Página 1 dos resultados de 596 itens digitais encontrados em 0.025 segundos

Educação infantil, espaços de confronto e convívio com as diferenças: análise das interações entre professoras e meninas e meninos que transgridem as fronteiras de gênero; Early childhood education, spaces of confrontation and familiarization with differences: analysis of interactions between teachers and girls and boys who transgress the gender boundaries

Finco, Daniela
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 22/03/2010 Português
Relevância na Pesquisa
85.9%
Esta tese apresenta o resultado de um estudo realizado em uma escola municipal de Educação Infantil da rede municipal de São Paulo (Emei). O objetivo foi observar e interpretar as interações entre professoras e crianças em geral e, especialmente, as crianças que transgridem os padrões de gênero que lhes são impostos, dando significados e estruturando suas experiências sociais. Trata-se de investigação qualitativa, de inspiração etnográfica, que envolveu quatro turmas de crianças de 3 a 6 anos e suas professoras e recorreu aos registros das observações em caderno de campo e às entrevistas realizadas com professoras. Apresenta os construtos e os conhecimentos nos quais as professoras se baseiam, ao lidar com os conflitos relativos às questões de gênero na infância, tais como a explicação das diferenças baseada na Biologia e na Genética e a compreensão da identidade de gênero das crianças como estática e universal. Os resultados apontam para práticas e estratégias de organização dos tempos e dos espaços, caracterizadas por uma disciplina heteronormativa de controle, regulação e normatização dos corpos e dos desejos de meninas e meninos. Destacou-se, nesta forma de organização institucional, uma intencionalidade pedagógica que tem no sexo um importante critério para a organização e para os usos dos tempos e dos espaços. Entretanto...

Espiando por trás da persiana : um olhar sobre a discriminação traduzida em assédio moral organizacional contra mulheres

Borges, Lara Parreira de Faria
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
86.21%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Direito, Programa de Pós-Graduação em Direito, 2015.; A presente dissertação busca lançar luz às tradicionais discriminações contra as mulheres, muitas vezes invisíveis e camufladas, para que possam ser vistas e identificadas através da roupagem do assédio moral organizacional, que nutre a gestão fundada no modelo de produção toyotista e na ideologia neoliberal. No mundo do trabalho, o assédio moral organizacional manifesta-se como método de gestão do qual empregadores se valem no exercício de seu poder empregatício, seja por meio da imposição de comportamentos agressivos por parte da chefia, seja pelo estímulo ou negligência quanto ao surgimento de um ambiente hostil e degradante de competição e ausência de solidariedade entre os empregados ou entre empregados e chefia. Assim, como desdobramento do poder empregatício, o poder disciplinar apropria-se do assédio moral organizacional para normalizar condutas e fixar um “padrão” de trabalhador, eliminando os desviantes, seja pelo adoecimento, seja na forma de pedidos de demissão. Na intersecção entre a questão de gênero e o mundo do trabalho, o assédio moral organizacional também é utilizado para afirmar que o capital exige um padrão de ser humano masculino...

A discriminação de género como entrave ao sistema de bem-estar social brasileiro – comparação com a situação portuguesa

Maciel, Andreia; Mendes, Maria Filomena
Fonte: Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa e Fundação D. Pedro IV Publicador: Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa e Fundação D. Pedro IV
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
86.02%
A persistente queda da fecundidade aquém do limiar de reposição das gerações e o inerente envelhecimento po- pulacional, com tendência crescente, tem jogado luz sobre a sustentabilidade do Estado Social. O Brasil vivenciando o seu primeiro bónus demográfico gerado pela redução do rácio de dependência - e com forte possibilidade de usufruir de outros, como o aumento da idade mediana da população - encontrará diante de si o desafio de manter o estado de bem-estar social num quadro de uma população activa declinante que, apesar de potencialmente possuir maiores capitais culturais, ainda se encontra subempregada ou mesmo desempregada, ao mesmo tempo em que se avoluma a proporção de idosos, cuja sobrevivência depende fortemente do sistema de segurança social. Para além disso, há ainda que ter em conta como proporcionar a este crescente segmento populacional formas de atingir a velhice usufruindo de melhores condições de saúde, com vista a permitir um envelhecimento saudável que possa actuar no sentido de minimizar a pressão sobre o sistema de saúde. Embora seja condição indispensável para a sustentabilidade do Estado Social a inserção dos trabalhadores em ida- de activa no mercado de trabalho formal...

A criminalização do tráfico de mulheres: proteção das mulheres ou reforço da violência de gênero?

Castilho,Ela Wiecko V. de
Fonte: Núcleo de Estudos de Gênero - Pagu Publicador: Núcleo de Estudos de Gênero - Pagu
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 Português
Relevância na Pesquisa
85.84%
O conteúdo de 23 decisões judiciais proferidas no período de 2004 a 2008, em casos de tráfico de mulheres para a prostituição (art. 231 do Código Penal) é analisado no contexto teórico da Criminologia Crítica feminista com o objetivo de verificar se os juízes avaliam o fato na perspectiva de gênero, de maneira a não reforçar a discriminação e a violência contra as mulheres. A análise revela posições ambíguas entre o respeito à liberdade sexual/dignidade humana e a proteção da moralidade pública, bem como a sobrevitimização das mulheres, o que torna duvidosa a eficácia da aplicação da lei penal na prevenção do tráfico.

As despesas familiares com educação no Brasil e a composição de gênero do grupo de irmãos

Carvalho,Sérgio Carlos de; Kassouf,Ana Lúcia
Fonte: Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2009 Português
Relevância na Pesquisa
85.82%
Estudou-se a existência de viés de gênero nas escolhas paternas em gastar recursos na educação da prole. Obteve-se uma amostra de famílias da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2002-2003, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Foram utilizados modelos Tobit para estimar curvas de Engel das despesas familiares com educação e de gastos com grupos de itens dessas despesas, como função das características socioeconômicas e demográficas das famílias. Foram utilizados testes de Wald para verificar a igualdade dos parâmetros estimados do número de filhos e filhas matriculados. Tais testes não indicaram discriminação contra as filhas nos desembolsos com educação.

Políticas contra a discriminação de gênero

Barboza, Estefânia Maria de Queiroz; Silveira, Raquel Dias da
Fonte: Superior Tribunal de Justiça do Brasil Publicador: Superior Tribunal de Justiça do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
85.95%
Nome da autora na revista impressa: Estefânia Maria de Queiroz Barbosa; Examina a igualdade entre os gêneros sob a ótica dos direitos fundamentais. Apresenta vários dispositivos da Constituição de 1988 que, dando tratamento diferenciado à condição feminina, como, por exemplo, em matéria previdenciária, visaram realizar o princípio da igualdade na sua acepção material ou substancial.

As relações de gênero nas políticas públicas deeducação no município de Belo Jardim-PE: silêncio ou desvelamento?

Santos Araújo de Sousa, Bernardina; Angela da Silva Aguiar, Márcia (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
Português
Relevância na Pesquisa
95.87%
Este trabalho investiga as principais políticas de educação no Brasil, em Pernambuco e em Belo Jardim, entre 1995 e 2002, focalizando as relações de gênero nos documentos que as representam. Além disso, foram analisadas narrativas de gestoras, técnicas, professores e professoras das séries iniciais da rede municipal de ensino de Belo Jardim, tendo como foco as aproximações e entendimento destes e destas a respeito das referidas políticas. As elaborações teóricas de que são exemplos os trabalhos de Louro (2003), Scott (1990), Toscano (2000) e Viana e Umbehaum (2004) contribuem para a teorização que guia a construção do objeto e a análise dos dados. A análise documental contemplou leis, planos, programas e diretrizes para a (re)estruturação da política curricular de Belo Jardim. Procurou-se estabelecer um diálogo entre estes documentos e o seu contexto histórico. A relação entre os momentos históricos no período estudado e a expressão política dos documentos aponta para uma forte vinculação entre a configuração política da sociedade, os instrumentos de regulação social e suas repercussões nas micro dimensões do cotidiano. Dentre os documentos analisados, os Parâmetros Curriculares Nacionais -PCNs...

Os crimes sexuais na cidade de Castro - PR (1890-1920)

Estacheski, Dulceli de Lourdes Tonet
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
85.9%
Resumo: Tendo como fontes de pesquisa histórica o Código Penal de 1890 e os processos referentes a crimes sexuais disponíveis no Arquivo Público da Cidade de Castro-PR do período de 1890 a 1920, a presente pesquisa discute sobre a discriminação de gênero manifesta na moralidade diferenciada para homens e mulheres no final do século XIX e início do século XX. A partir de um referencial teórico, buscou-se refletir sobre moralidade e honra procurando perceber se na cidade de Castro, no interior do Paraná, a noção de honra era a mesma apontada pela historiografia para outras regiões do Brasil, mais urbanizadas. As regras de conduta do período exigiam das mulheres uma postura muito mais regrada do que dos homens. A eles até mesmo a violência se legitimava como sinal de masculinidade e honra. Para elas o desvio da conduta padrão podia significar um demérito que as classificava como desonestas. A análise da legislação brasileira no que diz respeito às punições previstas para os crimes de ordem sexual, bem como as reflexões de juristas, promotores e advogados deixam clara a existência de uma distinção social e de gênero no período estudado.

A contradição fundamental entre discriminação de género e desenvolvimento humano: a abordagem crítica de Martha Nussbaum

Figueira, Raquel Cristina da Silva
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
95.98%
O trabalho apresentado para dar corpo à dissertação do Mestrado em Filosofia incide preferencialmente na análise dos livros Las mujeres y el desarrollo humano: el enfoque de las capacidades e El cultivo de la humanidad: una defensa clásica de la reforma en la educación liberal, da filósofa norte americana Martha Nussbaum. A análise destas obras, que não excluiu o estudo de outras da mesma filósofa, tem como principal pretensão elaborar um texto reflexivo que respondesse à seguinte questão: quais as condições que possibilitam a cada ser humano pensar, tomar decisões e deliberar sobre o bem comum? Em termos estruturais, o trabalho é composto por três partes, coincidindo cada uma delas com um capítulo. Neles são abordadas temáticas no âmbito da educação, fundamentalmente a educação liberal, da democracia, do desenvolvimento humano, das minorias étnicas e das questões de género. Procura-se transversalmente destacar o papel interventor da filosofia no combate às desigualdades que põem em causa o bem comum e defender a ideia de que a condição de igualdade tem de atender particularmente à dimensão do género, o que coloca desafios à educação; ABSTRACT:The present work [presented to flesh out the thesis of master’s degree of Philosophy] focuses preferably on the analysis of Las mujeres y el desarollo humano: el enfoque de las capacidades [Women and Human Development: The Capabilities Approach] and El cultivo de la humanidad: una defensa clásica de la reforma en la educación liberalI...

As despesas familiares com educação no Brasil e a composição de gênero do grupo de irmãos

CARVALHO, Sérgio Carlos de; KASSOUF, Ana Lúcia
Fonte: Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
95.82%
Estudou-se a existência de viés de gênero nas escolhas paternas em gastar recursos na educação da prole. Obteve-se uma amostra de famílias da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2002-2003, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Foram utilizados modelos Tobit para estimar curvas de Engel das despesas familiares com educação e de gastos com grupos de itens dessas despesas, como função das características socioeconômicas e demográficas das famílias. Foram utilizados testes de Wald para verificar a igualdade dos parâmetros estimados do número de filhos e filhas matriculados. Tais testes não indicaram discriminação contra as filhas nos desembolsos com educação.; This paper analyses the existence of a gender bias in the parents' decisions when they spend money on the education of their children. A sample of families is obtained from a Household Budget Survey (POF) collected in 2002-2003, by the Brazilian Institute of Geography and Statistic (IBGE). Tobit models are used to estimate Engel curves for the family education expenses and expenditures with educational items, as a function of socioeconomic and demographic characteristics of the households. Wald tests are used to check the equality of the parameters estimated with the number of enrolled sons and daughters. Such tests do not indicate discrimination against daughters regarding educational fees.

A trabalhadora bancaria : uma reconfiguração da discriminação; The banking worker : a reconfiguration of the discrimination

Elaine Cristina Marques de Souza Balbino
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/02/2007 Português
Relevância na Pesquisa
85.88%
Esta dissertação teve por objetivo analisar a discriminação de gênero que parece estar aliada à difusão de estereótipos desenvolvidos no ambiente do trabalho bancário, uma vez que nos parece relevante, porém ainda obscuro que, dentre tantas conquistas dessas trabalhadoras, elas não conseguem ascender hierarquicamente de maneira significativa. Passaram de recepcionista, na década de trinta, a gerente, na década de 90. Porém, observa-se que ainda hoje os cargos de maior status como superintendentes, supervisores, e diretores continuam maciçamente reservados aos homens. Nota-se que há barreiras que raríssimas vezes as mulheres conseguem transpor. Isso aos leva a questionar até que ponto é possível falar em ascensão da mulher no setor bancário ou se tem havido na verdade unia absorção da mão-de-obra feminina em prol da lucratividade; The aim of this dissertation is to analyse the discrimination issue against women who work at bank envgc*unent It seems that, despite of all the efforts and gains they have got lately, it was not enough for them to get ahead in the Institution. Until the late 30s, they were just receptionists yet they have come to be managers in 90s, and that's all. To reach a chairwoman position like a man...

Questões de género nas estruturas hierárquicas do jornalismo televisivo: o caso da SIC

Marques, Diana Catarina de Freitas
Fonte: Escola Superior de Comunicação Social Publicador: Escola Superior de Comunicação Social
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /11/2013 Português
Relevância na Pesquisa
95.82%
Relatório de estágio apresentado à Escola Superior de Comunicação Social como parte dos requisitos para obtenção de grau de mestre em Jornalismo.; O presente relatório de estágio foi elaborado no âmbito do Mestrado em Jornalismo, da Escola Superior de Comunicação Social de Lisboa, com vista à obtenção do grau de mestre. Assim sendo, este documento dá conta do meu percurso de estágio realizado na Sociedade Independente de Comunicação (SIC), iniciado a 10 de Dezembro de 2012 e terminado a 10 de Junho de 2013. Tendo em conta as questões de género como base fundamental de todo este trabalho, tentei verificar a existência da desigualdade entre homens e mulheres na SIC, nomeadamente analisando o acesso das mulheres a lugares de chefia. Posto isto, a principal conclusão verificada foi que, de facto, existem mais mulheres jornalistas do que homens; contudo, não é possível falar-se de discriminação entre sexos, apesar de se confirmar que, socialmente e dentro da empresa, há tendência para se pensar de maneira diferente em relação a cada um dos géneros.; This internship report was prepared as part of the MA in Journalism at the Higher School of Communication and Media Studies. Thus, it gives an account of my journey of training held at the Society of Independent Communication (SIC)...

A dimensão de gênero e da diversidade sexual pelos profissionais de saúde

Universidade Aberta do Sistema Único de Saúde - UNA-SUS; Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Formato: Backup Moodle em HTML do livro 5 da unidade 1 do módulo Política Nacional de Saúde Integral Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais.
Português
Relevância na Pesquisa
85.84%
A dimensão de gênero e da diversidade sexual pelos profissionais de saúde é o quinto e último livro da unidade 01 do módulo Política Nacional de Saúde Integral Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais "Gênero e sexualidade". Neste livro são abordadas as realidades da população LGBT, no contexto da saúde e do cuidado, as práticas de saúde a partir do conhecimento do impacto que os determinantes sociais do preconceito e da discriminação causam na saúde de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais.; 1.0; Ministério da Saúde do Brasil

A (re) afirmação dos direitos humanos das mulheres negras: as políticas públicas de saúde como instrumento de não discriminação de gênero e raça

Silva, Juliane da
Fonte: Universidade do Extremo Sul Catarinense Publicador: Universidade do Extremo Sul Catarinense
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso - TCC
Português
Relevância na Pesquisa
86.07%
Trabalho de Conclusão de Curso, apresentado para obtenção do grau de Bacharel no Curso de Direito da Universidade do Extremo Sul Catarinense, UNESC.; Este trabalho tem como escopo a (re) afirmação dos direitos humanos das mulheres negras analisando as políticas públicas como instrumento de não discriminação de gênero e raça. Para tanto o trabalho foi dividido em três capítulos. Inicialmente foram abordados os conceitos de Direitos Humanos e Direitos Fundamentais, os principais tratados internacionais e a especificidade de gênero nos tratados internacionais. No segundo capítulo foi realizado um breve relato sobre a historicidade da população africana, mostrando como foi a inserção desta população no Brasil e o trabalho escravo. Neste mesmo sentido o capítulo se direcionou especificamente ao papel das mulheres afro-brasileiras no período escravista no Brasil em pleno Século XXI. O terceiro capítulo estudou as políticas públicas, bem como seu conceito e finalidade, sua atuação como instrumento de enfrentamento à discriminação de gênero e raça. E, por fim, foram apresentados o monitoramento e resultado versus desafios e obstáculos das políticas públicas voltadas para saúde, na efetivação para o combate das desigualdades raciais em saúde direcionadas às mulheres negras. O presente trabalho utiliza metodologia dedutiva...

Perspectiva de gênero e raça nas políticas públicas

Abramo, Laís
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Mercado de trabalho: conjuntura e análise - Artigos
Português
Relevância na Pesquisa
86%
O tema deste ensaio é a dimensão de raça nas políticas públicas. A primeira pergunta que deve ser feita é: Por que é importante falar de gênero e raça quando se fala de políticas públicas? Ou, em uma linguagem mais técnica, por que é importante introduzir, fortalecer e transversalizar a dimensão de raça nas políticas públicas?; p. 17-21

Homens x mulheres: substitutos ou complementares no mercado de trabalho?; Texto para Discussão (TD) 595: Homens x mulheres: substitutos ou complementares no mercado de trabalho?; Men x women: substitutes or complements in the labor market?

Sachsida, Adolfo; Loureiro, Paulo Roberto
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
86.02%
Este texto aplica o método de elasticidade de substituição de Hicks para caracterizar substitutibilidade ou complementaridade entre mão-deobra feminina e masculina. Aliado a esse instrumental é adotado um procedimento econométrico para tentar definir se a mão-de-obra feminina é substituta ou complementar à masculina. A idéia é caracterizar complementaridade como um indício de discriminação por gênero no mercado de trabalho formal brasileiro. Os dados englobam o período de janeiro de 1986 a dezembro de 1996. Os resultados obtidos indicam a ocorrência de discriminação por gênero no mercado de trabalho formal brasileiro nesse período.; 17 p.

Retrato das desigualdades de gênero e raça

Pinheiro, Luana; Fontoura, Natália de Oliveira; Querino, Ana Carolina; Bonetti, Alinne; Rosa, Waldemir
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea); Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres (SPM); Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher (Unifem) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea); Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres (SPM); Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher (Unifem)
Tipo: Livros
Português
Relevância na Pesquisa
95.95%
O objetivo deste livro é disponibilizar informações sobre a situação de mulheres, homens, negros e brancos em nosso país. Para tanto, apresenta indicadores oriundos da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), sobre diferentes campos da vida social, de forma a disponibilizar para pesquisadores/as e gestores/as um retrato atual das desigualdades de gênero e de raça no Brasil, bem como de suas interseccionalidades. O estudo traz novas tabelas sobre assistência social, incluindo informações sobre programas de transferência de renda; um novo bloco com as tabelas sobre chefia de família, em separado das tabelas sobre população e com novas informações; e um novo bloco sobre uso do tempo, no qual foram incluídas as informações levantadas pela PNAD sobre tempo de deslocamento entre a residência e o local de trabalho e tempo dedicado aos afazeres domésticos, possibilitando a construção, não só de um retrato atual da sociedade brasileira, mas também de uma importante série histórica que permite reconhecer as tendências de transformações e permanências no que diz respeito à situação de negros, brancos, homens e mulheres.; 36 p. : il., gráfs. (color.); 3. ed.

Discriminação de gênero e de raça no mercado de trabalho

Soares, Sergei
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Mercado de trabalho: conjuntura e análise - Artigos
Português
Relevância na Pesquisa
86.06%
A discriminação nas sociedades humanas é uma prática tão disseminada quanto é nefasta. Onde existe a diferença, existem indivíduos cujas vidas são prejudicadas por pertencerem a um ou outro grupo que é visto como desviando-se de uma dada norma. Esta norma pode ser a cor da pele, opção sexual, a religião, o sexo, origem social ou quase qualquer outra marca que se impõe aos indivíduos.; p. 45-51 : il.

Discriminação de género e construção das masculinidades nos contextos de trabalho: o caso da engenharia civil

Faria, Sofia Grilo
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2015 Português
Relevância na Pesquisa
86.16%
Dissertação de mestrado em Gestão de Recursos Humanos; As desigualdades de género são uma realidade da sociedade atual. Apesar de todas as mudanças verificadas nos papéis sexuais, a verdade é que a irradicação da discriminação de género continua a avançar a passo lento. A presente Dissertação de Mestrado visa determinar a existência de desigualdades de género junto de engenheiros civis do sexo masculino e procurar perceber como estes constroem a sua identidade masculina em ambientes masculinizados. Esta investigação apoiou-se numa metodologia qualitativa. Neste sentido realizaram-se entrevistas a quinze engenheiros civis que trabalham ou que já trabalharam na área. A análise de conteúdo das entrevistas identificou dois pontos de vistas antagónicos: aqueles que acreditam que ainda existe discriminação e outros que negam a existência da discriminação das mulheres nas sociedades atuais e na profissão de engenharia civil em particular. Confirmou-se, ainda, o medo por parte dos homens de a sua masculinidade ser posta em causa, fazendo com que eles reforcem a sua masculinidade nos contextos de trabalho e se distanciem de qualquer forma de feminilidade. É com base nestas duas estratégias que o presente estudo define a identidade de género deste grupo de engenheiros civis. Os resultados permitem ainda chamar a atenção para a necessidade de persistir na implementação de políticas de Gestão de Recursos Humanos que visem promover a igualdade de oportunidades entre homens e mulheres nestes contextos profissionais predominantemente masculinizados e masculinos.; Gender inequality is a reality of the nowadays’ society. Regardless of all the changes made in sexual roles...

A igualdade de género no quadro da responsabilidade social - o projecto Equal Diálogo Social e Igualdade nas Empresas

Perista,Heloísa; Guerreiro,Maria das Dores; Jesus,Clara de; Moreno,Maria Luísa
Fonte: Associação Portuguesa de Estudos sobre as Mulheres - APEM Publicador: Associação Portuguesa de Estudos sobre as Mulheres - APEM
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2008 Português
Relevância na Pesquisa
85.88%
O Projecto Diálogo Social e Igualdade nas Empresas, desenvolvido no âmbito da Iniciativa Comunitária EQUAL, procura responder a dificuldades sentidas pelas empresas no reconhecimento e identificação de situações de discriminação em função do sexo e na promoção da igualdade de género. Neste sentido, concebeu os seguintes instrumentos: Guia de Auto-avaliação da Igualdade de Género nas Empresas; Referencial de Formação em Igualdade de Género para Consultores/as e Auditores/as; Solucionário - um instrumento para a promoção de boas práticas em igualdade de género nas empresas. Neste artigo apresenta-se, o enquadramento, os objectivos, as metodologias e os resultados do Projecto, traduzidos nos respectivos produtos.