Página 1 dos resultados de 142 itens digitais encontrados em 0.001 segundos
Resultados filtrados por Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp

Efeito de diferentes açucares, pectinas e ligações de agua na formação de geis pecticos

Carlos Ferreira Grosso
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 02/07/1992 Português
Relevância na Pesquisa
268.49424%
Géis de pectina de alto teor de metoxilação (ATM) e de baixo teor de metoxilação amidada (BTM) contendo em sua formulação sacarose, glucose, frutose e sorbitol foram estudados quanto ao comportamento frente à absorção de água, aos diversos tipos de água presentes nos géis, e como estes fatores influenciam características físicas dos géis e seus mecanismos de formação. Foram também ensaiados géis com pectina ATM remetilada, ácido poligalacturônico e ácido poli galacturônico remetilado. Os géis contendo pectina ATM ou BTM apresentaram curvas de absorção semelhantes às curvas obtidas para os açúcares utilizados nas formulações dos géis, porém a absorção foi diferente quando os açúcares puros eram ensaiados. As pectinas purificadas mostraram comportamento idêntico, frente a absorção de água. Considerando a quantidade de água total ou valores de água de monocamada (BET) para os componentes do gel, observou¬-se que os valores obtidos foram menores que aqueles correspondentes aos géis liofilizados ensaiados diretamente, indicando uma maior área exposta à associação com a água na matriz que constitui o gel. Os resultados obtidos por calorimetria por varredura diferencial (DSC) indicaram deslocamentos na temperatura de fusão do gelo quando diferentes açúcares foram utilizados na formulação do gel ATM...

Contribuição ao estudo das pectinas do mamão verde (carica papaya)

Nora Rosa Anto Palacios
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em //1974 Português
Relevância na Pesquisa
284.3006%
Foi estudado o uso do mamão verde nos estados de: fresco, congelado e desidratado, como matéria prima para a obtenção de pectinas, usando os ácidos clorídrico, fosfórico e cítrico a um mesmo pH, com e sem remoção dos sólidos solúveis, assim como com ou sem descascamento da fruta. Foi verificado que não houve alteração notável nas características analíticas dos produtos obtidos, os quais apresentavam os seguintes valores: conteúdo de ácido anidro galacturônico de 75,2 até 77,2%, os pesos equivalentes foram de 725 a 835, sendo os valores mais altos com amostras não submetidas a remoção de sólidos solúveis; o conteúdo de metoxilo variou de 10,3 até 10,83%; a porcentagem de acetilo de 2,0 até 2,7%; as cinzas de 2,5 a 2,63%; a porcentagem de fibras de 6,9 a 7,8% e valores de 197 a 202 para o poder geleificante, sendo os valores mais baixos os correspondentes as pectinas obtidas com mamão fresco descascado e com remoção de sólidos solúveis, cuja extração foi feita com ácido fosfórico. Os rendimentos práticos obtidos com os diferentes ácidos foi de 1,38 a 1,39% da fruta fresca e de 0,799 a 0,856 na fruta desidratado % fruta fresca. O cálculo do peso molecular feito pelo método da viscosidade, deu um valor médio de 62...