Página 1 dos resultados de 41 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Desidratação osmótica e secagem convectiva de uvas da cultivar Crimson

Almeida, Luis Carlos Pita de
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 105 p.| il., grafs., tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
29.96114%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico, Programa de Pós-graduação em Engenharia de Alimentos, Florianópolis, 2013.; A uva passa é um alimento amplamente consumido no Brasil, como consumo direto e também quando aplicadas em produtos alimentícios, como panetones, bolos, sorvetes, barras de cereais, entre outros, além de refinados pratos da alta gastronomia. Entretanto, o Brasil não possui produção suficiente para atender a toda esta demanda, importando quase toda a uva passa consumida no país, principalmente da Argentina, Chile, Turquia e Irã. Por outro lado, o país já possui uma tradição e domínio das técnicas de produção de uvas, como na região do Vale do Submédio São Francisco, uma grande produtora desta fruta e responsável por aproximadamente 98 % das exportações brasileiras. A exportação de uva in natura gera uma considerável quantidade da fruta não aprovada (refugo) para exportação, devido à elevada exigência do mercado quanto à qualidade da uva dos países compradores, mas estando perfeitamente próprias para o consumo in natura ou industrialização, como a produção de passa, sucos, geleias e outros produtos. A uva passa sem sementes tem a preferência dos consumidores...

O sombreamento como técnica de monda de flores e bagos nas cultivares de uva de mesa "Sugraone" e "Crimson seedless"

Correia, Carlos André Silva
Fonte: ISA/UTL Publicador: ISA/UTL
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
60.1318%
Mestrado em Engenharia Agronómica - Instituto Superior de Agronomia; Excessive berry set reduces cluster quality in table grapes. In this trial, it was evaluated a new technique to reduce berry set, by decreasing about 70% the light intensity. The study was conducted in two seedless cultivars, Sugraone and Crimson Seedless, and consisted in three treatments: application of 1 ppm of gibberellic acid at the end of bloom; application of an artificial net over the plants, at the same timing, for 7 days on Sugraone and 14 days in Crimson; and a control, where no berry thinning method was conducted at bloom. The number of flowers and berries drop was counted. Net photosynthesis, transpiration and stomatal conductance were recorded, during and after shading, and berries diameter was measured. At harvest, yields were recorded and quality parameters were analyzed. In general, there were no significant differences in cumulative fall of flowers and berries between treatments. Despite the reduction in photosynthesis, during the shadow, the diameter of berries of the shade treatment was similar to the other treatments. Shade treatment in Crimson Seedless led to less compact clusters.

Otimização da desidratação osmótica de uva Crimson Seedless

Porto,Maria Anunciada Leal; Guerra,Nonete Barbosa; Vasconcelos,Margarida Angélica da Silva; Siqueira,Amanda de Morais Oliveira; Andrade,Samara Alvachian Cardoso
Fonte: Universidade Federal do Ceará Publicador: Universidade Federal do Ceará
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 Português
Relevância na Pesquisa
49.07301%
A uva Crimson Seedless (Vitis vinifera L.) é uma das mais importantes variedades sem sementes, devido ao seu atraente cacho médio, e grandes bagas rosadas escuras. Apresenta característica sensorial excelente devido à sua textura firme e crocante, sabor que varia do doce ao neutro, e coloração uniforme. A desidratação osmótica apresenta-se como boa alternativa para reduzir a atividade de água desta uva, permitindo o seu armazenamento por períodos longos, melhorando a sua estabilidade e qualidade. Esta pesquisa teve como objetivo relacionar as influências de diferentes parâmetros para um eficiente processo de desidratação osmótica deste fruto, com a finalidade de reduzir as perdas pós-colheita e oferecer novas alternativas para o produtor. Para otimizar a desidratação osmótica foi realizado um planejamento fatorial 2³, com variáveis independentes: temperatura (30 a 50 ºC), tempo (1 a 4 horas) e concentração (40 a 50 ºBrix), sendo constante o branqueamento (30 segundos) e perfurações (8 perfurações cm-2); as variáveis dependentes foram PU (Perda de Umidade), IS (Incorporação de Sólidos) e IED (Índice de Eficiência de Desidratação). As melhores condições para a desidratação osmótica utilizando o IED como parâmetro foi a aplicação de branqueamento...

Conservação pós-colheita da uva Crimson Seedless sob influência da aplicação de reguladores de crescimento e restrição hídrica.

SILVA, E. E. L. de S.; LIMA, M. A. C. de; LEAO, P. C. de S.; ARAÚJO, A. L. de S.; TRINDADE, D. C. G. da; ROSATTI, S. R.
Fonte: In: JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA SEMIÁRIDO, 6., 2011, Petrolina. Anais... Petrolina: Embrapa Semiárido, 2011. Publicador: In: JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA SEMIÁRIDO, 6., 2011, Petrolina. Anais... Petrolina: Embrapa Semiárido, 2011.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: p. 343-349.
Português
Relevância na Pesquisa
69.654863%
O estudo avaliou a conservação pós-colheita de uvas ?Crimson Seedless? sob influência de restrição hídrica durante a maturação e da pulverização pré-colheita com ácido abscísico (ABA), comparandose à aplicação de ácido 2-cloroetilfosfônico (ethephon) e ao controle. Os tratamentos corresponderam a: manejo da irrigação durante a maturação (com interrupção temporária aos 96 dias após a poda e sem interrupção); pulverização com reguladores de crescimento (testemunha, 0,072 g.100 g-1 de ácido 2-cloroetilfosfônico, 0,04 g.100 g-1 de ABA aplicados 15 dias antes da data prevista de colheita, 0,04 g.100 g-1 de ABA divididos em aplicações de 0,02 g.100 g-1 no amaciamento da baga e a 15 dias antes da data prevista de colheita, e 0,04 g.100 g-1 de ABA aplicados no início do amaciamento da baga); tempo de armazenamento (0, 20, 31, 40 e 45 dias, a 5,6 ± 4,9 ºC e 81 ± 3 % UR). O delineamento experimental foi em blocos ao acaso, em parcelas subsubdivididas, com quatro repetições. A pulverização com ABA resultou em menor acidez titulável e o armazenamento prolongado promoveu perda de pigmentos, que foi menor nas uvas irrigadas ininterruptamente combinadas a ácido 2-cloroetilfosfônico ou 0,04 g.100 g-1 de ABA em duas aplicações ou apenas uma no amaciamento.; 2011

Characterization of maturity and quality of Brazilian apirenic grapes in the São Francisco river Valley.

MASCARENHAS, R. de J.; SILVA, S. de M.; LIMA, M. A. C. de; MENDONÇA, R. M. N.; HOLSCHUH, H. J.
Fonte: Ciência e Tecnologia de Alimentos, Campinas, v. 32, n. 1, p. 26-33, 2012. Publicador: Ciência e Tecnologia de Alimentos, Campinas, v. 32, n. 1, p. 26-33, 2012.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
29.654863%
The objective of this study was to characterize and correlate maturity and quality of the first varieties of Brazilian seedless grapes ?BRS Clara?, ?BRS Linda?, ?BRS Morena?, and ?Advanced Selection 8? compared with the American variety ?Crimson Seedless? in compliance with the Brazilian Normative/2002 and export standards Advanced Selection 8? is dark reddish, has large clusters, and is a very large ellipsoid berry; ?BRS Morena? is black with medium sized clusters and large berry shaped as ellipsoid to globoid; ?BRS Linda? is light green and has large sized clusters; ?Crimson? is pink and has small clusters with berries varying from medium to large sizes and ellipsoid shaped; and ?BRS Clara? is green yellowish has medium sized clusters and small berry of elongated ellipsoid shape. All varieties evaluated meet the standard for domestic market established as berry size minimum diameter 12 mm. ?BRS Clara? does not meet the export requirements of diameter. Berries of thered grapes ?BRS Morena? and ?Crimson Seedless? are firmer. The pH, titratable acidity, and soluble solids meet the official standards. Larger clusters are less acidic and present higher soluble solids/titratable acidity ratios implying that they are the sweetest type when ripe.; 2012

Impacto de alterações da temperatura sobre a severidade do míldio da videira.

ANGELOTTI, F.; MAGALHÃES, E. E. de; PEIXOTO, A. R.; FERNANDES, H. A.
Fonte: In: WORKSHOP SOBRE MUDANÇAS CLIMÁTICAS E PROBLEMAS FITOSSANITÁRIOS, 2012, Jaguariúna. Mudanças climáticas e problemas fitossanitários: anais... Jaguariúna: Embrapa Meio Ambiente, 2012. Publicador: In: WORKSHOP SOBRE MUDANÇAS CLIMÁTICAS E PROBLEMAS FITOSSANITÁRIOS, 2012, Jaguariúna. Mudanças climáticas e problemas fitossanitários: anais... Jaguariúna: Embrapa Meio Ambiente, 2012.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.
Português
Relevância na Pesquisa
39.073005%
Diante dos cenários climáticos futuros, a temperatura do ar sofrerá aumentos, interferindo na distribuição geográfica e temporal de doenças. O míldio, causado pelo fungo Plasmopara viticola, é uma das principais doenças que ocorre na videira. O desenvolvimento deste patógeno pode ser influenciado por vários fatores ambientais, entre eles, a temperatura. O objetivo deste trabalho foi avaliar o impacto do aumento da temperatura na severidade do míldio da videira nas cultivares Crimson, Thompson e Alicante. Para a avaliação, mudas com 4-6 folhas foram inoculadas com uma suspensão de esporos na concentração de 105 esporos/mL + Tween 20 a 0,01%, por meio de pulverização. Após a inoculação, as mudas foram submetidas às temperaturas de 26, 28, 29.1, 30.4 e 31.8 oC, por 24 horas. Posteriormente, as mudas foram mantidas a temperatura de 26 oC, fotoperíodo 12 horas até a avaliação dos resultados. Foi avaliada a porcentagem da área foliar doente, por meio de escala diagramática e o período latente, determinado pelo número de dias entre a inoculação e a produção de esporos. O aumento da temperatura interferiu na infecção do míldio da videira, diminuindo a severidade da doença e aumentando o período latente .; 2012

Aplicação de ethephon e ácido Abscísico em uva Crimsom Seedless e seu efeito sobre a conservação pós-colheita.

SANTOS, F. C.; LIMA, M. A. C. de; LIMA, M. A. C. de; ARAÚJO, A. L. de S.; MORAES, L. R. V. de; RISTOW, N. C.
Fonte: In: JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA SEMIÁRIDO, 7.; JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FACEPE/UNIVASF, 1., 2012, Petrolina. Anais... Petrolina: Embrapa Semiárido, 2012. Publicador: In: JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA SEMIÁRIDO, 7.; JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FACEPE/UNIVASF, 1., 2012, Petrolina. Anais... Petrolina: Embrapa Semiárido, 2012.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.; p. 375-381.
Português
Relevância na Pesquisa
38.506567%
O objetivo deste trabalho foi determinar o efeito da aplicação de ácido abscísico (ABA) em comparação ao uso de ethephon durante a maturação sobre a conservação pós-colheita da uva ?Crimson Seedless?, cultivada no Submédio do Vale do São Francisco. O experimento foi conduzido em parreiral comercial, em Petrolina, PE. Os tratamentos foram representados por dose e número de aplicações de ácido abscísico, comparado ao uso de ethephon e ao controle, e pelo tempo de armazenamento. O delineamento experimental foi o de blocos ao acaso, em fatorial 8 x 5, com quatro repetições. O ABA influenciou a cor dos cachos e o teor de sólidos solúveis, à semelhança do ethephon. Porém, as bagas foram menos firmes e elásticas, mostrando sinais de murcha mais precocemente.; 2012

Pré-tratamento de uvas cv. Thompson Seedless cultivadas no Vale do São Francisco com altas concentrações de CO2

Luiz de Melo Neto, Manoel; Barbosa Guerra, Nonete (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
Português
Relevância na Pesquisa
49.65251%
Fungos que causam podridões pós-colheita acarretam prejuízos nas Regiões produtoras de uvas no mundo, inclusive no Vale do São Francisco, Nordeste do Brasil. Para contornar este problema as uvas destinadas ao mercado externo, são tratadas com saches de SO2 colocados dentro das embalagens, cujos efeitos na qualidade da uva são discutíveis. Uma das alternativas pesquisadas com relação a este método é a utilização de altas concentrações de CO2 em pré-tratamento que até o momento não foi aplicado à uva Thompson Seedless do Vale, justificando este estudo, que visa avaliar o emprego desta técnica na sua conservação. Assim, realizaram-se três experimentos: 1. Sintomas da podridão foram reproduzidos por meio de quatro procedimentos: disco de micélio; papel de filtro; gota; pulverização e o controle, testados em uvas Itália Melhorada e Crimson , com suspensões de Botrytis (105 e 106 conídios.mL-1) a 25 ± 1 °C/80-90% UR. 2. Uvas Thompson Seedless foram inoculadas com Aspergillus niger em quatro concentrações por gota e pulverização, em três condições ambientais (Temperatura ambiente, Ar condicionado e Frigocâmara). Os dados foram submetidos ao teste de Tukey a 5% de probabilidade. 3. Uvas Thompson Seedless foram submetidas aos tratamentos: controle sem inóculo (CSI); controle com inóculo (CCI); sache de metabissulfito; 10% CO2...

A mild strain of Grapevine leafroll-associated virus 3 is present in desirable clones of Crimson seedless table grapes in Western Australia

Habili, N.; Cameron, I.; Randles, J.
Fonte: Universidade de Adelaide Publicador: Universidade de Adelaide
Tipo: Conference item
Publicado em //2009 Português
Relevância na Pesquisa
49.654863%
We have obtained superior clones of Crimson Seedless (CS) table grapes in Western Australia (WA) by introducing combinations of the following viruses into the plants: a mild strain of Grapevine leafroll-associated virus 3 (GLRaV-3), GLRaV-9 and -5 and Grapevine virus A. We detected two strains of GLRaV- 3 in different clones of Crimson Seedless. One strain (GLRaV-3-s) produces a severe phenotype, it spreads naturally and is associated with poor quality grape berries. The other strain (GLRaV-3-m) gives a mild phenotype and is associated with larger, crisper and heavier berries as compared to the virus-free CS clone 8210. The nucleotide sequences of the coat protein genes of the mild and severe strains were compared and revealed a high degree of homology. Further sequencing analysis is in progress. A molecular assay is now available to differentiate between these two strains of GLRaV-3 and this will enable us to discard inferior plants infected with the severe strain.; Nuredin Habili, Ian Cameron and John Randles; Also cited as: Le Progrès Agricole et Viticole, Hors Serie - Special Congrès ICVG; XVI Extended abstract published Conference proceedings / Elisabeth Boudon-Padieu (ed.): pp.237-238

Desenvolvimento de produtos de uva passa a partir da uva de mesa da variedade Crimson

Almeida, Inês Cardoso; Guiné, Raquel de Pinho Ferreira, orient.; Gonçalves, Fernando Jorge Andrade, co-orient.; Correia, Ana Cristina Vilas Boas, co-orient.
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /03/2013 Português
Relevância na Pesquisa
29.131606%
Dissertação de Mestrado em Qualidade e Tecnologia Alimentar; A secagem das uvas é um excelente método de conservação que origina produtos com elevado valor nutritivo. As passas são um produto alimentar consumido mundialmente e com grande popularidade no que respeita aos seus benefícios para a saúde. Este trabalho teve como objetivos secar uvas de variedade Crimson e posteriormente fazer uma avaliação física, química e sensorial das uvas passas. As uvas da variedade Crimson foram secadas por diferentes processos: por exposição direta ao sol, numa estufa solar na Escola Superior Agrária de Viseu; e em estufas ventiladas com caudal de ar constante programadas à temperatura de 50ºC e 60ºC. As uvas passas são naturalmente ricas em compostos fenólicos. Por esse motivo, inicialmente procedeu-se à extração destes compostos para posteriormente quantificar os fenóis totais, as antocianinas totais e os taninos totais. Entre outras propriedades químicas quantificou-se também os açúcares totais e a acidez. A avaliação das propriedades reológicas e a cor são aspetos fundamentais para uma boa aceitação dos produtos secados por parte do consumidor. Por fim, foi ainda efetuada a análise sensorial dos produtos secados para avaliar a sua aceitabilidade por parte dos consumidores. As uvas passas produzidas pelos diferentes métodos e temperaturas não apresentaram diferenças significativas a níveis químicos e físicos. No entanto...

Conservação de uvas "Crimson Seedless" e "Itália", submetidas a diferentes tipos de embalagens e dióxido de enxofre (SO2)

Neves,Leandro Camargo; Silva,Vanuza Xavier da; Benedette,Ronaldo Moreno; Prill,Marcos André de Souza; Vieites,Rogério Lopes; Roberto,Sérgio Ruffo
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2008 Português
Relevância na Pesquisa
49.654863%
Estudaram-se o efeito de diferentes tipos de embalagens e a ação do dióxido de enxofre (SO2) na conservação pós-colheita de uvas finas de mesa var. "Crimson Seedless" e "Itália". Os frutos, colhidos em propriedade agrícola situada no município de Boa Vista-RR (Lat. 2º 50' 06" N e Long. 60º 40' 28" W), apresentavam, no momento da colheita, sólidos solúveis (SS) médios de 16,50 e 14,80°Brix, para as variedades "Crimson Seedless" e "Itália", respectivamente. Antes da confecção dos tratamentos, os cachos foram higienizados em solução de hipoclorito de sódio (NaOCl) a 100 mg.L-1, previamente acidificada, por dez minutos. Utilizaram-se, para a atmosfera modificada passiva, sacolas de polietileno de baixa densidade (PEBD), sem perfuração, com 0,010; 0,015 e 0,020mm de espessura,e acondicionadas em embalagens secundárias de papelão (4kg) e de madeira (7,5kg). Para a geração do SO2, foram utilizados papéis Kraft de liberação rápida, com 3 e 8g de metabissulfito de sódio (Na2S2O5). Após a confecção dos tratamentos, os frutos foram armazenados em câmara frigorífica a 4 ± 1°C e 95 ± 3% de umidade relativa (U.R.). As avaliações foram realizadas no momento da colheita e, 7; 21; 35; 42 e 56 dias de armazenamento refrigerado...

Desempenho agronômico das videiras 'Crimson Seedless' e 'Superior Seedless' no norte de Minas Gerais

Feldberg,Nelson Pires; Regina,Murillo de Albuquerque; Dias,Mário Sérgio Carvalho
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2007 Português
Relevância na Pesquisa
29.533638%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência do vigor dos porta-enxertos '1103 Paulsen' e 'IAC-572 Jales', no desempenho agronômico das cultivares Crimson Seedless e Superior Seedless. O experimento foi realizado na Fazenda Experimental da Epamig, em Mocambinho, distrito de Jaíba, MG, em delineamento inteiramente casualizado com sete repetições em esquema fatorial 2x2. Foram analisadas a fertilidade de gemas, o número e a massa de cachos e a massa de ramos. O porta-enxerto '1103 Paulsen' proporcionou os melhores resultados nas cultivares Crimson Seedless e Superior Seedless quanto à massa e número de cachos por planta e fertilidade de gemas, com produtividade média de 31,9 e 22,4 t ha-1 ano-1 , respectivamente. O porta-enxerto 'IAC-572 Jales' proporcionou maior vigor, com maior massa de ramos por planta nas duas cultivares. O porta-enxerto '1103 Paulsen' induziu a maiores fertilidade de gemas e produtividades em 'Crimson Seedless' e 'Superior Seedless' e pode ser indicado para o cultivo na região de Jaíba, MG.

Desempenho agronômico das videiras 'Crimson Seedless' e 'Superior Seedless' no norte de Minas Gerais

FELDBERG, N.P.; REGINA, M.A.; DIAS, M.S.
Fonte: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 42, n.6, p. 777-783, jun. 2007 Publicador: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 42, n.6, p. 777-783, jun. 2007
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
39.65251%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência do vigor dos porta-enxertos '1103 Paulsen' e 'IAC-572 Jales', no desempenho agronômico das cultivares Crimson Seedless e Superior Seedless. O experimento foi realizado na Fazenda Experimental da Epamig, em Mocambinho, distrito de Jaíba, MG, em delineamento inteiramente casualizado com sete repetições em esquema fatorial 2x2. Foram analisadas a fertilidade de gemas, o número e a massa de cachos e a massa de ramos. O porta-enxerto '1103 Paulsen' proporcionou os melhores resultados nas cultivares Crimson Seedless e Superior Seedless quanto à massa e número de cachos por planta e fertilidade de gemas, com produtividade média de 31,9 e 22,4 t ha-1 ano-1, respectivamente. O porta-enxerto 'IAC-572 Jales' proporcionou maior vigor, com maior massa de ramos por planta nas duas cultivares. O porta-enxerto '1103 Paulsen' induziu a maiores fertilidade de gemas e produtividades em 'Crimson Seedless' e 'Superior Seedless' e pode ser indicado para o cultivo na região de Jaíba, MG.; 2007

Generación de vides de mesa poliploides apirénicas y con características de interés para la industria frutícola nacional

Johnson y Medina Limitada; David Alejandro Espejo Canales
Fonte: Corporação de Fomento da Produção Publicador: Corporação de Fomento da Produção
Tipo: Proyecto
Publicado em 30/06/2011 Português
Relevância na Pesquisa
28.791719%
Este proyecto pretende generar nuevas variedades de vides mediante el aumento de la ploidia de la planta. Esto se conseguirá en menor tiempo que por los procedimientos de mejoramiento genético convencionales y permitirá al país contar con nuevas variedades en el corto plazo y a la empresa AgriJohnson LLtda. posicionarse en un área no desarrollada a la fecha en el Chile y América Latina para frutales.Las exportaciones de uva de mesa de Chile superan los US$ 950.000.000 anuales lo que posiciona a nuestro país como el primer exportador de esta fruta en el mundo. Estas se exportan al mercado norteamericano que constituye aproximadamente el 40% el mercado europeo con casi un 30% y el resto se distribuye entre el lejano y medio oriente y algunos países de Sudamérica. Las principales variedades cultivadas y exportadas desde Chile son Thompson Seedless (328%) seguida de Red Globe (270%) Flame Seedless (164%) y Crimson Seedless (111%).La competitividad y la creciente demanda de frutas de mejor calidad impulsan a nuestro país a mejorar estos productos para mantener su liderazgo. En la actualidad a pesar de existir Programas de mejoramiento genético en vides de mesa en el país toda la producción y exportación nacional de uva depende de variedades desarrolladas en otros países. Estas las hemos utilizado y cultivado por años descuidando la generación de variedades propias. En los últimos años los principales programas internacionales de mejoramiento genético de vides han generado nuevas variedades con características sobresalientes. Estas se han patentado y se cultivan bajo el concepto de Club cerrado en diversos países incluyendo Chile. Esta nueva forma de producción consiste en que sólo unos pocos productores de un país pueden acceder a licenciar y comercializar estas variedades generando un enorme problema a nuestra industria exportadora que no puede acceder a las mejores variedades.Por lo anterior es de gran interés para la industria frutícola nacional la generación de nuevas variedades de uva de mesa especialmente sin semillas o apirénicas y con muy buen comportamiento de post cosecha. En los últimos años la industria con el apoyo del gobierno ha fomentado el desarrollo de Programas de Mejoramiento Genético en vides cuya finalidad global es la generación de nuevas variedades. Para estos casos se utilizan técnicas de mejoramiento genético clásico como la cruza sexual entre vegetales de diversas especies o variedades para obtener variedades híbridas mejoradas. Es necesario considerar que estas técnicas necesitan de mucho tiempo para obtener los resultados en especial en la vid en que se requieren al menos 15 años para generar una nueva variedad.Es por ello que el desafío y oportunidad para AgriJohnson Ltda. en este proyecto se materializa en la generación de nuevas variedades de vides tetraploides proceso en el cual ya tenemos importantes avances. Esta técnica consiste en el doblamiento del número de cromosomas de manera inducida en el laboratorio como una solución capaz de generar nuevas variedades relativamente rápida y que presenten características comerciales favorables y ventajosas tales como mejor calidad y tamaño del fruto o mayor tolerancia a factores bióticos o abióticos. Una característica de interés tecnológica y económica que aporta este proyecto es que al generar una planta de vid tetraploide adulta es posible realizar cruzamientos con otras variedades de vides diploides generando así una descendencia triploide (3n) cuyos frutos serán sin semilla característica de mayor interés para la industria de la uva de mesa. El proyecto pretende mediante el uso de embriogénesis y organogénesis somática asociada a duplicación cromosomal obtener variedades de vides tetraploides de alto interés comercial. Estamos utilizando entre otras la variedad Red Globe por ser la variedad semillada más importante en Chile y el mundo y con mejor proyección comercial a nivel internacional. El objetivo de este proyecto es eliminar la semilla en la variedad Red Globe y generar una nueva variedad posible de proteger y comercializar. A nuestro conocimiento somos la única empresa en Chile que está utilizando el procedimiento de poliploidía aplicado a vides para generar nuevas a variedades como ya lo está haciendo Japon y Estados Unidos de América.; Generar plantas de vides de mesa tetraploides y triploides sin semillas con características genéticas de alto valor e interés comercial. 1. Inducir tetraploidía en variedades de uva de mesa de Vitis vinifera y regenerar plantas tetraploides mediante organogénesis y embriogénesis somática 2. Determinar la tetraploidía de las plantas de vides generadas mediante técnicas de microscopía densitometría y cariotipo. 3. Generar vides triploides apirénicas y seleccionar en terreno plantas poliploides que presenten fruta con características de interés comercial. 4. Implementar un modelo de negocio que permita proteger y comercializar las variedades poliploides obtenidas.; Corporación de Fomento de la Producción

Evaluación cuantitativa de la firmeza de baya en uva de mesa

Brayovic Piñones, Milenka Mariot
Fonte: Universidad de Chile Publicador: Universidad de Chile
Tipo: Tesis
Português
Relevância na Pesquisa
29.236836%
Tesis presentada para optar al Título de Ingeniero Agrónomo y Grado de Magíster en Ciencias Agropecuarias Mención Producción Frutícola; En la industria de la uva de mesa, es fundamental adaptar y calibrar el uso de instrumentos, de manera de objetivar las evaluaciones de firmeza de bayas de los racimos. Con este propósito, se evaluó la firmeza de bayas en las variedades Flame Seedless, Superior Seedless, Red Globe, Thompson Seedless y Crimson Seedless, por medio de dos instrumentos: Firmtech 2® y medidor de torque Torque Load Sensor®. Con la ayuda de personal experimentado, cada variedad fue cosechada por su condición de firmeza, diferenciándose tres categorías: racimo firme (RF), racimo medianamente firme (RMF) y racimo blando (RB). Inmediatamente, en el Laboratorio de Viticultura de la Facultad de Ciencias Agronómicas de la Universidad de Chile, se realizaron los análisis de firmeza (g·mm-1) de todas las bayas de los racimos por medio de Firmtech 2®. Luego se escogió una muestra representativa de bayas de cada sector del racimo (superior, medio y distal), donde se realizaron evaluaciones de peso fresco (g), largo (mm), ancho (mm), firmeza de pulpa (N·cm) con el instrumento Torque Load Sensor®, concentración de sólidos solubles (%) y peso seco (g) de cada baya. Además...

Efectos del té de compost aplicado al suelo sobre el crecimiento de la vid cv. Crimson seedless

Kurte Neira, Ivo
Fonte: Universidad de Chile Publicador: Universidad de Chile
Tipo: Tesis
Português
Relevância na Pesquisa
49.654863%
Memoria para optar al título profesional de Ingeniero Agrónomo; Se determinó los efectos del té de compost aplicado al suelo en el crecimiento de uva de mesa var. Crimson Seedless en la parcela Santa Josefina de la Sociedad Agrícola Correa e hijos en la localidad de Roma, comuna de San Fernando, VI Región del Libertador Bernardo O`Higgins. Se realizaron dos ensayos. El ensayo I compuesto por seis tratamientos, correspondiente a uno de EMB o Té de Compost (Compost + Promesol Ca + Exuroot), otro solo con compost, el tercero y cuarto con Promesol Ca y Exuroot respectivamente, otro solo con fertilizante y un testigo con solo aplicación de agua. Se midió con una frecuencia de 15 días en las plantas: largo de brote, diámetro de brote y masa seca parte aérea y radical en un periodo de 153 días. El ensayo II compuesto por dos tratamientos, un testigo con solo agua y fertilizantes y el otro se le aplicó EMB (Compost + Promesol Ca + Exuroot ). Se midió en las plantas el diámetro de bayas. Para las condiciones estudiadas, en el ensayo I las plantas de vid respondieron con un mayor crecimiento de la parte aérea cuando se les aplicó té de compost y compost, y la masa radical fue también mayor cuando se aplicó té de compost. En el ensayo II los mayores diámetros de baya se encontraron en las plantas que se aplicó té de compost.; Effects were determined of the compost tea in the floor to the table-grape var. Crimson Seedless grown in the Santa Josefina plot from Sociedad Agricola Correa e hijos in Roma...

Mejoramiento de la pigmentación de bayas de vid de la variedad crimson seedless mediante la aplicación de ácido abscísico y ethephon

Santander Rojas, Marcela Fernanda
Fonte: Universidad de Chile Publicador: Universidad de Chile
Tipo: Tesis
Português
Relevância na Pesquisa
50.01293%
Memoria para optar al Título Profesional de Ingeniero Agrónomo Mención: Fruticultura; Con el fin de evaluar el efecto de la aplicación de ácido abscísico (ABA) y ethephon sobre el contenido de antocianos y color en bayas de la variedad de uva de mesa Crimson seedless, se realizó este ensayo durante la temporada 2008/2009 en un parrón perteneciente a Agrícola Santa Marta, Fundo Santa Inés, ubicado en Huelquén, comuna de Buin. Se utilizaron plantas de 6 años de edad, aplicando en envero. Los tratamientos fueron seis: ABA a 150 mg/L y 200 mg/L, ethephon a 200 mg/L, ABA más ethephon a 150 más 100 mg/L y a 200 más 100 mg/L, respectivamente, y un tratamiento control. Se midieron semanalmente parámetros de calidad como: diámetro ecuatorial de bayas, acidez titulable, sólidos solubles, firmeza y color de las bayas, desde que estas presentaron un promedio de 15,5 mm hasta la cosecha de la fruta. En la cosecha de la fruta se evaluaron siete parámetros adicionales: diámetro polar de bayas, contenido de agua, peso de bayas, tamaño del racimo, peso del racimo, peso del raquis y contenido de antocianos en la epidermis de las bayas. Los resultados mostraron que la aplicación de los productos ensayados afectó el contenido de antocianos...

Análise do uso da curva de retenção de água no solo determinada pordiferentes métodos em planilha de manejo de irrigação.

Nascimento, Patrícia dos Santos
Fonte: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia Publicador: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
Português
Relevância na Pesquisa
29.073005%
A região do Submédio São Francisco destaca-se no mercado nacional e internacional como pólo produtor e exportador de uvas de mesa de alta qualidade. Assim, esta pesquisa foi realizada com o objetivo de comparar diferentes métodos para a determinação da curva de retenção de água no solo e desenvolver, testar e validar uma planilha de auxilio à tomada de decisões quanto ao manejo de irrigação em um sistema de produção de uva de mesa. O experimento foi conduzido num pomar de videira cultivar Crimson Seedless, localizado no município de Petrolina-PE, onde foram coletadas amostras de solo para a determinação da curva de retenção de água no solo pelos métodos Arya & Paris, Richards e centrifuga. O conhecimento das características de retenção de água do solo associada às leituras tensiométricas realizadas na área experimental foram utilizadas para a determinação do potencial matricial, umidade do solo, água disponível no solo, umidade de reposição, lâmina bruta e tempo de irrigação pela planilha e assim auxiliar o produtor na tomada de decisão quanto ao manejo de irrigação. A comparação entre as curvas de retenção obtida pelas diferentes metodologias revelou uma maior proximidade no comportamento das curvas para valores de tensão superiores a 0...

Varietal Differences among the Polyphenol Profiles of Seven Table Grape Cultivars Studied by LC−DAD−MS−MS

Cantos Villar, Emma; Espín de Gea, Juan Carlos; Tomás Barberán, Francisco
Fonte: American Chemical Society Publicador: American Chemical Society
Tipo: Artículo Formato: 259768 bytes; application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
29.803274%
6 pages, 2 figures, 5 tables.; Polyphenols present in red table grape varieties Red Globe, Flame Seedless, Crimson Seedless, and Napoleon, and the white varieties Superior Seedless, Dominga, and Moscatel Italica were analyzed by HPLC−DAD−MS. The anthocyanins peonidin 3-glucoside, cyanidin 3-glucoside (and their corresponding p-coumaroyl derivatives), malvidin 3-glucoside, petunidin 3-glucoside, and delphinidin 3-glucoside were found. In addition, caffeoyltartaric acid, p-coumaroyltartaric acid, and the flavonols quercetin 3-glucuronide, quercetin 3-rutinoside, quercetin 3-glucoside, kaempferol 3-galactoside, kaempferol 3-glucoside, and isorhamnetin 3-glucoside were detected. Flavan-3-ols were also detected, and were identified as gallocatechin, procyanidin B1, procyanidin B2, procyanidin B4, procyanidin C1, catechin, and epigallocatechin. These phenolics were present only in the skin, as the flesh of these grape cultivars was almost devoid of these compounds. Anthocyanins were the main phenolics in red grapes ranging from 69 (Crimson Seedless) to 151 (Flame Seedless) mg/kg fresh weight of grapes, whereas flavan-3-ols were the most abundant phenolics in the white varieties ranging from 52 (Dominga) to 81 (Moscatel Italica) mg/kg fresh weight of grapes. Total phenolics ranged from 115 (Dominga) to 361 (Flame Seedless) mg/kg fresh weight of grapes. This means that a serving of unpeeled table grapes (200 g) could provide up to 72 mg of total phenolics (Flame Seedless). These results indicate that the intake of unpeeled table grapes should be recommended in dietary habits as a potential source of antioxidant and anticarcinogenic phenolic compounds.; We are grateful to the Spanish CICYT and to FEDER for financial support of this work (Grants 1-FD97-0760-CO3-01 and AGL2000-2014). E.C. is holder of a grant from the “Movilidad de Investigadores y Tecnólogos” program under the action “Mit-Becas; Modalidad F2”.; Peer reviewed

Categorías de firmeza de bayas en diferentes variedades de uva de mesa (Vitis vinifera L.)

Callejas Rodríguez,Rodrigo; Brayovic Piñones,Milenka; Peppi Aronowsky,Cecilia; Kania Kuhl,Erika
Fonte: Revista de la Facultad de Ciencias Agrarias. Universidad Nacional de Cuyo Publicador: Revista de la Facultad de Ciencias Agrarias. Universidad Nacional de Cuyo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 Português
Relevância na Pesquisa
29.086072%
Se categorizó, a través de una nueva metodología objetiva, la firmeza de las bayas de uva de mesa de las variedades Flame Seedless, Superior Seedless, Red Globe, Thompson Seedless y Crimson Seedless. El estudio se realizó en la zona central de Chile: se recolectaron racimos en forma dirigida en cuanto a firmeza y se separaron en tres categorías: RF, racimo firme; RMF, racimo medianamente firme y RB, racimo blando. La firmeza de bayas (g/mm) se evaluó utilizando el Firmtech 2® (todas las bayas del racimo) y la firmeza de pulpa (N-cm) fue medida con Torque Load Sensor® (muestra del sector superior, medio y distal del racimo). Adicionalmente, se determinó la correlación entre Firmtech 2® y Durofel®. Los resultados indican que existen diferencias significativas en firmeza entre los tres tipos de racimos (RF, RMF y RB) en todas las variedades, excepto en Superior Seedless en la cual sólo fue posible diferenciar RF de RB. La correlación entre la firmeza de baya medida con Firmtech 2® y Durofel® es alta y significativa (r = 0,76). La firmeza de las bayas es un parámetro posible de medir y por tanto permitiría separar en rangos o categorías de firmeza distintas variedades de uva de mesa.