Página 1 dos resultados de 363 itens digitais encontrados em 0.008 segundos

Violência contra a mulher: contribuições e limitações do sistema de informação; Woman abuse: contribuitions and shortcomings of the information system; Violencia contra la mujer: contribuciones y limitaciones del sistema de información

OKABE, Irene; FONSECA, Rosa Maria Godoy Serpa da
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
130.68692%
O artigo tem por objetivo apresentar um breve panorama do sistema de informação em saúde, no monitoramento da violência contra a mulher, analisando em que medida cada fonte de dados pode contribuir para o real dimensionamento do evento e subsidiar o processo de tomada de decisão. Neste sentido, o texto apresenta os avanços e contribuições de cada base de dados oficial existente no setor de saúde, bem como as limitações que ainda persistem pela pouca sensibilidade e especificidade destes sistemas no monitoramento da violência contra a mulher. Discute-se também a necessidade de estudos para o aprofundamento da questão e uma política de informação à luz de gênero para análise e intervenção nos determinantes da violência contra a mulher, dada à magnitude e a gravidade do problema, não só para as mulheres, mas para a sociedade como um todo.; The purpose of this article is to present an overview of the health information system in monitoring woman abuse by analyzing the extent to which each data source may contribute to actual event dimensioning and underlie the decision-making process. Therefore, the text presents advances and contributions of each officially existent database in the health sector, and also its persistent shortcomings due to the scarce sensitivity and specificity of these systems in monitoring woman abuse. The article also discusses the need for further studies in order to deepen the issue...

"Lugares de (não) ver?" : as representações sociais da violência contra a mulher na atenção básica de saúde

Leal, Sandra Maria Cezar
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
110.58674%
Este estudo aborda as representações sociais da violência contra a mulher (VCM) de profissionais da saúde e usuárias da Atenção Básica de Saúde. O objetivo geral foi conhecer e analisar as representações, considerando os atendimentos nos serviços na região Partenon/Lomba do Pinheiro, no município de Porto Alegre. Tratase de um estudo qualitativo que analisa e confronta dimensões da violência, na perspectiva teorico-metodológica das Representações Sociais. Os participantes da pesquisa foram 40 profissionais de saúde e 122 mulheres usuárias dos serviços da região do estudo. A geração dos dados foi realizada por meio de instrumentos com questões-estímulo de evocações e entrevista semiestruturada. Na análise utilizaramse softwares: Epi info versão 3.5.1; o Ensemble de programmes permettant l’analyse des évocations – EVOC; Analyse Lexicale par Contexte d’un Ensemble de Segments de Texte – ALCESTE; NVIVO para a categorização do conteúdo das entrevistas, na perspectiva dimensional de Serge Moscovici. As representações das usuárias são ancoradas em elementos da violência de gênero. O serviço de saúde só foi lembrado como espaço para “tratar as lesões físicas”. As evocações dos profissionais culpabilizam a mulher por ser dependente e submissa...

Relación entre la violencia de pareja contra la mujer y el Virus de inmunodeficiencia adquirida, revisión documental

Sastoque Ruiz, Lina Fernanda
Fonte: Pontifícia Universidade Javeriana Publicador: Pontifícia Universidade Javeriana
Tipo: bachelorThesis; Trabajo de Grado Pregrado Formato: Pdf
Português
Relevância na Pesquisa
120.36049%
La violencia contra la mujer y la proliferación del Virus de Inmunodeficiencia Humana (VIH), son dos problemas importantes de salud pública que afectan la vida de millones de mujeres a nivel mundial, estas problemáticas se refuerzan mutuamente y sus complejos vínculos están asociados a factores sociales, económicos y biológicos. La manera como se entrelazan los factores ya mencionados, los fenómenos de violencia y/o aparición de infecciones de transmisión sexual, puede ser tanto directa como indirectamente, siendo importante reconocer que la forma directa más usual es ejerciendo relaciones de poder por parte de sus parejas, por ejemplo las condiciones de las mujeres bajo las cuales ocurren las relaciones sexuales, sin posibilidad de negociar y realizarlas sanamente o consensualmente. Vale la pena resaltar que este tema muestra poco desarrollo en el país, casi nulo, por lo que se recurrió a la revisión documental como metodología para este estudio, se recopilaron publicaciones entre los años 2000 a 2011. Los aportes que se extrajeron fueron a partir de fichas analíticas desarrolladas por cada artículo, a fin de dar respuesta a las variables planteadas para este tema en particular.; Violence against women and the spread of the Human Immunodeficiency Virus (HIV) are two major public health problems that affect the lives of millions of women worldwide...

La violencia contra la mujer en el ámbito familiar; estudio teórico sobre la cuestión de género; A violência contra a mulher no âmbito familiar: estudo teórico sobre a questão de gênero

Arruda da Silva, P.; Pereira da Costa Kerber, N.; Costa Santos, Silvana Sidney; Netto de Oliveira, A.M.; Santos da Silva, M.R.; Dos Santos Luz, G.
Fonte: Murcia : Servicio de Publicaciones de la Universidad de Murcia Publicador: Murcia : Servicio de Publicaciones de la Universidad de Murcia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
130.44563%
Este es un estudio teórico que tiene el objetivo de discutir las cuestiones de género incluidas en la violencia practicada contra las mujeres en el ámbito familiar. La discusión se basa en autores que abordan la temática violencia contra la mujer y su relación con las cuestiones de género, apoyada en Joan Scott y reflexionando sobre el trabajo del (la) enfermero (a), en lo que se refiere al cuidado de las mujeres en situaciones de violencia. Las cuestiones examinadas en este ensayo pueden ayudar a la reflexión de los profesionales sobre su práctica en la búsqueda del enfrentamiento de la violencia para prevenir que el ciclo se reproduzca en la familia.; Este é um estudo teórico que tem o objetivo de discutir as questões de gênero envolvidas na violência praticada contra as mulheres no âmbito familiar. A discussão está embasada em autores que abordam a temática violência contra a mulher e sua relação com as questões de gênero, apoiada em Joan Scott e refletindo sobre o trabalho do (a) enfermeiro (a), no que se refere ao cuidado das mulheres em situações de violência. As questões examinadas neste ensaio podem subsidiar a reflexão dos profissionais sobre sua prática, buscando o enfrentamento da violência de forma a prevenir que o ciclo se reproduza na família.; ABSTRACT This is a theoretical study that aims to discuss the gender issues involved in violence against women within the family. The discussion is grounded in authors who address the issue of violence against women and its relation to gender issues...

Violência contra a mulher: percepção dos médicos das unidades básicas de saúde da cidade de Ribeirão Preto, São Paulo; Violence against women: perceptions of medical doctors from primary healthcare units in the city of Ribeirão Preto, São Paulo; Violencia contra la mujer: percepción de los médicos de las unidades básicas de salud de la ciudad de Ribeirão Preto, estado de São Paulo, Brasil

DE FERRANTE, Fernanda Garbelini; SANTOS, Manoel Antônio dos; VIEIRA, Elisabeth Meloni
Fonte: Revista Interface - Comunicação, Saúde, Educação Publicador: Revista Interface - Comunicação, Saúde, Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
130.70833%
Violência contra a mulher é um fenômeno complexo e altamente prevalente, considerado problema de saúde pública. Comumente, as mulheres afetadas buscam serviços de saúde para tratar sintomas associados. Este estudo, de abordagem qualitativa, teve por objetivo verificar a percepção dos médicos das unidades básicas de saúde de Ribeirão Preto-SP sobre violência contra a mulher perpetrada por parceiro íntimo. Os dados foram levantados por meio de entrevistas com 14 médicos ginecologistas-obstetras e clínicos gerais. A análise de conteúdo permitiu definir os seguintes temas: conhecimento sobre tipos e gravidade de violência, percepções acerca de quem é a mulher acometida, prática médica frente à situação de violência, possibilidades de intervenções e barreiras de acesso ao serviço. Os médicos, por se sentirem despreparados para abordar o tema, o enfrentam com muitos preconceitos de classe social e gênero, transferindo a responsabilidade, por eventuais falhas no atendimento, aos "outros": os serviços, a rede e as mulheres.; Violence against women is a complex and highly prevalent phenomenon that is considered a public health problem. The affected women generally search for healthcare services in order to treat associated symptoms. This qualitative study aimed to verify the perception of doctors working at primary healthcare units of Ribeirão Preto...

Violência contra a mulher: a visibilidade do problema para um grupo de profissionais de saúde; Violence against women: visibility of the problem according to the health team; Violencia contra la mujer: la visibilidad del problema para un grupo de profesionales de salud

LETTIERE, Angelina; NAKANO, Ana Márcia Spanó; RODRIGUES, Daniela Taysa
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
130.58586%
A identificação de mulheres em situação de violência é de extrema importância. Entretanto, o setor saúde nem sempre vem oferecendo uma resposta satisfatória para o problema. Buscamos identificar como os profissionais de saúde de uma maternidade percebem e atuam frente situação de violência. Constitui-se uma pesquisa qualitativa, sendo os dados coletados através de entrevistas semi-estruturadas e analisados pela modalidade temática. O grupo de estudo foi composto por 12 profissionais de saúde de uma maternidade filantrópica de Ribeirão Preto. Observou-se que os profissionais de saúde caracterizaram a violência contra a mulher como um problema sério e importante na sociedade, tendo como causa e conseqüência à desigualdade de gênero. No entanto, na prática profissional há uma abordagem reducionista e biologicista com fragmentação da atenção à saúde da mulher, justificado pela falta de formação profissional, suporte institucional e de uma equipe multidisciplinar.; It is extremely important to identify women living in a violent situation. However, the health sector has not always offered a satisfactory response for the issue. We sought to identify how the health professionals of a maternity perceive and act in view of a violent situation. This is a qualitative research...

Domestic violence against women from the perspective of the community health agent; Violencia doméstica contra la mujer en la visión del agente comunitario de salud; Violência doméstica contra a mulher na visão do agente comunitário de saúde

FONSECA, Rosa Maria Godoy Serpa da; LEAL, Ana Emilia Ramos Bagueira; SKUBS, Thais; GUEDES, Rebeca Nunes; EGRY, Emiko Yoshikawa
Fonte: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo Publicador: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
120.39072%
This study addresses violence against women from the perspective of Community Health Agents and related care practices developed at the basic care level. It aims to understand their opinions and care practices in daily care delivery in order to support training of workers on this theme. The theoretical-methodological reference was gender violence as a social construct and ideology as a social product and guider of health care practices. Data collection was carried out through a questionnaire with closed questions addressing these professionals' positions in relation to facts in the care delivery context. The results showed that positions and conceptions are mostly supported by common perceptions, that is, they do not differ from women victims of violence or lay people in general, which leads to the conclusion that it is necessary to broaden the discussion of this problem, introducing the gender perspective in the acknowledgement and care of women.; Se trata de una investigación sobre la visión del agente comunitario de salud acerca de la violencia contra la mujer y las prácticas de los cuidados correspondientes, desarrollados en el sector de la atención básica de salud. Tuvo como objetivo comprender el posición y las prácticas de los cuidados en lo cotidiano del trabajo en salud...

Associação entre violência por parceiro íntimo contra a mulher e infecção por HIV; Association between intimate partner violence against women and HIV infection; Asociación entre violencia contra la mujer por pareja íntima e infección por VIH

BARROS, Claudia; SCHRAIBER, Lilia Blima; FRANÇA-JUNIOR, Ivan
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
110.59561%
OBJETIVO: Analisar a associação entre a violência por parceiro íntimo contra mulheres e a infecção ou suspeita de infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV). MÉTODOS: Estudo transversal com base em dados de questionários aplicados face-a-face e de prontuários médicos de 2.780 mulheres de 15 a 49 anos, atendidas em unidades do sistema único de saúde da Grande São Paulo, SP, em 2001-2002. As mulheres foram categorizadas em: usuárias em tratamento por serem "soropositivas para o HIV", com "suspeita de HIV" e aquelas que procuraram os serviços por outros motivos. A violência por parceiro íntimo contra mulheres na vida foi categorizada por gravidade e recorrência dos episódios de violência. A associação com o desfecho foi testada pelo modelo de Poisson com variância robusta e ajustada por variáveis sociodemográficas, sexuais e reprodutivas. RESULTADOS: A prevalência de violência foi de 59,8%. Sofrer violência reiterada e grave apresentou maior associação de infecção confirmada pelo HIV (RP = 1,91). A violência independente da gravidade e da recorrência dos episódios apresentou maior associação para a suspeita de infecção por HIV (RP = 1,29). CONCLUSÕES: A violência por parceiro íntimo contra mulheres tem papel relevante nas situações de suspeita e confirmação da infecção pelo HIV...

Os registros profissionais do atendimento pré-natal e a (in)visibilidade da violência doméstica contra a mulher; Professional records of prenatal care and the (in)visibility of domestic violence against woman; Registros profesionales de la atención prenatal y la (in)visibilidad de la violencia doméstica contra la mujer, Los

Bonfim, Elisiane Gomes; Lopes, Marta Júlia Marques; Peretto, Marcele
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
120.85197%
Trata-se de estudo qualitativo que utilizou pesquisa documental na coleta dos dados. Aborda a violência doméstica contra a mulher, considerando a atenção pré-natal pública. Objetiva-se identificar e analisar condutas e estratégias utilizadas por profissionais de saúde durante o pré-natal, na suspeita de casos e na violência declarada, e discutir a problemática dos atendimentos às gestantes em situação de violência, na perspectiva dos registros. Foram pesquisados 784 prontuários de gestantes cadastradas em 2006, em 12 Serviços de Atenção Básica de Porto Alegre. Identificara-se 20 registros de violência contra a mulher, 10 anteriores ao pré-natal, 7 durante o pré-natal e 3 no pós-natal. Constatou-se que a violência aparece descontextualizada, e a conduta centrou-se nas consequências sobre a saúde física e psicológica da mulher e dos filhos. A violência não é registrada como agravo à saúde da mulher, gerando omissões no atendimento, sub-registro e invisibilização; consequentemente, inviabiliza-se a elaboração de estratégias de enfrentamento.; It is a qualitative study that utilized documentary research in the collection of data. It approaches the domestic violence against woman considering the public pre-natal care. It aims at identifying and analyzing the conducts and strategies utilized by health professionals during the prenatal in the suspicion of violence cases and in the declared violence besides discussing the problem of care of pregnant women under violence condition from the perspective of the records. The research focused on 784 records of pregnant women registered in 2006 at 12 Basic Health Care Services in Porto Alegre. 20 records of violence against woman were identified...

A sexualidade, a saúde reprodutiva e a violência contra a mulher negra: aspectos de interesse para assistência de enfermagem; Sexualidade, salud reprodutiva y violencia contra la mujer negra: revisión da literatura de interes para el cuidado de enfermería; Sexuality, reproductive health and violence against the african brazilian women: aspects of interest for nursing care

Cruz, Isabel Cristina Fonseca da
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2004 Português
Relevância na Pesquisa
110.37988%
Based on the referential of the critical racial theory, a review of the literature was made with the objective of searching for information that leads to an affirmative professional action against racism and sexism, based on scientific evidences and culturally competent. It was evidenced that the sexuality, reproductive health and violence against African Brazilian women are themes with scarce literature, suggesting that racism and sexism occur by the omission and neglicence of State to weigh on African Brazilian women's mobilization. The study concluded that institutional discrimination in health needs to be neutralized by affirmative actions regarding to African Brazilian women that must be implemented or strenghten to promote equity in health.; Com base no referencial da teoria racial crítica, foi feita uma revisão da literatura com o objetivo de buscar informações que fundamentem uma ação profissional afirmativa contra o racismo e o sexismo, baseada em evidências científicas e culturalmente competente. Evidenciou-se que a sexualidade, a saúde reprodutiva e a violência contra a mulher negra são temas com literatura escassa, sugerindo que o racismo e o sexismo estão operantes por meio da omissão ou negligência do Estado pese a mobilização das mulheres negras. Concluiu-se que a discriminação institucional precisa ser explicitada e combatida por meio de várias ações afirmativas em relação à mulher negra que devem ser implementadas ou fortalecidas para a promoção da eqüidade em saúde.; Con base en el referencial de la teoría racial crítica...

Woman abuse: contribuitions and shortcomings of the information system; Violencia contra la mujer: contribuciones y limitaciones del sistema de información; Violência contra a mulher: contribuições e limitações do sistema de informação

Okabe, Irene; Fonseca, Rosa Maria Godoy Serpa da
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/06/2009 Português
Relevância na Pesquisa
130.68692%
The purpose of this article is to present an overview of the health information system in monitoring woman abuse by analyzing the extent to which each data source may contribute to actual event dimensioning and underlie the decision-making process. Therefore, the text presents advances and contributions of each officially existent database in the health sector, and also its persistent shortcomings due to the scarce sensitivity and specificity of these systems in monitoring woman abuse. The article also discusses the need for further studies in order to deepen the issue, as well as a gender-based information policy for analysis and intervention of the violence determinants against women, considering the significance and seriousness of the issue, not only for women but also for society as a whole.; El artículo tiene por objetivo presentar un breve panorama del sistema de información en salud en la actividad de monitoreo de la violencia contra la mujer, analizando de que forma cada medida y fuente de datos puede contribuir para el real dimensionamiento del evento y subsidiar el proceso de la toma de decisiones. En ese sentido, el texto presenta los avances y contribuciones de cada base de datos oficiales existentes en el sector de la salud...

Violence against women: visibility of the problem according to the health team; Violência contra a mulher: a visibilidade do problema para um grupo de profissionais de saúde; Violencia contra la mujer: la visibilidad del problema para un grupo de profesionales de salud

Lettiere, Angelina; Nakano, Ana Márcia Spanó; Rodrigues, Daniela Taysa
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/09/2008 Português
Relevância na Pesquisa
130.58586%
A identificação de mulheres em situação de violência é de extrema importância. Entretanto, o setor saúde nem sempre vem oferecendo uma resposta satisfatória para o problema. Buscamos identificar como os profissionais de saúde de uma maternidade percebem e atuam frente situação de violência. Constitui-se uma pesquisa qualitativa, sendo os dados coletados através de entrevistas semi-estruturadas e analisados pela modalidade temática. O grupo de estudo foi composto por 12 profissionais de saúde de uma maternidade filantrópica de Ribeirão Preto. Observou-se que os profissionais de saúde caracterizaram a violência contra a mulher como um problema sério e importante na sociedade, tendo como causa e conseqüência à desigualdade de gênero. No entanto, na prática profissional há uma abordagem reducionista e biologicista com fragmentação da atenção à saúde da mulher, justificado pela falta de formação profissional, suporte institucional e de uma equipe multidisciplinar.; La identificación de mujeres en situación de violencia es de extrema importancia. Sin embargo, el sector salud no siempre viene ofreciendo una respuesta satisfactoria para el problema. La finalidad del presente trabajo fue identificar mediante una investigación cualitativa cómo perciben y actúan ante la violencia los profesionales de salud. Los datos fueron recolectados a través de entrevistas semiestructuradas y analizadas por la modalidad temática. El grupo de estudio estuvo compuesto por 12 profesionales de salud de una maternidad filantrópica de Ribeirao Preto - Brasil. Se observó que los profesionales de salud caracterizaron a la violencia contra la mujer como un problema serio e importante de la sociedad...

Associação entre violência por parceiro íntimo contra a mulher e infecção por HIV; Asociación entre violencia contra la mujer por pareja íntima e infección por VIH; Association between intimate partner violence against women and HIV infection

Barros, Claudia; Schraiber, Lilia Blima; França-Junior, Ivan
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/04/2011 Português
Relevância na Pesquisa
110.59561%
OBJETIVO: Analisar a associação entre a violência por parceiro íntimo contra mulheres e a infecção ou suspeita de infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV). MÉTODOS: Estudo transversal com base em dados de questionários aplicados face-a-face e de prontuários médicos de 2.780 mulheres de 15 a 49 anos, atendidas em unidades do sistema único de saúde da Grande São Paulo, SP, em 2001-2002. As mulheres foram categorizadas em: usuárias em tratamento por serem "soropositivas para o HIV", com "suspeita de HIV" e aquelas que procuraram os serviços por outros motivos. A violência por parceiro íntimo contra mulheres na vida foi categorizada por gravidade e recorrência dos episódios de violência. A associação com o desfecho foi testada pelo modelo de Poisson com variância robusta e ajustada por variáveis sociodemográficas, sexuais e reprodutivas. RESULTADOS: A prevalência de violência foi de 59,8%. Sofrer violência reiterada e grave apresentou maior associação de infecção confirmada pelo HIV (RP = 1,91). A violência independente da gravidade e da recorrência dos episódios apresentou maior associação para a suspeita de infecção por HIV (RP = 1,29). CONCLUSÕES: A violência por parceiro íntimo contra mulheres tem papel relevante nas situações de suspeita e confirmação da infecção pelo HIV...

Violência física contra a mulher na perspectiva de profissionais de saúde; Violencia física contra la mujer en la perspectiva de profesionales de la salud; Physical violence against women from the perspective of health professionals

Moreira, Simone da Nóbrega Tomaz; Galvão, Lílian Lira Lisboa Fagundes; Melo, Carmen Oliveira Medeiros; Azevedo, George Dantas de
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/12/2008 Português
Relevância na Pesquisa
110.58988%
OBJETIVO: Compreender a percepção de profissionais de saúde sobre a violência física cometida contra a mulher por parceiro íntimo. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS: Trata-se de estudo qualitativo com 30 profissionais de três unidades de saúde vinculadas ao Sistema Único de Saúde no município de Natal (RN), realizado em 2006. Foram conduzidas entrevistas semi-estruturadas em três núcleos temáticos: idéias associadas à violência física sofrida pela mulher, atuação dos profissionais de saúde e papel dos serviços de saúde. O roteiro das entrevistas incluiu questões referentes à percepção dos profissionais sobre relações de gênero, violência física, atuação como profissional de saúde e papel dos serviços de saúde. Foram extraídas categorias desses núcleos pela técnica de análise de conteúdo temática categorial. RESULTADOS: Os profissionais de saúde indicaram vários fatores que influenciam situações de violência doméstica, dentre os quais machismo, baixas condições econômicas, alcoolismo e experiências anteriores de violência no âmbito familiar. Foram relatadas falta de capacitação para discutir a temática com a população e a necessidade de os serviços de saúde desenvolverem atividades educativas com essa finalidade. CONCLUSÕES: Os resultados indicam a necessidade de sistematização e efetivação de ações voltadas para humanização da assistência às mulheres em situação de violência.; OBJETIVO: Comprender la percepción de profesionales de la salud sobre la violencia física cometida contra la mujer por la pareja íntima. PRODEDIMIENTOS METODOLÓGICOS: Se trata del estudio cualitativo con 30 profesionales de tres unidades de salud vinculadas al Sistema Único de Salud en el municipio de Natal (Noreste de Brasil)...

Domestic violence against women from the perspective of the community health agent; Violencia doméstica contra la mujer en la visión del agente comunitario de salud; Violência doméstica contra a mulher na visão do agente comunitário de saúde

Fonseca, Rosa Maria Godoy Serpa da; Leal, Ana Emilia Ramos Bagueira; Skubs, Thais; Guedes, Rebeca Nunes; Egry, Emiko Yoshikawa
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf; application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/12/2009 Português
Relevância na Pesquisa
120.39072%
This study addresses violence against women from the perspective of Community Health Agents and related care practices developed at the basic care level. It aims to understand their opinions and care practices in daily care delivery in order to support training of workers on this theme. The theoretical-methodological reference was gender violence as a social construct and ideology as a social product and guider of health care practices. Data collection was carried out through a questionnaire with closed questions addressing these professionals' positions in relation to facts in the care delivery context. The results showed that positions and conceptions are mostly supported by common perceptions, that is, they do not differ from women victims of violence or lay people in general, which leads to the conclusion that it is necessary to broaden the discussion of this problem, introducing the gender perspective in the acknowledgement and care of women.; Se trata de una investigación sobre la visión del agente comunitario de salud acerca de la violencia contra la mujer y las prácticas de los cuidados correspondientes, desarrollados en el sector de la atención básica de salud. Tuvo como objetivo comprender el posición y las prácticas de los cuidados en lo cotidiano del trabajo en salud...

Violencia contra la mujer. Análisis en el Instituto Materno Infantil de Bogotá, Colombia, 2005: Estudio de corte transversal

López,Sandra Milena; Gómez-Sánchez,Pío Iván; Arévalo-Rodríguez,Ingrid
Fonte: Revista Colombiana de Obstetricia y Ginecología Publicador: Revista Colombiana de Obstetricia y Ginecología
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2008 Português
Relevância na Pesquisa
130.52498%
Introducción: la violencia contra la mujer ocurre en todos los países y en todos los grupos sociales, culturales, económicos y religiosos. En nuestro país la violencia de pareja que afecta a la mujer ha venido aumentando, pero debido al alto subregistro las cifras oficiales no reflejan la magnitud real del problema. Objetivos: estimar la prevalencia de violencia conyugal (física, psicológica y sexual) en mujeres atendidas en el Instituto Materno Infantil de Bogotá (IMI), así como examinar los factores relacionados con dicha problemática. Método: estudio de corte transversal de 215 mujeres hospitalizadas y encuestadas de forma consecutiva desde el 1º de febrero hasta el 31 de agosto del 2005. Criterios de inclusión: mujeres mayores de 18 años. Se excluyeron mujeres que no supieran leer y/o escribir, que no aceptaran ser parte de la investigación, o que por sus condiciones médicas no estuvieran en capacidad de contestar la encuesta. Se tuvieron en cuenta variables sociodemográficas, hallazgos clínicos y aspectos relacionados con la violencia, causas, expresiones y actitudes de denuncia. Para el procesamiento y el análisis se emplearon los programas Stata 8.0 y SPAD-N 4.5. Resultados: la prevalencia de violencia física...

La violencia contra la mujer en el ámbito familiar: estudio teórico sobre la cuestión de género

Arruda da Silva,P.; Pereira da Costa Kerber,N.; Costa Santos,S.S.; Netto de Oliveira,A.M.; Santos da Silva,M.R.; Dos Santos Luz,G.
Fonte: Enfermería Global Publicador: Enfermería Global
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; journal article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 01/04/2012 Português
Relevância na Pesquisa
130.15321%
Este es un estudio teórico que tiene el objetivo de discutir las cuestiones de género incluidas en la violencia practicada contra las mujeres en el ámbito familiar. La discusión se basa en autores que abordan la temática violencia contra la mujer y su relación con las cuestiones de género, apoyada en Joan Scott y reflexionando sobre el trabajo del (la) enfermero (a), en lo que se refiere al cuidado de las mujeres en situaciones de violencia. Las cuestiones examinadas en este ensayo pueden ayudar a la reflexión de los profesionales sobre su práctica en la búsqueda del enfrentamiento de la violencia para prevenir que el ciclo se reproduzca en la familia.

Violencia laboral intramuros: Hostigamiento sexual y otras formas de violencia contra la mujer en las maquiladoras de Sonora y Baja California

Scarone Adarga,Mireya
Fonte: El Colegio de Sonora Publicador: El Colegio de Sonora
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2014 Português
Relevância na Pesquisa
130.11528%
El objetivo del presente artículo es identificar los comportamientos en torno al hostigamiento sexual y otras formas de violencia contra la mujer en el ámbito laboral de la maquiladora en los estados de Sonora y Baja California. Para analizar dichas conductas se requirió de herramientas de la metodología cualitativa, como las entrevistas semies-tructuradas y grupos focales, que se les hicieron durante 2012 a 31 trabajadoras de maquiladoras de las entidades mencionadas. En los relatos se identificó la violencia psicológica, física, económica, sexual, verbal y simbólica. Se encontró una asociación entre expresiones de diversas formas de violencia laboral y el hostigamiento sexual con la organización del trabajo y la estructura laboral de la maquiladora, que es clave para comprender la subordinación y desvalorización del trabajo femenino en este sector.

Violencia contra la mujer y Vih-Sida

Leòn,Magdymar
Fonte: Universidad Central de Venezuela. Centro de Estudios de la Mujer Publicador: Universidad Central de Venezuela. Centro de Estudios de la Mujer
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2006 Português
Relevância na Pesquisa
150.46987%
Partiendo de la consideración de la Violencia contra la Mujer como problema de inequidad de género que genera consecuencias tanto físicas como emocionales que afectan su salud, como problema entonces de salud pública y violación de derechos humanos la autora se centra en tres aspectos centrales de que esa violencia las afecta en su salud sexual y reproductiva coartando su autonomía en esa área vital: la dificultad en la negociación de los condones, la aceptación de orientación y la realización de pruebas voluntarias y la reducción de la trasmisión perinatal. Luego de ejemplarizar, relavar obstáculos frecuentes y proponer procedimientos se afirma la urgente necesidad de incorporar en todos los trabajos aspectos asociados a la detección de la Violencia contra la Mujer y así comprender claramente y brindar por ende ayuda más efectiva a las personas que viven con VIH, para que la violencia hacia las mujeres con VIH no siga invisibilizado y que todos/as estemos en capacidad de modificar los valores y creencias sociales que sustentan y mantienen el problema de la Violencia contra las Mujeres.

Asociación entre violencia contra la mujer ejercida por la pareja y desnutrición crónica en sus hijos menores de cinco años en Perú

Ruiz-Grosso,Paulo; Loret de Mola,Christian; Miranda,J. Jaime
Fonte: Instituto Nacional de Salud Publicador: Instituto Nacional de Salud
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2014 Português
Relevância na Pesquisa
130.17044%
Objetivos: Evaluar la asociación entre violencia contra la mujer ejercida por su pareja y la prevalencia de desnutrición crónica en sus hijos menores de cinco años. Materiales y métodos. Análisis secundario transversal de la Encuesta Demográfica y de Salud Familiar (ENDES) del año 2011, realizada en el Perú y con representatividad nacional. La variable dependiente fue desnutrición crónica en el último hijo menor de cinco años. Las variables independientes fueron el autorreporte de violencia emocional, violencia física (leve o severa) y violencia sexual, ejercidas por el último compañero o esposo de la madre en los últimos 12 meses. Realizamos análisis univariados y multivariables utilizando modelos generalizados lineales (regresión log-binomial), teniendo en cuenta la naturaleza compleja de la muestra. Se ajustaron los modelos para variables sociodemográficas y de salud madre hijo. Se calcularon razones de prevalencias (RP) e intervalos de confianza al 95%. Resultados. Se analizaron datos de 5154 madres e hijos. La prevalencia de desnutrición crónica fue de 19,8% (IC 95%: 18,1-21,6). En el análisis multivariable se encontró una mayor prevalencia de desnutrición crónica en los hijos de madres con historia de violencia física severa RP 1...