Página 1 dos resultados de 11125 itens digitais encontrados em 0.026 segundos

Adaptação à Deficiência e Funcionalidade para o Trabalho - Implicações no comportamento de procura de emprego

Fernandes, Célia Maria Castanheira
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
36.97%
O presente trabalho inicia-se com a revisão e análise crítica da literatura relativa aos conceitos de deficiência e de deficiência neuromusculoesquelética adquirida; à caracterização do emprego de pessoas com deficiência, considerando a influência de factores legais e outros internos e externos à pessoa, como a visibilidade da deficiência e o suporte social; ao conceito de adaptação à deficiência e respectivos modelos explicativos, a par de outros factores condicionantes e, finalmente, aos conceitos de funcionalidade e de funcionalidade para o trabalho e respectivos meios de avaliação. É desenvolvido um primeiro conjunto de estudos empíricos visando a tradução, a adaptação e a análise das características psicométricas de instrumentos de avaliação da adaptação à deficiência e da funcionalidade para o trabalho (dimensões cuja relação com o comportamento de procura de emprego se estuda posteriormente), face à constatação da sua inexistência no plano nacional: EAD-R (Escala de Adaptação à Deficiência-Revista, Groomes & Linkowski, 2007), IAF (Inventário de Avaliação Funcional, Crewe & Athelstan, 1984) e QCP (Questionário de Competências Pessoais, Crewe & Athelstan, 1984). O processo de adaptação foi realizado de acordo com as directrizes internacionais e implicou...

A atitude dos alunos face à inclusão dos seus pares com deficiência

Martins, Vanessa Maria Fernandes
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
36.92%
RESUMO: A escola actual encontra-se perante o desafio de responder com afectividade às necessidades educativas especiais de uma população cada vez mais heterogénea, onde se adopte um modelo de atendimento adequado a cada um. Neste contexto, consideramos os alunos, os professores e os encarregados de educação elementos chave de todo o processo, sobre os quais recaem responsabilidades acrescidas na concretização da filosofia inclusiva. O presente estudo tem como objectivo averiguar a atitude dos alunos face à inclusão dos seus pares com deficiência, determinando o modo como estes percepcionam as atitudes dos professores e dos pais face à inclusão de alunos com NEE de carácter permanente, vantagens e desvantagens da inclusão de alunos com NEE de carácter permanente e a cooperação entre alunos com e sem deficiência, tendo em conta a tipologia da deficiência (motora e mental). No caso do nosso estudo, contámos com a participação de 520 alunos (N= 270 género feminino e N=250 do género masculino), uma amostra distribuída pelo 2ºciclo, 3º ciclo e secundário dos distritos de Setúbal e Lisboa. A recolha de dados concretizou-se pela aplicação do AID – EF, questionário da autoria de Ramos Leitão, 2011.Esta metodologia de recolha e tratamento de informação permitiu-nos concluir que...

"Cuidando do filho com deficiência mental: desvelamentos de viviências de pais no seu ser-com-o-filho" ; Taking care for a mental handicapped son: clearing up parent’s experiences of their being-with-the-son.

Souza, Luciana Gomes Almeida de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/05/2003 Português
Relevância na Pesquisa
36.9%
Este trabalho emergiu de minha inquietação sobre o significado atribuído pelos pais ao cuidar de um filho com deficiência mental. Em nossa sociedade pessoas com deficiência freqüentemente são rotuladas como inferiores, anormais e sofrem diversas formas de preconceitos, muitos deles baseados em razões equivocadas sobre suas reais capacidades. A compreensão do significado atribuído pelos pais ao cuidar do filho com deficiência mental, se faz relevante diante da importância das relações estabelecidas entre pais e filhos para a saúde mental da criança e desenvolvimento de suas potencialidades. Para desvelar o significado dessa experiência existencial tomei como base o referencial teórico metodológico da fenomenologia, que se propõe ao retorno às coisas mesmas, a tirar o véu, desocultar facetas que se encontram obscuras para uma consciência no que se refere à compreensão de um fenômeno. Segundo essa proposta teórico filosófica, o fenômeno que para mim se mostrava oculto era o de “cuidar do filho com deficiência mental’, e a forma de alcançar alguns graus de sua compreensão foi recorrer às pessoas que vivenciam este cuidar, ou seja, os pais.A partir dessas idéias me propus a conhecer a experiência de pais de pessoas com deficiência mental...

Estudo genético-clínico de 144 pacientes portadores de deficiência auditiva não sindrômica".; Clinical-genetic study of 144 patients with nonsyndromic hearing loss

Nakata, Nancy Mizue Kokitsu
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/12/2000 Português
Relevância na Pesquisa
36.94%
A deficiência auditiva constitui uma importante categoria de defeitos congênitos que podem se manifestar isoladamente ou fazer parte do espectro fenotípico de várias síndromes. O presente trabalho refere-se ao estudo genéticoclínico de pacientes portadores de deficiência auditiva não sindrômica, com os objetivos de estabelecer a razão sexual, tipo, grau, simetria, lateralidade e progressão da deficiência auditiva; determinar diagnósticos etiológicos prováveis da deficiência auditiva, estabelecendo, quando possível, o padrão de herança genética e fornecer meios para o aconselhamento genético. Foram avaliados 306 pacientes no serviço de Genética Clínica do Centro de Atendimento aos Distúrbios da Audição, Linguagem e Visão do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais-USP, no período de dezoito meses. Dos 306 pacientes avaliados, 278 eram portadores de deficiência auditiva, 27 portadores de distúrbio de linguagem e 1 portador de deficiência visual. De acordo com o critério estabelecido (presença de deficiência auditiva isolada), 144 pacientes foram selecionados para este estudo, através da história clínica, história familial, dados pré, peri e pós-natais e audiometria (dados de prontuário). A análise estatística não mostrou associação significativa entre a ocorrência de deficiência auditiva não sindrômica e o sexo dos propósitos. Dos 144 pacientes estudados...

A qualidade de vida de adultos com deficiência mental leve, na percepção destas pessoas e na de seus cuidadores.; Quality of life of adults with mild intellectual disability, on these people perception and on caregivers perception.

Zeoti, Fernanda Saviani
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 21/10/2005 Português
Relevância na Pesquisa
36.89%
A qualidade de vida de pessoas com deficiência mental vem sendo investigada, nos últimos anos, sob a perspectiva de seus cuidadores que, na maioria das vezes, são os próprios pais. Em pesquisas e, mesmo socialmente, não é prática comum dar voz a pessoas com deficiência. Sabe-se que elas são capazes de pensar sobre seus sentimentos e de expressá-los; são capazes de trabalhar e, independentes, morar em sua própria casa, constituindo uma família. Assim, este estudo teve por objetivos: conhecer a opinião de adultos com deficiência mental leve em relação a sua qualidade de vida e a opinião dos cuidadores a esse mesmo respeito; avaliar a sobrecarga gerada na vida destes cuidadores, pelo cuidar das pessoas com deficiência. Participaram desta pesquisa 15 adultos (20 anos ou mais) com deficiência mental leve, e seus respectivos cuidadores. As pessoas com deficiência responderam a um instrumento que avalia a qualidade de vida (WHOQOL-Bref) e a uma entrevista estruturada. Os cuidadores responderam, além destes dois instrumentos, a uma escala que avalia a sobrecarga ao cuidar, a Burden Interview. Os dados provenientes das escalas de qualidade de vida e de sobrecarga foram analisados estatisticamente, conforme indicação da literatura...

O cromossomo X e a deficiência mental no sexo masculino; The X chromossome and mental retardation on males

Coqueti, Karen Nogueira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/06/2011 Português
Relevância na Pesquisa
36.94%
Este trabalho teve o objetivo de estimar a frequência de deficiência mental causada por mutações no cromossomo X entre pacientes do sexo masculino, que constituem casos isolados de deficiência mental. A estratégia adotada foi a determinação do padrão de inativação do cromossomo X nas mães dos afetados, com base (a) nas indicações de que desvios extremos do padrão casual de inativação do cromossomo X têm alta probabilidade de estar relacionados à presença de mutações do cromossomo X e (b) na observação de que a frequência desses desvios está significantemente aumentada em mulheres certamente portadoras de mutações que causam deficiência mental de herança ligada ao X. A vantagem seletiva das células que possuem o alelo não mutado no cromossomo X ativo é uma explicação para tais desvios extremos da inativação do cromossomo X, raramente encontrados na população geral. Selecionamos 115 meninos portadores de deficiência mental moderada a grave associada a outros sinais clínicos, não característicos de síndrome conhecida e que tinham cariótipos normais e teste negativo para a síndrome do cromossomo X frágil; suas genitoras concordaram com a participação no estudo. Esses pacientes foram encaminhados ao Serviço de Aconselhamento Genético do Laboratório de Genética Humana...

Triagem neonatal de deficiência de glicose-6-fosfato desidrogenase e prevalência das mutações G202A (G6PD A-) e C563T (G6PD Mediterrâneo) em Mato Grosso/Brasil; Neonatal Screening for glucose-6-phosphate dehydrogenase deficiency and prevalence of G202A (G6PD A-) and C563T (G6PD mediterranean) mutations in Mato Grosso / Brazil

Ferreira, Maria de Fatima de Carvalho
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 12/08/2014 Português
Relevância na Pesquisa
36.93%
Objetivos: A deficiência de glicose-6-fosfato desidrogenase (G6PD) está associada a um maior risco de encefalopatia bilirrubínica e de crise hemolítica aguda grave desencadeada por drogas como a primaquina e a dapsona. Conhecer a prevalência dessa deficiência enzimática em área onde a malária e a hanseníase ainda estão presentes e conhecer a prevalência das principais mutações traz subsídios para planejamento de estratégias com vistas à redução de riscos associados a esta deficiência enzimática. Métodos: Estudo descritivo transversal conduzido em uma região do centro-oeste do Brasil. Exame de triagem para deficiência de G6PD foi realizado em 3573 recémnascidos. Exame confirmatório foi necessário em 188 crianças triadas como possíveis portadores de deficiência. Nas crianças em que foi confirmada a deficiência de G6PD foi feita pesquisa das mutações G202A (G6PD A-) e C563T (G6PD Mediterrâneo) por PCR. Resultados: A deficiência de G6PD foi confirmada em 63 crianças, sendo 60 meninos (95,2%) e três meninas (4,8%). O percentual de exames falso-positivos na fase de triagem foi de 66,5%, estando o percentual de falso-positivos associado à temperatura e tempo de transporte das amostras. Entre as crianças que confirmaram deficiência de G6PD...

Estudo da dinamica insulinica e da secreção de cortisol em pacientes com deficiencia de glicose-6-fosfato desidrogenase

Sarah Monte Alegre
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em //1994 Português
Relevância na Pesquisa
36.91%
A deficiência de G-6-PD é um erro inato do metabolismo de carboidratos em que a atividade ou estabilidade da glicose-6-fosfato desidrogenase (enzima que cataliza a reação inicial da via das pentoses-fosfato) está reduzida. Uma variedade de alterações é esperada, pois a referida enzima está presente em diferentes células e tecidos, incluindo pâncreas e o córtex da adrenal. Em nosso estudo anterior demonstramos que os portadores dessa deficiência enzimática apresentavam redução na fase rápida de secreção de insulina. No presente trabalho de pesquisa, tivemos como objetivo avaliar de forma mais precisa a secreção de insulina através da quantificação do peptídeo C plasmático após estimulo glicidico, assim como, após a L-arginina, outro estimulante da secreção de insulina, além da sensibilidade periférica à insulina. Constou dos objetivos avaliar a secreção de cortisol após estímulo com ACTH. Para tanto, foram estudados 11 individuos com deficiência de G-6-PD e 11 indivíduos controle que formaram o grupo I e foram submetidos aos testes par avaliar a função secretória da célula ß pancreática (Teste Endovenoso de Tolerância à Glicose - TETG e Teste da Arginina) e a sensibilidade periférica à insulina (Teste de Tolerdncia à Insulina - TTl). E...

Um Estudo observacional e comparativo das interações escolares de crianças/adolescentes com e sem deficiência intelectual

Garghetti, Francine Cristine
Fonte: [S. l.] Publicador: [S. l.]
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 110 p.| grafs., tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
36.9%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Florianópolis, 2012; O tema inclusão escolar de pessoas com deficiência tem provocado inúmeras discussões no cenário nacional e internacional. A proposta inclusiva enfrenta diversos desafios, particularmente porque a inclusão escolar vai muito além da presença física dos alunos nas salas de aula do ensino regular, principalmente quando a deficiência em questão é a intelectual. A inclusão é um processo em andamento, contudo, faz-se necessário conhecer as dificuldades e as variadas formas com que tem sido enfrentada. Esse estudo realizou uma comparação das interações acadêmicas e não acadêmicas de crianças/adolescentes com e sem deficiência intelectual na escola regular por meio de uma pesquisa transversal, descritiva, com estratégia de observação naturalística. Observou-se oito crianças/adolescentes em ambiente escolar, na sala de aula, quatro com diagnóstico de deficiência intelectual e quatro colegas sem deficiência, com idades variando entre seis e dezesseis anos, matriculadas em uma escola regular da rede estadual de uma cidade do oeste catarinense. Nas observações...

As regras e as práticas : factores organizacionais e transformações na política de reabilitação profissional das pessoas com deficiência

Veiga, Carlos
Fonte: Secretariado Nacional para a Reabilitação e Integração de Pessoas com Deficiência Publicador: Secretariado Nacional para a Reabilitação e Integração de Pessoas com Deficiência
Tipo: Parte de Livro
Publicado em //2006 Português
Relevância na Pesquisa
46.72%
Este trabalho resulta de uma investigação realizada no campo da reabilitação profissional das pessoas com deficiência, tendo como centro de interesse a acção dos agentes das organizações cuja actividade social consiste na formação profissional e no apoio ao emprego dessas pessoas. O seu objectivo principal consiste em demonstrar como, a partir da análise de algumas das suas práticas, transformadoras das regras da política de reabilitação profissional, emergem consequências não intencionais da acção que contribuem para a reprodução do sistema de regras sociais sobre a deficiência.; Secretariado Nacional para a Reabilitação e Integração de Pessoas com Deficiência

Prefácio [a "As regras e as práticas : factores organizacionais e transformações na política de reabilitação profissional das pessoas com deficiência"]

Martins, Moisés de Lemos
Fonte: Secretariado Nacional para a Reabilitação e Integração das Pessoas com Deficiência Publicador: Secretariado Nacional para a Reabilitação e Integração das Pessoas com Deficiência
Tipo: Parte de Livro
Publicado em //2006 Português
Relevância na Pesquisa
46.72%
Prefácio a "As regras e as práticas : factores organizacionais e transformações na política de reabilitação profissional das pessoas com deficiência", de Carlos Veloso da Veiga; (Excerto) O estudo da política de reabilitação profissional das pessoas com deficiência tem sido o principal objecto de investigação de Carlos Veiga, desde que, há cerca de quinze anos, começou uma carreira académica no Departamento de Sociologia da Universidade do Minho. Depois de, em 1999, ter publicado Cooperativas de Educação e Reabilitação de Crianças lnadaptadas. Uma Visão Global, nas Edições do Secretariado Nacional para a Reabilitação e Integração das Pessoas com Deficiência, Carlos Veiga da agora a estampa um estudo que constitui a refundação da tese de doutoramento, que defendeu na Universidade do Minho, em Julho de 2004.

Avaliação da tolerância à deficiência hídrica na Embrapa Arroz e Feijão.

GUIMARÃES, C. M.; STONE, L. F.
Fonte: In: SIMPÓSIO SOBRE TOLERÂNCIA À DEFICIÊNCIA HÍDRICA EM PLANTAS: ADAPTANDO AS CULTURAS AO CLIMA DO FUTURO, 2010, Goiânia. Trabalhos apresentados... Santo Antônio de Goiás: Embrapa Arroz e Feijão, 2011. Publicador: In: SIMPÓSIO SOBRE TOLERÂNCIA À DEFICIÊNCIA HÍDRICA EM PLANTAS: ADAPTANDO AS CULTURAS AO CLIMA DO FUTURO, 2010, Goiânia. Trabalhos apresentados... Santo Antônio de Goiás: Embrapa Arroz e Feijão, 2011.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: p. 55-61.
Português
Relevância na Pesquisa
46.59%
Introdução. Objetivos da avaliação da tolerância à deficiência hídrica. Sítios de avaliação. Protocolos de avaliação. Avaliações realizadas. Resultados preliminares com a cultura do arroz. Resultados preliminares com a cultura do feijoeiro.; 2011

Concepções infantis sobre inclusão de crianças com deficiência: um estudo a partir do brincar

Menezes Freitas, Rachel; Isabel Patricio de Carvalho Pedrosa, Maria (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
Português
Relevância na Pesquisa
36.92%
Esse estudo visa examinar as concepções de crianças sem deficiência, de 5 a 6 anos, matriculadas na Educação Infantil, sobre a inclusão social de crianças com deficiência. Alguns conceitos pertinentes à Psicologia do Desenvolvimento Infantil serviram de instrumento teórico para análise dos resultados tais como, interação social, imitação, representação, comunicação não verbal e reprodução interpretativa, perpassando contextos teóricos de diversos autores que, entretanto, compartilham a perspectiva interacionista. Trabalhos especializados sobre inclusão de crianças com deficiência na escola também foram fontes inspiradoras para análise. Participaram da pesquisa oito crianças com deficiência, dos Grupos IV e V, que frequentavam um Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI), da cidade de Recife-PE. Além delas, integraram a amostra as outras crianças que pertenciam ao mesmo grupo do CMEI. Ao todo foram seis grupos observados, sendo três do turno da manhã e três do turno da tarde. As deficiências das crianças eram de diversos tipos: Deficiências Múltiplas (Deficiência Mental e Baixa Visão); Síndrome de Down; Paralisia Cerebral, Síndrome de West; surdez profunda; e baixa visão. As crianças foram observadas em local preparado para a realização de uma brincadeira de escolinha com material disponibilizado para seu manuseio...

A representação cultural da deficiência nos discursos midiáticos do Portal do Professor do MEC

Oliveira, Ana Flávia Teodoro de Mendonça; Araújo, Clarissa Martins (Orientadora)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
36.93%
A partir do entendimento de que a deficiência é também produzida pela linguagem, buscamos, nesta tese, investigar qual a representação cultural da deficiência nos discursos midiáticos do Portal do Professor do MEC, especificando suas articulações com os saberes e poderes que operam na constituição desses sujeitos. O suporte teórico foi buscado em Michel Foucault e em autores ligados ao campo teórico dos Estudos Culturais de vertente pós-estruturalista, como Silva, Costa, Veiga - Neto, Wortmann, Silveira, entre outros. Michel Foucault oferece-nos as ferramentas teóricas e metodológicas com as quais podemos analisar os discursos, valendo-nos, também, das noções de saber, poder e objetivação. O corpus de análise consiste em um conjunto de documentos que vão desde as aulas produzidas no ―espaço da aula‖, passando pelas publicações no ―jornal do professor‖, em que se encontram artigos ligados à deficiência, aos discursos dos profissionais da educação veiculados nos vídeos institucionais, até músicas, artigos de revistas, histórias em quadrinhos (HQs), vídeos do youtube, textos da literatura infantil, que tomaram a deficiência por tema e a constituíram como objeto de conhecimento e de arte. Os achados da pesquisa mostram que a produção da deficiência...

Convenção sobre os direitos das pessoas com deficiência : Decreto nº 6.949, de 25 de agosto de 2009, Decreto Legislativo nº 186, de 2008 e o texto da Convenção sobre os direitos das Pessoas com deficiência e de seu Protocolo Facultativo, assinados em Nova York, em 30 de março de 2007

[Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência (2007)]
Fonte: Brasília : Edições Câmara Publicador: Brasília : Edições Câmara
Tipo: livro
Português
Relevância na Pesquisa
46.72%
Aprova o texto da Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e de seu Protocolo Facultativo, assinados em Nova York, em 30 de março de 2007.; Disponível, também, em formato impresso e digital (PDF).; Disponíveis, também, os arquivos de outras edições.; Atualizada até 11/03/2015.

Entre a vitimização e a divinização: a pessoa com deficiência em viver a vida.

Silveira, Bruna Rocha
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
36.9%
Em 2009 foi ao ar, pela Rede Globo, a telenovela Viver a Vida, que apresentou uma protagonista com deficiência física. Com esse personagem, os 25 milhões de pessoas com deficiência do país (IBGE, 2010) puderam se reconhecer e reconhecer o seu cotidiano no horário nobre da televisão brasileira. Este trabalho tem por objetivo analisar a representação da pessoa com deficiência na telenovela Viver a Vida. A pesquisa foi construída a partir do modelo de análise multiperspectívica de Douglas Kellner (2001) e do conceito de representação de Stuart Hall (1997a). Para tanto, realizamos, primeiramente, um mapeamento de todos os personagens com deficiência física em telenovelas brasileiras, produzidas pela Rede Globo, situando a análise em uma perspectiva histórica de representações de pessoas com deficiência nesse gênero televisivo. Por entender que o discurso da telenovela está relacionado com a sociedade em que está inserido, selecionamos reportagens sobre a pessoa com deficiência física que foram veiculadas durante o período de exibição da telenovela (de 01/09/2009 à 01/06/2010), nas revistas Veja e Época, nos jornais Zero Hora e Folha de São Paulo e nos meios voltados para o segmento de pessoas com deficiência...

A avaliação da deficiência para acesso ao benefício de prestação continuada: um processo em construção

Vieira, Susana
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
36.9%
Esta pesquisa tem como objetivo investigar como os profissionais, assistentes sociais e médicos peritos, avaliam o novo modelo de avaliação médica e social, implantado em junho de 2009, para avaliar a pessoa com deficiência elegível ao Benefício de Prestação Continuada, com vistas a identificar se o mesmo tem contribuindo para proporcionar uma avaliação mais completa da deficiência. A investigação, de natureza mista, abrange os profissionais assistentes sociais e médicos peritos da Gerência Executiva do INSS em Pelotas. São utilizadas as técnicas de pesquisa bibliográfica, documental e entrevista. A amostra da pesquisa é composta por 15 profissionais, sendo 8 médicos peritos e 7 assistentes sociais, que atuam na operacionalização do novo modelo de avaliação da deficiência. Problematiza-se como os profissionais, assistentes sociais e médicos peritos, avaliam o novo modelo de avaliação médica e social, implantado em junho de 2009. As questões que orientam a dissertação se referem a como a literatura debate os conceitos de deficiência, o Benefício de Prestação Continuada, e o novo modelo de avaliação médica e social da deficiência; como ocorre a avaliação da deficiência através da integração da avaliação médica e social necessária para o acesso ao Benefício de Prestação Continuada; e como os profissionais assistentes sociais e médicos peritos avaliam o novo modelo de avaliação da deficiência.O estudo revela que ocorreu...

As atitudes dos professores face à inclusão de alunos com deficiência : o contacto com a deficiência

Carvalho, Mafalda Sofia Ferreira
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
37%
RESUMO: Actualmente as práticas de exclusão evoluíram para uma perspectiva de inclusão, assim como para a consciencialização dos direitos e deveres de cada um, como forma de dar resposta à sociedade heterogénea existente. A visão baseada nos sistemas de identificação e classificação dos sujeitos em várias categorias de deficiências era algo muito usual, mas que foi abolida, dando assim lugar ao conceito de Necessidades Educativas Especiais, com uma óptica mais abrangente, tendo em conta o contexto em que o sujeito está envolvido (Nunes, 2000). As atitudes dos professores face aos alunos com deficiência têm melhorado significativamente (Ribeiro, 1999), no entanto o processo de inclusão destas crianças no ensino regular não está isento de problemas. Neste sentido, e para que este desafio seja ultrapassado com sucesso, torna-se essencial que os professores modifiquem as suas atitudes e passem a desempenhar um papel mais activo nas suas funções, devendo para isso, começar por adaptar o currículo, e posteriormente repensar as suas estratégias e métodos de trabalho, como forma a responder às necessidades de todos os alunos (Ainscow, 1997). O objectivo principal deste estudo é verificar se o contacto com a deficiência (a nível da experiência no ensino...

Familia e deficiencia : o significado de conviver e crescer junto a uma pessoa portadora de deficiencia mental na idade adulta

Marta Fuentes Rojas
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 20/02/2001 Português
Relevância na Pesquisa
36.95%
Esta pesquisa levanta alguns elementos que permitem criar subsídios para auxiliar o profissional que trabalha com a deficiência mental e para melhorar o atendimento a estas famílias. Os elementos foram identificados das experiências cotidianas de seis famílias, cadauma com um membroportador de deficiência mental na idade adulta, levantando dados sobre: a construção do conceito de deficiência mental; as formas de agir e de reagir do portador de deficiência e dos demais membros do grupo familiar; a construção das relações familiares; e a compreensão da condição de adulto no portador de deficiência mental. Entendendo a interação entre os diferentes membros do grupo familiar, como um fator determinante na construção das relações da pessoa portadora de deficiência mental, considera-se necessário compreender a forma destes membros lidarem e se relacionarem, durante vinte ou mais anos com esta pessoa. Para tanto, foram entrevistadas mães, pais e irmãos(as), num total de 18 pessoas (seis grupos familiares), cujos filhos e filhas participaram de um programa de adaptação fisica para portadores de deficiência mental na idade adulta, na FEF-UNICAMP. Abordamos nosso objeto de conhecimento, utilizando para a coleta de informações a entrevista semi-estruturada...

Estratégias da família para garantir a independência da criança portadora de deficiência visual: subsídios para atuação da enfermagem

Pintanel, Aline Campelo
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
36.9%
Dissertação(mestrado) - Universidade Federal do Rio Grande, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Escola de Enfermagem, 2011.; A limitação visual na infância exige, tanto da família quanto da criança portadora de Deficiência Visual, a construção e o desenvolvimento de novas habilidades no sentido de promover sua independência. Este estudo teve por objetivo compreender as estratégias utilizadas pela família para promover a independência da criança portadora de Deficiência Visual. A pesquisa foi desenvolvida, através de uma abordagem qualitativa, na qual participaram dez mães, cujas crianças são portadoras de Deficiência Visual e estão matriculadas no Centro de Educação Complementar para Deficientes Visuais José Alvarez de Azevedo. Os dados foram obtidos através de uma entrevista semiestruturada única com cada mãe operacionalizada através de um questionário com perguntas acerca do cuidado familiar à criança portadora de Deficiência Visual e das estratégias utilizadas por estas para promover sua independência. A análise dos dados norteou-se pela Análise Temática operacionalizada através da Pré-análise, da Exploração do Material e, posteriormente, do Tratamento dos resultados obtidos. No desenvolvimento deste estudo foram geradas quatro categorias: Caracterização da população do Estudo...