Página 1 dos resultados de 113 itens digitais encontrados em 0.012 segundos

A Previdência Social Brasileira após a transição demográfica : simulações de propostas de reforma

Vigna, Bruno Zanotto
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Português
Relevância na Pesquisa
66.14%
É consenso que as tendências demográficas de longo prazo estão por trás da deterioração das contas previdenciárias na grande maioria dos países do globo. O problema se agrava no Brasil, pois a informalidade do mercado de trabalho exclui milhões de potenciais contribuintes do regime de repartição. O trabalho mensura, através de simulações de um modelo de longo prazo, qual o impacto fiscal das mudanças introduzidas pela transição demográfica. E, admitindo a persistência dessa nova estrutura etária no país, simula quais propostas de reforma da previdência têm maior resultado na redução dos déficits atualmente registrados no INSS. Dentre as principais conclusões estão: (i) a transição demográfica sozinha é responsável por quase dobrar a alíquota previdenciária necessária para equilibrar o sistema, e; (ii) apesar de ser extremamente importante aprovar as propostas de reforma tradicionais (instituição de idade mínima, taxação dos inativos e mudanças nas regras de cálculo dos benefícios), aumentar a cobertura do regime de repartição através da inclusão dos aproximadamente 45 milhões de trabalhadores informais não-contribuintes reduz déficits em magnitude semelhante.

Janela de oportunidade demográfica : um estudo sobre os impactos econômicos da transição demográfica no Brasil

Kieling, Rejane Inês
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
76.25%
Este trabalho analisa as relações entre o processo de transição demográfica pelo qual o Brasil está passando e o crescimento econômico. Levando em consideração o que os demógrafos denominam de “janela de oportunidade demográfica”, o Brasil tem hoje uma potencialidade única para acelerar o crescimento econômico e conduzir o país para um desenvolvimento sustentado. O trabalho está dividido em três capítulos. Partindo da discussão filosófica entre o iluminista Marquês de Condorcet e o pastor anglicano Thomas Malthus, apresenta-se a teoria da transição demográfica e a relação entre transição demográfica e desenvolvimento econômico, com destaque para a transição das tendências de mortalidade e de fecundidade. O processo de transição demográfica que o Brasil está passando e as possibilidades de crescimento econômico advindas da demografia são apresentadas no segundo capitulo. No último, são discutidos dois pontos essenciais para o sucesso de qualquer política que vise crescimento econômico sustentável: o mercado de trabalho brasileiro e o sistema educacional do país. Apresenta-se, também, uma análise da desigualdade social no Brasil. Considerando-se que as oportunidades demográficas se apresentam tão somente por este lado...

Previdência social no Brasil : evolução, reformas e perspectivas

Vaz, Priscilla Ilha
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
55.78%
O presente trabalho pretende contribuir para a compreensão da evolução, das reformas e das perspectivas da Previdência Social brasileira. Para isso é utilizado um modelo descritivo e análise de tabelas e gráficos. A estrutura consiste em seis capítulos, sendo que o primeiro é a introdução. Os seguintes versam sobre os conceitos envolvendo a previdência, a organização do sistema no Brasil, as reformas realizadas no setor, mudanças recentes e desafios a enfrentar. Por fim, a conclusão. O estudo revelou que a previdência cresceu em importância, o sistema foi tornando-se mais abrangente, e, por conseqüência, exigiu maiores gastos. Como resultado de diversas inovações, as condições de elegibilidade à aposentadoria e demais benefícios previdenciários constantemente alteraram-se. Nesse contexto, o caráter solidário do sistema, característico do regime de repartição simples, foi mantido. No entanto, é nítida a grande abertura de espaços para a previdência complementar, constituindo tendência de cada vez maior valorização do capital privado no sistema. A justiça distributiva, o aumento da cobertura previdenciária e a transição demográfica aparecem como os grandes desafios atuais.; The present work aims to contribute to understanding the evolution of reforms and prospects of the Brazilian Social Welfare. It is used for a descriptive model and analysis of charts and graphs. The structure consists of six chapters...

A interação entre o desenvolvimento econômico e a transição demográfica do Brasil no século XX

Souza, Ângela Patricia Lima de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
66.03%
Este trabalho apresenta um estudo da interação do desenvolvimento econômico brasileiro ocorrido no século XX com a transição demográfica da mesma época. A mudança de comportamento da população brasileira nos mostra grande influência da economia, mas também que a evolução demográfica foi essencial para o desempenho econômico. O Brasil chegou ao final do século passado completamente diferente, tanto no âmbito econômico como demográfico, do país de 1900. Quando o centro da pirâmide etária brasileira alargou, o país pôde aproveitar uma indispensável variável para o desenvolvimento econômico, o capital humano. O Brasil termina o século XX com a maioria de sua população em idade ativa e vivendo um período de “Bônus Demográfico”, condição propícia ao desenvolvimento econômico. Resta agora aproveitar os resultados destas mudanças.; This paper presents a study of the interaction of Brazilian economic development occurred in the twentieth century with the demographic transition at the same era. The population’s behaviour change shows great influence of the economy, but also that the demographic evolution was essential to economic performance. Brazil has reached the end of the last century completely different...

O bônus populacional no Brasil: uma janela de oportunidades para o crescimento econômico do país

Brum, Debora
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 82 f.
Português
Relevância na Pesquisa
86.17%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Sócio-Econômico. Economia.; A transição demográfica é caracterizada pela redução da taxa de mortalidade e redução da taxa de natalidade da população, na medida em que a transição vai avançando, as pessoas vão vivendo mais e a reposição da população vai ficando mais lenta, modificando a estrutura etária da população. Dentro desse contexto, temos dois períodos principais: o bônus populacional e o envelhecimento da população. O bônus populacional é o período da transição demográfica que a parcela da população em idade ativa é maior do que a razão de dependência total da população; esse momento representa uma janela de oportunidades econômicas, que se bem aproveitada pode ser a responsável pelo crescimento econômico do país. O Brasil está passando por esse fenômeno e para que a janela seja aproveitada é necessário, a priori, que a economia esteja aquecida e que todos àqueles que estejam dispostos a trabalhar, possam fazê-lo. Mesmo que o bônus passe despercebido, o segundo período é inevitável: o envelhecimento da população, que trará, com o aumento da população dependente em relação à população em idade ativa...

Transição demográfica : a experiência brasileira; Demographic transition : the Brazilian experience

Vasconcelos, Ana Maria Nogales; Gomes, Marília Miranda Forte
Fonte: Secretaria de Vigilância em Saúde, Ministério da Saúde Publicador: Secretaria de Vigilância em Saúde, Ministério da Saúde
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
66.01%
Objetivo: descrever o processo de transição demográfica no Brasil e suas grandes regiões. Métodos: estudo descritivo com dados dos Censos Demográficos de 1950 a 2010, e estimativas da dinâmica demográfica publicadas pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e Rede Interagencial de Informações para a Saúde (RIPSA). Resultados: desde 1950, as quedas dos níveis de mortalidade, natalidade e fecundidade caracterizaram o processo de transição demográfica brasileiro; a estrutura etária iniciou seu processo de envelhecimento; essas mudanças não ocorreram simultânea, nem homogeneamente, nas grandes Regiões brasileiras; enquanto Sudeste, Sul e Centro-Oeste se encontram mais adiantadas nesse processo, Norte e Nordeste permanecem com níveis de mortalidade e fecundidade mais elevados e estruturas etárias menos envelhecidas. Conclusão: ainda que os níveis de fecundidade tenham declinado abaixo do nível de reposição na maior parte do país, todavia não se alcançou o equilíbrio demográfico, com baixos níveis de mortalidade e natalidade. ________________________________________________________________________________________ ABSTRACT; Objective: to describe the process of demographic transition in Brazil and its regions. Methods: descriptive study with demographic Census data from 1950 to 2010...

Das causas às conseqüências econômicas da transição demográfica no Brasil

Paiva,Paulo de Tarso Almeida; Wajnman,Simone
Fonte: Associação Brasileira de Estudos Populacionais Publicador: Associação Brasileira de Estudos Populacionais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 Português
Relevância na Pesquisa
86.13%
As relações entre crescimento populacional e desenvolvimento desafiam estudiosos por muito tempo e referem-se tanto aos impactos do crescimento e estrutura da população sobre o crescimento e a distribuição da renda (crescimento econômico), quanto sobre os impactos do crescimento econômico sobre o crescimento e a estrutura da população. Há cerca de três décadas discutiam-se as causas e conseqüências do crescimento populacional. Hoje, discutem-se as causas e conseqüências da transição demográfica. Muita coisa mudou no mundo e, do ponto de vista demográfico, a maior mudança foi a universalização do processo de transição demográfica. Expressões como "bomba demográfica" foram substituídas por "bônus demográfico" ou "janela de oportunidades". Este artigo pretende examinar como essas relações entre população e economia foram interpretadas e discutidas e como influenciaram o pensamento, a pesquisa acadêmica e, eventualmente, algumas propostas de políticas públicas no Brasil. O artigo procura sumariar os avanços que estão em curso na pesquisa sobre população e economia e suas implicações para as políticas públicas e o desenvolvimento.

Transição demográfica e desigualdades sociais no Brasil

Brito,Fausto
Fonte: Associação Brasileira de Estudos Populacionais Publicador: Associação Brasileira de Estudos Populacionais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 Português
Relevância na Pesquisa
86.24%
O artigo analisa a originalidade da transição demográfica no Brasil determinada pelos fortes desequilíbrios regionais e sociais. Ainda que única, enquanto um processo global que atinge toda a sociedade brasileira, a transição demográfica apresenta-se como múltipla, pois se manifesta diferentemente segundo as diversidades regionais e, principalmente, sociais. Nessa perspectiva, a transição demográfica está longe de ser considerada neutra: pode tanto criar possibilidades demográficas que potencializem o crescimento da economia e do bem-estar social da população, quanto ampliar as graves desigualdades sociais que marcam a sociedade brasileira. Essa situação torna-se mais complexa em função de o Brasil ainda estar inserido no grande ciclo de crescimento absoluto da sua população. Devido às desigualdades sociais e às correspondentes diferenças nas taxas de fecundidade total, a população mais pobre é a que mais tem crescido, com fortes conseqüências sobre as mudanças na estrutura etária. As relações entre os diversos indicadores da transição demográfica e a renda domiciliar per capita mostram que as diferenças sociais levam, no Brasil, a "desigualdades demográficas" maiores do que aquelas observadas entre as diferentes regiões. Seus benefícios...

Transição demográfica e transição do consumo urbano de água no Brasil

Carmo,Roberto Luiz do; Dagnino,Ricardo de Sampaio; Johansen,Igor Cavallini
Fonte: Associação Brasileira de Estudos Populacionais Publicador: Associação Brasileira de Estudos Populacionais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 Português
Relevância na Pesquisa
66.09%
Este artigo discute que, embora o volume da população seja um aspecto relevante a se considerar na relação entre população e ambiente, existem outros fatores que podem ser ainda mais importantes. Na perspectiva demográfica, elementos como a composição e distribuição espacial da população são fundamentais. Em termos ambientais, o estilo de desenvolvimento e o nível de consumo são decisivos. O Brasil vive um momento de transições flagrantes. Por um lado, existe a transição demográfica (queda nas taxas de mortalidade e natalidade), marcada pelo rápido declínio na taxa de fecundidade total, de cerca de 6 filhos por mulher, em 1960, para menos de 2 filhos, em 2010. Por outro lado, há uma transição de consumo, discutida neste trabalho tendo como referência a melhoria da situação econômica do país e o aumento do consumo de água, que é causado tanto pela expansão do sistema de abastecimento em áreas urbanas quanto pela tendência de aumento do gasto per capita. Assim, enquanto houve uma redução significativa das taxas de crescimento populacional, o consumo de água apresentou tendência de aumento, como resultado de alterações nos padrões de acesso e níveis de consumo.

O uso das taxas de crescimento por idade para identificação das principais etapas da transição demográfica no Brasil

Myrrha,Luana Junqueira Dias; Siviero,Pamila Cristina Lima; Wajnman,Simone; Turra,Cássio M.
Fonte: Associação Brasileira de Estudos Populacionais Publicador: Associação Brasileira de Estudos Populacionais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 Português
Relevância na Pesquisa
55.91%
A análise do conjunto de taxas específicas de crescimento por idade de uma população, proposta por Horiuchi e Preston (1988), é uma maneira alternativa de investigar o processo da mudança da estrutura etária de uma população, bem como de examinar possíveis "marcas" deixadas pela história demográfica de cada coorte. O objetivo deste trabalho é aplicar tal metodologia à população brasileira, discutindo grandes mudanças demográficas a partir da função corrente de crescimento populacional do Brasil, observada nos períodos entre 1970 e 1980, 1980 e 1990, 1990 e 2000, 2000 e 2010. A partir dos padrões da função de taxas específicas de crescimento, simulados por Horiuchi e Preston (1988) para descrever a estrutura das taxas específicas de crescimento para cada regime de mudança demográfica, foram avaliadas possíveis marcas da história demográfica presentes nas atuais coortes brasileiras. Os resultados demonstram que as informações contidas nas taxas específicas de crescimento são bastante elucidativas com relação aos efeitos de variações nos regimes demográficos, sendo de grande utilidade em populações cujas taxas vitais não são confiáveis ou estão indisponíveis.

A evolução do índice de envelhecimento no Brasil, nas suas regiões e unidades federativas no período de 1970 a 2010

Closs,Vera Elizabeth; Schwanke,Carla Helena Augustin
Fonte: Universidade do Estado do Rio Janeiro Publicador: Universidade do Estado do Rio Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2012 Português
Relevância na Pesquisa
65.81%
INTRODUÇÃO: O Índice de Envelhecimento (IE) avalia o processo de ampliação do segmento idoso na população total em relação à variação relativa no grupo etário jovem, sendo obtido por meio da razão entre a população idosa e a população jovem. Este indicador permite observar a evolução do ritmo de envelhecimento da população, comparativamente entre áreas geográficas e grupos sociais e pode, assim, subsidiar a formulação, gestão e avaliação de políticas públicas nas áreas de saúde e de previdência social. OBJETIVO: Apresentar a evolução do IE no Brasil, regiões e unidades federativas, no período de 1970 a 2010. MÉTODOS: Foi realizado um estudo descritivo, com dados obtidos dos Censos Demográficos e dos Indicadores Sociais do IBGE, do período de 1970 a 2010. RESULTADOS: Em 2010, o IE do Brasil era de 44,8. Entre as regiões brasileiras, o Sul (54,94) e Sudeste (54,59) se equiparavam com o maior IE e o Norte (21,84) apresentava o menor IE. As unidades federativas com maior IE eram Rio Grande do Sul (65,47) e Rio de Janeiro (61,45). Os menores índices pertenciam aos estados do Amapá (15,45) e Roraima (16,57). No período de 1970 a 2010, observou-se aumento de 268% no IE do Brasil. CONCLUSÃO: Os resultados demonstram...

Transição demográfica

Rigotti,José Irineu Rangel
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Faculdade de Educação Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Faculdade de Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2012 Português
Relevância na Pesquisa
86.07%
Este artigo tem por objetivo principal analisar o papel que a dinâmica demográfica poderá exercer sobre a educação da população brasileira nas próximas décadas, com enfoque nas suas tendências e nas oportunidades que dela decorrem. Para atingir este objetivo, comenta-se brevemente alguns aspectos da transição demográfica e aquilo que alguns estudiosos denominam janela de oportunidades. Em seguida, discute-se a evolução da estrutura etária brasileira, a partir da razão de dependência e suas perspectivas, enfatizando o processo de envelhecimento populacional. Posteriormente, aborda-se a evolução das matrículas e do sistema de educação no Brasil, para então discutir algumas perspectivas de desenvolvimento, tendo em vista a escolaridade.

A Transição demografica no Brasil e seus impactos sobre algumas políticas públicas

Dias, Amanda Rodrigues, 1992-
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Monografia Graduação Formato: 45 f.; application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
75.95%
Orientador: Demian Castro; Monografia(Graduação) - Universidade Federal do Paraná,Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Curso de Ciências Econômicas; Resumo: O Brasil passa atualmente por uma transição demográfica provocada pela redução da natalidade e mortalidade, gerando um aumento da expectativa de vida e consequente envelhecimento da população, o que acarreta em uma modificação da sua estrutura etária. Essa alteração traz uma serie de implicações e oportunidades para as áreas de economia, saúde, comércio e serviços, educação, previdência social e mercado de trabalho. Os três últimos são o foco deste trabalho. Para que o país possa usufruir do bônus demográfico nesta primeira metade do século XXI, faz se necessária a implementação de políticas públicas que propiciem o seu aproveitamento, caso contrário, ele poderá passar despercebido e a pressão fiscal sobre o setor previdenciário poderá aumentar de forma crítica para os cofres públicos. A situação atual é propícia para melhorar a qualidade do sistema de educação de base. Além disso, o crescimento da população em idade ativa, consequência do bônus, pode render ao país um aumento nos níveis de poupança, investimento e produção. É muito importante aproveitar esse momento singular...

Estruturas familiares e padrão de gastos em educação no Brasil : primeira década dos anos 2000; Family structures and education expenditures patterns in Brazil : years 2000 first decade

Maria Alice Pestana de Aguiar Remy
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 06/06/2014 Português
Relevância na Pesquisa
55.8%
O objetivo principal deste trabalho é avaliar a dinâmica dos gastos das famílias brasileiras em educação sob o impacto concorrente das alterações populacionais, econômicas e sociais ocorridas na primeira década dos anos 2000. Dessa maneira, é possível traçar o percurso recente, facilitando a identificação de alguma intervenção necessária. A hipótese central é de que esse tipo de despesas, tendo sofrido interferência desses condicionantes, principalmente em relação à renda conduziriam ao aumento dos gastos em educação das famílias nesse período, apesar de se vivenciar um processo de transição demográfica que desacelera a necessidade contínua de criação de vagas na escola. Isso porque o crescimento da massa de renda da sociedade brasileira aconteceu para todas as camadas sociais, já que se supõe uma associação entre rendimentos e gastos com educação. Além disso, a intensificação da utilização da rede privada de ensino em todos os níveis implicaria em crescimento dos gastos por aluno, o que reforçaria a hipótese central. Uma hipótese secundária é a de que há diferenças expressivas nos padrões de gastos das famílias, que variam de acordo com o nível educacional a que o aluno esteja vinculado...

Estrutura etária, bônus demográfico e população economicamente ativa no Brasil: cenários de longo prazo e suas implicações para o mercado de trabalho; Texto para Discussão (TD) 1528: Estrutura etária, bônus demográfico e população economicamente ativa no Brasil: cenários de longo prazo e suas implicações para o mercado de trabalho; Texto para Discussão Cepal Ipea 10: Estrutura etária, bônus demográfico e população economicamente ativa no Brasil: cenários de longo prazo e suas implicações para o mercado de trabalho; Age structure, demographic dividend and economically active population in Brazil: long-term scenarios and their implications for the labor market

Alves, José Eustáquio Diniz; Vasconcelos, Daniel de Santana; Carvalho, Angelita Alves de
Fonte: Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL); Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL); Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
66.08%
O trabalho expõe como o Brasil vem atravessando sua transição demográfica, saindo de um regime de alto crescimento populacional no século XX para uma fase de crescimento moderado, podendo mesmo, nas próximas décadas, vir a testemunhar uma redução de sua população. Com a noção de transição demográfica estabelecida na introdução, as próximas seções introduzem o leitor nas condições recentes de evolução da população brasileira, e avançam em um exercício de prognóstico de quais seriam os possíveis cenários, relacionando população brasileira e economia nas próximas décadas até meados do século XXI.; 36 p. : il.

Novo regime demográfico: uma nova relação entre população e desenvolvimento?

Camarano, Ana Amélia (Organizadora)
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Livros
Português
Relevância na Pesquisa
55.78%
Apresenta a transição demográfica no Brasil. Analisa a forma como o cenário brasileiro de redução do crescimento populacional e acelerado envelhecimento afeta a expansão econômica, o mercado de trabalho, o meio ambiente, a criminalidade e as demandas por políticas de creche, educação, saúde, segurança pública, previdência e por cuidados para a população idosa. Discute como a relação entre população e desenvolvimento tem sido vista ao longo da História. Fornece base para as projeções de demandas de políticas setoriais, analisando os impactos que terão as mudanças populacionais que viveremos nas próximas décadas sobre o crescimento econômico.; 654 p. : il.

Megatendências mundiais 2030 : o que entidades e personalidades internacionais pensam sobre o futuro do mundo? : contribuição para um debate de longo prazo para o Brasil; Global megatrends in 2030 : what do international institutions and personalities think about the world's future? : a contribution to a long term debate for Brazil

Marcial, Elaine C. (Organizadora)
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Livros
Português
Relevância na Pesquisa
55.87%
Apresenta o levantamento de sementes de futuro que devem moldar o contexto mundial até 2030 a respeito do futuro, nas áreas de população e sociedade, de geopolítica, de ciência e tecnologia (C&T), de economia e de meio ambiente. Traz os principais conceitos e a metodologia utilizada para o melhor entendimento do futuro, assim como a síntese dos principais resultados e a bibliografia-base consultada sobre o futuro. Descreve as megatendências ligadas à dimensão população e sociedade, cuja ideia principal é a transição demográfica para um novo perfil populacional mundial, com peso maior da classe média. Destaca redistribuição do poder global com a entrada de novas potências emergentes e o desgaste relativo dos Estados Unidos e da Europa. Mostra as megatendências na dimensão ciência e tecnologia (C&T). As tecnologias da informação e comunicação (TICs) modificarão cada vez mais a natureza das relações humanas, desde o trabalho ao lazer. Cada vez mais interdisciplinar, a C&T proporcionará melhor qualidade de vida e mais empoderamento dos cidadãos do mundo. Trata a dimensão econômica apontando as incertezas para as próximas décadas. Todas essas questões envolvem grande incerteza mundial e impactam diretamente a dimensão meio ambiente...

Envelhecimento populacional do Brasil: mudanças demográficas e desafios epidemiológicos; Brazil is getting older: demographic changes and epidemiological challenges

Veras, Renato P.
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/1991 Português
Relevância na Pesquisa
55.8%
O crescimento da população idosa é um fenômeno que ocorre nos países centrais, mas também, de modo crescente, nos países do Terceiro Mundo. Este artigo apresenta os motivos deste crescimento, discute o processo de transição epidemiológica, as mudanças na estrutura etária da população idosa em todo o mundo, e em particular no Brasil. Estatísticas da população brasileira e as características do idoso brasileiro são apresentadas e analisadas em função das mudanças ocorridas recentemente. O artigo aborda vários tópicos relacionados com o idoso brasileiro: o custo financeiro para a sociedade manter uma população idosa, a distribuição urbana e rural, a diferença numérica entre sexos, o estado conjugal, a escolaridade, entre outros. Ênfase é conferida a algumas características e particularidades da mulher idosa.; Population ageing is currently a phenomenon not only in developed countries but also in third world countries. In this paper the features of a population's ageing and the process of epidemiological transition are discussed along with the worldwide changes in age-structure. Population statistics in Brazil and the characteristics of the elderly population are presented and analysed in the light of recent changes. The Brazilian elderly population is also discussed...

Possíveis conseqüências da crescente longevidade no Brasil: perspectiva de um demógrafo; Possible consequences of increasing life expectancy in Brazil: the perspective of a European historical demographer

Imhof, Arthur E.
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/10/1987 Português
Relevância na Pesquisa
66.07%
Em 1985, as pessoas com mais de 60 anos de idade representavam 6,6% da população total do Brasil, enquanto na República Federativa da Alemanha esta proporção era, em 1984, de 20,3%; em 1950 havia chegado aos 14,5%. Esta proporção não será alcançada no Brasil, nem mesmo no ano 2000, pois se prevê que as pessoas acima de 60 anos comporão 8,8% da população total. Da mesma forma, no período 1982/84 a expectativa de vida ao nascer na República Federativa da Alemanha era de 70,8 anos, para homens, e de 77,5, para mulheres. No Brasil, para 1980/85, foi de 61,0 e 66,0, respectivamente. Com este pano de fundo entende-se porque o debate sobre o envelhecimento da sociedade com os seus múltiplos problemas - médicos, econômicos, individuais e sociais - tem demorado a assumir qualquer destaque no Brasil. Embora sejam importantes no Brasil estas considerações, elas constituem, no entanto, presentemente, apenas um lado da história. Para um europeu estudioso de demografia histórica com a vantagem de uma visão de 300 ou 400 anos, o outro lado da história é igualmente importante. O fato de a longevidade estar 10 anos mais baixa no Brasil não significa que ninguém nesse país viva até a idade avançada. Em 1981, pessoas de 65 anos ou mais representaram 34...

Um ensaio sobre transição demográfica, geração de emprego e migração*

Soares, Cristiane; Campos, Marden
Fonte: Cadernos OBMigra - Revista Migrações Internacionais Publicador: Cadernos OBMigra - Revista Migrações Internacionais
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 07/09/2015 Português
Relevância na Pesquisa
66.05%
As projeções populacionais têm apontado uma redução da população jovem no Brasil e um progressivo envelhecimento populacional. Além das mudanças na estrutura etária, outro aspecto que tem alterado a composição da população é a migração internacional. Desde a década de 2000, observa-se uma reversão do saldo migratório internacional, assim como um aumento dos pedidos de vistos de trabalho de estrangeiros. O crescimento da escolaridade da população economicamente ativa tem contribuído também para a alteração do perfil da mão de obra no País. Neste sentido, o artigo faz uma discussão sobre as mudanças demográficas em curso, cujo padrão projetado implicará em mudanças para o mercado de trabalho. Além disso, são analisados alguns indicadores estruturais para o mercado de trabalho brasileiro com base nos microdados dos Censos Demográficos 2000 e 2010 por sexo e grupos de idade, identificando também os setores e ocupações mais dinâmicos em relação à geração de emprego. O estudo analisa ainda o perfil dos migrantes interno e internacional, para verificar se essa população pode vir a suprir uma possível escassez de mão de obra no Brasil, seja com relação a uma redução da PEA ou um descompasso de qualificação em decorrência de um novo quadro sociodemográfico.   10  Um ensaio sobre transição demográfica...