Página 1 dos resultados de 40 itens digitais encontrados em 0.033 segundos

O coordenador de departamento curricular: modelo de liderança e atuação política

Vilas-Boas, Noélia Carla de Jesus Silva
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança, Escola Superior de Educação Publicador: Instituto Politécnico de Bragança, Escola Superior de Educação
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
150.64822%
Pretendemos com este trabalho partilhar uma reflexão que emergiu de um estudo à escala micro numa escola secundária com terceiro ciclo no distrito de bragança, incidindo sobre a atuação de um coordenador de departamento curricular (CDC) e sobre as relações entre ele e os professores do departamento. Esta investigação enquadrou-se no paradigma qualitativo, tendo sido utilizado o estudo de caso como estratégia metodológica, baseado, essencialmente, na análise de inquérito por questionário aos 30 professores do departamento e de entrevista semiestruturada ao CDC. Esta pesquisa visou estudar o método de atuação política de um coordenador de departamento curricular, assim como os tipos de liderança que caraterizaram a sua ação. Pretendemos, também, definir o perfil profissional do coordenador de departamento, tendo em conta os diplomas legais que regulamentam o cargo, a opinião dos pares-coordenandos e o testemunho próprio. O enquadramento teórico desenvolve-se no âmbito de dois tópicos essenciais: liderança e gestão intermédia. No primeiro, procuramos definir os conceitos, em termos gerais, de liderança, gestão e administração, de modelos e tipos de lideranças, recorrendo à literatura da especialidade e ainda de lideranças intermédias nas escolas. No segundo...

A gestão intermédia num agrupamento de escolas da Terra Quente Transmontana: os Coordenadores de Departamento Curricular da Educação Pré-Escolar e do 1º Ciclo do Ensino Básico

Gonçalves, Maria Gil Fernandes Braga
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança Publicador: Instituto Politécnico de Bragança
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
89.53321%
O presente trabalho analisa a integração/participação da Educação Pré-Escolar e do 1º Ciclo do Ensino Básico (CEB) num Agrupamento, as suas implicações a nível organizacional nos departamentos curriculares e na ação/participação dos coordenadores de departamento curricular. Igualmente, analisa a influência desta integração no clima de escola, na compatibilização de culturas e de práticas profissionais. As permanentes alterações e pressões a que a escola tem estado sujeita pelas orientações nacionais (produção contínua de legislação), pelos mass-média (pressões sobre os professores, pais, alunos), pelos próprios agentes educativos, pela comunidade educativa e pelos avanços tecnológicos, tornam pertinente analisar os efeitos da integração/associação de escolas na gestão da Educação Pré-Escolar e do 1º CEB. Assim, estabelecemos quatro eixos de análise que consideramos essenciais para este estudo: 1) nova identidade do Agrupamento organizacional e culturalmente integradora; 2) autonomia relativa dos professores da Educação Pré-Escolar e do 1º CEB; 3) articulação e integração do trabalho docente e curricular; 4) motivação profissional dos docentes. A metodologia utilizada nesta investigação é de natureza qualitativa...

A voz do Coordenador de Departamento Curricular: percepções e práticas no exercício da função

Canas, Maria de Fátima da Silva
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
139.87236%
O presente estudo incide na percepção que os coordenadores de departamento curricular têm das suas práticas e funções no desempenho do cargo que ocupam. São estes actores, que viram acrescidas as suas funções e responsabilidades com as mais recentes alterações dos normativos legais, que terão que se constituir como um farol dos seus pares, contribuindo para a melhoria da qualidade do ensino e da própria escola. Demos ênfase às funções de coordenação, de liderança e supervisão que exercem, uma vez que lhes cabe o papel de mobilizarem e impulsionarem os seus pares para a prossecução dos objectivos definidos no projecto educativo, concorrendo para a assunção de uma escola mais participada, que se pensa e reconstrói, de acordo com os desafios que emergem das modificações da sociedade e das constantes alterações legislativas. O trabalho desenvolve-se em duas partes, a primeira dedicada à fundamentação teórica e a segunda ao estudo empírico. Assim, na primeira parte debruçámo-nos sobre a autonomia das escolas e as estruturas de gestão intermédia, com especial incidência nos departamentos curriculares e nos seus coordenadores, à luz dos normativos legais. Paralelamente, realizámos a revisão da literatura sobre esta temática articulando-a com a evolução do conceito de supervisão e de supervisor...

Lideranças intermédias : o papel do coordenador de departamento no 2.º/3.º ciclos do ensino básico

Pestana, Maria Isabel; Seabra, Filipa
Fonte: ISPA Publicador: ISPA
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em /06/2012 Português
Relevância na Pesquisa
99.46306%
São recorrentes as referências à incapacidade da escola para acompanhar as mudanças que a sociedade inexoravelmente transporta para o seu interior. Reconhecemos que múltiplos fatores concorrem para a dificuldade em introduzir no sistema as alterações de ordem organizacional, funcional e pedagógica que se impõem, por via da lei ou por necessidades de adaptação ao contexto, mas acreditamos que tais transformações só são possíveis através da participação e do esforço coletivos. Nesta conjuntura, o departamento pode configurar um locus de ação colaborativa e a sua coordenação constitui um nível de liderança intermédia, de cuja atuação deriva em parte o funcionamento da escola e a qualidade do seu ensino. O cargo de coordenador de departamento abarca uma amplitude de ação que recai sobre todos os docentes, sem exceção. O estudo que apresentamos visa conhecer as perceções dos docentes acerca da função de coordenação de departamento curricular, tal como esta está a ser efetivada nas escolas de 2º/3º ciclo, dentro do quadro legal vigente. Assim, procuramos responder, com base na análise preliminar de dados recolhidos, à pergunta de partida: de que modo os coordenadores e os outros docentes perspetivam o papel do coordenador como elemento de gestão intermédia...

O Coordenador de Departamento Curricular em contexto de supervisão escolar: um estudo num Agrupamento de Escolas do Alentejo

Margalha, Ana; Cid, Marília
Fonte: CIEP-UE Publicador: CIEP-UE
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
109.60486%
Segundo Alarcão (2009) o conceito de supervisão está relacionado com a promoção e o acompanhamento do crescimento qualitativo da escola enquanto organização e dos que nela trabalham. O processo de supervisão deixou, então, de estar confinado ao contexto de sala de aula e passou a ser aplicado a contextos mais amplos que envolvem também as estruturas de gestão intermédia da escola. Neste artigo faz-se uma análise de práticas de supervisão no contexto dos departamentos curriculares e mais especificamente acerca do papel do Coordenador de Departamento neste âmbito. Para tal foi aplicado um questionário aos docentes de um Agrupamento de Escolas a fim de avaliar as estratégias de supervisão aplicadas tendo em conta as seguintes categorias: planificações; articulações interdisciplinares; estabelecimento e concretização de metas; gestão do currículo e acompanhamento da prática lectiva.

A Relevância e as Competências das Estruturas de Gestão Intermédia: os coordenadores de departamento

Sequeira, António Luis Rocha
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
89.40884%
Dada a concentração e profusão das responsabilidades do director escolar, verificámos a tendência de relevar a importância das estruturas de gestão intermédia das escolas na acção a ter no prosseguimento dos ideais educativos. Dos órgãos de gestão intermédia da estrutura hierárquica da escola o que mereceu a nossa atenção foi o departamento curricular representado pelo respectivo coordenador, pelo facto do Decreto-Lei n.º 75/2008, de 22 de Abril, o considerar a principal estrutura de coordenação e supervisão pedagógica. Por esta razão, o coordenador de departamento é considerado o impulsionador do trabalho que é realizado pelos outros dentro do mesmo grupo de acção, influindo na determinação de procedimentos com vista ao alcance dos objectivos organizacionais. Consequentemente e segundo o que está previsto na lei e na análise documental orientámos este estudo a partir das seguintes questões: será que os coordenadores de departamento conhecem, cumprem e obedecem com as competências e funções que lhe são atribuídas? Será que eles induzem competências de liderança e de mediação? Para podermos analisar e concluir relações no âmbito da investigação que nos propusemos efectuar, nomeadamente o papel e as funções do coordenador de departamento e a relação da sua função com os parâmetros afectos à liderança e mediação – que são os objectivos mais gerais deste estudo – efectuámos um trabalho de pesquisa descritiva conduzido por um inquérito...

O Papel Supervisivo do coordenador de departamento curricular

Rebelo, Ana Margarida Laranjeiro Teodoro de Almeida
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /12/2012 Português
Relevância na Pesquisa
140.40433%
Dissertação apresentada à Escola Superior de Educação de Lisboa para obtenção de grau de mestre em Ciências da Educação - Especialidade Supervisão em Educação; O presente estudo incide na função supervisiva dos Departamentos Curriculares e procura saber como é que essa função é percecionada pelos próprios coordenadores e pelos restantes professores que integram o departamento. Com as mais recentes alterações dos normativos legais, nomeadamente o novo Estatuto da carreira Docente e o DL nº 75/2008, de 22 de Abril, os coordenadores viram acrescidas as suas funções e responsabilidades. Assim, demos ênfase à compreensão das funções de coordenação, de liderança e supervisão que exercem, uma vez que lhes cabe o papel de mobilizarem e impulsionarem os seus pares para a concretização dos objetivos definidos no projeto educativo, na tentativa de alcançar uma escola mais colaborativa, que se pensa e reconstrói, de acordo com os desafios que emergem das modificações da sociedade e das constantes alterações legislativas. O estudo insere-se no paradigma interpretativo e desenvolve-se através de uma abordagem qualitativa, tendo por base oito entrevistas semiestruturadas realizadas em contexto profissional...

O departamento curricular do 1º ciclo nos agrupamentos de escolas: coordenação, organização e dinâmica de ação

Silva, Aida de Fátima Carvalho Gomes da
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /12/2013 Português
Relevância na Pesquisa
99.92541%
Dissertação apresentada à Escola Superior de Educação de Lisboa para obtenção do grau de mestre em Administração Escolar; No panorama educativo Português foram introduzidas, nos últimos anos, alterações que vieram atribuir às estruturas de orientação educativa novas responsabilidades e implicaram mudanças na organização das Escolas, particularmente ao nível dos cargos de gestão intermédia, como o Departamento do 1º ciclo. O Coordenador deste órgão assume uma posição estratégica nas Escolas do 1º Ciclo e na relação entre estas e o órgão de gestão. O presente estudo tem como principal objetivo conhecer a organização, funcionamento e forma de coordenação do Departamento do 1º Ciclo. Neste sentido, desenvolvemos um estudo qualitativo, realizando um inquérito por entrevista em dois Agrupamentos Verticais de Escolas da região da Grande Lisboa. Utilizámos a entrevista semiestruturada como técnica de recolha de dados, visando conhecer as conceções dos dois diretores de Agrupamento, dos dois Coordenadores de Departamento Curricular do 1º Ciclo e de quatro professores deste nível educativo, sobre o papel do Departamento do 1º Ciclo e do seu Coordenador. Os resultados do estudo indicam que são reconhecidas a importância e o papel do Departamento do 1º Ciclo e do seu Coordenador e que este assume comportamentos que confirmam a confiança nele depositada...

Departamentos curriculares como comunidades de prática: lógicas de acção organizacional estudo de um caso numa escola privada

Ribeiro, Hugo Filipe Pereira
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2008 Português
Relevância na Pesquisa
89.24861%
Tese de mestrado, Educação (Administração e Organização Escolar), Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2008; O presente trabalho sob a forma de estudo de caso numa escola privada com paralelismo pedagógico, centra-se na identificação das lógicas e dinâmicas de acção pedagógica e organizacional que emergiram durante o processo de constituição dos departamentos curriculares e das que se geram no seu quotidiano em articulação com os outros órgãos de governação pedagógica. A investigação foi desenvolvida no sentido de dar resposta às seguintes questões: Que lógicas de acção emergiram durante o processo de constituição dos departamentos curriculares? Como funcionam os departamentos curriculares? Como se articula a acção dos departamentos curriculares com a do Conselho Pedagógico? Que dinâmicas de acção se desenvolvem nos e entre departamentos curriculares? Procedeu-se à recolha de dados através de fontes diversas e complementares: documentos produzidos entre 2002-2008 e entrevistas semiestruturadas ao Director Pedagógico e às Coordenadoras de Departamento Curricular. Os departamentos curriculares potenciam-se como uma micro--estrutura escolar fulcral de comunidades de prática, através de uma colaboração colaborativa e participada de uma grande parte dos agentes educativos. Por outro lado...

As funções supervisivas dos coordenadores de departamento de línguas

Cabral, Isabel Martins
Fonte: Universidade dos Açores Publicador: Universidade dos Açores
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 15/12/2009 Português
Relevância na Pesquisa
108.83284%
Dissertação de Mestrado em Supervisão Pedagógica (Especialidade de Línguas); Com a implementação de um novo Estatuto da Carreira Docente, muitas foram as mudanças introduzidas na organização das escolas e na assunção de novas funções por parte de quem nelas tem a missão de ensinar. Particularmente aos coordenadores de departamento curricular são-lhes exigidas agora funções de maior relevo no domínio da liderança dos seus departamentos e da supervisão dos seus pares, dado que passam a ter uma intervenção directa na sua avaliação de desempenho. O objectivo da nossa investigação foi descrever as práticas e concepções dos coordenadores dos departamentos de línguas de duas escolas dos Açores, conhecer as expectativas em relação às novas responsabilidades que lhes são atribuídas, assim como os eventuais obstáculos ao exercício de uma liderança e supervisão eficazes. Optámos por um trabalho de natureza descritiva e comparativa e por uma metodologia de investigação que contempla os modelos quantitativo e qualitativo. Os dados foram recolhidos através de questionários e entrevistas que, posteriormente, foram alvo de tratamento estatístico e de procedimentos de análise do conteúdo, respectivamente. Os resultados obtidos indicam algumas diferenças nas práticas dos dois coordenadores...

O perfil do coordenador de departamento curricular para uma liderança persuasiva

Ramos, Liliana Maria Pires
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
130.7161%
A investigação que agora apresentamos é o resultado de um estudo empírico, que tem como principal objetivo partilhar uma reflexão sobre o perfil que o coordenador de departamento curricular deve possuir para uma liderança persuasiva. Esta investigação enquadrou-se no paradigma qualitativo, tendo sido utilizado um estudo de caso como estratégia metodológica, baseado, principalmente, na análise de entrevistas efetuadas a coordenadores de departamento curricular, a docentes dos respetivos departamentos e à subdiretora de um agrupamento de escolas. Este estudo pretendeu analisar e estudar os principais atributos que o coordenador de departamento curricular deve possuir para que os docentes colaborem na direção dos objetivos planeados, num agrupamento de escolas. O enquadramento teórico desenvolve-se em torno de duas questões fundamentais: o perfil do coordenador de departamento curricular e a liderança intermédia. Numa primeira parte, fizemos uma síntese histórica do cargo do coordenador de departamento curricular, desde o início do século XX ao início do XXI, mais precisamente entre 1917 e 2012, acompanhado de uma súmula do perfil que este possui, ao longo destes anos, no desempenho de um cargo de gestão intermédio. Na segunda...

Ser coordenador é...

Soares, Maria Teresa de Araújo
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 28/03/2014 Português
Relevância na Pesquisa
89.85482%
O presente relatório é composto por cinco capítulos, iniciando-se com a apresentação do meu percurso formativo e profissional. Segue-se, no capítulo II, a caraterização geral do estabelecimento de ensino onde exerço as minhas funções profissionais, o Agrupamento de Escolas de Freixo, Ponte de Lima, bem como a apresentação da política educativa do referido Agrupamento. O capítulo III apresenta um enquadramento teórico-conceptual sobre a noção e evolução do conceito de Coordenadora, ao longo dos anos e das diferentes abordagens deste conceito, no plano escolar, tendo em conta a explanação de algumas das teorias que sustentam essas mesmas abordagens. Neste capítulo, apresento as diferentes estruturas de Coordenação existentes na escola e a sua situação atual, no que respeita ao exercício do cargo de Coordenadora Curricular de Departamento, bem como as tarefas e competências, que lhe são atribuídas no atual contexto. Termino o capítulo referindo as novas alterações legislativas relevantes, nos últimos anos, onde o Coordenador Curricular de Departamento adquire um papel fulcral na orientação e supervisão. No capítulo IV faço uma descrição e análise do processo de ensino e de aprendizagem...

Gestão escolar intermédia percursos do coordenador de departamento curricular na “Escola do Diretor”.

Rocha, Graça Maria Vilar da
Fonte: Universidade Portucalense Publicador: Universidade Portucalense
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
130.33167%
O constructo de que os professores sobressaem como os principais atores educativos no ambiente de mudança e renovação na educação permanece nas organizações escolares. A implementação de um Novo Estatuto da Carreira Docente transportou substanciais alterações e a assunção de novas funções por todos os sujeitos que possuem a missão de ensinar, numa escola eficaz, em que a qualidade impere e comande qualquer projeto concebido. No ambiente de uma escola reflexiva, orientada com base na comunicação e na cooperação, destacam-se as estruturas de Gestão Escolar Intermédia, mormente os departamentos curriculares, entendidos como os principais contextos de interação no interior da escola. O papel do seu coordenador considera-se basilar no desenvolvimento organizacional de qualquer comunidade educativa, sendo-lhe, atualmente, exigidas funções mais relevantes ao nível da liderança dos seus departamentos, da coordenação e da supervisão dos seus pares. Neste contexto, a temática deste estudo focaliza a figura do coordenador de departamento curricular, enquanto gestor intermédio, na “escola do diretor”, importando assinalar as suas perceções e as daqueles que operam no seu grupo, identificando, concomitantemente...

Perspetivas e práticas de supervisão nas escolas: o papel do coordenador de Departamento Curricular.

Penha, Ana Margarida da Mota Ferreira
Fonte: Universidade Portucalense Publicador: Universidade Portucalense
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
119.84544%
Orientação: Prof.ª Doutora Maria Palmira Carlos Alves.; As exigências dos sistemas educativos atuais enfatizam a necessidade de maior autonomia das escolas mas, também, da sua responsabilização pelas aprendizagens dos seus alunos e pela melhoria constante do seu desempenho. Ao nível de cada escola exige-se uma liderança capaz de gerar níveis de decisão partilhada no contexto de um projeto educativo com visão e objetivos conhecidos, compreendidos e partilhados. A importância dos departamentos curriculares, e em particular dos seus coordenadores, na melhoria do ensino e das aprendizagens tem vindo a merecer reconhecimento crescente e atenção de investigadores e decisores políticos. Em Portugal, as alterações recentes ao Estatuto da Carreira Docente, à Avaliação de Desempenho dos Professores e ao regime de gestão dos estabelecimentos de ensino e sua autonomia, ao definirem o conjunto de responsabilidades pedagógicas e administrativas que são acometidas às estruturas de coordenação e supervisão intermédias, vieram colocar em relevo as funções do coordenador de departamento curricular. Contudo, e dado que estas alterações introduziram alguma rutura com hábitos e rotinas que têm dominado a cultura docente...

O coordenador enquanto "líder" do departamento curricular: conceções de professores

Araújo, Sónia Maria Vicente Catarino de
Fonte: Universidade Portucalense Publicador: Universidade Portucalense
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /07/2013 Português
Relevância na Pesquisa
100.88184%
A presente dissertação foi elaborada no âmbito do Mestrado em Administração e Gestão da Educação e resulta de um estudo efetuado em dois agrupamentos de escolas da área metropolitana do Porto. O estudo reflete conceções de professores sobre o coordenador enquanto “líder” do departamento curricular e partindo do problema - Quais os contributos de liderança do coordenador ao nível das dinâmicas de trabalho docente, desenvolvidas no departamento curricular? definiram-se os seguintes objetivos: analisar o papel e as funções do coordenador de departamento curricular na perspetiva dos diplomas legais; compreender perceções do coordenador em relação ao desempenho do cargo; compreender que práticas são adotadas pelos coordenadores, em relação ao seu departamento curricular, na sua ação diária; compreender perceções de docentes em relação ao exercício das funções de coordenador; compreender a influência do coordenador nas dinâmicas do trabalho docente ao nível do departamento curricular; identificar aspetos que docentes consideram importantes para reconhecer liderança ao coordenador de departamento. Para o efeito, recorremos a uma abordagem de natureza essencialmente qualitativa...

Lideranças intermédias : tomada de decisão e comunicação em Departamento Curricular num Agrupamento de Escolas : estudo de caso

Pires, Isabel Maria Gomes
Fonte: Universidade Aberta de Portugal Publicador: Universidade Aberta de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
89.08542%
Dissertação de Mestrado em Administração e Gestão Educacional apresentada à Universidade Aberta; A investigação que agora apresentamos, é o resultado de um estudo empírico que realizámos no âmbito do Mestrado em Administração e Gestão Educacional. As lideranças intermédias na organização escolar têm vindo a adquirir muita importância, podendo ser potenciadoras da melhoria de eficácia e eficiência das escolas. Os Agrupamentos de Escola fizeram surgir Departamentos Curriculares com um considerável número de docentes alterando-se por sua vez as funções e práticas do Coordenador de Departamento. A legislação atual que legitima os órgãos de gestão acabou com a democraticidade e colegialidade da eleição dos representantes dos docentes. Com base nestas transformações, e a partir de um estudo de caso num Agrupamento de Escolas situado no centro norte do país, procurámos perceber de que modo se processa agora a tomada de decisão e a comunicação em Departamento Curricular. Começámos o nosso estudo pelo enquadramento teórico normativo uma vez que as alterações em educação decorrem dos normativos emanados pela Administração Central e o recurso à legislação permite compreender as mudanças socioeducativas e a contextualização "do tempo presente" (Lima...

Características de liderança na definição do perfil do coordenador de departamento : um caso em estudo

Lino, Elsa Cristina Magalhães Domingos
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
89.93533%
No percurso para o crescente aumento da autonomia da Escola e da consequente evolução organizacional, preconizados pelos mais recentes normativos, a temática da liderança reveste-se de uma importância acrescida, nomeadamente no que diz respeito aos cargos de gestão intermédia, pois coloca os actores destes cargos numa posição privilegiada para agirem como líderes facilitadores da mudança. Este trabalho de investigação pretende saber qual é a importância atribuída pelos docentes às diversas funções que o coordenador de um departamento curricular, um gestor intermédio, é hoje chamado a assumir no âmbito da organização escolar, e conhecer as características de liderança mais valorizadas pelos docentes na definição do seu perfil. Ancoramos a dissertação numa fundamentação teórica organizada em torno de três grandes dimensões - a organização escolar, a liderança e a supervisão. Nesta investigação seguimos um paradigma predominantemente quantitativo, usando como instrumento o inquérito por questionário de administração directa. A população alvo é constituída pelos professores de um agrupamento de escolas do concelho de Matosinhos. Os resultados do estudo indicam que, na opinião dos docentes...

Avaliação do desempenho docente e desenvolvimento profissional dos professores de ciências : o papel do coordenador de departamento

Silva, Maria João Moreira Tavares
Fonte: Universidade dos Açores Publicador: Universidade dos Açores
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 02/10/2015 Português
Relevância na Pesquisa
89.01148%
Dissertação de Mestrado, Supervisão Pedagógica (Ciências), 2 de Outubro de 2015, Universidade dos Açores.; [...] a [ ] investigação teve como principal objetivo compreender a relação entre a implementação da avaliação do desempenho docente a nível da Região Autónoma dos Açores e o desenvolvimento profissional dos professores, mediado pelo coordenador de departamento. Para o efeito, optámos por um estudo eminentemente quantitativo, em que foram inquiridos por questionário os professores de ciências do terceiro ciclo e ensino secundário da ilha de S. Miguel, bem como os respetivos coordenadores de departamento curricular. Após a análise dos resultados, foram também realizadas quatro entrevistas a coordenadores de departamento, com vista a esclarecer alguns aspetos suscitados pela análise dos questionários. [...].; ABSTRACT: [...] our investigation had, as its main goal, the understanding of the connection between the implementation of teachers’ work assessment in the Região Autónoma dos Açores and the professional development of teachers, mediated by the head of department. For this purpose, we have chosen a predominantly quantitative study, in which were inquired through a questionnaire the S. Miguel Island’s 7Th to 12TH grade science teachers...

O perfil do coordenador de departamento curricular para uma liderança persuasiva

Ramos, Liliana Maria Pires
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
130.7161%
A investigação que agora apresentamos é o resultado de um estudo empírico, que tem como principal objetivo partilhar uma reflexão sobre o perfil que o coordenador de departamento curricular deve possuir para uma liderança persuasiva. Esta investigação enquadrou-se no paradigma qualitativo, tendo sido utilizado um estudo de caso como estratégia metodológica, baseado, principalmente, na análise de entrevistas efetuadas a coordenadores de departamento curricular, a docentes dos respetivos departamentos e à subdiretora de um agrupamento de escolas. Este estudo pretendeu analisar e estudar os principais atributos que o coordenador de departamento curricular deve possuir para que os docentes colaborem na direção dos objetivos planeados, num agrupamento de escolas. O enquadramento teórico desenvolve-se em torno de duas questões fundamentais: o perfil do coordenador de departamento curricular e a liderança intermédia. Numa primeira parte, fizemos uma síntese histórica do cargo do coordenador de departamento curricular, desde o início do século XX ao início do XXI, mais precisamente entre 1917 e 2012, acompanhado de uma súmula do perfil que este possui, ao longo destes anos, no desempenho de um cargo de gestão intermédio. Na segunda...

Desempenho do coordenador de departamento curricular e supervisão pedagógica

Abreu, Alice do Céu dos Santos
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /10/2014 Português
Relevância na Pesquisa
140.68111%
O presente estudo debruça-se sobre a perceção dos professores acerca do desempenho do Coordenador de Departamento Curricular na atual organização escolar portuguesa e sobre alguns fatores que podem influenciar esse mesmo desempenho. A metodologia utilizada enquadra-se no contexto de uma investigação de caráter descritivo e transversal, com a aplicação de um inquérito por questionário. Atendendo às características desta investigação, selecionámos uma amostra de conveniência, relativamente à proximidade geográfica e à exequibilidade do estudo, procurando abranger todos os professores dos vários departamentos curriculares, de um agrupamento de escolas do concelho de Viseu. A informação recolhida foi sujeita a análise estatística descritiva e inferencial. Os resultados obtidos indicam que, relativamente ao desempenho do Coordenador de Departamento Curricular, os docentes valorizam a promoção da articulação entre os professores do próprio departamento curricular com outros departamentos, o incentivo à reflexão sobre as práticas docentes e à abertura à mudança e inovação. Consideram também que o Coordenador de Departamento Curricular deve promover o trabalho colaborativo, bem como gerar e partilhar conhecimentos. Os professores consideram ainda que os fatores que podem influenciar de forma negativa o desempenho do cargo são a elevada carga letiva atribuída ao coordenador e a consequente falta de tempo para responder a todas as solicitações que o cargo exige. Relativamente à formação especializada em supervisão pedagógica...