Página 1 dos resultados de 10 itens digitais encontrados em 0.040 segundos

Caracterização das populações de camarinha (Corema album L.) no Cabo Carvoeiro

Marques, Elisabete Maria Matos de Sousa
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2007 Português
Relevância na Pesquisa
49.251426%
Tese de mestrado em Ciências da Terra e da Vida para o Ensino, apresentada à Universidade de Lisboa, através da Faculdade de Ciências, 2007; A camarinha é um arbusto dióico, endémico da Península Ibérica, com ocorrência em areais de dunas ou sobre arribas costeiras, desde o Norte da Galiza até Gibraltar, no Sul. No Cabo Carvoeiro, onde o vento é m factor de stress relevante, ocorre uma população que cresce em depósitos de areias sobre arribas. O objectivo da presente dissertação foi estudar a presença de dimorfismo sexual em características morfológicas e fisiológicas, ao nível dos indivíduos e das folhas. As três populações dominantes apresentam estrutura populacional com predomínio de indivíduos nos estádios jovem e adulto e o sex ratio plantas masculinas/plantas femininas foi de 0,95. Foram detectadas diferenças no padrão de crescimento das duas formas sexuais, relacionado com o momento de maior investimento na reprodução. Relativamente às folhas foram detectadas diferenças significativas, com as plantas femininas a apresentarem maior comprimento, volume, área superficial e peso; Corema album is a dioecious schrub endemic of Iberian Peninsula, growing in sandy coastal areas from the North of Galicia to Gibraltar in the South. In Cabo Carvoeiro...

Influência espacial da invasora Acacia longifolia (Andrews) Willd. num ecossistema dunar português

Marques, Dora Nazaré, 1984-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 Português
Relevância na Pesquisa
30.004546%
Tese de mestrado. Biologia (Ecologia e Gestão Ambiental). Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2010; A invasão pela leguminosa Acacia longifolia de sistemas dunares portugueses tem sérios impactes no ecossistema, pois promove a redução da diversidade biológica e a alteração da estrutura do sistema. A elevada taxa de crescimento, a capacidade de fixar azoto atmosférico e a alta eficiência na utilização de recursos permite o sucesso invasor desta espécie em sistemas pobres em nutrientes, embora a sensibilidade de A. longifolia à seca possa limitar a sua propagação em ambientes mais secos. Contudo, ainda não é claro em que medida o fornecimento e a disponibilização do azoto adicional por parte desta espécie influencia directamente o conteúdo de azoto nas espécies nativas, e consequentemente a funcionalidade do ecossistema. Foi realizado um estudo num ecossistema dunar estabilizado, localizado no sul de Portugal (Pinheiro da Cruz), cujo objectivo foi avaliar o impacte do acréscimo da disponibilidade de azoto nos sistemas dunares, medindo o potencial de disponibilização de azoto por parte da espécie invasora através da análise da sua distribuição na duna, densidade e cobertura vegetativa, estrutura da comunidade...

Factores que condicionam a dispersão e o recrutamento da camarinha em sistemas dunares

Costa, Catarina Antunes da, 1987-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
30.036875%
Tese de mestrado. Biologia (Biologia da Conservação). Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2011; Corema album, espécie endémica da Península Ibérica, apresenta algumas populações em regressão e outras com reduzida regeneração. No presente trabalho foi estudada uma população de C. album na Fonte da Telha e uma em Pinheiro da Cruz, cujas estruturas etárias evidenciaram uma população precoce em Pinheiro da Cruz e uma população num estádio mais avançado na Fonte da Telha. Da prospecção de itens fecais e regurgitações, em ambas as populações os frutos foram consumidos por vários animais, dos quais esta espécie depende para a dispersão e germinação das sementes. Para além dos dispersores da espécie já conhecidos em Portugal continental C. album é ainda dispersa por répteis. Observou-se também que o coelho-bravo dispersa conjuntamente C. album e chorão, uma espécie invasora. Os diferentes animais não tiveram a mesma contribuição na dispersão das sementes nas duas áreas de estudo, face ao número de sementes potencialmente dispersas. As características locais da Fonte da Telha, como a pressão antropogénica, poderão por um lado perturbar os dispersores animais de C. album, comprometendo assim a regeneração desta planta...

O coelho bravo como facilitador da invasão do chorão nos sistemas dunares: implicações para a conservação de uma espécie endémica (Corema album)

Lopes, Miguel Raposo Monereo
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2015 Português
Relevância na Pesquisa
70.56052%
Tese de mestrado. Biologia (Ecologia e Gestão Ambiental). Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2015; Corema album (camarinha), espécie arbustiva endémica da Península Ibérica, encontra-se em regressão. No presente trabalho foi estudada uma população de camarinha com uma estrutura etária avançada, reduzida regeneração e invadida por Carpobrotus edulis (chorão) que aparenta estar a comprometer a regeneração local da espécie nativa. Ambas as espécies produzem frutos carnudos e estão dependentes de vectores animais para a sua dispersão, entre os quais o coelho-bravo (Oryctolagus cuniculus). Foi objectivo deste estudo avaliar qual o potencial reprodutor de ambas as espécies e em que medida o consumo dos seus frutos pelo coelho-bravo poderá estar a contribuir para um maior recrutamento e invasibilidade do chorão e quais as implicações deste facto para a camarinha. Para tal avaliou-se a produção de frutos e recolheram-se sementes de camarinha e chorão dos frutos, do solo, bem como dos dejectos de coelho. Em laboratório realizaram-se testes de germinação das sementes recolhidas em frutos, no solo e nos dejectos. Ambas as espécies apresentaram potencial reprodutor elevado e verificou-se que o coelho-bravo se comporta como dispersor e facilitador da germinação da camarinha e predador e dispersor do chorão...

Contributo para o estudo das plantas vasculares da Ilha Graciosa - Açores

Furtado, Duarte; Almeida, José M.; Medeiros, Margarida C.; Furtado, Maria R.
Fonte: Universidade dos Açores Publicador: Universidade dos Açores
Tipo: Relatório
Publicado em /06/1989 Português
Relevância na Pesquisa
49.251426%
III Expedição Científica do Departamento de Biologia – Graciosa 1988.; Baseados na vontade expressa pelo grande mestre e professor que foi RUY TELLES PALHINHA (04 Jan. 1871 a 13 Nov. 1957) e, nos ensinamentos outrora ministrados pelos professores Erik SJOGREN e Alfred HANSEN, propusemo-nos dar um pequeno mas significativo contributo para o prosseguimento do estudo das plantas vasculares da Ilha Graciosa, trabalho este que foi possível graças à realização, e em boa hora, da EXPEDIÇÃO CIENTÍFICA GRACIOSA/88 (6 a 14 de Junho) organizada pelo Departamento de Biologia da Universidade dos Açores. Com as suas 9 plantas vasculares endémicas (6 espécies e 3 subespécies) representadas Asplenium azoricum, Daucus carota azoricus, Spergularia azorica, Corema album azoricum, Erica scoparia azorica, Euphorbia azorica, Hypericum foliosum, Festuca petreae e Holcus rigidus, a ilha Graciosa continua sendo a mais pobre, ou seja, 17% do total existente em todo o arquipélago (FURTADO, 1984) mas no entanto, mantém as suas 159 formas distintas: 154 espécies, 3 subespécies e variedades distribuídas por 49 famílias; 2 de pteridófitas, 7 de monocotiledóneas e 40 de dicotiledóneas (PALHINHA, 1944). Junte-se a este número mais 30 novas espécies de plantas vasculares para a ilha...

Contributo para o conhecimento da Flora Vascular dos Açores. I: anotações e esclarecimentos relativos à Ilha do Pico.

Ormonde, José M.; Constância, João P.
Fonte: Universidade dos Açores Publicador: Universidade dos Açores
Tipo: Relatório
Publicado em /07/1992 Português
Relevância na Pesquisa
49.251426%
VI Expedição Científica do Departamento de Biologia - Pico 1991.; Para a ilha do Pico, Arquipélago dos Açores, são indicadas novas localidades para os taxa Asplenium adiantum-nigrum subsp. adiantum-nigrum, A. obovatum subsp. lanceolatum, A. azoricum, A. trichomanes subsp. quadrivalens, Juniperus brevifolia, Corema album subsp. azoricum e Holcus rigidus, são citadas pela primeira vez as espécies Mesembryanthemum nodiflorum e Lotus azoricus, é confirmada a presença na mesma localidade de Calystegia soldanella e de Ipomoea imperati , pela segunda vez é encontrada Cheilonthes pteridioides, mas infelizmente não foi detectado qualquer indivíduo de Lycopodiella inundata e de Asplenium anceps.

Bioatividade de extrato de folhas de Corema album L. em Drosophila melanogaster: um estudo de genotoxicidade e stresse oxidativo

Loureiro, Bruno Ricardo Ramos
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
70.232524%
Dissertação de Mestrado em Biologia Clínica e Laboratorial; Os radicais que derivam do O2, conceptualmente chamados de espécie reativas de oxigénio (ROS), podem conduzir a um saldo negativo entre oxidantes e antioxidantes, provocando desta forma o stresse oxidativo. O stresse oxidativo pode causar vários danos como a peroxidação lipídica e está associado a processos cancerígenos e genotóxicos. Utilizando Drosophila melanogaster Oregon K como organismo modelo, analisamos o efeito que os extratos foliares de Corema álbum provocam nesse organismo modelo e foram consideros vários aspetos: i) a toxicidade revelada pelos número de mutações e recombinações somáticas; ii) a capacidade antioxidante dos extratos foliares; iii) o nível de danos basais em neuroblastos; iiii) e o papel do stresse oxidativo, avaliando as atividades da Superóxido Dismutase, da Catalase, da Glutationa-S-Transferase e a peroxidação lipídica. Os extratos mostraram-se bastante antioxidantes, em 1 g de folha existem 7,3 mg de equivalentes de GAE ou 36,9 micromoles de equivalentes de Trolox, mas em concentrações mais elevadas não se conseguiu a obtenção de qualquer descendência. Os danos basais detetados sofrem reduções à medida que a concentração do extrato vai diminuindo ocorrendo o inverso nas atividades antioxidante e na peroxidação lipídica. Nos tratamentos onde temos o controlo positivo (paraquato)...

Gender-specific costs of reproduction on vegetative growth and physiological performance in the dioecious shrub Corema album

Álvarez-Cansino, Leonor; Zunzunegui, María; Díaz Barradas, Mari Cruz; Esquivias, Mari Paz
Fonte: Oxford University Press Publicador: Oxford University Press
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
28.091948%

On the Limited Potential of Azorean Fleshy Fruits for Oceanic Dispersal

Esteves, Carolina Franco; Costa, José Miguel; Vargas, Pablo; Freitas, Helena; Heleno, Ruben Huttel
Fonte: Public Library of Science Publicador: Public Library of Science
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 14/10/2015 Português
Relevância na Pesquisa
29.251426%
How plants arrived to originally sterile oceanic islands has puzzled naturalists for centuries. Dispersal syndromes (i.e., diaspore traits that promote dispersal by long-distance dispersal vectors), are generally considered to play a determinant role in assisting island colonization. However, the association between diaspore traits and the potential vectors by which diaspores are dispersed is not always obvious. Fleshy fruits, in particular, are considered to have evolved to promote the internal dispersal of seeds by frugivores (endozoochory), however some fleshy fruits can also float in saltwater, and thus be potentially transported by oceanic current (thalassochory). We performed saltwater floatation and viability experiments with fruits of the 14 European fleshy-fruited species that naturally colonized the Azores archipelago (North Atlantic Ocean). We show that only Corema album (a berry) and Juniperus oxycedrus (a fleshy cone) floated for as long as 60 days, the estimated minimum time needed to reach the Azores by oceanic currents. Regardless the floatation potential, exposure to saltwater largely reduced the viability of most seeds of the 14 species (46% of viability decline within 15 days and 77% within 60 days of immersion)...

Physical-chemical properties of Corema album (white crowberry or camarinha)

Andrade, Sónia; Gonçalves, Fernando; Guiné, Raquel
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2015 Português
Relevância na Pesquisa
70.485713%
This study evaluated the biometric characteristics (diameter, mass), the chemical properties (moisture content, fiber, total and reducing sugars, total soluble solids, total acidity), and some physical properties (color, texture). The results obtained showed that the Corema album berries had an average diameter of 8.63 ± 0.84 mm, and a mass of 0.66 ± 0.11 g. Regarding the chemical analysis, the results obtained show an average moisture content of 87.89 ± 4.01 % (fresh weight) and a fiber content of 36.52 ± 1.96 % (dry matter). The percentage of total and reducing sugars was 62.80 ± 0.77 % and 41.24 ± 1.74 % (dry matter), respectively. The result also showed Brixº of 6.20 ± 0.03 and a total acidity of 10.7 ± 0.1 % (Citric Acid). This study allowed concluding that the berries Corema album at study showed parameters of diameter and mass higher than those reported in the bibliography. It was also possible to conclude through the chemical analyzes performed that these berries are a very rich source of water, fibers and total sugars. Finally , these results confirm that Corema album berries have multiple physical-chemical properties that may be of high interest to the market of commercial berries.