Página 1 dos resultados de 153 itens digitais encontrados em 0.013 segundos

Sistema de classificação de risco de crédito: uma aplicação a companhias abertas no Brasil; Credit rating system: an application to public companies in Brazil

BRITO, Giovani Antonio Silva; ASSAF NETO, Alexandre; CORRAR, Luiz João
Fonte: Universidade de São Paulo, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Departamento de Contabilidade e Atuária Publicador: Universidade de São Paulo, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Departamento de Contabilidade e Atuária
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
88.64913%
O artigo examina se eventos de default de companhias abertas no Brasil são previstos por um sistema de classificação de risco de crédito baseado em índices contábeis. O sistema de classificação proposto neste estudo utiliza a análise de conglomerados para classificar as empresas em oito classes de risco, das quais sete são destinadas a empresas solventes e uma para empresas insolventes (em default). A variável utilizada para atribuir as classificações de risco às empresas é a probabilidade de default estimada pelo modelo de risco de crédito desenvolvido por Brito e Assaf Neto (2008). O sistema de classificação de risco atribui ratings anuais para as companhias abertas não financeiras listadas na BM&FBOVESPA no período de 1994 a 2006. Com base nesses ratings, são geradas diversas matrizes de migração de risco para o período analisado. As matrizes de migração evidenciam a elevação do risco das empresas insolventes previamente ao ano de ocorrência do default. A maioria dessas empresas é classificada nas piores classes de risco ou apresenta migrações para ratings inferiores nos anos que precedem o default. Além disso, as taxas de mortalidade das empresas são crescentes nas classes de risco do sistema. Esses resultados evidenciam que insolvências empresariais podem ser previstas por sistemas de classificação de risco baseados...

Modelo de classificação de risco de crédito de empresas; A model for the classification of companies credit risk

BRITO, Giovani Antonio Silva; ASSAF NETO, Alexandre
Fonte: Universidade de São Paulo, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Departamento de Contabilidade e Atuária Publicador: Universidade de São Paulo, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Departamento de Contabilidade e Atuária
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
88.60482%
O processo de gerenciamento de risco de crédito em instituições financeiras vem passando por uma revisão ao longo dos últimos anos. Nesse contexto, diversas novas técnicas de mensuração de risco de crédito e tomadores têm sido desenvolvidas e implementadas por grandes Bancos. O objetivo desta pesquisa é desenvolver um modelo de classificação de risco para avaliar o risco de crédito de empresas no mercado brasileiro. O modelo foi construído com base em uma amostra de empresas de capital aberto classificadas como solventes ou insolventes no período entre 1994 e 2004. A técnica estatística utilizada no desenvolvimento do modelo foi a regressão logística. As variáveis independentes são índices financeiros calculados a partir das demonstrações contábeis e utilizados para representar a situação econômico-financeira das empresas. A validação do modelo foi efetuada utilizando o método Jackknife e uma Curva ROC. Os resultados do estudo indicam que o modelo de classificação de risco desenvolvido prevê eventos de default com um ano de antecedência com bom nível de acurácia. Os resultados, também, indicam que as demonstrações contábeis contêm informações que possibilitam a classificação das empresas como prováveis solventes ou prováveis insolventes.; The process of credit risk management in financial institutions has been revised in recent years. In this context...

Validação do poder discriminante das classificações de operações de crédito das instituições financeiras brasileiras; Validation of the power of scores of discriminant credit operations of financial institutions Brazilian

Annibal, Clodoaldo Aparecido
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/04/2008 Português
Relevância na Pesquisa
79.00521%
Um sistema de classificação de risco de crédito eficiente é fundamental para que uma instituição financeira (IF) possa realizar uma boa gestão de risco de crédito. No Brasil, as operações de crédito de IFs devem ser classificadas em nove níveis de risco que, em ordem crescente, são: "AA", "A", "B", "C", "D", "E", "F", "G" e "H". As provisões para créditos de liquidação duvidosa, um dos maiores itens de despesa das IFs, são constituídas em função destas classificações. Também no Novo Acordo de Capital da Basiléia as classificações de risco de crédito são relevantes na determinação do capital exigido das IFs para absorver perdas inesperadas em seus portfolios de crédito. Esta pesquisa teve como objetivo verificar, no período compreendido entre dezembro de 2005 e dezembro de 2006, o comportamento dos sistemas de classificação das IFs brasileiras no que diz respeito a um dos principais aspectos a serem observados nos procedimentos de validação de sistemas de classificação de risco de crédito, a saber, o poder discriminante do sistema. A literatura sobre validação de sistemas de classificação de crédito define poder discriminante como sendo a habilidade do sistema em diferenciar, ex ante, casos "bons" de casos "ruins". Existem diversos métodos para realizar a medição do poder discriminante. Neste estudo...

Modelo preditivo para perda de crédito e sua aplicação em decisão de spread; A model of credit loss and its application in decision of spread

Mello, Joao Fernando Serrajordia Rocha de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 01/04/2009 Português
Relevância na Pesquisa
98.42658%
Métodos analíticos para concessão de crédito vêm apresentando enormes avanços nas últimas décadas, particularmente no que se refere a métodos estatísticos de classificação para identificar grupos de indivíduos com diferentes taxas de inadimplência. A maioria dos trabalhos existentes sugere decisões do tipo conceder o crédito ou não, considerando apenas de forma marginal o resultado esperado da operação. O presente trabalho tem o objetivo de propor um modelo de avaliação de risco de crédito mais complexo que os tradicionais modelos de Credit Scoring, que forneça uma perspectiva mais detalhada acerca do desempenho futuro de um contrato de crédito, e que vá além da classificação entre bom e mau pagador. Aliado a este ganho de informação na previsibilidade oferecida pelo modelo, também é objetivo ampliar o espaço de decisões do problema, saindo de uma resposta binária (como aceitar/rejeitar o crédito) para algo que responda à seguinte pergunta: qual é a taxa justa para cobrir determinado risco?.; Analytical methods for granting credit are presenting enormous advances in recent decades, particularly in the field of statistical methods of classification to identify groups of individuals with different rates of default. Most of the existing work suggests decisions of the type granting credit or not...

Performance financeira da carteira na avaliação de modelos de análise e concessão de crédito: uma abordagem baseada em aprendizagem estatística; Financial performance portfolio to evaluate and select analyses and credit models: An approach based on Statistical Learning

Silva, Rodrigo Alves
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 05/09/2014 Português
Relevância na Pesquisa
78.668477%
Os modelos de análise e decisão de concessão de crédito buscam associar o perfil do tomador de crédito à probabilidade do não pagamento de obrigações contraídas, identificando assim o risco associado ao tomador e auxiliando a firma a decidir pela aprovação ou negação da solicitação de crédito. Atualmente este campo de pesquisa tem ganhado importância no cenário nacional - pela intensificação da atividade de crédito no país com grande participação dos bancos públicos neste processo - e internacional - pelo aumento das preocupações com potenciais danos à economia derivados de eventos de default. Tal quadro fez com que fossem construídos e adaptados diversos modelos e métodos à análise de risco de crédito tanto para consumidores como para empresas. Estes modelos são testados e comparados com base na acurácia de previsão ou de métricas de otimização estatística. Este é um procedimento que pode não se mostrar eficiente do ponto de vista financeiro, ao mesmo tempo em que dificulta a interpretação e tomada de decisão por parte da firma quanto a qual o melhor modelo, gerando uma lacuna pelo desprendimento observado entre a decisão de qual o modelo a ser adotado e o objetivo financeiro da empresa. Tendo em vista que o desempenho financeiro é um dos principais indicadores de qualquer procedimento gerencial...

Estudo de anomalias em modelos de formação de preços e o efeito sobre as empresas de diferentes classificações de risco; A study of asset pricing anomalies and the effect over companies of different credit ratings

Martins, Clarice Carneiro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/09/2014 Português
Relevância na Pesquisa
88.72951%
Este trabalho procura aprofundar o estudo de anomalias ao CAPM no mercado acionário brasileiro e explorar as relações destas anomalias com a característica dificuldade financeira, a qual é representada pela classificação de risco das empresas, usando estratégias de compra e venda a descoberto baseadas nas anomalias. As anomalias estudadas serão o efeito de momento, momento nos lucros, a volatilidade idiossincrática, o crescimento dos ativos, o investimento em capital e o efeito contrário. Nosso objetivo é examinar o impacto da característica dificuldade financeira sobre o retorno esperado das ações de empresas do grupo de menor classificação de risco. Para cumprir nosso objetivo, inicialmente usamos todas as ações da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) para comparar estas com a amostra de empresas que possuem classificação de crédito de longo prazo. O período estudado é de Janeiro de 2000 a Dezembro de 2012. Os métodos usados foram baseados em ordenação de carteiras e regressões univariadas e multivariadas de corte transversal. Encontramos algumas evidências de que empresas com classificação de crédito sugerem retornos anormais diferentes daqueles da amostra de todas as empresas. Este resultado foi significante...

Um modelo multicriterio para gerenciamento de risco por uma empresa de factoring

Lima, Marcus Vinicius Andrade de
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xvi, 179f.| il., grafs., tabs
Português
Relevância na Pesquisa
87.59271%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnologico; Apresentação de um modelo multicritério de apoio à decisão que, baseado no sistema de valores do gerente, permita classificar formalmente, quanto ao risco, cada título de crédito disponível à compra por parte de uma empresa de factoring. Tal classificação levará em conta determinados padrões que permitam alocar cada um dos títulos avaliados nas categorias de: alto risco, médio risco e baixo risco.

Análise económico-financeira de empresas e o seu impacto na gestão do risco de crédito

Roda, Ana Filipa Resina de Almeida Alves
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /11/2011 Português
Relevância na Pesquisa
87.9969%
Mestrado em Finanças; A crise financeira tem vindo a acentuar-se desde 2007, traduzindo-se numa situação de recessão económica vivida actualmente a nível mundial com efeitos nefastos na economia portuguesa, o que faz com que as instituições financeiras necessitem cada vez mais de uma eficiente gestão do risco de crédito. Esta baseia-se em modelos que permitam pontuar um cliente de acordo com a probabilidade de este cumprir com as suas obrigações. Deste modo, as instituições financeiras desenvolveram sistemas internos de atribuição de rating e scoring, baseados em modelos teóricos, que permitem classificar empresas ou particulares de acordo com o seu nível de risco de crédito. Com o presente relatório pretende-se analisar o sistema interno de atribuição de rating utilizado pelo Banco Santander Consumer Portugal, entidade onde foi desenvolvido o estágio curricular. Para tal é efectuada a análise económico-financeira através do modelo de rácios financeiros a uma empresa sua cliente e são analisadas as variáveis explicativas que são usadas para a classificação do rating. Deste estudo são retiradas ilações sobre a gestão do risco de crédito, a sua importância e o processo que as instituições financeiras deverão seguir de modo a reduzirem a probabilidade de incumprimento das suas carteiras de clientes.; The financial crisis has been sharpened since 2007...

Modelo estimação de risco de crédito nos clubes de futebol

Matos, Bernardo Gonçalves da Costa de
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
88.10934%
Mestrado em Finanças; Este trabalho de investigação tem como objectivo o desenvolvimento de um modelo de previsão de risco de crédito para os clubes de futebol de Inglaterra e Espanha. A temática da avaliação do risco de crédito tem sido objecto de inúmeros estudos, pois existe a necessidade premente de estimar a probabilidade de falência de uma entidade, por forma a evitar perdas significativas para os investidores. A técnica para estimar o risco de crédito foi a da regressão logística, através de uma amostra emparelhada de 42 clubes espanhóis e ingleses de futebol profissional. As variáveis independentes são rácios financeiros calculados a partir de informação reportada nas demonstrações financeiras dos clubes. Após a realização de diversos testes, o modelo final de estimação de risco de crédito é composto pelos seguintes rácios: Passivo de curto prazo / Activo total, Disponibilidades / Vendas, Capitais Próprios / Vendas e RAI / Vendas. Em termos globais, os resultados evidenciados pela matriz de classificação demonstraram que o modelo de previsão de falência teve uma taxa de acerto de cerca de 88,1 %. Isto significa que o modelo permitiu prever correctamente a situação de 37 dos 42 clubes. Posteriormente foi feito uma simulação para calcular a probabilidade de falência dos clubes...

Selecção adversa na concessão de crédito a particulares em Portugal

Pereira, Vítor Manuel Morais
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 Português
Relevância na Pesquisa
88.03401%
Mestrado em Finanças / Classificação JEL: G21, D82.; Este trabalho analisa o fenómeno da selecção adversa no mercado de crédito português e os principais factores que o caracterizam. Os resultados demonstram que o mercado é muito concentrado, a partilha de informação é reduzida e existem dificuldades na obtenção do crédito, no caso de particulares. Adicionalmente, o trabalho ilustra as potencialidades sobre a redução do incumprimento e diminuição da perda de negócios rentáveis, decorrentes do uso das ferramentas proporcionadas pelo único bureau de crédito privado a funcionar em Portugal.; This paper examines the phenomenon of adverse selection in the Portuguese credit market and the main factors that characterize it. Results confirm that the market is very concentrated, sharing of information is reduced and there are difficulties in obtaining credit, in the case of individuals. Additionally, the paper underlines the potential benefit on the reduction either on default as well as loss of profitable business, provided by the tools offered by the only private credit bureau operating in Portugal.

Condicionantes ao desenvolvimento do cooperativismo de crédito no Brasil e modos de superá-los: um contributo

Souza, Carlos Soares de
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 Português
Relevância na Pesquisa
87.98824%
Mestrado em Gestão de Empresas / Sistema de classificação de JEL: G2 – instituições financeiras e serviços; G21 – bancos; outras instituições de depositário micro de instituições de financiamento; hipotecária; G23 – fundos de pensões; outras instituições financeiras privadas.; Este trabalho teve como objetivo, utilizando como metodologia a pesquisa documental e histórica, fazer uma análise sobre as condicionantes que dificultam e/ou potenciam o desenvolvimento do Cooperativismo de Crédito no Brasil. A dissertação é composta por três partes principais. Na primeira parte, é apresentada uma revisão teórica sobre a história do cooperativismo iniciando pelos “precursores” passando pelos “pioneiros”, pelo desenvolvimento mundial, e, por fim, a história do cooperativismo no Brasil, especificando-se o cooperativismo de crédito, visando estabelecer o panorama onde se geram as questões a serem analisadas. Na segunda parte, é realizada a identificação das principais condicionantes que dificultam o desenvolvimento do Cooperativismo de Crédito enquanto alternativa econômica. Na terceira e última parte, após a contextualização histórica e estrutural, são sugeridas possíveis alternativas a superação das condicionantes apontadas anteriormente...

Idiossincracias sectoriais no risco de crédito

Marques, Marina Isabel Vicente
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
87.9992%
Mestrado em Gestão/ Classificação JEL: G32; G33; O risco de crédito é um conceito que tem vindo a ganhar popularidade ao longo das últimas décadas e, muito especialmente, nos últimos anos, em consequência da crise do crédito hipotecário nos EUA em 2007 e que se propagou a nível mundial. Uma vez que se torna cada vez mais imperativo a gestão eficaz deste tipo de risco, sobretudo para as instituições financeiras, este estudo surge com o objectivo de compreender em que medida a informação qualitativa, especialmente o sector de actividade em que se insere uma média empresa portuguesa, pode contribuir para melhorar a capacidade preditiva dos actuais modelos de avaliação de risco de crédito. Procurou-se primeiramente efectuar um enquadramento da evolução histórica dos modelos de previsão de incumprimento, tendo-se verificado que, enquanto no desenvolvimento dos primeiros modelos eram apenas considerados rácios financeiros, mais recentemente alguns autores têm sugerido que a inclusão de informação qualitativa nestes modelos aumenta a sua capacidade preditiva. Neste sentido, ao utilizar uma base de dados de mais de 10.000 médias empresas clientes de uma Instituição Financeira portuguesa durante o período 2005-2011...

Sustentabilidade financeira das instituições de microfinanças brasileiras: análise das cooperativas de crédito singulares

Leismann,Edison Luiz; Carmona,Charles Ulises de Montreuil
Fonte: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural Publicador: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 Português
Relevância na Pesquisa
88.05361%
Este trabalho tem por objetivo analisar a sustentabilidade financeira das Cooperativas de Crédito Singulares do Brasil. A análise dos dados financeiros das cooperativas de crédito, Sociedades de Crédito ao Microempreendedor (SCM) e crédito mútuo compõem o objeto de estudo. A análise foi realizada a partir dos dados de 31/12/2007 disponibilizados pelo Banco Central de 1.439 instituições. Com dados adicionais de 31 instituições liquidadas entre 2003 e 2006, totalizaram-se 1.470 instituições analisadas. Com os valores originais, o banco de dados foi dividido aleatoriamente em duas partes, cada qual com 735 instituições, sendo o primeiro denominado de amostra de desenvolvimento e o segundo, de amostra de validação. A avaliação principal foi feita a partir da Análise Discriminante com os dados obtidos e com padronização. Outras abordagens foram desenvolvidas e comparadas. Os resultados mostram que a segunda abordagem, com padronização e subdivisão das instituições por tamanho (valor do ativo) permite obter resultados mais aprimorados, com Correlação Canônica de 0,994, mostrando que a variável dependente pode ser explicada em 98,8% pelas variáveis independentes. Desta forma, as análises mostram a funcionalidade dessas abordagens como instrumento de classificação...

Sistema de classificação de risco de crédito: uma aplicação a companhias abertas no Brasil

Brito,Giovani Antonio Silva; Assaf Neto,Alexandre; Corrar,Luiz João
Fonte: Universidade de São Paulo, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Departamento de Contabilidade e Atuária Publicador: Universidade de São Paulo, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Departamento de Contabilidade e Atuária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2009 Português
Relevância na Pesquisa
78.64877%
O artigo examina se eventos de default de companhias abertas no Brasil são previstos por um sistema de classificação de risco de crédito baseado em índices contábeis. O sistema de classificação proposto neste estudo utiliza a análise de conglomerados para classificar as empresas em oito classes de risco, das quais sete são destinadas a empresas solventes e uma para empresas insolventes (em default). A variável utilizada para atribuir as classificações de risco às empresas é a probabilidade de default estimada pelo modelo de risco de crédito desenvolvido por Brito e Assaf Neto (2008). O sistema de classificação de risco atribui ratings anuais para as companhias abertas não financeiras listadas na BM&FBOVESPA no período de 1994 a 2006. Com base nesses ratings, são geradas diversas matrizes de migração de risco para o período analisado. As matrizes de migração evidenciam a elevação do risco das empresas insolventes previamente ao ano de ocorrência do default. A maioria dessas empresas é classificada nas piores classes de risco ou apresenta migrações para ratings inferiores nos anos que precedem o default. Além disso, as taxas de mortalidade das empresas são crescentes nas classes de risco do sistema. Esses resultados evidenciam que insolvências empresariais podem ser previstas por sistemas de classificação de risco baseados...

Modelagem de risco de crédito : aplicação de modelos credit scoring no Fundo Rotativo de Ação da Cidadania Cred Cidadania

Aparecida Araújo, Elaine; Ulises de Montreuil Carmona, Charles (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
Português
Relevância na Pesquisa
88.10625%
Os modelos de Credit Scoring são modelos quantitativos empregados comumente por instituições financeiras na mensuração e previsão do risco de crédito, possuindo uso consolidado no processo de concessão de crédito destas instituições. Este trabalho de dissertação objetivou avaliar a possibilidade de aplicação de modelos Credit Scoring em uma instituição de microcrédito denominada Fundo Rotativo de Ação da Cidadania Cred Cidadania, situada em Recife (PE). Para isso, foram coletados dados relativos a uma amostra de clientes do Cred Cidadania, e estes dados foram utilizados para desenvolver dois tipos de modelos de Credit Scoring: um de aprovação de crédito e um outro chamado behavioural scoring (escoragem comportamental). As técnicas estatísticas empregadas na construção dos modelos foram análise discriminante e regressão logística. Os modelos obtidos agregaram variáveis como renda líquida do empreendimento, número de parcelas do empréstimo, número de dependentes do cliente, estado civil do cliente, valor do empréstimo, tempo de funcionamento do empreendimento, eficiência do agente de crédito, dentre outras. Algumas variáveis representam atributos que contribuem para o aumento da propensão à inadimplência do solicitante...

A teoria da ruína aplicada em um modelo de empresa financeira com risco de crédito

Silva, Jackelya Araújo da
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Matemática Aplicada e Estatística; Probabilidade e Estatística; Modelagem Matemática Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Matemática Aplicada e Estatística; Probabilidade e Estatística; Modelagem Matemática
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
87.59271%
In this work we study a new risk model for a firm which is sensitive to its credit quality, proposed by Yang(2003): Are obtained recursive equations for finite time ruin probability and distribution of ruin time and Volterra type integral equation systems for ultimate ruin probability, severity of ruin and distribution of surplus before and after ruin; Neste trabalho estudamos um novo modelo de risco para uma empresa que é sensível a classicação de risco de crédito, proposto por Yang(2003): Obtemos equações recursivas para a probabilidade de ruína em tempo nito, distribuição do tempo de ruína, sistemas de equações integrais do tipo Volterra para severidade e distribuição conjunta do capital antes e depois da ruína

A influência de fatores psicológicos e comportamentais no risco de crédito: uma abordagem à luz da psicologia econômica

Prado, Mateus Ferraz
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
88.22882%
Dentre os tópicos abordados no campo da psicologia econômica o estudo do crédito e endividamento dos indivíduos tem-se mostrado consideravelmente relevante, tanto no que concerne ao aperfeiçoamento nos processos de análise de crédito empregados por instituições financeiras, quanto no tocante ao endividamento das famílias que solicitam o crédito no mercado para a realização de seus projetos. Neste contexto, a presente dissertação foi realizada com o objetivo de analisar a influência de fatores psicológicos e comportamentais – mensuráveis através de instrumentos aplicados em estudos da psicologia econômica – na determinação do risco de crédito das pessoas. Desenvolveu-se, então, esta pesquisa do tipo descritiva, de abordagem quantitativa, através da análise das respostas oriundas dos questionários aplicados aos participantes (ROGERS, 2011); identificando-se os fatores psicológicos e comportamentais mensurados e caracterizados enquanto variáveis independentes. Analisou-se também o risco de crédito dos agentes caracterizado como variável dependente – através da utilização do escore de crédito SPC 12 MESES para cada participante – sendo utilizada a técnica de regressão linear múltipla para analisar a relação entre estas variáveis. Enquanto resultados da pesquisa...

Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF): uma avaliação de seus impactos regionais; Texto para Discussão (TD) 2042 : Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF): uma avaliação de seus impactos regionais; Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF): a review of its regional impacts

Galindo, Ernesto; Resende, Guilherme M.; Castro, César de; Cravo, Tulio Antônio
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
87.91486%
O texto examina os impactos regionais do PNCF sobre o valor bruto da produção agropecuária (VBPA) entre 2006 e 2012. A abordagem utilizada combinou a utilização de microdados de agricultores beneficiados e não beneficiados do referido programa e estimações realizadas, separadamente, para cada uma das cinco macrorregiões brasileiras. Ademais, para se empreender a avaliação, dividiu-se a amostra por grupos mais homogêneos de agricultores familiares, utilizando para isso a classificação de grupos usada pelo PRONAF. Em resumo, os resultados gerais indicam que o programa não apresenta impacto quando se consideram todos os tipos de trabalhadores rurais. Contudo, uma análise específica para grupos mais homogêneos de produtores indica que, ainda que tenha recebido diversas críticas devido ao seu modelo de acesso à terra via mercado, o PNCF tem impacto positivo entre o grupo de trabalhadores rurais de mais baixos recursos. Além disso, entre os outros grupos de agricultores, os resultados sugerem impactos distintos sobre o VBPA de acordo com o recorte regional e de beneficiários.; 37 p. : il.

Determinantes do Rating de Crédito de Companhias Brasileiras

Soares, Gustavo de Oliveira Godoy; IBMEC-MG Faculdades IBMEC Minas Gerais; Coutinho, Eduardo Senra; IBMEC-MG Faculdades IBMEC Minas Gerais; Camargos, Marcos Antônio de; IBMEC-MG Faculdades IBMEC Minas Gerais
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais - Departamento de Ciências Contábeis Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais - Departamento de Ciências Contábeis
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares; Pesquisa Teórica-Empírica Formato: application/pdf
Publicado em 26/04/2013 Português
Relevância na Pesquisa
88.05633%
O objetivo deste artigo é identificar variáveis que sejam capazes de explicar o rating de crédito atribuído pelas agências de classificação. Para isso utilizou-se o rating da Standard & Poor’s como variável dependente e como variável independente indicadores financeiros de rentabilidade, imobilização, endividamento e cobertura de juros, além das características das empresas como tamanho dos ativos, governança corporativa e abertura de capital. Utilizou-se um modelo logit ordenado, dado que o modelo proposto utiliza variáveis latentes e que os ratings de crédito possuem distribuição ordenada. O estudo foi feito com uma amostra de 72 empresas brasileiras não financeiras, que tiveram as variáveis calculadas a partir dos demonstrativos financeiros do ano de 2009 e os ratings vigentes no ano de 2010. O modelo proposto neste trabalho para avaliação de risco de crédito se mostrou efetivo, conseguindo estimar 59,7% dos ratings corretamente. As variáveis que se mostraram significantes para a determinação do rating das empresas brasileiras analisadas, em ordem decrescente de importância são governança corporativa, tamanho dos ativos e índice de cobertura de juros.

Cooperativas de Crédito do Brasil: Classificação em Níveis de Sustentabilidade Financeira Intrassetorial; Cooperatives of Credit of Brazil: Classification in Levels of Financial Sustainability

Leismann, Edison Luiz; Carmona, Charles Ulises de Montreuil
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais - Departamento de Ciências Contábeis Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais - Departamento de Ciências Contábeis
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares; ; Formato: application/pdf
Publicado em 04/10/2010 Português
Relevância na Pesquisa
88.74131%
Esta pesquisa tem por objetivo classificar, a partir das demonstrações financeiras, as Cooperativas de Crédito Singulares do Brasil em níveis de sustentabilidade financeira. Diante disso, foi realizada uma análise Intrassetorial a partir dos dados de 31/12/2007 disponibilizados pelo Banco Central do Brasil. Essa análise se deu a partir de indicadores das estruturas financeiras, dos ativos e das demonstrações de resultados de 1.439 instituições. No desenvolvimento da classificação, também se utilizou de 31 Demonstrações de Resultados e valores do Ativo e Passivo do ano anterior de liquidação de cooperativas de crédito liquidadas pelo Banco Central entre 2003 e 2006. Foi desenvolvido um índice, denominado de Índice de Sustentabilidade Intrassetorial Financeira das Cooperativas de Crédito (ISIF-Créd.), com cinco escalas de classificação: 1 - Sustentabilidade Precária; 2 - Baixa Sustentabilidade; 3 - Média Sustentabilidade; 4 - Alta Sustentabilidade; e 5 - Excelente Sustentabilidade. Foram levados em consideração para classificação cinco indicadores, a saber: a-Tamanho; b - Independência Financeira; c - Imobilização do Patrimônio Líquido; d - Sobras/Patrimônio Líquido; e e - Autossustentabilidade no Período...