Página 1 dos resultados de 1 itens digitais encontrados em 0.061 segundos

'Liberdade, Igualdade, Fraternidade ou a Morte?': Extravios do post/al colonial em Nação Crioula”; ‘Liberté, égalité, fraternité ou la mort?’: Deviations of post(al) colonial on Nação Crioula

Miranda, Rui Gonçalves
Fonte: Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 24/07/2014 Português
Relevância na Pesquisa
116.51%
Este artigo visa contestar leituras de estrutura edipiana bem como a ênfase em simbologias (utópicas, heterotópicas) que reduzem a pluridimensionalidade do “postal” e de “política postal” na inscrição do espaçamento (pós-/neo) colonial do Atlântico Sul em Nação Crioula. Partindo dos inevitáveis extravios na(s) correspondência(s) do romance, aborda-se a impropriedade constitutiva de qualquer projecção e apropriação “comunitária”. A “destinerrância” rompe com genealogias e derivações, operando uma diversão para além dos limites e (de)limitações de predestinadas correspondências, triangulações e demais circuitos históricos, identitários, literários e políticos.; This article aims to contest oedipal readings and the emphasis on symbols (utopian, heterotopian) which reduce the pluridimensionality of the "Postal" AND "Postal Politics" (BENNINGTON) on creole's (Post-/Neo)colonial spacing of the South Atlantic. A "Destinerrant" (DERRIDA) reading will seek to expose the constitutive impropriety of any "communitarian" projection and appropriation (ESPOSITO), beyondthe (de)limitations of predestined correspondences and triangulations.