Página 1 dos resultados de 22 itens digitais encontrados em 0.012 segundos

Efeito das variações intra e interclonais e do efeito do tipo de coagulação e do porta-enxerto nas propriedades da borracha natural de clones recomendados para o plantio no estado de São Paulo; Not available

Ferreira, Mariselma
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 22/10/2003 Português
Relevância na Pesquisa
70.85709%
A borracha natural é uma matéria-prima importante na fabricação de urna variedade de artefatos. Atualmente, o Estado de São Paulo é o maior produtor de borracha natural do país. Para as indústrias de transformação de materiais poliméricos é importante que a matéria-prima tenha qualidade e uniformidade. Neste sentido, esse trabalho avaliou as variações intra e interclonais e os efeitos do tipo de coagulação e do porta-enxerto nas propriedades da borracha natural, visando à avaliação da uniformidade da mesma. Foram estudados diferentes clones de seringueira como o RRIM 600, IAN 873 e GT 1. O projeto foi desenvolvido em colaboração com o Instituto Agronômico de Campinas (IAC), que vem avaliando a interação genótipo versus ambiente de clones seringueira [Hevea brasilienses (Willd. Ex Adr. de Juss.) Muell. Arg.] recomendados para o plantio no Estado de São Paulo. A avaliação da borracha natural foi realizada através de ensaios padrões e técnicas de espectroscopia na região do infravermelho, calorimetria diferencial de varredura (DSC), análise termogravimétrica (TG), análise termo dinâmico-mecânica (DMTA) e nanoindentação. Os resultados mostraram que as propriedades da borracha são uniformes dentro de um mesmo clone. Já o estudo da variação interclonal das propriedades avaliadas mostrou que existem diferenças significativas entre as borrachas dos clones para todas as propriedades estudadas. As propriedades da borracha são uniformes independentemente do porta-enxerto (RRIM 600...

Modificação da técnica de ramaer para obtenção de plantas gêmeas de seringueira

Moraes,Larissa Alexandra Cardoso; Moraes,Vicente Haroldo de Figueiredo
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2006 Português
Relevância na Pesquisa
89.3542%
O objetivo deste trabalho foi aumentar a porcentagem de sucesso na obtenção de plantas gêmeas de seringueira de tamanhos iguais pela modificação da técnica de Ramaer, que utiliza sementes em fase final de germinação, quando a radícula atinge mais de 3 cm de comprimento, dificultando o seccionamento longitudinal em duas metades, a partir da inserção das alças cotiledonares. Foi testado o corte longitudinal em duas etapas, primeiro da ponta emergente da radícula, com 3 mm de comprimento, até 1 cm acima do coleto. Após a regeneração de duas radículas iguais, foi concluído o seccionamento conforme a técnica de Ramaer. A porcentagem de plantas gêmeas de tamanhos iguais foi de 82,5 com o método modificado e de 52,5 com a técnica de Ramaer.

Influência de seis porta-enxertos sobre a produção de clones superiores de seringueira

Cardinal,Átila Bento Beleti; Gonçalves,Paulo de Souza; Martins,Antônio Lúcio Mello
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2007 Português
Relevância na Pesquisa
70.299385%
Na cultura da seringueira [Hevea brasiliensis (Willd. ex Adr. de Juss.) Muell.-Arg.] o método de propagação mais utilizado é a enxertia. No entanto, observa-se que a uniformidade esperada pela propagação vegetativa não é verificada em condições de campo, pois altas variações para as variáveis vigor e produção de borracha são detectadas em seringais comerciais, causados pela influência dos porta-enxertos utilizados. Com base nesse impedimento e na importância econômica da cultura para o Estado de São Paulo, este trabalho teve por objetivo principal indicar as melhores combinações de clones com porta-enxertos clonais para plantio no Estado, visando-se à alta produção de borracha. Foram analisados dados de cinco anos de produção de borracha seca de um experimento em parcela subdividida com quatro repetições, desenvolvido em Pindorama (SP). Os tratamentos constaram de seis porta-enxertos (GT 1; IAN 873; PB 235; RRIM 600; RRIM 701 e sementes não-selecionadas - SNS) e seis enxertos (GT 1; IAN 873; PB 235; PR 107; RRIM 600 e RRIM 701), totalizando 36 diferentes combinações, e os métodos de análise constaram de análise de variância individual e comparação de médias. Observou-se efeito pronunciado de porta-enxertos sobre a variável analisada...

Influência de porta-enxertos no crescimento de clones de seringueira no Estado de São Paulo

MARTINS,ANTONIO LUCIO MELLO; RAMOS,NILZA PATRICIA; GONÇALVES,PAULO DE SOUZA; VAL,KATIA SCOTT DO
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2000 Português
Relevância na Pesquisa
81.08482%
Este trabalho foi instalado na Estação Experimental de Agronomia de Pindorama, SP, com a finalidade de avaliar a interação enxerto vs. porta-enxertos de seringueira, Hevea brasiliensis (Willd. ex Adr. de Juss.) Müell. Arg. Os clones utilizados foram IAN 873, RRIM 600, RRIM 701, PB 235, PR 107 e GT 1, enxertados em seis diferentes porta-enxertos provenientes de sementes ilegítimas dos clones IAN 873, RRIM 600, RRIM 701, PB 235, GT 1 e de sementes não selecionadas. O delineamento utilizado foi o de blocos ao acaso, com parcelas subdivididas, tendo os porta-enxertos como tratamentos e os clones (enxertos) como subtratamentos, em quatro repetições. Os resultadosmostram que no período de avaliação o porta-enxerto GT 1 e IAN 873 foram os que produziram os maiores perímetros por planta, sendo 10,20 % maior que o de sementes não selecionadas. Paralelamente, os enxertos em vigor mostraram que os clones PB 235, RRIM 600 e PR 107 apresentaram melhor desempenho, com um perímetro do caule 8,12% maior que o dos clonesRRIM 701 e GT 1,notadamente os de menor vigor. A interação enxerto vs. porta-enxerto não foi significativa.

Adubação da seringueira no período de pós enxertia. I: relacionada à data de decepagem do porta-enxerto

Pereira,J. da P.; Lucchesi,A.A.; Silveira,R.I.
Fonte: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" Publicador: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/1993 Português
Relevância na Pesquisa
81.27182%
Com o objetivo de obter informações, que visem solucionar o grave problema de desuniformidade na brotação da gema do enxerto e do crescimento atrofiado desta após a decepagem da parte aérea do porta-enxerto, foram aplicados N e K na presença e ausência de P, em adubações regulares e variáveis, em diferentes datas antes e após a decepagem da parte aérea do porta-enxerto (mudas formadas diretamente em sacos de plástico). A adubação no período de pós-enxertia, mostrou-se extremamente necessária para o crescimento e vigor das mudas. Em relação à época, a adubação feita na data da decepagem do porta-enxerto, não apresentou resultados satisfatórios. A antecipação na emissão, uniformidade e vigor do 1° lançamento foliar, foram obtidos quando as plantas foram adubadas aos 15 dias antes da decepagem e eliminação da parte aérea do porta-enxerto. As maiores taxas de crescimento e uniformidade das plantas e vigor do 2° lançamento, ocorreram nas plantas adubadas com NPK, aos 30 dias após a decepagem do porta-enxerto.

Uso de estufa com cobertura plástica e de quebra-ventos na produção de porta-enxertos de seringueira

Pezzopane,J.E.M.; Pedro Jr.,M.J.; Ortolani,A.A.
Fonte: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" Publicador: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1995 Português
Relevância na Pesquisa
120.46992%
O experimento foi realizado com o objetivo de estudar o efeito de dois tipos de ambiente parcialmente protegidos: estufa coberta com polietileno transparente de baixa densidade (PEBD) e quebra-ventos construído com tela plástica, no crescimento de porta-enxertos de seringueira, durante o inverno na região de Campinas-SP. A fim de analisar o crescimento dos porta-enxertos, foram medidos: diâmetro, altura, área foliar e peso seco. Os resultados obtidos na condição experimental, mostraram que as plantas protegidas pelo quebra-ventos não apresentaram uma diferença significativa no crescimento em relação a testemunha, mas que o uso da estufa provocou um incremento em diâmetro (60%), altura (108%), área foliar (266%) e peso da matéria seca (286%) dos porta-enxertos. Após seis meses, admitindo um diâmetro mínimo de 8 mm para realizar a enxertia verde, 60% dos porta-enxertos conduzidos no interior da estufa já estavam aptos a enxertia, enquanto que nos outros dois tratamentos, nenhuma planta atingiu o diâmetro mínimo.

Influencia de porta-enxertos no crescimento de clones de seringueira no Estado de Sao Paulo.

MARTINS, A.L.M.; RAMOS, N.P.; GONCALVES, P. de S.; VAL, K.S. do
Fonte: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.35, n.9, p.1743-50, set.2000. Publicador: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.35, n.9, p.1743-50, set.2000.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
81.2516%
Este trabalho foi instalado na Estação Experimental de Agronomia de Pindorama, SP, com a finalidade de avaliar a interação enxerto vs. porta-enxertos de seringueira, Hevea brasiliensis (Willd. ex Adr. de Juss.) Müell. Arg. Os clones utilizados foram IAN 873, RRIM 600, RRIM 701, PB 235, PR 107 e GT 1, enxertados em seis diferentes porta-enxertos provenientes de sementes ilegítimas dos clones IAN 873, RRIM 600, RRIM 701, PB 235, GT 1 e de sementes não selecionadas. O delineamento utilizado foi o de blocos ao acaso, com parcelas subdivididas, tendo os porta-enxertos como tratamentos e os clones (enxertos) como subtratamentos, em quatro repetições. Os resultados mostram que no período de avaliação o porta-enxerto GT 1 e IAN 873 foram os que produziram os maiores perímetros por planta, sendo 10,20 % maior que o de sementes não selecionadas. Paralelamente, os enxertos em vigor mostraram que os clones PB 235, RRIM 600 e PR 107 apresentaram melhor desempenho, com um perímetro do caule 8,12% maior que o dos clones RRIM 701 e GT 1, notadamente os de menor vigor. A interação enxerto vs. porta-enxerto não foi significativa.; 2000

Modificação da técnica de Ramaer para obtenção de plantas gêmeas de seringueira.

MORAES, L. A. C.; MORAES, V. H. de F.
Fonte: Bragantia, Campinas, v. 65, n. 4, p. 559-561, 2006. Publicador: Bragantia, Campinas, v. 65, n. 4, p. 559-561, 2006.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
89.3542%
O objetivo deste trabalho foi aumentar a porcentagem de sucesso na obtenção de plantas gêmeas de seringueira de tamanhos iguais pela modificação da técnica de Ramaer, que utiliza sementes em fase final de germinação, quando a radícula atinge mais de 3 cm de comprimento, dificultando o seccionamento longitudinal em duas metades, a partir da inserção das alças cotiledonares. Foi testado o corte longitudinal em duas etapas, primeiro da ponta emergente da radícula, com 3 mm de comprimento, até 1 cm acima do coleto. Após a regeneração de duas radículas iguais, foi concluído o seccionamento conforme a técnica de Ramaer. A porcentagem de plantas gêmeas de tamanhos iguais foi de 82,5 com o método modificado e de 52,5 com a técnica de Ramaer.; 2006

Crescimento de porta-enxertos de seringueira em latossolo amarelo textura média no Estado do Pará.

GALVÃO, J. R.; VIÉGAS, I. de J. M.; TOFOLI, R. de C. Z.; PADILHA, W.; LIMA, S. dos S.
Fonte: In: REUNIÃO BRASILEIRA DE FERTILIDADE DO SOLO E NUTRIÇÃO DE PLANTAS, 26.; REUNIÃO BRASILEIRA SOBRE MICORRIZAS, 10.; SIMPÓSIO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA DO SOLO, 5., 2004, Lages. Fertbio 2004: [anais]. Lages: SBCS, 2004. Publicador: In: REUNIÃO BRASILEIRA DE FERTILIDADE DO SOLO E NUTRIÇÃO DE PLANTAS, 26.; REUNIÃO BRASILEIRA SOBRE MICORRIZAS, 10.; SIMPÓSIO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA DO SOLO, 5., 2004, Lages. Fertbio 2004: [anais]. Lages: SBCS, 2004.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
89.71704%
2004

Adubação com nitrogênio, fósforo e potássio em porta-enxertos de seringueira.

TOFOLI, R. de C. Z.; VIÉGAS, I. de J. M.; THOMAZ, M. A. A.; GALVÃO, J. R.; PADILHA, W.
Fonte: In: REUNIÃO BRASILEIRA DE FERTILIDADE DO SOLO E NUTRIÇÃO DE PLANTAS, 26.; REUNIÃO BRASILEIRA SOBRE MICORRIZAS, 10.; SIMPÓSIO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA DO SOLO, 5., 2004, Lages. Fertbio 2004: [anais]. Lages: SBCS, 2004. Publicador: In: REUNIÃO BRASILEIRA DE FERTILIDADE DO SOLO E NUTRIÇÃO DE PLANTAS, 26.; REUNIÃO BRASILEIRA SOBRE MICORRIZAS, 10.; SIMPÓSIO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA DO SOLO, 5., 2004, Lages. Fertbio 2004: [anais]. Lages: SBCS, 2004.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
89.71208%
2004

Efeito do espaçamento sobre o crescimento e produção de porta-enxertos de seringueira.

PEREIRA, A. V.; CONCEIÇÃO, H. E. O.; RODRIGUES, F. M.; BERNIZ, J. M. J.; ROSSETTI, A. G.
Fonte: In: SEMINÁRIO NACIONAL DA SERINGUEIRA, 3., 1980, Manaus. Anais... Brasília, DF: SUDHEVEA, 1980. v. 2. p. 682-700. Publicador: In: SEMINÁRIO NACIONAL DA SERINGUEIRA, 3., 1980, Manaus. Anais... Brasília, DF: SUDHEVEA, 1980. v. 2. p. 682-700.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
100.32219%
O trabalho foi conduzido com o objetivo de se determinar, para as condições edafoclimáticas de Manaus, qual espaçamento entre plantas seria mais viável técnica e economicamente para a produção de porta-enxertos de seringueira.; 1980

Competição de porta-enxertos de seringueira (Hevea spp) e estimativas de parâmetros genéticos.

VALOIS, A. C. C.; PINHEIRO, E.; CONCEIÇÃO, H. E. O.; SILVA, M. N. C.
Fonte: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 13, n. 2, p. 49-54, 1978. Publicador: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 13, n. 2, p. 49-54, 1978.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
79.901006%
Estudo preliminar referente à competição de porta-enxertos, correlação entre caracteres e estimativas de parâmetros genéticos.; 1978

Desenvolvimento de porta-enxertos de seringueira em sacos de plástico de diferentes tipos e tamanhos.

PEREIRA, A. V.; VENTORIM, N.; DAVIDE, A. C.
Fonte: In: SEMINÁRIO NACIONAL DA SERINGUEIRA, 4., 1984, Salvador. Resumo dos trabalhos. [S.l.]: SUDHEVEA/EMBRAPA/EMBRATER/Banco Econômico, [1984]. p. 72. Publicador: In: SEMINÁRIO NACIONAL DA SERINGUEIRA, 4., 1984, Salvador. Resumo dos trabalhos. [S.l.]: SUDHEVEA/EMBRAPA/EMBRATER/Banco Econômico, [1984]. p. 72.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
100.34118%
Estudos sobre a influência de tipos e tamanhos de sacos de plástico no desenvolvimento de porta-enxertos de seringueira.; 1984

Influencia do tamanho do saco de plastico no desenvolvimento de mudas de seringueira.

PEREIRA, A.V.; PEREIRA, E.B.C.
Fonte: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, v. 21, n. 9, p. 945-948, 1986. Publicador: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, v. 21, n. 9, p. 945-948, 1986.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
70.024053%
Determinacao do menor tamanho de saco de plastico adequado para a formacao de mudas de seringueira (Hevea spp.) com dois a tres lancamentos foliares. Tocos enxertados foram transplantados para sacos de plasticode seis tamanhos diferentes e deixados para crescer durante quatro meses. Quando as mudas apresentaram tres lancamentos foliares maduros, foram medidos altura e diametro do caule dos enxertos. Foram tambem analisados os aspectos relacionados com o sistema radicular, manejo e economia das mudas. Os resultados obtidos mostraram que sacos de 15 cm x 35 cm e de 15 cm x 40 cm sao igualmente adequados pra o desenvolvimento das mudas e economicamente mais viaveis, em relacao aos sacos de maior tamanho. Por outro lado, sacos de dimensoes inferiores causaram r estricoes ao desenvolvimento das mudas ou ao seu manejo.; 1986

Análise comparada de crescimento do enxerto e do porta-enxerto de Hevea brasiliensis Muell. Arg. em viveiro

Castro,P.R.C.; Barbosa,L.M.; Nastri,V.D.F.; Lucchesi,A.A.
Fonte: Universidade de São Paulo; Escola Superior de Agricultura Publicador: Universidade de São Paulo; Escola Superior de Agricultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1990 Português
Relevância na Pesquisa
91.60184%
O objetivo do presente trabalho foi o de verificar a compatibilidade entre o enxerto ('RRIM 600') e o porta-enxerto ('Tjir 16') de seringueira, através da análise comparada de crescimento. As plantas foram cultivadas em recipientes plásticos, nas condições de viveiro, em Piracicaba (SP). As amostras foram coletadas em 4 períodos (de duas épocas) com intervalos de 30 dias. Os valores da TAL da seringueira foram de 0,018 a 0,031g.dm-2.dia-1, da TCR de 0,0145 a 0,0165g.g-1.dia-1 e da RAF de 0,4363 a 0,8510dm².g-1. A VPS e a VAF revelaram um maior vigor do porta-enxerto com relação ao enxerto e uma certa incompatibilidade no período de desenvolvimento de 'Tjir 16' em relação ao 'RRIM 600'. A RAF e a RPF mostraram, respectivamente, uma maior proporção relativa da área e do peso foliar no peso total da planta no início do desenvolvimento do enxerto e mais tardiamente no porta-enxerto. Verificou-se uma relação direta entre os valores da TCR e da TAL do enxerto e do porta-enxerto, sendo que os cultivares não apresentaram diferenças sensíveis nos incrementos de matéria seca por unidade de tempo.

Análise comparada de crescimento do enxerto e do porta-enxerto de Hevea brasiliensis Muell. Arg. em viveiro; Compared growth analysis of stock and scion of Hevea brasiliensis Muell. Arg. in nursery

Castro, P.R.C.; Barbosa, L.M.; Nastri, V.D.F.; Lucchesi, A.A.
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Publicador: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/1990 Português
Relevância na Pesquisa
91.60304%
O objetivo do presente trabalho foi o de verificar a compatibilidade entre o enxerto ('RRIM 600') e o porta-enxerto ('Tjir 16') de seringueira, através da análise comparada de crescimento. As plantas foram cultivadas em recipientes plásticos, nas condições de viveiro, em Piracicaba (SP). As amostras foram coletadas em 4 períodos (de duas épocas) com intervalos de 30 dias. Os valores da TAL da seringueira foram de 0,018 a 0,031g.dm-2.dia-1, da TCR de 0,0145 a 0,0165g.g-1.dia-1 e da RAF de 0,4363 a 0,8510dm².g-1. A VPS e a VAF revelaram um maior vigor do porta-enxerto com relação ao enxerto e uma certa incompatibilidade no período de desenvolvimento de 'Tjir 16' em relação ao 'RRIM 600'. A RAF e a RPF mostraram, respectivamente, uma maior proporção relativa da área e do peso foliar no peso total da planta no início do desenvolvimento do enxerto e mais tardiamente no porta-enxerto. Verificou-se uma relação direta entre os valores da TCR e da TAL do enxerto e do porta-enxerto, sendo que os cultivares não apresentaram diferenças sensíveis nos incrementos de matéria seca por unidade de tempo.; An experiment was carried out to establish a comparative growth analysis of stock and scion of rubber plant under nursery conditions. Samples were collected in four periods at 30 days intervals. The results indicated values of 0.018 to 0.031g.dm-2.day-1 for NAR...

Uso de estufa com cobertura plástica e de quebra-ventos na produção de porta-enxertos de seringueira; Use of transparent polyethylene greenhouse and windbreaks to produce rubber-tree rootstocks

Pezzopane, J.E.M.; Pedro Jr., M.J.; Ortolani, A.A.
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Publicador: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/1995 Português
Relevância na Pesquisa
120.47141%
O experimento foi realizado com o objetivo de estudar o efeito de dois tipos de ambiente parcialmente protegidos: estufa coberta com polietileno transparente de baixa densidade (PEBD) e quebra-ventos construído com tela plástica, no crescimento de porta-enxertos de seringueira, durante o inverno na região de Campinas-SP. A fim de analisar o crescimento dos porta-enxertos, foram medidos: diâmetro, altura, área foliar e peso seco. Os resultados obtidos na condição experimental, mostraram que as plantas protegidas pelo quebra-ventos não apresentaram uma diferença significativa no crescimento em relação a testemunha, mas que o uso da estufa provocou um incremento em diâmetro (60%), altura (108%), área foliar (266%) e peso da matéria seca (286%) dos porta-enxertos. Após seis meses, admitindo um diâmetro mínimo de 8 mm para realizar a enxertia verde, 60% dos porta-enxertos conduzidos no interior da estufa já estavam aptos a enxertia, enquanto que nos outros dois tratamentos, nenhuma planta atingiu o diâmetro mínimo.; A field experiment was carried out in order to study the effect of two kinds of parcially protected environments: greenhouse cover with transparent polyethylene of low density and plastic screan windbreaks...

Stock-scion interactions on growth and rubber yield of Hevea brasiliensis; Interação porta-enxerto x enxerto sobre vigor e produção de borracha de Hevea brasiliensis

Cardinal, Átila Bento Beleti; Gonçalves, Paulo de Souza; Martins, Antônio Lúcio Mello
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Publicador: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2007 Português
Relevância na Pesquisa
80.973647%
Na cultura da seringueira [Hevea brasiliensis (Willd. ex Adr. de Juss.) Muell.-Arg.], o método de propagação mais usado é a enxertia, mas a uniformidade esperada usando propagação vegetativa é teórica, uma vez que altas variações para produção e vigor são causados pela influência do porta-enxerto. O objetivo do presente trabalho foi avaliar várias combinações entre porta-enxertos clonais e enxertos (clones) através de análise dialélica, visando-se alta produção e vigor. Os resultados constaram de cinco anos de produção de borracha seca e perímetro de caule na abertura do painel de um experimento em parcelas subdivididas com quatro repetições, conduzido em Pindorama, SP, Brasil, considerando-se seis porta-enxertos (GT 1, IAN 873, PB 235, RRIM 600, RRIM 701 e sementes não-selecionadas UnS) e seis enxertos (GT 1, IAN 873, PB 235, PR 107, RRIM 600 e RRIM 701). Foi realizada a análise do dialelo parcial 6 ;´; 6, somando 36 combinações, e Compatibilidade Geral (GC) para cada grupo de materiais (porta-enxertos e enxertos) e Compatibilidade Específica (SC) dentre todas as combinações foram estimadas. Os resultados mostararam que os porta-enxertos têm forte efeito sobre a produção de borracha seca...

Adubação da seringueira no período de pós enxertia. I: relacionada à data de decepagem do porta-enxerto; Effect of applying fertilizers to rubber seedlings after grafting as related to time of root stock pruning

Pereira, J. da P.; Lucchesi, A.A.; Silveira, R.I.
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Publicador: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/1993 Português
Relevância na Pesquisa
81.275225%
Com o objetivo de obter informações, que visem solucionar o grave problema de desuniformidade na brotação da gema do enxerto e do crescimento atrofiado desta após a decepagem da parte aérea do porta-enxerto, foram aplicados N e K na presença e ausência de P, em adubações regulares e variáveis, em diferentes datas antes e após a decepagem da parte aérea do porta-enxerto (mudas formadas diretamente em sacos de plástico). A adubação no período de pós-enxertia, mostrou-se extremamente necessária para o crescimento e vigor das mudas. Em relação à época, a adubação feita na data da decepagem do porta-enxerto, não apresentou resultados satisfatórios. A antecipação na emissão, uniformidade e vigor do 1° lançamento foliar, foram obtidos quando as plantas foram adubadas aos 15 dias antes da decepagem e eliminação da parte aérea do porta-enxerto. As maiores taxas de crescimento e uniformidade das plantas e vigor do 2° lançamento, ocorreram nas plantas adubadas com NPK, aos 30 dias após a decepagem do porta-enxerto.; Nitrogen and potassium were applied with and withoult phosphorus to rubber seedlings at various rates and intervals prior to and after root stock pruning in an attempt to observe budding uniformity and stunting. The use of fertilizers pos-grafting was effective in promoting seedling growth and vigor. Uniformity...

Sources of phosphorus on rootstock growth of nursery cultured seringueira; FONTES DE FÓSFORO NO CRESCIMENTO DE PORTA-ENXERTO DE SERINGUEIRA SOB CONDIÇÕES DE VIVEIRO

Gonçalves, Elaine Cristine Piffer; Prado, Renato de Mello; Correia, Marcus André Ribeiro
Fonte: FUPEF DO PARANÁ Publicador: FUPEF DO PARANÁ
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 23/12/2010 Português
Relevância na Pesquisa
111.47594%
The use of phosphorous sources and s levels can influence the growth of rubber tree rootstockr. This research aimed to evaluate the effects of application of different phosphorus sources on growth of rubber tree rootstock  under nursery conditions, int an experiment carried out in a greenhouse located in Colina County, São Paulo State, Brazil. The experimental design was randomized blocks with five treatments and four replications. The treatments consisted of: 1-control (no P application), 2 - 2.5 kg superphosphate and 186 g of silicate oxide per m3 of earth, 3 - 5.0 kg of superphosphate and 372g oxide silicate per m3 of earth, 4 - 3.1 kg of thermophosphate per m3 of earth, from 5 to 6.2 kg of thermophosphate per m3 of earth. The plot consisted of five plastic bags of  20x35cm, containing a  rubber trees seedling (clone Tjair). Evaluations of stem diameter and seedling height growths were carried out during six sesaons (June/2008 to May/2009). Phosphorus application increased the plants growth  throughout the seasons. Application of phosphorous is indicated to the rubber tree seedling production,  either in the form of thermophosphate (3.1 kg per m3 of soil) or in the form of single superphosphate  (2.5 kg per m3 of soil).; O uso de fontes e doses de fósforo podem influenciar o crescimento do porta-enxerto de seringueira. Objetivou-se avaliar os efeitos da aplicação de diferentes fontes de fósforo no crescimento de porta-enxertos de seringueira sob condições de viveiro. Para isso...