Página 1 dos resultados de 137 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Etiologia e epidemiologia da morte de flores de pereiras europeias (Pyrus communis L.) no Rio Grande do Sul; Etiology and epidemiology of blossom death in european pear (Pyrus communis L.) in Rio Grande do Sul

Rommel, Cátia Cristina
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
69.96387%
Observou-se recentemente a morte de flores de pereiras europeias (Pyrus communis L.) em pomares de Vacaria, RS. Pseudomonas syringae pv. syringae tem sido associada a este sintoma em vários países, entretanto, não há registros deste patógeno associado a flores de pereiras no Brasil. Além disso, P. syringae pv. syringae possui uma fase epifítica, não bastando a detecção da bactéria para caracterizá-la como agente causal da doença, no caso de primeiro registro no país. Assim, se faz necessário um estudo etiológico e epidemiológico da morte de flores de pereiras europeias no Rio Grande do Sul. Objetivou-se com este trabalho (i) identificar o agente causal; (ii) conhecer as condições de ambiente e hospedeiro que favorecem a doença; (iii) monitorar a presença de bactérias em gemas ao longo do ano; (iv) quantificar a doença a campo; (v) verificar a ocorrência da doença em pomares de Vacaria, RS. Os resultados dos testes bioquímicos e fisiológicos, PCR e sequenciamento do gene rRNA 16S de dois isolados patogênicos (Pack9 e Pack10) indicaram tratar-se de Pseudomonas sp., mas não P. syringae pv. syringae. O estádio fenológico, no momento da inoculação, não interferiu na intensidade da doença; temperaturas de 15 e 20 °C favoreceram a doença. A incidência média de flores necrosadas no estádio de plena floração foi de 3...

Aclimatação ex vitro de pereira (Pyrus communis L.) microporopagada. Estudo de substratos

Lucas, Susana; Grego, José; Relelo, Maria; Lopes, Maria; Marques, António; Figueiredo, A.; Trindade, M.
Fonte: Unidade de Investigação do Instituto Politécnico de Santarém (UIIPS) Publicador: Unidade de Investigação do Instituto Politécnico de Santarém (UIIPS)
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /06/2013 Português
Relevância na Pesquisa
89.92421%
A pereira (Pyrus communis L.) é uma espécie frutícola de elevada importância na fruticultura Portuguesa. A produção nacional em 2005-6 foi de 129 mil toneladas para uma área cultivada de 12 mil hectares. Em 2010-11 a produção ascendeu às 220 mil toneladas. A cultivar “Rocha” é das mais importantes em termos de exportação com um volume de vendas em 2005 de 26 milhões de euros para 45 mil toneladas de pêra correspondente a 35 % da produção total. O presente estudo avaliou uma cultivar de pereira proveniente de uma “semente do acaso” originada numa quinta em Tábua, Distrito de Coimbra, Portugal entre 1990 e 2000. Foi testado o efeito do uso de diferentes substratos na aclimatação ex vitro de plantas micropropagadas. Usaram-se três tipos de substratos: substrato orgânico (SO); SO + perlite (½ + ½, v/v) e perlite. Fez-se a análise do desenvolvimento radicular e da parte aérea: número e comprimento das raízes; peso fresco e seco das raízes e parte aérea. Em todos os tratamentos obtiveram-se 100% de plantas aclimatadas. Os tratamentos com substrato orgânico e mistura SO + perlite deram origem a plantas mais vigorosas em termos de peso fresco das raízes e parte aérea.The common pear (Pyrus communis L.) is one of the most widely cultivated fruit crop in Portugal. The national production in 2005 was 129 thousand tons...

Sugar composition of Rocha pear (Pyrus communis L.) – Influence of drying treatments

Santos, Sandra; Guiné, Raquel; Barros, Ana
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
69.033145%
Rocha Pear (Pyrus communis L.) is the main cultivar produced in Portugal, and is classified as Protected Designation of Origin (PDO). Pear production represents a significant economic activity in Portugal (c.a. 190.000 tonnes per year), and the cultivar Rocha represents 95% of the National Product [1]. The pear contains sugars, vitamins, organic acids, polyphenols and minerals in considerable concentrations [2]. Pears are, usually, eaten fresh when ripe. However, the increase in the supply of processed products, particularly subjected to drying [3], may provide an opportunity for development and enable the provision of alternative products to consumers. The drying of fruits is a very ancient practice for food preservation still in use nowadays, once the process significantly reduces water activity [4]. In this work, pears of the variety Rocha harvested at different orchards (five different origins) were studied, fresh and dehydrated at two temperatures, 40 and 60 ºC, to determine and compare their sugar composition. This determination was made separately to the pulp and peel from each location. The results showed that pulps contained a higher amount of sugars (6-15%) than peels, both fresh and dried. Additionally, it was possible to verify that the drying treatment caused a reduction (35-50%) in the total amount of sugars. Sugar analysis showed that the relative composition of fresh pulps and peels was similar...

Evaluación de la composición fenólica y de la actividad antioxidante de peras frescas y secadas al sol (Pyrus communis L.)

Batista, S.; Guiné, Raquel; Barroca, Maria João; Gonçalves, Fernando; González-SanJosé, M. L.; Rivero-Pérez, M. D.
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2005 Português
Relevância na Pesquisa
79.097603%
Los compuestos fenólicos influyen sobre el color y el sabor de las peras secadas al sol y por tanto en su calidad. Los polímeros tipo de taninos condensados han sido descritos como los máximos responsables de la astringencia de manzanas sidreras (Lea y Arnold, 1978) y es bien conocido que los fenoles son el origen de los pigmentos pardos resultado del pardeamiento enzimático derivado de la actuación de las PPO y las peroxidasas. Un factor interesante a considerar es que se ha sugerido que los fenoles parcialmente oxidados pueden ejercer una actividad antioxidante mayor a la que ejercen los no oxidados (Manzocco et al., 2001). En los últimos años se están aplicando diversos métodos para evaluar la actividad antioxidante (AAO) de alimentos y bebidas, siendo sus principales diferencias el punto final de reacción y la propiedad evaluada (Pellegrini et al, 1999). EL objetivo de este trabajo fue el estudio comparativo del contenido fenólico y de la actividad antioxidante de peras frescas y secadas al sol de las variedades S. Bartolomeu (SB) y Amêndoa . (Pyrus communis L.). La AAO se evaluó aplicando los métodos de DMPD, el ABTS, y el DPPH, expresándose como equivalentes de Trolox y de ácido ascórbico. Se detectaron diferencias cuantitativas entre métodos y entre variedades. La pera SB fue la más rica en compuestos fenólicos dando también mayores valores de AAO. EL secado redujo el contenido de fenoles y también los valores de AAO.

Efeito da secagem na composição fenólica da pêra Rocha (Pyrus communis L.) de diferentes origens.

Santos, Sandra; Guiné, Raquel; Barros, Ana
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2010 Português
Relevância na Pesquisa
69.033145%
A pera Rocha (Pyrus communis L.) é a principal cultivar produzida em Portugal, sendo habitualmente consumida em fresco. No entanto, a secagem da pera pode constituir uma oportunidade de desenvolvimento e possibilitar a oferta de produtos alternativos aos consumidores. Neste trabalho, estudou-se o efeito de duas temperaturas de secagem (40 e 60ºC) sobre os teores de fenóis totais e de actividade antioxidante. Para isso foram usadas peras provenientes de 5 localidades diferentes. No caso dos fenóis totais, os resultados mostraram que as principais diferenças ocorreram com a secagem a 60ºC. Relativamente à actividade antioxidante, ambas as secagens originaram diminuições acentuadas dos valores, relativamente às peras analisadas em fresco.

Estudo comparativo do comportamento agronómico de cinco clones de perreira (Pyrus communis L.) cv. Rocha em três porta-enxertos

Madeira, Cláudia Isabel Delgado
Fonte: ISA/UTL Publicador: ISA/UTL
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
69.033145%
Mestrado em Engenharia Agronómica - Instituto Superior de Agronomia; With the aim of evaluating the potential of five ‘Rocha’ pear clones (1, 2, 4c, T and Z), a field trial was conducted at APAS orchard, located in Cadaval (Sobrena). All the clones were grafted onto Provence BA-29, EMA and Sydo rootstocks and trees grown under identical soil and climate conditions. The agronomic characteristics and economic results were evaluated from 2006 until 2011 corresponding to the 5th and 10th year of the orchard. The field trial indicated that there isn’t an ideal combination of clone/rootstock leading to earlier pear production, trees with medium vigour, high fruit size, rounded shape fruits and good fruit quality. Combinations of Z/Sydo, 2/Sydo and T/Sydo reached the highest yields per unit/tree while the most productive was T/Sydo followed by Z/Sydo with a revenue of 42.968,3 €.ha-1 and 38.551,7 €.ha-1, respectively. Among the clones there were slight differences in fruit quality, the clones 4c, 1 and T produced pears with the highest fruit size and roundest shape fruits while the fruits of the clone T had the highest total solid soluble content. The rootstock Sydo achieved better results when comparing to BA-29 and EMA...

Estudio de algunas propiedades físicas y fisiológicas precosecha de la pera variedad Triunfo de Viena

Parra-Coronado,Alfonso; Hernández Hernández,José Eugenio; Camacho-Tamayo,Jesús Hernán
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2006 Português
Relevância na Pesquisa
69.033145%
El objetivo del presente trabajo fue establecer algunas propiedades físicas y fisiológicas de desarrollo de la pera (Pyrus communis L.) variedad Triunfo de Viena, producida bajo las condiciones ecuatoriales del clima frío, en los Andes Colombianos. El crecimiento y propiedades de la fruta fueron evaluados en intervalos de 30 días, desde la floración. Las propiedades estudiadas fueron el peso, tamaño de la fruta, firmeza de la pulpa, concentración de sólidos solubles, pH, acidez titulable (% ácido málico) e intensidad respiratoria. La concentración de sólidos solubles y el pH no son propiedades sensibles para determinar el momento apropiado de la cosecha, al presentar valores constantes y de baja dispersión. El fruto presenta forma esférica y su área superficial es función directa del peso de la fruta. La firmeza de la pulpa, la acidez titulable (AT) y la intensidad respiratoria, decrecen en la medida que se desarrolla la pera, presentando valores en el momento de la cosecha de 67,82 N para la firmeza, acidez titulable de 0,24% e intensidad respiratoria de 29,60 mg CO2 kg-1 h-1. Los sólidos solubles (SS) y la relación SS/AT se incrementan en la medida que el fruto va madurando. En el momento de la cosecha los frutos presentan un valor de SS de 12...

Anelamento e Paclobutrazol na produção e absorção de nutrientes em Pereira (Pyrus communis L.) cultivar Packham´s Triumph

Iuchi,Takeshi; Iuchi,Vera Lúcia; Herter,Flávio Gilberto; Brighenti,Emílio
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 Português
Relevância na Pesquisa
69.033145%
Foram conduzidos dois experimentos para estudar o efeito do anelamento e do paclobutrazol na produção e absorção de macronutrientes em pereira cv Packham´s Triumph, no munícipio de São Joaquim-SC, localizado a 1.400 m de altitude, em pomar comercial, utilizando plantas adultas.O delineamento utilizado no primeiro e segundo foi o de blocos casualizados. No primeiro estudo, foram utilizados sete tratamentos: 1)testemunha; 2) 1,5 g /planta do paclobutrazol, aplicados no solo; 3) 3,0 g/planta de paclobutrazol, aplicados no solo; 4 ) 4,5 g/planta de paclobutrazol, aplicados no solo; 5) anelamento simples (1 anel); 6) anelamento duplo realizado (dois anéis), e 7 ) anelamento pleno (um anelamento seguido de outro anelamento no mesmo local após a cicatrização do primeiro). No segundo experimento, os tratamentos foram: 1)-testemunha; 2) 2 g/planta de paclobutrazol, aplicados o solo; 3 ) 4 g/planta de paclobutrazol, aplicados no solo; 4 )-1.000 ppm de paclobutrazol em aplicação foliar; 5 ) 2.000 ppm de paclobutrazol em aplicação foliar; 6 ) anelamento simples, e 7) anelamento duplo. A maior produção foi observada no anelamento pleno e no anelamento duplo. O anelamento teve maior efeito na produção do que o paclobutrazol, e este via solo teve maior efeito do que a aplicação foliar. Os tratamentos não influenciaram nos níveis de nutrientes no fruto...

Diagnóstico biológico e molecular e análise da seqüência de nucleotídeos do gene da proteína capsidial de um isolado do Apple stem pitting virus

Radaelli,Paula; Nickel,Osmar; Schons,Jurema; Aragão,Francisco J.L.; Fajardo,Thor V. M.
Fonte: Sociedade Brasileira de Fitopatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2006 Português
Relevância na Pesquisa
69.033145%
O Apple stem pitting virus (ASPV) foi detectado por RT-PCR em amostras de cultivares de pereiras européias (Pyrus communis L.) cvs. Starkrimson e Abate Fetel, e asiáticas (P. pyrifolia var. culta) cvs. Kousui e Housui coletadas no início do outono de 2003 em pomar da Estação Experimental da Embrapa Uva e Vinho, Vacaria, RS. Utilizando várias combinações de oligonucleotídeos, foram amplificados fragmentos de DNA de 269 e 1554 pb, este último contendo o gene completo (1131 nt) da proteína capsidial do ASPV. Outro fragmento amplificado de 291 pb compreende parte do gene da polimerase viral. Estes fragmentos constituem-se em um excelente instrumento de diagnóstico do ASPV em pereiras. A comparação das seqüências de nucleotídeos do gene da proteína capsidial do ASPV com seqüências do banco de dados GenBank, revelou identidades de 89% com seqüências de um isolado alemão de macieira e de 85 a 88% com isolados poloneses, de pereiras. A indicadora herbácea Nicotiana occidentalis cv. 37B, inoculada mecanicamente com extrato foliar da cv. Housui, apresentou lesões locais necróticas, necrose foliar marginal e das nervuras. O ASPV também foi detectado por dot-ELISA nas cvs. Abate Fetel e Kousui, na cv. Starkrimson por imunoblot...

Regeneração in vitro de brotações de Pereira (Pyrus communis L.) cultivar Carrick

Erig,Alan Cristiano; Schuch,Márcia Wulff
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2003 Português
Relevância na Pesquisa
69.033145%
O objetivo deste trabalho foi obter um protocolo de regeneração de brotações in vitro a partir de explantes de pereira (Pyrus communis L.) cultivar Carrick, visando a programas de transformação genética. Para tanto, utilizaram-se três tipos de explantes (ápice caulinar, folha e entrenó) que permaneceram durante 0, 10, 20, 30 ou 40 dias em meio de indução e, posteriormente, foram transferidos para meio de proliferação com 8,9 ou 13,3µM de thidiazuron (TDZ). Aos 85 dias após o início do experimento, observou-se que o explante ápice caulinar apresentou maior capacidade de regeneração de brotações quando comparado ao explante entrenó, enquanto o explante folha não mostrou capacidade de regenerar brotações. Verificou-se também que, inoculando o explante diretamente em meio de proliferação sem auxina, houve uma maior percentagem de regeneração e que, aumentando o tempo de permanência dos explantes em meio de indução, diminuiu a percentagem de regeneração de brotações. A concentração de thidiazuron (TDZ) no meio de proliferação não afetou a capacidade de regeneração de brotações.

Avaliação da fidelidade genotípica por marcadores RAPDs de brotações de pereira (Pyrus communis L.) cv. Carrick, regeneradas in vitro

Erig,Alan Cristiano; Schuch,Márcia Wulff
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2003 Português
Relevância na Pesquisa
69.033145%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a fidelidade genotípica de brotações de pereira (Pyrus communis L.) cultivar Carrick, regeneradas in vitro, utilizando marcadores RAPDs. O DNA genômico foi extraído de folhas oriundas das brotações de pereira regeneradas a partir de diferentes tratamentos e de plantas matrizes micropropagadas (planta controle), utilizando-se o protocolo descrito por FERREIRA & GRATTAPAGLIA (1996). Para triagem dos primers foram utilizados os kits OPAN, OPA e OPF (Operon Technologies, Inc.) e, destes, foram escolhidos sete primers: OPAN-03, OPAN-14, OPAN-15, OPAN-16, OPA-02, OPA-08 e OPF-04. A separação dos produtos da amplificação foi realizada através de eletroforese horizontal em gel de agarose 1,2%, corado com brometo de etídio. Após a corrida, os géis foram visualizados sobre um transiluminador de luz ultravioleta e fotografados com câmara Polaroid para registro dos dados. A ausência ou adição de uma ou mais bandas comparativamente ao padrão da planta matriz (planta controle) foi considerado variação somaclonal. Dos 66 fragmentos produzidos pelos sete primers, observou-se 100% de bandas monomórficas, indicando que nenhum dos primers utilizados detectou variação somaclonal nas brotações regeneradas.

Correlação de pearson e análise de trilha identificando variáveis para caracterizar porta-enxerto de Pyrus communis L

Galarça,Simone Padilha; Lima,Cláudia Simone Madruga; Silveira,Gustavo da; Rufato,Andreia De Rossi
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2010 Português
Relevância na Pesquisa
69.033145%
Objetivou-se, no presente trabalho, através de correlação de Pearson e análise de trilha, identificar variáveis para caracterizar porta-enxertos ananizantes para a cultura da pereira (Pyrus communis L.). Neste experimento foram utilizadas 49 plantas de pereira, plantadas nos canteiros do Departamento de Fitotecnia da FAEM/UFPel. As plantas foram avaliadas na época do seu crescimento vegetativo, segundo parâmetros descritos em instruções do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Pela correlação de Pearson, as variáveis VP, NRP, HCP e FCNPRCL se destacaram. Na análise de trilha, a variável número de lenticelas obteve maior efeito positivo sobre VP, NRP e FCNPRCL, a variável ramificação do ramo demonstrou-se com efeito positivo sobre HCP, sendo essas duas variáveis consideradas eficazes no processo de seleção de porta-enxerto juntamente com as variáveis básicas.

Molecular characterization of a polygalacturonase inhibitor from Pyrus communis L. cv Bartlett.

Stotz, H U; Powell, A L; Damon, S E; Greve, L C; Bennett, A B; Labavitch, J M
Fonte: PubMed Publicador: PubMed
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /05/1993 Português
Relevância na Pesquisa
79.137266%
A polygalacturonase inhibitor glycoprotein with an apparent molecular mass of 43 kD was purified from pear (Pyrus communis L. cv Bartlett) fruit. Chemical deglycosylation of this protein decreased the molecular mass to 34 kD. Gas chromatographic analysis suggests that N-linked glycosylation accounts for the majority of sugar moieties. Partial amino acid sequence analysis of the purified polygalacturonase inhibitor protein provided information used to amplify a corresponding cDNA by polymerase chain reactions. Multiple cloned products of these reactions were sequenced and the same open reading frame was identified in all of the products. It encodes a 36.5-kD polypeptide containing the amino acid sequences determined by protein sequencing and predicts a putative signal sequence of 24 amino acids and seven potential N-glycosylation sites. The expression of polygalacturonase inhibitor is regulated in a tissue-specific manner. Activity and mRNA level were much higher in fruit than in flowers or leaves.

Protein Synthesis and Breakdown during Heat Shock of Cultured Pear (Pyrus communis L.) Cells.

Ferguson, I. B.; Lurie, S.; Bowen, J. H.
Fonte: PubMed Publicador: PubMed
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /04/1994 Português
Relevância na Pesquisa
69.033145%
Cultured pear (Pyrus communis L. cv Passe Crassane) cells were subjected to temperatures of 39, 42, and 45[deg]C. Heat-shock protein (hsp) synthesis was greater at 30[deg]C than at temperatures above 40[deg]C and continued for up to 8 h. Both cellular uptake of radiolabeled methionine and total protein synthesis were progressively lower as the temperature was increased. Polysome levels decreased immediately when cells were placed at 39 or 42[deg]C, although at 39[deg]C the levels began to recover after 1 h. In cells from both temperatures, reassembly occurred after transfer of cells to 25[deg]C Four heat-shock-related mRNAs[mdash]hsp17, hsp70, and those of two ubiquitin genes[mdash]all showed greatest abundance at 39[deg]C and decreased at higher temperatures. Protein degradation increased with time at 42 and 45[deg]C, but at 39[deg]C it increased for the first 2 h and then decreased. In the presence of cycloheximide, which prevented hsp synthesis, protein degradation at 39[deg]C was as great as that at 45[deg]C in the absence of cycloheximide. The data suggest that hsps may have a role in protecting proteins from degradation at the permissive temperature of 39[deg]C. At temperatures high enough to inhibit hsp synthesis, protein degradation was enhanced. Although ubiquitin may play a role in specific protein degradation...

The flavonol glycosides in the fruit of Pyrus communis L. cultivar Bon Chrétien

Nortjé, B. K.; Koeppen, B. H.
Fonte: PubMed Publicador: PubMed
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /10/1965 Português
Relevância na Pesquisa
69.60931%
1. Two new flavonol glycosides were isolated from the fruit of Pyrus communis L. cultivar Bon Chrétien. These were identified as isorhamnetin 3-rhamnogalactoside and a derivative of isorhamnetin 3-glucoside which was associated (possibly acylated) with an unknown aliphatic organic acid. 2. The melting point of isorhamnetin 3-glucoside isolated from Bon Chrétien pears is different from that of isorhamnetin 3-glucoside previously isolated from Argemone mexicana and Calendula officinalis. 3. Isorhamnetin 3-rhamnoglucoside was isolated from the fruit of Pyrus communis L. cultivar Bon Chrétien. This glycoside appears to be identical with narcissin, previously isolated from Narcissus tazetta and Lilium auratum. 4. Isoquercitrin, previously reported to be present in pear leaves, was isolated from the fruit of Bon Chrétien pears. 5. The isolated glycosides were present in the peels and flesh of the fruit, but were absent from the cores.

Correlação de pearson e análise de trilha identificando variáveis para caracterizar porta-enxerto de Pyrus communis L.

GALARÇA, S. P.; LIMA, C. S. M.; SILVEIRA, G. da; RUFATO, A. de R.
Fonte: Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 34, n. 4, p. 860-869, jul./ago., 2010. Publicador: Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 34, n. 4, p. 860-869, jul./ago., 2010.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
69.033145%
Objetivou-se, no presente trabalho, através de correlação de Pearson e análise de trilha, identificar variáveis para caracterizar porta-enxertos ananizantes para a cultura da pereira (Pyrus communis L.). Neste experimento foram utilizadas 49 plantas de pereira, plantadas nos canteiros do Departamento de Fitotecnia da FAEM/UFPel. As plantas foram avaliadas na época do seu crescimento vegetativo, segundo parâmetros descritos em instruções do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Pela correlação de Pearson, as variáveis VP, NRP, HCP e FCNPRCL se destacaram. Na análise de trilha, a variável número de lenticelas obteve maior efeito positivo sobre VP, NRP e FCNPRCL, a variável ramificação do ramo demonstrou-se com efeito positivo sobre HCP, sendo essas duas variáveis consideradas eficazes no processo de seleção de porta-enxerto juntamente com as variáveis básicas.; 2010

Diversidade genética entre acessos de pera (Pyrus communis L.) detectados por marcadores moleculares

Fonte: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS; DAG - Programa de Pós-graduação; UFLA; BRASIL Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS; DAG - Programa de Pós-graduação; UFLA; BRASIL
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
69.60931%
Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Agronomia/Fitotecnia, área de concentração em Produção Vegetal, para obtenção do título de Mestre.; Fundação de Amparo à Pesquisa do estado de Minas Gerais (FAPEMIG)

A polinização da pereira europeia (pyrus communis L. cv. Rocha) no sul do Brasil

Sezerino, André Amarildo
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 179 p.| il., tabs., grafs.
Português
Relevância na Pesquisa
69.60931%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Graduação em Recursos Genéticos Vegetais, Florianópolis, 2014; No Brasil, a produção de pera é insuficiente para atender a demanda interna, gerando uma crescente necessidade de importação de frutas que podem ser produzidas nas regiões mais frias. Por isso, a pera é a fruta fresca importada em maior quantidade pelo Brasil. Por ser alógama devido à incompatibilidade gametofítica, a maioria das cultivares europeias de pereiras não produzem frutos com sementes sem a presença de insetos polinizadores. Neste contexto, foram realizados ensaios buscando elucidar os aspectos da biologia reprodutiva da pereira portuguesa (Pyrus communis L. cv. Rocha) e suas cultivares polinizadoras, assim como avaliar a qualidade das colmeias destinadas à polinização. Os resultados mostraram que a fenologia das cvs. Rocha e suas polinizadoras diferiu entre elas e entre os anos, podendo afetar significativamente a polinização. A data aproximada da plena floração das cultivares estudadas foi similar em 2012 (? 17//09), porém, diferiu em 2013. Foi observado que a cv. Rocha polinizada com pólen de cultivares compatíveis apresentou elevada frutificação efetiva...

Balanço energético e coeficientes culturais em Pyrus communis L. cv. 'Rocha'

Conceição, Nuno Miguel Santos da
Fonte: Universidade Técnica de Lisboa Publicador: Universidade Técnica de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2007 Português
Relevância na Pesquisa
89.85976%
Mestrado em Agricultura e Horticultura Sustentáveis - Instituto Superior de Agronomia; The experimental work, on the water use of a pear orchard (Pyrus communis cv. ‘Rocha’), took place in the region of Oeste, Portugal (lat. 39º 28’ N, long. 9º 7’ W), during the growth periods of 2004 and 2007. Measurements of sensible and latent heat (evapotranspiration - ETec), obtained with the eddy covariance technique, and other energy balance components, took place in 2004 (12 days in August) and in 2007 (43 days from June to September). In 2007, sap flux was also measured, using the Granier method (from May to September), as well as the radial profile of sap flux velocity, using a heat pulse method (compensation technique). The Granier sensors have been built with innovative technical improvements, aiming at the measurement of temperature natural gradients in real time, simultaneously with sap flow measurements. Using transpiration results (calculated as the difference between ETec and soil evaporation obtained with lysimeters) and sap flow measurements it was possible to calibrate the Granier method. The following function was obtained: 1.958 1 154 10 5 + − = × × i i u K , where ui is the sap flux density [m3.m-2.s-1] and Ki+1 is the flux index. As a result of the calibration performed...

Presencia de Pyrus communis (Rosaceae Maloideae) naturalizada en la República Argentina

Delucchi,Gustavo; Farina,Eduardo; Torrres Robles,Silvia S.
Fonte: Boletín de la Sociedad Argentina de Botánica Publicador: Boletín de la Sociedad Argentina de Botánica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2009 Português
Relevância na Pesquisa
69.190347%
En este trabajo se menciona por primera vez a Pyrus communis L. (Rosaceae, Maloideae) como especie naturalizada en la Argentina en la provincia de Buenos Aires. Se describe e ilustra a la especie y se propone una clave para diferenciar los géneros de Maloideae presentes en la Argentina.