Página 1 dos resultados de 258 itens digitais encontrados em 0.008 segundos

A utilização de indicadores sociais na operacionalização do modelo de Vigilância da Saúde; The use of social indicators to implement the Health Surveillance model; La utilización de indicadores sociales en la operacionalización del modelo de vigilancia de la salud

SILVA, Rosemara Melchior Valdevino; FRACOLLI, Lislaine Aparecida
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
46.2%
Este estudo objetivou caracterizar a área de abrangência da subprefeitura do Butantã a partir dos indicadores compostos que representam as categorias autonomia, qualidade de vida, desenvolvimento humano e eqüidade; e discutir a adequação da utilização dessas categorias para a operacionalização da vigilância da saúde nesse território. Trata-se de um estudo exploratório e descritivo, com abordagem quantitativa, cujos dados foram obtidos por meio de identificação de bancos de dados de domínio público, com informações relativas a indicadores sociais e de saúde, bem como os índices de exclusão/inclusão social utilizados para a construção das categorias autonomia, qualidade de vida, desenvolvimento humano e eqüidade. Os resultados apontam que os indicadores compostos permitiram revelar as desigualdades nas condições de vida e saúde presentes no território. Os distritos de Raposo Tavares e Rio Pequeno apresentam os piores índices de exclusão/inclusão social na subprefeitura do Butantã, configurando-se como os distritos que mais apresentam exclusão social.; The purpose of this study was to characterize the coverage area of the Butantã sub-district, based on compound indicators that represent the categories autonomy...

Justiça Ambiental: uma abordagem ecossocial em saúde; Environmental Justice: an ecossocial health approach; Justicia Ambiental: un abordaje eco-social en salud

HABERMANN, Mateus; GOUVEIA, Nelson
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
46.19%
Discute-se a questão do risco das tecnologias contemporâneas em face do atual paradigma tecnológico, a sua percepção e tolerabilidade, assim como sua distribuição desigual na sociedade. A hipótese fundamental que enfatiza a Justiça Ambiental refere-se aos perigos desproporcionalmente ou injustamente distribuídos entre grupos social e economicamente mais vulneráveis, geralmente pobres e minorias, acarretados pelos riscos ambientais relativos à vida moderna. Assim, vulnerabilidade e os diversos níveis de privação agem como propulsores dos níveis diferenciais em saúde entre os grupos populacionais. Embora Justiça Ambiental tenha sido observada inicialmente como movimento popular nos Estados Unidos, seus princípios indicaram compatibilidade em escalas geográficas global e local. Desta forma, o objetivo do estudo foi compreender como os riscos da tecnologia contemporânea afetam desigualmente a população à luz da Justiça Ambiental.; The paper addresses the risk of contemporary technologies in the light of our current technological paradigm, its perception and tolerability, as well as its unequal distribution across society. The fundamental hypothesis, which emphasizes Environmental Justice, refers to hazards that are disproportionately or unjustly distributed across more socially and economically vulnerable groups...

Determinantes sociais da saúde: os olhares dos profissionais da atenção básica do município de Marília-SP; Social determinants of health: primary care professionals eyes in the municipal district of Marilia

Vernasque, Juliana Ribeiro da Silva
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/02/2011 Português
Relevância na Pesquisa
46.17%
Os Determinantes Sociais da Saúde (DSS) constituem hoje importante objeto de estudo no campo da Saúde Coletiva, pois a compreensão dos mesmos possibilita ações de cuidado e de resposta às necessidades de saúde nos âmbitos de promoção, prevenção, tratamento e recuperação da saúde, além de auxiliar na diminuição das vulnerabilidades, das iniquidades em saúde e concorrer para a promoção da justiça social. O objetivo deste estudo foi identificar quais aspectos dos DSS são reconhecidos pelos profissionais de atenção básica do município de Marília no cotidiano do trabalho em saúde, bem como são apreendidos e manejados como necessidades na produção de cuidados em saúde. Esta pesquisa é de natureza qualitativa, utilizando como método entrevistas semi-estruturadas e observações participantes de tipo etnográfico. Foram entrevistadas cinco profissionais de saúde de uma Unidade Básica de Saúde (UBS) e cinco profissionais de uma unidade de ESF (Estratégia Saúde da Família). Foi realizado tratamento interpretativo-compreensivo do material de campo, baseado nas categorias do modelo de DSS de Dahlgren e Whitehead (1991), no conceito de Cuidado em saúde de Ayres (2009) e no quadro das necessidades de saúde de Schraiber e Mendes Gonçalves (2000) e Cecílio (2001). Para apresentação dos resultados foram agrupados quatro eixos temáticos: 1) Condições de vida e trabalho; 2) O estilo de vida dos indivíduos; 3) Redes sociais e comunitárias e 4) Condições socioeconômicas...

Análise espacial dos óbitos por tuberculose pulmonar e sua relação com indicadores sociais em São Luís - MA; Spatial analysis of deaths by pulmonary tuberculosis and the relation with social indicators in São Luís - MA

Santos Neto, Marcelino
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 22/08/2014 Português
Relevância na Pesquisa
56.6%
O objetivo deste estudo foi analisar a distribuição espacial dos óbitos por tuberculose pulmonar e sua relação com indicadores sociais em São Luís-MA. Trata-se de um estudo ecológico em que foram considerados os óbitos ocorridos na zona urbana do município entre 2008 e 2012, segundo as causas A15.0 a A15.3 e A16.0 a A16.2 (CID-10), disponíveis no Sistema de Informação sobre Mortalidade. Procedeu-se inicialmente as análises univariada e bivariada das variáveis sociodemográficas e operacionais dos óbitos investigados. Para construção dos indicadores sociais utilizou-se a análise de componentes principais, sendo selecionadas variáveis das áreas de ponderação do Censo Demográfico de 2010. Recorreu-se à regressão linear múltipla, pelo método dos mínimos quadrados e à regressão espacial para análise da relação de dependência espacial entre os indicadores sociais e as taxas de mortalidade padronizadas pela idade por meio do Teste Global I de Moran. Utilizou-se ainda técnicas de estatística de varredura para a detecção de aglomerados espaciais e espaço- temporais dos óbitos nos setores censitários do município, sendo empregado o modelo discreto de Poisson. A geocodificação dos óbitos foi processada no TerraView versão 4.2.2...

Os sentidos da exclusão social na bibliografia da educação física brasileira; The meanings of social exclusion in the bibliography of brazilian physical education; Los sentidos de la exclusión social en la bibliografía de la educación física brasilera

Thomassim, Luís Eduardo Cunha
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
46.19%
Neste trabalho, realizo uma revisão de literatura do tema da exclusão social na bibliografia da Educação Física brasileira. O objetivo foi identificar os diferentes usos das expressões exclusão e inclusão, para o qual foram analisados trabalhos publicados nos últimos anos. O estudo permite apontar duas perspectivas distintas: um sentido, em que os autores se referem à exclusão como condição (individual ou coletiva), e outro, em que caracterizam exclusão como processo social. Assinalo também as oposições e ausências significativas desta noção na literatura.; In this work I review the theme of social exclusion in the bibliography of Brazilian physical education. The aim was to identify the different uses of the expression exclusion and inclusion, base don a determined number of works published in the last few years. I point to two different perspectives: a meaning in which the authors refer to exclusion as a condition (individual or collective) and another in which they characterize the exclusion as a social process. I also point to the oppositions and significant absences of this notion.; En este trabajo realizo una revisión de literatura del tema exclusión social en bibliografía de la Educación Física brasilera. El objetivo fue identificar los diferentes usos de las expresiones: exclusión e inclusión...

Medicinas tradicionais, alternativas e complementares como marcadores de diferenciação social; Traditional medicine, complementary and alternative medicine as marker of social differentiation

Cristiane Spadacio
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 013/02/04 Português
Relevância na Pesquisa
46.19%
Apesar dos notáveis avanços alcançados pela Medicina Ortodoxa - Biomedicina, tem havido um crescimento exponencial no interesse e no uso de Medicinas Tradicionais (MT), Alternativas e Complementares (MAC). O tema deste estudo ancora-se nas discussões sobre as MT e MAC e sua utilização por diferentes grupos sociais em situação de adoecimento crônico, especificamente o Diabetes Mellitus tipo 2. A pesquisa tem como objetivo compreender em que medida o uso de MT e MAC por pacientes com diabetes tipo 2 está relacionado com diferenças entre grupos sociais no Brasil. Foram entrevistados 80 pacientes de serviços público e privado de saúde. Sendo 40 pacientes em tratamento do diabetes tipo 2 no Ambulatório de Diabetes Mellitus, Hipertensão e Obesidade, da Disciplina de Medicina Interna e Semiologia Médica, do Departamento de Clínica Médica da Unicamp, e 40 pacientes em uma clínica particular na Cidade de Campinas, no período de abril de 2009 a maio de 2010. Nesta pesquisa serão utilizadas as informações socioeconômicas e demográficas dos pacientes, que possibilitam inferir a "posição social" dos entrevistados, assim como aspectos relacionados às percepções dos pacientes, principalmente no que diz respeito ao acesso e à escolha por tratamentos heterodoxos. Teoricamente...

Saúde e ambiente no Brasil: desenvolvimento, território e iniqüidade social

Rigotto,Raquel Maria; Augusto,Lia Giraldo da Silva
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2007 Português
Relevância na Pesquisa
56.4%
As autoras apresentam uma abordagem das iniqüidades sócio-ambientais no Brasil, decorrentes do modelo de desenvolvimento, no contexto atual da globalização, e as perspectivas da luta social. A realização histórica da ideologia do desenvolvimento tem implicado em profundas transformações do território, com sérias repercussões sobre a saúde das populações e dos ecossistemas, as quais apenas muito recentemente começam a ser reconhecidas como problemas na agenda social. A tentativa de conciliar soluções para a crise social e a crise ambiental resultou na formulação da proposta de desenvolvimento sustentável - incorporada em alguns novos discursos no campo da saúde coletiva - cuja análise crítica é o ponto de partida deste artigo. O território foi examinado como um operador útil para analisar a expressão da ligação entre saúde, ambiente e desenvolvimento, revelador do paradoxo entre as potencialidades naturais e humanas do Brasil e sua pobreza, espelho da injustiça ambiental e da violação de direitos humanos. Trata-se de um conceito expandido de ordenação territorial, importante para criar a possibilidade de se compreender o contexto de modernização e de possibilidade das populações pobres conquistarem uma vida melhor.

Insegurança alimentar como indicador de iniqüidade: análise de inquérito populacional

Panigassi,Giseli; Segall-Corrêa,Ana Maria; Marin-León,Letícia; Pérez-Escamilla,Rafael; Sampaio,Maria de Fátima Archanjo; Maranha,Lucia Kurdian
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2008 Português
Relevância na Pesquisa
46.44%
O objetivo deste trabalho foi investigar a associação da insegurança alimentar com algumas variáveis indicativas de desigualdades sociais, como renda, escolaridade, raça/cor, composição familiar, características da moradia e condições de saneamento. Para medida de segurança alimentar, aplicou-se o instrumento EBIA (Escala Brasileira de Insegurança Alimentar) a uma amostra de 456 famílias residentes em área urbana do Município de Campinas. Verificou-se que a insegurança alimentar concentrou-se em famílias com maior número de membros menores de 18 anos, vivendo em construções precárias e com alta aglomeração de moradores, sem rede de esgoto, de baixa renda (menos de dois salários mínimos), cujo responsável não freqüentou a escola, sem membros com nível universitário e nas quais os informantes referiram ter cor da pele preta. Considera-se que a medida direta de segurança alimentar por meio da EBIA seja um importante indicador para monitoramento da iniqüidade, podendo complementar um conjunto de indicadores sociais ou, mesmo de forma isolada, identificar grupos com vulnerabilidade social.

A dimensão subjetiva da subcidadania: considerações cobre a desigualdade social Brasileira

Santos,Luane Neves; Mota,Alessivânia Márcia Assunção; Silva,Marcus Vinícius de Oliveira
Fonte: Conselho Federal de Psicologia Publicador: Conselho Federal de Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2013 Português
Relevância na Pesquisa
46.18%
Este artigo aborda a temática da desigualdade social e suas repercussões na subjetividade dos brasileiros, a partir de um esforço integrativo para superar a visão objetivista do fenômeno. Para tanto, recorre às proposições da sociologia de Jessé Souza e da psicologia de Gonzalez Rey, visando a um enriquecimento da compreensão dos processos sociopsicológicos que se fazem presentes nesse fenômeno, normalmente percebido por um viés exclusivamente economicista. O artigo adota, como ponto de partida, os esforços explicativos de Jessé Souza, sobretudo em sua descrição do caráter orgânico da desigualdade social brasileira, que tem como consequência a produção de uma subespécie humana; de Gonzalez Rey, extrai os elementos simbólicos, valorativos e relacionais da produção subjetiva da desigualdade, consolidada cotidianamente em práticas coletivas que a naturalizam. Torna-se necessário alinhar esforços interpretativos para a compreensão da desigualdade social a partir de perspectivas superadoras da dicotomia indivíduosociedade, pois, assim como a construção social da subcidadania - bem como os demais efeitos do modo como a desigualdade social se consolidou e se retroalimenta no Brasil - tem um componente estrutural relativo à subjetividade social...

Exclusão social e cárie dentária em adolescentes do município de Campo Grande (MS)

Coelho, Tenile Carvalho
Fonte: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Publicador: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
46.2%
Introdução: Embora a condição de saúde bucal brasileira tenha melhorado nos últimos anos, a população ainda sofre com a prevalência da cárie e perdas dentárias, sugerindo que Exclusão Social seria um fator persistente. Nesse sentido, a saúde bucal dos adolescentes merece atenção, com adoção de medidas que poderiam auxiliar na identificação de suas necessidades. A criação de um indicador, como o Índice de Exclusão Social em Campo Grande (MS) permitiria investigar áreas com maiores riscos, possibilitando melhor planejar as ações em saúde, voltadas a esses jovens. Objetivos: Conhecer aspectos relacionados à saúde bucal dos jovens de 15 a 18 anos que frequentam as Escolas Estaduais Públicas no município de Campo Grande (MS), e relacioná-los a com o Índice de Exclusão Social. Metodologia: Estudo transversal com 381 alunos de 15 a 18 anos matriculados em escolas públicas estaduais em Campo Grande (MS), que passaram por exame clínico e responderam a perguntas de caráter socioeconômico, hábitos e utilização de serviços sobre saúde bucal, após assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido e Termo de Assentimento. As variáveis foram testadas relacionadas aos valores médios do índice CPO-D e também ao Índice de Exclusão Social das regiões de Campo Grande (MS): Anhanduizinho...

Mapa das juventudes de Santo André, SP: instrumento de leitura das desigualdades sociais; Youth map of the city of Santo André, Southeastern Brazil: an instrument to read social inequalities; Mapa de las juventudes de Santo André, Sureste de Brasil: instrumento de lectura de las desigualdades sociales

YONEKURA, Tatiana; SOARES, Cássia Baldini; MINUCI, Elaine Garcia; CAMPOS, Célia Maria Sivalli; TRAPÉ, Carla Andrea
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
46.17%
OBJETIVO: Analisar as desigualdades sociais de jovens moradores em área urbana pelo mapeamento de dados sociodemográficos e econômicos. MÉTODOS: Utilizando-se dados do Censo Demográfico 2000, 57 variáveis sociodemográficas e econômicas de jovens de 15 a 24 anos do município de Santo André, SP, foram distribuídas por 43 regiões de dados estatísticos que correspondem a um recorte do território em distritos menores. Os dados foram coletados no Departamento de Indicadores Sociais e Econômicos da Prefeitura Municipal de Santo André, referentes ao ano 2000. Por meio de análise fatorial, 13 variáveis foram agrupadas em dois fatores - condições de trabalho e condições de vida, que discriminaram estatisticamente regiões semelhantes entre si. Foi realizada análise por agrupamento das regiões, resultando em quatro grupos sociais. RESULTADOS: O espaço que concentrava os jovens com mais acesso à riqueza foi classificado como central e aqueles com menos acesso, como periférico. Duas gradações intermediárias puderam ser identificadas, uma mais próxima ao extremo do acesso ("quase central") e outra mais próxima à privação ("quase periférica"). As variáveis discriminantes estavam relacionadas ao trabalho, à migração...

Estratégia de saúde da família e rede social de apoio de trabalhadores; Family health strategy and social networking in support of workers

Anay Gomes Ferrer
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 01/07/2011 Português
Relevância na Pesquisa
46.19%
No trabalho diário dentro das Unidades de Saúde da Família (USF) podem-se observar diferenças sistemáticas na situação de saúde de grupos populacionais vulneráveis (desigualdades em saúde). Estas desigualdades de saúde são evitáveis, injustas e desnecessárias caracterizando, assim, as iniquidades em saúde. Através da integralidade busca-se superar a visão isolada e fragmentada na formulação e implementação de políticas saudáveis. A integralidade é uma ferramenta fundamental dentro da Estratégia de Saúde da Família (ESF) na consolidação do Sistema Único de Saúde (SUS) e ela não tem condições de ser desenvolvida por um único setor isoladamente. Um modo de trabalhar a intersetorialidade é se organizar em redes sociais de apoio de trabalhadores. Esta forma de organização é facultativa. Assim, o objetivo do presente estudo, apresentado no capítulo 1 é apresentar a experiência em rede social de apoio de trabalhadores do bairro do IAA, situado no município de Piracicaba, estado de São Paulo, Brasil. Metodologia: pesquisa de ata das reuniões da rede social de apoio de trabalhadores do IAA do período de agosto de 2006 a dezembro de 2010. Resultados: dos impactos positivos já alcançados, observaram-se redução de registros lançados no livro de ocorrências do percentual de violência dentro da escola...

Iniquidade social no Brasil: uma aproximação e uma tentativa de dimensionamento; Texto para Discussão (TD) 971: Iniquidade social no Brasil: uma aproximação e uma tentativa de dimensionamento; Social inequity in Brazil: an approach and attempt to sizing

Garcia, Ronaldo Coutinho
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
56.66%
O Plano Plurianual (PPA) 2000-2003 declara como um de seus mais importantes objetivos a redução da extrema desigualdade social existente no Brasil. Como ao Ipea cabe a responsabilidade de avaliar o desempenho global do plano e o alcance de seus macroobjetivos, entendeu-se necessário e oportuno tentar elaborar um indicador sintético que capitasse os aspectos mais relevantes da desigualdade social. As dificuldades e as limitações enfrentadas nessa tentativa foram muitas, mas foi possível chegar a uma proposta que se afigura operacional e útil. A discussão crítica deverá permitir verificar se as aparências enganam.; 37 p.

A utilização de indicadores sociais na operacionalização do modelo de Vigilância da Saúde; La utilización de indicadores sociales en la operacionalización del modelo de vigilancia de la salud; The use of social indicators to implement the Health Surveillance model

Silva, Rosemara Melchior Valdevino; Fracolli, Lislaine Aparecida
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/03/2009 Português
Relevância na Pesquisa
46.2%
Este estudio tuvo como objetivo caracterizar el área de influencia de la municipalidad de Butanta, a partir de indicadores compuestos que representan las categorías autonomía, calidad de vida, desarrollo humano y equidad; y discutir la adecuación de la utilización de esas categorías para la operacionalización de la vigilancia de la salud en ese territorio. Se trata de un estudio exploratorio y descriptivo, con abordaje cuantitativo, cuyos datos fueron obtenidos por medio de la identificación en bancos de datos de dominio público, con informaciones relativas a indicadores sociales y de salud, así como los índices de exclusión/inclusión social utilizados para la construcción de las categorías autonomía, calidad de vida, desarrollo humano y equidad. Los resultados apuntan que los indicadores compuestos permitieron revelar las desigualdades en las condiciones de vida y salud presentes en el territorio. Los distritos de Raposo Tavares y Río Pequeno presentan los peores índices de exclusión/inclusión social en la municipalidad de Butanta, configurándose como los distritos que más presentan exclusión social.; Este estudo objetivou caracterizar a área de abrangência da subprefeitura do Butantã a partir dos indicadores compostos que representam as categorias autonomia...

Justiça Ambiental: uma abordagem ecossocial em saúde; Justicia Ambiental: un abordaje eco-social en salud; Environmental Justice: an ecossocial health approach

Habermann, Mateus; Gouveia, Nelson
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/12/2008 Português
Relevância na Pesquisa
46.19%
Discute-se a questão do risco das tecnologias contemporâneas em face do atual paradigma tecnológico, a sua percepção e tolerabilidade, assim como sua distribuição desigual na sociedade. A hipótese fundamental que enfatiza a Justiça Ambiental refere-se aos perigos desproporcionalmente ou injustamente distribuídos entre grupos social e economicamente mais vulneráveis, geralmente pobres e minorias, acarretados pelos riscos ambientais relativos à vida moderna. Assim, vulnerabilidade e os diversos níveis de privação agem como propulsores dos níveis diferenciais em saúde entre os grupos populacionais. Embora Justiça Ambiental tenha sido observada inicialmente como movimento popular nos Estados Unidos, seus princípios indicaram compatibilidade em escalas geográficas global e local. Desta forma, o objetivo do estudo foi compreender como os riscos da tecnologia contemporânea afetam desigualmente a população à luz da Justiça Ambiental.; Se discute lo relacionado al riesgo de las tecnologías contemporáneas en el margen del actual paradigma tecnológico, su percepción y tolerancia, así como su distribución desigual en la sociedad. La hipótesis fundamental que enfatiza la Justicia Ambiental se refiere a los peligros desproporcional o injustamente distribuidos entre grupos social y económicamente más vulnerables...

Fatores sociocontextuais para o trabalho da criança e do adolescente: uma análise ecológica; Factores sociocontextuales para el trabajo del niño y del adolescente: un análisis ecológico; Social contextual factors contributing to child and adolescent labor: an ecological analysis

Santana, Vilma Sousa; Itaparica, Martha Suely
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/08/2011 Português
Relevância na Pesquisa
46.21%
OBJETIVO: Analisar a relação entre as variáveis sociocontextuais e o trabalho de crianças e adolescentes. MÉTODOS: Estudo de coorte com 2.512 famílias residentes em 23 áreas urbanas de Salvador, BA, entre 2000 e 2002. A seleção das áreas e a identificação das famílias foram realizadas por amostragem por conglomerados. Entrevistas domiciliares foram realizadas com questionários individuais. A incidência cumulativa anual do trabalho de crianças e adolescentes foi estimada para cada área. Crianças e adolescentes que se tornaram trabalhadores ao longo dos dois anos de seguimento do estudo foram considerados casos novos. A incidência cumulativa anual do trabalho de crianças e adolescentes foi analisada como variável resposta e fatores contextuais foram as preditoras (ausência de apoio social, deprivação social e famílias não-estruturadas, percepção de violência, má qualidade das escolas e dos serviços públicos, e existência de problemas ambientais na vizinhança). Regressão linear múltipla foi utilizada para análise. RESULTADOS: Foram encontradas 943 famílias com 1.326 crianças e adolescentes não trabalhadores de 8 a 17 anos. Ausência de apoio social, deprivação social e percepção de violência na vizinhança associaram-se positivamente ao trabalho de crianças e adolescentes quando analisadas separadamente. Ausência de apoio social e percepção de violência foram positivamente associadas com o desfecho na regressão linear múltipla. Má qualidade da escola e dos serviços públicos urbanos e a existência de problemas ambientais e familiares não apresentaram associação. CONCLUSÕES: Programas que visem à redução da pobreza podem atuar positivamente nos fatores contextuais considerados. Programas de pacificação em áreas violentas...

The right to health and environment in times of social exclusion; O direito à saúde e ao meio ambiente em tempos de exclusão social; El derecho a la salud y al medio ambiente en tiempos de exclusión social

Vargas, Liliana Angel; Oliveira, Thaís Fonseca Veloso de; Garbois, Júlia Arêas
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf; application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/10/2007 Português
Relevância na Pesquisa
46.18%
Este artigo é uma reflexão teórica sobre a trajetória do direito à saúde e ao meio ambiente no cenário político brasileiro e dentro do setor saúde, e tem como objetivo discutir as possibilidades de que esses direitos sejam efetivamente garantidos, saindo da esfera da retórica, estruturando uma sociedade mais justa e saudável. Observa-se que a realidade brasileira denuncia que os complexos problemas associados à injustiça social e ambiental se materializam na exclusão social e degradação ambiental, comprometendo esses direitos. Conclui-se que a garantia desses está ligada às possibilidades de conquista coletiva da sociedade brasileira, na qual a Enfermagem pode dar importante contribuição.; Esta es una reflexión teórica sobre la trayectoria política de estos derechos en el escenario político brasileño y dentro del sector salud, y tiene como objetivo discutir las posibilidades de que estos sean efectivamente garantidos, saliendo de la esfera retórica, estructurando una sociedad más justa y saludable. Observamos que la realidad brasileña denuncia que los complexos problemas asociados a la injusticia social y ambiental se materializan en la exclusión social y la degradación ambiental, comprometiendo estos derechos. Concluimos que la garantía de estos está ligada a la posibilidad de conquista colectiva de la sociedad brasileña...

Tuberculose e iniquidade social em saúde: uma análise ecológica utilizando técnicas estatísticas multivariadas, São Paulo, Brasil

Yamamura,Mellina; Santos Neto,Marcelino; Freitas,Isabela Moreira de; Rodrigues,Ludmila Barbosa Bandeira; Popolin,Marcela Paschoal; Uchoa,Severina Alice da Costa; Fronteira,Inês; Arcêncio,Ricardo Alexandre
Fonte: Organización Panamericana de la Salud Publicador: Organización Panamericana de la Salud
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2014 Português
Relevância na Pesquisa
66.74%
OBJETIVO: Identificar os padrões dos municípios do estado de São Paulo quanto à relação da tuberculose com os indicadores de oferta e serviços de saúde, contexto e iniquidade social. MÉTODOS: Estudo ecológico que considerou os 645 municípios do estado de São Paulo e oito variáveis inseridas nas dimensões indicadores de oferta de serviços de saúde, contexto e iniquidade social. Nas análises, utilizaram-se as técnicas de agrupamento nível hierárquico, não hierárquico, de componentes principais e de geoprocessamento. RESULTADOS: A investigação mostrou cinco grupos de municípios: grupo 1 (117 municípios), com coberturas equivalentes de tratamento diretamente observado (TDO) e Estratégia Saúde da Família (ESF), coeficientes de incidência e de óbito elevados e baixo índice de desenvolvimento humano (IDH), grupo 2 (142 municípios), com baixa cobertura de TDO e ESF; grupo 3 (36 municípios), com cobertura mediana de ESF e TDO e elevados coeficientes de incidência de tuberculose, demanda do teste anti-HIV e abandono do tratamento; grupo 4 (186 municípios), com IDH abaixo dos grupos 2, 3 e 5, porém alta cobertura de ESF e os menores valores de testes anti-HIV, incidência de tuberculose e cobertura de TDO; grupo 5 (164 municípios)...

Saúde e ambiente no Brasil: desenvolvimento, território e iniqüidade social

Rigotto,Raquel Maria; Augusto,Lia Giraldo da Silva
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2007 Português
Relevância na Pesquisa
56.4%
As autoras apresentam uma abordagem das iniqüidades sócio-ambientais no Brasil, decorrentes do modelo de desenvolvimento, no contexto atual da globalização, e as perspectivas da luta social. A realização histórica da ideologia do desenvolvimento tem implicado em profundas transformações do território, com sérias repercussões sobre a saúde das populações e dos ecossistemas, as quais apenas muito recentemente começam a ser reconhecidas como problemas na agenda social. A tentativa de conciliar soluções para a crise social e a crise ambiental resultou na formulação da proposta de desenvolvimento sustentável - incorporada em alguns novos discursos no campo da saúde coletiva - cuja análise crítica é o ponto de partida deste artigo. O território foi examinado como um operador útil para analisar a expressão da ligação entre saúde, ambiente e desenvolvimento, revelador do paradoxo entre as potencialidades naturais e humanas do Brasil e sua pobreza, espelho da injustiça ambiental e da violação de direitos humanos. Trata-se de um conceito expandido de ordenação territorial, importante para criar a possibilidade de se compreender o contexto de modernização e de possibilidade das populações pobres conquistarem uma vida melhor.

Insegurança alimentar como indicador de iniqüidade: análise de inquérito populacional

Panigassi,Giseli; Segall-Corrêa,Ana Maria; Marin-León,Letícia; Pérez-Escamilla,Rafael; Sampaio,Maria de Fátima Archanjo; Maranha,Lucia Kurdian
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2008 Português
Relevância na Pesquisa
46.44%
O objetivo deste trabalho foi investigar a associação da insegurança alimentar com algumas variáveis indicativas de desigualdades sociais, como renda, escolaridade, raça/cor, composição familiar, características da moradia e condições de saneamento. Para medida de segurança alimentar, aplicou-se o instrumento EBIA (Escala Brasileira de Insegurança Alimentar) a uma amostra de 456 famílias residentes em área urbana do Município de Campinas. Verificou-se que a insegurança alimentar concentrou-se em famílias com maior número de membros menores de 18 anos, vivendo em construções precárias e com alta aglomeração de moradores, sem rede de esgoto, de baixa renda (menos de dois salários mínimos), cujo responsável não freqüentou a escola, sem membros com nível universitário e nas quais os informantes referiram ter cor da pele preta. Considera-se que a medida direta de segurança alimentar por meio da EBIA seja um importante indicador para monitoramento da iniqüidade, podendo complementar um conjunto de indicadores sociais ou, mesmo de forma isolada, identificar grupos com vulnerabilidade social.