Página 1 dos resultados de 8083 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

Motivação, autoconceito e suporte social e grupo de pares, em alunos do 3º Ciclo, de ambos os sexos

Barradas, Ana Luísa Silva Rocha
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2015 Português
Relevância na Pesquisa
36.855205%
Dissertação apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para a obtenção do grau de Mestre em Psicologia, ramo de Psicologia Clínica e da Saúde; O presente trabalho tem como objetivo principal verificar a existência de relação entre a Motivação, o Autoconceito e o Suporte Social e Grupo de Pares, considerando o sexo, a idade e o rendimento escolar (notas do 3º Período, a Português e Matemática), em alunos do 7º Ano de Escolaridade. A amostra é constituída por 170 participantes com idades compreendidas entre os 12 e os 15 anos (M = 12,48; DP = 0,740). Os instrumentos utilizados foram o Inventário de Variáveis Intervenientes na Aprendizagem (VIA), KIDSCREEN – 27, consideramos também as notas escolares do 3º Período, a Português e a Matemática. Os principais resultados alcançados são: Existe relação positiva e significativa entre a motivação e o autoconceito, não apresentando estes dois construtos uma relação positiva com o grupo de pares. Verificamos que existem diferenças na motivação em função do sexo, no entanto, o autoconceito e o grupo de pares não apresentam diferenças entre rapazes e raparigas. A análise das diferenças na motivação, no autoconceito e no grupo de pares em função da idade não revelam diferenças estatisticamente significativas. Para a motivação e para o autoconceito verificamos que existe relação positiva com o rendimento académico...

A educação pelos pares como atividade prática no ensino de Biologia e Geologia

Conceição, Regina Maria Pires Carapito da
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
36.940396%
A educação pelos pares é um processo através do qual indivíduos formados, treinados e motivados implementam atividades com o objetivo de desenvolver competências, conhecimentos, atitudes e crenças nos seus pares. Os pares educadores, por participarem nesta atividade, desenvolvem igualmente um conjunto de competências, incluindo os conhecimentos. A educação pelos pares surge como uma estratégia de cariz essencialmente prático e que é por si só um motor do desenvolvimento das competências essenciais à formação dos jovens alunos. Este estudo teve como objetivo mostrar que a educação pelos pares pode constituir uma atividade prática para o ensino de temas de Biologia e de Geologia. O estudo foi conduzido tendo como grupo alvo alunos de 7º ano de escolaridade para os quais os pares educadores, na área da Biologia, foram alunos do 12º ano de escolaridade e, na área da Geologia, alunos do 10º ano de escolaridade. Os temas foram o “sistema reprodutor humano” e o “vulcanismo”, respetivamente. Para a recolha da informação, recorreu-se à análise dos resultados obtidos, pelos alunos do 7º ano de escolaridade, nos testes de avaliação, nos dois temas selecionados, à análise dos resultados obtidos, pelos alunos do 10º e 12º ano de escolaridade...

Influência de expectativas e do grupo de pares sobre o comportamento do uso de álcool entre estudantes da área da saúde: uma perspectiva das diferenças de gênero; Influence of expectancies and peer group on drinking behavior in university students of the health area: a perspective of gender differences.

Fachini, Alexandre
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/05/2009 Português
Relevância na Pesquisa
36.889775%
Evidências recentes na literatura apontam um elevado consumo de álcool entre estudantes universitários. Expectativas relacionadas aos efeitos do uso de álcool têm sido associadas tanto ao início quanto à manutenção do beber de jovens. De forma análoga, o grupo de pares é um aspecto de destacada relevância sobre o comportamento dos jovens, inclusive no que se refere ao uso de álcool. Por sua vez, tanto expectativas quanto grupo de pares podem modular de forma diferente o comportamento do beber de homens e de mulheres. O objetivo deste estudo foi avaliar diferenças de gênero sobre o uso de álcool, expectativas relacionadas aos efeitos do uso de álcool e o envolvimento com o grupo de pares de risco para o uso de álcool entre estudantes universitários da área da saúde. Participaram 238 estudantes (105 homens) de todos os anos dos cursos de Medicina e Fisioterapia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo. Estudantes preencheram um questionário estruturado autoaplicável contendo os instrumentos AUDIT (Alcohol Use Disorders Identification Test), para avaliar o uso de álcool, AEQ-A (Alcohol Expectancy Questionnaire Adolescent Form), para avaliar as expectativas dos efeitos do uso de álcool...

Uma nova estratégia de negociação em pares

Brito, Igor Arantes
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
36.917566%
Uma das principais vantagens das estratégias de negociação em pares está relacionada à baixa correlação com os retornos do mercado. Ao tomar posições compradas e vendidas, estas estratégias são capazes de controlar a magnitude do beta de mercado, mantendo-se praticamente zero ou estatísticamente não significativas. A idéia consiste na realização de arbitragem estatística, aproveitando os desvios de preços de equilíbrio de longo prazo. Como tal, elas envolvem modelos de correção de equilíbrio para os pares de retornos dos ativos. Nós mostramos como construir uma estratégia de negociação de pares que é beneficiada não só pela relação de equilíbrio de longo prazo entre os pares de preços dos ativos da carteira, mas também pela velocidade com que os preços ajustam os desvios para o equilíbrio. Até então, a grande maioria das estratégias envolvendo negociação em pares se baseavam na hipótese de que a obtenção de retornos positivos estaria relacionada à reversão à média caracterizada pela relação de cointegração dos pares, mas ignorava a possibilidade de seleção dos pares testando a velocidade de ajustamento do Vetor de Correção de Erros desta relação. Os resutados deste trabalho indicaram baixos níveis de correlação com o mercado...

O impacto do programa PARES na rede de serviços e equipamentos sociais

Martins, Sílvia Saraiva Carvalho
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
37.00167%
O trabalho aqui apresentado visa estudar o impacto do Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos Sociais (PARES) na Rede de Serviços e Equipamentos Sociais (RSES) do Distrito de Aveiro. O PARES foi lançado com objetivos muito precisos e ambiciosos no que concerne ao alargamento da capacidade respostas sociais nas áreas da infância e juventude, população idosa e pessoas com deficiência, incentivo ao investimento privado e diminuição das assimetrias. Atendendo à sua dimensão e abrangência, tentou-se perceber como, no Distrito de Aveiro, se concretizou e dinamizou o PARES, nomeadamente em termos de: financiamento; incentivo ao investimento privado; importância para a RSES; e contributo para o desenvolvimento das comunidades onde foi implementado. Para a realização deste estudo foi utilizada uma metodologia de investigação qualitativa, utilizando o desenho de estudo de caso. A recolha de informação foi obtida através da análise documental e entrevistas semiestruturadas. O trabalho inicia-se com a definição, desenvolvimento e caracterização do terceiro setor, a nível internacional e nacional. Apresenta-se depois a RSES, instituições, financiamento e caracterização quantitativa, e os programas de investimento em equipamentos sociais...

A relação entre pares, no ensino básico, com alunos de necessidades educativas especiais integrados na turma

Mota, Natália Gonçalves da
Fonte: Repositório Comum de Portugal Publicador: Repositório Comum de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /04/2013 Português
Relevância na Pesquisa
36.855205%
A Educação Inclusiva é um processo que teve o seu início efetivo na penúltima década do século passado, e representa uma importante tomada de consciência dos direitos que todas as crianças têm à educação, como parte integrante e fundamental do seu desenvolvimento pleno como seres humanos. Para além de almejar o sucesso educativo para todos os alunos da escola regular, existem também outras metas sociais e pedagógicas que se posicionam no caminho ainda longo que a inclusão terá de percorrer. Nessa jornada, rumo a um futuro mais justo e solidário, os pares representam uma quota-parte da chave que pode abrir as portas para um ambiente realmente inclusivo, ao darem um contributo essencial para a aquisição de competências sociais por parte das crianças que revelam maiores dificuldades em termos comunicativos, socioafetivos e cognitivos. Sprinthall e Sprinthall (1993) afirmam que a interação no grupo de pares pode desempenhar um papel maior no desenvolvimento da criança do que a interação com adultos, pois no grupo há mais igualdade, equilíbrio e necessidade de consenso. Este projeto de investigação tem como objetivo central inquirir se as crianças com necessidades educativas especiais (NEE) são bem aceites pelos seus pares...

Envolvimento dos alunos na escola e relação com os pares: Uma revisão da literatura

Veiga, F. H.; Wentzel, K.; Melo, M.; Pereira, T.; Galvão, D.
Fonte: Instituto de Educação da Universidade de Lisboa Publicador: Instituto de Educação da Universidade de Lisboa
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2014 Português
Relevância na Pesquisa
36.855205%
O “I Congresso Internacional Envolvimento dos Alunos na Escola: Perspetivas da Psicologia e Educação” (ICIEAE) foi organizado no âmbito do “Projeto PTDC/CPE-CED/114362/2009 – Envolvimento dos Alunos na Escola: Diferenciação e Promoção” (EAE-DP), financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT).; O envolvimento dos alunos na escola (EAE) tem sido estudado na sua relação com o desempenho académico dos alunos, bem como com o abandono e o comportamento na escola. Para descrever o estado da arte do presente tema “envolvimento na escola” e “relação com os pares”, a metodologia utilizada foi a revisão da literatura de tipo narrativa. A literatura revela a existência de consenso no que respeita ao facto de o envolvimento englobar diversos componentes (Fredricks et al., 2004; Glanville & Wildhagen, 2007), suscetíveis de predizer diferentes consequências e de serem inluenciados por diferentes variáveis, quer de foro pessoal, quer contextual. Enquanto parte integrante do contexto socio-relacional dos estudantes, o grupo de pares assume forte importância na escola, particularmente durante a adolescência, ainda que a esta relação não tenha sido ainda a dedicada muita pesquisa (Furrer & Skinner...

Grupo de pares, comportamentos de risco e a saúde dos adolescentes portugueses

Tomé, Gina Maria Quinás
Fonte: Universidade Técnica de Lisboa Publicador: Universidade Técnica de Lisboa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
36.989587%
Doutoramento em Ciências da Educação, Especialidade Educação para a Saúde; O grupo de pares tem sido identificado como um dos contextos mais importantes para os adolescentes. O presente trabalho tem como objectivo compreender como o grupo de pares influencia os comportamentos de risco e de saúde dos adolescentes portugueses e identificar quais são as variáveis que mais contribuem para essa influencia. Para atingir esse objectivo foram realizados sete estudos, que através de objectivos diversos tentaram chegar ao objectivo geral proposto. Para todos os estudos a amostra utilizada foi a dos adolescentes participantes no estudo nacional realizado em Portugal Continental em 2006, parte integrante do estudo Europeu HBSC – Health Beaviour in School-Aged Children (www.hbsc.org; www.fmh.utl.pt/aventurasocial; www.aventura social.com; Matos et al., 2006). O estudo Português incluiu alunos dos 6º, 8º e 10º anos do ensino público regular com média de idades de 14 anos (DP=1.89). A amostra nacional é constituída por 4877 estudantes. Os resultados obtidos nos estudos um e dois revelaram que o grupo de pares influencia o envolvimento em comportamentos de risco e de saúde dos adolescentes, quando comparados com o relacionamento dos adolescentes com os pais. Os pais surgem em ambos os estudos como mais protectores para a saúde dos adolescentes. No estudo três observou-se que a falta de amigos pode agir como risco para o maior envolvimento em comportamentos relacionados ao consumo de tabaco...

Relações entre o conhecimento das emoções, as competências académicas, as competências sociais e a aceitação entre pares

Machado, Paula; Veríssimo, Manuela; Torres, Nuno; Peceguina, Maria Inês Duarte; Santos, António José; Rolão, Teresa
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2008 Português
Relevância na Pesquisa
36.855205%
O presente estudo enquadra-se na perspectiva de que o conhecimento das emoções tem efeitos na prontidão e no ajustamento escolar, actuando como mediador entre os factores psicológicos (competências académicas; competências sociais) e os factores proximais (aceitação entre pares). Testaram-se duas hipóteses: (1) o conhecimento das emoções é um factor de mediação na associação entre as competências académicas e a aceitação entre pares; (2) o conhecimento das emoções é um factor de mediação na associação entre as competências sociais e a aceitação entre pares. Participaram no estudo 40 crianças, 22 do sexo masculino e 18 do feminino, entre os 5 e os 6 anos. Com vista à análise do conhecimento das emoções utilizou-se a adaptação portuguesa do Teste de Conhecimento de Emoções (Denham, McKinley, Couchoud, & Holt, 1990), tendo sido, ainda, realizadas entrevistas sociométricas às crianças (Vaughn, Colvin, Azria, Caya, & Krysik, 2001). Mães e pais responderam separadamente à Escala de Avaliação do Comportamento e Competência Social de LaFreniere e Dumas (1996) e, à Escala de Competência Interpessoal (Cairns, Leung, Gest, & Cairns, 1995). Os resultados confirmaram a hipótese de que o conhecimento das emoções em crianças de cinco e seis anos é um factor de mediação nas associações entre as competências académicas e a aceitação entre pares. Porém...

Percepção dos adolescentes acerca da influência dos pais e pares nos seus comportamentos sexuais

Dias, Sónia; Matos, Margarida Gaspar de; Gonçalves, Aldina
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2007 Português
Relevância na Pesquisa
36.855205%
O presente estudo teve como objectivo compreender as percepções dos adolescentes acerca da influência parental e dos pares nos seus comportamentos sexuais. Neste estudo foi utilizada a metodologia “grupo focal” a uma amostra constituída por 72 adolescentes de escolas públicas do ensino regular de Portugal Continental. Os temas dos “grupos focais” foram discutidos em termos dos factores protectores e de risco para os comportamentos sexuais. Os discursos dos adolescentes identificaram vários factores familiares, como o estatuto socio-económico, a qualidade da relação familiar, a comunicação entre pais e filhos, os estilos parentais, a supervisão parental; e factores relacionados com os pares, como a comunicação, as normas e a pressão dos pares como influenciando as atitudes e comportamentos sexuais protectores ou de risco para a saúde dos jovens. Os resultados deste estudo são consistentes com a literatura que reconhece a influência dos pais e pares nos comportamentos sexuais dos adolescentes. Dão, assim, suporte ao desenvolvimento e implementação de programas eficazes de Promoção de Saúde Sexual nos adolescentes que incluam a abordagem à família de forma a robustecer as suas competências e diminuir o impacto dos factores de risco relacionados com os pares.

O papel do grupo de pares nas tarefas do desenvolvimento do adolescente

Aviana, Melvi
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2001 Português
Relevância na Pesquisa
36.855205%
Dissertação de mestrado em Psicologia da Educação; O presente trabalho de investigação tem como objectivo analisar a importância do grupo de pares na tarefa do desenvolvimento do adolescente como pessoa e como sujeito psicossocial. A fundamentação desta investigação foi baseada no trabalho realizado pela equipe de investigadores de Bologna (Gouveia, 1995) que vem elaborando um trabalho acerca da adolescência e do significado do papel do grupo de pares no apoio à resolução das tarefas de desenvolvimento da adolescência. A partir das investigações, pode-se afirmar que adolescentes com elevada identificação ao grupo de pares têm mais capacidade para lidar e resolver os problemas com que são confrontados do que os com uma baixa identificação. Por outro lado, apresentam ainda uma maior auto-estima. A amostra utilizada no presente trabalho foi constituída por 140 sujeitos, adolescentes entre 14 e 16 anos de idade, cursando a 8a série do ensino fundamental e 1a e 2a séries do ensino médio, sendo 70 da rede pública de ensino e 70 da rede privada; 51 do sexo masculino e 83 do sexo feminino. Os instrumentos utilizados foram um questionário sobre a percepção do grupo de pares nas tarefas de desenvolvimento em adolescentes (Gouveia...

O papel dos melhores amigos e do grupo de pares nas trajectórias de retirada social durante a adolescência

Freitas, Miguel da Costa Nunes de
Fonte: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida Publicador: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2014 Português
Relevância na Pesquisa
36.889775%
A investigação tem revelado uma heterogeneidade significativa na vivência da retirada social ao longo do desenvolvimento, não só nos seus correlatos ao nível do grupo de pares e das relações de amizade, mas também nas trajectórias longitudinais de cada indivíduo. No entanto, pouco ainda se conhece sobre possíveis fontes desta variabilidade na adolescência. Utilizando uma amostra normativa integrada num projecto de investigação longitudinal ainda em curso, procurámos atingir três grandes objectivos: 1) testar a estrutura factorial, através de uma análise factorial confirmatória, da versão portuguesa do Friendship Quality Questionnaire, um instrumento que permite avaliar a percepção que os adolescentes têm de diferentes aspectos qualitativos das suas amizades; 2) explorar, através de análises de regressão hierárquica múltipla num delineamento transversal, se as associações entre a retirada social e as experiências com os pares (exclusão, vitimização, popularidade e aceitação) variam em função da exibição de comportamento pró-social (uma característica habitualmente valorizada pelos pares), das dimensões da qualidade da amizade e também do sexo — depois de controlar os efeitos da participação em amizades recíprocas; 3) examinar longitudinalmente a heterogeneidade e as diferenças individuais na evolução desenvolvimental da retirada social durante três anos...

Desenvolvimento do self no período pré-escolar : A importância das relações de vinculação e com os pares

Pinto, Alexandra Maria Pereira Inácio Sequeira
Fonte: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida Publicador: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2014 Português
Relevância na Pesquisa
36.855205%
A investigação sobre o self e a sua influência em diversas esferas do funcionamento humano é muito profícua. Foi demonstrada a existência de uma relação positiva entre um self positivo e diversos resultados positivos. Também se constatou que, tendencialmente, uma vez formado e desenvolvido, o sentido de self é estável ao longo da vida. Inúmeros autores teorizaram o self como um constructo social, considerando que a qualidade e o tipo de interações sociais estabelecidas, especialmente com os cuidadores primários, possuem um papel preponderante no seu desenvolvimento. Recentemente deu-se importância a outras relações, como as relações com os pares. No entanto, dificuldades metodológicas conduziram a que a investigação sobre o self em crianças pequenas seja escassa e haja uma grande dispersão e discrepância dos resultados, sendo difícil a sua síntese e compreensão. Por conseguinte, ainda se compreende pouco a forma como o self se desenvolve em idades precoces e existe pouca evidência empírica da sua dimensão social. A presente investigação procurou contribuir para este assunto. No primeiro estudo sistematizámos os resultados da investigação sobre o self em crianças pré-escolares. Concluímos que o self de crianças pequenas é passível de ser medido através de metodologias de autorreporte...

Mais vale acompanhado do que só. O trabalho a pares e a compreensão histórica no 6.º ano de escolaridade

Vieira, Sónia Margarida Pereira
Fonte: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, universidade Nova de Lisboa Publicador: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2013 Português
Relevância na Pesquisa
36.855205%
Dissertação apresentada para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Ciências da Educação; Inserido numa perspectiva teórica construtivista e interaccionista do ensino, este estudo tem como principal objectivo determinar o nível de pensamento de alunos do 6.º ano de escolaridade, ao nível da compreensão histórica, com experiências de aprendizagem distintas em situação de sala de aula. O estudo compreendeu uma recolha de dados a nível de observação de sala de aula, em duas turmas com diferentes níveis de trabalho e metodologias de ensino, e na recolha de informação através da realização de tarefas realizadas individualmente e a pares pelos alunos. Participaram neste estudo duas turmas do 6.º ano, uma com 22 alunos e outra com 28, entre os 11 e 15 anos de idade. Os alunos de uma das turmas trabalhavam maioritariamente de forma colaborativa (a pares) e na outra turma os alunos trabalhavam de forma individual. Os dados mostram que os alunos aprendem num clima de relação colaborativa, quando confrontados com questões problematizadoras, e apresentam ideias históricas mais elaboradas, que progridem à medida que vão sendo discutidas/debatidas a pares. Há uma progressão da cognição histórica dos alunos quando estes realizavam trabalho a pares...

Percepção dos adolescentes acerca da influência dos pais e pares nos seus comportamentos sexuais

Dias, Sónia; Instituto de Higiene e Medicina Tropical Universidade Nova de Lisboa; Matos, Margarida Gaspar de; Universidade Técnica & CMDT/IHMT; Gonçalves, Aldina; Instituto de Higiene e Medicina Tropical Universidade Nova de Lisboa
Fonte: ISPA - Instituto Universitário Publicador: ISPA - Instituto Universitário
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 23/11/2012 Português
Relevância na Pesquisa
36.855205%
O presente estudo teve como objectivo compreender as percepções dos adolescentes acerca da influência parental e dos pares nos seus comportamentos sexuais. Neste estudo foi utilizada a metodologia “grupo focal” a uma amostra constituída por 72 adolescentes de escolas públicas do ensino regular de Portugal Continental. Os temas dos “grupos focais” foram discutidos em termos dos factores protectores e de risco para os comportamentos sexuais. Os discursos dos adolescentes identificaram vários factores familiares, como o estatuto socio-económico, a qualidade da relação familiar, a comunicação entre pais e filhos, os estilos parentais, a supervisão parental; e factores relacionados com os pares, como a comunicação, as normas e a pressão dos pares como influenciando as atitudes e comportamentos sexuais protectores ou de risco para a saúde dos jovens. Os resultados deste estudo são consistentes com a literatura que reconhece a influência dos pais e pares nos comportamentos sexuais dos adolescentes. Dão, assim, suporte ao desenvolvimento e implementação de programas eficazes de Promoção de Saúde Sexual nos adolescentes que incluam a abordagem à família de forma a robustecer as suas competências e diminuir o impacto dos factores de risco relacionados com os pares.

"Prevenção Primária da Violência no Namoro: Educação pelos Pares e Teatro Fórum", comunicação proferida no Simpósio "Prevenção da violência nas rela

Veríssimo, Cristina Maria Figueira
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em 24/07/2014 Português
Relevância na Pesquisa
36.95948%
Introdução O Teatro Fórum favorece a compreensão, a procura de alternativas para problemas pessoais, interpessoais, comunitários e a reflexão sobre relações de poder. A educação pelos pares tem sido uma estratégia de intervenção para a prevenção dos problemas de saúde na prevenção da VRI, os pares são confidentes privilegiados para a revelação da vitimização, providenciando conforto e suporte emocional à vítima. O recurso a estas estratégias, permite a participação e empoderamento dos jovens, para prevenir a violência nas relações de namoro. Objetivos Descrever a importância das estratégias de intervenção - teatro fórum e educação pelos pares - utilizadas no projecto (O)Usar & Ser Laço Branco (Escola Superior de Enfermagem de Coimbra) na prevenção da violência nas relações de namoro. Analisar as perceções dos jovens, acerca da relevância da estratégia do Teatro Fórum na educação pelos pares para a prevenção da violência no namoro. Metodologia Efetuaram-se dois estudos: o primeiro realizado, por questionário com 8 questões abertas, aos estudantes de enfermagem que frequentaram a formação em teatro (n=18). O segundo é um estudo descritivo, transversal, amostra acidental de 4158 estudantes do ensino secundário da zona Centro de Portugal (sexo feminino - 55...

Supervisão de jovens educadores de pares Desenvolvimento de uma teoria explicativa

Homem, Filipa de Brito
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/07/2013 Português
Relevância na Pesquisa
36.95948%
A educação pelos pares é uma estratégia em que indivíduos de um grupo educam elementos do mesmo grupo, com o objectivo de influenciar positivamente os comportamentos desse grupo-alvo. Quando se fala em educação pelos pares com jovens, os educadores de pares devem ser apoiados e aconselhados por seniores, promovendo o máximo de eficiência da intervenção educativa. No sentido de compreendermos como deve ser feita a supervisão de jovens educadores de pares, foi elaborado este estudo, tendo como objectivos: compreender a importância atribuída pelos participantes à educação pelos pares, descrever as funções, as características e as competências dos supervisores, descrever o que acontece na ausência de supervisão e desenvolver um ensaio de uma teoria explicativa do processo de supervisão de jovens educadores de pares. Utilizámos como metodologia a teoria fundamentada nos dados. Foi realizada observação participativa do projecto "Antes que te Queimes" do Atelier de Expressividade da Associação de Estudantes da ESEnfC nas Festa da Queima das Fitas de Coimbra em 2011, e aplicados questionários on-line aos 2 coordenadores, 6 supervisores e 14 jovens educadores de pares do grupo. Para a análise de conteúdo dos dados obtidos...

Identidade, desvio e reputação no grupo de pares; Identidade, desvio e reputação no grupo de pares; Identidade, desvio e reputação no grupo de pares; Identidade, desvio e reputação no grupo de pares

Soares Martins, José; Centro de Estudos Culturais, da Linguagem e do Comportamento (CECLICO), Universidade Fernando Pessoa; Santos Gomes, Patrícia; Centro de Estudos Culturais, da Linguagem e do Comportamento (CECLICO), Universidade Fernando Pessoa
Fonte: Fundação Fernando Pessoa/Edições Universidade Fernando Pessoa Publicador: Fundação Fernando Pessoa/Edições Universidade Fernando Pessoa
Tipo: article; article; article; article Formato: application/pdf
Publicado em 01/08/2012 Português
Relevância na Pesquisa
36.889775%
O grupo de pares contribui de uma forma decisiva para o processo de identidade social que constitui, por seu lado, a coluna vertebral do auto-conceito. Assim, todos os processos grupais passam pela conformidade às normas, pelas relações com outros grupos e por uma avaliação positiva ou negativa de si próprios. No caso dos grupos anti-normativos a má reputação poderá ser uma estratégia estereotipada de reestruturação da identidade social quando a auto-estima e o auto-conceito dos indivíduos se encontram ameaçados.; O grupo de pares contribui de uma forma decisiva para o processo de identidade social que constitui, por seu lado, a coluna vertebral do auto-conceito. Assim, todos os processos grupais passam pela conformidade às normas, pelas relações com outros grupos e por uma avaliação positiva ou negativa de si próprios. No caso dos grupos anti-normativos a má reputação poderá ser uma estratégia estereotipada de reestruturação da identidade social quando a auto-estima e o auto-conceito dos indivíduos se encontram ameaçados.; The group of pairs contributes in a decisive manner for the process of social identity that constitutes, in turn, the vertebral column of the self-concept. Thus, all group processes imply conformity with the norms...

A relação entre o auto-conceito e a aceitação pelos pares num grupo de crianças em idade pré-escolar

Emídio, Rita Mendes
Fonte: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida Publicador: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2008 Português
Relevância na Pesquisa
36.940396%
A importância do estudo do auto-conceito advém do forte impacto que este parece ter no comportamento do indivíduo, regulando as suas acções e modos de interacção com os outros. Na definição deste constructo há que considerar a percepção geral que o indivíduo tem de si próprio, assim como as avaliações que o sujeito faz acerca das suas próprias competências em domínios restritos, como o cognitivo, o social, ou o físico (Harter, 1999). O presente estudo analisa a relação entre a auto-percepção de competências e aceitação no grupo de pares, numa amostra de 40 crianças do préescolar. Para avaliar a percepção das competências foram utilizadas as Escalas Pictoriais de Percepção da Competência e Aceitação Social (adaptadas por Mata, Monteiro & Peixoto, 2008), para analisar o grau de aceitação no grupo de pares realizaram-se entrevistas sociométricas. Os resultados indicam que as crianças com valores mais elevados na sub-escala de aceitação entre os pares são as que apresentam valores mais elevados de aceitação no seu próprio grupo de pares (na sociometria). Verificou-se igualmente que a auto-percepção da aceitação materna está relacionada com a percepção da competência cognitiva...

Influencias del apego a la madre en el vínculo con los pares en la adolescencia: Diferencias entre una muestra femenina clínica y no clínica

Vega,Verónica C.; Roitman,Denise; Barrionuevo,José A.
Fonte: Anuario de investigaciones Publicador: Anuario de investigaciones
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 Português
Relevância na Pesquisa
36.889775%
Este trabajo se propone indagar tipos de apego a madre y pares en 83 mujeres de 12 a 18 años (Media: 14,63 años, DS 1,20) con Trastornos de la Conducta Alimentaria (n=30) y sin ellos (n=53) y analizar si el tipo de apego a madre se repite en pares. Se utilizó durante la fase clínica de un estudio bietápico (UBACyT 2008-2010), el Inventario de Apego a Padres y Pares (IPPA, Armsden & Greenberg 1987). Resultados: Los grupos clínico y control se diferencian significativamente en el apego a la madre (p < .001) y de manera marginal en pares, al mismo tiempo se hallaron inluencias del apego a madre en pares. Conclusiones: Se conirma la teoría de un vínculo patógeno madre-hija en anorexia y bulimia pero, pese a que la tendencia es a repetir el tipo de apego, los valores no son suficientes para concluir que el apego evitativo hallado en relación con la madre en población clínica se replica en pares. Debería ampliarse el tamaño de la muestra para poder conirmar dicha tendencia.