais - FFC; Esta pesquisa tem por objetivo analisar aspectos ligados a identidade, alteridade e resistência de uma família cigana Calon, buscando mostrar como foi construído o imaginário comum sobre os assim chamados ciganos. Através de perspectivas de ciganólogos, ativistas ciganos e pró-ciganos, dos ciganos rom e dos calon mostramos a construção da categoria étnica cigano. A partir do contato com essa família, procuramos apresentar algumas características dessa socialidade, além das constantes perseguições e práticas sectárias das quais tem sido vítimas, bem como suas experiências coletivas voltadas à defesa de seus direitos e interesses no Brasil; This research aims to analyse aspects of identity, otherness and resistance from a gypsy family Calon, attempts to show how the imagery was built on the common socalled Gypsies. Through prospects ciganologos, roma activists and pro-roma, gypsies anda roma calon show the construction of the gypsy ethnic category. From the contact with this family, we present some characteristics of sociability, and the constant persecution and sectarian practices which have been victims as well as their collective experiences gearedto the defense of their rights and interests in Brazil

Ciganos, peregrinos do tempo : ritual, cultura e tradição; Gypsies : pilgrims of the time : ritual, culture and tradition

Regiane Aparecida Rossi Hilkner
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 30/07/2008 Português
Relevância na Pesquisa
37.886206%
Pesquisar as manifestações da cultura cigana é sempre um empreendimento ambicioso, pois se constitui em uma prática polissêmica, que traz diversas possibilidades de interpretação, considerada ao mesmo tempo exótica, artística, religiosa, entre outras definições. Esta pesquisa procurou inicialmente enfocar apenas um de seus aspectos: o corpo cigano enquanto uma construção social que, ao expressar-se, agencia memórias. No entanto, como nos ensina a poesia, não existem pré-caminhos. O caminho se faz ao caminhar. Ciganos, unidade complexa, mosaico étnico. Ritmos e imagens. Materialidade e significação. Assim, o corpo-memória foi abordado no complexo universo cigano. Os capítulos deste trabalho nasceram e cresceram em função dessa complexidade cigana que impossibilita a fragmentação. Neste contexto, o objeto central de análise, ao longo do percurso de estudo e pesquisa, deslocou-se para além do corpo-memória, fazendo-se necessário um aprofundamento do ethos1 cigano, suas histórias, memórias, crenças e em especial a sua crença maior: Sara Kali. Para tanto, buscou-se em uma constelação harmônica apresentar os Ciganos - livres de estereótipos (Primeiro Capítulo). Ciganos peregrinos que juntam as vozes...

A relação dos ciganos com a escola pública : contributos para a compreensão sociológica de um problema complexo e multidimensional

Casa-Nova, Maria José
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2006 Português
Relevância na Pesquisa
37.41499%
Tendo em consideração o tradicional afastamento da escola pública das crianças e jovens de cultura cigana, quer em Portugal, quer nos países da Europa onde estas comunidades estão presentes, procura-se neste artigo desenvolver algumas reflexões em torno de alguns dos processos sócio-culturais, complexos e multidimensionais, que estão na origem deste fenómeno. Através da análise interpretativa dos contextos e dos processos observados durante uma pesquisa de terreno de carácter etnográfico, onde a observação participante se constituiu no complexo metodológico privilegiado de recolha de informação, procura-se desconstruir a tradicional e linear explicação deste afastamento baseada na assunção de que “os ciganos não gostam da escola”.; Taking into consideration the traditional withdrawal from public school of children and young people of Gypsy culture, either in Portugal or in European countries where these communities are present, we attempt, in this article, the development of some reflections around some of the socio-cultural processes that are at the source of this phenomenon. Through the interpretative analysis of the observed contexts and processes throughout field research of an ethnographical character...

Os ciganos de Portugal : uma perspectiva genética da sua história

Santos, Cristina Sofia de Sousa Cardoso e Valente dos
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
37.817488%
No presente trabalho caracterizou-se a população cigana portuguesa quanto a microssatélites (STRs) localizados nos autossomas e no cromossoma X, com o principal objectivo de inferir, através da análise genética, alguns aspectos da sua história. Para o efeito estudou-se uma amostra de 127 indivíduos não aparentados, pertencentes a 18 comunidades ciganas, distribuídas por 11 distritos do país. Tanto em STRs autossómicos como do cromossoma X, os ciganos apresentaram níveis mais baixos de diversidade intrapopulacional que a população portuguesa não-cigana. A redução de diversidade pode ser explicada pela acção combinada dos efeitos de deriva induzidos pelo pequeno tamanho populacional, e pelas práticas endogâmicas tradicionais executadas pela maioria das populações ciganas. A avaliação da diferenciação interpopulacional revelou que as distâncias médias entre populações ciganas eram muito superiores às registadas entre populações europeias não-ciganas. Este resultado traduz novamente os fortes efeitos de deriva que modelaram o perfil genético das populações ciganas, indiciando ainda uma considerável limitação do fluxo génico entre populações ciganas e respectivas populações hospedeiras, o que também se compreende dadas as suas tradições sócio-culturais. No contexto da diversidade genética europeia...

Ciganos e Não Ciganos em Trás-os-Montes: Investigação de um Impasse Inter-Étnico

Nicolau, Lurdes Fernandes
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
38.073623%
Tese de doutoramento em Ciências Sociais; As representações sociais dos ciganos transmontanos evidenciam a heterogeneidade da população portuguesa, no que diz respeito a estes cidadãos, já que apresentam diferenciações relevantes, relativamente a outros ciganos da região e do país, na opinião dos dois grupos. Os “outros”, que designam de gitanos, chamam-lhes “chabotos”, auto-denominando-se, ambos, ciganos. Recorreu-se a uma metodologia qualitativa, no sentido de melhor compreender o significado das acções dos sujeitos que integravam o nosso universo de observação. Este situou-se no concelho de Bragança, em contexto urbano, em três bairros da cidade e em seis localidades do meio rural. Para além do estudo da vida objectiva dos ciganos da região, em determinadas dimensões, tanto no meio urbano como no meio rural, investigam-se as relações inter-étnicas entre os mesmos e as populações locais abrangendo, também, o contexto escolar. Os ciganos residentes na cidade são objectivamente marcados pela exclusão que se materializa na falta de condições de habitação, emprego, educação e em diversas situações no seu quotidiano. No meio rural, em geral, as condições de habitabilidade são precárias e...

Ciganos e ltinerância - Realidades Concelhias e Formas de Hospitalidade

Castro, Alexandra
Fonte: CET - Centro de Estudos Territoriais Publicador: CET - Centro de Estudos Territoriais
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /12/2004 Português
Relevância na Pesquisa
37.600757%
Em Portugal, como em grande parte dos países europeus, a falta de dados actualizados sobre a população cigana e com um nível de desagregação territorial elevado tem dificultado o delinear de políticas públicas, locais ou nacionais. Um estudo recentemente concluído permitiu identificar a dimensão da comunidade cigana em grande parte do território continental; os locais de permanência dos ciganos itinerantes e razões para a alteração dos espaços de fixação; as reacções "formalizadas" da população local face à presença dos ciganos; e a existência de locais específico para acolher populações itinerantes. Apresentam-se aqui estes resultados, procurando reflectir no final sobre as potencialidades que apresentam as áreas de acolhimento quer como uma resposta inovadora à problemática da habitação para populações desfavorecidas quer como um direito dos itinerantes.

O trabalho e o acesso ao rendimento entre os ciganos: virtualidades e limitações das leituras da noção de exclusão social na compreensão da situação dos ciganos

Marques, Sofia Delgado
Fonte: CET - Centro de Estudos Territoriais Publicador: CET - Centro de Estudos Territoriais
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /06/2005 Português
Relevância na Pesquisa
37.817488%
Este texto tem por objectivo reflectir sobre a relação da população cigana com o mercado de trabalho bem como sobre a participação dos ciganos nos sistemas que nas sociedades modernas lhes estão associados - sistema de qualificação, sistema de protecção social- a partir da análise de um conjunto de entrevistas realizadas em espaços desqualificados nalgumas cidades portuguesas (Lisboa, Porto, Braga e Évora), bem como a representantes institucionais relevantes e a técnicos com trabalho no terreno junto desta população. Tomando por quadro de referência, as formulações que tem conhecido a noção de exclusão, são aqui equacionadas as suas possibilidades de leitura para compreender a situação dos ciganos, questionando igualmente as limitações destas leituras como matrizes de criação de políticas e práticas de inserção. Esta reflexão desenvolve-se em torno dos discursos dos ciganos procurando dar conta das dinâmicas de transformação que este grupo atravessa, também por força dos efeitos das políticas e medidas sociais.

Dos Contextos Locais à lnvisibilização Política - Discussão em torno dos ciclos de exclusão habitacional dos ciganos em Portugal

Castro, Alexandra
Fonte: CET - Centro de Estudos Territoriais Publicador: CET - Centro de Estudos Territoriais
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /12/2007 Português
Relevância na Pesquisa
37.600757%
Este artigo pretende dar um contributo à reflexão e à avaliação sobre a persistência da situação habitacional precária dos portugueses ciganos ao longo dos tempos. Neste sentido, serão analisados os principais factores exógenos à população cigana que poderão justificar a perpetuação das situações de exclusão habitacional. Partindo-se de um enquadramento sobre a dimensão deste fenómeno explicitam-se aqueles factores, através de três eixos: 1) os discursos técnica e cientificamente pouco fundamentados para justificar a precariedade habitacional e a inacção política, onde o nomadismo aparece como denominador comum, seja enfatizando-se a presença de ciganos itinerantes, seja admitindo-se a sua inexistência; 2) as estratégias públicas de âmbito local para a não fixação e para a mobilidade forçada; 3) a inexistência de tradução dos problemas e necessidades sentidos localmente nos sucessivos Planos Nacionais de Acção para a Inclusão e em medidas de política de habitação que pudessem colmatar alguns dos problemas identificados. Os exemplos de recomendações de algumas organizações governamentais e não governamentais pretendem ilustrar algumas das condições por onde pode passar a mudança.

Tenho a noite e o dia e não tenho nada: o rendimento social de inserção e os beneficiários ciganos: o caso do concelho de Faro

Santos, Sofia Aurora Rebelo
Fonte: Universidade do Algarve Publicador: Universidade do Algarve
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
37.939988%
Dissertação de mest., Educação Social, Escola Superior de Educação e Comunicação, Univ. do Algarve, 2013; Este trabalho constitui uma análise do modo como o Rendimento Social de Inserção (RSI) é percecionado pelos atores sociais ciganos. Constitui, assim, o resultado de um estudo etnográfico que envolveu beneficiários e técnicos sociais do concelho de Faro e teve como duplo objetivo conhecer a experiência da atribuição do RSI e perceber como é vivida a situação de subsidiariedade junto dos beneficiários ciganos, bem como o modo como estes vivem o princípio da Solidariedade Social. Pretendeu-se também conhecer como é entendida a atribuição do subsídio por parte dos técnicos, bem como analisar as reais possibilidades de inserção e saída do universo da pobreza da população alvo. O Rendimento Social de Inserção (RSI) constitui uma prestação pecuniária mensal às famílias e indivíduos que vivam em situação de grave carência económica e que façam prova de determinadas condições de atribuição. Cabe aos beneficiários o cumprimento de um Programa de Inserção Social pré-estabelecido e que tem como objetivo romper o «ciclo vicioso da pobreza». Os ciganos são uma categoria particularmente exposta a situações de pobreza e exclusão social e são constantemente acusados de «abusarem» dos subsídios sociais do Estado. Perante este cenário...

Sou cigano sim! Identidade e representação: uma etnografia sobre os ciganos na região Metropolitana do Recife-PE

Sávio Silva de Melo, Erisvelton; Monteiro Athias, Renato (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
Português
Relevância na Pesquisa
37.726602%
Os ciganos, ou Roma, são o enfoque deste trabalho, que versa sobre a construção da identidade étnica de não teritorializados, a partir da afirmação de pertença ao grupo Calon. A pesquisa foi motivada pelos questionamentos a respeito de quem são os ciganos que vivem na Região Metropolitana do Recife-PE e, quando a identidade dos mesmos é acionada nas delimitações de fronteiras com os não ciganos, tendo em vista a constante representação de personagens ciganas nos folguedos e brincadeiras da cultura popular e religiosa, encenados por não pertencentes. Foram selecionadas três famílias residentes nas cidades de Igarassu, Recife e Paulista, que se assumiam enquanto ciganas. A observação participante e a realização de encontros com grupos focais formados por integrantes destas famílias foram as principais técnicas utilizadas como metodologia; Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico

Aqui, todo mundo é da mesma família : parentesco e relações étnicas entre os ciganos na cidade alta, Limoeiro do Norte CE

Silva, Laílson Ferreira da
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais; Desenvolvimento Regional; Cultura e Representações Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais; Desenvolvimento Regional; Cultura e Representações
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.886206%
This study aims to understand how facing a context of Constant interaction whit the local population, the gypsies family Alves dos Santos, neighborhood residentes in uptown, Limoeiro do Norte Ce, maintain a sense of ethnic belonging. To that end, I analyze both the social relations between Gypsies and non-gypsies community, as it is from the contact that the social boundaries are delineated, as the discourses and social representations that are used to qualify them from stigma. So, I found that grounded in the notion of family, gypsies are seen as a group, searching the history / past nomadic origing and blood common elements that underlie its condition, and the language a cultural trait that makes it possible to establish objective distinctions among gypsies and other community residentes, becoming thus a diacritical mark.; Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; O presente trabalho tem como objetivo compreender como diante de um contexto de constante interação com a população local, os ciganos da família Alves dos Santos, residentes no bairro Cidade Alta, Limoeiro do Norte - Ce, mantêm o sentimento de pertencimento étnico. Para tanto, analiso tanto as relações sociais entre ciganos e não-ciganos na comunidade...

Atitude dos professores face à organização da escola para a inclusão dos alunos ciganos

Cabral, Maria de Fátima Ferreira da Costa
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
37.886206%
Dissertação apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para a obtenção do grau de Mestre em Docência e Gestão da Educação, especialização em Administração Escolar e Administração Educacional; Nesta Dissertação, procuramos estudar a atitude dos professores face à organização da escola para a inclusão dos alunos de etnia cigana. Embora na década de 70 se tenha operado, na sociedade portuguesa, a igualdade de oportunidades no acesso à escola pública, as condições de obtenção do sucesso ainda geram desigualdades entre os alunos, nomeadamente as minorias de etnia cigana. O povo cigano é quase mítico e tem um longo historial de perseguição, adaptação, sobrevivência, errância e culto da liberdade. Ao longo dos tempos, tem sido encarado com suspeição e receio. Fixados há vários séculos no país, os ciganos continuam a ser os maiores alvos de segregação, discriminação e exclusão, entre todas as minorias. A família é a instituição nuclear e a matriz da identidade e cultura do povo cigano. Os ciganos têm um forte sentido de pertença à comunidade: a família cuida, protege, educa, instrui, celebra e administra a justiça. Pelo contrário, não valorizam a instituição escolar e os saberes que ela transmite. Geralmente...

Educação e exclusão social : a perspectiva dos ciganos e dos não ciganos

Bareicha, Luciana Câmara Fernandes
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
Português
Relevância na Pesquisa
38.018735%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2013.; O objetivo desta pesquisa é investigar as representações sociais a respeito da exclusão social e do “ser cigano” para grupos ciganos e não ciganos do Distrito Federal. Devido à dificuldade de acesso às informações, foi utilizada abordagem plurimetodológica que envolveu Entrevista, com dados quantitativos e qualitativos, Entrevista Aberta, Grupo Focal e Sociodramas. Participaram da pesquisa um cigano da etnia Rom, outro da etnia Sinti e outro da etnia Calon. Aprofundando os dados sobre a realidade Calon presente no Distrito Federal, foram entrevistados 139 professores que tiveram e não tiveram contato com ciganos em escolas públicas, 80 alunos universitários públicos com e sem contato e 73 alunos particulares com e sem contato, e 41 alunos de pós graduação. Os dados objetivos foram analisados com o programa de Análise de Evocação (EVOC) e os dados subjetivos com Análise de Conteúdo. As respostas foram ainda aprofundadas utilizando-se sociodramas entre os grupos de alunos de graduação e pos graduação. Os resultados levaram à criação de um modelo teórico explicativo da natureza da exclusão na relação entre ciganos e não ciganos e...

Nos interstícios das sociedades plurais e desigualitárias: a situação social dos ciganos

Mendes, Maria Manuela
Fonte: Escola Superior de Educação de Viseu Publicador: Escola Superior de Educação de Viseu
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2015 Português
Relevância na Pesquisa
37.600757%
A coexistência de pessoas e grupos marcados pela diversidade étnica, social, cultural, geográfica, religiosa e linguística é um tema que continua a gerar controvérsias acrescidas nas sociedades hodiernas. Se pensarmos na coexistência dos ciganos nas sociedades europeias não deixa de ser interessante verificar que a “questão cigana” é um facto iniludível que trespassa as fronteiras dos diferentes países europeus, suscitando controvérsias e ambivalências nas sociedades ditas multiculturais e/ou interculturais e pautadas pelo princípio do universalismo. Apesar da feição intercultural e universalista imprimida às políticas públicas, o não reconhecimento ou o reconhecimento incorreto do que é ser cigano, por parte das instituições, bem como a sua invisibilidade social no espaço público têm afetado negativamente várias dimensões da vida das pessoas ciganas. Acresce que o universalismo das políticas sociais (dignidade igual a todos os cidadãos) não tem surtido os efeitos desejados na redução dos níveis de pobreza, exclusão, discriminação e racismo face aos portugueses ciganos.; Abstract: The coexistence of people and groups marked by ethnic, social, cultural, geographic, religious and linguistic diversity is a topic that continues to generate controversy in today's societies. If we think of coexistence of Roma/Gypsies in European societies it is nonetheless interesting to note that the "Roma/Gypsy issue" is an inescapable fact that pierces the borders of different European countries...

Os ciganos e os processos de exclusão

Andrade Júnior,Lourival
Fonte: Associação Nacional de História - ANPUH Publicador: Associação Nacional de História - ANPUH
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 Português
Relevância na Pesquisa
37.817488%
Entrar em contato com os ciganos e seu mundo de significações e práticas que podemos chamar de cultura cigana ou 'ciganidade', mesmo correndo o risco das generalizações, é estar em contato com um tema que insiste em escapar entre nossos dedos. Deparamo-nos com um povo que ao longo da história acabou se adaptando a cada novo encontro e a cada nova região, buscando sobreviver em um mundo que busca e valoriza os seus contrários. Mesmo assim, esse povo manteve muitas de suas tradições intactas durante séculos de nomadismo. Para os ciganos nômades, a barraca é o seu lugar. Durante séculos as adjetivações negativas em relação aos ciganos aparecem em leis, decretos, matérias jornalísticas, processos criminais e também nas artes. Esses processos de exclusão fizeram e fazem parte da dinâmica dos Estados que veem os grupos ciganos como perigosos e desnecessários.

Os ciganos do Catumbi: de 'andadores do Rei' e comerciantes de escravos a oficiais de justiça na cidade do Rio de Janeiro

Mello, Marco António da Silva; Veiga, Felipe Berocan; Couto, Patrícia Brandão; Souza, Mirian Alves de
Fonte: CET - Centro de Estudos Territoriais Publicador: CET - Centro de Estudos Territoriais
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /06/2009 Português
Relevância na Pesquisa
37.600757%
Este artigo discute a participação dos ciganos calon no comércio de escravos africanos e no poder judiciário carioca desde a corte de D. João VI, analisando as práticas comerciais e a formação de redes de organizações e relações informais. A presença desse grupo no mais importante mercado de cativos e numa instituição pública cuja lógica se baseia nos laços impessoais e contratuais, constitutivos vida urbana, oferece-nos uma interessante oportunidade de reflexão sobre as formas de negociação a partir das quais os ciganos conseguiram, na esfera do trabalho, uma inserção de destaque na cidade do Rio de Janeiro. Suas estratégias revelam a alta competência sociológica do grupo ao ocupar um nicho de mercado, valendo-se da habilidade para comercializar mercadorias freqüentemente preteridas pela grande empresa traficante (os chamados "escravos de segunda-mão") e para incluir nas "custas", as despesas de um litígio, gorjetas estabelecidas mediante uma arguciosa negociação com as partes envolvidas num processo judicial.

The environment of Gypsies of Aparecida de Goiânia-GO); O MEIO AMBIENTE DOS CIGANOS DE APARECIDA DE GOIÂNIA (GO)

Couto, Elza Kioko Nakayama Nenoki do; Universidade Federal de Goiás (UFG)
Fonte: Thesaurus Editora Publicador: Thesaurus Editora
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 28/06/2013 Português
Relevância na Pesquisa
37.600757%
The purpose of this paper is to report and comment on a field work I have been conducting among the Kalderash Gypsies of Aparecida de Goiânia (GO) since 2009, emphasizing their natural and social environment from an ecolinguistic perspective. This group comprises roughly 250 people, converted to Evangelic religion. They are semi-nomadic and bilingual in Portuguese and Romanès, the local dialect of Romani, the general language of Gypies worldwide. The spatial distribution of the families in a single neighborhood facilitates a strong interaction among themselves. This includes visits, taking part in festivities, church going and so on. My thesis is that this spatial convivial favors the survival of their ancestral language and their ways of life. It is this sharing of the same natural environment that leads to at least a partial maintenance of the mental and social environment because they are interdependent.; O objetivo desta comunicação é expor e comentrar os resultados de uma pesquisa de campo que iniciei em 2009, e que continuo até hoje, com os ciganos Kalderash de Aparecida de Goiânia (GO), destacando o ambiente não só físico, mas também o social, vistos pela perspectivada ecolinguística. Trata-se de um grupo seminômade...