Página 1 dos resultados de 849 itens digitais encontrados em 0.024 segundos

Análise do planejamento estratégico pessoal a partir do autoconhecimento dos valores pessoais: a proposta do modelo das decisões axiológicas; Analysis of the strategic planning personal from the self-knowledge of personal values: the proposed model of decicions axiological

Calvosa, Marcello Vinicius Dória
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/06/2011 Português
Relevância na Pesquisa
66.51%
O objetivo principal deste trabalho foi criar um modelo que auxiliasse o indivíduo a vincular a hierarquia de seus valores pessoais com a identificação dos elementos necessários para o desenvolvimento do seu planejamento estratégico pessoal, de forma sustentável. Planejamento estratégico pessoal é um tipo de planejamento sistemático orientado ao indivíduo, por meio instrumentos pré-definidos de análise pessoal, autoconhecimento e de tomada de decisão. Os modelos de planejamento estratégico pessoal existentes não fazem referência a instrumentos de investigação de valores pessoais, que são generalistas. Por isso, buscou-se desenvolver um modelo que permitisse gerar resultados individualizados de acordo com as metas motivacionais de cada orientado (coachee). Valores pessoais consistem em metas ou critérios que são organizados pelos indivíduos pelo grau de importância, que independentemente da situação, servem como princípios norteadores de sua vida. A pesquisa foi exploratória e metodológica, de natureza quantitativa e qualitativa. A fase quantitativa (N=355) foi caracterizada pela proposta e validação do modelo de planejamento estratégico pessoal chamado Modelo das Decisões Axiológicas. A fase qualitativa foi caracterizada...

Negócios sociais e valores pessoais: um estudo quantitativo com estudantes de administração; Social business and personal values: a quantitative study with business administration students

Rosolen, Talita
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/10/2014 Português
Relevância na Pesquisa
66.52%
Os desafios sociais e ambientais resultantes do sistema econômico vigente passaram a ocupar cada vez mais espaço nas discussões e atuação de empresas, governo e sociedade civil. Conceitos como desenvolvimento sustentável, responsabilidade social e sustentabilidade corporativa passaram a ser cada vez mais disseminados e observou-se o surgimento dos negócios sociais, que têm como intuito a geração de valor social e/ou ambiental juntamente com o econômico, e sua organização pode variar entre o modelo privado e o do terceiro setor. Para acelerar a consolidação de tais organizações, são necessários profissionais que possuam valores voltados para o cuidado com o outro e com o coletivo, que podem direcioná-lo a agir de maneira social ou ambientalmente correta. Ao mesmo tempo em que se observa a evolução do campo dos negócios sociais, é possível notar também o crescimento do número de pessoas que buscam uma atuação profissional responsável e vinculada a seus valores, cada vez mais independente das fronteiras organizacionais, características da carreira sem fronteiras e a carreira proteana. Tendo em vista a importância da ação dos indivíduos na consolidação dos negócios sociais, bem como a importância dos valores pessoais nas decisões de carreira desses indivíduos...

Simetrias e assimetrias de valores pessoais entre consumidores de erva-mate convencional e da orgânica

Hartmann, Tarcísio
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
66.47%
O presente trabalho refere-se ao comportamento do consumidor, que buscou dados e informações de semelhanças e diferenças sobre consumidores de erva-mate orgânica e convencional, através da mensuração quantitativa, utilizando a escala de "Valores Pessoais de Rokeach". Os valores pessoais estão divididos em 18 modos de "Ser e Estar - Terminais" e 18 modos de "Conduta Social - Instrumentais". Com a aplicação da escala foi possível identificar as diferenças e as similaridades entre as duas amostras de consumidores, podendo assim agrupar, categorizar, distinguir os consumidores de ervamate convencional e orgânica, que até então pareciam ser homogêneos ou heterogêneos. Foi possível constatar que há diferenças e semelhanças em relação aos consumidores de erva-mate orgânica e convencional. As principais semelhanças em relação aos valores instrumentais mais importantes foram "honestidade, responsável e asseado", os menos importantes foram "obediente e ambicioso". Em relação aos valores terminais os mais importantes foram "harmonia interior e segurança familiar" e os menos importantes foram "uma vida excitante e salvação". As principais diferenças entre consumidores convencionais e orgânicos em relação aos valores instrumentais...

Estudo do comportamento do consumo de produtos de luxo e não-luxo associados a valores pessoais

Scheffer, Flávia da Silva
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
66.5%
Com a economia brasileira aquecida os incentivos ao consumo se tornaram ainda mais frequentes, com isso, o aumento do poder de compra do brasileiro. Nesse contexto, o mercado de luxo ganha cada vez novos consumidores e mantém os já existentes. Os valores pessoais são uma ferramenta importantíssima no estudo do comportamento do consumidor, uma vez que esses valores são determinantes para subdividir grupos de indivíduos em segmentos específicos. Este estudo tem como objetivo analisar os valores envolvidos no comportamento do consumidor e como questionamento principal a existência, ou a inexistência, de diferença nos valores pessoais de consumidores de luxo e de não-luxo. Sendo assim, define as diferenças e semelhanças nos valores pessoais de consumidores de luxo e de consumidores de não-luxo, mostrando ainda, alguns dos hábitos de consumo desses consumidores. Estudos anteriores mostram o consumidor de luxo possuidor de valores somente individualistas, porém, este estudo mostra um consumidor de luxo com valores coletivos bem presentes além dos individuais.; With the Brazilian economy heated, incentives for consumption became more frequent, thereby increasing the purchasing power of Brazilians. In this context, the luxury market have more and more new customers and keep existing ones. Personal values are an important tool in the study of consumer behavior...

Os valores pessoais associados ao consumo político : um estudo exploratório com estudantes universitários

Teixeira, Caio Mascarello
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
66.48%
Este estudo tem como objetivo central caracterizar os valores pessoais dos consumidores políticos. Foram realizadas três etapas de estudo. Primeiramente, e estudo contou com uma pesquisa exploratória de dados secundários, em que foram exploradas as temáticas do comportamento do consumidor e o consumo político. A segunda etapa foi composta de uma pesquisa qualitativa, em que foram realizadas entrevistas em profundidade com indivíduos que exerciam o consumo político no seu dia-a-dia. Ainda, o estudo contou com uma pesquisa quantitativa, realizada com um survey aplicado a uma amostra por conveniência, através da técnica de bola de neve. A amostra contou com homens e mulheres, todos estudantes universitários, totalizando 458 respondentes. Para mensurar os valores pessoais dos entrevistados foi utilizado o Questionário de Valores Ilustrados (Portrait Values Questionnaire - PVQ) de Schwartz (2003). Os resultados apontaram diferenças entre os valores humanos dos estudantes universitários e o grupo de consumidores políticos participantes da amostra. Como principais valores pessoais dos consumidores políticos destacam-se o universalismo e a benevolência, salientando a dimensão da autotranscendência, a valorização da igualdade e a preocupação com o bem estar do próximo. Conclui-se também...

Verificação da relação entre os valores pessoais e a predisposição ao consumo sustentável

Souza, João Vicente Rosa de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
66.5%
A presente dissertação aborda uma forma de consumo que ganha cada vez mais atenção dos meios de comunicação, bem como da academia, o consumo sustentável, que surge em decorrência da mudança da percepção do conceito de marketing ocorrida em meados do século XX, quando passou a existir o conceito de marketing social. Esse fato contribui para que as empresas dediquem maior preocupação para aspectos antes esquecidos e passem a investir em responsabilidade social. A partir disso, em conjunto com diferentes fatores, como a degradação ambiental, o maior engajamento das pessoas em práticas ambientalmente responsáveis, bem como a formação de uma consciência por parte das pessoas acerca de questões ambientais, o estudo do conceito de consumo sustentável tornou-se de extrema importância. Dessa forma, estudos demonstraram a relação existente entre consumo sustentável e características individuais (DIETZ et al., 2002; VERMEIER; VERBEKE, 2008; RIBEIRO, 2011). Assim, o presente trabalho busca ampliar o conhecimento acerca do tema, relacionando-o com outro construto bastante estudado na área de marketing, os valores pessoais. Dessa forma, realizou-se uma survey com 442 entrevistados, escolhidos de maneira aleatória, na cidade de Porto Alegre...

Plástico verde : identificando os valores pessoais por trás do consumo do produto

Correia, Giovana Cesa
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
66.47%
Este trabalho apresenta um estudo sobre os principais valores pessoais que estão por trás da compra de produtos que apresentam plástico verde na embalagem. Para tanto, foram realizadas cinco entrevistas individuais, pessoais, em profundidade, semi-estruturadas e com pessoas previamente selecionadas. O estudo apoiou-se na técnica de Laddering para identificação e compreensão dos valores dos consumidores. A análise de dados foi realizada pelo ponto de vista qualitativo, utilizando o modelo de hierarquia de valor apresentado por Woodruff e Gardial (1996). Após o término das entrevistas, foram analisadas e interpretadas todas as respostas, construindo um mapa hierárquico de valor, composto pelos atributos dos produtos que apresentam plástico verde na embalagem, as consequências destes atributos no consumo e, por fim, os valores pessoais desejados por meio da concretização da compra. Com o resultado, foram identificados cinco valores finais: desejo de se sentir participativo; desejo de se sentir responsável; desejo de se sentir colaborativo; desejo de se sentir menos culpado e desejo de se sentir “bem”. Essas cinco categorias de valor expressam os objetivos dos entrevistados ao consumir produtos que apresentem plástico verde na embalagem.

Os valores pessoais dos idosos e as fases da lealdade

Zeni, Rafael Rosa
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
66.5%
O envelhecimento da população é um fenômeno mundial. Os baixos níveis de fecundidade e o aumento da expectativa de vida provocam mudanças na estrutura etária dos países, impactando em aspectos sociais, legais e econômicos. Neste contexto, o consumidor idoso torna-se cada vez mais atrativo, caracterizado por sua disponibilidade de renda, autonomia e comportamento de consumo distinto dos estereótipos outrora a ele atribuídos. Adotando essa perspectiva, a presente pesquisa explora a relação entre Valores Pessoais e as Fases da Lealdade dos Consumidores idosos, utilizando como “pano de fundo” o comportamento de compra de automóveis. A base teórica deste estudo se apoia na Teoria Motivacional de Schwartz (1992), que apresenta Valores Pessoais como “princípios guia” dos comportamentos humanos, e no modelo de Fases da Lealdade proposto por Oliver (1997; 1999), que classifica o grau de lealdade dos consumidores sob aspecto comportamental e atitudinal. Foram entrevistados 207 consumidores com idade igual ou superior a 60 anos e 2 gestores de concessionárias. Os primeiros participaram da etapa quantitativa e responderam a uma pesquisa do tipo Survey, o que permitiu a realização de testes estatísticos bivariados e multivariados. Os últimos analisaram os achados obtidos na etapa quantitativa por meio de entrevistas em profundidade. Os resultados indicaram que a estrutura de Valores Pessoais dos idosos aproxima-se da dimensão de Autotranscedência...

Segmentação baseada em valores pessoais : um estudo com consumidores de alimentos orgânicos

Silva, Virgínia Sebastião da
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
66.58%
Atualmente existe uma crescente parcela da população mundial despertando para o consumo de alimentos orgânicos, sendo comumente relacionado a padrões de consumo saudáveis e ambientalmente responsáveis. No âmbito de estudos comportamentais, pouco se conhece sobre o consumidor de alimentos orgânicos brasileiro, especialmente em se tratando dos valores pessoais e das atitudes que estão por trás deste consumo. Neste sentido, o presente trabalho buscou propor a segmentação dos consumidores de alimentos orgânicos da cidade de Porto Alegre, a partir de seus valores pessoais. Além disso, também se procurou: (a)identificar valores pessoais e atitudes que permeiam o comportamento desses consumidores; (b)verificar similaridades/diferenças entre consumidores de supermercados e de feiras; (c)explorar os fatores motivacionais de compra de alimentos orgânicos; e (d) analisar o perfil dos grupos de consumidores de alimentos orgânicos, definindo cada um de acordo com seus valores pessoais, suas atitudes, seu comportamento de compra e suas características sociodemográficas. O presente estudo foi realizado por meio de três fases integradas e complementares: a primeira foi destinada à exploração da temática de alimentos orgânicos; a segunda etapa foi de ordem quantitativa...

O engajamento e o desempenho organizacional a partir da relação entre valores pessoais e organizacionais : um estudo de caso do Colégio Marista Assunção

Silva, Andressa Lemes da
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
66.47%
O artigo tem por objetivo investigar o engajamento e o desempenho organizacional a partir da relação entre valores pessoais e organizacionais. Através do estudo de caso no Colégio Marista Assunção, localizado em Porto Alegre, analisou-se os valores pessoais e institucionais e avaliou-se o quanto as similaridades influenciam no engajamento e no desempenho da equipe de atendimento. Com base nos resultados alcançados, percebeu-se que esta relação qualifica e potencializa a produtividade e o comprometimento do grupo, visto que as semelhanças tornam o colaborador parte da empresa, estimulando os sentimentos de pertencimento e corresponsabilidade. Além disso, esta interrelação acarreta em indicadores favoráveis tanto para o funcionário (prazer em suas atividades, bem estar e satisfação) quanto para a organização (menor rotatividade, coesão do grupo, retenção e desenvolvimento de talentos). Acredita-se também que a congruência entre valores pessoais e institucionais mantém o padrão de atendimento marista, visto que os valores orientam comportamentos e atitudes de acordo com as políticas organizacionais. As similaridades também reforçam a imagem e a identidade da instituição, assim como sua cultural organizacional.

Atribuições de causas ao desemprego e valores pessoais

Gondim,Sonia Maria Guedes; Estramiana,José Luis Álvaro; Luna,André de Figueiredo; Oliveira,Thiago Santana Souza de; Souza,Graceane Coelho de
Fonte: Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte Publicador: Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 Português
Relevância na Pesquisa
66.47%
O artigo explorou a associação entre atribuições de causas ao desemprego e valores pessoais. Participaram do estudo 205 pessoas empregadas e desempregadas. Utilizou-se uma escala de atribuição sobre as causas do desemprego baseada em Furnham (1982), o Perfil de Valores Pessoais (PVQ 21 - versão breve) de Schwartz incluído no European Social Survey (ESS) e um questionário sociodemográfico. Desempregados e empregados não diferem significativamente em relação às atribuições de causas do desemprego. Em relação aos valores, enquanto os desempregados apresentam valores de universalismo e benevolência, ligados à dimensão de autotranscedência, os trabalhadores empregados apresentam valores de segurança, ligados à dimensão de conservadorismo. Finalmente, encontrou-se uma associação significativa entre atribuições fatalistas e valores de tradição e segurança, entre atribuições sociais e valores de tradição, e entre atribuições individuais e valores de estimulação.

O impacto dos valores pessoais e organizacionais no comprometimento com a organização

Fernandes,Helenita de Araújo; Ferreira,Maria Cristina
Fonte: Universidade de São Francisco, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Psicologia Publicador: Universidade de São Francisco, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2009 Português
Relevância na Pesquisa
66.5%
O presente estudo objetivou investigar o impacto dos valores pessoais e organizacionais no comprometimento com a organização. A amostra foi composta por 311 empregados de ambos os sexos, provenientes de 11 organizações pertencentes a segmentos diversos, que responderam a um inventário de valores pessoais, um de valores organizacionais e a uma escala de comprometimento organizacional. Foi observado que o valor pessoal de conservação e os valores organizacionais de conservadorismo e hierarquia atuaram como preditores do comprometimento afetivo; o valor organizacional de autonomia predisse o comprometimento calculativo e os valores pessoais de conservação e autopromoção constituíram-se em preditores do comprometimento normativo. Tais resultados são discutidos à luz dos modelos teóricos que deram suporte à pesquisa e, à guisa de conclusão, são apresentadas algumas sugestões de estratégias com base em valores capazes de suscitar maior comprometimento do empregado.

Valores pessoais como antecedentes da adaptação transcultural de expatriados

Araujo,Bruno Felix Von Borell de; Bilsky,Wolfgang; Moreira,Lúcia Meiry Cruz de Oliveira
Fonte: Universidade Presbiteriana Mackenzie Publicador: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2012 Português
Relevância na Pesquisa
66.52%
O objetivo deste artigo, realizado sob uma perspectiva epistemológica funcionalista, foi verificar a relação existente entre valores pessoais e a adaptação transcultural de expatriados. Embora diversos pesquisadores busquem relacionar características individuais dos expatriados com a sua adaptação transcultural, desconhecem-se pesquisas anteriores que o tenham feito usando o constructo de valores humanos, o que caracteriza a originalidade desta pesquisa. Para tal, realizou-se um estudo com expatriados brasileiros, funcionários de uma filial de uma empresa nacional, situada em um país no Oriente Médio. As abordagens de Schwartz (1992) e Black, Mendenhall e Oddou (1991) foram empregadas como perspectivas teóricas para o estudo de valores pessoais e adaptação transcultural de expatriados, respectivamente. A amostra final válida foi composta por 221 expatriados, que responderam às escalas de adaptação transcultural de Black (1988) e de valores pessoais - PVQ-21 (ESS EDUNET, 2009). As técnicas de escalonamento multimensional confirmatória e modelagem de equações estruturais, com estimação por mínimos quadrados parciais (PLS), foram utilizadas para a análise dos dados. Os resultados mostram que o polo de abertura à mudança correlacionou-se positivamente com as facetas de adaptação geral e à interação...

Realização de valores pessoais no ambiente organizacional (RVP): olhando as relações entre indivíduos e organização para além dos valores pessoais

Maurino,Sandra Ventura; Domenico,Silvia Marcia Russi de
Fonte: Universidade Presbiteriana Mackenzie Publicador: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2012 Português
Relevância na Pesquisa
66.67%
Este artigo apresenta um novo construto, denominado realização de valores pessoais no ambiente organizacional (RVP), para entender as relações existentes entre indivíduos e organizações. Valores pessoais (VP) são metas desejáveis que variam de importância e servem como princípios na vida dos indivíduos, enquanto RVP é a realização de tais metas na organização onde estes atuam ao desempenharem as atividades cotidianas. Entendendo que são os atributos pessoais, tais como valores pessoais, que definem cultura, estrutura, processos e metas organizacionais, este estudo procurou verificar as relações entre VP, RVP e valores organizacionais percebidos como praticados (VO), estes últimos definidos como metas da organização. De natureza exploratória e tipo quantitativo, este estudo utilizou três questionários baseados na teoria de valores básicos. Os dois primeiros, para mensuração de valores pessoais e de realização de valores pessoais no ambiente organizacional, foram desenvolvidos para o estudo, com base no portrait value questionnaire, em sua versão brasileira de 40 itens, enquanto, para a medida de valores organizacionais, lançou-se mão do inventário de perfis de valores organizacionais. A amostra não probabilística foi formada por empregados de três empresas privadas do setor de serviços...

Valores pessoais na decisão do consumo de serviços odontológicos de Uberlândia

Reis, Gleidson Acassio dos
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
66.49%
O setor de serviços odontológicos sofreu, nos últimos anos, uma queda da rentabilidade devido ao aumento da competitividade em um ritmo superior ao crescimento da demanda. Nesse cenário, destaca-se a importância de conhecer o comportamento dos consumidores desse setor, com o objetivo de melhorar as ações de marketing e, consequentemente, adequar os diferentes aspectos que envolvem o serviço para orientar os profissionais e empresários do setor. Assim, o presente trabalho procurou identificar quais são os valores para o cliente no consumo de serviços odontológicos, em clínicas e consultórios de Uberlândia. Para isso, foi realizada uma revisão de literatura sobre marketing de serviços, o conceito de valores pessoais e a teoria da cadeia meios-fim. Os dados foram colhidos e analisados utilizando-se da técnica laddering, conhecida também por escalonamento, que é um processo elaborado para compreender e apreender como os consumidores traduzem os atributos dos produtos, passando por suas consequências, em significados associativos a respeito de si mesmo que, de acordo com a teoria de meios-fim, são os valores instrumentais e terminais. Foram identificadas dimensões importantes de valores, tendo ênfase maior em “conservadorismo” e “autoaprimoramento”. Especificamente...

Conhecendo os valores pessoais do produtor rural de café na compra de insumos agrícolas; Understanding personal values of coffee farmers on purchasing process

Bara, Janaína Gagliardi
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/06/2015 Português
Relevância na Pesquisa
66.51%
No Brasil, a cafeicultura é uma cadeia produtiva de grande importância econômica, cultural, histórica e social do País. Dentro dessa cadeia, o produtor rural de café está mudando seu comportamento devido às preocupações com inovação, qualidade do produto, tecnologia e fatores financeiros, buscando um negócio sustentável no longo prazo. Esse produtor vem procurando alternativas na produção de café, sendo que uma opção encontrada é a certificação da produção, já que essa pode trazer uma diferenciação ao produto e, consequentemente, vantagens competitivas ao negócio. Essa certificação possui exigências, e muitas delas estão relacionadas às características dos produtos utilizados, portanto, o produtor rural como grande comprador de diversos produtos da indústria agropecuária, precisa estar atento a essas especificações no momento de compra desses insumos. Estudos como de Lagerkvist et al. (2012) e Okello et. al (2014) mostram que a decisão de compra dos agricultores é um processo de resolução de problemas em que os critérios emocionais, sociais e funcionais são influenciadores. Dentre esse fatores se destacam os valores pessoais que estão associados às escolhas e podem explicar determinadas ações...

A influência dos valores pessoais dos consumidores no efeito país de origem: um estudo com eletrodomésticos chineses; The influence of consumers' personal values on the country of origin effect: a study with chinese household products

Giraldi, Janaina de Moura Engracia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 30/11/2006 Português
Relevância na Pesquisa
66.63%
Os estereótipos que as pessoas tendem a desenvolver com relação a outras pessoas e países e, conseqüentemente, aos produtos fabricados nesses países, podem transcender as avaliações de marcas ou produtos específicos e determinar, até certo ponto, as suas intenções de compra e o seu comportamento. Este é o chamado efeito país de origem. Os trabalhos efetuados sobre o tema indicam que o efeito país de origem pode ser moderado por uma variedade de informações intrínsecas e extrínsecas sobre o produto, e por fatores ambientais e culturais. Como existem poucas pesquisas acadêmicas sobre a influência dos valores pessoais nas avaliações de diferentes países e de produtos estrangeiros, torna-se relevante um estudo que investigue esta relação. Neste contexto, a presente tese aborda o seguinte problema de pesquisa: quais valores pessoais afetam as avaliações dos consumidores sobre produtos estrangeiros, com base na imagem dos países de origem desses produtos? Especificamente, procurou-se verificar se existem diferenças na referida relação, dependendo de características demográficas dos consumidores, como sexo, idade, familiaridade com o país e formação educacional. A pesquisa empírica caracterizou-se como sendo predominantemente exploratória...

Os valores pessoais e sua influência na avaliação dos atributos de marca : uma abordagem trans e intracultural

Añaña, Edar da Silva
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
66.48%
A tese investiga a influência dos valores pessoais na percepção de uma marca, no contexto intra e intercultural. O objetivo central é verificar como os valores pessoais se relacionam entre si e com os demais elementos da cultura e, fundamentalmente, se eles modelam a percepção de um objeto de consumo, aqui representado por uma marca simbólica de alcance universal – a Nike. Utiliza a Rokeach Value Survey (ROKEACH, 1968, 1973) para medir os valores, e a Brand Personality Scale (AAKER, 1997) para avaliar a percepção dos respondentes sobre a marca símbolo. Além das escalas de valores e de personalidade da marca, utiliza ainda a religiosidade, a posse/o uso da própria marca como um símbolo de consumo e algumas variáveis demográficas. Utiliza duas amostras de respondentes com escolaridade superior: uma brasileira, composta por 376 respondentes, e outra francesa, com 212 respondentes. Elas são comparadas entre si e através dos diversos segmentos que as compõem. Dois níveis de segmentos são analisados em ambas as culturas: os segmentos a priori, baseados nas subculturas regionais, e os segmentos post-hoc, baseados em clusters de percepção, identificados através do algoritmo Neural-Gas (MARTINETZ, BERKOVICH e SCHULTEN...

Dos valores pessoais às fases da lealdade

Henrique, Jorge Luiz
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
66.65%
O conhecimento dos valores de uma pessoa nos permite predizer suas atitudes avaliativas em relação a uma situação ou objeto, pois os valores pessoais orientam e guiam os indivíduos a um comportamento. Estudos teóricos sobre valores pessoais e atitudes não abordaram esses constructos como antecedentes da lealdade do consumidor. A partir dessa constatação, esse trabalho de tese propôs elaborar e verificar empiricamente quatro modelos teóricos que tratam da complexa inter-relação existente entre valores pessoais-atitude- fases da lealdade. A fim de testar as hipóteses dos modelos, foram realizadas duas surveys com 1200 respondentes cada uma. Por meio de análises multivariadas, os resultados confirmaram (i) a relação positiva entre os valores pessoais e as fases cognitiva e ação da lealdade; (ii) a mediação da atitude nas relações valores pessoais- fase cognitva e valores pessoais- fase ação; (iii)e a moderação da relação valores pessoais-fases da lealdade pelas variáveis demográficas de gênero, idade, escolaridade e renda. Tais resultados possibilitam a ampliação da fronteira do conhecimento ao (i) inserir os valores pessoais como antecedentes da lealdade; (ii) identificar o valor mais importante (Segurança da Família) para o consumidor; (iii) clarificar os conceitos e desmistificar a utilização dos papéis mediadores e moderadores de variáveis na disciplina de Marketing; (iv) confirmar a hipótese de que os valores pessoais variam conforme gênero e idade do consumidor; e (v) criar uma nova escala de mensuração de valores pessoais para a área do Comportamento do Consumidor; além de fornecer evidências empíricas às empresas financeiras sobre segmentação de clientes pelos valores pessoais ou atitudes.; The knowledge of an individual's values allows us to better predict their evaluative attitudes towards a situation or object...

Mudança dos valores pessoais ao longo do ciclo de vida das pessoas

Duschitz, Caroline da Costa
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
66.55%
Esta pesquisa, com caráter conclusivo descritivo, buscou verificar se os valores pessoais mudam ao longo da vida, comparando-se dois diferentes momentos – em torno dos 25 anos e em torno dos 60 anos. Tendo como principal referencial teórico os trabalhos de Schwartz (1992; 2005b) e de Bardi et al. (2009), questionaram-se 106 pessoas que vivem, predominantemente, na região metropolitana de Porto Alegre, através de survey (PVQ-21) aplicada em entrevistas face a face, sobre os valores pessoais hoje e, com perguntas com abordagem histórico-longitudinal, resgataram-se os valores pessoais em torno dos 25 anos. O comparativo intragrupo foge das abordagens que contrastam valores pessoais entre gerações diferentes. Nesta amostra, observou-se a constância dos valores “Hedonismo” e “Conformidade” – diferentemente da teoria que previa que o primeiro teria menor importância com o avançar da vida e que o segundo tornar-se-ia mais importante; portanto, observa-se a busca pelo prazer como constante na vida das pessoas e que, ao longo da vida, as pessoas permanecem respeitando as diferenças de status e as expectativas sociais. Replicando-se achados de outros autores, verificou-se também a grande similaridade e mistura entre os valores “Realização” e “Poder”. Além disso...