Página 1 dos resultados de 1607 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

Minissérie Grande Sertão: Veredas: gêneros e temas. Construindo um sentido identitário de Nação; Minissérie Grande Sertão: Veredas: gêneros e temas. Construindo um sentido identitário de Nação

Mungioli, Maria Cristina Palma
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/09/2006 Português
Relevância na Pesquisa
37.33%
O presente trabalho teve como objetivo central compreender um sentido identitário de nação construído pela Minissérie Grande Sertão: Veredas por meio de gêneros e temas. O referencial teórico e procedimentos adotados possibilitaram compreender a articulação entre gêneros literários, gêneros do discurso, gêneros televisuais e acabamento temático numa perspectiva de construção histórica de um sentido de nação socialmente determinado. Essa abordagem abriu-nos caminho para discutir questões referentes aos diversos enfoques teóricos sobre a problemática dos gêneros no campo da Comunicação. Analisamos os discursos dos principais artífices da minissérie, os discursos da imprensa sobre a minissérie e os elementos constitutivos da minissérie com base em uma perspectiva dialógica em que a dimensão de significação das relações humanas é permeada pela ideologia do enunciado. O estudo da minissérie Grande Sertão: Veredas revelou que a escolha temática e o tratamento estético estão sujeitos às injunções sociais, que, em certa medida, privilegiam a abordagem de um ou de outro tema. Como resultado dessas discussões, identificamos características do gênero minissérie permeadas por um acabamento temático até certo ponto inovador demonstrado pelo tratamento estético diferenciado de alguns elementos narrativos...

despactários no Diverso - Grande sertão: veredas e a poética da Relação; Without covenant in diverse Grande Sertão: veredas an poetics of the relantionship

Groke, Henrique de Toledo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 01/04/2011 Português
Relevância na Pesquisa
37.33%
Trata-se aqui de uma aproximação entre João Guimarães Rosa (1908-1967), escritor brasileiro, e Édouard Glissant (1928-2011), filósofo, romancista, poeta e crítico martinicano. Os textos escolhidos para tal aproximação foram o Grande sertão: veredas (1956) e a produção ensaística de Glissant de modo geral. Pretendi identificar e analisar ressonâncias entre a escrita de ambos. Consideraram-se primeiramente as extrapolações de seus gêneros originais, ficção e ensaio, e como muitas vezes procediam paralelamente no trabalho da linguagem e sua implicação política, isto é, a relação entre ética e estética. Longe de formalismos, os autores entendem a expressão como intimamente ligada ao seu conteúdo e assim assumem a opacidade da linguagem, potencializando seu aspecto poético e retirando-a de práticas automatizadas ou instrumentais. Investigou-se principalmente: (1) a partir de Deleuze e Guattari, a concepção rizomática do texto e suas linhas de fuga; (2) a situação narrativa em Grande sertão: veredas; e (3) a partir da noção de opacidade de Glissant, sua realização como procedimento estético na contaminação do tratamento do espaço ficcionalizado.; This text aims at showing how an approach between the Brazilian writer João Guimarães Rosa (1908-1967) and the philosopher...

Fronteiras do sertão baiano: 1640-1750; Frontiers of the Bahia sertão : 1640-1750

Santos, Marcio Roberto Alves dos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 30/04/2010 Português
Relevância na Pesquisa
37.33%
A análise histórica da formação territorial dos sertões brasileiros mostra que, diferentemente do que sugerem os estudos da primeira metade do século XX e mesmo perspectivas historiográficas mais recentes, o processo foi marcado por reversões, lacunas e descontinuidades que põem em xeque o modelo do território contínuo, da expansão geográfica e da dilatação das fronteiras. O principal objetivo deste trabalho foi superar esse modelo a partir da abordagem de situações de reversão da ocupação luso-brasileira do sertão baiano, assim entendido o conjunto espacial constituído, no período de 1640 a 1750, pelo interior da capitania da Bahia, Piauí, norte do atual estado de Minas Gerais e margem esquerda do médio São Francisco. Na problematização proposta foram utilizadas as categorias de descontinuidade e reversibilidade espaço-temporal da ocupação luso-brasileira. Para desenvolvê-la foi necessário rastrear a trajetória histórica das zonas de fronteira desse espaço interior, de modo a realçar o processo de formação do território luso-brasileiro como conquista e ocupação de antigos espaços tapuias. As zonas fronteiriças foram tratadas como áreas de fricção entre o instável território luso-brasileiro e os espaços nativos...

Traduzir é muito perigoso - as duas versões francesas de Grande Sertão: veredas - historicidade e ritmo; Translating is very dangerous. The two french versions of Grande sertão: veredas historicity and rhythm

Aguiar, Márcia Valéria Martinez de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 11/02/2011 Português
Relevância na Pesquisa
37.33%
Este trabalho propõe-se a examinar as duas versões francesas de Grande Sertão: Veredas, separadas por um intervalo de quase trinta anos, e verificar como elas procuram recuperar a poética roseana. Para tanto, discute-se, com o auxílio dos críticos de sua obra e do próprio Guimarães Rosa em sua correspondência com seus tradutores, em que consiste essa língua especial que é o português-brasileiro-mineiro-guimarãesroseano, em que falado e escrito, realidade e ficção, prosa e poesia, sujeito e objeto são indissociáveis. A impossibilidade de submeter a escrita de Rosa a essas categorias estanques levou-nos a eleger o ritmo, tal como elaborado por Henri Meschonnic, como o conceito que poderia nos guiar nas análises das traduções do romance de Rosa. Desvendando o sujeito como ponto crucial do ritmo, Meschonnic recoloca todo escrito literário e toda tradução em sua história, fazendo-nos entender que os conceitos de poética que os regem são ligados às representações que certa época tem de literatura. A partir das críticas de imprensa, procuramos então reconhecer o universo literário peculiar que acolheu cada uma das versões de Grande Sertão: Veredas na França, para finalmente observar como cada tradução é manifestação da leitura historicizada da obra.; This work intends to examine the two French translations of Grande Sertão: Veredas...

Entre o céu e a terra: a presença de Grande sertão: veredas na poesia de Adélia Prado; Between Heaven and Earth: the presence of Grande sertão: veredas in the poetry of Adélia Prado

Toledo, Cláudia Gisele Gomes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 09/11/2012 Português
Relevância na Pesquisa
37.33%
O presente estudo propõe-se a explorar a carga de afinidades entre a poesia de Adélia Prado e a obra de Guimarães Rosa Grande sertão: veredas. Os aspectos característicos da poeta, que se aproximam e se afastam daqueles do escritor, mostram uma poética em que se reconhece a presença do romance, que a própria Adélia Prado assume como matriz de inspiração de seu fazer poético. Posteriormente, a pesquisa particulariza-se em relacionar trechos do romance rosiano a alguns poemas de Poesia Reunida e A duração do dia, em que a autora, movida pela percepção híbrida do sagrado em meio ao cotidiano, faz uso da linguagem como canal de passagem do imanente para o transcendente e da relação possível entre a experiência mística e a poesia, configurando-se para a poeta Grande sertão: veredas como sua Bíblia Literária.; The present study proposes to explore the burden of affinities between the poetry of Adelia Prado and the work of Rosa Grande sertão: veredas. The characteristic features of the poet, that approach and recede from those of the writer, show a poetics which recognizes the presence of the novel, which takes itself as matrix Adelia Prado inspiration of his poetic. Subsequently, research particularizes in excerpts of the Rosa's novel relate to some poems of Reunited Poetry and The duration of the Day...

O integralismo no sertão de São Paulo: um fascio de intelectuais

Ribeiro, Ivair Augusto
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 237 f. : il., mapas + anexo
Português
Relevância na Pesquisa
37.36%
Pós-graduação em História - FCHS; A Ação Integralista Brasileira constituiu-se na década de 1930, no mais importante movimento político de direita e no primeiro partido de massa do país. Influenciada pela ideologia fascista italiana, a A.I.B. criou núcleos espalhados por todo o Brasil, como na cidade de Olímpia, encravada nos anos 30 no então sertão de São Paulo. O núcleo municipal da Ação Integralista foi fundado em 1934 por Ruy do Amaral e teve no jornal “Cidade de Olympia” uma espécie de porta-voz não oficial do movimento. Entre 1932 e 1937, o semanário publicou 93 artigos e notícias dos mais diversos matizes sobre o movimento integralista, inclusive uma contundente entrevista com Plínio Salgado. É a partir da análise desses artigos e notícias e da história oral de dois dos principais camisas-verdes do sertão, Ruy do Amaral e Ítalo Galli, que tornou-se possível reconstruir parte da história de um núcleo municipal da Ação Integralista no interior do país. Tanto os textos escritos como as entrevistas, apresentam um movimento impregnado pelo fascismo e pelo anti-semitismo. A maioria dos camisas-verdes que escreveram artigos para o “Cidade de Olympia”, deixou clara sua adesão à A.I.B. por considerar o movimento uma cópia do fascismo e por adotar a posição anti-semita. Por outro lado...

O Sertão em Grande sertão: veredas

Segura, Luz Adriana Sánchez
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
37.41%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Literatura, Florianópolis, 2010; A presente dissertação ocupa-se do sertão enquanto categoria espacial em Grande Sertão: Veredas (1956). Compreende uma fase inicial de revisão de algumas leituras críticas do espaço no romance; uma segunda fase de aproximação da imagem do sertão que o narrador projeta no relato e que se constitui no ato da lembrança e no ato narrativo; e, uma terceira fase, de analise do sertão do romance, fundamentada na passagem do relato oral de Riobaldo para a escrita e concentrada na sua existência particular -inscrita de maneira exclusiva no âmbito da ficção e na sua materialidade, isto é: na palavra escrita.; The present work thinks about the sertão (backwoods) as a spatial category in Grande Sertão: Veredas. It comprehends an initial phase of revision of some critical readings of space in the novel; a second phase of approximation of the image of the sertão that the narrator projects in the story and which constituted itself in the act of the memory and in the narrative act; and, a third phase, of analysis of the sertão of the novel, based on the passage of the oral report of Riobaldo to the writing and concentrated on his particular existence - inscribed exclusively in the context of fiction and in its materiality...

As veredas do grande sertão-Brasília : ocupação, urbanização e resistência cultural

Monti, Estevão Ribeiro
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
Português
Relevância na Pesquisa
37.41%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Centro de Desenvolvimento Sustentável, 2007.; Este trabalho comprova a hipótese de que a cultura sertaneja resistiu à desconstrução e ao desenraizamento intensificado por Brasília. A resistência acontece, marcadamente, ao nível simbólico, pois os sertanejos mantém suas raízes no “Sítio Simbólico de Pertença Sertanejo”. Ele foi organizado, a partir da documentação da história de vida de pessoas vindas do Sertão do Grande Sertão: Veredas, de João Guimarães Rosa, a saber: o Norte de Minas Gerais, Sudoeste da Bahia e Nordeste de Goiás. Interpretei depoimentos de narradores residentes nas regiões administrativas do Distrito Federal, articulando as questões da sustentabilidade e o romance roseano. A ocupação se aproxima dos 11.000 anos antes do presente. Os Macro-Jê derivaram dos caçadorescoletores e receberam os Tupis-Guaranis, que fugiam do colonizador. Com a rebelião dos índios na lavra do ouro, os europeus importaram escravos africanos. O sertanejo nasce, então, das mestiçagens entre o branco, o índio e o negro. Sua cultura emergiu de contradições. O índio, em busca de quinquilharias, o português, de ouro e o negro, de liberdade, definem um ambiente de namoros...

O Sertão educa

Ferreira, Gilmar Leite
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Educação; Educação Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Educação; Educação
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.36%
Para la construcción de la tesis, reflexionamos sobre el sertão como un lugar que educa. Basado en la filosofía de la naturaleza, Merleau-Ponty, en alguna literatura del país, libros sobre la obra del poeta de la canción (João Batista de Siqueira), en las directrices, en conversaciones con los bosquimanos do Cariri paraibano y Pajeú Pernambuco, es posible pensar y entender la educación por la relación humana del interior con la naturaleza y la poesía. En el campo de la reflexión epistemológica, entendemos que la educación para la vida puede ser una ruta para entender el hombre de aprendizaje por medio de las relaciones y la construcción de un conocimiento compartido y experimentado a diario al nuevo aprendizaje. Involucrados con el fenómeno de Bush, la actitud fenomenológica era de fundamental importancia para poder caminar en los caminos de la investigación, siempre teniendo cuidado para no ser un alojamiento antes de que el fenómeno investigado, pero sí, un punto de partida para la construcción de horizontes de sentido, dando otros significados para una mejor aproximación. Es posible entender que la educación es la experiencia vivida de los sertanejos con la naturaleza y la poesía. Esta perspectiva fenomenológica revela que la educación de Bush emerge del mundo vivió de la montaña...

O reino encantado do sertão: uma crítica da produção e do fechamento da representação do sertão no romance de Ariano Suassuna

Martins, Jossefrânia Vieira
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em História; História e Espaços Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em História; História e Espaços
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.33%
Based on the relation history, literature and space, this work examines the production and the closing of the representation of the hinterland in the Romance d A Pedra do Reino of the paraiban writer Ariano Suassuna. Inspired by method proposed by deconstructionist by Jacques Derrida, our reflection decomposes the writing scene of Suassuna by means of it s tracks to interpret the operation of the representation of the space-hinterland for the speech of the writer. Being thus, we present the elements chosen for Suassuna to weave an identification it s with this space-hinterland, taking a priori as a sentimental place and of familiar origin . The construction of this relation of belonging in great is measured grounded for a familiar memory entangled in the context politician who culminated in the Revolution of 1930 and that he resulted for the writer in the death of father. Suassuna launches a look on the identity and the Brazilian culture that guided in the tradition concept it searchs to deny the gift grounding its speech in the return to the past, a past order . Specifically in it s romance we notice to exist the fusing of these tracks in the production of a representation of the hinterland that it intends to close a concept of this space and its culture. Soon...

O sertão virou verso, o verso virou sertão:sertão e sertanejos representados e ressignificados pela Literatura de Cordel (1900-1940)

Potier, Robson William
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em História; História e Espaços Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em História; História e Espaços
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.41%
Backland¹ are not only geographic spaces limited by physically established borders. It is a space composed by events, experiences, behavior, symbology, manners related to how to live and see the world. It is developed from historical processes and layers of discourses that contact each other, compete among themselves, establish agreement, promote consensus which define, resignify and update them over time. The present paper seeks to analyze and discuss the forms in which discourses produced by cordel literature² sold and consumed in popular locations, from backlands to coast cities, during the first four decades of 20th century, represented the environment, habits, moral codes, cultural traits, social types, rites and beliefs, related to northeastern backlands. The paper also aims to investigate the forms on how discourses produced by representations contributed to the constitution of backlands as a space culturally constructed. Poems from the poet and editor João Martins de Athayde will be used to establish dialogues between discourses produced by cordel and others discursive modalities, such as, newspapers, prose literature, painting, texts of memoirists and historiography, about backlands, analyzing how those representations circulated...

A (des)ordem no sertão: violência e sobrevivência em Grande Sertão: Veredas; The (dis)order in the sertão: violence and survival in Grande Sertão: Veredas

Crispim, Regina; Santana, Rogério
Fonte: Heloísa Augusta Brito de Mello Publicador: Heloísa Augusta Brito de Mello
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
37.43%
v. 21, n.1, p.187-203, jan./jun. 2009.; Programa de Apoio às Publicações Periódicas Científicas (PROAPUPEC) da UFG; Este artigo analisa dois episódios do romance Grande sertão: veredas, de João Guimarães Rosa: o julgamento de Zé Bebelo e o pacto feito por Riobaldo. No primeiro, examina-se a peculiar organização da sociedade formada no sertão pelos coronéis e jagunços; no segundo, amplia-se a noção de pacto para além do simbólico trato com o diabo, mostrando seus desdobramentos como estratégias de sobrevivência num meio em que a aparente desordem se revela a essência de uma ordem forjada e mantida pela violência.; This article analyses two episodes from the novel Grande sertão: Veredas, written by João Guimarães Rosa: Zé Bebelo’s judgment and the pact made by Riobaldo. In the first episode, one examines the peculiar society constituted in the “sertão” by “coronéis” and “jagunços”; in the second one, the notion of pact is broadened beyond the symbolic deal made with the devil, showing its development as strategies of survival in an environment in which the apparent disorder reveals itself as the essence of the order devised and kept by violence.

Etnografando a Paisagem Sertão; Ethnographic Landscape Setão

SILVA, Margarida do Amaral
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Antropologia Social; Ciencias Sociais e Aplicadas Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Antropologia Social; Ciencias Sociais e Aplicadas
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.33%
This research presents an approach to the fact that the hinterland is a cultural phenomenon that promotes the landscape, giving the Brazil-interior settings. With a view to assessing content endlessly reissued, the handling of stories about the backcountry led an exercise in theoretical and conceptual experimentation. Taking as study material from cuttings of literary exponents as Hugo de Carvalho Ramos, Bernardo Elis, João Acciole, Léo Godoy Otero, Eli Brasiliense, Mário Rizério Leite, Affonso Arinos and Carmo Bernardes, as well as the pictorial work of Issac Alarcão, the travelogue of Augusta de Faro Fleury Curado, and iconographic, cartographic and/or historiographical material about markers on the backwoods as the troops, the car steers, the cattle, the ranch and their own swing, what happened was an opportunity for review of the place and time temporalized spatialized in discursive productions. To expose the composition of the place were covered projections of a fluctuating space and unfinished. To be noticed and be a prospective way, the hinterland is assessed in this study provide the thematic nature (and often dramatic) the achievements of the discursive landscape hinterland. It was necessary to exercise a juxtaposition of content that mediate permeate the place...

Tocantins: narrativas sobre o sertão; Tocantins: narratives about the sertao

ALVES, Telma Antonia Rodrigues
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Sociologia; Ciências Humanas Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Sociologia; Ciências Humanas
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.39%
The work has as main objective understand, from a town of the State of Tocantins called Duro, current city of Dianópolis, the construction of arrangements of visibility and denial of the sertão. The Duro and its surroundings are considered in the literature and regional history as deep sertão as a place of difficult access, hidden, poor transport and communication, low population, privileged place for fugitives, the scene of violence and traditional social relations. Through reinterpretation of local literature and empirical research this work seeks to understand the strategies by which the State of Tocantins and the city of Duro are deleting the designation of sertão through strategies of modernization; Este estudo tem como objetivo central compreender, a partir de uma localidade do Estado do Tocantins denominada Duro, atual cidade de Dianópolis, a construção de mecanismos de visibilidade e de negação do sertão. O Duro e suas adjacências são considerados pela literatura e pela historiografia regional como sertão profundo, como um lugar de difícil acesso, oculto, transporte e comunicação precários, escassa população, lugar privilegiado para fugitivos, cenário de violências e de relações sociais tradicionais. Por meio de reinterpretação da literatura local e de pesquisa empírica busca-se compreender as estratégias pelas quais o Estado do Tocantins e a cidade do Duro vêm elidindo a designação de sertão através de estratégias de modernização

Outros grandes sertões: cruzamentos entre sertão literário, nação brasileira e fotografia documental; Other great Other great sertões: intersections between literary Sertão, brazilian nation and documentary photography

Agostineti, Kaique
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Comunicação (FIC); Faculdade de Informação e Comunicação - FIC (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Comunicação (FIC); Faculdade de Informação e Comunicação - FIC (RG)
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.49%
This work seeks to understand the process of the Brazilian nation in photographic narrative about the Sertão. Thus, we analyze the ideas of authors who wrote about modern nation and those who created narratives that proposes the existence of a nation from the Sertao category. First, we analyze works of national literature as Os Sertões de Euclides da Cunha and Grande Sertão: Veredas by João Guimarães Rosa. Subsequently, we discuss the passage of literary Sertão for photography. We understand the photographic language and medium, for its unique characteristics, generate images that differ from the hinterland described in the pages of national literature. Then we analyze this backcountry in the case of Flávio de Barros’s photographs in Canudos and photographic work Sertões: Luz & Trevas by Maureen Bisilliat. Thus, we launched the proposal for analyzing the intersections between the literary sertão, the modern nation and the documentary photography.; Outras; Esse trabalho busca entender o processar da nação brasileiras nas narrativas fotográficas sobre o sertão. Assim, analisamos as ideias de autores que escreveram sobre a nação moderna e daqueles que laçaram narrativas que propõe a existência de uma nação brasileira a partir da categoria sertão. Primeiramente...

"De trem pra Montes Claros": representações do sertão norte-mineiro nas canções do Grupo Raízes (1973-1983)

Durães, Mary Aparecida de Alencar
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
37.51%
Nesta pesquisa, analisam-se as representações do sertão norte-mineiro nas canções do Grupo Raízes produzidas entre 1973 e 1983. Percorre-se a trajetória musical e social do grupo, que se fez no entre-lugar campo-cidade, expressando representações imagéticas Norte de Minas. O grupo levou sua música regionalista a várias cidades do Brasil e lançou seu primeiro LP em São Paulo, cidade onde nasceu. Seus participantes eram estudantes paulistas, nordestinos e norte-mineiros que fizeram questão de enfatizar nas canções aspectos da cultura popular norte-mineira, como rezas, assombrações, lendas, causos, banditismo social, folias de reis e congadas. Dada a diversidade cultural do sertão, este trabalho endossa também um estudo dessa categoria e de suas representações. Por meio da análise dos elementos sertão, representação e canção, abordaram-se aspectos da vida do sertanejo, suas experiências, resistências e conflitos. Procurou-se entender um pouco do que foi o sertão pensado e vivido no Norte de Minas. Este trabalho teve como base uma pesquisa que envolveu estudo bibliográfico e sonoro-documental, realização de entrevistas, análise de imagens e fotografias. Foi uma pesquisa alicerçada na História Cultural...

As imagens do sertão na literatura nacional: o projeto da modernização territorial brasileira a partir dos romances regionalistas da geração de 1930

Leitão Júnior, Artur Monteiro
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
37.36%
Pautado no entrecruzamento possível entre a Arte e a Ciência – mais precisamente, entre a Geografia e a Literatura –, esta pesquisa pretende fornecer uma análise de como a ideia de Sertão é construída discursivamente ao longo das obras mais representativas dos romances regionalistas da Segunda Geração Modernista – também conhecida como Geração de 1930. Considerando legítimas as relações entre os textos literários e a consciência (e produção) do espaço e encarando os literatos enquanto intelectuais e indivíduos expressivos (GOLDMANN, 1979), torna-se possível a construção de um painel do modo de abordagem valorativa do Sertão nacional (imagens positivas, negativas ou para além dessas versões dualistas) relacionado aos projetos estatais-nacionais de formação e modernização do território brasileiro – os quais, em grande parte, foram tratados, durante a Era Vargas (1930-1945), sob a insígnia da modernização do Sertão (ou dos sertões). Configurando-se mais como uma condição (um qualificativo básico imposto, implicando no processo de valoração de dadas situações locacionais) do que propriamente um local (materialidade terrestre localizável, passível de ser delimitada e cartografada), o Sertão abriga...

O ser, tão narrado: o espaço de repouso em Grande sertão: veredas; L’être, tant raconté: l’espace de détente en Grande sertão: veredas

Assis Junior, Gilson Carlos de
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Letras e Linguística (FL); Faculdade de Letras - FL (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Letras e Linguística (FL); Faculdade de Letras - FL (RG)
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.51%
João Guimarães Rosa estimait que son travail d‟écrivain était de rétablir la liberté de l'homme, ce qui signifiait pour lui rendre à l'homme la possibilité d'utiliser un mot comme si c'était la première fois. Autrement dit, faire que son lecteur, en entrant en contact avec la Parole créatrice de réalités en même temps perçoit la possibilité de se transformer de créature en créateur de mondes. Des lectures que nous avons faites de l‟oeuvre de Guimarães Rosa, ainsi que de sa fortune critique, l'impression laissée est celle que cette conception, c'est à dire la possibilité de récupérer la création rhétorique du monde, n'était pas envisagée. Ou l‟on faisait une lecture mystique des textes, trop marquée par la religiosité populaire, ou une lecture sociologique, fortement régionaliste, entre autres. Ce travail vise à aborder la représentation du sertão dans son seul roman, Grande sertão: veredas. À la lumière de l‟herméneutique symbolique, de la critique de l'imaginaire, en particulier à partir de la Théorie Générale de l‟Imaginaire proposée par Gilbert Durand, nous analysons les relations possibles entre Guimarães Rosa et cet espace du sertão. Nous étudions la façon dont ces relations sont suscitées par la langue et...

Sob as vestes de Sertão Veredas, o Gerais : 'Mexer com criação' no Sertão do IBAMA; Under the attire of Sertão Veredas, the Gerais : 'Mexer com criação' in the Sertão do IBAMA

Carmen Silvia Andriolli
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 07/04/2011 Português
Relevância na Pesquisa
37.33%
O fulcro desta tese é desvelar as transformações nos usos do território que compuseram 'o Gerais' em Sertão do IBAMA, como nomeio a nova territorialização. Para tanto, apresento a etnografia realizada com o vaqueiro Samuel Borges do Santos, mais conhecido como Samu, no noroeste mineiro, onde foi implantado o Parque Nacional Grande Sertão Veredas. Busco como ponto de partida desta travessia etnográfica responder à seguinte questão: como descrever a dinâmica da relação entre Samu e os gestores do parque, sobre o uso da terra, da forma como é vivida pelo vaqueiro? Samu, como protagonista dessa etnografia, justifica-se por ser ele figura emblemática das transformações ocorridas naquele território: num primeiro momento como agregado de uma fazenda pecuarista, posteriormente proprietário de terra e, atualmente, morador de parque. Diante desse cenário, várias foram as temporalidades descortinadas pelo vaqueiro - temporalidades que se apresentaram imbricadas. A partir do cruzamento dessas temporalidades, desvelou-se um modo de vida regido por uma ética camponesa, bem como o valor econômico e social do 'mexer com criação', que se encerra na homologia entre o vaqueiro e o gado bovino e eqüino. Os tempos de outrora em seu entrelaço com os novos tempos trouxe à luz...

Do sertão às artimanhas do narrador : ou investigando o Grande sertão e as suas veredas

Alves, Cristiane da Silva
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.43%
O presente trabalho busca analisar o sertão e as personagens que Guimarães Rosa imortalizou em Grande Sertão: Veredas, focando, principalmente, o modo como o autor aproveita materiais apreendidos da própria experiência, aliando-os a recursos imaginativo-fabulares de que se utiliza amplamente, recriando ou mesmo deformando a realidade em prol do universo ficcional. Igualmente, busca-se averiguar a formação dos homens e o papel das mulheres no ambiente sertanejo criado por Rosa, espaço recoberto por valores masculinos, território violento e, aparentemente, hostil ao elemento feminino. Para tanto, toma-se como base teórica os estudos sobre a família patriarcal realizados por Gilberto Freire em Casa Grande & Senzala e Sobrados e mucambos, bem como os estudos acerca do romance de Guimarães Rosa desenvolvidos por Kathrin Rosenfield e Luiz Roncari, entre outros. Dá-se destaque para a relação de Riobaldo com as mulheres, além de empreender-se uma análise mais apurada da personagem Diadorim, a ―moça virgem‖ que encarna a aparência e os valores de um jagunço destemido a fim de vingar a morte do pai e promover a ordem no sertão. Seguindo o estudo, avalia-se a travessia de Riobaldo, investigando a transformação do protagonista/narrador ao longo da narrativa: de pobre menino...