Página 1 dos resultados de 1415 itens digitais encontrados em 0.010 segundos

Impacto da capacitação em avaliação sistematizada da dor nos registros de enfermagem

Cavatá, Tábata de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
46.67%
Apesar das evidências da presença da dor em pacientes internados em hospital geral, frequentemente ela é subidentificada e inadequadamente tratada. Um dos fatores que influenciam na avaliação inadequada da dor está relacionado à formação dos profissionais da saúde. Considerando a proximidade e o tempo que a equipe de enfermagem permanece com os pacientes, é necessário promover educação permanente direcionada a estes profissionais para que de fato ocorra a avaliação sistematizada da dor. Os objetivos do presente estudo foram de avaliar o impacto da estratégia educativa sobre a avaliação sistematizada da dor a partir dos registros da equipe de enfermagem em prontuários dos pacientes de duas unidades de internação para adultos em hospital geral. Adicionalmente também foi verificado o grau de satisfação com a estratégia de capacitação pelos profissionais. Trata-se de um quase-experimento, no qual foram comparados os registros de dor em prontuário antes e depois da implementação da estratégia educativa. A equipe de enfermagem da unidade de internação clínica e cirúrgica é composta por 86 profissionais que foram convidados a participarem da capacitação “Atenção à Pessoa com Dor”. Ao final da capacitação...

Utilizando instrumentos para avaliação da percepção de dor em pré-escolares face a procedimento doloroso

Rossato,Lisabelle Mariano; Angelo,Margareh
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/1999 Português
Relevância na Pesquisa
56.44%
Este estudo teve como objetivos: verificar se a escala de faces de intensidade de dor possibilita ao pré-escolar identificar sua experiência dolorosa; identificar comportamentos indicadores de dor em pré-escolares submetidos a procedimentos doloroso conhecer palavras utilizadas pelo pré-escolar para descrever a dor em relação a procedimento doloroso. Para tanto foram aplicados três instrumentos em 41 crianças hospitalizadas submetidas a curativo ou coleta de sangue. Os instrumentos utilizados foram escala de faces, indicadores comportamentais e palavras descritoras de dor. A maioria dos pré-escolares compreendeu e utilizou corretamente a escala de faces, o que foi evidenciado pelo movimento crescente 0 (sem dor)® 4 (dor máxima) na escolha das faces antes e depois do procedimento doloroso. Os comportamentos choro imóvel e franzir a testa predominaram como indicadores comportamentais, mostrando-se intensificados na vigência do procedimento. As verbalizações do pré-escolar relativas a sua dor revelaram uma tendência na utlização de termos concretos e de natureza avaliativa ou indicativa, resultando em conceitos variados e pouco precisos.

O alivio da dor de pacientes no pós-operatório na perspectiva de Enfermeiros de um centro de terapia intensiva

Carvalho Vila,Vanessa da Silva; Mussi,Fernanda Carneiro
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2001 Português
Relevância na Pesquisa
56.39%
O presente estudo teve como objetivo identificar como os enfermeiros aliviam a dor de pacientes durante o pós-operatório, no Centro de Terapia Intensiva de um hospital geral, de grande porte, localizado no município de São Paulo-SP Participaram 14 enfermeiros, com idade entre 20 e 40 anos, em que 78,6% eram do sexo feminino e 42,9% tinham de 1 a 5 anos de atuação profissional. Os dados foram coletados através de entrevista semi-estruturada, gravada e analisados qualitativamente, utilizando-se as etapas da análise de conteúdo, propostas por Bardin(1). Duas categorias principais foram evidenciadas: avaliação da dor e condutas tomadas para alívio da dor. Os resultados mostraram que os enfermeiros utilizam tanto a terapêutica medicamentosa como a complementar para o alívio da dor e consideram a sua avaliação como conduta inicial para estabelecer ações de prevenção e alívio deste desconforto.

A cultura permeando os sentimentos e as reações frente à dor

Budó,Maria de Lourdes Denardin; Nicolini,Daiana; Resta,Darielli Gindri; Büttenbender,Emanoeli; Pippi,Michele Camponogara; Ressel,Lúcia Beatriz
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2007 Português
Relevância na Pesquisa
56.44%
Este estudo descreve a percepção e os significados da dor em adultos usuários do SUS. A popu-lação compreendeu 60 pacientes que buscaram o serviço no período. A pesquisa foi do tipo exploratório-descritiva, cujos dados foram coletados com entrevista semi-estruturada e analisados qualitativamente, constituindo temas que emergiram, sendo agrupados por categorias. Evidenciou-se que "o significado da dor" revelou o predomínio do entendimento da dor como uma questão física; apontou a dor relacionada também a questões emocionais e sentimentais, religiosas e humanas. "A reação de homens e mulheres frente à dor" é percebida diferentemente conforme o sexo feminino e masculino. Em "como você se sente nas situações em que tem dor?", as respostas variaram entre afetivas, cognitivas e comportamentais.

Avaliação da dor em recém-nascidos submetidos à cirurgia cardiáca

Bueno,Mariana; Kimura,Amélia Fumiko; Pimenta,Cibele Andrucioli de Matos
Fonte: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo Publicador: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2007 Português
Relevância na Pesquisa
56.45%
OBJETIVOS: Identificar o método utilizado para avaliar a dor pós-operatória em cirurgia cardíaca neonatal; verificar a freqüência de avaliação e identificar a prevalência de dor pós-operatória. MÉTODOS: Estudo transversal com coleta de dados retrospectiva. RESULTADOS: A maioria (80,0%) dos neonatos foi avaliada quanto a dor, o método mais utilizado foi a escala Neonatal Infant Pain Scale (NIPS) (56,7%). A freqüência de avaliações variou entre uma e 13 vezes e a maior parte dos neonatos teve sete ou mais avaliações. A maioria (56,7%) apresentou registro de dor e a média de episódios de dor foi 1,8. CONCLUSÃO: Tanto o método quanto a freqüência de avaliação de dor não seguem padronização e a prevalência de ocorrência de dor foi elevada.

Brinquedo terapêutico: estratégia de alívio da dor e tensão durante o curativo cirúrgico em crianças

Kiche,Mariana Toni; Almeida,Fabiane de Amorim
Fonte: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo Publicador: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2009 Português
Relevância na Pesquisa
56.36%
OBJETIVO: Comparar as reações manifestadas pela criança durante o curativo realizado antes e após o preparo emocional com o brinquedo terapêutico instrucional (BTI). MÉTODOS: A amostra constituiu-se de 34 crianças internadas para cirurgia em um hospital público pediátrico da cidade de São Paulo. Os comportamentos da criança e a avaliação da dor foram considerados durante o curativo em dois momentos: antes e após o brinquedo terapêutico. RESULTADOS: Comportamentos indicativos de maior adaptação e aceitação ao procedimento tornaram-se mais freqüentes após o brinquedo, ao contrario daqueles que indicavam menor adaptação e aceitação. Os escores de dor também diminuíram após o brinquedo terapêutico. CONCLUSÃO: O brinquedo terapêutico se evidenciou como estratégia efetiva na redução do medo, da tensão e da dor da criança durante o curativo.

Dor: quinto sinal vital, um desafio para o cuidar em enfermagem

Pedroso,Rene Antonio; Celich,Kátia Lilian Sedrez
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2006 Português
Relevância na Pesquisa
56.56%
A dor é considerada uma experiência subjetiva, que deve ser avaliada e descrita como o quinto sinal vital. No entanto, se observa que esta prática é pouco freqüente nos ambientes hospitalares. Este estudo busca identificar o conhecimento da equipe de enfermagem em relação à avaliação da dor, sensibilizando-a para instituí-la como quinto sinal vital, no cotidiano profissional. Caracteriza-se como uma pesquisa quanti-qualitativa, realizada no Centro de Terapia Intensiva, num hospital do Rio Grande do Sul. Os participantes foram quatorze membros da equipe de enfermagem. Os resultados apontaram que esta equipe tem noção de apenas uma escala para avaliação da dor e reconhecem alguns sinais de dor, mas não tem como prática sistemática entendê-la como quinto sinal vital. Assim, ao avaliar os outros sinais, não investiga a dor. Acredita-se que a educação possibilita o cuidado qualificado, em que as reais necessidades do cliente são atendidas.

Avaliação da dor durante a troca de curativo de úlceras de perna

Oliveira,Paula Francielle Tavares de; Tatagiba,Bruna da Silva Ferreira; Martins,Marlene Andrade; Tipple,Anaclara Ferreira Veiga; Pereira,Lílian Varanda
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 Português
Relevância na Pesquisa
56.44%
O estudo visou avaliar a dor em úlceras de perna, durante a troca de curativo e identificar os procedimentos mais dolorosos na opinião de usuários do SUS. Estudo transversal, conduzido com 76 usuários com úlceras de perna, sendo 69,8% homens, com média de idade de 57,8 anos (dp=13,2), atendidos em Unidades Básicas de Saúde e Ambulatório do Hospital das Clínicas de Goiânia, Goiás. Para avaliação da dor utilizou-se a Escala Numérica (0-10) e o Questionário de Dor de McGill. A ocorrência de dor durante o curativo foi de 76,3%, de intensidade moderada (Med=5, Q1=3, Q3=8, Min=1; Máx=10). Qualitativamente, a dor foi descrita como cansativa (63,2%) e latejante (55,3%). Os procedimentos mais dolorosos na opinião dos usuários incluíram a limpeza da ferida e a retirada do curativo anterior. A dor durante a troca de curativo de úlceras de perna foi frequente e exacerbada no momento da limpeza e retirada do curativo anterior.

Dor na criança internada: a percepção da equipe de enfermagem

Silva,Marineide Santos; Pinto,Maristela Antunes; Gomes,Ludmila Mourão Xavier; Barbosa,Thiago Luis de Andrade
Fonte: Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor Publicador: Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 Português
Relevância na Pesquisa
56.63%
JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A dor é um fenômeno complexo e subjetivo que marca de forma singular a vida da criança. O objetivo deste estudo foi compreender a percepção da equipe de enfermagem com relação ao manuseio e avaliação da dor na criança internada. MÉTODO: Trata-se de um estudo descritivo, de natureza qualitativa. Os dados foram coletados por meio de entrevista semiestruturada no mês de maio de 2011. Participaram do estudo 11 profissionais da equipe de enfermagem que atuavam na pediatria de um hospital-escola. RESULTADOS: Foram analisadas quatro categorias: "O significado do choro na criança internada"; "Avaliação da dor pela equipe de enfermagem"; "Percebendo as situações de dor na criança internada" e "Minimizando a dor na criança internada". Evidenciou-se que os profissionais reconhecem a dor na criança, todavia, não utilizam métodos validados para mensurá-las. O controle farmacológico da dor foi colocado pelos profissionais como principal maneira de alívio desse sintoma. CONCLUSÃO: Os profissionais de enfermagem são comprometidos na identificação da dor nas crianças, porem, existe fragilidade quanto ao conhecimento relacionado ao seu controle, pois a maior parte se restringe aos métodos farmacológicos e não visualiza o problema de forma mais ampla...

Dor em pacientes oncológicos sob tratamento quimioterápico

Costa,Aline Isabella Saraiva; Chaves,Marcelo Donizetti
Fonte: Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor Publicador: Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2012 Português
Relevância na Pesquisa
56.31%
JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O câncer em estágio avançado geralmente causa dor cuja intensidade varia com a sua localização, o grau de evolução e o tipo de tratamento. O objetivo deste estudo foi avaliar a dor em pacientes oncológicos que estão ou estiveram em tratamento quimioterápico em hospital no município de Imperatriz-MA. MÉTODO: Os dados foram coletados a partir de questionários contendo identificação, doenças pré-existentes, manifestações clínicas, a escala numérica de avaliação da dor e o questionário McGill. RESULTADOS: Observou-se que o câncer de mama (50%) e o câncer de pulmão (38,8%) foram respectivamente os mais prevalentes no gênero feminino e masculino. A dor foi relatada por 58,6% dos pacientes no momento da entrevista ou na semana da mesma, sendo os locais mais relacionados: membros superiores e inferiores (18,5%) e tórax (11,1%). A intensidade média da dor avaliada pela escala numérica foi 6,7 ± 1,83, o que pode ser caracterizada dor de moderada intensidade e pelo questionário McGill, foi caracterizada como sensorial. CONCLUSÃO: A dor de moderada intensidade e de caráter sensorial estava presente na maioria dos pacientes oncológicos levando-os a perda de energia para executar atividades diárias.

A multidimensionalidade da dor no ensino de Enfermagem em atendimento pré-hospitalar, às vítimas de trauma

Romanek,Flávia Alves Ribeiro Monclùs; Avelar,Maria do Carmo Querido
Fonte: Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor Publicador: Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 Português
Relevância na Pesquisa
56.66%
JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Realizou-se esta pesquisa como contribuição ao ensino da dor no atendimento pré-hospitalar (APH). O objetivo foi compreender a visão dos docentes, enfermeiros da graduação em enfermagem, sobre o ensino da dor na assistência de enfermagem em APH às vítimas de trauma. MÉTODO: Pesquisa descritiva, exploratória com abordagem qualitativa, com 6 docentes de Curso de Graduação em Enfermagem que lecionaram disciplinas sobre dor aguda em vítimas de trauma. Para a coleta dos dados utilizou-se a entrevista, norteada pela questão: "Qual é a sua visão sobre o ensino da dor na assistência de Enfermagem no atendimento pré-hospitalar às vítimas de trauma?". A análise foi intermediada pelos pressupostos do Módulo Pedagógico para ensino da dor da International Association for Study of Pain (IASP) buscando-se o significado do fenômeno na visão hermenêutica. RESULTADOS: Entre os docentes, 5 eram mulheres com idades entre 31 e 40 anos, 5 eram graduadas em Enfermagem há mais de 10 anos e 5 atuavam como docentes no período entre 10 e 15 anos. Das entrevistas emergiram as categorias: "o ensino da dor na dimensão física no APH" e "o ensino da dor na dimensão emocional no APH". CONCLUSÃO: É necessária a elaboração de propostas de ensino para atenção à dor em sua multidimensionalidade...

Gerenciamento da dor no pós-operatório de pacientes com câncer pela enfermagem

Macedo,Amanda Cristina Prado de Almeida; Romanek,Flávia Alves Ribeiro Monclús; Avelar,Maria do Carmo Querido
Fonte: Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor Publicador: Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2013 Português
Relevância na Pesquisa
46.66%
JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A dor do paciente com câncer que é submetido à cirurgia deve ser gerenciada durante toda a sua evolução clínica, levando em consideração suas necessidades fisiológicas e emocionais, baseando-se nisso, emergiu a indagação: "Como ocorre o gerenciamento da dor no pós-operatório imediato de pacientes com câncer pela equipe de Enfermagem Perioperatória?". O objetivo deste estudo foi refletir sobre o gerenciamento da dor no pós-operatório imediato de pacientes com câncer pela equipe de enfermagem perioperatória. CONTEÚDO: Foi realizada pesquisa bibliográfica com abordagem qualitativa baseada na análise de conteúdo temática. As fontes para coleta dos dados foram as bases de dados da Scielo, LILACS, e Medline, da plataforma da Biblioteca Virtual em Saúde (BIREME), os objetos de estudo foram artigos disponíveis na íntegra, on-line, publicados em periódicos nacionais e internacionais nos idiomas inglês, português indexados no período de 1999 a 2011 a partir dos Descritores em Ciências da Saúde (DECS): "cuidado de enfermagem", "dor", "período pós-operatório"; "câncer"; sendo estes os critérios de inclusão adotados. As informações foram interpretadas segundo a visão hermenêutica. Após organização...

Dor em crianças com paralisia cerebral e implicações na prática e pesquisa em enfermagem: revisão integrativa

Bussotti,Edna Aparecida; Pedreira,Mavilde da Luz Gonçalves
Fonte: Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor Publicador: Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2013 Português
Relevância na Pesquisa
56.61%
JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Em decorrência do comprometimento físico, a criança com paralisia cerebral (PC) é acometida por processos dolorosos, relacionados às diversas internações e múltiplos procedimentos reconhecidos como álgicos. Os objetivos do estudo foram identificar na literatura aspectos relacionados à dor das crianças com PC e avaliar as implicações para a prática e a pesquisa de enfermagem. CONTEÚDO: Os descritores utilizados foram nursing, pain, children e cerebral palsy nas bases de dados Medline, Pubmed, LILACS, Scielo e Biblioteca Cochrane. A data inicial não foi limitada e a data final foi 30 de outubro de 2011. Dentre as 69 publicações, 19 atenderam aos critérios de inclusão. A análise resultou em quatro categorias temáticas: manuseio da dor aguda na criança com PC; manuseio da dor crônica na criança com PC; utilização de instrumentos validados para a avaliação da dor; e participação da família no cuidado à criança com PC. Os resultados refletem a complexidade do manuseio da dor em crianças com PC, bem como a necessidade de cuidado especializado de enfermagem e de abordagem multiprofissional. CONCLUSÃO: Apesar da escassez de publicação referente a essa temática, identificaram-se aspectos importantes da prática de enfermagem mediante a dor da criança com PC. Frente à complexidade de agravos da criança com PC...

Atuação de técnicos de enfermagem junto ao recém-nascido com dor em uma unidade de terapia intensiva neonatal

Diniz, Késsya Dantas
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; Assistência à Saúde Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; Assistência à Saúde
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
46.68%
The pain is a sensuous and emotional experience unpleasant associated or related to real injury or potencial of the tissues. It is considered an individual and subjective experience generally has been described in the literature about in the neonatal stage a lot. This study has descriptive and exploratory character with a qualitative approach. The study has with objectives to analyze the performance of the nursing technicians working with newborns admitted in the ITUN, seeking to describe the perception of the nursing technicians about the pain, identify the parameters used for the detection and evaluation of pain in them, trying to describe the ons of this team about the pain in the newborns in ITUN. The subjects are nine nursing technicians of the ITU of the Parenting School Januário Cicco in Natal-RN, engaged in direct assistance to newborns in the ITU, on the turn of the morning, which was prepared to participate in the search. The collection of the data was conducted through a structured interview with tree questions; through a non-participatory observation with a structured roadmap and were used to record and pass on call was also as a way of obtaining data. The start of the collection made after the assent of the Ethics Committee / UFRN in November...

Dor no pós-operatório de cirurgia cardíaca por esternotomia; Pain in the postoperative of cardic surgery by sternotomy

LIMA, Luciano Ramos de
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Enfermagem; Cuidado em Enfermagem Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Enfermagem; Cuidado em Enfermagem
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
46.65%
Postoperative pain is characterized as an acute pain, prevalent inside the hospital environment, commonly associated with tissue damage. This study had, as a general objective, the evaluation of post-operative pain in clients who have undergone to cardiac surgery by sternotomy, according to the occurrence, intensity (measured at rest and on deep inspiration), location and quality, 1st, 2nd and 3rd. This is a cohort, prospective study, developed in a general hospital in the countryside of the State of Goiás, in the period from January to August 2008. Pain intensity was measured by means of verbal numerical scale (0-10); quality was measured by the McGill Pain Questionnaire (MPQ-SF), the location was measured by body diagrams, and preoperative anxiety was measured via STAI (State/Trait Anxiety Inventory). Numerical vares were explored by descriptive measures of centrality (mean and median) and dispersion (minimum, maximum, standard deviation). The categorical variables were explored by simple absolute frequencies and percentages. The associations between variables were explored using non-parametric association tests, such as chi-square, Spearman coefficient, Kruskal-Wallis and Mann-Whitney with α = 5%. 62 clients participated, 56.5% men...

Dor na Artrite Idiopática Juvenil

Batalha, Luís Manuel da Cunha; Correia, Maria Matilde Marques
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Trabalho em Andamento
Publicado em 01/01/2013 Português
Relevância na Pesquisa
56.32%
DADOS GERAIS Tipo de estudo/investigação Descritivo e prospetivo Descrição dos objetivos gerais • Prevalência de dor na criança com AIJ • Caracterizar a sintomatologia da AIJ • Identificar as variáveis que contribuem par o diagnóstico de AIJ População Crianças até aos 18 anos com compromisso osteoarticular, ou seja com um qualquer dos seguintes sinais: dor, tumefacção ou limitação da função articular. Pertinência no quadro atual das prioridades de saúde (justificação) Diagnóstico diferencial difícil entre AIJ e outras doenças com compromisso osteoarticular. Criança sem diagnóstico tem custos por procura de outras consultas na busca do diagnóstico, atraso no tratamento, agravamento da doença e perda de qualidade de vida. Duração do projeto (meses) 36 meses

“CAPACITAR O DOENTE ONCOLÓGICO COM DOENÇA AVANÇADA E/OU O CUIDADOR PARA A GESTÃO DA DOR EM DOMICÍLIO” “EMPOWER THE ONCOLOGIC PATIENT WITH ADVANCED DISEASE AT HOME AND/OR THE CAREGIVER FOR THE MANAGEMENT OF PAIN”

Correia, Isabel; Lopes, M.J.
Fonte: 8.º Seminário Internacional de Investigação em Enfermagem 8th Universidade Católica Portuguesa - Centro Regional do Porto. International Seminar on Nursing Research Publicador: 8.º Seminário Internacional de Investigação em Enfermagem 8th Universidade Católica Portuguesa - Centro Regional do Porto. International Seminar on Nursing Research
Tipo: Aula
Português
Relevância na Pesquisa
46.71%
RESUMO ABSTRACT Comunicações orais e Posters Oral communications and posters Este formulário, após preenchido, e aceites as condições descritas no regulamento das Comunicações orais e Posters deve ser enviado para isnr@porto.ucp.pt After complete this form and accept the conditions described in the oral communications and posters regulation, please sent to isnr@porto.ucp.pt Tipo de comunicação (comunicação oral ou poster): Comunicação oral Type of communication: (oral communication or poster): Oral comunication Título (Title): “CAPACITAR O DOENTE ONCOLÓGICO COM DOENÇA AVANÇADA E/OU O CUIDADOR PARA A GESTÃO DA DOR EM DOMICÍLIO” “EMPOWER THE ONCOLOGIC PATIENT WITH ADVANCED DISEASE AT HOME AND/OR THE CAREGIVER FOR THE MANAGEMENT OF PAIN” Autoria (Authors): CORREIA, Isabel* (doutoranda em Enfermagem na Universidade de Lisboa) LOPES, Manuel (orientador do projeto) Afiliação dos autores (Authors affiliation): – Professora adjunta na Universidade de Évora, Escola Superior de Enfermagem de São João de Deus de Évora, doutoranda em enfermagem Universidade de Lisboa - – Professor Doutor em Enfermagem, Diretor da Escola Superior de Enfermagem de São João de Deus de Évora, Universidade de Évora E-mail: icorreia@uevora.pt - 964078445 mjl@uevora.pt Resumo (3000 caracteres com espaços) INTRODUÇÃO Um dos sintomas mais frequentes no doente oncológico com doença avançada é a dor. Segundo Palliative Care in European...

Utilizando instrumentos para avaliação da percepção de dor em pré-escolares face a procedimento doloroso; Using tools for pain perception assessment in hospitalized pre-school children submitted to painful procedure

Rossato, Lisabelle Mariano; Angelo, Margareh
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/1999 Português
Relevância na Pesquisa
56.44%
Este estudo teve como objetivos: verificar se a escala de faces de intensidade de dor possibilita ao pré-escolar identificar sua experiência dolorosa; identificar comportamentos indicadores de dor em pré-escolares submetidos a procedimentos doloroso conhecer palavras utilizadas pelo pré-escolar para descrever a dor em relação a procedimento doloroso. Para tanto foram aplicados três instrumentos em 41 crianças hospitalizadas submetidas a curativo ou coleta de sangue. Os instrumentos utilizados foram escala de faces, indicadores comportamentais e palavras descritoras de dor. A maioria dos pré-escolares compreendeu e utilizou corretamente a escala de faces, o que foi evidenciado pelo movimento crescente 0 (sem dor)® 4 (dor máxima) na escolha das faces antes e depois do procedimento doloroso. Os comportamentos choro imóvel e franzir a testa predominaram como indicadores comportamentais, mostrando-se intensificados na vigência do procedimento. As verbalizações do pré-escolar relativas a sua dor revelaram uma tendência na utlização de termos concretos e de natureza avaliativa ou indicativa, resultando em conceitos variados e pouco precisos.; The aim of this study was evaluate the utilization of tools for pain perception assessment in 41 hospitalized preschool children submitted to painful procedures: care of wounds or blood extraction. The utilizaded tools were the faces scale...

O alivio da dor de pacientes no pós-operatório na perspectiva de Enfermeiros de um centro de terapia intensiva; El alivio del dolor en pacientes durante el post operatorio En la perspectiva de enfermeros de un Centro de tratamiento intensivo; Postoperative patient's pain relief under perspective of Nurses of the intensive care unit

Carvalho Vila, Vanessa da Silva; Mussi, Fernanda Carneiro
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2001 Português
Relevância na Pesquisa
56.39%
O presente estudo teve como objetivo identificar como os enfermeiros aliviam a dor de pacientes durante o pós-operatório, no Centro de Terapia Intensiva de um hospital geral, de grande porte, localizado no município de São Paulo-SP Participaram 14 enfermeiros, com idade entre 20 e 40 anos, em que 78,6% eram do sexo feminino e 42,9% tinham de 1 a 5 anos de atuação profissional. Os dados foram coletados através de entrevista semi-estruturada, gravada e analisados qualitativamente, utilizando-se as etapas da análise de conteúdo, propostas por Bardin(1). Duas categorias principais foram evidenciadas: avaliação da dor e condutas tomadas para alívio da dor. Os resultados mostraram que os enfermeiros utilizam tanto a terapêutica medicamentosa como a complementar para o alívio da dor e consideram a sua avaliação como conduta inicial para estabelecer ações de prevenção e alívio deste desconforto.; Este estudio tuvo como objetivo identificar cómo los enfermeros alivian el dolor de pacientes durante el post-operatorio, en el Centro de Tratamiento Intensivo de un hospital general de gran porte, ubicado en el municipio de São Paulo-SR Participaron 14 enfermeros, con edad entre 20 y 40 años, de los que un 78,6% eran del sexo femenino y un 42...

Conhecimento de médicos e enfermeiros sobre dor em pacientes submetidos à craniotomia; Conocimiento de médicos y enfermeros sobre dolor en pacientes sometidos a la craniotomia; Knowledge of doctors and nurses on pain in patients undergoing craniotomy

Ribeiro, Maria do Carmo de Oliveira; Pereira, Carlos Umberto; Sallum, Ana Maria Calil; Alves, José Antonio Barreto; Albuquerque, Marcelly Freitas; Fujishima, Paula Akemi
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf; application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/12/2012 Português
Relevância na Pesquisa
56.44%
OBJETIVOS: caracterizar o perfil dos médicos e enfermeiros que cuidam de pacientes em pós-operatório de craniotomia, verificar métodos de avaliação da dor e identificar a existência de protocolos de analgesia. MÉTODO: este é um estudo transversal e analítico. A casuística constitui-se por 30 médicos e 30 enfermeiros. RESULTADOS: 83,3% dos enfermeiros era composto por mulheres, 63,3% conheciam escalas de dor e 16,6% afirmaram existir protocolos de analgesia. Quanto aos médicos, 60% pertenciam ao sexo masculino, 70% conheciam as escalas de dor, 3,3% possuíam especialização em tratamento da dor, 13,3% afirmaram existir protocolos de analgesia. CONCLUSÃO: o desconhecimento dos médicos e enfermeiros a respeito das escalas de avaliação e métodos de avaliação da dor revela a necessidade da criação de políticas institucionais sobre o controle da dor, uso de instrumentos de mensuração do fenômeno doloroso e protocolos de analgesia na instituição.; OBJETIVOS: caracterizar el perfil de los médicos y enfermeros que cuidan a pacientes en postoperatorio de craniotomia, verificar métodos de evaluación del dolor e identificar la existencia de protocolos de analgesia. MÉTODO: estudio transversal y analítico. La casuística se constituye por 30 médicos y 30 enfermeros. RESULTADOS: 83...