Página 1 dos resultados de 1255 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Análise das alterações no metabolismo de nitrogênio em Canavalia ensiformes (L.) em resposta a variações na concentração de nitrato fornecida.; Analyses of alterations in nitrogen metabolism in Canavalia ensiformes (l.) in response to different concentrations of nitrate.

Camargos, Liliane Santos de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/01/2003 Português
Relevância na Pesquisa
26.970303%
O nitrogênio é o nutriente mineral essencial mais limitante ao crescimento das plantas. Apenas alguns microorganismos procariotos desenvolveram um mecanismo bioquímico que permite reduzir N2, abundante na atmosfera, a amônia, que pode ser assimilada pelas plantas. Muitos destes microorganismos conseguem associar-se simbioticamente com outros organismos, sendo a associação de bactérias do grupo Rhizobium com plantas do grupo das leguminosas a mais importante a nível econômico. Por outro lado, quando existe disponibilidade de nitrato no meio ambiente, a leguminosa abandona a fixação biológica absorvendo nitrato, que é reduzido a amônia pelas enzimas nitrato redutase (NR) e nitrito redutase (NiR) e, ao final, assimilada pelo sistema GS/GOGAT. Apesar de as duas vias terem amônia como produto final, em leguminosas tropicais, principalmente as pertencentes à tribo Phaseolae, quando a amônia provém de associação simbiótica a planta exporta, via xilema, preferencialmente ureídeos, enquanto quando a amônia provém da redução de nitrato, a planta exporta amidas, principalmente asparagina e glutamina. O objetivo do presente trabalho foi identificar, em Canavalia ensiformes (L.), as alterações metabólicas que ocorriam em função da concentração de nitrato fornecida à planta...

Levantamento sobre selênio em solos e plantas do Brasil e sua aplicação em plantas forrageiras; Selenium quantity in brasilian soils and plants, and selenium application in different forages

Faria, Letícia de Abreu
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/03/2009 Português
Relevância na Pesquisa
27.224536%
A incidência de altas concentrações de selênio (Se) no solo é relatada em várias partes do mundo. Em regiões do estado de São Paulo se observou deficiência em gramíneas, provavelmente associadas ao solo, que em alguns países é corrigido através de fertilização. O Se é essencial aos animais e sua deficiência implica na ocorrência de doenças e nas plantas superiores sua essencialidade também foi constatada. É relevante a falta de informações sobre o assunto a ser estudado, principalmente em solos tropicais. O objetivo da pesquisa foi à obtenção de informações sobre Se no sistema solo x planta. O experimento foi conduzido na FZEA/USP, e constou de uma fase de levantamento de dados sobre os teores de Se em diferentes solos brasileiros e para o teor foliar de Brachiaria decumbens neles desenvolvidas. A segunda fase consistiu na avaliação da aplicação de doses Selenato de sódio em solos considerados com teores deficientes de Se com o cultivo da gramínea Brachiaria brizantha [(Hochst. ex A. Rich.) Stapf] cv. Marandu e da leguminosa Stylosanthes capitata cv. Campo Grande avaliando os reflexos do micronutriente na nutrição mineral da planta, o que tem implicação direta na nutrição animal. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado...

Desenvolvimento inicial de leguminosa forrageira em simbiose com Rhizobium em substrato tratado com biossólido da indústria de laticínios

Machado, Lívia Rodrigues Dias
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 58 f. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
37.224536%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Engenharia Civil e Ambiental - FEB; Neste trabalho, foi avaliado o desenvolvimento inicial da leguminosa forrageira Canavalia ensiformis em interação com microorganismos capazes de estabelecer relações simbióticas, os denominados rizóbios, em substrato tratad com biossólido oriundo de indústria de laticínios. O substrato foi constituído por turfa (23%) e Cambissolo Háplico (77%), coletado na porção superior da bacia do ribeirão Guaratinguetá-SP, área degradada com risco de erosão, que apresenta relevo acentuado e solo exposto. O experimento foi desenvolvido em casa de vegetação e dividido em dois blocos: Inoculado e Não inoculado. Cada bloco contou com 6 tratamentos de adubação, constituídos por: ausência de adubação; doses de biossólido em base seca equivalente à 25%, 50%, 75% e 100% da exigência nutricional da planta; e 100% da exigência nutricional da planta em adubação mineral. A Canavalia ensiformis não possui exigência nutricional em nitrogênio, portanto os cálculos das doses de adubação foram feitos com bae na exigência em fósforo. Avaliou-se o efeito da aplicação de biossólido no crescimento inicial da leguminosa...

Potencial de fixação de nitrogênio por leguminosas e cianobactérias em floresta ombrófila densa atlântica no litoral norte de São Paulo, Brasil; Potential of legumes and cyanobacteria in biological nitrogen fixation in atlantic dense ombrophylous forest of São Paulo north coast, Brazil

Ewerton Caltran Manarin
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/12/2012 Português
Relevância na Pesquisa
26.970303%
Este trabalho avaliou a fixação biológica de nitrogênio (FBN) por leguminosas e cianobactérias de vida livre na Floresta Ombrófila Densa Atlântica. Nódulos radiculares de leguminosas presentes em parcelas de 1 hectare foram amostrados para as fisionomias de Floresta Ombrófila Densa de Terras Baixas (FTB) e na Floresta Ombrófila Densa Montana (FM), localizadas em diferentes altitudes. A atividade da enzima nitrogenase dos nódulos foi avaliada através da atividade de redução de acetileno. FTB apresentaram a maior quantidade de nódulos e maior atividade da enzima nitrogenase em relação à FM. A taxa anual de FBN pelas leguminosas foi estimada em 2,06 kg N ha-1 e 0,230 kg N ha-1 para FTB e FM, respectivamente. A FBN apresentou os maiores valores no outono e os menores no inverno para a FTB. E maiores valores no outono e primavera para a FM. Seis estirpes de rizóbios isolados da floresta estudada tiveram sua capacidade de nodulação testada em experimento de casa de vegetação com a leguminosa Inga sessilis, que apresentou capacidade de se associar formando nódulos com cincos isolados da floresta, e com mais quatro isolados usados como controle, se mostrando uma leguminosa com baixa especificidade com seu simbionte. Cianobactérias de vida livre tiveram a FBN medidas em trechos intactos e trechos antropizados na FM. Estes organismos foram encontrados na superfície de solos e rochas em áreas expostas ao sol e sob a forma de colônias de Nostoc sp e de crostas...

Características produtivas e qualitativas de pastagem de braquiária em monocultivo e consorciada com estilosantes

Paciullo,Domingos Sávio Campos; Aroeira,Luiz Januário Magalhães; Alvim,Maurílio José; Carvalho,Margarida Mesquita
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2003 Português
Relevância na Pesquisa
26.970303%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a massa de forragem e a composição botânica de pastagens de Brachiaria decumbens Stapf em monocultivo e consorciada com Stylosanthes guianensis (Aubl.) Sw. var. vulgaris cv. Mineirão, em diferentes meses do ano. As amostras obtidas em janeiro e maio foram submetidas a ensaio de degradabilidade in situ da matéria seca. Foram utilizados três piquetes (repetições), cada um dividido em duas parcelas (monocultura e consorciação). Após cada amostragem, o pasto foi submetido a pastejo com vacas secas. A massa de forragem de B. decumbens não variou com o sistema de cultivo; foi menor no mês de outubro (291 kg/ha) e não diferiu entre os demais meses (1.571 kg/ha). A massa de forragem da leguminosa decresceu ao longo do ano e sua porcentagem na pastagem foi maior em outubro/2001 e menor em janeiro/2002. A massa de forragem total na pastagem consorciada (2.158 kg/ha) foi maior que a do monocultivo (1.481 kg/ha). A taxa de degradação e a degradabilidade efetiva média de S. guianensis foram, respectivamente, de 6,8%/h e 61,5%, e de B. decumbens foram de 5,3%/h e 49,2%. A leguminosa contribui no aumento da quantidade e na melhoria da qualidade da forragem disponível na pastagem.

Disponibilidade, composição bromatológica e consumo de matéria seca em pastagem consorciada de Brachiaria decumbens com Stylosanthes guianensis

Aroeira,Luiz Januário Magalhães; Paciullo,Domingos Sávio Campos; Lopes,Fernando César Ferraz; Morenz,Mirton José Frota; Saliba,Eloísa Simões; Silva,Janaína Januário da; Ducatti,Carlos
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2005 Português
Relevância na Pesquisa
27.121865%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a disponibilidade de forragem, a composição bromatológica, o consumo de matéria seca e a proporção de gramínea e leguminosa na dieta de vacas mestiças Holandês x Zebu, em pastagem consorciada de Brachiaria decumbens cv. Basilisk, Stylosanthes guianensis var. vulgaris cv. Mineirão e leguminosas arbóreas. Para estimativa da produção fecal, foram usados 10 g vaca-1 dia-1 de óxido crômico, durante dez dias. Amostras de extrusa foram usadas para determinação da composição bromatológica e digestibilidade in vitro da matéria seca. A disponibilidade de matéria seca de forragem de B. decumbens variou com as condições climáticas, enquanto a de S. guianensis decresceu linearmente ao longo do período experimental. O consumo de matéria seca foi maior em maio de 2001 (1,9% do peso do animal vivo) e não diferiu entre os demais meses (1,5% do peso do animal vivo). Os baixos índices de consumo de matéria seca refletiram altos teores de fibra em detergente neutro (70,2% a 79,4%) e baixos coeficientes de digestibilidade in vitro de matéria seca (42,1% a 48,0%) da forragem. O consumo de leguminosa variou entre 8,7% e 24,1% do total ingerido. O consumo de matéria seca esteve diretamente relacionado à porcentagem de leguminosa na pastagem...

Valor nutritivo da leguminosa Pueraria phaseoloides como alternativa na suplementação alimentar de ruminantes na Amazônia Oriental

Monteiro,Edwana Mara Moreira; Lourenço Júnior,José de Brito; Santos,Núbia de Fátima Alves dos; Aviz,Márcia Alessandra Brito de
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2009 Português
Relevância na Pesquisa
26.970303%
A pecuária é uma atividade de índices produtivos satisfatórios na região amazônica. Entretanto, alguns ruminantes são mantidos, na sua maioria, em pastagens implantadas em solos de baixa fertilidade, sujeitas a estresses climáticos, com reflexos negativos na disponibilidade e valor nutritivo da forragem produzida. Nesse aspecto, inovações tecnológicas adequadas à região, contribuirão para elevação dos padrões produtivos, através da intensificação no uso de suplementação alimentar, com leguminosas adaptadas. A leguminosa Pueraria phaseoloides apresenta diversas vantagens como cultura intercalar, destacando-se: melhor conservação do solo, alta produção de massa verde, alta concentração de proteínas nas suas folhas, dentre outras. Assim, essa leguminosa desponta como alternativa na suplementação alimentar de ruminantes, devido ao seu potencial forrageiro.

Estabelecimento de pastagem consorciada com aplicação de calcário, fósforo e gesso

Mesquita,Eduardo Eustáquio; Fonseca,Dilermando Miranda da; Pinto,José Cardoso; Nascimento Junior,Domício do; Pereira,Odilon Gomes; Venegas,Victor Hugo Alvarez; Moreira,Luciano de Melo
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2004 Português
Relevância na Pesquisa
26.970303%
Em solo de baixa fertilidade, sob pastagem natural degradada, pertencente à Universidade Federal de Viçosa - Viçosa (MG), foi estabelecida uma pastagem de Brachiaria decumbens consorciada com Stylosanthes guianensis cv. Mineirão, para avaliar os efeitos de doses de calcário (1.175, 2.350, 3.525 e 4.700 kg/ha, referentes a 25, 50, 75 e 100% da quantidade de calcário recomendada-QC), gesso agrícola (0, 230, 940, 1.880 e 2.820 kg/ha, referentes à substituição de 0, 3,0, 12,5, 25,0 e 37,5% do CaO do calcário pelo CaO do gesso) e de P2O5 (50, 100, 150, 200 e 250 kg/ha) sobre o pH do solo; os teores de P, K e S disponíveis e de Ca2+, Mg2+, Al3+, H + Al; a soma de bases (SB); a CTC efetiva (t) e a pH 7,0 (T); o índice de saturação por bases (V) e por Al (m); a produção de matéria seca, densidade de perfilhos e a altura de plantas da braquiária; e a porcentagem da leguminosa na pastagem. A substituição do CaO do calcário pelo CaO do gesso elevou a porcentagem do estilosantes na pastagem e os teores de S-SO42- e de Al3+, nas camadas de 0-15 e de 15-30 cm, e reduziu os teores de Ca2+ e de Mg2+, na camada de 0-15 cm. As doses crescentes de P2O5 aumentaram os teores de P (Mehlich-1) na camada de 0-15 cm do solo e favoreceram o perfilhamento e a altura da gramínea...

Adaptação, produtividade e persistência de Arachis pintoi submetido a diferentes níveis de sombreamento

Andrade,Carlos Maurício Soares de; Valentim,Judson Ferreira
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1999 Português
Relevância na Pesquisa
26.970303%
Este experimento foi realizado com o objetivo de determinar o potencial forrageiro da leguminosa Arachis pintoi, submetida a 0, 30, 50 e 70% de sombreamento, em sistemas silvipastoris e como cobertura do solo em sistemas agroflorestais. O delineamento experimental usado foi o inteiramente casualizado, com quatro repetições. Realizou-se uma avaliação no final do período chuvoso e outra no final do período seco, usando as características altura e vigor de plantas, cobertura do solo e biomassa aérea, subterrânea e total. Os resultados mostraram que A. pintoi apresentou boa adaptação e persistência nos níveis de sombreamento estudados. A produtividade, apesar de ter diminuído com o aumento dos níveis de sombreamento, foi considerada adequada mesmo nos níveis mais altos. Concluiu-se que é possível usar esta leguminosa como cobertura do solo em sistemas agroflorestais e como forrageira em sistemas silvipastoris.

Disponibilidade, composição botânica e valor nutritivo da forragem de pastos consorciados, sob três taxas de lotação

Almeida,Roberto Giolo de; Nascimento Junior,Domicio do; Euclides,Valéria Pacheco Batista; Macedo,Manuel Cláudio Motta; Fonseca,Dilermando Miranda da; Brâncio,Patrícia Amarante; Garcez Neto,Américo Fróes
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2003 Português
Relevância na Pesquisa
26.970303%
Avaliou-se o efeito de três taxas de lotação, em pastagens de Brachiaria decumbens x Stylosanthes guianensis cv. Mineirão e de B. brizantha cv. Marandu x S. guianensis cv. Mineirão, sobre a disponibilidade, a composição botânica e o valor nutritivo da forragem. Adotou-se o delineamento experimental em blocos casualizados com os tratamentos no esquema de parcelas subdivididas, com duas repetições. Os tratamentos das parcelas constituíram um fatorial 2x3, sendo duas gramíneas (B. decumbens e B. brizantha cv. Marandu) em consorciação com S. guianensis cv. Mineirão e três taxas de lotação (0,8; 1,2 e 1,6 UA/ha), e as subparcelas, as épocas de amostragem (julho e outubro de 1998, correspondendo à época seca; janeiro e abril de 1999, correspondendo à época das águas). Foram utilizados bezerros Nelore, desmamados, com peso vivo médio de 138 kg, no início do experimento. A disponibilidade de matéria seca (MS) da consorciação B. brizantha x Mineirão não variou entre épocas, com valor médio de 3470 kg/ha de MS, enquanto que, para a consorciação B. decumbens x Mineirão, a média para o período das águas (3485 kg/ha de MS) foi superior a do período seco (3056 kg/ha de MS). A disponibilidade da fração verde da gramínea diminuiu com a elevação da taxa de lotação. Durante a época das águas...

Desempenho de seis gramíneas solteiras ou consorciadas com o Stylosanthes guianensis cv. Mineirão e eucalipto em sistema silvipastoril

Andrade,Carlos Mauricio Soares de; Garcia,Rasmo; Couto,Laércio; Pereira,Odilon Gomes; Souza,Alexandre Lima de
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2003 Português
Relevância na Pesquisa
27.121865%
Conduziu-se este estudo na região dos Cerrados de Minas Gerais, visando avaliar o desempenho de seis gramíneas forrageiras (Brachiaria brizantha cv. Marandu, B. brizantha cv. MG-4, B. decumbens cv. Basilisk, Panicum maximum cv. Mombaça, Melinis minutiflora e Hyparrhenia rufa), consorciadas ou não com a leguminosa Stylosanthes guianensis cv. Mineirão e Eucalyptus sp., em um sistema silvipastoril. As forrageiras foram estabelecidas em parcelas medindo 12 x 10 m, nas entrelinhas do eucalipto, em um delineamento experimental de blocos ao acaso, com três repetições, e avaliadas quanto ao grau de cobertura do solo, % de leguminosa e disponibilidade de matéria seca total no sub-bosque, um ano após o estabelecimento, submetidas a pastejos de curta duração. Após dois ciclos de pastejo, houve redução da proporção da leguminosa no consórcio com todas as gramíneas, sendo mais evidente com as mais agressivas (B. brizantha cv. Marandu e B. decumbens), onde ela quase desapareceu. Entretanto, a presença do estilosantes Mineirão favoreceu a produtividade do sub-bosque, quando consorciado com as demais gramíneas. O melhor desempenho produtivo foi obtido pelas gramíneas B. brizantha cv. Marandu, B. decumbens e P. maximum cv. Mombaça; a última principalmente quando consorciada com o estilosantes Mineirão.

Disponibilidade, composição bromatológica e consumo de matéria seca em pastagem consorciada de Brachiaria decumbens com Stylosanthes guianensis.

AROEIRA, L.J.M.; PACIULLO, D.S.C.; LOPES, F.C.F.; MORENZ, M.J.F.; SALIBA, E.S.; SILVA, J.J. da; DUCATTI, C.
Fonte: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.40, n. 4, p.413-418, abr. 2005. Publicador: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.40, n. 4, p.413-418, abr. 2005.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
27.121865%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a disponibilidade de forragem, a composição bromatológica, o consumo de matéria seca e a proporção de gramínea e leguminosa na dieta de vacas mestiças Holandês x Zebu, em pastagem consorciada de Brachiaria decumbens cv. Basilisk, Stylosanthes guianensis var. vulgaris cv. Mineirão e leguminosas arbóreas. Para estimativa da produção fecal, foram usados 10 g vaca-1 dia-1 de óxido crômico, durante dez dias. Amostras de extrusa foram usadas para determinação da composição bromatológica e digestibilidade in vitro da matéria seca. A disponibilidade de matéria seca de forragem de B. decumbens variou com as condições climáticas, enquanto a de S. guianensis decresceu linearmente ao longo do período experimental. O consumo de matéria seca foi maior em maio de 2001 (1,9% do peso do animal vivo) e não diferiu entre os demais meses (1,5% do peso do animal vivo). Os baixos índices de consumo de matéria seca refletiram altos teores de fibra em detergente neutro (70,2% a 79,4%) e baixos coeficientes de digestibilidade in vitro de matéria seca (42,1% a 48,0%) da forragem. O consumo de leguminosa variou entre 8,7% e 24,1% do total ingerido. O consumo de matéria seca esteve diretamente relacionado à porcentagem de leguminosa na pastagem...

Valor nutritivo da leguminosa Flemingia macrophylla (Willd.) Merril para suplementação alimentar de ruminantes na Amazônia Oriental.

AVIZ, M. A. B. de; LOURENÇO JUNIOR, J. de B.; CAMARÃO, A. P.; GARCIA, A. R.; ARAUJO, C. V.; MONTEIRO, E. M. M.; SANTOS, N. de F. A. dos.
Fonte: Amazônia: ciência & desenvolvimento, Belém, PA, v. 4, n. 8, p. 253-271, jan./jun. 2009. Publicador: Amazônia: ciência & desenvolvimento, Belém, PA, v. 4, n. 8, p. 253-271, jan./jun. 2009.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
27.121865%
O trabalho foi realizado na Embrapa Amazônia Oriental, em Belém-Pará, (1º28´ S 48º27´ W de Greenwich). Foram determinadas as características nutricionais da leguminosa Flemingia macrophylla, durante um período de 21 dias, com 16 ovinos, em gaiolas metabólicas individuais, distribuídas em delineamento inteiramente casualizado, em quatro tratamentos (T1, T2, T3 e T4) e quatro repetições, com quicuio-da-amazônia ( Brachiaria humidicola) e níveis decrescentes (100%, 75%, 50% e 25%) de inclusão da leguminosa. Os consumos de matéria seca, em g/dia e % do peso vivo, foram de 901,8 e 2,4; 947,9 e 2,5; 859,5 e 2,2; e 930,2 e 2,5 e de proteína bruta 232,4; 188,7; 132,1 e 107,6 g/dia. Os coeficientes de digestibilidade da matéria seca foram de 54,1; 59,2; 55,1; e 62,0%, da matéria orgânica de 57,3; 61,2; 57,6; e 64,0% e de proteína bruta de 63,2; 60,5; 51,4; e 52,0%, respectivamente. Os teores de tanino na composição da dieta foram 1,37; 0,62; 0,31 e 0,17%, respectivamente. A leguminosa possui destacado potencial produtivo, com elevada disponibilidade de matéria seca, e pode ser utilizada como suplemento alimentar para ruminantes, principalmente em períodos críticos. Níveis de inclusão de F. macrophylla, em torno de 75%...

Jurema preta (Mimosa tenuiflora): Leguminosa arbórea recomendada para ser introduzida em pastagens em condições de mudas sem proteção e na presença do gado

DIAS, P. F.; SOUTO, S. M.
Fonte: Revista da Faculdade de Zootecnia, Veterinária e Agronomia, Uruguaiana, v. 14, n. 1, p. 258-272, 2007. Publicador: Revista da Faculdade de Zootecnia, Veterinária e Agronomia, Uruguaiana, v. 14, n. 1, p. 258-272, 2007.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
36.970303%
O objetivo do presente trabalho foi selecionar espécies de leguminosas arbóreas introduzidas em pastagens por meio de mudas pequenas sem proteção e sem a exclusão de animais, em diferentes épocas do ano. Para isso, foram introduzidas mudas de 16 espécies em pastagens de Brachiaria spp. e de Cynodon Tifton 85 em cinco locais, sendo quatro em baixada e um na região serrana do estado do Rio de Janeiro. Avaliações foram feitas por meio de seis variáveis relacionadas ao comprimento e o número de brotos das mudas, antes e após o pastejo dos animais. A maioria das variáveis foram dependentes pela correlação de Pearson. A hipótese de nulidade foi rejeitada pelos quatro testes de Manova, daí os resultados deste experimento terem sido analisados por meio de técnica de análise de variância multidimencional, pois resulta em melhor aproveitamento da informação conjunta das variáveis. Diferenças entre as médias dos tratamentos para cada variável, calculada por meio de intervalos de confiança de Bonferroni, mostraram que os resultados relacionados as variáveis após o pastejo para a Jurema Preta confirmam a sua recomendação para a região, como a leguminosa arbórea com maior probabilidade de sucesso, se introduzida na pastagem...

Efeito de gesso agrícola no solo de cerrado do Estado de São Paulo e na produção de leguminosa forrageira.

NOGUEIRA, A.R.de; GODOY, R.; BATISTA, L.A.R.
Fonte: In: REUNIAO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ZOOTENCIA, 24., 1987, Brasilia. Anais... Brasilia : SBZ, 1987, p.182. Publicador: In: REUNIAO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ZOOTENCIA, 24., 1987, Brasilia. Anais... Brasilia : SBZ, 1987, p.182.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
36.970303%
Efeito de gesso agrícola no solo de cerrado do Estado de São Paulo e na produção de leguminosa forrageira.; 1987; Resumo.

Valor nutritivo da leguminosa Pueraria phaseoloides (Roxb.) Benth como alternativa na suplementa??o alimentar de ruminantes na Amaz?nia Oriental

MONTEIRO, Edwana Mara Moreira
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
37.224536%
Este trabalho foi realizado na Unidade de Pesquisa Animal ?Senador ?lvaro Adolpho? na Embrapa Amaz?nia Oriental, em Bel?m, Par?, para avaliar o efeito de quatro n?veis de substitui??o (25%, 50%, 75% e 100%) da leguminosa Pueraria phaseoloides (Roxb.) Benth, no consumo volunt?rio e digestibilidade aparente da mat?ria seca (MS), prote?na bruta (PB), energia bruta (EB), fibra em detergente neutro (FDN) e fibra em detergente ?cido (FDA). O experimento foi de 14 dias de adapta??o e sete dias de per?odo experimental, utilizando-se dezesseis ovinos da ra?a Santa In?s, de dez meses de idade e m?dia de 28 (? 2,44) kg de peso vivo, em delineamento inteiramente casualizado, com quatro tratamentos e quatro repeti??es. A substitui??o do quicuio-da-amaz?nia pela puer?ria na dieta influenciou o consumo volunt?rio e a digestibilidade aparente de todos os nutrientes, sendo descrito por fun??o quadr?tica. Constatou-se um aumento quadr?tico nos consumos aparentes da FDN e FDA, contudo, com aumento do n?vel de leguminosa na dieta, foram observadas diminui??es significativas nos teor de FDN quando foi fornecido o n?vel de 75%. A utiliza??o da leguminosa Pueraria phaseoloides, proporciona maior disponibilidade de mat?ria seca na forragem e eleva??o do valor nutritivo...

Decomposição foliar na Floresta Ombrófila Densa em diferentes altitudes e condições climáticas; Leaf Decomposition in Dense Ombrophilous Forest in Different Altitudes and Climate Conditions

Coletta, Luciana Della
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 30/07/2015 Português
Relevância na Pesquisa
27.224536%
A decomposição da serapilheira é um processo fundamental, que influencia o armazenamento de carbono (C) no solo e a disponibilidade de nutrientes para as plantas e os microrganismos, afetando assim a distribuição de espécies em um ecossistema. A Floresta Ombrófila Densa, conhecida popularmente como Mata Atlântica localiza-se ao longo da costa brasileira e é caracterizada pela elevada diversidade e endemismo. Dentre as diversas famílias botânicas presentes neste ecossistema, a família Fabaceae apresenta grande importância, tanto pela sua abundância e ampla distribuição, como por desempenhar um papel importante no ciclo do nitrogênio (N) terrestre. O objetivo deste estudo foi investigar as taxas de decomposição e mudanças na composição inorgânica e orgânica da serapilheira ao longo desse processo em duas fisionomias de florestas (Terras Baixas vs. Montana) localizadas em diferentes altitudes (100 m vs. 1000 m). Levantamentos realizados em diferentes formações vegetais da Floresta Ombrófila Densa ao longo de um gradiente altitudinal indicam diferenças significativas na disponibilidade de N nos solos em diferentes altitudes, além de diferenças contrastantes na temperatura do ar. Essas diferenças podem influenciar na composição das folhas...

Valor nutritivo da leguminosa Flemingia macrophylla (Willd.) Merrill para suplementa??o alimentar de ruminantes na Amaz?nia Oriental

AVIZ, M?rcia Alessandra Brito de
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
37.298687%
O conhecimento do valor nutritivo de plantas forrageiras ? de grande relev?ncia quando se pretende elevar a produtividade dos sistemas pecu?rios na Amaz?nia Oriental, principalmente em ?reas onde ocorre defici?ncia de forragem de boa qualidade, em per?odos de d?ficit h?drico. Assim, caracterizar a potencialidade da leguminosa Flemingia macrophylla (Willd.) Merrill, como alternativa para alimenta??o animal, assume relevante import?ncia, pois pode influenciar no desempenho produtivo de bov?deos para carne e leite. Dessa forma, esta pesquisa visou avaliar a composi??o qu?mica, digestibilidade aparente e consumo volunt?rio dessa leguminosa na alimenta??o suplementar de ruminantes, em per?odos de reduzida disponibilidade de forragem, de baixo valor nutritivo. O trabalho foi realizado na Embrapa Amaz?nia Oriental, em Bel?m-Par?, (1?28? S 48?27? W de Greenwich). Foram determinadas as caracter?sticas nutricionais da leguminosa, durante um per?odo de 21 dias, com 16 ovinos, em gaiolas metab?licas individuais, distribu?das em delineamento inteiramente casualizado, em quatro tratamentos e quatro repeti??es, onde os tratamentos (T1, T2, T3 e T4) continham quicuio-da-amaz?nia (Brachiaria humidicola) e n?veis crescentes de 100%, 75%, 50% e 25% de inclus?o de F. macrophylla. Os teores de tanino na composi??o da dieta foram 1...

Morphoagronomic variation in natural populations of Trifolium riograndense (Burkart); Variação morfoagronômica em populações naturais de Trifolium riograndense (Burkart)

Conterato, Ionara Fatima; Dall'Agnol, Miguel; Schifino-Wittmann, Maria Teresa; Montardo, Daniel Portella; Pontalti, Gabriel Colombo; Almeida, Danielle
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
27.121865%
Várias espécies de Trifolium são extensivamente cultivadas como forragem ou adubo verde. Caracterizaram-se e estimaram-se, por meio de atributos morfológicos e agronômicos, a diversidade genética de populações naturais de T. riograndense, importante leguminosa forrageira nativa dos campos naturais do Rio Grande do Sul. Estatura e diâmetro das plantas, número de estolões primários e secundários, comprimento do estolão primário, número de nós por estolão, comprimento dos entrenós, diâmetro de estolão, área foliar, tamanho do pecíolo e produção de massa seca foram avaliados em 29 acessos. Os cinco primeiros atributos e a produção de massa seca foram avaliados duas vezes. Ampla variabilidade fenotípica foi observada para quase todas as características. Ocorreram correlações positivas entre tamanho do pecíolo e área foliar (r = 0,68), tamanho do pecíolo e estatura (0,63) na primeira avaliação, e comprimento do estolão e estatura (0,58), massa seca total e diâmetro da planta (0,61) e massa seca total e estatura (0,55) na segunda avaliação. Os dois acessos mais divergentes foram coletados na mesma região fisiográfica e os dois menos divergentes em regiões diferentes. O dendrograma de dissimilaridade genética separou quatro grupos. Acessos coletados em uma região onde T. riograndense é abundante pertenciam a diferentes grupos...

Forage intake and botanical composition of feed for cattle fed Brachiaria/legume mixtures; Consumo e composição da forragem ingerida por bovinos alimentados com Brachiaria e uma leguminosa

Macedo, Robert; Tarré, Ricardo Martinez; Ferreira, Elvino; Rezende, Claudia de Paula; Pereira, José Marques; Cadisch, Georg; Rouws, Janaina Ribeiro Costa; Alves, Bruno José Rodrigues; Urquiaga, Segundo; Boddey, Robert Michael
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Publicador: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/08/2010 Português
Relevância na Pesquisa
27.224536%
A key contribution to study the cycling of nutrients in soil/plant/animal systems is the evaluation of the consumption of forage and their nutrients by cattle. The objective of this study was to test techniques to evaluate faecal production, in vitro digestibility, forage consumption and the proportion of legume in the acquired diet. Five Zebu steer calves were confined and fed five diets of different combinations of Brachiaria dictyoneura and Desmodium ovalifolium. All quantities of faeces were collected per animal and these values were found to compare favourably with those derived from using the chromium oxide technique. In vitro digestibility ranged from 7 to 10% higher than the actual in vivo digestibility. Faecal samples from steers fed with diets with 25% or more of grass in the mixture were found to be depleted in δ13C between 1.7 and 2.1‰, but no depletion was observed when the diet was 100% D. ovalifolium. There was a positive linear regression (r² = 0.97***) of the δ13C of the diet with the δ13C of faeces, but if the acquired diet contained a very high proportion of legume, the legume content could be underestimated by as much as 10%. None of the internal indicators, such as lignin or ash content of the diets...