Página 1 dos resultados de 3 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Relações de curto e longo prazos entre as poupanças interna e externa brasileiras; Texto para Discussão (TD) 577: Relações de curto e longo prazos entre as poupanças interna e externa brasileiras; Short and long-term relationships between the internal and external savings brazilian

Sachsida, Adolfo; Caetano, Marcelo Abi-Ramia
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
116.48%
Este Texto para Discussão apresenta dois objetivos. Em primeiro lugar, procuram-se estabelecer fatos estilizados sobre poupança interna, externa e investimento brasileiros. O resultado empírico aponta para a substitutibilidade entre as poupanças externa e interna no curto prazo e complementaridade no longo. Em segundo lugar, discute-se a adequação do teste de Feldstein-Horioka. O resultado encontrado é que o teste não reflete mobilidade de capitais do lado real da economia, mas sim variabilidade da poupança externa em relação à interna.; 24 p.

Domestic saving and investment revised : can the Feldstein-Horioka equation be used for policy analysis?; Discussion Paper 165 : Domestic saving and investment revised : can the Feldstein-Horioka equation be used for policy analysis?; Poupança doméstica e investimento revisados : a equação de Feldstein-Horioka pode ser usada para a análise de políticas?

Sachsida, Adolfo; Mendonça, Mário Jorge Cardoso de
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Discussion Paper
Português
Relevância na Pesquisa
116.69%
Com base na relação entre investimento e poupança doméstica que deriva da equação de Feldstein-Horioka (FH), este estudo objetiva, a partir da aplicação de testes de exogeneidade, verificar de que maneira esta equação pode ser usada como instrumento na formulação de política econômica no Brasil. Numa etapa posterior, utilizam-se os resultados do teste de exogeneidade fraca para identificar um VAR estrutural (SVAR) e obter as funções de impulso resposta (IRFs) que derivam do modelo identificado. Quanto aos resultados referentes aos testes de exogeneidade temos que: a) a elasticidade da poupança doméstica estimada de acordo com metodologia apropriada acena na direção de uma alta mobilidade de capital para o Brasil; b) a poupança doméstica é fracamente exógena na equação FH; c) a poupança doméstica não é fortemente exógena na equação FH, o que significa dizer que não se pode projetar o investimento com base no valor condicionado da poupança doméstica a partir da equação FH; d) mostrou-se ainda que poupança doméstica é superexógena na equação FH, o que quer dizer que a crítica de Lucas não se aplica no caso da equação FH; e e) os resultados advindos das funções de impulso-resposta mostraram que o investimento é sensível a uma inovação contemporânea na poupança doméstica e que o efeito positivo permanece longo tempo. No que se refere à poupança doméstica...

Domestic saving and investment revised: can the Feldstein-Horioka equation be used for policy analysis?; Texto para Discussão (TD) 1158: Domestic saving and investment revised: can the Feldstein-Horioka equation be used for policy analysis?; Poupança doméstica e investimento revisados: a equação de Feldstein-Horioka pode ser usada para a análise de políticas?

Sachsida, Adolfo; Mendonça, Mário Jorge Cardoso de
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
116.69%
Com base na relação entre investimento e poupança doméstica que deriva da equação de Feldstein-Horioka (FH), este estudo objetiva, a partir da aplicação de testes de exogeneidade, verificar de que maneira esta equação pode ser usada como instrumento na formulação de política econômica no Brasil. Numa etapa posterior, utilizam-se os resultados do teste de exogeneidade fraca para identificar um VAR estrutural (SVAR) e obter as funções de impulso resposta (IRFs) que derivam do modelo identificado. Quanto aos resultados referentes aos testes de exogeneidade temos que: a) a elasticidade da poupança doméstica estimada de acordo com metodologia apropriada acena na direção de uma alta mobilidade de capital para o Brasil; b) a poupança doméstica é fracamente exógena na equação FH; c) a poupança doméstica não é fortemente exógena na equação FH, o que significa dizer que não se pode projetar o investimento com base no valor condicionado da poupança doméstica a partir da equação FH; d) mostrou-se ainda que poupança doméstica é superexógena na equação FH, o que quer dizer que a crítica de Lucas não se aplica no caso da equação FH; e e) os resultados advindos das funções de impulso-resposta mostraram que o investimento é sensível a uma inovação contemporânea na poupança doméstica e que o efeito positivo permanece longo tempo. No que se refere à poupança doméstica...