Página 1 dos resultados de 1036 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Mapeamento de QTLs de caracteres relacionados à tolerância ao estresse hídrico em milho tropical; Mapping QTLs of traits related to moisture stress tolerance in tropical maize

Câmara, Tassiano Maxwell Marinho
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 23/02/2007 Português
Relevância na Pesquisa
68.714263%
Caracteres relacionados à tolerância ao estresse hídrico e correlacionados à produção de grãos têm sido considerados em programas de melhoramento de milho em função dos insucessos obtidos na seleção direta para produção de grãos sob estresse hídrico. O objetivo deste trabalho foi mapear QTLs de caracteres relacionados à tolerância ao estresse hídrico, estimar seus efeitos genéticos, e estudar a interação QTL por ambientes em duas populações de milho tropical. Duzentas e cinqüenta e seis progênies F2:3 de cada uma das duas populações, denominadas posteriormente U e D, foram avaliadas no delineamento em látice simples 16 x 16 em nove ou sete ambientes. As parcelas foram uma fileira de 4,0 m de comprimento, espaçadas entre si por 0,8 m, e 0,2 m entre plantas (62.500 plantas ha-1). Os caracteres avaliados foram produção de grãos com 15% de umidade dos grãos (PG), prolificidade (PROL), florescimento feminino (FF), florescimento masculino (FM), intervalo entre florescimentos (IF), número de ramificações do pendão (NRP) e stay-green (SG). Para o mapeamento de QTLs foi utilizado o mapeamento por intervalo composto expandido para múltiplos ambientes. Em ambas populações foi detectada variância genética para todos os caracteres. Produção de grãos apresentou correlação genética significativa nas populações D e U com PROL (0...

Identificação de genes diferencialmente expressos em feijoeiro envolvidos na resistência ao estresse hídrico; Identification of differentially expressed genes in common bean involved in drought stress resistance

Recchia, Gustavo Henrique
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/06/2011 Português
Relevância na Pesquisa
68.650684%
O Brasil é o segundo maior produtor de feijão, sendo a espécie mais cultivada o Phaseolus vulgaris L. Entre as três possíveis safras exploradas no Brasil, aquela que gera a maior produção é a da seca. Por outro lado, como a maioria das lavouras emprega pouca tecnologia, um dos problemas desta cultura é o estresse hídrico, que leva a uma redução na produtividade. Dessa forma, a identificação de genes que controlam os mecanismos de defesa e adaptação do feijoeiro à falta de água seria de grande utilidade. Nos últimos anos, muitas informações ômicas do feijoeiro foram geradas, criando uma visão integrada deste organismo e oferecendo uma complexa rede de interações entre genes e seus produtos. Este trabalho teve como objetivo central à identificação de genes diferencialmente expressos no sistema radicular de um genótipo de feijoeiro resistente ao estresse hídrico (BAT 477), quando submetido a uma interrupção de irrigação durante seu desenvolvimento. Foi construída uma biblioteca subtrativa de cDNA (SSH), que representou os genes diferencialmente expressos no genótipo resistente, utilizando-se como driver o genótipo Carioca 80SH (suscetível a seca). Foram obtidos 1572 reads válidos, sendo 931 destes singletons e 189 contigs com uma média de seis reads por cluster. A anotação das sequências foi conduzida via BLASTX...

Mecanismos de transferência de água entre solo, planta e atmosfera e sua relação com o estresse hídrico vegetal; Soil-plant-atmosphere water transfer mechanisms and their relation to crop water stress

Durigon, Angelica
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 09/09/2011 Português
Relevância na Pesquisa
68.905996%
Parametrizações mecanísticas descrevem fisicamente a interação das plantas com o ambiente baseando-se em processos fundamentais, como assimilação de líquida de CO2 e extração da água do solo pelas raízes, influenciados pelas condições do ambiente. O objetivo principal dessas rotinas é aumentar o entendimento do sistema estudado pela integração quantitativa e qualitativa do conhecimento em um modelo de simulação dinâmica do sistema real. Definindo estresse hídrico como a condição em que uma planta aumenta a resistência estomática em conseqüência do aumento da demanda atmosférica e/ou da redução da disponibilidade hídrica no solo, tem-se como hipótese que o déficit hídrico em plantas é causado por fatores ambientais relacionados com as interfaces solo-raiz e folha-atmosfera. O objetivo geral desse estudo é identificar quais são as variáveis do solo e da atmosfera determinantes e que devem ser consideradas na modelagem da deficiência hídrica em plantas. Os teores de água no solo e na atmosfera foram monitorados em condições de campo durante o desenvolvimento da cultura de feijão (Phaseolus vulgaris L.) entre Junho e Setembro de 2010, e correlacionados ao estresse hídrico caracterizado por medições de temperatura do dossel. As variáveis de interesse...

Relações hídricas em citrus irrigado por gotejamento sob estresse hídrico contínuo e intermitente; Water relations of citrus under drip irrigation: continuous and intermittent water stress

Fraga Junior, Eusimio Felisbino
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/01/2012 Português
Relevância na Pesquisa
69.08046%
Para que ocorra a indução floral em citros, as plantas necessitam passar por algum tipo de estresse hídrico ou térmico (baixas temperaturas). Apesar do estresse hídrico ser importante para o florescimento, condições extremas deste tipo de estresse podem prejudicar o desenvolvimento e a fixação dos frutos na planta posteriormente ao período de florescimento. Neste sentido, a redução da fração de área molhada do solo pode também ser uma fonte de estresses hídrico nas plantas. Dessa forma, o presente trabalho tem como objetivo estudar o efeito do estresse hídrico e da fração de área molhada (100% e 12,5%) nas relações hídricas da laranjeira Valência, sob dois tipos solo e dois porta-enxertos. O experimento foi conduzido na área de pesquisa do Departamento de Engenharia de Biossistemas na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ/USP) em ambiente protegido. Foi utilizado o delineamento em esquema fatorial 2 x 2 x 2 x 2 com os tratamentos dispostos em faixas, totalizando 16 tratamentos, constituídos da combinação de dois tipos de solos (argiloso e franco-arenoso), dois porta-enxertos (limoeiro Cravo e citrumelo Swingle), duas frações de área molhada (100% e 12,5%) e dois níveis de deficiência hídrica: 1) Estresse Hídrico Contínuo (suspensão da irrigação por 30 dias) 2) Estresse Hídrico Intermitente (sub-lâmina) - aplicação de 30% da ET0. As plantas foram conduzidas em caixas de 500 L internamente divididas em compartimentos. O inicio do experimento de estresse hídrico consistiu em realizar a irrigação do volume total do solo...

Bactérias associadas às cactáceas da Caatinga: promoção de crescimento de plantas sob estresse hídrico; Cacti-associated bacteria from Caatinga: plant growth promotion under water stress

Kavamura, Vanessa Nessner
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 05/10/2012 Português
Relevância na Pesquisa
68.650684%
A Caatinga, bioma exclusivamente brasileiro, inserido no clima semiárido nordestino, apresenta xerófitas com alta resistência aos períodos de seca. Estas plantas associam-se a micro-organismos que também se encontram bem adaptados, desenvolvendo mecanismos de proteção celular contra o estresse hídrico, assim como proteção vegetal contra os efeitos negativos da dessecação. O presente estudo buscou compreender as bactérias associadas às cactáceas da Caatinga, analisando a estrutura das comunidades bacterianas de solo e da rizosfera de Cereus jamacaru durante a alteração do período chuvoso para o de seca, identificando os grupos dominantes e discutindo algumas funções que possibilitem a manutenção da interação solo-cacto-micro-organismo durante o período de seca. Além disso, buscou selecionar bactérias tolerantes à seca e que fossem capazes de promover crescimento de plantas sob estresse hídrico. Amostras foram coletadas ao longo da Caatinga, em cinco estados: BA, CE, PI, PB e RN totalizando cinco pontos. Com o uso de metodologias independentes de cultivo, foi possível observar que o período de amostragem (chuvoso/seca) foi o principal responsável pela alteração na estrutura das comunidades bacterianas. Os filos Proteobacteria e Bacteroidetes foram abundantes durante o período chuvoso e os filos Actinobacteria e o gênero Bacillus abundantes durante o período de seca. Com o uso de metodologias dependentes de cultivo...

Aplicação da técnica de imagens por ressonância magnética para o desenvolvimento de estudo não invasivo dos efeitos do estresse hídrico no crescimento de raízes em plantas de batata; The magnetic resonance imaging technique for the development of non-invasive study of water stress effects on potato plants root growth

Seco, Gabriela Bergamaschi
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/10/2012 Português
Relevância na Pesquisa
68.804854%
Considerando que a batata é o terceiro produto alimentar mais importante no mundo é necessária sua preservação e adaptação para as diferentes comunidades e condições ambientais do planeta, pois a consequência da redução da produção desse alimento pode ser a fome em todo o mundo. Um potecial causador desse problema é o aquecimento global, que é cada vez mais aceito pela ciência e as mudanças climáticas que vêm acontecendo no planeta. Alguns estudos sobre o efeito do aquecimento global e também mais especificamente do estresse hídrico sobre a cultura da batata estão sendo realizados, e são analisados os efeitos sobre cada parte da planta, como folhas, brotos, raízes, etc, porém o estudo sobre a raiz da batata é realizado de forma invasiva, ou seja, é necessário remover a planta do substrato. Nesse trabalho, apresentamos uma técnica para o estudo dos efeitos do estresse hídrico sobre a raiz da batata de forma não invasiva, portanto, os estudos serão realizados sem a remoção da planta do substrato. Dessa forma, poderão ser acompanhados os efeitos do estresse hídrico na planta em todos os estádios do desenvolvimento. Além disso, pode-se acompanhar o crescimento natural da raiz, diferentemente de outros modelos de estudo. A análise foi realizada com amostras da cultivar Ágata...

Análise comparativa do proteoma e metaboloma de raízes de dois clones de E. grandis x E. camaldulensis, sendo um tolerante e um susceptível a condições de estresse hídrico; Comparative analysis of roots´s proteome and metabolome, of two clones E. grandis x E. camaldulensis tolerant and susceptible under drought stress conditions

Borges, Janaina de Santana
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/06/2013 Português
Relevância na Pesquisa
68.7061%
A crescente demanda por produtos madeireiros no mercado nacional e internacional requer produção constante de madeira, sendo o gênero Eucalyptus uma alternativa para atender esta demanda. A seleção do local para plantio deste gênero requer estudos relacionados às características de adaptabilidade da espécie. Para regiões com déficit hídrico é necessária a seleção de uma espécie ou clone resistente a esta característica. Muitos autores mostram a potencialidade de produção do Eucalyptus camaldulensis e do híbrido E. grandis x E. camaldulensis para regiões áridas do Brasil, em relação a outras espécies de eucalipto. A adaptação de uma espécie a determinado ambiente, esta relacionada a muitas características genéticas que influenciam, por exemplo, o proteoma e o metaboloma desta espécie. As células de um organismo possuem o mesmo genoma, mas apresentam as mais variadas funções e morfologias, e isto está relacionado ao fato de existir diferenças no padrão de expressão de proteínas e metabólitos destas células. As áreas de proteômica e metabolômica auxiliam no entendimento de processos biológicos e fornecem um panorama sobre o estado das plantas em determinado momento e em resposta a determinadas condições/estresses ambientais. Assim o principal objetivo deste trabalho é realizar uma análise comparativa do proteoma e metaboloma de raízes de dois clones de E. grandis x E. camaldulensis...

Expressão da trealose-6-fosfato sintase (TPS) em cana-de-açúcar (Saccharum spp) sob estresse hídrico

Nicolau Junior, Nilson
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: ix, 49 f. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
68.650684%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Agronomia (Genética e Melhoramento de Plantas) - FCAV; O acúmulo de um açúcar com propriedades osmoprotetoras, a trealose (a-D-glicopiranosil-[1,1]-a-D-glicopiranose), é muito comum em microorganismos, invertebrados e em algumas plantas superiores. A trealose é sintetizada a partir da UDP-glicose e glicose-6-fosfato num processo de dois passos onde atuam duas enzimas principais, trealose-6-fosfato sintase ou TPS e trealose-6-fosfato fosfatase ou TPP. A TPS e o seu produto a trealose-6-fosfato (T6P) são prováveis sinalizadores para o metabolismo de carboidratos, contribuindo para o aumento da tolerância de plantas ao estresse hídrico.Este trabalho analisou a expressão in si/ico a partir de 110 transcritos de TPS isolados de bibliotecas de tecidos e tratamentos distintos provenientes do projeto SUCEST. Dois destes genes relacionados a TPS, o STPS 1 e o STPS2 apresentaram expressão diferencial em estudos anteriores em cana-de-açúcar sob estresse hídrico. Em plantas as TPSs foram divididas em duas subfamílias (classe I e 11). Em cana-de-açúcar a STPS1 pertence aos genes de classe I...

Expressão gênica diferencial em palmitos de cana-de-açúcar submetida a diferentes períodos de estresse hídrico

Jovino, Daniele Fernanda Revoredo
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xiii, 81 f. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
68.59445%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Agronomia (Genética e Melhoramento de Plantas) - FCAV; Sob condições de estresse hídrico, a cana-de-açúcar pode sofrer mudanças fisiológicas e bioquímicas, tais como diminuição nas atividades fotoquímicas, redução da fixação de CO2 e acúmulo de osmólitos e osmoprotetores. O objetivo deste trabalho foi identificar, através da técnica de macroarranjo de cDNA, o perfil de expressão de genes promotores das diferentes vias metabólicas em palmitos da variedade de cana-de-açúcar SP80-3280 submetidas ao estresse hídrico nos dias 5, 9, 13 e 17 após o início da condição de supressão de água, sendo considerado o dia 1 como controle. Os resultados do macroarranjo mostraram que as proteínas mais expressas sob déficit hídrico pertencem a quatro categorias das quais as ESTs mais importantes foram selecionadas. As quatro categorias descritas abaixo estão discutidas neste trabalho. As ESTs da via do metabolismo de açúcar e amido (invertase de parede celular (INV), sacarose fosfato sintase (SFS), sacarose fosfato fosfatase (SFF), trealose fosfato sintase (TFS), trealose fosfato sintase/fosfatase (TFS/F) e hexoquinase (HXQ)) pertencem a categoria de bioenergética. Colina monooxigenase (CMO) e betaína aldeído desidrogenase (BADH) as quais pertencem a via do metabolismo de glicina betaína...

Efeito do estresse hídrico na germinação e crescimento inicial de três espécies de leguminosas

Santarém,Eliane Romanato; Almeida-Cortez,Jarcilene S; Silveira,Tânia Sales da; Ferreira,Alfredo Gui
Fonte: Sociedade Botânica do Brasil Publicador: Sociedade Botânica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1996 Português
Relevância na Pesquisa
68.42855%
Sementes de Senna macranthera, S. multijuga e Mimosa bimucronata foram submetidas a diferentes potenciais osmóticos simulados com PEG 6000 (0; -0,15; -0,49; -1,03 MPa) com o objetivo de avaliar o efeito do estresse hídrico na germinação e crescimento inicial de plântulas. Os potenciais osmóticos de -0,15 e -0,49MPa causaram um retardo de 12, 24 e 48 horas no início da germinação de M. bimucronata, S. multijuga e S. macranthera, respectivamente. Em todas as espécies, a germinabilidade final das sementes submetidas ao Ψ = -0,49MPa foi reduzida e nenhuma semente germinou em solução de Ψ = -1,03MPa. Estes resultados indicam um limite de tolerância entre os potenciais -0,49 e -1,03MPa. Plântulas de S. macranthera mostraram-se mais sensíveis ao estresse hídrico, reduzindo comprimentos de parte aérea e radícula à medida que os potenciais osmóticos tornavam-se mais negativos. Plântulas de S. multijuga e M. bimucronata apresentaram um aumento no comprimento médio da radícula em solução de Ψ= -0,15MPa. Houve redução do peso seco das plântulas a partir do Ψ = -0,49MPa para as 3 espécies testadas.

Prolina livre em alecrim-pimenta sob estresse hídrico antes da colheita

Alvarenga,I.C.A.; Queiroz,G.A.; Honório,I.C.G; Valadares,R.V.; Martins,E. R.
Fonte: Sociedade Brasileira de Plantas Medicinais Publicador: Sociedade Brasileira de Plantas Medicinais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 Português
Relevância na Pesquisa
68.650684%
O estresse hídrico é considerado um dos fatores limitantes para o desenvolvimento das plantas, com isso, os vegetais desenvolvem mecanismos para tolerar a deficiência hídrica do solo. Entre esses mecanismos, está o acúmulo de prolina livre nos tecidos, tendo como função a regulação osmótica dos tecidos. A influência do estresse hídrico em plantas medicinais ainda é pouco estudado, principalmente em plantas nativas, como é o caso do alecrim-pimenta Lippia sidoides Cham. Assim, o trabalho teve por objetivo avaliar a prolina livre e o teor de flavonoides totais na referida espécie sob condições de estresse hídrico antes da colheita. O trabalho foi realizado no Instituto de Ciências Agrárias da UFMG, Campus Montes Claros, delineamento em blocos casualizados, com 5 tratamentos e 4 repetições, sendo eles 8, 6, 4, 2 e 0 dias de supressão da irrigação antes da colheita. Os teores encontrados de prolina variaram entre 0,2489 a 3,2421 ìM.g-1 de matéria seca e de flavonoides entre 0,0139 a 0,008 g.g-1. Os resultados observados indicam que a planta diminui seu teor de flavonoides e aumenta o teor de prolina com o aumento do período de estresse.

Avaliação de cultivares de soja quanto à tolerância ao estresse hídrico em substrato contendo polietileno glicol

Texeira,Leandra Regina; Braccini,Alessandro de Lucca e; Sperandio,Décio; Scapim,Carlos Alberto; Schuster,Ivan; Viganó,Joselaine
Fonte: Editora da Universidade Estadual de Maringá - EDUEM Publicador: Editora da Universidade Estadual de Maringá - EDUEM
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 Português
Relevância na Pesquisa
68.59445%
O trabalho teve por objetivo avaliar genótipos de soja quanto à tolerância ao estresse hídrico, em substrato embebido com polietileno glicol (PEG 6000). Foram utilizadas sementes armazenadas por um ano, em condições não-controladas de laboratório das cultivares: CD 201, CD 202, CD 204, CD 205, CD 206, CD 208, CD 215, CD 216, Embrapa 48, BRS 132, BRS 184 e BRS 212. As avaliações consistiram em submeter às sementes aos testes de germinação, classificação do vigor das plântulas, comprimento e biomassa seca das plântulas, em condição de estresse hídrico, utilizando dois níveis de potencial osmótico (zero e -0,1 MPa). As cultivares foram agrupadas em diferentes classes de tolerância à seca, em razão da redução percentual nas características avaliadas {% Redução = [1-(Germinação ou Vigor em PEG 6000 / Germinação ou Vigor em água)] x 100}, pela técnica de análise de agrupamento, segundo o método hierárquico do vizinho mais próximo. Os genótipos de soja apresentaram comportamento diferenciado quanto à tolerância à condição de estresse hídrico. A cultivar Embrapa 48 apresentou a maior tolerância à seca. Comparando os resultados obtidos pela análise multivariada e pelo método de agrupamento de Scott-Knott...

Avaliacao do potencial fisiologico de sementes de tomate pelo teste de estresse hidrico.

TORRES, S.B.
Fonte: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.33, n.3, p.653-657, mai. 1998. Publicador: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.33, n.3, p.653-657, mai. 1998.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
68.59445%
Com o objetivo de estudar a eficiencia do teste de estresse hidrico na avliacao da qualidade fisiologica de sementes de tomate industrial (Lycopersicon esculentum Mill.), cinco lotes da cultivar IPA-5 foram analisados pelos testes de germinacao, primeira contagem, de frio sem solo, envelhecimento acelerado, condutividade eletrica, emergencia em campo e comprimento das plantulas sob estresse hidrico nos potenciais de 0, -0,2, -0,4 e -0,6 MPa. Os trabalhos foram realizados no Laboratorio de Analise de Sementes e no campo experimental do CPATSA, em Petrolina, PE. As determinacoes foram conduzidas com quatro repeticoes, em delineamento experimental inteiramente casualizado. Os resultados indicam que o teste de germinacao sob estresse hidrico de -0,4 MPa pode ser usado para estimar o desempenho das sementes de tomate em situacoes desfavoraveis de disponibilidade hidrica no solo.; 1998

Tolerância de linhagens elite de arroz de terras altas ao estresse hídrico.

CASTRO, A. P. de; COLOMBARI FILHO, J. M.; MORAIS, O. P. de; GUIMARÃES, C. M.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MELHORAMENTO DE PLANTAS, 6., 2011, Búzios. Panorama atual e perspectivas do melhoramento de plantas no Brasil. [Búzios]: SBMP, 2011. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MELHORAMENTO DE PLANTAS, 6., 2011, Búzios. Panorama atual e perspectivas do melhoramento de plantas no Brasil. [Búzios]: SBMP, 2011.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.
Português
Relevância na Pesquisa
68.59445%
O estresse hídrico é um fator limitante no cultivo do arroz de terras altas. Este fator abiótico se torna ainda mais severo quando consideradas as condições dos solos do cerrado brasileiro. O objetivo deste trabalho foi avaliar linhagens-elite do programa de melhoramento de arroz de terras altas da Embrapa quanto a sua tolerância ao estresse hídrico. Para todas as características avaliadas foi significativo o efeito do estresse hídrico na redução da produtividade final, seja pelo subdesenvolvimento das plantas e/ou problemas de esterilidade.; 2011

Monitoramento automático de fluxo de seiva com sondas de balanço de energia e caracterização de estresse hídrico de duas linhagens de milho (Zea mays L.).

GOMIDE, R. L.; DURAES, F.O.M.; KOBAYASHI, M.K.; MACHADO, R.A.F.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA AGRÍCOLA, 31., 2002, Salvador. A engenharia agrícola para o desenvolvimento sustentável: água, energia e meio ambiente: anais. Salvador: SBEA, 2002. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA AGRÍCOLA, 31., 2002, Salvador. A engenharia agrícola para o desenvolvimento sustentável: água, energia e meio ambiente: anais. Salvador: SBEA, 2002.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.
Português
Relevância na Pesquisa
68.658027%
O objetivo do trabalho é estudar um sistema de monitoramento automático da taxa de transpiração e caracterização de estresse hídrico de duas linhagens de milho (Zea mays L.) a partir de medições de fluxo de seiva com sondas de balanços de energia, instaladas nos caules das plantas. As sondas são compostas de resistência elétrica de aquecimento (jaqueta térmica), que fornece uma taxa constante de calor ao segmento do caule, termopares de cobre-constantan, que dectaram as perdas de calor da superficie da jaqueta térmica para o ar ao redor do caule e as diferenças de temperatura no segmento do caule monitorado. O sistema de aquisição de dados envolveu dataloggers, sensores, computadores portáteis e fonte de energia (painel solar e baterias recarregáveis). Um programa gerenciou toda a aquisição automática de dados e efetuou os cálculos de fluxo de seiva (transpiração); a linhagem de milho L1170 apresentou menores valores de fluxo de seiva sensível ao estresase hídrico; a linhagem de milho L13.1.2 apresentou maiores valores de fluxo de seiva e mostrou-se tolerante ao estresse hídrico e o índice de estresse hídrico de plantas (IEHP) mostrou-se adequado para caracterização hídrica das duas linhagens de milho estudadas.; 2002

Análise de expressão gênica diferencial em genótipo de cana-de-açúcar tolerante ao estresse hídrico, usando real-time RT-PCR; Differential gene expression analysis in drought tolerant sugarcane genotype, using real-time RT-PCR

Andrade, Julio Cesar Farias de
Fonte: Universidade Federal de Alagoas; BR; Agronomia; Produção vegetal; Proteção de plantas; Programa de Pós-Graduação em Agronomia; UFAL Publicador: Universidade Federal de Alagoas; BR; Agronomia; Produção vegetal; Proteção de plantas; Programa de Pós-Graduação em Agronomia; UFAL
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
68.51658%
In Brazil there is still no variety of commercial transgenic sugarcane used in large scale, although biotechnological research in the area of gene expression has been performed in order to obtain varieties that can be cultivated in low rainfall, high temperatures and in low fertil soils. In the present work it was analised the diferencial gene expression in leaves of the variety of sugarcane RB72910 in field capacity and under severe water stress in a greenhouse. The evaluation was done using the technique real-time RT-PCR a powerful tool used to identify and quantify significant changes in the levels of transcripts, facilitating the selection of candidate genes for use in transgenic plants. For this we analized the expression of 11 genes in leaf samples in two conditions of water regime. The genes analyzed were: DNAJ, PGR5, H1, PSI, LTP, WIP, ZmPIP2-1, ZmTIP4-2, SAMDC and two genes with unknown functions. It was observed that the variety studied showed diferential gene expression under water stress mainly for genes encoding proteins of the protective fotosynthetic system and for maintenance of the homeostasis. Thus, it was concluded that the genotype RB72910 has important agronomical traits of fotoprotection and adaptation to drought.; Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Alagoas; No Brasil ainda não há uma variedade de cana-de-açúcar transgênica comercial usada em larga escala...

Técnicas ópticas para a análise da manifestação do estresse hídrico em laranjeiras

Cleiton Cabral Correia Lins, Emery; Dias Nunes, Frederico (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
Português
Relevância na Pesquisa
68.762334%
Devido ao rendimento do agronegócio e à produção Brasileira de laranja para suco ser a maior do mundo, tornou-se necessário desenvolver técnicas capazes de detectar o desempenho das laranjeiras e o efeito dos problemas ambientais sobre elas. Neste trabalho foram avaliadas técnicas para detectar o déficit hídrico em laranjeiras através da fluorescência emitida por suas folhas. Foram propostas três análises: · Espectroscopia de fluorescência através da figura de mérito de razões de fluorescência. · Gradiente da intensidade da fluorescência através de imagens da fluorescência da folha. · Técnica quimiometria aplicada aos espectros da fluorescência. Os resultados da primeira proposta mostraram que algumas razões de fluorescência, naquelas condições experimentais, distinguiram as laranjeiras sem e com o estresse hídrico. A análise das imagens mostra que essa técnica foi capaz de caracterizar o estresse hídrico em diferentes regiões de uma folha, porém erros experimentais no estágio do uso da técnica impossibilitaram a comparação entre duas laranjeiras. Finalizando, os resultados da quimiometria mostraram ser possível distinguir amostras com e sem o déficit hídrico. As conclusões foram que usando a fluorescência é possível detectar o déficit hídrico através das técnicas propostas. Que os estudos devem continuar para identificar a influência de outros fatores ambientais...

Efeito do estresse hídrico no metabolismo de gabirobeira; Effect of Water Stress on the Metabolism of Gabirobeira

Belo, Emiliane dos Santos
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Agronomia (EAEA); Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos - EAEA (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Agronomia (EAEA); Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos - EAEA (RG)
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
68.96924%
As respostas das plantas ao déficit hídrico são complexas, envolvendo mudanças adaptativas e/ou efeitos deletérios. Os danos causados por estresses às plantas podem ser reversíveis ou irreversíveis. O objetivo deste trabalho foi avaliar a tolerância da gabirobeira (Campomanesia spp) ao estresse hídrico e hipoxia de raízes durante 18 dias. Avaliou-se o conteúdo de matéria fresca, seca, água, AST, sacarose, amido, proteínas bruta, insolúvel, solúvel e aminoácidos de folhas e raízes, além dos parâmetros de crescimento como TCR, TCA, TAL, diâmetro do colo, comprimento e área de raízes. As gabirobeiras sob estresse hídrico apresentaram redução no conteúdo de água, prejuízos na produção de biomassa de folhas e raízes, redução no conteúdo de AST, amido e no conteúdo de aminoácidos. Sob hipoxia, exibiram prejuízos na alocação de fotossintatos da parte aérea para as raízes, e por isso armazenam grandes quantidades de amido, os maiores prejuízos ocorreram em raízes. As estratégias de sobrevivência ao estresse hídrico incluem a remobilização de carboidratos solúveis e de reserva da parte aérea para as raízes permitindo assim que as gabirobeiras escapassem da seca. Sob hipoxia o potencial hídrico das folhas foi sustentado com carboidratos solúveis oriundos da remobilização do amido...

Evapotranspiração e desenvolvimento de limeira ácida 'Tahiti' na ausência e presença de estresse hídrico; Evapotranspiration and growth of ‘Tahiti’ acid lime trees in absence and presence of water stress

Silva, Cláudio Ricardo da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 23/08/2005 Português
Relevância na Pesquisa
68.650684%
As relações hídricas e fisiológicas em plantas de lima ácida ‘Tahiti’ sob estresse hídrico foram estudadas tendo-se como principais objetivos: (a) verificar a sazonalidade da evapotranspiração e o coeficiente de cultivo com o uso de lisímetro de pesagem baseado em célula de carga eletrônica, (b) determinar o limite crítico da água disponível em função da evapotranspiração, trocas gasosas e potencial de água na folha durante um período de estresse hídrico e (c) avaliar o efeito da supressão da irrigação durante diferentes períodos fenológicos sobre o desenvolvimento vegetativo, na produtividade e qualidade do fruto. Este experimento foi conduzido na Fazenda Areão do Departamento de Engenharia Rural da ESALQ/USP, em Piracicaba, SP, em um pomar de 1 hectare no espaçamento de 7 X 4 m com lima ácida ‘Tahiti’ (Citrus latifolia Tanaka) enxertadas em citrumelo ‘Swingle’ [Poncirus trifoliata (L.) Raf. x C. paradisi Macf.] irrigadas por gotejamento. Para as medidas fisiológicas, foram utilizados equipamentos portáteis como a câmara de pressão e analisador de gases por infravermelho além de medidas do desenvolvimento vegetativo e produtivo. O monitoramento da água solo foi realizado por tensiômetros e sondas de TDR. A Evapotranspiração de Referência foi obtida com uma estação agrometeorológica automatizada presente na área. Verificou-se um efeito sazonal na evapotranspiração...

Eficiência do uso da radiação e índice de colheita em trigo submetido a estresse hídrico em diferentes estádios de desenvolvimento

Moreira,Mauricio Alves; Angulo Filho,Rubens; Rudorff,Bernardo Friedrich Theodor
Fonte: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" Publicador: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/1999 Português
Relevância na Pesquisa
68.87575%
Durante a safra de inverno de 1995 conduziu-se um experimento de campo, em Piracicaba, SP, para analisar a eficiência do uso da radiação (e) e o índice de colheita (IC) do cultivar de trigo IAC-287 'YACO', quando submetido ao estresse hídrico em diferentes estádios de desenvolvimento da cultura. O delineamento foi em blocos ao acaso com cinco tratamentos e três repetições. O estresse hídrico foi aplicado nas fases de perfilhamento, espigamento, enchimento de grãos e maturação. A eficiência do uso da radiação para produção de fitomassa (eF) foi reduzida em 22,8 e 15,4% em relação à testemunha, quando o estresse hídrico foi aplicado durante as fases de perfilhamento e de enchimento de grãos, respectivamente. O estresse hídrico, quando aplicado durante as fases de perfilhamento, espigamento e enchimento de grãos, reduziu a eficiência do uso da radiação para a produção de grãos (eG) em 21,1; 22,2 e 22,2%, respectivamente, em relação à testemunha. Com relação ao IC, o efeito do estresse hídrico foi maior quando aplicado durante o enchimento de grãos, cuja redução em relação à testemunha foi de 19,1%. Uma redução do IC...