Página 1 dos resultados de 10227 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

Avaliação de cultivares de bananeira (Musa sp) na região de Selvíria-MS

Silva, Edicléia Aparecida da; Boliani, Aparecida Conceição; Corrêa, Luiz de Souza
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 101-103
Português
Relevância na Pesquisa
36.852349%
O presente trabalho teve como objetivo avaliar o ciclo e a produção de sete cultivares de bananeira na região de Selvíria, Estado do Mato Grosso do Sul. O delineamento experimental utilizado foi do tipo blocos ao acaso, com sete tratamentos (Nanica; Mysore; Marmelo; Ouro-da-Mata; Ourinho; São Tomé e Prata) e quatro repetições, num total de 28 parcelas. Os resultados obtidos permitiram as seguintes conclusões: A cultivar Mysore mostrou maior período do plantio ao florescimento, e as cultivares Nanica e São Tomé, menores. As cultivares Ouro-da-Mata e Ourinho apresentaram menor ciclo do plantio à colheita, enquanto as cultivares Mysore e Prata apresentaram ciclos maiores e iguais. As cultivares Marmelo e Nanica produziram cachos e pencas maiores, e as cultivares Ouro-da-Mata e Ourinho produziram cachos e pencas menores. A cultivar Mysore apresentou cacho com maior número de pencas, e a cultivar São Tomé, menor número. A cultivar Ourinho obteve maior número de frutos por penca, e a cultivar Marmelo, menor número. A cultivar Marmelo destacou-se com maior comprimento e diâmetro dos frutos da segunda penca. As melhores cultivares para esta região são Nanica e Marmelo, pois apresentaram bom desenvolvimento.; The objective of this study was to evaluate the development and the production of seven banana cultivars in the region of Selvíria...

Avaliação da resistência de cultivares de amendoim de hábitos de crescimento ereto e rasteiro a Spodoptera frugiperda (J.E. Smith) (Lepidoptera: Noctuidae)

Queiroz, Maíra dos Santos
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 55 f. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
36.892837%
Pós-graduação em Agronomia - FEIS; Este trabalho teve como objetivo estudar a resistência de cultivares de amendoim a Spodoptera frugiperda (J. E. Smith). O trabalho foi dividido em duas etapas, sendo que na primeira avaliou-se a atratividade e a não-preferência alimentar, com e sem chance de escolha, de lagartas recém-eclodidas em folhas de sete cultivares de amendoim. Utilizaram-se cultivares de amendoim de hábitos de crescimento ereto (IAC Tupã, Iapar 25 (Tição) e IAC-Tatú-ST) e rasteiro (IAC 505, IAC-Caiapó, IAC Runner 886 e Cavalo Amarelo). No teste de atratividade utilizou-se um sistema de arena em placas de Petri com 20 cm de diâmetro e com dez repetições. Para cada repetição (arena) foram liberadas 20 lagartas recém- eclodidas de S. frugiperda, avaliando o número total de lagartas atraídas pelos discos foliares dos cultivares aos 5, 10, 15, 20, 25, 30 e 60 minutos. Para a avaliação de não-preferência alimentar, no teste com chance de escolha, os procedimentos e os cultivares utilizados foram os mesmos adotados no teste de atratividade. No teste, sem chance de escolha, os cultivares foram individualizados em placas de Petri de 6,0 cm de diâmetro e seu interior foram liberadas 20 lagartas recém-eclodidas por repetição...

Resistência de cultivares de milho convencional e transgênico à Diatraea saccharalis (Fabricius, 1794) (Lepidoptera: Crambidae)

Lopes, Gislane da Silva
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: xxi, 91 p. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
36.852349%
Pós-graduação em Agronomia (Produção Vegetal) - FCAV; Diatraea saccharalis (Fabricius, 1794) is a lepidopteran that causes damage in several grasses such as sugar cane, maize, sorghum and rice. However there is little information regarding the use of resistance sources this borer in maize to Brazilian conditions. Thus this study aimed to determine the behavior of D. saccharalis in cultivars of transgenic and non-transgenic maize as feeding preference and antibiosis. The experiments were conducted between July 2011 to August 2013 with planting maize in a greenhouse in the area belonging to the Farm for Teaching, Research and Production and Laboratory of Plant Resistance to Insects, Department of Crop Protection, Faculty of Agricultural Sciences and Veterinary FCAV / UNESP, Jaboticabal. Conventional and transgenic cultivars were evaluated for feeding behavior in tests with multiple and non-choice tests on these time: 24, 48 and 72 hours. Soon after these results were evaluated the effects of plant age on food preference and antibiosis these cultivars. The data were transformed, if necessary, to maintain the curve of normality and then analysis of variance to the means. Results of feeding preference in conventional and transgenic cultivars tests separately indicated that caterpillars with 15 days old also consumed conventional maize cultivars in tests with multiple and non-choice. However...

Caracterização de cultivares de Coffea arabica mediante utilização de descritores mínimos

Aguiar,Adriano Tosoni da Eira; Guerreiro-Filho,Oliveiro; Maluf,Mirian Perez; Gallo,Paulo Boller; Fazuoli,Luiz Carlos
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2004 Português
Relevância na Pesquisa
36.892837%
Cerca de 70% do café produzido e comercializado mundialmente é oriundo de Coffea arabica. A espécie apresenta base genética estreita sendo as cultivares bastante aparentadas e originárias em sua maioria das tradicionais cultivares Típica e Bourbon. Este trabalho foi desenvolvido com o objetivo de identificar a eficiência de descritores mínimos na caracterização de cultivares de cafeeiros e como diferenciadores entre cultivares a serem submetidas ao processo de proteção de cultivares no Brasil. Foram avaliadas trinta e oito características botânicas ou tecnológicas das plantas, folhas, flores, frutos, sementes, assim como três características agronômicas. Utilizaram-se vinte e nove cultivares de cafeeiros selecionadas pelo Instituto Agronômico, sendo avaliadas trinta plantas de cada cultivar. Os resultados evidenciaram que apenas com a utilização das características porte, cor do fruto, resistência ao agente da ferrugem, Hemileia vastatrix e ciclo de maturação é possível obter uma discriminação eficiente dos diferentes grupos de cultivares avaliadas. A cor das folhas jovens e o diâmetro da copa revelaram-se importantes descritores na discriminação de cultivares do grupo Mundo Novo. Não foi possível...

Análise conjunta de ensaios de cultivares de milho por classes de interação genótipo x ambiente

Storck,Lindolfo; Cargnelutti Filho,Alberto; Guadagnin,José Paulo
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2014 Português
Relevância na Pesquisa
36.8744%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a contribuição do uso de classes de cultivares com e sem interação genótipo x ambiente, na qualidade da análise conjunta de ensaios de milho, quanto à produtividade de grãos. Foram usados dados de produtividade de grãos de milho de 99 ensaios, distribuídos em 12 grupos, cada um com as mesmas cultivares, em diferentes ambientes. Em cada grupo, 9 a 40 cultivares foram avaliadas em 5 a 12 ambientes, durante três anos agrícolas. Para cada grupo, foi realizada análise de variância conjunta e cada cultivar foi testada quanto a sua contribuição para a interação, tendo-se formado duas classes de cultivares: CI, que contribuem para a interação com o ambiente; e SI, que não contribuem para a interação com o ambiente. Para cada classe, realizou-se nova análise de variância conjunta e testou-se a contribuição da cultivar para a interação. A classificação das cultivares quanto a sua contribuição para a interação genótipo x ambiente permite realizar análise conjunta para cada classe de cultivares, com melhor acurácia na comparação das médias das cultivares da classe SI e na análise da interação das cultivares da classe CI.

Avaliação de cultivares de bananeira (Musa sp) na região de Selvíria-MS

Silva,Edicléia Aparecida da; Boliani,Aparecida Conceição; Corrêa,Luiz de Souza
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2006 Português
Relevância na Pesquisa
36.852349%
O presente trabalho teve como objetivo avaliar o ciclo e a produção de sete cultivares de bananeira na região de Selvíria, Estado do Mato Grosso do Sul. O delineamento experimental utilizado foi do tipo blocos ao acaso, com sete tratamentos (Nanica; Mysore; Marmelo; Ouro-da-Mata; Ourinho; São Tomé e Prata) e quatro repetições, num total de 28 parcelas. Os resultados obtidos permitiram as seguintes conclusões: A cultivar Mysore mostrou maior período do plantio ao florescimento, e as cultivares Nanica e São Tomé, menores. As cultivares Ouro-da-Mata e Ourinho apresentaram menor ciclo do plantio à colheita, enquanto as cultivares Mysore e Prata apresentaram ciclos maiores e iguais. As cultivares Marmelo e Nanica produziram cachos e pencas maiores, e as cultivares Ouro-da-Mata e Ourinho produziram cachos e pencas menores. A cultivar Mysore apresentou cacho com maior número de pencas, e a cultivar São Tomé, menor número. A cultivar Ourinho obteve maior número de frutos por penca, e a cultivar Marmelo, menor número. A cultivar Marmelo destacou-se com maior comprimento e diâmetro dos frutos da segunda penca. As melhores cultivares para esta região são Nanica e Marmelo, pois apresentaram bom desenvolvimento.

Tolerância à interferência de plantas competidoras e habilidade de supressão por cultivares de soja: I. Resposta de variáveis de crescimento

Lamego,F.P.; Fleck,N.G.; Bianchi,M.A.; Vidal,R.A.
Fonte: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas Publicador: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2005 Português
Relevância na Pesquisa
36.852349%
Características morfofisiológicas diferenciais de plantas podem influenciar as relações de competição entre cultura e plantas daninhas. O objetivo do presente trabalho foi avaliar a influência das características de plantas de quatro cultivares de soja sob competição ou não com outros dois cultivares de soja, simulando espécies daninhas dicotiledôneas, durante a fase vegetativa de crescimento. Para isso, conduziram-se dois experimentos: um em vasos, visando fornecer subsídios quanto ao crescimento inicial das plantas de soja; e outro em campo, a fim de acompanhar características de crescimento das plantas. Em campo, foram comparados os seguintes fatores e tratamentos: três condições de competição (ausência de plantas concorrentes; presença de plantas dos cultivares de soja BRS 205 ou Cobb); e quatro cultivares reagentes de soja à competição (IAS 5, BR-16, CD 205 e Fepagro RS-10). Cultivares de soja apresentaram variações na velocidade de emergência e de crescimento inicial de plantas. A presença de plantas concorrentes, independentemente das características próprias, afetou a ramificação da soja. Os cultivares Fepagro RS-10 e BR-16 apresentaram rápido crescimento durante a fase inicial de desenvolvimento; CD 205...

Parâmetro bromatológicos de grãos crus e torrados de cultivares de café(Coffea arabica L.)

Mendonça,Luciana Maria Vieira Lopes; Pereira,Rosemary Gualberto Fonseca Alvarenga; Mendes,Antônio Nazareno Guimarães
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2005 Português
Relevância na Pesquisa
36.852349%
O objetivo deste trabalho foi determinar o teor de sólidos solúveis e medir a acidez total e o pH de grãos crus e torrados de oito cultivares mais plantadas na região Sul de Minas Gerais, assim como verificar a influência da torração nestes parâmetros. Para tal, frutos das cultivares Mundo Novo, Topázio, Catuaí Vermelho, Catuaí Amarelo, Acaiá Cerrado, Rubi, Icatu Amarelo e Icatu Amarelo foram colhidos na Fazenda Experimental de São Sebastião do Paraíso, da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG), em Minas Gerais - Brasil. Os frutos foram secos com todas as partes dando origem ao café conhecido como natural. Os grãos torrados foram obtidos por torração clara, determinada visualmente. A análise dos resultados obtidos permitiu observar diferenças para o teor de sólidos solúveis e o pH dos grãos crus e torrados. As cultivares Icatu Amarelo (H 2944) e Acaiá Cerrado apresentaram maiores valores do pH nos grãos crus e os menores nos grãos torrados. Os teores de sólidos solúveis foram maiores nos grãos torrados das cultivares Mundo Novo e Rubi, os menores valores observados para o grão cru foi nas cultivares Topázio e Rubi. A acidez total apresentou diferenças apenas nos grãos torrados. Houve um aumento da acidez com a torração...

Padrões eletroforéticos de hordeínas e isoenzimas para identificação de cultivares de cevada

Binneck,Eliseu; Nedel,Jorge Luiz; Dellagostin,Odir A; Barros,A.C.S.A; Peske,Silmar Teichert
Fonte: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes Publicador: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2002 Português
Relevância na Pesquisa
36.852349%
O objetivo deste trabalho foi determinar os padrões de eletroforese em gel de poliacrilamida das hordeínas e isoenzimas de cinco cultivares brasileiras de cevada (Hordeum vulgare L.): Embrapa 43, Embrapa 127, Embrapa 128, Embrapa 129 e BR 2, visando a identificação das cultivares. A uniformidade (homogeneidade) desses padrões também foi determinada por meio da análise individual de 90 amostras de sementes de cada cultivar. A maioria das cultivares foi prontamente discriminada pelos eletroforegramas de hordeínas. Três cultivares apresentaram padrões únicos de hordeínas, enquanto as outras duas (Embrapa 128 e BR 2) apresentaram padrões diferentes de esterases (EC 3.1.1.1). As medidas de similaridade calculadas a partir dos dados de hordeínas e esterases conjugados, utilizando o coeficiente de Jaccard, possibilitaram discriminar todas as cultivares e biótipos encontrados. A cultivar Embrapa 43 apresentou dois biótipos bem definidos de hordeínas e esterases. A variação do perfil de hordeínas nessa cultivar foi diretamente relacionada com a variação nos zimogramas de esterase. Essa relação não foi observada em todas as cultivares que apresentaram biótipos. Pode-se constatar que a análise de dados de eletroforese de hordeínas e esterases em conjunto é um método útil para a identificação de cultivares de cevada.

Caracterização de cultivares de soja por descritores morfológicos e marcadores bioquímicos de proteínas e isoenzimas

Vieira,Elisa Serra Negra; Pinho,Édila Vilela de Resende Von; Carvalho,Maria das Graças Guimarães; Silva,Priscila Alves da
Fonte: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes Publicador: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2009 Português
Relevância na Pesquisa
36.8744%
A utilização de descritores morfológicos e marcadores bioquímicos de proteínas e enzimas têm sido recomendados para fins de caracterização de cultivares de soja. O objetivo do presente trabalho foi empregar tais descritores e marcadores na identificação de dez cultivares de soja. Os marcadores morfológicos avaliados nos estádios de plântula, planta e semente foram os recomendados pela Lei de Proteção de Cultivares e UPOV, mostrando-se eficientes na separação das dez cultivares. Marcadores específicos para sete das dez cultivares foram obtidos. A utilização de proteínas de armazenamento possibilitou a separação das cultivares em três grupos: 1) Conquista, BR/IAC 21 e Garantia; 2) Liderança, Confiança e Monarca; 3) Splendor, UFV 16, FT 2000 e Vencedora. Os sistemas enzimáticos superóxido dismutase, diaforase, fosfoglucomutase, esterase, álcool desidrogenase, isocitrado desidrogenase e peroxidase separaram as cultivares em seis grupos: 1) Conquista e Confiança; 2) Splendor e FT 2000; 3) UFV 16 e Garantia; 4) BRIAC 21; 5) Liderança e Monarca; 6) Vencedora. O emprego de marcadores bioquímicos de proteínas e caracterização de cultivares de soja.

Similaridade genética entre cultivares de cebola de diferentes tipos e origens, baseada em marcadores AFLP

Santos,CAF; Oliveira,VR; Rodrigues,MA; Ribeiro,HLC; Silva,GO
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2011 Português
Relevância na Pesquisa
36.892837%
Foi estimada a similaridade genética entre cultivares de cebola de diferentes tipos e regiões geográficas, de forma a orientar programas de recursos genéticos e melhoramento da espécie no Nordeste brasileiro. Foram analisadas 41 cultivares, adotando-se para a visualização da similaridade genética o fenograma UPGMA gerado da matriz de distâncias genéticas estimadas pelo coeficiente de Jaccard e baseadas em 146 bandas polimórficas de Pst1 e Mse1 de AFLP. A correlação cofenética foi de 0,91, indicando boa confiabilidade da representação gráfica para a interpretação dos resultados. Foram observados dois grupos principais no fenograma, no ponto de corte de 0,55 de similaridade: 1) grupo formado por cultivares predominantemente brasileiras, com algumas inclusões de cultivares estrangeiras; e 2) grupo formado por três cultivares estrangeiras (Mercedes, Perfect e TEG 502 PRR). Rijnsburger Jumbo e IPA 8 apresentaram a maior similaridade (85%), enquanto Madrugada foi a mais divergente em relação às demais cultivares. As cultivares da série IPA se dividiram em subgrupos no grupo das cultivares brasileiras (IPA 8, IPA 10 e IPA 11; IPA 12, IPA 7, IPA 2 e IPA 6; IPA 3, IPA 4 e IPA 9), indicando haver variabilidade genética a ser explorada entre aquelas situadas em subgrupos distintos. Bola Precoce e BRS Cascata apresentaram a maior similaridade entre as cultivares de origem brasileira. Foi observada similaridade superior a 39%...

Desempenho de cultivares de soja de diferentes ciclos em semeaduras de dezembro, na região do Planalto médio do Rio Grande do Sul

Bonato,Emídio Rizzo; Lange,Cláudia Erna; Bertagnolli,Paulo Fernando
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2001 Português
Relevância na Pesquisa
36.90848%
Com o objetivo de avaliar o comportamento de cultivares de soja de diferentes ciclos, em semeaduras realizadas entre os dias 10 e 30 de dezembro, na região do Planalto Médio do Rio Grande do Sul, foram conduzidos em Cruz Alta, nos anos agrícolas de 1994/95 a 1997/98, e em Passo Fundo, nos anos de 1994/95 e 1997/98, ensaios com cinco cultivares de soja de ciclo precoce, oito de ciclo médio e cinco de ciclos semitardio e tardio. Os ensaios foram organizados em blocos ao acaso, com três repetições. Para evitar a interferência de plantas de cultivares de ciclos diferentes sobre as das parcelas vizinhas, essas foram separadas em 1,0m, além de eliminar-se uma fileira de cada lado de cada parcela. A análise de variância conjunta para rendimento de grãos foi efetuada desdobrando-se os efeitos das cultivares em cultivares de ciclos precoce, médio, semitardio/tardio e entre ciclos. O mesmo procedimento foi adotado com a interação cultivares x ambientes. Foram constatadas diferenças altamente significativas entre ambientes e entre cultivares. Entretanto, não foram constatadas diferenças significativas entre os ciclos das cultivares e entre a interação cultivares x ambientes. Igualmente, não foram verificadas limitações quanto à arquitetura de plantas. Os resultados mostram que as atuais cultivares de soja...

Desempenho de cultivares de alface tipo americana em cultivo de outono no sul de Minas Gerais

Yuri,Jony Eishi; Mota,José Hortêncio; Resende,Geraldo Milanez de; Souza,Rovilson José de; Rodrigues Júnior,Juarez Carlos
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2004 Português
Relevância na Pesquisa
36.8744%
Com o objetivo de avaliar o desempenho de cultivares de alface tipo americana (Lactuca sativa L.) em cultivo de outono, foi conduzido um experimento no município de Santana da Vargem, MG, no período de março a junho de 2002. Utilizou-se o delineamento de blocos ao acaso com treze tratamentos (cultivares Adal, 4553 R7, AEL 10, Iglo, Rocco RZ, Rubette, RX 66, RPT 3030, RPT 2020, Paloma, Sandy, Legacy e Raider) e três repetições. As cultivares 45-53R7, RPT 2020, Paloma, Raider e RPT 3030 apresentaram massa fresca total estatisticamente maiores que as demais cultivares, com produtividades de 1.016,9; 1.029,4; 1.044,9; 1.075,2 e 1.105,2 g planta-1, respectivamente. As cultivares 45-53R7, RPT 2020, Paloma, Raider, RPT 3030, AEL 10 e Rocco, com produtividade de massa fresca comercial oscilando entre 599,1 a 739,1 g planta-1, foram estatisticamente mais produtivas que as demais cultivares. A cultivar 45-53R7, com circunferência de cabeça comercial de 49,2 cm, sobressaiu-se das demais. Não houve diferenças significativas entre os materiais quanto ao comprimento de caule. Quanto à simetria da cabeça comercial, as cultivares RPT 2020, Raider e RPT 3030, com notas 4,6; 5,0 e 5,0, respectivamente, foram mais simétricas do que as demais cultivares.

Diversidade genética de cultivares de alho (Allium sativum L.) por meio de marcador molecular rapd

Mota,José Hortêncio; Souza,Rovilson José de; Yuri,Jony Eshi; Resende,Geraldo Milanez de; Paiva,Luciano Vilela
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2004 Português
Relevância na Pesquisa
36.8744%
Realizou-se este estudo com o objetivo de determinar a diversidade genética entre doze cultivares de alho, por meio de marcadores moleculares RAPD. Foram utilizados seis cultivares nobres e seis cultivares seminobres. A análise de agrupamento das similaridades genéticas foi realizada pelo método UPGMA, gerando um dendrograma utilizando o índice de Jaccard. Houve a formação de dois grupos, sendo o primeiro grupo formado pelas cultivares nobres (Roxo Pérola de Caçador, Chonan, Contestado 12, Caçador 30, Caçador 40 e Quitéria 595), ou seja, cultivares que precisam de vernalização para a formação do bulbo, e um segundo formado pelas cultivares seminobres (Gigante Curitibanos, Gigante Roxo, Gigante Roxão, Gravatá, Amarante e Cateto Roxo) ou que não precisam de vernalização para a formação do bulbo. As cultivares nobres e seminobres apresentaram 57,1% e 54,2% de similaridade, respectivamente. Pelos resultados, pode-se concluir que o marcador molecular RAPD foi eficiente em separar dois grupos de cultivares de Allium sativum.

Comportamento de cultivares de cafeeiro, sob irrigação, nas condições do município de Uberlândia-MG; Performance of coffee cultivars, under irrigation, in the conditions of Uberlândia-MG

Borges, André Luiz
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
36.8744%
O comportamento de diferentes variáveis nos anos de cultivos e interação entre anos de cultivo por cultivares de cafeeiro, sob irrigação, nas condições do município de Uberlândia-MG. São fatores importantes no conhecimento deste comportamento das cultivares de cafeeiros, a fim de identificar as melhores cultivares. Para tanto este trabalho foi desenvolvido com o objetivo de verificar este comportamento das cultivares em diferentes anos, de 2003 a 2006, e as variáveis como altura de planta, diâmetro de copa e diâmetro de caule, produtividade, rendimento e renda. Este estudo foi conduzido no Setor de Cafeicultura do Instituto de Ciências Agrárias, localizado na Fazenda Experimental do Glória, pertencente à Universidade Federal de Uberlândia. As cultivares foram Acaiá Cerrado MG 1474; Catuaí Vermelho IAC 15; Catuaí Vermelho IAC 99; Catuaí Amarelo IAC 17; Catuaí Amarelo IAC 62; Catuaí Vermelho IAC 144; Mundo Novo IAC379-19; Icatú Amarelo 3282; Rubi MG 1192 e Topázio MG 1190. Submetidas a irrigação por gotejamento. Por tanto, após as avaliações, as cultivares no cerrado mineiro irrigado nas condições de Uberlândia – MG, não apresentam um comportamento ideal para todos as variáveis. Contudo as cultivares de baixo porte Catuaí Amarelo IAC 62...

Desempenho de cultivares de alface tipo americana em cultivo de outono no sul de Minas Gerais

Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Português
Relevância na Pesquisa
36.8744%
Com o objetivo de avaliar o desempenho de cultivares de alface tipo americana (Lactuca sativa L.) em cultivo de outono, foi conduzido um experimento no município de Santana da Vargem, MG, no período de março a junho de 2002. Utilizou-se o delineamento de blocos ao acaso com treze tratamentos (cultivares Adal, 4553 R7, AEL 10, Iglo, Rocco RZ, Rubette, RX 66, RPT 3030, RPT 2020, Paloma, Sandy, Legacy e Raider) e três repetições. As cultivares 45-53R7, RPT 2020, Paloma, Raider e RPT 3030 apresentaram massa fresca total estatisticamente maiores que as demais cultivares, com produtividades de 1.016,9; 1.029,4; 1.044,9; 1.075,2 e 1.105,2 g planta-1, respectivamente. As cultivares 45-53R7, RPT 2020, Paloma, Raider, RPT 3030, AEL 10 e Rocco, com produtividade de massa fresca comercial oscilando entre 599,1 a 739,1 g planta-1, foram estatisticamente mais produtivas que as demais cultivares. A cultivar 45-53R7, com circunferência de cabeça comercial de 49,2 cm, sobressaiu-se das demais. Não houve diferenças significativas entre os materiais quanto ao comprimento de caule. Quanto à simetria da cabeça comercial, as cultivares RPT 2020, Raider e RPT 3030, com notas 4,6; 5,0 e 5,0, respectivamente, foram mais simétricas do que as demais cultivares.

Diversidade genética de cultivares de alho (Allium sativum L.) por meio de marcador molecular rapd

Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Português
Relevância na Pesquisa
36.8744%
Realizou-se este estudo com o objetivo de determinar a diversidade genética entre doze cultivares de alho, por meio de marcadores moleculares RAPD. Foram utilizados seis cultivares nobres e seis cultivares seminobres. A análise de agrupamento das similaridades genéticas foi realizada pelo método UPGMA, gerando um dendrograma utilizando o índice de Jaccard. Houve a formação de dois grupos, sendo o primeiro grupo formado pelas cultivares nobres (Roxo Pérola de Caçador, Chonan, Contestado 12, Caçador 30, Caçador 40 e Quitéria 595), ou seja, cultivares que precisam de vernalização para a formação do bulbo, e um segundo formado pelas cultivares seminobres (Gigante Curitibanos, Gigante Roxo, Gigante Roxão, Gravatá, Amarante e Cateto Roxo) ou que não precisam de vernalização para a formação do bulbo. As cultivares nobres e seminobres apresentaram 57,1% e 54,2% de similaridade, respectivamente. Pelos resultados, pode-se concluir que o marcador molecular RAPD foi eficiente em separar dois grupos de cultivares de Allium sativum.

A concentração de fósforo na tolerância de cultivares de trigo à toxicidade de alumínio em soluções nutritivas

Camargo,Carlos Eduardo de Oliveira
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1985 Português
Relevância na Pesquisa
36.90848%
Em dois experimentos empregando soluções nutritivas, foi estudada a tolerância de cultivares de trigo na presença de 5mg/litro de Al3+, medida pela capacidade de as raízes primárias continuarem a crescer em solução nutritiva completa sem alumínio, após permanência de 48 horas em solução contendo alumínio com diferentes concentrações de fósforo, controle do pH e temperatura de 25 ± 1ºC. No primeiro experimento, foram estudados oito cultivares de trigo em soluções nutritivas contendo quatro níveis de fósforo (0;15,5; 31,0 e 62,0mg/litro) combinados com três níveis de pH (4,0; 5,0 e 6,0). Os cultivares CNT-8 e Siete Cerros foram sensíveis e, BH-1146, IAC-18, IAC-13, C-3, IAC-17 e Alondra-4546, tolerantes a 5mg/litro de Al3+ nas soluções de tratamento combinado com 0mg/litro de P e pH, = 4,0. Todos os cultivares foram sensíveis ao Al3+ quando se empregaram 15,5mg/litro de P e tolerantes quando se adicionaram 62mg/litro de P, considerando-se fixo o pH 4,0. Com o nível de 31mg/litro de P, em pH 4,0, os cultivares IAC-18, BH-1146, IAC-13 e C-3 foram tolerantes e 'IAC-17', 'Alondra-4546', 'CNT-8' e 'Siete Cerros', sensíveis. Nas soluções com pH 5,0 e 6,0, todos os cultivares foram tolerantes, independente das concentrações de P utilizadas...

Estudio de características fenotípicas y análisis de distinción, homogeneidad y estabilidad en cultivares de cebolla (Allium cepa L.) en Uruguay

Boschi,Federico
Fonte: Agrociencia Uruguay Publicador: Agrociencia Uruguay
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 Português
Relevância na Pesquisa
36.8744%
La obtención del título de propiedad de un cultivar es una estrategia de los obtentores que, sumada a la certificación de semillas, respalda la calidad genética que reciben los agricultores al momento de adquirir sus semillas. El ensayo de la distinción, homogeneidad y estabilidad (DHE) siguiendo las directrices de la Unión Internacional para la Protección de las Obtenciones Vegetales (UPOV) es uno de los requisitos para la protección de un cultivar. Los ensayos DHE de Allium cepa L. (cebolla) fueron realizados en el Instituto Nacional de Semillas (INASE) en Barros Blancos, Uruguay, en los años 2011 y 2012. Se utilizaron las directrices de la UPOV como metodología para realizar el DHE de cinco cultivares protegidos y 19 cultivares notoriamente conocidos. Además, se estudiaron las distancias fenotípicas por el método de conglomerados «Jaccard» y el software para DHE «GAIA». Los cinco cultivares protegidos fueron diferentes a los conocidos y homogéneos en sus características, las que se mantuvieron estables en los dos ensayos. Se realizó la descripción varietal de los 24 cultivares estudiados. El dendograma en base a las distancias «Jaccard» ordenó los cultivares en tres grupos. «Canarita CRS» y «Pantanoso del Sauce CRS» fueron los cultivares más parecidos fenotípicamente y se encuentran en el grupo 2...

Examen de la distinción, homogeneidad y estabilidad y análisis de cultivares de frutilla (Fragaria x ananassa Duch.) en Uruguay

Boschi,Federico
Fonte: Agrociencia Uruguay Publicador: Agrociencia Uruguay
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 Português
Relevância na Pesquisa
36.90848%
Los ensayos de la distinción, homogeneidad y estabilidad (DHE) siguiendo las directrices de la Unión Internacional para la Protección de las Obtenciones Vegetales (UPOV) son uno de los requisitos para otorgar el título de propiedad a un cultivar. El Instituto Nacional de Semillas (INASE) es el responsable de analizarlos y otorgarlos en Uruguay. Los ensayos de DHE de Fragaria x ananassa Duch. fueron realizados en Barros Blancos, Uruguay, en 2009 y 2010. Como metodología se utilizaron las directrices de UPOV. INASE estudió 13 cultivares de los que se solicitó el título de propiedad y dos cultivares de uso público. El objetivo fue determinar si estos 13 cultivares eran diferentes, homogéneos y estables; realizar las descripciones varietales de los 15 cultivares y analizar su distancia fenotípica. Todos los cultivares propuestos para obtener la protección fueron diferentes a los conocidos, homogéneos en sus características y estas se mantuvieron estables en los dos ensayos. Se realizó la descripción varietal de los 15 cultivares evaluados. Se estudiaron las distancias fenotípicas a través de dos métodos: análisis de conglomerados «Manhattan Promedios» y el software GAIA de análisis de DHE. Los cultivares se dividieron en dos grupos por cercanía fenotípica: en el grupo I se encuentran los cultivares obtenidos por el Instituto Nacional de Investigación Agropecuaria (INIA) y Seascape...