Página 1 dos resultados de 13 itens digitais encontrados em 0.018 segundos

PNAD 2006 Primeiras análises : demografia, educação, trabalho, previdência, desigualdade de renda e pobreza; Comunicado da Presidência 1 : PNAD 2006 Primeiras análises : demografia, educação, trabalho, previdência, desigualdade de renda e pobreza

Camarano, Ana Amélia; Machado, Ana Flávia; Codes, Ana Luiza; Campos, André; Gaiger, Fernando; Araújo, Herton; Ramos, Lauro; Morais, Maria da Piedade; Corbucci, Paulo; Amorim, Ricardo L. C.; Soares, Sergei
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Comunicados do Ipea
Português
Relevância na Pesquisa
86.2%
A PNAD 2006 lança luz sobre aspectos das mudanças recentes vividas pelo Brasil. Diante disso, é importante saber quais são e perceber o sentido e a trajetória desses fenômenos. Para tanto, este caderno descreve os movimentos em duas partes: A) as mudanças na estrutura social; B) o sentido da inclusão social.; 25 p. : il.

Prêmio Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil : coletânea de artigos; Human Development Atlas Premium in Brazil : a collection of articles

Brasil. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea); Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD); Fundação João Pinheiro (FJP)
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea); Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD); Fundação João Pinheiro (FJP) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea); Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD); Fundação João Pinheiro (FJP)
Tipo: Livros
Português
Relevância na Pesquisa
76.1%
Coletânea de artigos composta de onze textos vencedores do Prêmio Atlas do Desenvolvimento Humano 2015, promovido pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Os artigos tratam de diversos temas e abordam problematizações sobre a evolução do Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM), bem como cruzamentos com vulnerabilidade social e pobreza, estudos regionais, mortalidade de jovens, pobreza multidimensional, bem-estar urbano, sustentabilidade e gestão pública municipal, entre outros. Visa lembrar alguns pontos de referência básicos do eixo de racionalização da gestão, amplamente subutilizado apesar de previsto na lei, que são as políticas descentralizadas de gestão do desenvolvimento.; 222 p. : il.

Estimativas do Déficit Habitacional brasileiro (PNAD 2007-2012); Nota Técnica n. 5 (Dirur) : Estimativas do Déficit Habitacional brasileiro (PNAD 2007-2012)

Lima Neto, Vicente Correia; Furtado, Bernardo Alves; Krause, Cleandro
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Nota Técnica
Português
Relevância na Pesquisa
66.24%
Análise das estimativas do Déficit Habitacional brasileiro com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) 2007-2012.; 17 p. : il.

Implicações estratégicas da evolução da população do Brasil; Strategic implications of the evolution of the population of Brazil

Azeredo, Luiz Cezar Loureiro de
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Slides / Apresentações
Português
Relevância na Pesquisa
56.02%
A apresentação trabalha com o perfil demográfico do Brasil para analisar as características da população brasileira em face às possibilidades de desenvolvimento e integração da Amazônia.; 35 slides

Análise preliminar dos dados do Censo 2010; Comunicados do Ipea 68 : Análise preliminar dos dados do Censo 2010

Furtado, Bernardo Alves; Galindo, Ernesto Pereira
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Comunicados do Ipea
Português
Relevância na Pesquisa
96.7%
As análises de crescimento populacional aqui apresentadas comparam uma mesma base territorial. Dessa forma a base comparativa são os 5.507 municípios originais existentes em 2000. Note que 58 municípios foram criados entre 2000 e 2010. Por isso, todos os 58 municípios emancipados após 2000 foram incorporados aos seus municípios originais para efeito do cálculo da taxa geométrica média anual de variação populacional. Sabe-se que a dinâmica de um município pode e deve ser analisada sob diversas dimensões para compor um quadro mais completo e significativo das mudanças municipais. Este texto, portanto, pretende apenas contribuir para a discussão com base na dimensão populacional. Não há pretensão de esgotar o assunto ou de estabelecer análises definitivas, trata-se apenas de iniciar uma discussão que se aprofundará posteriormente.; 14 p. : il.

PNAD 2009 - primeiras análises : situação da educação brasileira - avanços e problemas; Comunicados do Ipea 66 : PNAD 2009 - primeiras análises : situação da educação brasileira - avanços e problemas

Castro, Jorge Abrahão de
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Comunicados do Ipea
Português
Relevância na Pesquisa
96.24%
O presente Comunicado dá continuidade à série de análises do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) sobre a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios 2009 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (PNAD/IBGE) e traz uma análise da evolução da educação no Brasil no período de 1992 a 2009, além de um quadro mais detalhado da atual situação da escolarização da população brasileira. A educação, tendo como uma de suas formas de atuação mais importantes a escolarização, é um fator capaz de desenvolver nos indivíduos suas potencialidades ao permitir o “pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho”, como previsto na Constituição de 1988. Quando disseminada de forma universal e com boa qualidade, é um dos mais importantes mecanismos para a promoção de oportunidades entre membros de um país. É também um fator fundamental para o progresso de uma coletividade e fator preponderante no desenvolvimento econômico e social. É ainda mais importante em situações de alta desigualdade, quando ganham maior relevo as responsabilidades do poder público.; 35 p. : il.

Esvaziamento das metropóles e festa do interior?

Ribeiro, Luiz Cesar de Queiroz; Rodrigues, Juciano Martins; Silva, Érica Tavares da
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Boletim Regional, Urbano e Ambiental - Artigos
Português
Relevância na Pesquisa
76.2%
Analisa-se o crescimento populacional e migratório nos núcleos metropolitanos com base nos dados populacionais originados dos levantamentos do IBGE de 1991 a 2007.; p. 39-42

Dinâmica populacional e sistema de mobilidade nas metrópoles brasileiras; Comunicados do Ipea 102 : Dinâmica populacional e sistema de mobilidade nas metrópoles brasileiras

Matteo, Miguel (Colaborador); Carvalho, Carlos Henrique R. (Colaborador)
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Comunicados do Ipea
Português
Relevância na Pesquisa
56.29%
Na última década, tem-se observado uma tendência de maior crescimento da população residente na periferia das regiões metropolitanas (RM´s) brasileiras em comparação com a população dos municípios sedes dessas metrópoles. Esse padrão de crescimento das metrópoles leva a indagar sobre os seus efeitos sobre o padrão de mobilidade da população residente, já que a princípio não se observa uma mudança significativa na localização dos empregos. Se os empregos continuam fortemente concentrados nos municípios centrais, há de se esperar uma tendência de aumento das viagens intermunicipais pendulares, com efeitos fortes sobre a demanda dos sistemas metropolitanos de transporte. Este estudo busca fazer uma reflexão sobre o adensamento populacional nas RMs brasileiras e a necessidade de espraiamento do sistema de transporte de massa. Informações sobre a mobilidade de duas RMs irão subsidiar as análises, São Paulo e Belo Horizonte, que possuem pesquisas do tipo origem-destino, de 2007 e 2003, respectivamente.; 24 p. : il.

Dinâmica demográfica da população negra brasileira; Comunicados do Ipea 91 : Dinâmica demográfica da população negra brasileira

Camarano, Ana Amélia; Kanso, Solange; Carvalho, Daniele Fernandes; Luz, Carlos de Castro
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Comunicados do Ipea
Português
Relevância na Pesquisa
46.21%
Mudanças expressivas ocorreram na população brasileira ao longo do século XX. Essas transformações atingiram todas as regiões, todos os grupos sociais e raciais, mas em ritmo e forma diferenciada. Entre elas, recebeu atenção especial dos estudiosos a diminuição da mortalidade, seguida, no tempo, pela queda nas taxas de fecundidade. A velocidade da queda tanto da fecundidade quanto da mortalidade acarreta mudanças rápidas no ritmo de crescimento da população e na sua distribuição etária. Este trabalho descreve a trajetória da população negra e de suas componentes (fecundidade e mortalidade) comparada à branca e aponta algumas implicações para a demanda por políticas públicas. O trabalho está dividido em seis seções, sendo a primeira esta introdução. Na segunda, apresenta-se uma visão geral das tendências de crescimento dos grupos populacionais estudados e de sua composição etária. A terceira analisa o padrão da mortalidade por sexo, idade e causas; e a quarta, as mudanças nos arranjos familiares e no papel social das mulheres. Dado o envelhecimento populacional como consequência da dinâmica demográfica e sua importância para as políticas públicas, a penúltima seção compara este processo nos dois grupos populacionais. A sexta apresenta os comentários finais.; 18 p. : il.

Sobre a comparação da taxa de desocupação na PNAD Contínua e na PME; Nota Técnica n. 18 (Disoc) : Sobre a comparação da taxa de desocupação na PNAD Contínua e na PME

Corseuil, Carlos Henrique; Ramos, Lauro
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea); Diretoria de Estudos e Políticas Sociais (Disoc) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea); Diretoria de Estudos e Políticas Sociais (Disoc)
Tipo: Nota Técnica
Português
Relevância na Pesquisa
66.4%
Análise da taxa de desocupação retratada na pesquisa domiciliar - PNAD Contínua (frequência trimestral de cobertura nacional) referente aos dados divulgados com cobertura do período entre o primeiro trimestre de 2012 (2012/1) e o segundo trimestre de 2013 (2013/2).; 8 p. : il.

Desenvolvimento e fecundidade no Brasil : reversão da fecundidade para municípios mais desenvolvidos?; Development and fertility in Brazil : fertility reversion for more developed municipalities?; Desarrollo y fecundidad en Brasil : reversión de la fecundidad para municipios más desarrollados?; Le Développement et la fécondité au Brésil : la réversion de la fertilité pour les municipalités plus développées?

Araujo Junior, Ari Francisco de; Salvato, Márcio Antônio; Queiroz, Bernardo Lanza
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Planejamento e Políticas Públicas (PPP) - Artigos
Português
Relevância na Pesquisa
96.3%
Durante o último século, vários países observaram um aumento rápido no desenvolvimento econômico com declínio simultâneo nas taxas de crescimento da fecundidade e da população. Utilizando uma análise de regressão limiar, como proposto por Hansen (2000), este artigo investiga a associação negativa entre o desenvolvimento econômico e a fecundidade para os municípios brasileiros, utilizando dados do Censo de 2000 e do índice de desenvolvimento humano. Os resultados não demonstram nenhuma evidência para apoiar a existência de uma relação em forma de J invertido entre desenvolvimento e fecundidade como encontrado por Furuoka (2010) para os Estados Unidos, ao contrário dos resultados sugeridos por Myrskylä et al. (2009). Além disso, observaram-se quatro regimes diferentes, todos estatisticamente significativos, e há evidências de que a intensidade da relação no terceiro regime é mais fraca que os outros como é encontrada por Furuoka (2009).; p. 89-97 : il.

Cidades médias brasileiras; Brazilian averages cities

Andrade, Thompson Almeida (Organizador); Serra, Rodrigo Valente (Organizador)
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Livros
Português
Relevância na Pesquisa
45.93%
Este livro agrupa um conjunto de estudos voltados para o entendimento do comportamento do estrato de cidades médias brasileiras no período recente. Os assuntos econômicos tratados são os mais variados, abrangendo desde a dinâmica do crescimento dessas cidades na década de 90, passando pelas suas características demográficas, do mercado de trabalho local e de finanças públicas, e concluindo com a análise dos padrões de desigualdade e pobreza. Consiste em um esforço de análise de um tema ainda pouco explorado na literatura especializada no sistema urbano brasileiro. Alguns dos estudos constantes indicam, ao lado de uma tendência quase secular de desconcentração, o aparecimento de indícios preocupantes que apontam na direção de uma recidiva de concentração espacial associada à globalização. Em que medida essas evidências mostram sintomas típicos de uma fase de transição ou são indicadores de mudanças mais duradouras de tendência, é uma questão em aberto, apontada nas conclusões como essenciais para avaliar as potencialidades da sociedade brasileira nas próximas décadas.; 393 p.

Projeções de oferta de trabalho no Brasil

Rios-Neto, Eduardo; Wajnman, Simone
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Mercado de trabalho: conjuntura e análise - Artigos
Português
Relevância na Pesquisa
76.26%
A organização desta nota baseia-se na concepção de que o crescimento da PEA (População Economicamente Ativa) é função de (i) o crescimento da população em idade de trabalhar e (ii) o comportamento das taxas de atividade. Apresenta as tendências de crescimento populacional para o Brasil. Discute as alternativas de evolução das taxas de atividade, fundamentadas nas evidências disponíveis e em metodologias desenvolvidas e, finalmente traz as projeções de PEA para os anos 2000, 2005, 2010, 2015 e 2020, com base nos elementos discutidos anteriormente.; p. 27-34 : il.