Página 1 dos resultados de 1478 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Three new species of Eugenia sect. Racemosae (Myrtaceae) from the cerrados of the state of Mato Grosso, Brazil; Três espécies novas de Eugenia sect. Racemosae (Myrtaceae) dos cerrados do Estado do Mato Grosso, Brasil

MAZINE, Fiorella Fernanda; SOUZA, Vinicius Castro
Fonte: Sociedade Botânica de São Paulo Publicador: Sociedade Botânica de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
37.183098%
Three new species of Eugenia sect. Racemosae (Myrtaceae) from cerrado vegetation of central region in Brazil are described and illustrated. They are: Eugenia hatschbachii Mazine, Eugenia mattogrossensis Mazine and Eugenia glabrescens Mazine. Data on the geographic distribution and habitat are given for the new taxa.; Três espécies novas de Eugenia sect. Racemosae (Myrtaceae) dos cerrados da região central do Brasil são descritas e ilustradas. São elas: Eugenia hatschbachii Mazine, Eugenia mattogrossensis Mazine e Eugenia glabrescens Mazine. São fornecidos dados de distribuição geográfica e hábitat de cada um dos táxons.

Morphoanatomic aspects and phytochemical screening of Plinia edulis (Vell.) Sobral (Myrtaceae); Aspectos morfoanatômicos e triagem fitoquímica de Plinia edulis (Vell.) Sobral (Myrtaceae)

ISHIKAWA, Tati; KATO, Edna Tomiko Myiake; YOSHIDA, Massayoshi; KANEKO, Telma Mary
Fonte: Divisão de Biblioteca e Documentação do Conjunto das Químicas da Universidade de São Paulo Publicador: Divisão de Biblioteca e Documentação do Conjunto das Químicas da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
37.25587%
Plinia edulis (Myrtaceae), popularly known as "cambucá", is a Brazilian medicinal plant employed in the treatment of stomach problems and throat affections by the "caiçaras", fishermen of coastal localities. Aiming to contribute with the species knowledge the leaves of P. edulis were analyzed macro and microscopically and the chemical composition of the volatile oil was determined using a combination of GC/MS and retention indices. The antimicrobial assay and the phytochemical screening of the aqueous ethanol extract of the leaves have been performed to correlate the secondary metabolites and the traditional use. Leaves present morphological characteristics of others Myrtaceae species and some particularities, such as the circular idioblasts in number of 2 to 4, scattered perpendicularly at the adaxial surface, with druses or prismatic crystals. In the volatile oil fifteen components have been identified, of which epi-α-cadinol (21.7%), α-cadinol (20.2%) and trans-caryophyllene (14.2%) were major. The phytochemical screening of the aqueous ethanol extract showed the presence of substances with pharmacological interest, such as flavonoids, tannins, saponins and terpenoids but, despite of the presence of these classes, the extract did not inhibit the growth of Aspergillus niger...

Chemical composition and acetylcholinesterase inhibitory activity of essential oils of Myrceugenia myrcioides(Cambess.) O. Berg and Eugenia riedelianaO. Berg, Myrtaceae; Composição química e atividade inibidora de acetilcolinesterase de óleos voláteis de Myrceugenia myrcioides(Cambess.) O. Berg and Eugenia riedeliana O. Berg, Myrtaceae

SOUZA, Amanda de; LOPES, Elaine M. Cardoso; SILVA, Michelle C. da; CORDEIRO, Inês; YOUNG, Maria Cláudia M.; SOBRAL, Marcos E. G.; MORENO, Paulo R. H.
Fonte: Sociedade Brasileira de Farmacognosia Publicador: Sociedade Brasileira de Farmacognosia
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
37.25587%
The chemical composition of volatile oils from two Myrtaceae species, Myrceugenia myrcioidesand Eugenia riedeliana, both native from the Brazilian Atlantic Rain Forest, was analyzed by GC-MS. Acetylcholinesterase inhibitory activity was colorimetrically evaluated for these oils. For M. myrcioides, monoterpene hydrocarbons represented the major class in the volatile oil, with α-pinene as the most abundant component and a weak inhibitory activity was observed, whilst for E. riedeliana sesquiterpenes were found in higher amounts, being valerianol the major compound, and this oil presented a strong acetylcholinesterase inhibition.; A composição química dos óleos voláteis de duas espécies de Myrtaceae, Myrceugenia myrcioidese Eugenia riedeliana, ambas nativas da Mata Atlântica, foi analisada por CG-EM. A atividade inibidora de acetilcolinesterase foi determinada colorimetricamente para estes óleos. Em M. myrcioides, hidrocarbonetos monoterpênicos representaram a classe majoritária de compostos presentes no óleo volátil, sendo α-pineno o componente mais abundante e a atividade inibidora de acetilcolinesterase foi baixa, enquanto para E. riedelianaos sesquiterpenos foram observados em maiores concentrações, sendo o valerianol o componente majoritário...

Espécies de myrtaceae de uma parcela permanente de floresta ombrófila densa baixo montana no parque estadual Carlos Botelho, município de Sete Barras - SP. ; Myrtaceae species in permanent plot in atlantic rain forest at Carlos Botelho state park, Sete Barras city - SP.

Duarte, Alexandre Romariz
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/09/2003 Português
Relevância na Pesquisa
37.353948%
Com o objetivo de identificar as espécies arbóreas da família Myrtaceae, que estão presentes em uma Parcela Permanente no Parque Estadual Carlos Botelho, município de Sete Barras, foram realizadas onze expedições de coleta ao longo de um ano. Neste estudo foi realizado o levantamento das espécies arbóreas da família Myrtaceae, acima de 4,8 cm de DAP, em 256 sub-parcelas de 20x20m, totalizando uma área amostral de 10,24 ha. As identificações foram feitas com base na literatura, e posteriormente confirmadas através de comparação nos herbários ESA, SP, UEC e consulta a especialistas. Na Parcela Permanente foram identificadas 48 espécies da família, o que corresponde a aproximadamente 25% do total de espécies amostradas na área pelo projeto. No total foram encontrados 2254 indivíduos de Myrtaceae, o que corresponde a aproximadamente 20% do total de indivíduos arbóreos amostrados. Eugenia foi o gênero mais abundante com 26 espécies, seguido por Gomidesia e Marlierea com 4 espécies, Myrceugenia e Myrcia com 3, Campomanesia e Plinia com 2 espécies e Calycorectes, Calyptranthes, Myrciaria e Neomitranthes com 1 espécie. Os resultados obtidos permitem concluir que as espécies de maior frequência na área são Marlierea suaveolens Cambess....

Variabilidade dos óleos voláteis de espécies de Myrtaceae nativas da Mata Atlântica; Volatile oil variability in Myrtaceae species native to the Atlantic Rain Forest

Souza, Amanda de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 17/04/2009 Português
Relevância na Pesquisa
37.417002%
A conservação das áreas remanescentes de Mata Atlântica envolve o desenvolvimento de programas de uso sustentável que requerem um amplo conhecimento da fauna e da flora. Myrtaceae é uma família de grande importância no bioma, sendo dominante em muitos fragmentos, e destaca-se pela produção de óleos voláteis, substâncias com grande potencial de utilização pelas indústrias alimentícia, cosmética e farmacêutica. Considerando-se que a variabilidade de óleos essenciais é pouco conhecida para espécies brasileiras de Myrtaceae, este trabalho teve por objetivo avaliar as alterações destes metabólitos nas folhas algumas destas espécies, em função de aspectos diuturnos, sazonais e de localização geográfica, bem como investigar algumas atividades biológicas. Os óleos foram obtidos por hidrodestlilação e analisados por CG-EM. Os resultados demonstraram uma predominância de compostos sesquiterpênicos para sete das nove espécies estudadas, especialmente espatulenol, β-cariofileno, α-cadinol e ς-elemeno. Entretanto, não foram verificados padrões de variabilidade diuturna ou de sazonalidade para os óleos em nenhuma das espécies alvo, observando-se, porém, alterações na composição entre os diferentes anos de coleta para as espécies Campomanesia guaviroba (DC.) Kiaersk....

Myrtaceae Juss. no Alto Quiriri, Garuva, Santa Catarina, Brasil; Myrtaceae juss in the High Quiriri, Garuva, Santa Catarina, Brazil

Vieira, Fábio Christiano Speck
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/10/2010 Português
Relevância na Pesquisa
37.528555%
Myrtaceae, constituída por plantas lenhosas, é uma das dez famílias mais ricas em espécies entre as angiospermas do mundo, bem como no Brasil, em especial, na Floresta Atlântica, também tratada como Floresta Ombrófila Densa e suas subdivisões. Tratando-se de plantas com hábito arbustivo até arbóreo, é de se esperar alta representatividade em estudos fitossociológicos, o que ocorre de fato, em especial na Floresta Ombrófila Densa Altomontana do Sul e Sudeste do Brasil, ao longo e no alto da Serra do Mar, bem como na região costeira do leste do Brasil. As espécies de Myrtaceae, do Alto Quiriri, Serra Quiriri, foram estudadas visando os seguintes objetivos: conhecer a flora local na formação altomontana do Alto Quiriri, produzir um estudo florístico nessa família para melhor compreensão das formações vegetacionais localizadas no alto da Serra do Mar do sul do Brasil. Expedições de coleta foram feitas desde 2004, em Campos de Altitude e Florestas Altomontanas, coletando-se exemplares férteis, com georreferenciamento e foco em duas sub-bacias hidrográficas, situadas acima de 1200 m snm. Foram encontradas 26 espécies, uma com duas variedades, sendo seis gêneros com uma espécie (Blepharocalyx salicifolius (Kunth) O. Berg...

Biogeografia de Myrcia s.l., taxonomia e filogenia do clado Sympodiomyrcia (Myrtaceae); Biogeography of Myrcia s.l., taxonomy and phylogeny of the Sympodiomyrcia clade ( Myrtaceae)

Santos, Matheus Fortes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 09/12/2014 Português
Relevância na Pesquisa
37.25587%
As espécies neotropicais de Myrtaceae pertencem à tribo Myrteae e a região neotropical concentra a maior diversidade da tribo. Enquanto os estudos sistemáticos do grupo têm avançado, os estudos biogeográficos na região ainda são escassos. Dentre os sete grupos de Myrteae, encontra-se "Myrcia group" (=Myrcia s.l.), de distribuição exclusivamente neotropical. O grupo conta com mais de 700 espécies nos três gêneros reconhecidos - Calyptranthes, Marlierea e Myrcia, porém, a sinonimização dos dois primeiros em Myrcia é necessária. Em estudo filogenético recente, foram definidos nove grupos em Myrcia s.l., um deles o clado 7. Os objetivos deste trabalho foram realizar uma análise filogenética do clado 7, concluir a revisão taxonômica e as atualizações nomenclaturais desse mesmo grupo e estudar os padrões biogeográficos de Myrcia s.l. O estudo filogenético do clado 7 conta com 18 dentre as 22 espécies inferidas, somando 105 amostras; as análises de parcimônia e bayesiana foram baseadas nos marcadores ITS, ndhF, psbA-trnH, trnL e trnQ, e a hipótese filogenética foi contraposta com dados morfológicos. Para a revisão taxonômica e as atualizações nomenclaturais, a coleção de 49 herbários foi analisada e 15 expedições de coleta foram realizadas. Para o estudo biogeográfico de Myrcia s.l....

Enxertia herbácea em Myrtaceae nativas do Rio Grande do Sul; Herbaceans grafiting in native myrtaceae in Rio Grande do Sul

Lattuada, Daiane Silva; Souza, Paulo Vitor Dutra de; Gonzatto, Mateus Pereira
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.310889%
O objetivo deste trabalho foi testar a viabilidade da técnica de enxertia herbácea em frutíferas nativas da família Myrtaceae. O experimento foi realizado em casa de vegetação do Departamento de Horticultura e Silvicultura/ UFRGS, em Porto Alegre. Duas espécies de Myrtaceae nativas foram usadas, tanto como porta-enxerto quanto como enxerto, Eugenia uniflora (Pitangueira) e E. involucrata (Cerejeira-dorio- grande ou Cerejeira-do-mato), totalizando quatro combinações. O método de enxertia adotado foi por garfagem em fenda cheia, em ramos herbáceos, com diâmetro médio do porta-enxerto de 0,1cm, enquanto os ramos dos enxertos apresentavam diâmetro médio entre 0,08 a 0,1cm, para as duas espécies. As análises foram quinzenais e, após 70 dias, foram analisadas estatisticamente a pega e a altura média das brotações emitidas. O delineamento experimental foi o completamente casualizado, com quatro repetições, sendo cada unidade experimental composta de cinco enxertos. Os resultados indicaram pega de 60% na combinação Pitangueira-Pitangueira (porta enxerto – enxerto). As demais combinações mostraram-se ineficientes.; The objective of this study was to test the viability of the technique of green grafting in natives Myrtaceae. The experiment was conducted in greenhouse conditions of the Departamento de Horticultura e Silvicultura / UFRGS...

Sistemática e filogenética molecular do gênero Hexachlamys (Myrtaceae) através do uso de marcadores plastidiais e nucleares

Cruz, Fernanda da
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.25587%
A família Myrtaceae inclui mais de 5.500 espécies de árvores e arbustos, distribuídas principalmente nas regiões tropicais e subtropicais do mundo. Representantes dessa família possuem grande importância ecológica para os ecossistemas florestais, além de serem importantes economicamente pelo uso de muitas espécies na indústria farmacêutica, alimentícia, cosmética e de perfumaria. A sistemática dessa família é bastante complexa, o que provavelmente se deva ao grande tamanho da mesma. O gênero Hexachlamys O.Berg apresenta cerca de 10 espécies distribuídas no Brasil, pelas regiões Sul e Sudeste, no Paraguai, Argentina, Bolívia e Uruguai. Esse gênero foi considerado independente em 1968. Em uma revisão mais recente sobre os gêneros de Myrtaceae do Brasil, Hexachlamys foi diferenciado do gênero Eugenia baseado em apenas um caractere morfológico: cálice pentâmero ou hexâmero (Hexachlamys) versus cálice tetrâmero (Eugenia). Entretanto, essa classificação tem sido considerada vaga, pois um único caractere é insuficiente para distinção genérica. Assim, a sinonimização de Hexachlamys em Eugenia vem sendo sugerida por alguns autores. Portanto, estudos de sistemática e filogenética molecular devem ser considerados para o auxilio e na compreensão da taxonomia desses grupos. O objetivo desse estudo foi realizar uma análise filogenética molecular para o gênero Hexachlamys. Quatro regiões do cloroplasto (accD...

Intensidade de sombreamento e cores de telas no desenvolvimento de espécies de Myrtaceae; Shade intensity and screen color on the development of myrtaceae species

Nunes, Fabrício Silva
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.310889%
A família Myrtaceae tem grande importância econômica, uma vez que os frutos de várias espécies são utilizados na alimentação, além de suas propriedades medicinais e potencial ornamental. O trabalho objetivou estudar as possíveis adaptações morfológicas, fisiológicas e anatômicas de quatro espécies da família Myrtaceae durante o seu desenvolvimento, após serem expostas a seis tipos de sombreamento, em casa de vegetação. O trabalho foi desenvolvido no período de fevereiro de 2012 a fevereiro de 2013, na Estação Experimental Agronômica/UFRGS e as análises do material coletado, realizadas no Departamento de Horticultura e Silvicultura (DHS), Faculdade de Agronomia/UFRGS. O delineamento utilizado foi em blocos ao acaso em esquema de parcelas subdivididas, com quatro repetições. A parcela principal constituiu-se nos tratamentos de telas pretas de 35%, 50% e 80% de intensidade de sombreamento; telas vermelhas de 35% e 50% de intensidade de sombreamento e 0% (sem tela). As subparcelas foram formadas pelas espécies Eugenia uniflora, Myrcianthes pungens, Eugenia pyriformis e Psidium cattleyanum, nas quais foram feitas avaliações morfológicas e fisiológicas da parte aérea e do sistema radicial. Descrições anatômicas de secções foliares transversais destas espécies...

Polinização e dispersão de sementes em Myrtaceae do Brasil

Gressler, Eliana; Pizo, Marco A.; Morellato, L. Patrícia C.
Fonte: Sociedade Botânica de São Paulo Publicador: Sociedade Botânica de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 509-530
Português
Relevância na Pesquisa
37.440774%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Myrtaceae é uma das famílias de plantas mais importantes em várias formações vegetais brasileiras, especialmente nas florestas. Suas flores hermafroditas, de cor geralmente clara e com numerosos estames e os frutos carnosos são procurados por diversas espécies de animais. Esta revisão teve como objetivo sumarizar o conhecimento da ecologia reprodutiva das mirtáceas brasileiras, reunindo informações sobre os polinizadores e os dispersores de sementes do maior número de espécies. Os dados foram levantados da literatura, complementados com dados não publicados dos autores e outros pesquisadores. A maioria dos estudos de polinização foi desenvolvida no cerrado e os de dispersão na floresta atlântica. As flores de Myrtaceae são visitadas principalmente por abelhas, que coletam pólen e são os polinizadores da maioria das espécies. O maior número de visitas é de abelhas das subfamílias Meliponinae e Bombinae (Apidae). Outros insetos como moscas e vespas também visitam as flores das mirtáceas, poucas vezes atuando como polinizadores. A polinização por aves foi relatada em Acca sellowiana (O. Berg) Burret e Myrrhinium atropurpureum Schott...

Estudo da composição química, citotoxicidade e alvos da atividade antifúngica de Melaleuca alternifolia Cheel (Myrtaceae) e de Plinia cauliflora (Mart.) Kausel (Myrtaceae)

Moreira, Tatiana Maria de Souza
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 153 f. + anexo
Português
Relevância na Pesquisa
37.310889%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas - FCFAR; O gênero Candida é causa frequente de infecção da mucosa oral e vaginal, sendo motivo de preocupação na área de saúde devido à reincidência das infecções, crescimento de infecções sistêmicas, resistência de diversas cepas e toxicidade dos antifúngicos. Plantas medicinais são usadas popularmente no tratamento de candidíases e por este motivo, busca-se, além de avaliar a composição fitoquímica do óleo de Melaleuca alternifolia (Myrtaceae) e do extrato de Plinia cauliflora (Myrtaceae), verificar o mecanismo de ação destas amostras sobre diferentes espécies de Candida. A constituição do óleo essencial de M. alternifolia está descrita na literatura e por cromatografia gasosa identificou-se a presença de substâncias importantes da sua composição na amostra utilizada. Foi traçado o perfil cromatográfico do extrato das folhas e das frações de P. cauliflora para conhecer sua constituição. Foram isoladas duas miricetinas e duas quercetinas glicosiladas e o elagitanino casuarinina. Na avaliação da atividade anti-Candida, o óleo essencial apresentou-se fungicida, com concentração citotóxica de 50% na mesma faixa. Entre as amostras avaliadas de P. cauliflora...

Estudos evolutivos em Myrtaceae : aspectos citotaxonomicos e filogeneticos em Myrteae, enfatizando Psidium e generos relacionados

Itayguara Ribeiro Costa
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/04/2009 Português
Relevância na Pesquisa
37.440774%
Myrtaceae é considerada uma das mais importantes famílias em diversidade de espécies nos neotrópicos, principalmente ao longo da Mata Atlântica e do Cerrado, representando de 10 a 15% da diversidade destes biomas. Myrteae é a mais diversificada tribo (73 gêneros e 2375 espécies) da família. Em termos gerais, os representantes sul-americanos de Myrtaceae são considerados táxons complexos e estudos biossistemáticos são fundamentais para uma melhor delimitação taxonômica de suas espécies. Provavelmente, a dificuldade de identificação das mirtáceas brasileiras possa ser atribuída à especiação decorrente de hibridação e poliploidia, com aparecimento de tipos recombinantes com características intermediárias entre os taxa originais, sendo o fluxo gênico interrompido por diferenciação cromossômica, especialmente pela duplicação do número cromossômico. Este trabalho teve como objetivos principais contribuir para o conhecimento citotaxonômico / citogenético da família, bem como aprimorar a filogenia da tribo Myrteae, onde as relações entre os gêneros ainda são incertas, enfatizando Psidium e gêneros relacionados (grupo Pimenta). Em termos gerais, a poliploidia surgiu de maneira independente ao longo da diversificação das diferentes linhagens na família...

Estudos biossistemáticos e taxonômicos sobre o complexo Myrcia laruotteana Cambess. (Myrtaceae); Biosystematic and taxonomic studies on the Myrcia laruotteana Cambess. complex (Myrtaceae)

Duane Fernandes de Souza Lima
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/02/2013 Português
Relevância na Pesquisa
37.25587%
Myrtaceae é conhecida como uma das mais complexas famílias de angiospermas. Myrcia teve sua última revisão taxonômica realizada há 153 anos e desde então inúmeras espécies novas foram descritas, deixando Myrcia como o segundo maior gênero da tribo Myrteae. O elevado número de espécies no gênero e a falta de uma revisão taxonômica completa e atualizada fez com que vários complexos de espécies mal delimitadas fossem formados em Myrcia. Um destes complexos é abordado no presente trabalho e inclui quatro espécies (M. laruotteana, M. lajeana, M. selloi e M. tomentosa) de ampla distribuição e grande variação morfológica, tornando difícil a separação entre os táxons. Neste estudo foram usados marcadores ISSR para investigar a correlação entre a variabilidade genética de populações destas espécies com aspectos morfológicos, geográficos, fitogeográficos e taxonômicos, a fim de esclarecer a delimitação das espécies. Levando em conta os resultados obtidos nestas análises, uma nova proposta de classificação específica é apresentada, com descrições dos táxons aceitos, dados de distribuição geográfica, floração e frutificação, e chave de identificação. No estudo de genética de populações com ISSR...

Análise química e biológica de metabólitos voláteis isolados de plantas das famílias Myrtaceae e Zingiberaceae

Ribeiro, Jane Cristina Lara
Fonte: Curitiba Publicador: Curitiba
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
37.25587%
In this work we investigated the chemical composition of volatile metabolites extracted from four plants Pepper pseudocaryophyllus (Myrtaceae), Psidium cattleyanum (Myrtaceae), Hedychium coronarium (Zingiberaceae) and Costus spiralis (Zingiberaceae) by gas chromatography-mass spectrometry (GC / MS). Results are presented relative to seasonal chemical composition of the essential oil obtained from the leaves of Pepper pseudocaryophyllus in samples collected bimonthly from January to November 2009. In November showed the highest concentrations on the major constituents of the essential oil from the leaves of this species, being chavibetol (70.90%) and methyleugenol (20.70%). Furthermore, we evaluated the antimicrobial activity of essential oil from the leaves of P. pseudocaryophyllus through techniques of diffusion disk and broth microdilution. The chavibetol, major compound was shown to be responsible for the greatest antifungal activity. We present also the seasonality of the essential oil obtained from the rhizome of Hedychium coronarium in samples collected bimonthly from March to January 2012-2013. In March the highest concentrations were observed on the major constituents of the essential oil of the rhizome of this species, and β-pinene (31.82%) and 1...

Estudo da atividade quimioprotetora in vitro e in vivo da Eugenia dysenterica dc. (Myrtaceae) após exposição ao cromo hexavalente; Study of in vitro and in vivo chemoprotective activity of Eugenia dysenterica DC. (Myrtaceae) followed by exposure to hexavalent chromium

Marcelino, Renato Ivan de Ávila
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas (FF); Faculdade Farmácia - FF (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas (FF); Faculdade Farmácia - FF (RG)
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.25587%
Hexavalent chromium [Cr(VI)] is a toxic metal that triggers toxicity events in the body, penetrating cell membranes and increasing reactive oxygen species (ROS). These products, in turn, damage cellular macromolecules, inhibiting their functions and enhancing cell death via apoptosis. Therefore, it has been suggested that the use of antioxidants can minimize the damage induced by this metal. In this context, the Eugenia dysenterica DC. (Myrtaceae) plant species, native from Cerrado biome, has been studied because it presents high levels of polyphenols, substances with known antioxidant potential. Moreover, it is traditionally used in folk medicine and presents food and economic importance. In this work, in vitro and in vivo effects of the Eugenia dysenterica DC. leaf hydroalcoholic extract (EDE) on AMJ2-C11 cell line and mice exposed to Cr(VI), respectively, were investigated. In parallel, the antioxidant activity of EDE was also investigated by the methods of 2,2-Diphenyl-1-picrylhydrazyl (DPPH•) free radical capturing and co-oxidation of β-caroteno/linoleic acid. In vitro, pre-treatment of AMJ2-C11 cells with EDE (20, 40 ou 80 μg/mL) followed by exposure to Cr(VI) (100, 250 ou 500 μM) resulted in a concentration-dependent increase of cell viability. Furthermore...

Atividade antimicrobiana in vitro e antidiarr??ica em modelo experimental de extratos de folhas de plantas da fam??lia Myrtacea; In vitro antimicrobial activity and antidiarrhoeal in experimental leaf extracts of plants of the family Myrtaceae

PRESTES, Luciana de Souza
Fonte: Universidade Federal de Pelotas; Veterin??ria; Programa de P??s-Gradua????o em Veterin??ria; UFPel; BR Publicador: Universidade Federal de Pelotas; Veterin??ria; Programa de P??s-Gradua????o em Veterin??ria; UFPel; BR
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.310889%
The use of medicinal plants in treatment of disease follows the history of mankind. In third world countries, including Brazil, where 70-80% of the population lacks health pharmaceutical, medicinal plants are used as alternative therapy. To evaluate the antimicrobial activity in vitro and in vivo, extracts of plants of the family Myrtaceae against microorganisms that cause diarrhea and its effect on intestinal motility through biological model in rats. We selected three plant family Myrtaceae popularly used in the treatment of diarrhea: guava (Psidium guajava L.), surinam cherry (Eugenia uniflora L.) and strawberry guava (Psidium cattleyanum Sabine) belonging to the COOPAVA (Cooperative Agricultural Production Vista Alegre). Hydroalcoholic extracts were prepared with essential oils and leaves of plants harvested at three phenological stages: fruit set, flowering, and rest. The extracts were tested for their antimicrobial activity against bacteria (Escherichia coli, Salmonella typhimurium and Staphylococcus aureus). Besides the hydroalcoholic extracts prepared essential oils from three plants and tested against the same microorganisms and some of its constituent were identified by gas chromatography coupled to the spectrometer massas-GC/MS. The hydroalcoholic extract of guava and infused with a better outcome in vitro test was chosen for the evaluation of antidiarrhoeal activity of the plant in vivo. In vitro tests were performed by broth microdilution technique for assessment of minimal bactericidal (MBC). The in vivo tests were performed by testing for induction of diarrhea with castor oil in rats. The constituents found in all plants by chromatographic analysis were α-and α-humulene copaene. The best result of the hydroalcoholic extract against S. aureus was prepared with fresh guava leaves harvested during the flowering season with geometric mean of quadruplicates of 3.25%...

Estudos cromossomaticos em especies de Myrtaceae Juss. no sudeste do Brasil

Itayguara Ribeiro Costa
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/11/2004 Português
Relevância na Pesquisa
37.353948%
A família Myrtaceae destaca-se como uma das famílias com maior riqueza de espécies na maioria das formações vegetacionais no sudeste do Brasil (cerrado, campos rupestres, floresta atlântica e florestas deciduais). Dada a sua grande riqueza de espécies, ocorrência em diferentes tipos de ambientes e grande semelhança morfológica entre suas espécies, apresenta inúmeros problemas taxonômicos. Estudos cromossômicos em espécies de Myrtaceae neotropicais (subfamília Myrtoideae) ainda são escassos. Grande parte dos estudos realizados concentra-se em espécies autralianas e africanas (subfamílias Leptospermoideae e Chamelaucioideae). Nas Myrtoideae, tem-se indicação de que a poliploidia é freqüente, ao contrário do restante da família, onde predominam espécies displóides. Estes estudos objetivaram: 1) contribuir para o conhecimento cromossômico da família, mediante a determinação de números cromossômicos; 2) fornecer subsídios para o entendimento da circunscrição e delimitação de suas espécies; 3) avaliar a importância da poliploidia na evolução do grupo e 4) fazer inferências sobre o processo reprodutivo de algumas espécies. A constância do número diplóide 2n=22 (exceto para os poliplóides) e o pequeno tamanho dos cromossomos dificultaram o uso de dados cariotípicos como subsídio à taxonomia da família Myrtaceae. A ocorrência de n=11 e 2n=22 em todas as espécies...

Morphoanatomic aspects and phytochemical screening of Plinia edulis (Vell.) Sobral (Myrtaceae); Aspectos morfoanatômicos e triagem fitoquímica de Plinia edulis (Vell.) Sobral (Myrtaceae)

Ishikawa, Tati; Kato, Edna Tomiko Myiake; Yoshida, Massayoshi; Kaneko, Telma Mary
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Ciências Farmacêuticas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Ciências Farmacêuticas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2008 Português
Relevância na Pesquisa
37.310889%
Plinia edulis (Myrtaceae), popularly known as "cambucá", is a Brazilian medicinal plant employed in the treatment of stomach problems and throat affections by the "caiçaras", fishermen of coastal localities. Aiming to contribute with the species knowledge the leaves of P. edulis were analyzed macro and microscopically and the chemical composition of the volatile oil was determined using a combination of GC/MS and retention indices. The antimicrobial assay and the phytochemical screening of the aqueous ethanol extract of the leaves have been performed to correlate the secondary metabolites and the traditional use. Leaves present morphological characteristics of others Myrtaceae species and some particularities, such as the circular idioblasts in number of 2 to 4, scattered perpendicularly at the adaxial surface, with druses or prismatic crystals. In the volatile oil fifteen components have been identified, of which epi-α-cadinol (21.7%), α-cadinol (20.2%) and trans-caryophyllene (14.2%) were major. The phytochemical screening of the aqueous ethanol extract showed the presence of substances with pharmacological interest, such as flavonoids, tannins, saponins and terpenoids but, despite of the presence of these classes, the extract did not inhibit the growth of Aspergillus niger...

Anatomy of Eugenia involucrata DC. and E. bracteata Vell. (Myrtaceae); Anatomia Foliar de Eugenia involucrata DC. e E. bracteata Vell. (Myrtaceae) Foliardoi: 10.5007/2178-4574.2010v39p47

Silveira, Márcio José; Universidade Estadual de Maringá; Harthman, Vanessa Carvalho; Universidade Estadual de Maringá
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 05/01/2011 Português
Relevância na Pesquisa
37.25587%
In this study, we aimed to: (i) anatomically describe leafs of E. involucrata DC and E. bracteata Vell., two species of Myrtaceae family; and (ii) recognize particular characters of their leaf architecture. For that, anatomical characteristics of the apical region of the petiole and the median region of the leaf blade were compared. Results showed that both species presented the vascular beam in form of opened arc at the level of the mesophyll, involved by a discontinuous esclerenchymatic sheath in the central ribbing region. However, the adaxial surfaces, that can be plane or furrowed, are different between species. The ratio of phloem in abaxial and adaxial surfaces is also different between the studied species. Other idiosyncratic characteristics between taxons are: the ratio in which palisade parenchyma occupy in the mesophyll (1/4 and 1/3 in the leaf blade of E. bracteata and E. involucrata, respectively). Different characteristics in the petiole are corresponding to the form of the adaxial surface, plane in E. bracteata and furrowed in E. involucrata. These characteristics were properly described for the two species and results were registered by photograph and discussed in an anatomical context.; Com o objetivo de caracterizar anatomicamente as folhas dos dois representantes da família Myrtaceae e reconhecer caracteres particulares de sua arquitetura foliar foram estudados representantes de E. involucrata DC. e E. bracteata Vell. Para tanto foram comparadas características anatômicas da região apical do pecíolo e da região mediana da lâmina foliar. Os resultados mostram que na região da nervura central...