Página 1 dos resultados de 51 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Prematuridade e responsabilidades parentais

Cardoso, Marta Alexandra de Almeida Pereira
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
27.30303%
Projecto de Graduação apresentado à Universidade Fernando Pessoa, como parte dos requisitos para a obtenção do grau de Licenciada em Serviço Social; O Projecto de Graduação que se apresenta constitui uma investigação qualitativa, que visa aferir diferentes configurações em torno da parentalidade e do seu exercício, por parte de três progenitores do sexo masculino, e analisar diferentes impactos aquando da notícia do nascimento prematuro de um filho. Realizaram-se três entrevistas semi-estruturadas a pais que tinham as suas filhas internadas na Unidade de Neonatologia/ Unidade de Cuidados Intensivos da Maternidade de Júlio Dinis por o nascimento ter ocorrido antes de completar as 37 semanas de gestação. Com a realização deste trabalho pode-se concluir que os três entrevistados do sexo masculino estiveram sempre presentes ao longo do internamento das suas filhas, tiveram que reorganizar a sua vida a nível pessoal e profissional para poderem estar algumas partes do dia na MJD e receberam o apoio suficiente por parte dos amigos, familiares e a nível da maternidade. This dissertation is based on qualitative research and its aim is to assess different settings regarding parenting and its implications for three fathers and analyze different parental reactions to a premature birth. The research was carried out via three half-structured questionnaires applied to fathers whose premature daughters stayed at neonatal intensive care unit of Julio Dinis Maternity because they were born before completing 37 weeks’ gestation. The results achieved in the course of this essay show that the three inquired dads were always present during their daughters’ treatment; they had to reorganize their private and professional lives to be present during some time of the day at the hospital and finally...

Direitos e deveres dos professores na perspectiva dos alunos

Rodrigues, Sónia Maria Marques
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
27.30303%
As mudanças ocorridas nos últimos anos, nomeadamente no que concerne à fragmentação do trabalho do professor e às (ir)responsabilidades parentais na educação dos filhos, trouxeram consigo novas exigências, bem como a necessidade e a oportunidade de um requestionamento ético das funções docentes. Documentos como, a Carta Deontológica do Serviço Público e o Estatuto da Carreira Docente apresentam algumas pistas sobre o que são os deveres e os direitos do professor no desempenho da sua profissão. Não obstante, o esclarecimento oferecido por tais documentos não é total, dando azo a que dilemas e mal-estar sejam realidades no quotidiano dos profissionais do ensino e educação a exigir uma constante reflexividade ética. O estudo de caso que se apresenta nesta dissertação, assente na análise de conteúdo de entrevistas, realizadas junto de uma amostra constituída por 12 alunos do último ano do ensino secundário, e na análise de conteúdo de composições subordinadas ao tema “direitos e deveres dos professores”, solicitadas a duas turmas compostas por alunos do referido ano escolar, da escola E.B. 2,3/S Pedro Ferreiro1, procura contribuir para a construção de conhecimento no campo da moral e da ética docente...

Guarda partilhada : estudo exploratório

Pratas, Sónia Isabel dos Santos
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
48.166665%
Este trabalho debruçou-se sobre a guarda partilhada, começando por definir os aspetos legais relacionados com as responsabilidades parentais. Foi feita uma revisão da literatura existente em Psicologia acerca do tema, abrangendo vários estudos e autores que defendem diferentes vantagens e desvantagens em relação à guarda partilhada.Seguidamente, foi elaborado um questionário de opinião acerca das vantagens e desvantagens da guarda partilhada e da guarda exclusiva, para ser passado à população geral com filhos, na zona Centro do país. A análise dos dados obtidos foi feita através do SPSS (Statistical Package for the Social Sciences). Os resultados mostraram que os participantes concordam com as afirmações mais óbvias e cujas opiniões se tornam divididas ao depararem-se com afirmações mais abstratas. Dos dados demográficos, só a idade e o número de filhos tiveram influênca, embora em poucas respostas.; This dissertation is about joint custody, and it begins by defining the legal aspects regarding parental responsibilities. A revision of the literature on the subject has also been done across various studies and authors’ perspectives on its advantages and disadvantages. The next step was the preparation of an opinion questionnaire concerning the advantages and disadvantages of joint custody...

Regulação do exercício das responsabilidades parentais : a decisão judicial de atribuição da residência do menor

Figueiredo, Cláudia Isabel Abreu
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
48.166665%
Dissertação apresentada à Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra no âmbito do 2º Ciclo de Estudos em Direito (conducente ao grau de Mestre), na área de especialização em Ciências Jurídico-Forenses

A visão de família entre as adolescentes que sofreram violência intrafamiliar; Family view among adolescents who suffered intrafamilial violence

Antoni, Clarissa de; Koller, Silvia Helena
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
27.754712%
Este estudo apresenta a visão de adolescentes sobre família. Doze adolescentes entre doze a dezessete anos, do sexo feminino, abrigadas em uma instituição pública após sofrerem maus tratos intrafamiliares, apresentaram sua visão sobre o conceito de família e suas expectativas em relação à constituição de suas próprias famílias no futuro, em dois grupos focais. O conteúdo dos grupos focais “A” e “B” foram analisados separadamente, como contextos únicos. O grupo “A” apresentou uma visão de família, baseada em uma configuração por laços afetivos, onde a definição dos papéis e responsabilidades parentais são superpostos e indefinidos, e as inter-relações marcadas pela violência. O grupo “B” revela sua visão sobre a família com base no modelo tradicional, onde a configuração está centrada no grau de parentesco, com papéis parentais delimitados e as inter-relações marcadas pela reciprocidade. A idealização da família foi um aspecto predominante nos grupos. As expectativas sobre a formação de sua própria família no futuro estiveram presentes em ambos os grupos, mas com configuração e papéis diferentes dos atuais. Esta atitude pode ser vista como proteção frente às situações de risco às quais estão expostas em função da expectativa de mudança qualitativa nas relações familiares futuras.; This study presents adolescents’ point of view about family. Twelve female adolescents...

Regulação do exercício das responsabilidades parentais: estudo exploratório sobre a tomada de decisão judicial

Carina Parente; Celina Manita
Fonte: Universidade do Porto Publicador: Universidade do Porto
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
27.30303%

Tomada de decisão judicial na regulação do exercício das responsabilidades parentais: estudo exploratório sobre algumas variáveis que a podem influenciar

Carina Parente; Celina Manita
Fonte: Universidade do Porto Publicador: Universidade do Porto
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
27.30303%

A avaliação psicológica forense na regulação do exercício das responsabilidades parentais: caracterização das perícias (o GEAV como analisador)

João António Geraldes da Silva Santos
Fonte: Universidade do Porto Publicador: Universidade do Porto
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
27.30303%

A tomada de decisão judicial na regulação das responsabilidades parentais: atores judiciários

Carina Parente; Celina Manita
Fonte: Universidade do Porto Publicador: Universidade do Porto
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
27.30303%

“Verdade biológica", género e parentalidade : representações de mulheres e homens sobre testes genéticos de paternidade ordenados por tribunais

Machado, Helena; Brandão, Ana Maria; Silva, Susana; Faria, Alessandra
Fonte: Associação Portuguesa de Sociologia Publicador: Associação Portuguesa de Sociologia
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
28.166665%
Esta comunicação foi produzida no âmbito do projeto “Mães e pais depois da “verdade biológica”? Género, desigualdades e papéis parentais” (FCOMP-01-0124-FEDER-008483), coordenado pela Doutora Helena Machado, desenvolvido em parceria pelo Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra e pelo Centro de Investigação em Ciências Sociais da Universidade do Minho.; À semelhança do que acontece em alguns países europeus, o Estado português desencadeia uma investigação de paternidade compulsória sempre que uma criança nascida fora do casamento é registada sem o nome do pai. Neste contexto, é cada vez mais frequente, por ordem dos tribunais, o recurso aos testes genéticos para apuramento da paternidade biológica. Com base em entrevistas semidiretivas realizadas a 10 mulheres e 12 homens envolvidos em processo judicial de investigação de paternidade, exploramos as diferenças de género na avaliação da importância da realização de testes genéticos e na atribuição de sentido à paternidade biológica. Os resultados obtidos apontam para articulações complexas entre a importância dada ao apuramento da verdade biológica da paternidade, a regulação diferencial das sexualidades masculina e feminina...

O sistema de avaliação empiricamente baseado de Achenbach em contexto forense : o caso da regulação das responsabilidades parentais; The Achenbach system of empirically based assessment in forensics context : the case of parental responsibility regulation

Leite, Joana Filipa Carvalho
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Publicado em //2014 Português
Relevância na Pesquisa
68.61905%
Dissertação de mestrado integrado em Psicologia; O Sistema de Avaliação Empiricamente Baseado de Achenbach (ASEBA) tem sido utilizado em várias populações para avaliar o funcionamento global de crianças e jovens. A inclusão de perceção independente dos pais, a possibilidade de obtenção de informações do professor sobre as competências e problemas de cada criança, além do autorelato, torna a bateria ASEBA muito atraente para uso em contextos forenses, especialmente em processos de Regulação das Responsabilidades Parentais (RRP), área onde não tem sido investigado. Este estudo foi realizado com dados de avaliações psicológicas forenses em RRP e incluiu dados de 114 crianças que foram alvo de avaliação psicológica. Os resultados mostram que a utilização da ASEBA é comum nestes casos, tendo sido encontradas correlações baixas no acordo entre diferentes informantes. Foram também observadas diferenças entre crianças do sexo masculino e feminino, tendo sido reportados mais comportamentos de externalização no sexo masculino. São discutidos alguns dos problemas e limitações do uso do ASEBA em contexto forense e implicações práticas neste contexto.; The Achenbach System of Empirically Based Assessment (ASEBA) has been used in several populations to access the global functioning of children and adolescents. The inclusion of the independent perception of parents...

Análise de situações de menores em perigo : estudo exploratório de processos administrativos em dois tribunais de família e menores

Almeida, Ana Catarina Alves
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /07/2012 Português
Relevância na Pesquisa
28.166665%
Esta investigação, tem como objectivo geral a análise de todos os Processos Administrativos abertos em dois Tribunais de Família e Menores. Para isto, foi recolhida uma amostra de 1465 processos referentes aos dois tribunais, com o objectivo de conseguir uma caracterização da população que se dirige aos serviços do Ministério Público para a abertura do processo, assim como os outros intervenientes no processo. Assim, esta amostra indica que são as mulheres que mais pedem a intervenção destes serviços (86%), na sua grande maioria as progenitoras (80,2%). Quanto ao tipo de processos abertos, estes são maioritariamente Regulações do Exercício das Responsabilidades Parentais (48,4%), seguidos dos Incumprimentos do Exercício das Responsabilidades Parentais referentes à pensão de alimentos (31,8%). Uma vez que, por processo, muitas vezes eram referidos mais do que um menor, foi desenvolvida uma nova amostra, apenas referentes a estes, com um total de 1857. Destes, em partes iguais são do género masculino e do género feminino (50%), e, estão normalmente à guarda e cuidados das progenitoras. Dos motivos que levam à abertura deste tipo de processos estão as questões financeiras (42,8%) e problemas relacionais (42...

Mediação familiar e responsabilidades parentais : um estudo com profissionais e beneficiários do rendimento social de inserção

Silva, Inês Nunes
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 20/09/2013 Português
Relevância na Pesquisa
69.22222%
A presente investigação tem como principais objetivos realizar um levantamento e caracterização sociodemográfica das famílias beneficiárias de Rendimento Social de Inserção (RSI) com obrigatoriedade de Regulação do Exercício das Responsabilidades Parentais (RERP), assim como procurar pistas para uma potencial parceria entre o Instituto da Segurança Social, IP (ISS) e o Sistema de Mediação Familiar (SMF). No estudo quantitativo participaram 24 técnicos de nove protocolos do distrito de Lisboa e 168 agregados familiares beneficiários de RSI, a que correspondem 345 crianças. Os progenitores responderam a um inquérito por questionário construído para a investigação. No estudo qualitativo participaram 12 profissionais, nomeadamente seis técnicos de RSI e seis Mediadores Familiares que responderam a uma entrevista semiestruturada. Os resultados da investigação demonstram que existe um número significativo de beneficiários de RSI cujo Contrato de Inserção prevê a RERP ou a declaração de incumprimento do acordo de responsabilidades parentais. A maioria dos progenitores regulou o Exercício das Responsabilidades Parentais pela via judicial, e fê-lo por iniciativa própria. Relativamente à pensão de alimentos...

Da responsabilidade civil por abandono afetivo

Fialho, Ana Catarina Janeiro
Fonte: Universidade Nova de Lisboa Publicador: Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 Português
Relevância na Pesquisa
27.754712%
This study, in the Family Law area, aims to examine the civil liability for emotional distance from a multidisciplinary perspective. The work and reflection made thereunder tend to corroborate the cognizance that self-representation, sociability and the ability of future adults to define their life’s projects, depend, to a large extent, on the emotional stability and maturity that has been assured to them, as children, by the material and emotional care that has been provided to them by both parents. It is therefore crucial to tend to the feelings of loss and to the potential lack of self-esteem that the affective rupture with either parents may cause. Thus, we promote an analysis of the sustainability, under Portuguese law, of the imposition of compensatory measures, independent from other injunctions foreseen in civil and guardianship law, upon the dissolution of family ties in result of a guilty injury of parental obligations, which have caused serious and evident injuries to the children.; Esta dissertação, na área do Direito da Família, tem como tema a responsabilidade civil por abandono afetivo, numa perspetiva multidisciplinar. O estudo e a reflexão realizados no seu âmbito vêm corroborar o entendimento de que a autorrepresentação...

Pais responsáveis, filhos satisfeitos: As responsabilidades paternas no quotidiano das crianças em idade escolar

Lima, José Albino; Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto; Serôdio, Rui G.; Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto; Cruz, Orlanda; Faculdade de Psicologia e de Ciências da Ed
Fonte: ISPA - Instituto Universitário Publicador: ISPA - Instituto Universitário
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 23/11/2012 Português
Relevância na Pesquisa
38.06356%
A paternidade deve perspetivar-se de forma plural realçando a sua matriz biológica, social, legal e simbólica. Consubstancia-se em formas concretas de envolvimento, como a assunção de responsabilidades paternas. Estas dizem respeito ao envolvimento do pai na orientação ética e moral da criança, no sustento económico da família, no apoio emocional, prático e psicossocial à companheira, ou na educação e cuidado dos filhos. Participaram no estudo 346 crianças (8-10 anos; 175 rapazes e 171 raparigas). Utilizou-se a Escala de Responsabilidade Parental para avaliar a perceção das crianças relativamente à forma como os pais assumem responsabilidades parentais, e a Escala de Satisfação com o Envolvimento Parental para avaliar o grau de satisfação dos filhos com as formas de envolvi mento. Os resultados mostram que as crianças consideram que o pai assume mais responsabilidade na dimensão Cuidado e Interesse, a qual relaciona a responsabilidade do pai pelos cuidados básicos, atividades e rotinas do filho. Verifica-se também que o pai continua a desempenhar um papel relevante na dimensão Autoridade e Disciplina, em particular com os rapazes. A assunção da responsabilidade materna relaciona-se com o nível de responsabilidade assumida pelo pai...

A visão de família entre as adolescentes que sofreram violência intrafamiliar

De Antoni,Clarissa; Koller,Sílvia Helena
Fonte: Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte Publicador: Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2000 Português
Relevância na Pesquisa
27.754712%
Este estudo apresenta a visão de adolescentes sobre família. Doze adolescentes entre doze a dezessete anos, do sexo feminino, abrigadas em uma instituição pública após sofrerem maus tratos intrafamiliares, apresentaram sua visão sobre o conceito de família e suas expectativas em relação à constituição de suas próprias famílias no futuro, em dois grupos focais. O conteúdo dos grupos focais "A" e "B" foram analisados separadamente, como contextos únicos. O grupo "A" apresentou uma visão de família, baseada em uma configuração por laços afetivos, onde a definição dos papéis e responsabilidades parentais são superpostos e indefinidos, e as inter-relações marcadas pela violência. O grupo "B" revela sua visão sobre a família com base no modelo tradicional, onde a configuração está centrada no grau de parentesco, com papéis parentais delimitados e as inter-relações marcadas pela reciprocidade. A idealização da família foi um aspecto predominante nos grupos. As expectativas sobre a formação de sua própria família no futuro estiveram presentes em ambos os grupos, mas com configuração e papéis diferentes dos atuais. Esta atitude pode ser vista como proteção frente às situações de risco às quais estão expostas em função da expectativa de mudança qualitativa nas relações familiares futuras.

Respecting Minor’s Autonomy in Child Custody Cases; O Respeito pela Autonomia da Criança na Regulação das Responsabilidades Parentais

Santa Rosa, Bárbara; Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses. Delegação do Centro. Coimbra. Portugal. Centro de Ciências Forenses (CENCIFOR). Coimbra. Portugal.; Corte-Real, Francisco; Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências
Fonte: Ordem dos Médicos Publicador: Ordem dos Médicos
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
Publicado em 20/12/2013 Português
Relevância na Pesquisa
48.166665%
Child custody decisions are among the most difficult is one of the most difficult for judges to make. The possibility of child abuse allegations or parents’ deviant/psychopathologic behaviours within this context, make the decision further complicated. Based on jurisprudence the listening of children opinion is a way to protect their best interest. In fact children have the right to express an opinion in all matters affecting their life. It should be given proper consideration to children opinion according with his/her age and maturity. Nonetheless custody disputes are emotionally draining issues. Asking the child to express an opinion during a public hearing, most likely in the presence of both parents, its not recommended because this is a potential stressful experience. Child interviews should take place in a proper environment and be set to their age. Medicine and Psychology have an important role in assessing children cognitive, emotional and volitional abilities, which is essential to properly account their opinions according to autonomy degree. This essay analyses the contribution of medico-legal and/or psychological exams to respect the autonomy of the child in cases of regulation of parental responsibilities. The conclusion is the need to establish a symbiotic relationship between the medical and legal perspectives of the (open) concept of child’s best interests.; As decisões de custódia parental estão entre as mais difíceis de ser tomadas pelos tribunais. A possível coexistência de alegações de abuso da criança ou comportamentos desviantes/psicopatológicos dos progenitores aumenta a complexidade da tomada de decisão. Decorre da jurisprudência que a audição da criança se consagra como a forma mais lídima de auscultar o seu superior interesse. De facto...

As representações dos magistrados na regulação do exercício das responsabilidades parentais

Machado, Maria Luís Guerra Mendonça Vieira
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
69.22222%
Dissertação apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para a obtenção do grau de Mestre em Psicologia Jurídica; A avaliação psicológica forense no contexto do divórcio e da regulação das responsabilidades parentais pode constituir-se como uma tarefa particularmente complexa e exigente para os profissionais envolvidos na tomada de decisão, podendo esta ser influenciada pelas representações dos magistrados acerca dos conceitos de maternidade ou paternidade, assim como pela presença de crenças e estereótipos que lhes estão muitas vezes associados. Este estudo tem como objetivo principal compreender de que forma alguns conceitos e dimensões relacionados com a parentalidade e o exercício das responsabilidades parentais no âmbito do divórcio, podem influenciar a tomada de decisão judicial e quais os contributos e limitações da avaliação psicológica forense neste contexto. A amostra de conveniência inclui a participação de cinco magistrados com experiência prévia em processos de regulação das responsabilidades parentais. A recolha de dados foi efetuada através de um questionário sócio-demográfico e de uma entrevista semi-estruturada, procedendo-se à gravação das entrevistas em suporte áudio para posterior análise categorial a partir de uma grelha de análise. Os resultados demonstram não se verificar a existência de um critério pré-estabelecido que defina o que é ser-se uma boa mãe ou um bom pai...

Regulação das responsabilidades parentais e resistência às visitas : caracterização de processos de avaliação periciais

Sousa, Maria Inês Costa e
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
68.61905%
Dissertação de mestrado integrado em Psicologia (área de especialização em Psicologia da Justiça e Comunitária); O presente estudo teve como objetivo caracterizar os processos de avaliação periciais, no âmbito da regulação das responsabilidades parentais (RRP) e, mais especificamente, das famílias onde a resistência às visitas ocorre por parte do menor(es) (estudo I). Para além disso, efetuou-se uma caracterização das variáveis que impulsionam e mantêm a resistência às visitas por parte do menor (estudo II). A amostra em ambos os estudos foi constituída por 43 processos de RRP, disponibilizados pela Unidade de Psicologia da Justiça e Comunitária do Serviço de Psicologia da Universidade do Minho. A informação foi recolhida através da consulta e análise documental dos processos de RRP e alvo de testes descritivos e inferências para o tratamento da informação com recurso ao programa Statistical Package for the Social Sciences (SPSS). Os resultados do estudo I – características dos processos e das famílias - demonstraram um maior número de processos de RRP, em que as crianças apresentavam resistência às visitas face a um dos progenitores, nos anos de 2008 e 2009. Os quesitos não especificados eram os mais frequentes...

Pais responsáveis, filhos satisfeitos: As responsabilidades paternas no quotidiano das crianças em idade escolar

Lima,José Albino; Serôdio,Rui G.; Cruz,Orlanda
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2011 Português
Relevância na Pesquisa
37.93077%
A paternidade deve perspetivar-se de forma plural realçando a sua matriz biológica, social, legal e simbólica. Consubstancia-se em formas concretas de envolvimento, como a assunção de responsabi lidades paternas. Estas dizem respeito ao envolvimento do pai na orientação ética e moral da criança, no sustento económico da família, no apoio emocional, prático e psicossocial à companheira, ou na educação e cuidado dos filhos. Participaram no estudo 346 crianças (8-10 anos; 175 rapazes e 171 raparigas). Utilizou-se a Escala de Responsabilidade Parental para avaliar a perceção das crianças relativamente à forma como os pais assumem responsabilidades parentais, e a Escala de Satisfação com o Envolvimento Parental para avaliar o grau de satisfação dos filhos com as formas de envolvi mento. Os resultados mostram que as crianças consideram que o pai assume mais responsabilidade na dimensão Cuidado e Interesse, a qual relaciona a responsabilidade do pai pelos cuidados básicos, atividades e rotinas do filho. Verifica-se também que o pai continua a desempenhar um papel relevante na dimensão Autoridade e Disciplina, em particular com os rapazes. A assunção da responsabilidade materna relaciona-se com o nível de responsabilidade assumida pelo pai...