Página 1 dos resultados de 10 itens digitais encontrados em 0.000 segundos

Determinação experimental de isotérmicas de dessorção de pêras.

Guiné, Raquel; Castro, José
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2000 Português
Relevância na Pesquisa
16.943906%
A actividade da água nos alimentos condiciona o tipo e a intensidade das reacções de deterioração que possam ocorrer. Assim, para valores de aw superiores a 0.9 ocorrem deteriorações microbiológicas, para valores de aw aproximadamente iguais a 0.7 ocorrem reacções de escurecimento não enzimático e para valores de aw inferiores a 0.4 ocorrem oxidações de lípidos (Rafael, 1981). A secagem permite a preservação de frutos através da redução do seu conteúdo em água até um ponto em que a concentração de sólidos solúveis se torna tão elevada que o material deixa de constituir um substracto apropriado para o crescimento de bolores, leveduras e bactérias ou ainda para a ocorrência de modificações enzimáticas no próprio fruto. As espécies que têm sido tradicionalmente utilizadas com vista à obtenção de frutos secados são essencialmente as uvas, os figos e as prunoideas (ameixas, damascos e pêssegos), tendo no entanto recentemente começado a assumir alguma relevância também as pomoideas (maçãs e pêras) (Martins, 1988). Cada alimento possui uma isotérmica de sorção característica para cada temperatura, em que se representam diversos valores de humidade relativa (ou actividade da água) versus os correspondentes conteúdos de água em equilíbrio. A informação fornecida pelas isotérmicas de sorção permite verificar qual é a actividade da água a que um alimento é estável...

Evolução da humidade e da densidade durante a secagem artesanal de pêras.

Guiné, Raquel; Castro, José
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2001 Português
Relevância na Pesquisa
16.943906%
A secagem permite a preservação dos frutos pela redução do seu conteúdo em água até um ponto em que a concentração de sólidos solúveis (açúcares, ácidos, sais, etc...) se torna tão elevada que o material deixa de constituir um substracto apropriado para o crescimento de bolores, leveduras e bactérias ou ainda para a ocorrência de modificações enzimáticas no próprio fruto. A secagem ao sol, como processo artesanal, é uma prática de conservação milenar que está no entanto confinada a países de clima tropical ou semi-tropical, principalmente na zona circundante do mediterrâneo (Rafael, 1981). Em condições ideais, e apesar da morosidade do processo e da necessidade de mão de obra abundante e trabalho intensivo, este é sem dúvida o mais barato dos métodos de secagem. No entanto, apresenta alguns inconvenientes importantes, como sejam a dependência de factores naturais, impossíveis de controlar, e a exigência de grandes superfícies de exposição (Hayashi, 1989; Sousa, 1992). Os factores que determinam o fim do processo de secagem são uma elevada concentração em açúcares redutores e um baixo teor em água, sendo o teor em água desejável no final do processo variável consoante o tipo de fruto...

Lepidópteros tortricídeos em pomares de pomóideas e prunóideas da Beira Interior

Mexia, António; Coutinho, J.; Ribeiro, J.; Barateiro, A.; Santos, J.; Nave, A.; Filipe, N.; Corley, M.; Carvalho, J. Passos
Fonte: Universidade Técnica de Lisboa Publicador: Universidade Técnica de Lisboa
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em /05/2003 Português
Relevância na Pesquisa
27.67287%
A survey for lepidoptera tortricid feeding on pome and stone fruit orchards was carried out, in 2002, in Beira Interior, Portugal. Adults were captured using sexual pheromones traps and visual observation techniques were used in larvae detection. The species monitorised were: Adoxophyes orana, Cacoecimorpha pronubana, Pandemis heparana, Pandemis ribeana(=cerasana), and Cydia molesta. Among the five species monitorised only Cacoecimorpha pronubana and Pandemis heparana were captured. Flight curves of these two species are shown in this paper. Although there were detected fruits and leaves with characteristic symptoms of attack of these species, larvae were not found, suggesting populations not economically significant.

Flora adventícia de pomóideas e prunóideas da Região do Oeste

Vasconcelos, Teresa; Sá, Gizela; Leitão, Aureliano; Santos, Felisbela; Alexandre, Reginaldo
Fonte: ISAPress Publicador: ISAPress
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2003 Português
Relevância na Pesquisa
27.67287%

Pesquisa de fitoplasmas das pomóideas e prunóideas em Portugal

Marques, Ana Isabel Ambrósio
Fonte: ISA/UTL Publicador: ISA/UTL
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
16.943906%
Mestrado em Engenharia Agronómica - Protecção das Plantas - Instituto Superior de Agronomia; Phytoplasmas are unicellular organisms, prokaryotes, cell wall-less that cause diseases in hundreds vegetable species. This study is mainly about the prospection of “Candidatus” phytoplasma pyri, “Candidatus” phytoplasma mali and “Candidatus” phytoplasma prunorum, etiologic agents of PD, AP e ESFY, vectored by psyllids Cacopsylla pyri, Cacopsylla picta e Cacopsylla pruni, respectively. These three phytoplasmas belong to AP or 16SrX group, considered quarantine organisms (A2 list, EPPO). In this study, two DNA extraction methods as well as two identification methods using PCR were compared. The two extraction methods differ in lyses buffer which seems to be crucial to obtain high quality DNA. The most used identification method until recently is nested-PCR but as it is a time consuming and expensive method, it’s being replaced by realtime PCR a quicker, more viable and less expensive one, as it was conf irmed in this study. Plant and insect samples from pome and prunus fruit trees in Oeste area were analysed. With major importance lies the fact that, for the first time, we report the presence of “Candidatus” phytoplasma pyri in insect and plant samples.

Controle da ferrugem da folha de pessegueiro mediante pulverizações com diferentes fungicidas

Citadin,Idemir; Bertuol,Ornella; Bassani,Marcelo Henrique; Sousa,Rodrigo Nunes de; Pinotti,Lígia Carolina Alcântara; Soletti,Tássia
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2005 Português
Relevância na Pesquisa
16.943906%
O objetivo deste experimento foi avaliar a combinação de diferentes fungicidas no controle da ferrugem da folha em pomares de pessegueiros e sua viabilidade econômica. As plantas que receberam os tratamentos Amistar + Folicur (T1) e Amistar + Manzate (T2) apresentaram maior retenção foliar e menor severidade de ferrugem nas folhas remanescentes. A cultivar Ouro mostrou-se mais suscetível à doença que as cultivares Chimarrita e Premier. Houve aumento na produtividade e na renda bruta do produtor, justificando a adoção da prática testada.

Caracterización de genes codificantes de glicosidasas de pared celular relacionadas al crecimiento y a la maduración de prunoideas; Characterization of genes encoding cell wall glycosidases related to growth and ripening of prunoideas

Di Santo, Mariana Carolina
Fonte: Facultad de Ciencias Exactas y Naturales. Universidad de Buenos Aires Publicador: Facultad de Ciencias Exactas y Naturales. Universidad de Buenos Aires
Tipo: info:eu-repo/semantics/doctoralThesis; tesis doctoral; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
17.672871%
La arabinosa es el prinicipal azúcar neutro no celulósico de la pared celular de durazno (Prunus persica (L.) Batsch) y de ciruela japonesa (Prunus salicina Lindl), observándose una pérdida neta de arabinosa tanto durante la maduración y el ablandamiento como en etapas previas a dicho proceso. Las α-L-arabinofuranosidasas y α-L-arabinofuranosidasas/β-D-xilosidasas son enzimas responsables de estas modificaciones en la pared celular de Prunus persica (L.) Batsch y de Prunus salicina Lindl. Se obtuvieron clones completos de ADNc desconocidos de durazno (PpARF1) y de ciruela japonesa (PsARF/XYL). Además, el gen PsARF/XYL fue clonado y secuenciado. PsARF/XYL presentó dos variantes de ARNm maduro, uno completamente spliceado y otro con un intrón terminal retenido, probablemente debido a splicing alternativo. La proteína deducida a partir de este último, resulta en un péptido truncado en su porción carboxi-terminal que podría alterar su funcionalidad pero que no implica la pérdida de los aminoácidos del sitio activo. También se obtuvieron secuencias parciales de un gen de ciruelo japonés denominado PsARF1 (por su homología con PpARF1) el cual fue incluido en los análisis de expresión génica. Reacciones de RT-PCR para el gen PsARF/XYL en distintas fases de la ontogenia y maduración del fruto reveló una expresión diferencial de los dos transcriptos alternativamente spliceados. Aunque PsARF1 se expresa durante el climaterio...

Caracterización de genes codificantes de glicosidasas de pared celular relacionadas al crecimiento y a la maduración de prunoideas; Characterization of genes encoding cell wall glycosidases related to growth and ripening of prunoideas

Di Santo, Mariana Carolina
Fonte: Facultad de Ciencias Exactas y Naturales. Universidad de Buenos Aires Publicador: Facultad de Ciencias Exactas y Naturales. Universidad de Buenos Aires
Tipo: Tesis Doctoral Formato: text; pdf
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
17.672871%
La arabinosa es el prinicipal azúcar neutro no celulósico de la pared celular de durazno (Prunus persica (L.) Batsch) y de ciruela japonesa (Prunus salicina Lindl), observándose una pérdida neta de arabinosa tanto durante la maduración y el ablandamiento como en etapas previas a dicho proceso. Las α-L-arabinofuranosidasas y α-L-arabinofuranosidasas/β-D-xilosidasas son enzimas responsables de estas modificaciones en la pared celular de Prunus persica (L.) Batsch y de Prunus salicina Lindl. Se obtuvieron clones completos de ADNc desconocidos de durazno (PpARF1) y de ciruela japonesa (PsARF/XYL). Además, el gen PsARF/XYL fue clonado y secuenciado. PsARF/XYL presentó dos variantes de ARNm maduro, uno completamente spliceado y otro con un intrón terminal retenido, probablemente debido a splicing alternativo. La proteína deducida a partir de este último, resulta en un péptido truncado en su porción carboxi-terminal que podría alterar su funcionalidad pero que no implica la pérdida de los aminoácidos del sitio activo. También se obtuvieron secuencias parciales de un gen de ciruelo japonés denominado PsARF1 (por su homología con PpARF1) el cual fue incluido en los análisis de expresión génica. Reacciones de RT-PCR para el gen PsARF/XYL en distintas fases de la ontogenia y maduración del fruto reveló una expresión diferencial de los dos transcriptos alternativamente spliceados. Aunque PsARF1 se expresa durante el climaterio...

Estudio químico y funcional de pectinas y glicanos entrecruzantes de paredes celulares de prunoideas; Chemical and functional study of prunoideae cell wall pectins and crosslinking glycans

Basanta, María Florencia
Fonte: Facultad de Ciencias Exactas y Naturales. Universidad de Buenos Aires Publicador: Facultad de Ciencias Exactas y Naturales. Universidad de Buenos Aires
Tipo: Tesis Doctoral Formato: text; pdf
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
38.289688%
Se han realizado estudios tanto de naturaleza química como funcional de pectinas y glicanos entrecruzantes de las paredes celulares de prunoideas, apuntando fundamentalmente a estudiar como ellos cambian según la variedad y grado de madurez. En primer término se estudió el método extractivo de las pectinas débilmente unidas de ciruelas japonesas (Prunus salicina variedad ‘Roysum’), analizando las variables tiempotemperatura. Se pudo determinar que el procedimiento extractivo habitual que demora 24 h a temperatura ambiente puede acortarse a 2 h sin afectar los rendimientos ni las características del producto. Posteriormente se realizó el fraccionamiento completo de la pared celular de cinco variedades de cerezas (Prunus avium L.) en el primer y último estadío de madurez. Se pudieron correlacionar la composición y características macromoleculares de las pectinas y glicanos entrecruzantes con el grado de madurez del fruto y con la diferencia de firmeza entre las variedades. No se encontró un patrón relacionado con la susceptibilidad al cracking. A partir de dos variedades de cereza de firmeza contrastante, se evaluó el desempeño reológico de las fracciones de polisacáridos solubles en H2O, CDTA y Na2CO3 así como las propiedades de hidratación de los residuos insolubles parciales y final...

Património edáfico da cultura do pessegueiro na região da Beira Interior

Simões,Maria Paula; Barateiro,Anabela; Ramos,Cristina; Lopes,Sandra; Gomes,Paulo; Simão,Paula; Ramos,Paulo; Calouro,Fátima; Luz,João Pedro
Fonte: Sociedade de Ciências Agrárias de Portugal Publicador: Sociedade de Ciências Agrárias de Portugal
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 Português
Relevância na Pesquisa
16.943906%
A cultura do pessegueiro na região da Beira Interior representa 23% da área total de pessegueiro de Portugal continental e 16% da área de culturas permanentes da região. Para a caracterização do potencial edáfico onde se desenvolve a cultura, foi efectuado um trabalho de sistematização dos dados referentes às análises de terra, através das Organizações de Agricultores reconhecidas para a prática da Protecção Integrada e Produção Integrada de Prunóideas (AAPIM, APPIZÊZERE e Cooperativa dos Fruticultores da Cova da Beira). O total das 117 análises disponíveis diz respeito ao conjunto de agricultores que exploram uma área de pessegueiros de 463 ha, o que corresponde a um terço da área total ocupada pela cultura na região (1500 ha). O conjunto dos dados analisados permitiu concluir que os solos são maioritariamente ácidos, apresentando textura grosseira, baixo teor de matéria orgânica e elevados teores de fósforo e potássio assimiláveis na camada superficial.