Página 1 dos resultados de 22 itens digitais encontrados em 0.001 segundos
Resultados filtrados por Publicador: Ciência e Agrotecnologia, v. 33, n. 2, p. 369-376, mar./abr. 2009.

Atividade da rubisco e das enzimas de síntese e hidrólise de sacarose, associada à produtividade de látex, em clones de seringueira [Hevea brasiliensis (Willd ex. Adr. de Juss.) Muell.-Arg] cultivados em Lavras, MG.

CAIRO, P. A. R.; OLIVEIRA, L. E. M. de; MESQUITA, A. C.; CUNHA, R. L.
Fonte: Ciência e Agrotecnologia, v. 33, n. 2, p. 369-376, mar./abr. 2009. Publicador: Ciência e Agrotecnologia, v. 33, n. 2, p. 369-376, mar./abr. 2009.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
39.925918%
Estudos já realizados sobre clones de seringueira cultivados no estado de Minas Gerais têm fornecido indícios que permitem supor a existência de uma possível associação entre a variabilidade fotossintética e a produção de látex. Contudo, ainda é escasso o conhecimento acerca da assimilação de CO2 e o transporte de carbono das folhas até a casca, onde a biossíntese de látex ocorre de forma mais intensa. Em todas as etapas desses metabolismos, as reações são reguladas por algumas enzimas-chave. Este trabalho propôsse a avaliar a atividade da Rubisco e das principais enzimas de síntese e hidrólise de sacarose, em plantas de um jardim clonal de seringueira pertencentes aos clones RRIM 600, GT 1 e FX 2261, e sua relação com o desempenho produtivo de plantas adultas e em franca produção. Os resultados sugeriram uma provável associação entre a atividade da Rubisco e das invertases (ácida e neutra) e o desempenho produtivo dos clones. Não houve evidências de tal associação, em relação à sacarose-fosfato sintase (SPS) e à sacarose sintase (SuSy), cujas atividades não diferiram entre os clones avaliados. A hidrólise de sacarose na casca foi exercida predominantemente pela ação da invertase ácida. Em proporções menores e equivalentes...