Página 1 dos resultados de 279 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Biocontrole de fungos fitopatogênicos por actinobactérias isoladas de rizosfera de Araucaria angustifolia; Biocontrol of phytopathogenic fungi by actinobacteria isolated from rhizosphere of Araucaria angustifolia

Miyauchi, Marina Yumi Horta
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 02/03/2012 Português
Relevância na Pesquisa
69.408047%
Algumas actinobactérias habitantes da rizosfera são produtoras de substâncias capazes de combater micro-organismos patogênicos às plantas, o que as torna potenciais agentes de controle biológico, passíveis de serem utilizadas como princípio ativo de inoculantes de sementes e mudas. O presente trabalho teve como objetivo isolar e avaliar o potencial de isolados de actinobactérias no controle de doenças causadas por fungos nas espécies arbóreas Araucaria angustifolia (Araucária) e Pinus elliottii (Pinus). Além disso, foi iniciado o estudo do processo de elaboração de inoculante a base de actinobactérias antagônicas. Foram isoladas 215 estirpes de actinobactérias do rizoplano da Araucária, das quais 13 apresentaram, em testes in vitro, potencial como antagonistas contra os fungos fitopatogênicos Fusarium oxysporum, Cylindrocladium candelabrum, C. pteridis e Armillaria sp., e apenas os isolados Ac136 e Ac202 apresentaram os maiores valores de inibição nos testes com os quatro patógenos. Na avaliação de produção de algumas substâncias antimicrobianas, apenas celulases, quitinases e sideróforos foram produzidas pelos isolados, sendo este último o mais frequente. Nos testes de interação com organismos foi verificado que...

Detecção molecular de fungos fitopatogênicos associados às sementes de soja; Molecular detection of seed-born pathogenic fungi in soybean

Ramiro, Juliana
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 09/02/2015 Português
Relevância na Pesquisa
49.300264%
Fungos fitopatogênicos veiculados por sementes de soja podem causar sérios prejuízos à cultura, bem como danos diretos reduzindo o poder germinativo, vigor e emergência das sementes. A detecção e identificação precisa de fitopatógenos é uma das estratégias mais importantes para iniciar as medidas preventivas ou curativas no controle de doenças de plantas. Para se evitar a introdução e propagação de patógenos em áreas onde ainda não ocorrem, uma atenção especial deve ser tomada na detecção de agentes patogênicos em sementes. Os métodos tradicionalmente utilizados para detectar e identificar fungos em sementes são, muitas vezes, demorados, laboriosos e exigem um conhecimento extenso de taxonomia clássica. Métodos moleculares têm sido utilizados para detectar, identificar e quantificar uma longa lista de fungos fitopatogênicos. A técnica da reação em cadeia da polimerase em tempo real (qPCR) é atualmente considerada a mais eficiente para a detecção de fitopatógenos, não exigindo conhecimentos taxonômicos especializados para interpretar seus resultados. Considerando a importância e as implicações da diagnose rápida e bem sucedida de agentes patogênicos em sementes de soja, este estudo teve como objetivo estabelecer uma metodologia para elevar a eficiência de detecção dos fungos fitopatogênicos Sclerotinia sclerotiorum...

Estudo químico de extratos de plantas da família Solanaceae com atividade a fungos fitopatogênicos; Chemical study of the Solanaceae plant extracts with activity to pathogenic fungi

Corrêa, Joze Aparecida Marciano
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/02/2015 Português
Relevância na Pesquisa
48.914194%
A biodiversidade brasileira é conhecida devido a sua riqueza de espécies, sendo considerada uma fonte promissora de produtos naturais. Dentre as plantas vasculares, a família Solanaceae A. Juss. (Solanaceae) é considerada uma das maiores, apresentando distribuição em todas as regiões tropicais e temperadas do mundo. A família Solanaceae apresenta alta diversidade de espécies de importância econômica como fonte de alimentos, propriedades medicinais e ornamentais. Plantas desta família são fontes de metabólitos secundários de diversas classes químicas com as mais diversas aplicações. Fungos fitopatogênicos são responsáveis por causar diversas doenças e consideráveis perdas na agricultura. O controle das doenças é realizado através de métodos químicos, físicos e biológicos, porém o uso excessivo e ininterrupto de produtos químicos pode resultar na seleção de micro-organismos resistentes. Além disto, muitos fungicidas apresentam toxicidade alta e a sua utilização indiscriminada pode causar efeitos indesejáveis sobre outros organismos no ambiente. O objetivo deste estudo é explorar o potencial biológico e químico de metabólitos secundários produzidos por plantas da família Solanaceae com potencial fungitóxico a fitopatógenos. Foram selecionadas 15 espécies de plantas da família Solanaceae que tiveram os extratos de suas folhas avaliados em ensaios biológicos in vitro sobre o crescimento micelial de 6 fitopatógenos de importância na agricultura. Dentre estas...

Preservação de fungos fitopatogênicos habitantes do solo

Bueno, César J.; Ambrósio, Márcia M. de Q.; Souza, Nilton L. de
Fonte: Grupo Paulista de Fitopatologia Publicador: Grupo Paulista de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 42-50
Português
Relevância na Pesquisa
48.900576%
A preservação de fungos fitopatogênicos por longos períodos de tempo é importante para que pesquisas possam ser realizadas a qualquer momento. Os fungos habitantes do solo são organismos que podem produzir estruturas de resistência em face de situações adversas, tais como ausência de hospedeiros e ou condições climáticas desfavoráveis para a sua sobrevivência. O objetivo deste trabalho foi desenvolver metodologias de preservação de estruturas de resistência para os fungos Fusarium oxysporum f.sp. lycopersici raça 2, Macrophomina phaseolina, Rhizoctonia solani AG4 HGI, Sclerotium rolfsii, Sclerotinia sclerotiorum e Verticillium dahliae. O delineamento foi inteiramente casualizado, com um método de produção de estruturas para cada fungo, submetido a três tratamentos [temperatura ambiente de laboratório (28±2ºC), de geladeira (5ºC) e de freezer (-20ºC)] e com dois frascos por temperatura. Mensalmente, e por um período de um ano, a sobrevivência e o vigor das colônias de cada patógeno foram avaliadas em meios de cultura específicos. Testes de patogenicidade foram realizados após um ano de preservação, com as estruturas que sobreviveram aos melhores tratamentos (temperatura) para todos os fungos. As melhores temperaturas (tratamentos) para preservar os fungos foram: a) F. oxysporum f.sp. lycopersici em temperatura de refrigeração e de freezer (5...

Sobrevivência de fungos fitopatogênicos habitantes do solo, em microcosmo, simulando solarização com prévia incorporação de materiais orgânicos

Ambrósio, Márcia Michelle de Queiroz; Júnior Bueno, César; Padovani, Carlos Roberto; Souza, Nilton Luiz de
Fonte: Grupo Paulista de Fitopatologia Publicador: Grupo Paulista de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 20-25
Português
Relevância na Pesquisa
69.36164%
Os fungos fitopatogênicos habitantes do solo podem sobreviver por vários anos nesse ambiente por meio de estruturas de resistência, causando perdas em muitas culturas, por vezes, inviabilizando o pleno aproveitamento de vastas áreas agrícolas. O uso de materiais orgânicos no solo consorciado com a técnica de solarização propicia a retenção de compostos voláteis fungitóxicos emanados da rápida degradação dos materiais e que são letais a vários fitopatógenos. O objetivo deste experimento foi à prospecção de novos materiais orgânicos que produzissem voláteis fungitóxicos capazes de controlar fungos fitopatogênicos habitantes do solo, em condições de associação com a simulação da técnica de solarização (microcosmo). Portanto, o presente trabalho consistiu de seis tratamentos (Solarizado; Solarizado+Brócolos; Solarizado+Eucalipto; Solarizado+Mamona; Solarizado+Mandioca e Laboratório) e cinco períodos (0, 7, 14, 21 e 28 dias) para avaliar a sobrevivência de quatro fungos de solo (Fusarium oxysporum f. sp. lycopersici Raça 2; Macrophomina phaseolina; Rhizoctonia solani AG-4 HGI e Sclerotium rolfsii). em cada uma das duas câmaras de vidro (microcosmo) por dia avaliado continha uma bolsa de náilon contendo as estruturas de resistência de cada fitopatógeno. Estruturas dos fitopatógenos foram mantidas também em condições de laboratório como referencial de controle. Todos os materiais quando associados à simulação da solarização propiciaram o controle de todos os fitopatógenos estudados...

Efeitos da simulação da solarização do solo com materiais vegetais sobre o crescimento micelial de fungos fitopatogênicos habitantes do solo

Basseto, Marco Antonio; Bueno, César Júnior; Chagas, Haroldo Antunes; Rosa, Daniel Dias; Padovani, Carlos Roberto; Furtado, Edson Luiz
Fonte: Grupo Paulista de Fitopatologia Publicador: Grupo Paulista de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 116-120
Português
Relevância na Pesquisa
48.900576%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); A incorporação de materiais vegetais específicos associados à solarização do solo tem sido um avanço promissor no controle de fungos fitopatogênicos habitantes do solo. O objetivo do trabalho foi avaliar determinados efeitos da incorporação e decomposição de brócolis, mamona, mandioca brava e mansa, no solo, em condições de microcosmo mantido em BOD (37±2ºC), sobre o micélio de Fusarium oxysporum f. sp. lycopersici Raça 2, Macrophomina phaseolina, Rhizoctonia solani AG-4 HGI e de Sclerotium rolfsii. Assim, quatro ensaios idênticos foram instalados em conjunto de microcosmos, com cinco tratamentos e quatro períodos de tempo diferentes e independentes (7, 14, 21 e 28 dias). O parâmetro avaliado foi os efeitos inócuo, fungistático e fungicida dos tratamentos sobre o micélio dos fungos. Verificou-se efeito fungistático e fungicida no crescimento micelial de F. oxysporum f. sp. lycopersici Raça 2, R. solani AG-4 HGI e de S. rolfsii. Os fungos que apresentaram efeito fungistático apresentaram uma velocidade média de crescimento micelial inferior ao controle geral, que consistiu na incubação dos fungos em temperatura de 25±2ºC. O efeito fungicida ocorreu aos 21 dias de incubação para F. oxysporum e R. solani e aos 28 dias para S. rolfsii. Para M. phaseolina...

Agentes microbianos no controle de nematóides e fungos fitopatogênicos de soja e sua compatibilidade com agroquímicos

Nunes, Henrique Teixeira
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: xiii, 75 f. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
58.983296%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Microbiologia Agropecuária - FCAV; Nematóides de galhas e cisto, além de fungos de solo causadores de doenças constituem importante grupo de patógenos da cultura da soja, sendo o manejo integrado uma das principais medidas de controle visando a redução de perdas econômicas. O objetivo deste trabalho foi avaliar a eficácia dos fungos Paecilomyces lilacinus e Pochonia chlamydosporia e de um produto comercial à base de Bacillus sp. e do nematicida químico Aldicarb no controle de Meloidogyne incognita, Heterodera glycines, Fusarium solani e Rhizoctonia solani em soja, variedade M-SOY 6101, para o que foram feitos ensaios in vitro, em casa de vegetação e em campo. Foi também avaliada a produção dos fungos em dois substratos, sua compatibilidade com agroquímicos utilizados em soja e capacidade de colonização de raízes. Os fungos colonizaram satisfatoriamente grãos de arroz e milheto. Também foram compatíveis a inseticidas baseados em Fipronil. P. chlamydosporia colonizou endofiticamente raízes de soja. Nenhum dos fungos, utilizados em tratamento de sementes inibiu a germinação ou causou tombamento em plântulas de soja, porém não foram eficientes em prevenir esta doença quando o substrato estava inoculado com F. solani e R. solani. Nos ensaios em casa de vegetação com infestação de plantas com M. incognita apenas aldicarb reduziu o número de juvenis no solo e ovos nas raízes...

Efeito da aplicação de fitorreguladores em rizobactérias isoladas de diferentes variedades de cana-de-açúcar (Saccharum spp.), no município de Araras - SP

Meneghin, Silvana Perissatto
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 95 f. : il., tabs., qaudros
Português
Relevância na Pesquisa
48.75422%
Pós-graduação em Ciências Biológicas (Microbiologia Aplicada) - IBRC; Nas usinas, no início da safra, a obtenção de matéria-prima de boa qualidade é maximizada com a aplicação de fitorreguladores, os quais aumentam o teor de sacarose da cana-de-açúcar. Em áreas onde eles são aplicados, tem se observado melhor desenvolvimento e perfilhamento das plantas. Avaliou-se aqui o efeito da aplicação dos fitorreguladores Ethrel e Moddus sobre o crescimento da cana-de-açúcar, de forma direta e indiretamente, através da modificação da microbiota rizosférica. Além disso, objetivou-se também avaliar o uso de rizobactérias, isoladas dos experimentos com fitorreguladores, para o biocontrole de doenças e seus possíveis mecanismos de ação. Os efeitos dos fitorreguladores sobre os microrganismos do solo foram avaliados em meios de cultura acrescidos de Ethrel e Moddus em concentrações de 0 a 1000 ppm. Estes fitorreguladores foram aplicados via foliar e via solo para análise do desenvolvimento da cana-de-açúcar (variedades RB72454, RB835486 e RB855156) em casa-de-vegetação, utilizando-se solo sem tratamento e tratado com brometo de metila. Após dez meses, foram avaliadas a brotação, altura e matéria seca da parte aérea e das raízes das plantas cultivadas. Rizobactérias foram isoladas dos solos contidos nos vasos e avaliadas in vitro quanto à capacidade de controle de fungos fitopatogênicos (Thielaviopsis paradoxa...

Produção e preservação de estruturas de resistência de fungos fitopatogênicos habitantes do solo

Bueno, César Júnior
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: xiii, 101 f. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
58.983296%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Pós-graduação em Agronomia (Proteção de Plantas) - FCA; Os fungos fitopatogênicos habitantes de solo causam grandes perdas em culturas econômicas. Estes organismos, por produzirem estruturas de resistência na ausência de hospedeiros e/ ou condições climáticas desfavoráveis, inviabilizam o controle do patógeno. A preservação de fungos por longos períodos é importante para que pesquisas possam ser realizadas a qualquer tempo. O método de manutenção destes organismos requer que sejam conservados em baixa atividade biológica para preservar as características de esporulação e patogenicidade. O objetivo deste trabalho foi desenvolver metodologias para produzir, avaliar a sobrevivência e preservar as estruturas de resistência dos fungos Fusarium oxysporum f.sp. lycopersici raça 2, Macrophomina phaseolina, Rhizoctonia solani GA4 HGI, Sclerotium rolfsii, Sclerotinia sclerotiorum e Verticillium dahliae. O primeiro experimento foi feito no delineamento de parcelas inteiramente casualizadas em que a sobrevivência das estruturas de resistência dos seis fungos foi avaliada mensalmente por seis meses, em condições de campo e de laboratório. Para tanto...

Modelagem matemática para a dispersão de fungos fitopatogênicos via autômatos celulares

Ferreira, Iuri Emmanuel de Paula
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Português
Relevância na Pesquisa
69.300264%
Brazil is a major world producer and exporter of agricultural products like soybeans, sugar, coffee, orange and tobacoo. However, the action of phytopathogenic fungi has been one of the largest challenges encountered in the field as they are responsible for approximately 25 to 50 per cent of losses in crops of fruits and vegetables. The presence of these pathogens is always a problem, because the damage on the tissues and organs promote lesions which decreses growth vegetation and often leads the individual (host) to death. Therefore, it is crucial to understand the process of spreading of these pathogens in the field to develop strategies which prevent the epidemics caused by them. In this study, the dispersal of fungi phytopathogenic in the field was modeled using the automata cellular formalism. The growth rate of infected plants population was measured by the radius of gyration and the influence of host different susceptibility degrees into the disease spread was assessed. The spatial anisotropy related to the plant-to-plant space and the system’s response to distinct seasonal patterns were also evaluated. The results obtained by a mean field model (spatially implicit models) emphasized the importance of the spatial structure on the spreading process...

Caracterização dos efeitos de quitosanas na inibição de fungos fitopatogenicos; Characterization of the effects chitosan on the inhition of phytopathogenic fungi

Enio Nazare de Oliveria Junior
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 11/10/2006 Português
Relevância na Pesquisa
69.297915%
Na primeira etapa deste trabalho foi feita uma revisão de literatura referente à atividade antifúngica de quitina, quitosana e seus derivados contra diferentes tipos de microrganismos, como bactérias, fungos e leveduras. Nesta revisão são descritos importantes desenvolvimentos relativos a aplicação de quitosana e seus derivados como substância antimicrobiana contra bactérias, fungos e leveduras, hipóteses envolvidas na suas atividades antimicrobianas e efeitos na qualidade e armazenagem de vegetais frescos tratados com quitosana e seus derivados. A segunda etapa deste trabalho se refere a produção e caracterização de quitosanas com diferentes graus de polimerização (DP) obtidas por tratamento térmico e quitosanas com diferentes graus de acetilação (FA) obtidas por desacetilação alcalina. A terceira etapa deste trabalho refere-se à avaliação dos efeitos da atividade antifúngica de quinze amostras de quitosana com diferentes graus de polimerização e diferentes graus de acetilação contra quatro fungos fitopatogênicos (Alternaria alternata, Botrytis cinerea, Penicillium expansum e Rhizopus stolonifer). Os crescimentos fúngicos foram avaliados em micro placas de 96 reservatórios e medidos em leitor de microplacas. A atividade antifúngica de quitosana aumentou com o decréscimo do FA. O efeito da combinação de quitosana com menor FA e maior DP teve a mais alta atividade fungistática contra os fungos A. alternata e B. cinerea. Os resultados tendem a indicar que os grupamentos amino protonados (NH3 +) foram um importante fator envolvido no efeito antifúngico. Os fungos mais resistentes foram Penicillium expansum e Botrytis cinerea e os mais sensíveis foram Alternaria alternata e Rhizopus stolonifer. Na quarta etapa deste trabalho foi investigado o efeito de quitoligômeros no crescimento dos mesmos fungos analisados na terceira etapa. Verificou-se que misturas de quitoligômeros de DP 5 a 8...

Análise da interação entre Phaseolus vulgaris, Trichoderma harzianum ALL 42 e os fungos fitopatogênicos Fusarium solani e Rhizoctonia solani

Pereira, Jackeline Leite
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
Português
Relevância na Pesquisa
59.36164%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Departamento de Biologia Molecular, Programa de Pós-graduação em Biologia Celular e Molecular, 2012.; Este estudo teve como objetivo analisar a interação entre o fungo Trichoderma harzianum ALL-42 isolado de solo do Cerrado e Phaseolus vulgaris, na presença ou ausência dos fungos fitopatogênicos Rhizoctonia solani e Fusarium solani. Foram avaliadas as capacidades de T. harzianum de promover o crescimento, bem como de modular a resposta de defesa e alterar o padrão de expressão de proteínas na planta hospedeira, P. vulgaris. Os feijoeiros cultivados na presença deste isolado mostraram um aumento significativo de 14,29% no tamanho, 17,72% na área foliar e 36,31% no volume radicular, quando comparados às plantas controle. Análises da produção de enzimas relacionadas à resposta de defesa vegetal em folhas em raízes das plantas mostraram que os valores mais significativos de atividade de quitinases em folhas e raizes de feijoeiro, foram detectadas para as plantas cuja interação envolvia o fungo micoparasita T. harzianum e um dos fungos fitopatogênicos, R. solani ou F. solani. Para β 1,3 glucanases, os valores de atividade mais significativos foram detectados em folhas...

Fungos epifíticos e fitopatogênicos associados a plantas do Cerrado

Armando, Eliane Amaral de Souza
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
Português
Relevância na Pesquisa
48.900576%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Fitopatologia, 2014.; Texto parcialmente liberado pelo autor. Conteúdo restrito: capítulo I ao XXI.; Foram estudados cinquenta fungos associados a espécies hospedeiras pertencentes a vinte e duas famílias diferentes, distribuídas em 30 gêneros de plantas com potencial para uso medicinal, todas nativas do Cerrado brasileiro. Entre os fungos estudados, vinte e três são prováveis gêneros novos e vinte e uma prováveis espécies novas foram descritas, assim distribuídas: treze prováveis gêneros novos de hifomicetos, 10 prováveis espécies novas de fungos cercosporóides, quatro prováveis espécies novas do gênero Alternaria, quatro prováveis gêneros novos de celomicetos, quatro prováveis gêneros novos de ascomicetos e uma provável espécie nova do gênero Schizothyrium e um provável gênero novo de basidiomiceto, além de seis espécies já descritas na literatura. Em folhas de Anacardium humile St. Hil. (Anacardiaceae) foram identificados três hifomicetos, um celomiceto e dois ascomicetos prováveis gêneros novos. Em Schefflera macrocarpa (Araliaceae) foi estudado um provável gênero novo de basidiomiceto, um hifomiceto e um celomiceto. Em membros das famílias Cecropiaceae...

Preservação de fungos fitopatogênicos habitantes do solo

Bueno,César J.; Ambrósio,Márcia M. de Q.; Souza,Nilton L. de
Fonte: Grupo Paulista de Fitopatologia Publicador: Grupo Paulista de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2006 Português
Relevância na Pesquisa
48.900576%
A preservação de fungos fitopatogênicos por longos períodos de tempo é importante para que pesquisas possam ser realizadas a qualquer momento. Os fungos habitantes do solo são organismos que podem produzir estruturas de resistência em face de situações adversas, tais como ausência de hospedeiros e ou condições climáticas desfavoráveis para a sua sobrevivência. O objetivo deste trabalho foi desenvolver metodologias de preservação de estruturas de resistência para os fungos Fusarium oxysporum f.sp. lycopersici raça 2, Macrophomina phaseolina, Rhizoctonia solani AG4 HGI, Sclerotium rolfsii, Sclerotinia sclerotiorum e Verticillium dahliae. O delineamento foi inteiramente casualizado, com um método de produção de estruturas para cada fungo, submetido a três tratamentos [temperatura ambiente de laboratório (28±2ºC), de geladeira (5ºC) e de freezer (-20ºC)] e com dois frascos por temperatura. Mensalmente, e por um período de um ano, a sobrevivência e o vigor das colônias de cada patógeno foram avaliadas em meios de cultura específicos. Testes de patogenicidade foram realizados após um ano de preservação, com as estruturas que sobreviveram aos melhores tratamentos (temperatura) para todos os fungos. As melhores temperaturas (tratamentos) para preservar os fungos foram: a) F. oxysporum f.sp. lycopersici em temperatura de refrigeração e de freezer (5...

Produção e avaliação da sobrevivência de estruturas de resistência de fungos fitopatogênicos habitantes do solo

Bueno,César Júnior; Ambrósio,Márcia Michelle de Queiroz; Souza,Nilton Luiz de
Fonte: Grupo Paulista de Fitopatologia Publicador: Grupo Paulista de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2007 Português
Relevância na Pesquisa
58.946978%
Os fungos fitopatogênicos habitantes do solo causam grandes perdas em culturas econômicas. Estes organismos produzem estruturas de resistência na ausência de hospedeiros e/ou nas condições climáticas desfavoráveis. Isto permite a sobrevivência destes organismos no solo por longos períodos de tempo. A presença das estruturas de resistência inviabiliza o controle do patógeno. O objetivo deste trabalho foi desenvolver metodologias para produzir e também para avaliar a sobrevivência das estruturas de resistência dos fungos Fusarium oxysporum f.sp. lycopersici raça 2, Macrophomina phaseolina, Rhizoctonia solani AG4 HGI, Sclerotium rolfsii, Sclerotinia sclerotiorum e Verticillium dahliae. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, constituído por 6 fungos, 8 épocas de avaliação (0, 15, 30, 60, 90, 120, 150 e 180 dias do início do experimento) e duas condições: campo e laboratório. No campo, a 10 cm de profundidade, para cada época de avaliação, foram enterradas duas bolsas contendo estruturas de cada fungo. No laboratório, foram mantidos dois frascos para cada patógeno. O parâmetro avaliado foi a sobrevivência das estruturas dos fungos. Constatou-se que todas as metodologias desenvolvidas refletiram de forma positiva quanto a sobrevivência dos fungos no campo e na avaliação dessa característica em condições de laboratório.

Sobrevivência de fungos fitopatogênicos habitantes do solo, em microcosmo, simulando solarização com prévia incorporação de materiais orgânicos

Ambrósio,Márcia Michelle de Queiroz; Júnior Bueno,César; Padovani,Carlos Roberto; Souza,Nilton Luiz de
Fonte: Grupo Paulista de Fitopatologia Publicador: Grupo Paulista de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2009 Português
Relevância na Pesquisa
69.36164%
Os fungos fitopatogênicos habitantes do solo podem sobreviver por vários anos nesse ambiente por meio de estruturas de resistência, causando perdas em muitas culturas, por vezes, inviabilizando o pleno aproveitamento de vastas áreas agrícolas. O uso de materiais orgânicos no solo consorciado com a técnica de solarização propicia a retenção de compostos voláteis fungitóxicos emanados da rápida degradação dos materiais e que são letais a vários fitopatógenos. O objetivo deste experimento foi à prospecção de novos materiais orgânicos que produzissem voláteis fungitóxicos capazes de controlar fungos fitopatogênicos habitantes do solo, em condições de associação com a simulação da técnica de solarização (microcosmo). Portanto, o presente trabalho consistiu de seis tratamentos (Solarizado; Solarizado+Brócolos; Solarizado+Eucalipto; Solarizado+Mamona; Solarizado+Mandioca e Laboratório) e cinco períodos (0, 7, 14, 21 e 28 dias) para avaliar a sobrevivência de quatro fungos de solo (Fusarium oxysporum f. sp. lycopersici Raça 2; Macrophomina phaseolina; Rhizoctonia solani AG-4 HGI e Sclerotium rolfsii). Em cada uma das duas câmaras de vidro (microcosmo) por dia avaliado continha uma bolsa de náilon contendo as estruturas de resistência de cada fitopatógeno. Estruturas dos fitopatógenos foram mantidas também em condições de laboratório como referencial de controle. Todos os materiais quando associados à simulação da solarização propiciaram o controle de todos os fitopatógenos estudados...

Efeitos da simulação da solarização do solo com materiais vegetais sobre o crescimento micelial de fungos fitopatogênicos habitantes do solo

Basseto,Marco Antonio; Bueno,César Júnior; Chagas,Haroldo Antunes; Rosa,Daniel Dias; Padovani,Carlos Roberto; Furtado,Edson Luiz
Fonte: Grupo Paulista de Fitopatologia Publicador: Grupo Paulista de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2011 Português
Relevância na Pesquisa
48.900576%
A incorporação de materiais vegetais específicos associados à solarização do solo tem sido um avanço promissor no controle de fungos fitopatogênicos habitantes do solo. O objetivo do trabalho foi avaliar determinados efeitos da incorporação e decomposição de brócolis, mamona, mandioca brava e mansa, no solo, em condições de microcosmo mantido em BOD (37±2ºC), sobre o micélio de Fusarium oxysporum f. sp. lycopersici Raça 2, Macrophomina phaseolina, Rhizoctonia solani AG-4 HGI e de Sclerotium rolfsii. Assim, quatro ensaios idênticos foram instalados em conjunto de microcosmos, com cinco tratamentos e quatro períodos de tempo diferentes e independentes (7, 14, 21 e 28 dias). O parâmetro avaliado foi os efeitos inócuo, fungistático e fungicida dos tratamentos sobre o micélio dos fungos. Verificou-se efeito fungistático e fungicida no crescimento micelial de F. oxysporum f. sp. lycopersici Raça 2, R. solani AG-4 HGI e de S. rolfsii. Os fungos que apresentaram efeito fungistático apresentaram uma velocidade média de crescimento micelial inferior ao controle geral, que consistiu na incubação dos fungos em temperatura de 25±2ºC. O efeito fungicida ocorreu aos 21 dias de incubação para F. oxysporum e R. solani e aos 28 dias para S. rolfsii. Para M. phaseolina...

Purificação parcial de inibidores de tripsina de sementes de Caesalpinia ferrea e Swartzia polyphylla e o efeito dos extratos protéicos sobre fungos fitopatogênicos

Bariani,Adriana; Gonçalves,José Francisco de Carvalho; Chevreuil,Larissa Ramos; Cavallazzi,José Renato Pereira; Souza,Luiz Augusto Gomes de; Bentes,Jania Lilia da Silva; Pando,Silvana Cristina
Fonte: Grupo Paulista de Fitopatologia Publicador: Grupo Paulista de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2012 Português
Relevância na Pesquisa
48.75422%
Sementes de leguminosas apresentam alta concentração de inibidores de tripsina; estas proteínas estão envolvidas no metabolismo celular e também em mecanismos de defesa vegetal. A fim de confirmar ou não, a possível ação fungicida destas proteínas a partir de extratos de sementes de leguminosas arbóreas, o objetivo deste estudo foi detectar inibidores de tripsina em sementes de Caesalpinia ferrea (CfTI) e Swartzia polyphylla (SpTI) e testar os extratos contra os fungos fitopatogênicos Colletotrichum guaranicola, Corynespora cassiicola, Fusarium oxysporum e Sclerotium rolfsii, avaliando o crescimento micelial e a esporulação. Para tanto, amostras do material biológico vegetal, sementes finamente pulverizadas, foram submetidas à extração em NaCl 150 mM. Os extratos protéicos foram parcialmente purificados em coluna Sephadex G-100, submetidos à detecção dos inibidores e SDS-PAGE (12,5%) e, utilizados nos bioensaios contra os fungos. O perfil eletroforético revelou uma única banda em CfTI e oito bandas em SpTI. Os extratos de C. ferrea e S. polyphylla exibiram efeito na diminuição da esporulação dos fungos testados, mas S. rolfsii foi inibido apenas por C. ferrea. Quanto ao crescimento micelial, os dois extratos tiveram efeito sobre F. oxysporum e S. rolfsii...

Ocorrência de fungos fitopatogênicos à palma de óleo, variedade Tenera, cultivada no município de Moju-PA.

COELHO, I. L.; BOARI, A. de J.; TREMACOLDI, C. R.; PANTOJA, K. de F. C.
Fonte: In: SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA AMAZÔNIA ORIENTAL, 15., 2011, Belém, PA. A ciência de fazer ciência: anais. Belém, PA: Embrapa Amazônia Oriental, 2011. Publicador: In: SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA AMAZÔNIA ORIENTAL, 15., 2011, Belém, PA. A ciência de fazer ciência: anais. Belém, PA: Embrapa Amazônia Oriental, 2011.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.
Português
Relevância na Pesquisa
48.8392%
A palma de óleo (Elaeis guineensis Jacq.), introduzido no Brasil por volta do século 17, é uma palmeira oleaginosa de alto potencial produtivo dos óleos de palma e de palmiste, extraídos, respectivamente, do fruto e da amêndoa. O estado do Pará detém 93% da produção nacional, com grande área plantada no município de Moju. A variedade Tenera, mesmo sendo predileta ao cultivo por seu alto rendimento de óleo de palma, pode ter sua produtividade comprometida pela a ação de patógenos. Desde modo, objetivou-se avaliar ocorrência de fungos fitopatogênicos à palma de óleo, Tenera, de plantios comerciais no município de Moju-PA. Os fungos Curvularia sp., Pestalotiopsis sp., Phomopsis sp. e Lasiodiplodia sp. foram isolados isolados de tecidos de manchas foliares de plantas adultas. Após seus cultivos em meio de cultura batata-dextrose-ágar (BDA) estes foram inoculados em folhas de mudas de Tenera, com 7 meses de idade, por meio de sobreposição de discos miceliais de 0,7 cm de diâmetro em tecido foliar previamente ferido, e incubadas em câmara úmida, 70± 2 UR% e 30 oC±2 por 5 dias. Após 15 dias da data de inoculação reisolou-se os fungos a partir de tecidos inoculados que apresentaram lesões. Todos os isolados reproduziram os sintomas previamente observados no campo e obteve-se 100% de reisolamento dos fungos inoculados por tratamento...

Muscodor spp isolados no Brasil : identificação, produção de compostos voláteis e potencial uso em controle biológico

Peña, Lorena Carolina
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: 100f. : il., color., grafs., tabs.; application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
48.75422%
Orientadora : Profª Drª Vanessa Kava-Cordeiro; Co-orientadora : Profª Drª Chirlei Glienke; Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Genética. Defesa: Curitiba, 28/04/2014; Inclui referências; Área de concentração : Genética; Resumo: A citricultura é uma das principais atividades econômicas no Brasil. A presença de fungos fitopatogênicos ocasiona perda de produtividade e aumento do custo de produção devido ao uso de fungicidas. Com o objetivo inicial de selecionar fungos endofíticos de Citrus sinensis com potencial antagonista contra o fitopatógeno Phyllosticta citricarpa, foram obtidos 1141 isolados fúngicos de 443 folhas, representando 1% de um pomar no estado do Paraná, não afetado pela Mancha Preta dos Citros, doença causada por este fitopatógeno. Um isolado, identificado como Muscodor sp (LGMF1254), apresentou os melhores resultados no teste de antagonismo. Com o objetivo de selecionar outros isolados deste gênero, o isolado LGMF1254 foi utilizado na bioprospecção da planta medicinal Aroeira (Schinus terebinthifolius Raddi). Desta seleção foi obtido mais um isolado (LGMF1255), sendo estes dois os primeiros descritos no Brasil do gênero Muscodor. Fungos do gênero Muscodor são considerados uma promessa no controle biológico pela produção de compostos orgânicos voláteis (COVs). Esses dois isolados apresentaram antagonismo contra P. citricarpa pela produção de COVs. Os compostos majoritários foram identificados como Thujopseno e Ácido benzenodicarboxilico por cromatografia gasosa acoplada a espectrometria de massas. A identificação e a caracterização dos isolados foram baseadas em macromorfologia...