Página 1 dos resultados de 6943 itens digitais encontrados em 0.221 segundos

Promoção da participação ativa do pai durante o trabalho de parto

Frutuoso, Luísa Maria Amorim
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança Publicador: Instituto Politécnico de Bragança
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
37.033315%
Introdução: A Enfermagem de Saúde Materna e Obstetrícia exige ao Enfermeiro Especialista em Saúde Materna e Obstetrícia agir uma intervenção especializada, autónoma, independente e/ou interdependente, bem como o domínio de competências técnico-científicas, crítico-reflexivas, relacionais, comunicacionais, sociofamiliares e ético-deontológicas. O Estágio de Natureza Profissional permitiu desenvolvê-las e aprofundar conhecimentos sobre a participação do pai durante o Trabalho de Parto. Objetivos: Desenvolver competências na prestação de cuidados à parturiente/pai/recém-nascido durante o Trabalho de Parto, efetuando o parto num ambiente seguro e otimizando a saúde da parturiente e do recém-nascido na sua adaptação à vida extra-uterina; Promover a participação ativa do pai no apoio à parturiente e na interação com o recém-nascido durante o Trabalho de Parto. Metodologia: A prestação de cuidados à parturiente/pai/recém-nascido durante o Trabalho de Parto e intervenção na promoção da participação ativa do pai no apoio à parturiente e interação com o recém-nascido teve como pressuposto a teoria de relações interpessoais de Peplau e a das transições de Meleis. Os nove pais participantes foram selecionados através de um método de amostragem não probabilístico e critérios de inclusão. A intervenção junto do pai iniciou-se na admissão com uma entrevista para identificar conhecimentos acerca das suas medidas de participação no apoio à parturiente e interação com o recém-nascido...

A influência do suporte social no envolvimento emocional do pai com o bebé

Cardoso, Ana Catarina David
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
36.95971%
Enquadramento: O suporte social é um fator relevante no estabelecimento de laços afetivos, uma vez que se refere à existência e à qualidade de relações sociais em geral ou em particular, às relações familiares e de amizade. Este, tem sido apontado como principal variável psicossocial envolvida na adaptação à parentalidade e, por inerência, ao desenvolvimento do bonding entre pai e bebé. Objetivos: Este estudo procura estabelecer a relação entre as variáveis sócio-demográficas, obstétricas, envolvimento do pai na gravidez, trabalho de parto/parto e suporte social com o bonding. Método: Trata-se de um estudo transversal, descritivo-correlacional, de natureza quantitativa, no qual participaram 349 pais, com idades entre os 19 e os 55 anos, sendo a média, 31,84 anos, com o desvio padrão de 6,067 Para a mensuração das variáveis utilizaram-se instrumentos de medida, de reconhecida fiabilidade, aferidos e validados para a população portuguesa: Escala de Satisfação com o Suporte Social (Ribeiro, 1999) e Escala de Bonding (Figueiredo et al., 2005). Foram também aplicados questionários de caracterização sociodemográfica, obstétrica e envolvimento do pai na gravidez, trabalho de parto e parto. Resultados: Os resultados demonstram que o bonding positivo é influenciado pela idade (p=0...

Paternidade e auto-conceito: influência do envolvimento na gravidez, trabalho de parto e parto no estabelecimento do bonding pai-filho

Rodrigues, Verónica Raquel Oliveira
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
36.98304%
Enquadramento: O bonding, o laço emocional que é estabelecido entre a figura de vinculação e o bebé, tem sido fundamentalmente estudado entre a mãe e o filho. Existem ainda poucos estudos relacionados com o pai, mas sabe-se que as características deste, do bebé e do parto influenciam o envolvimento emocional paterno. Este estudo pretende contribuir para melhorar a compreensão desses factores, procurando esclarecer especificamente a importância do auto-conceito paterno no estabelecimento do bonding. Objectivos: O nosso objectivo é estudar o bonding entre o pai e o bebé. Mais especificamente, pretendemos analisar quais factores (sócio-demográficos, obstétricos, envolvimento paterno na gravidez, trabalho de parto e parto, e auto-conceito), de forma diferenciada, afectam o estabelecimento do laço afectivo entre a díade pai-filho. Métodos: Recrutámos 349 progenitores masculinos, com idades compreendidas entre os 19 e os 55 anos (DP=0,33). Para além de um questionário que pesquisava as características sócio-demográficas, obstétricas e do envolvimento do pai, foi administrado igualmente duas escalas, o Inventário Clínico do Auto-Conceito (VAZ SERRA, 1986b) e a Escala Bonding (FIGUEIREDO et al., 2005a), até às 48 horas após o parto. Resultados: Os pais mais novos (p=0...

Aleitamento materno : O papel do pai

Abrantes, Georgina Maria Travasso Mota
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /11/2014 Português
Relevância na Pesquisa
37.002544%
Enquadramento: O aleitamento materno é a forma mais saudável de alimentar um lactente, trazendo incontestáveis benefícios para a criança, mãe, família, ambiente e sociedade. A participação do pai ao longo da gravidez através do acompanhamento da mãe, e o suporte oferecido após o nascimento do bebé pode influenciar positivamente o sucesso do aleitamento materno pelo apoio e segurança oferecidos, contribuindo ainda para a satisfação do casal. Objetivos: Analisar a importância atribuída pelo pai à sua participação no Aleitamento Materno; Identificar qual o tipo de participação (física, doméstica ou afetiva) a que atribui maior importância; Identificar alguns fatores que possam relacionar-se com a importância atribuída pelo pai à sua participação no Aleitamento Materno. Métodos: Realizou-se um estudo quantitativo, descritivo-correlacional. Os dados foram recolhidos através de questionário, aplicado a 83 pais de recém-nascidos em aleitamento materno, internados na Obstetrícia ou Neonatologia do Centro Hospitalar Cova da Beira. Resultados: Verificou-se que 43,4% dos participantes tinham entre 31-36 anos; 33,7% concluíram o 12º ano; 44,6% com relação conjugal entre 1-5 anos; 66,3% casados; 54...

Qualidade da vinculação ao pai e à mãe e o desenvolvimento da amizade recíproca em crianças de idade pré-escolar

Torres, Nuno; Santos, António José; Santos, Orlando
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2008 Português
Relevância na Pesquisa
36.931309%
Estudos empíricos demonstraram que as crianças com uma vinculação mais segura com as figuras parentais são mais capazes de co-construir relações significativas com os pares, e que os relacionamentos afiliativos das crianças (em particular as amizades) parecem ter um grande impacto no desenvolvimento social ao longo da vida. Grande parte dos estudos têm-se centrado sobretudo na relação de vinculação com a mãe e não é claro qual o papel da vinculação com o pai no estabelecimento de relações próximas com os pares. O presente estudo examinou as relações entre a segurança da vinculação à mãe e ao pai aos 2,5 anos e o número de amizades da criança aos quatro anos. Participaram neste estudo 35 díades mãe-criança e pai-criança de famílias bi-parentais. A idade inicial das crianças variou entre 29 e 38 meses (M=31.75; DP=2.56), 23 eram raparigas. Ambos os progenitores trabalhavam fora de casa e as famílias pertenciam a um nível socio-económico médio. Para avaliar a segurança dos comportamentos de vinculação com ambos os pais foi utilizada a versão portuguesa do Attachment Behavior Q-Set (AQS) (Waters, 1995) aos 2,5 anos de idade. Para avaliar o número de amizades foram usadas duas técnicas sociométricas aos quatro anos de idade: 1) Método das Nomeações: (McCandless & Marshall...

Qualidade da vinculação ao pai e à mãe e o desenvolvimento da amizade recíproca em crianças de idade pré-escolar

Torres, Nuno; ISPA-IU; Santos, António J.; ISPA-IU; Santos, Orlando; ISPA-IU
Fonte: ISPA - Instituto Universitário Publicador: ISPA - Instituto Universitário
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 23/11/2012 Português
Relevância na Pesquisa
36.931309%
Estudos empíricos demonstraram que as crianças com uma vinculação mais segura com as figuras parentais são mais capazes de co-construir relações significativas com os pares, e que os relacionamentos afiliativos das crianças (em particular as amizades) parecem ter um grande impacto no desenvolvimento social ao longo da vida. Grande parte dos estudos têm-se centrado sobretudo na relação de vinculação com a mãe e não é claro qual o papel da vinculação com o pai no estabelecimento de relações próximas com os pares. O presente estudo examinou as relações entre a segurança da vinculação à mãe e ao pai aos 2,5 anos e o número de amizades da criança aos quatro anos. Participaram neste estudo 35 díades mãe-criança e pai-criança de famílias bi-parentais. A idade inicial das crianças variou entre 29 e 38 meses (M=31.75; DP=2.56), 23 eram raparigas. Ambos os progenitores trabalhavam fora de casa e as famílias pertenciam a um nível socio-económico médio. Para avaliar a segurança dos comportamentos de vinculação com ambos os pais foi utilizada a versão portuguesa do Attachment Behavior Q-Set (AQS) (Waters, 1995) aos 2,5 anos de idade. Para avaliar o número de amizades foram usadas duas técnicas sociométricas aos quatro anos de idade: 1) Método das Nomeações: (McCandless & Marshall...

Influências das condições de trabalho do pai sobre o relacionamento pai-filho

Cia,Fabiana; Barham,Elizabeth Joan
Fonte: Universidade de São Francisco, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Psicologia Publicador: Universidade de São Francisco, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 Português
Relevância na Pesquisa
36.98304%
O presente estudo teve por objetivo identificar as condições de trabalho que influenciam no envolvimento do pai com seu filho. Participaram deste estudo 58 pais que tinham um filho na 5a ou 6a série do Ensino Fundamental. Os pais preencheram o questionário "Avaliação das condições de trabalho e do envolvimento do pai com seu filho - versão paterna". As medidas das condições de trabalho apresentaram correlações significativas com a satisfação do pai em relação ao seu desempenho familiar. Esta escala, por sua vez, estava positivamente correlacionada com as medidas do envolvimento do pai com seu filho. Assim, a relação entre as condições de trabalho e o envolvimento do pai com seu filho foi mediada pela satisfação do pai com seu desempenho familiar. Tais resultados demonstram a necessidade de identificar e alterar as normas e condições de trabalho que restringem as oportunidades para os pais participarem das rotinas familiares.

O Pai-Nosso na teologia de Leonardo Boff e na perspectiva cultural moçambicana

Matsovele, Anastâncio Jemo
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
36.95971%
Essa dissertação resulta da pesquisa e análise de conteúdos acerca da oração do Pai-Nosso. Teve o propósito de confrontar o conteúdo da oração com a vida do povo moçambicano nas suas relações com Deus e com os demais. Partindo da discussão de Leonardo Boff na obra: O Pai-Nosso, a oração da libertação integral (1979). Decorrente disso o tema da dissertação centra-se no Pai-Nosso na Teologia de Leonardo Boff e na perspectiva cultural moçambicana. Apresenta breve estudo exegético do Pai-Nosso. Desenvolve a discussão da oração do Pai-Nosso segundo a Teologia de Leonardo Boff. Segue com a apresentação de argumentos comprovadores que a oração do Pai-Nosso, para o povo moçambicano, não é uma teoria, mas vida. Apresenta reconhecimento da paternidade de Deus; o respeito pelo Seu santo Nome; o reconhecimento da superioridade do Seu reino; o reconhecimento da superioridade da Sua vontade; a partilha do pão que faz comunhão de pessoas; o perdão que cura as mágoas e a confiança em Deus na hora de tentação e para situações futuras. Na conclusão traz uma sinopse comparativa do Pai-Nosso na perspectiva teológica e cultural moçambicana.; This dissertation is a result of research and analysis of the subjects around the “The Lord´s Prayer”. It has the purpose of confronting the content within the prayer with the lives of the mozambican people in its relations to God and others. Having as a start point the essay of Leonardo Boff’s The Lord´s Prayer: The Prayer of Integral Liberation (1979). Deriving from this...

O sentido do pai na pré-adolescência feminina

Matias, Daniela André Simão
Fonte: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida Publicador: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 Português
Relevância na Pesquisa
36.931309%
A presente investigação qualitativa e exploratória tem a finalidade de caracterizar as percepções de meninas pré-adolescentes relativas ao pai e à relação com o pai, assim como a sua mudança. Estuda assim, o discurso descritivo de um grupo de catorze meninas de doze anos e um grupo de catorze meninas de treze anos, buscando uma comparação entre estes dois grupos. A partir destas percepções avalia como cada menina vivência, sente, conceptualiza e experimenta a relação com o pai. Foram realizadas vinte e oito entrevistas semi-directivas (individuais) que posteriormente foram tratadas por análise de conteúdo. Os resultados encontrados vão no sentido de confirmar a mudança relacional que se dá no período da pré-adolescência. Assim, verifica-se que nesta fase há o ressurgimento da problemática edipiana e um progressivo reconhecimento, dos doze para os treze anos, da mudança na relação com o pai. Constata-se ainda que aos treze anos as meninas apresentam uma maior individuação, pois apesar da relação nos dois grupos ser considerada, na sua maioria como positiva e afectiva, encontrou-se, nos doze anos, uma maior dificuldade em definir o pai e a sua relação com este. Aos treze anos, os limites são sentidos como mais restritivos associados a um maior desejo de autonomia...

Construção do inventário de envolvimento do pai na gravidez e do inventário do envolvimento do pai no trabalho de parto

Rodrigues, Clarisse Susete da Silva Querido; Domingues, Giselda Andreia Filipe; Duarte, Helena Sofia; Franco, João José de Sousa
Fonte: APEO Publicador: APEO
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 06/05/2010 Português
Relevância na Pesquisa
36.95971%
O presente estudo tem como objectivo construir um instrumento que permita avaliar o envolvimento do pai na gravidez e no trabalho de parto. Trata-se de uma pesquisa quantitativa, descritiva e correlacional, elaborada em duas fases: Na primeira foi feita um estudo qualitativo para identifcar as componentes das variáveis envolvimento do pai na gravidez e o envolvimento do pai no trabalho de parto; na segunda fase foram construídos dois instrumentos constituídos por questões fechadas, as quais foram aplicadas a 72 pais e que constituem o inventário de envolvimento do pai na gravidez e o inventário de envolvimento do pai no trabalho de parto. Os instrumentos aplicados apresentam um bom resultado para o coefciente Alfa de Cronbach bem como se verifca a existência de dimensões nos diferentes inventários, que permitem discriminar os resultados encontrados e potencialmente orientar intervenções, particularmente para cada uma das dimensões, permitindo elevar o nível de envolvimento do pai quer na gravidez como no trabalho de parto.

Participação do pai na amamentação

Franco, João José de Sousa; Gonçalves, Vera Lúcia Antunes
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em 08/05/2014 Português
Relevância na Pesquisa
37.056484%
Introdução: O leite materno é considerado universalmente como o alimento mais completo para as crianças, sendo crescentes as políticas de incentivo à amamentação. Contudo o processo de amamentar ainda está centrado na dimensão da mulher, embora as evidências científicas mostrem que para haver sucesso, a mulher lactante precisa do apoio e da intervenção de todos, em especial do seu companheiro. Neste sentido o companheiro torna-se num importante suporte na promoção e prevalência da amamentação, em especial porque atualmente existe uma maior aproximação dos papéis parentais, verificando-se mudanças na conceção de paternidade. Neste sentido o pai desempenha um importante apoio a esta prática, na medida em que a sua presença e ajuda contribuem de forma positiva ao incentivo e prática da amamentação. A sua aprovação, as atitudes, o envolvimento e participação em relação à amamentação são consideradas elementos importantes na decisão e manutenção da amamentação. Objetivos Avaliar a importância que o pai atribui à sua participação na amamentação; Identificar fatores que influenciam a importância que o pai atribui à sua participação na amamentação. Metodologia: Estudo quantitativo...

Participação do pai na amamentação

Franco, João José de Sousa; Gonçalves, Vera Lúcia Antunes
Fonte: Associação Portuguesa dos Enfermeiros Obstetras Publicador: Associação Portuguesa dos Enfermeiros Obstetras
Tipo: Outros
Publicado em 08/05/2014 Português
Relevância na Pesquisa
37.056484%
Introdução: O leite materno é considerado universalmente como o alimento mais completo para as crianças, sendo crescentes as políticas de incentivo à amamentação. Contudo o processo de amamentar ainda está centrado na dimensão da mulher, embora as evidências científicas mostrem que para haver sucesso, a mulher lactante precisa do apoio e da intervenção de todos, em especial do seu companheiro. Neste sentido o companheiro torna-se num importante suporte na promoção e prevalência da amamentação, em especial porque atualmente existe uma maior aproximação dos papéis parentais, verificando-se mudanças na conceção de paternidade. Neste sentido o pai desempenha um importante apoio a esta prática, na medida em que a sua presença e ajuda contribuem de forma positiva ao incentivo e prática da amamentação. A sua aprovação, as atitudes, o envolvimento e participação em relação à amamentação são consideradas elementos importantes na decisão e manutenção da amamentação. Objetivos Avaliar a importância que o pai atribui à sua participação na amamentação; Identificar fatores que influenciam a importância que o pai atribui à sua participação na amamentação. Metodologia: Estudo quantitativo...

Avaliação do envolvimento do pai na gravidez

Franco, João José de Sousa
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em 21/07/2014 Português
Relevância na Pesquisa
36.931309%
Introdução: Cada vez mais os homens envolvem-se na gravidez, através de um apoio afetivo e efetivo da mulher, pelo que importa que os enfermeiros incentivem mais esse envolvimento, pois quanto maior for a cumplicidade entre os profissionais de saúde e o pai, melhor será a possibilidade de participação do pai. Apresentar uma escala construída e aplicada a três amostras diferentes, entre os anos 2009 e 2013, sobre o envolvimento do pai na gravidez. Objetivos: Comparar resultados (fidelidade, validade, sensibilidade e resultados) da aplicação da escala do envolvimento do pai na gravidez a três amostras diferentes. Metodologia: Estudo quantitativo, exploratório e descritivo, que apresenta a construção da escala de participação do pai na gravidez, e a sua aplicação em três amostras diferentes, aleatórias e não probabilísticas, de pais no pós-parto (n=70, n=150 e n=130), realizado entre 2009 e 2013. Resultados: Os resultados nos três estudos indicam no global uma boa fidelidade, com um Alpha entre 0,698 e 0,809 e valores de correlação de cada item com o total da escala superiores a 0,300. Quanto à estrutura da escala verificou-se nos estudos a existência de dois fatores (acompanhamento e participação) ambos compostos pelos mesmos itens e com uma variância explicada entre 73...

Avaliação do envolvimento do pai na gravidez

Franco, João José de Sousa
Fonte: UICISA-E Publicador: UICISA-E
Tipo: Outros
Publicado em 31/07/2014 Português
Relevância na Pesquisa
36.931309%
Introdução: Cada vez mais os homens envolvem-se na gravidez, através de um apoio afetivo e efetivo da mulher, pelo que importa que os enfermeiros incentivem mais esse envolvimento, pois quanto maior for a cumplicidade entre os profissionais de saúde e o pai, melhor será a possibilidade de participação do pai. Apresentar uma escala construída e aplicada a três amostras diferentes, entre os anos 2009 e 2013, sobre o envolvimento do pai na gravidez. Objetivos: Comparar resultados (fidelidade, validade, sensibilidade e resultados) da aplicação da escala do envolvimento do pai na gravidez a três amostras diferentes. Metodologia: Estudo quantitativo, exploratório e descritivo, que apresenta a construção da escala de participação do pai na gravidez, e a sua aplicação em três amostras diferentes, aleatórias e não probabilísticas, de pais no pós-parto (n=70, n=150 e n=130), realizado entre 2009 e 2013. Resultados: Os resultados nos três estudos indicam no global uma boa fidelidade, com um Alpha entre 0,698 e 0,809 e valores de correlação de cada item com o total da escala superiores a 0,300. Quanto à estrutura da escala verificou-se nos estudos a existência de dois fatores (acompanhamento e participação) ambos compostos pelos mesmos itens e com uma variância explicada entre 73...

Construção da escala de conhecimentos do pai sobre a amamentação e da escala da necessidade de conhecimentos do pai sobre a amamentação

Franco, João José de Sousa
Fonte: Associação Portuguesa dos Enfermeiros Obstetas Publicador: Associação Portuguesa dos Enfermeiros Obstetas
Tipo: Outros
Publicado em 08/05/2014 Português
Relevância na Pesquisa
37.019097%
Introdução: Um pai motivado para a amamentação é capaz de apoiar a mãe, podendo ser das ajudas mais importantes na sua promoção e prevalência. A este propósito considera-se que o conhecimento que o pai tem sobre os diferentes aspetos relacionados com a amamentação é um fator determinante do seu envolvimento e colaboração. Neste sentido a avaliação dos conhecimentos do pai, bem como da sua necessidade de conhecimentos, podem determinar a sua expetativa face à amamentação e planear intervenções mais focalizadas. Por outro lado a construção de escalas permite comparar resultados entre os diversos estudos e avaliar as intervenções realizadas. Objetivo: Construir e validar a escala de conhecimentos do pai sobre a amamentação (ECPA) e a escala da necessidade de conhecimentos do pai sobre a amamentação (ENCPA). Metodologia: Com base na revisão da literatura, construiu-se a escala de conhecimento do pai sobre a amamentação composta por 9 itens. De seguida foram entrevistadas seis Enfermeiros Especialista em Enfermagem de Saúde Materna, Conselheiras em Amamentação sobre os itens a avaliar, do que resultou a aceitação da escala construída, e que os mesmos itens poderiam ser avaliados em dois aspetos: "o conhecimento" e a "necessidade de conhecimento". Com este instrumento foi realizada um estudo quantitativo...

Construção da escala de conhecimentos do pai sobre a amamentação e da escala da necessidade de conhecimentos do pai sobre a amamentação

Franco, João José de Sousa
Fonte: Associação Portuguesa dos Enfermeiros Obstetras Publicador: Associação Portuguesa dos Enfermeiros Obstetras
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 08/05/2014 Português
Relevância na Pesquisa
37.019097%
Introdução: Um pai motivado para a amamentação é capaz de apoiar a mãe, podendo ser das ajudas mais importantes na sua promoção e prevalência. A este propósito considera-se que o conhecimento que o pai tem sobre os diferentes aspetos relacionados com a amamentação é um fator determinante do seu envolvimento e colaboração. Neste sentido a avaliação dos conhecimentos do pai, bem como da sua necessidade de conhecimentos, podem determinar a sua expetativa face à amamentação e planear intervenções mais focalizadas. Por outro lado a construção de escalas permite comparar resultados entre os diversos estudos e avaliar as intervenções realizadas. Objetivo: Construir e validar a escala de conhecimentos do pai sobre a amamentação (ECPA) e a escala da necessidade de conhecimentos do pai sobre a amamentação (ENCPA). Metodologia: Com base na revisão da literatura, construiu-se a escala de conhecimento do pai sobre a amamentação composta por 9 itens. De seguida foram entrevistadas seis Enfermeiros Especialista em Enfermagem de Saúde Materna, Conselheiras em Amamentação sobre os itens a avaliar, do que resultou a aceitação da escala construída, e que os mesmos itens poderiam ser avaliados em dois aspetos: "o conhecimento" e a "necessidade de conhecimento". Com este instrumento foi realizada um estudo quantitativo...

Construção da escala de conhecimentos do pai sobre a amamentação e da escala da necessidade de conhecimentos do pai sobre a amamentação

Franco, João José de Sousa; Gonçalves, Vera Lúcia Antunes
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em 08/05/2014 Português
Relevância na Pesquisa
37.019097%
Introdução: Um pai motivado para a amamentação é capaz de apoiar a mãe, podendo ser das ajudas mais importantes na sua promoção e prevalência. A este propósito considera-se que o conhecimento que o pai tem sobre os diferentes aspetos relacionados com a amamentação é um fator determinante do seu envolvimento e colaboração. Neste sentido a avaliação dos conhecimentos do pai, bem como da sua necessidade de conhecimentos, podem determinar a sua expetativa face à amamentação e planear intervenções mais focalizadas. Por outro lado a construção de escalas permite comparar resultados entre os diversos estudos e avaliar as intervenções realizadas. Objetivo: Construir e validar a escala de conhecimentos do pai sobre a amamentação (ECPA) e a escala da necessidade de conhecimentos do pai sobre a amamentação (ENCPA). Metodologia: Com base na revisão da literatura, construiu-se a escala de conhecimento do pai sobre a amamentação composta por 9 itens. De seguida foram entrevistadas seis Enfermeiros Especialista em Enfermagem de Saúde Materna, Conselheiras em Amamentação sobre os itens a avaliar, do que resultou a aceitação da escala construída, e que os mesmos itens poderiam ser avaliados em dois aspetos: "o conhecimento" e a "necessidade de conhecimento". Com este instrumento foi realizada um estudo quantitativo...

A influência da satisfação conjugal no envolvimento do pai com o bebé

Sá, Lora Sofia Oliveira
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
36.95971%
Enquadramento: O estudo das dimensões psicológicas associadas ao nível de Bonding do pai face ao recém-nascido tem vindo a desenvolver-se em torno de duas questões: o impacto da qualidade da relação conjugal na vinculação e a influência do estilo de vinculação do pai, no seu envolvimento afetivo com o filho. Para este estudo, interessou principalmente compreender a influência da satisfação conjugal percebida pelo pai, no estabelecimento do Bonding na relação com o bebé. Porém, foram delineados ainda mais três objetivos: descrever de que forma o tipo de Bonding é influenciado pelas variáveis sociodemográficas; determinar se as variáveis obstétricas influenciam o Bonding entre pai e filho e por fim, avaliar o impacto das variáveis de envolvimento na gravidez, trabalho de parto e parto no Bonding. Métodos: Trata-se de um estudo quantitativo, do tipo descritivo-analítico e correlacional, no qual participaram 349 progenitores masculinos, com idade média de 31,84 anos e dp de 6,067. O protocolo de colheita de dados, aplicado até às 48 horas do pós parto, inclui informação que permite fazer a caracterização sociodemográfica, obstétrica, envolvimento do pai durante a gravidez, trabalho de parto e parto e ainda as escalas de Avaliação da Satisfação em Áreas da Vida Conjugal (Narciso e Costa...

As implicações do envolvimento do pai na gravidez parto na ligação emocional com o bebé

Nogueira, João Rui Duarte Farias; Ferreira, Manuela Maria Conceição, orient.
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
37.045662%
Curso de mestrado em enfermagem de saúde materna obstetrícia e ginecologia; Palavras-chave: ligação emocional, pai, bebé, envolvimento, gravidez, parto O estudo tem como objectivo conhecer as implicações do envolvimento do pai na gravidez/parto na ligação emocional com o bebé. A ligação emocional entre pai e filho é determinante para a transição deste para a paternidade e para o desenvolvimento do bebé. Quando o pai está fortemente ligado ao seu filho sente-se mais responsável pela sua família, por lhe providenciar apoio emocional, físico e financeiro. A literatura recente indica que a idade (não muito elevada), um bom nível de escolaridade, o planeamento da gravidez e aguardar o nascimento do 1º filho promovem o envolvimento do pai na gravidez, o que aumenta a vinculação pré-natal. É um estudo transversal, quantitativo de carácter descritivo-analítico. Pretendemos verificar se existe relação entre as variáveis sociodemográficas, o envolvimento na gravidez ou o corte do cordão umbilical com a ligação emocional do pai com o bebé. O estudo foi realizado através da aplicação de um questionário em três momentos diferentes (durante o trabalho de parto, no 1º e no 3º dia após o parto) a 222 pais...

Moléculas de adhesión endotelial (ICAM-1) e inhibidor del activador del plasminógeno (PAI-1)

Espinoza, Milagros; Rojas, Susan; Leal, Ulises; Nadales, Marian; Martínez, Favio; Nicita, Graciela
Fonte: Universidad de Carabobo Publicador: Universidad de Carabobo
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
36.95971%
Se ha demostrado que los factores de riesgo clásicos no explican por completo la ocurrencia de enfermedad cardiovascular en poblaciones estudiadas, por lo que nuevos marcadores podrían servir en la identificación de pacientes que podrían estar en riesgo. El objetivo del estudio fue relacionar los niveles de ICAM-1 y PAI- 1 en pacientes estratificados según el riesgo cardiovascular global (RCVG), que asistieron a la consulta de Medicina Interna del Ambulatorio I San Diego, durante el período 2011 – 2012. Se trató de un estudio observacional, descriptivo, de corte transversal, de muestreo intencional, que incluyó 202 pacientes a los cuales se les aplicó una encuesta, se les midió presión arterial y circunferencia abdominal. Adicionalmente, se determinó en muestras de suero: glicemia, colesterol, HDL-c, LDL-c, ICAM-1, PAI-1, y se estratificaron según el riesgo cardiovascular global. Para establecer puntos de cortes de los parámetros ICAM-1 y PAI-1, se evaluaron 42 pacientes aparentemente sanos. Los resultados mostraron alteraciones en los parámetros: presión arterial sistólica (PAS), triglicéridos e ICAM- 1 de la población en estudio, así como correlación entre ICAM-1 y PAI-1 con la edad y PAS. Al estratificar los pacientes según el riesgo cardiovascular global se encontró que 56...