Página 1 dos resultados de 532 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Perda de nitrogênio pela Brachiaria decumbens após a antese: relação com a umidade do solo; Nitrogen loss through Brachiaria decumbens after anthesis stage: relation with soil moisture

FRANCO, Henrique Coutinho Junqueira; DAMIN, Virgínia; FRANCO, Ademir; MORAES, Milton Ferreira; TRIVELIN, Paulo Cesar Ocheuze
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
27.703625%
Com o objetivo de avaliar a perda de N por plantas de Brachiaria decumbens no estádio da pós-antese relacionada com a umidade do solo, realizou-se um experimento em casa-de-vegetação, em delineamento inteiramente casualizado, com três tratamentos e seis repetições. Os tratamentos do estudo constaram da colheita de plantas nos seguintes estádios e condições de umidade do solo: (a) A60: estádio de antese e com umidade do solo mantida a 60% da capacidade máxima de retenção de água; (b) PA60: estádio de pós-antese ou maturidade com umidade do solo mantida a 60% da capacidade máxima de retenção de água; e (c) PA20: pós-antese com umidade estabelecida após a antese de 20% da capacidade máxima de retenção de água do solo. As plantas de Brachiaria decumbens, cultivadas em vasos preenchidos com solo arenoso, foram fertilizadas com sulfato de amônio-15N (800mg vaso-1 de N). As plantas dos tratamentos pós-antese (PA60 e PA20) foram colhidas após 17 dias do início do florescimento. O balanço de N do sulfato de amônio (15N) no sistema solo-planta indicou perdas de N, presumivelmente pela parte aérea das plantas de Brachiaria decumbens, no estádio de pós-antese (tratamento PA60), da ordem de 25% em relação ao de antese (A60). A perda de N na pós-antese avaliada no tratamento com déficit hídrico (PA20) foi reduzida comparativamente ao PA60...

Detecção de fungos em sementes de pau-brasil (Caesalpinia echinata) coletadas durante sua formação e dispersão; Detection of fungi in brazilwood seeds (Caesalpinia echinata Lam.) collected during seed formation and dispersion

PADULLA, Tathiana Lisbôa; MORAES, Maria Heloisa Duarte de; BARBEDO, Claudio José; BORGES, Igor Ferrari; MENTEN, José Otávio Machado; PASCHOLATI, Sérgio Florentino
Fonte: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes Publicador: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
27.1629%
O pau-brasil é uma espécie florestal que tem imenso potencial de utilização, porém, atualmente, encontra-se enquadrada na categoria de extinção sendo importantes as ações que contribuírem para retirá-la desse contexto. As espécies florestais tropicais regeneram-se por vários mecanismos e, dentre estes, a semente é um dos principais, devendo-se atentar para sua qualidade sanitária e fisiológica. Existem poucos relatos sobre a ocorrência de fungos em sementes de pau-brasil e os trabalhos existentes não esclarecem em que momento da formação das sementes ocorre a incidência desses fungos. Objetivou-se através deste trabalho verificar a incidência de fungos durante o processo de formação e dispersão das sementes de pau-brasil. Foram analisadas, pelo método do papel de filtro, sementes coletadas em diferentes momentos da sua formação (após antese e após deiscência). Os principais fungos detectados foram Cladosporium cladosporioides, Pestalotiopsis maculans, Fusarium sp. e Epicoccum sp. Outros fungos encontrados em menor incidência foram Aspergillus spp., Nigrospora sp. e Penicillium sp. C. cladosporioides e Pestalotiopsismaculans estavam presentes nas sementes desde o início, na coleta aos 40 dias pós-antese...

Influência do estádio de maturação da flor na produção de sementes de pimentão com polinização manual

Godoy, Maria Carolina; Godoy, Amanda Regina; Cardoso, Antonio Ismael Inácio
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 83-87
Português
Relevância na Pesquisa
27.1629%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); O objetivo deste experimento foi avaliar a produção de sementes de pimentão com polinização manual de flores em diferentes estádios de maturação. Foram cinco tratamentos: polinização manual no dia da emasculação, um, dois e três dias depois da emasculação, sempre com flores emasculadas um dia antes da antese, além da testemunha, com polinização natural. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso, com seis repetições de dez plantas. Foi obtida maior produção (massa e número) de sementes, por fruto e por polinização, com polinizações realizadas um dia antes e no dia da antese, que não diferiram da polinização natural.; The purpose of this experiment was to evaluate the influence of flower development stage on sweet pepper seed yield in manual pollination. The trial was set up in a randomized complete block design, with five treatments, six replications and ten plants/plot. The treatments were manual pollination soon after flower emasculation; manual pollination one, two and three days after emasculation (always with flower emasculation one day before anthesis) and a control (natural pollination). Higher seed yields (weight and number)...

Características florais e dependência por polinizadores de cinco cultivares de pepino e manejo de colméias em estufas

Nicodemo, Daniel
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: vii, 89 f. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
27.1629%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Pós-graduação em Zootecnia - FCAV; O cultivo em estufas propicia a obtenção de produtos de excelente qualidade, porém, os agentes polinizadores que contribuem na maximização da produção não são adaptados a ambientes fechados. Utilizando três cultivares tipo Japonês e duas tipo Aodai de pepino (Cucumis sativus L.) foram realizados dois experimentos em três estufas localizadas na USP/Ribeirão Preto. Os objetivos foram estudar a biologia floral das cultivares no que se refere ao número de flores produzidas por planta, período de antese, porcentagem de açúcares do néctar, produção e viabilidade dos grãos de pólen, receptividade do estigma e atratividade de flores e, a importância das abelhas Jataí (Tetragonisca angustula), Iraí (Nannotrigona testaceicornis) e Africanizadas (Apis mellifera) quanto a freqüência das abelhas nas flores, tempo e tipo de coleta e produção de frutos quanto ao peso, comprimento e diâmetro. O manejo das abelhas africanizadas foi estudado e um modelo de núcleo com dois alvados desenvolvido. As flores das cultivares avaliadas têm antese de, aproximadamente, 10 horas. A viabilidade dos grãos de pólen e a receptividade do estigma não são limitantes na polinização de pepino Japonês e Aodai. Os índices de frutificação de pepino Japonês por partenocarpia são altos (78 %)...

Influência do estádio de maturação da flor na produção de sementes de pimentão com polinização manual

Godoy,Maria Carolina; Godoy,Amanda Regina; Cardoso,Antonio Ismael Inácio
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2006 Português
Relevância na Pesquisa
27.1629%
O objetivo deste experimento foi avaliar a produção de sementes de pimentão com polinização manual de flores em diferentes estádios de maturação. Foram cinco tratamentos: polinização manual no dia da emasculação, um, dois e três dias depois da emasculação, sempre com flores emasculadas um dia antes da antese, além da testemunha, com polinização natural. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso, com seis repetições de dez plantas. Foi obtida maior produção (massa e número) de sementes, por fruto e por polinização, com polinizações realizadas um dia antes e no dia da antese, que não diferiram da polinização natural.

Parâmetros genéticos e análise de trilha para o florescimento precoce e características agronômicas da alface

Azevedo,Alcinei Mistico; Andrade Júnior,Valter Carvalho de; Castro,Bárbara Monteiro de Castro e; Oliveira,Celso Mattes de; Pedrosa,Carlos Enrrik; Dornas,Marcus Flávius Silva; Valadares,Nermy Ribeiro
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2014 Português
Relevância na Pesquisa
26.89254%
O objetivo deste trabalho foi avaliar os parâmetros genéticos das características agronômicas e de tolerância ao florescimento precoce de onze cultivares de alface, bem como verificar a existência de associação entre as características. O experimento foi realizado em ambiente protegido, em delineamento de blocos ao acaso, com quatro repetições e doze plantas por parcela. Quarenta e cinco dias após o transplantio das mudas, foram mensuradas as seguintes características: massa de matéria fresca total e "comercial" da parte aérea, massa de matéria seca "comercial" da parte aérea, massa de matéria fresca e seca da raiz, diâmetro e circunferência da cabeça, altura de planta, número de folhas por planta e número de dias até a antese. Há variabilidade genética entre as cultivares, em todas as variáveis, exceto quanto à circunferência de planta e matéria fresca da raiz. As cultivares Regina 500, Lívia e Atração foram superiores quanto ao número de dias para o florescimento e também para as demais características avaliadas. A seleção contra o florescimento precoce ocasionou ganho em todas as características; porém...

Biologia reprodutiva de Acacia mearnsii De Wild.: receptividade de estigmas

Stiehl-Alves,Eudes Maria; Martins,Maisa Pimentel
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2008 Português
Relevância na Pesquisa
27.1629%
O objetivo deste trabalho foi analisar a receptividade de estigmas de Acacia mearnsii De Wild. em 20 árvores da Área de Produção de Sementes (APS) da Fazenda Locatelli, da empresa SETA S.A., no município de Butiá (RS) e comparar os períodos de receptividade de estigmas e de viabilidade polínica em diversas fases da abertura floral. Foi utilizado como método de colorimetria o reagente de Baker para indicar a receptividade e a viabilidade. As análises foram conduzidas em delineamento inteiramente casualizado e a estatística χ2 foi utilizada para verificar a significância dos eventos estudados. Foi observada receptividade no início da abertura floral (71%), alcançando a total receptividade (100%) em plena antese. A viabilidade polínica foi detectada no início da antese (77%) e em total abertura floral (88%). Na fase de senescência foram observados estigmas receptivos (50%) e políades viáveis (23%). Há sobreposição da fase de viabilidade masculina e de receptividade feminina, aumentando as chances de autopolinização. Na maioria das árvores analisadas (85%) foi observada a total receptividade (100%) nos estigmas amostrados. Em três árvores (15%) observou-se uma média inferior a 95% de estigmas receptivos. Não foi observada diferença significativa pelo teste do χ2 na receptividade dos estigmas no germoplasma analisado...

Morfologia e anatomia da flor de Pilocarpus pennatifolius Lem. (Rutaceae)

Souza,Luiz A.; Mourão,Kátia S.M.; Moscheta,Ismar S.; Rosa,Sônia M.
Fonte: Sociedade Botânica de São Paulo Publicador: Sociedade Botânica de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2003 Português
Relevância na Pesquisa
26.89254%
Pilocarpus pennatifolius Lem. (Rutaceae) apresenta flores actinomorfas, diclamídeas, nectaríferas e monoclinas, reunidas em cacho pendente. Apresenta antese basípeta na inflorescência e preferencialmente noturna. A flor possui cinco estames com anteras tetrasporangiadas, cuja parede é constituída de epiderme, endotécio, duas camadas médias e tapete binucleado; o conectivo mostra epiderme estomatífera. O gineceu é unipistilado e composto por cinco carpelos unidos na região basal do ovário e no estilete e estigma. O estilete é curto e sólido e o estigma tem epiderme papilosa. O rudimento seminal (óvulo) é hemítropo, bitegumentado, crassinucelado e provido de hipóstase e possui obturador de origem funicular. O nectário envolve completamente a base do ovário. Cada sépala recebe três traços vasculares e as pétalas e estames apenas um; cada carpelo recebe um feixe vascular dorsal e dois ventrais, que mantêm individualidade em todo seu curso.

Progressão da floração e antese de Allium cepa L. (Alliaceae) em Candiota, RS, Brasil

Witter,Sidia; Wittmann,Dieter; Blochtein,Betina
Fonte: Sociedade Botânica de São Paulo Publicador: Sociedade Botânica de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2005 Português
Relevância na Pesquisa
37.329277%
A necessidade de polinização por insetos depende da morfologia da flor, do grau de autofertilidade e do arranjo das flores. A progressão da floração de Allium cepa L., foi avaliada com base na freqüência de visitas por Apis mellifera L., das fases da antese e da viabilidade do pólen. A floração na cultivar Crioula (56 dias) foi mais longa que em Bola Precoce (50 dias). A duração do pico da floração foi semelhante nas duas cultivares, respectivamente 15 e 17 dias. A correlação entre a freqüência de visitas por A. mellifera e o número de umbelas com flores abertas foi alta em Crioula e média em Bola Precoce. A antese foi de 7 e 8 dias, respectivamente, nas duas cultivares. Diferentemente de outras observações, foi verificada protandria incompleta em ambas cultivares. Os estigmas estavam receptivos quando os estiletes mediam 4-5,5 mm de comprimento. O percentual médio de viabilidade do pólen foi de 90,46 (Crioula) e 80,25 (Bola precoce).

Detecção de fungos em sementes de pau-brasil (Caesalpinia echinata) coletadas durante sua formação e dispersão

Padulla,Tathiana Lisbôa; Moraes,Maria Heloisa Duarte de; Barbedo,Claudio José; Borges,Igor Ferrari; Menten,José Otávio Machado; Pascholati,Sérgio Florentino
Fonte: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes Publicador: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 Português
Relevância na Pesquisa
27.1629%
O pau-brasil é uma espécie florestal que tem imenso potencial de utilização, porém, atualmente, encontra-se enquadrada na categoria de extinção sendo importantes as ações que contribuírem para retirá-la desse contexto. As espécies florestais tropicais regeneram-se por vários mecanismos e, dentre estes, a semente é um dos principais, devendo-se atentar para sua qualidade sanitária e fisiológica. Existem poucos relatos sobre a ocorrência de fungos em sementes de pau-brasil e os trabalhos existentes não esclarecem em que momento da formação das sementes ocorre a incidência desses fungos. Objetivou-se através deste trabalho verificar a incidência de fungos durante o processo de formação e dispersão das sementes de pau-brasil. Foram analisadas, pelo método do papel de filtro, sementes coletadas em diferentes momentos da sua formação (após antese e após deiscência). Os principais fungos detectados foram Cladosporium cladosporioides, Pestalotiopsis maculans, Fusarium sp. e Epicoccum sp. Outros fungos encontrados em menor incidência foram Aspergillus spp., Nigrospora sp. e Penicillium sp. C. cladosporioides e Pestalotiopsismaculans estavam presentes nas sementes desde o início, na coleta aos 40 dias pós-antese...

Morfo-anatomia e aspectos da biologia floral de Nectandra megapotamica (Spreng.) Mez (Lauraceae)

Souza,Luiz Antonio de; Moscheta,Ismar Sebastião
Fonte: Sociedade Botânica do Brasil Publicador: Sociedade Botânica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2000 Português
Relevância na Pesquisa
27.1629%
Nectandra megapotamica (Spreng.) Mez é espécie freqüente nas matas secundárias da região de Maringá, Estado do Paraná, Brasil. A morfologia e estrutura de suas flores, bem como observações da antese, deiscência das anteras, receptividade do estigma e do registro de insetos visitantes são objetos do trabalho. A antese é diurna e as anteras só se abrem no segundo dia, quando o estigma não é mais receptivo. O comportamento da flor caracteriza a ocorrência de dicogamia. O inseto visitante mais freqüente pertence à Thysanoptera. As tépalas têm epiderme simples, com pêlos tectores e glandulares e complexos estomáticos paracíticos, e mesofilo parenquimático homogêneo. Os nectarios têm parênquima secretor com tecido vascular apresentando predominância de floema. As anteras possuem epiderme unisseriada pilosa, endotécio, duas ou três camadas médias e tapete com células binucleadas. O estigma apresenta pêlos multicelulares unisseriados. O ovário possui epiderme glabra, parênquima com atividade meristemática subepidérmica e fenda como região sutural vestigial. O único óvulo é pêndulo, anátropo e bitegumentado.

Biologia reprodutiva de Passiflora capsularis L. e P. pohlii Mast. (Decaloba, Passifloraceae)

Faria,Flávia Santos; Stehmann,João Renato
Fonte: Sociedade Botânica do Brasil Publicador: Sociedade Botânica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2010 Português
Relevância na Pesquisa
27.1629%
O subgênero Decaloba, ao qual pertencem as espécies de Passiflora L. com flores pequenas, é pouco estudado do ponto de vista reprodutivo, o qual pode contribuir para esclarecimento das relações filogenéticas no gênero Passiflora. O objetivo deste trabalho foi estudar a biologia reprodutiva e a polinização de populações de duas espécies desse subgênero, P. capsularis e P. pohlii, ocorrentes no estado de Minas Gerais. Determinou-se a receptividade do estigma, viabilidade dos grãos de pólen e a concentração do néctar. Foram realizadas polinizações controladas para verificar o sistema reprodutivo. Foram registrados os visitantes florais e a carga polínica. As flores de ambas as espécies abrem à noite; em P. pohlii a antese iniciou-se por volta das 3 h e a senescência ocorreu por volta das 11 h, já em P. capsularis, a abertura se deu no mesmo horário, mas a senescência ocorreu por volta das 14h. A concentração do néctar e viabilidade do pólen foram, respectivamente, 34,88 ± 7,66% e 80 ± 0,15% em P. pohlii e 22,33 ± 5,82% e 92 ± 0,06% em P. capsularis. Passiflora pohlii é alógama e autoincompatível, enquanto que P. capsularis é autógama e autocompatível. Passiflora pohlii teve como polinizadores três espécies de abelhas do gênero Ptiloglossa (Colletidae)...

Perda de nitrogênio pela Brachiaria decumbens após a antese: relação com a umidade do solo

Franco,Henrique Coutinho Junqueira; Damin,Virgínia; Franco,Ademir; Moraes,Milton Ferreira; Trivelin,Paulo Cesar Ocheuze
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2008 Português
Relevância na Pesquisa
27.703625%
Com o objetivo de avaliar a perda de N por plantas de Brachiaria decumbens no estádio da pós-antese relacionada com a umidade do solo, realizou-se um experimento em casa-de-vegetação, em delineamento inteiramente casualizado, com três tratamentos e seis repetições. Os tratamentos do estudo constaram da colheita de plantas nos seguintes estádios e condições de umidade do solo: (a) A60: estádio de antese e com umidade do solo mantida a 60% da capacidade máxima de retenção de água; (b) PA60: estádio de pós-antese ou maturidade com umidade do solo mantida a 60% da capacidade máxima de retenção de água; e (c) PA20: pós-antese com umidade estabelecida após a antese de 20% da capacidade máxima de retenção de água do solo. As plantas de Brachiaria decumbens, cultivadas em vasos preenchidos com solo arenoso, foram fertilizadas com sulfato de amônio-15N (800mg vaso-1 de N). As plantas dos tratamentos pós-antese (PA60 e PA20) foram colhidas após 17 dias do início do florescimento. O balanço de N do sulfato de amônio (15N) no sistema solo-planta indicou perdas de N, presumivelmente pela parte aérea das plantas de Brachiaria decumbens, no estádio de pós-antese (tratamento PA60), da ordem de 25% em relação ao de antese (A60). A perda de N na pós-antese avaliada no tratamento com déficit hídrico (PA20) foi reduzida comparativamente ao PA60...

Eficiência de uso da radiação solar na produtividade do trigo decorrente da adubação nitrogenada

Heinemann,Alexandre B.; Stone,Luís F.; Didonet,Agostinho D.; Trindade,Maria da G.; Soares,Bruno B.; Moreira,José A. A.; Cánovas,Abelardo D.
Fonte: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG Publicador: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2006 Português
Relevância na Pesquisa
27.441985%
Visando avaliar os efeitos de doses de nitrogênio na eficiência do uso da radiação solar, índice de área foliar na antese, biomassa na antese, na maturação fisiológica e na produção de grãos de trigo de duas cultivares, conduziu-se um experimento na Embrapa Arroz e Feijão, em Santo Antônio de Goiás, GO, em plantio direto na palhada da cultura da soja. O delineamento experimental foi o de blocos ao acaso, com parcelas subdivididas e quatro repetições. Nas parcelas estabeleceram-se cinco doses de nitrogênio em cobertura, 0, 50, 100, 150 e 200 kg ha-1 e, nas subparcelas, as cultivares Embrapa 22 e Embrapa 42. As cultivares diferiram apenas quanto à biomassa na antese. As variáveis estimadas apresentaram resposta quadrática às doses de N. A resposta da produção de grãos de trigo ao nitrogênio foi devida ao efeito deste nutriente no índice de área foliar que, por sua vez, afetou a eficiência de uso da radiação solar e a biomassa, que se correlacionaram positivamente com a produção. Sob baixa disponibilidade de nitrogênio, a produção de grãos de trigo apresentou maior correlação com a biomassa acumulada na antese que com aquela acumulada na maturação fisiológica.

Fenologia reprodutiva, polinização e voláteis florais do cambuci (Campomanesia phaea - Myrtaceae); Reproductive phenology, pollination and flower volatiles of the cambuci (Campomanesia phaea - Myrtaceae)

Cordeiro, Guaraci Duran
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 06/03/2015 Português
Relevância na Pesquisa
27.329277%
A família Myrtaceae tem muitas espécies frutíferas, algumas são utilizadas comercialmente, entre elas o cambuci (Campomanesia phaea). Os objetivos deste trabalho foram descrever a fenologia reprodutiva, a biologia floral, o sistema reprodutivo e identificar os polinizadores do cambuci para gerar novos conhecimentos que possam contribuir com a produtividade desta espécie. O estudo de fenologia reprodutiva foi conduzido por dois anos, em área de ocorrência natural e área de cultivo comercial. As fenofases (floração e frutificação) foram monitoradas com duas métricas: Índice de atividade (sincronia) e Índice de intensidade (intensidade - Fournier) e correlacionadas com fatores abióticos (temperatura, pluviosidade e comprimento do dia). Os resultados mostraram que a floração e frutificação na área de ocorrência natural e cultivo foram diferentes, mesmo sob mesmas condições climáticas. A floração e frutificação foram mais intensas e sincrônicas na área de cultivo. Os fatores abióticos não explicaram estas diferenças nas fenofases entre as áreas de estudo, porém a adubação do solo e diversidade de polinizadores tiveram papel importante. No estudo de polinização de C. phaea foram observados a duração de antese...

Estudo da diferenciação e crescimento de gemas florais de coffea arabica L. observações sobre antese e maturação dos frutos

Nidia Majerowicz Gouveia
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/04/1984 Português
Relevância na Pesquisa
26.89254%
O ciclo reprodutivo de plantas de Cffea arabbica pertencentes aos cultivares Catuai Vermelho e Bourbon Amarelo, foi estudado no Centro Experimental de Campinas do Instituto Agronômico, São Paulo (latitude 22'GRAUS' 53'S), nos anos de 1980, 1981 e 1982. Realizaram-se medidas de crescimento e caracterização morfológica de gemas axilares, situadas em ramos plagiotrópicos de '1 POT. a' produção, em intervalos quinzenais. Ramos foram coletados para as observações de laboratório com o auxílio de uma lupa estereoscópica. Parte deste material coletado foi fixado em FAA 50% para posterior preparo de cortes histológicos. As avaliações de crescimento foram feitas no campo, de abril até a época da florada principal (setembro-outubro). Durante as floradas, realizaram-se observações sobro o número das gemas florais, flores abertas, chumbinhos e anormalidades florais ('perdas'). Avaliou-se a maturação dos frutos das quatro floradas de 1980 (cv. Catuai Vermelho), das floradas principais de 1981 (Catuai Vermelho, Bourbon Amarelo, Arábica e Munco Novo) e de 1982 (plantas do cultivar Catuai Vermelho de 9 anos e 5 anos de idade). Estudou-se o efeito da aplicação de fitorreguladores sobre a diferenciação e antese das gemas florais em 1981 e 1982. A análise histológica das gemas axilares indicou que as condições indutivas já estavam presentes no início de janeiro de 1981 e que quase todas as gemas já estavam induzidas na primeira semana de março em dois anos consecutivos deste estudo (1980 e 1981) ...Observação: O resumo...

Caracterização física e química de melão durante o seu desenvolvimento

Aroucha,Edna Maria Mendes; Morais,Francisco Alexandro de; Nunes,Glauber Henrique Sousa; Tomaz,Halan Vieira de Queiroz; Sousa,Aline Ellen Duarte de; Neto,Francisco Bezerra
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2007 Português
Relevância na Pesquisa
27.1629%
O objetivo deste trabalho foi estudar algumas alterações físicas e químicas durante o desenvolvimento de frutos de melão de quatro cultivares. Para isto foram plantadas quatro cultivares de melão na área experimental do Departamento de Ciências Vegetais da Universidade Federal Rural do Semi-Árido - UFERSA, onde foram monitorados os períodos da antese. O delineamento experimental foi em blocos completos casualizados, com três repetições, em esquema de parcela subdividida. As parcelas foram constituídas pelas cultivares de melão ('AF 1749', Hy-Mark, Rochedo e Caipira) e as subparcelas pelas idades dos frutos (14; 21; 28; 35 e 42 dias após a antese). Quatro frutos por subparcela foram colhidos nestas idades e foram analisados quanto à massa média, firmeza, sólidos solúveis, acidez total, vitamina C e pH. Verificou-se interação significativa entre os fatores estudados (idades x cultivares) para massa média dos frutos, firmeza de polpa, acidez total, pH, vitamina C e sólidos solúveis. A massa dos frutos, firmeza, sólidos solúveis, pH e Vitamina C aumentaram, e a acidez diminuiu durante o desenvolvimento dos frutos.

Utiliza????o de teste histoqu??mico para determinar a viabilidade de gr??os de p??len da esp??cie Passiflora setacea durante a antese floral

Pinto, Gabriel Rocha Rozendo; Libano, Andrea Marilza
Fonte: Centro Universitário de Brasília Publicador: Centro Universitário de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
27.329277%
O maracujazeiro ?? representante da ordem Passiflorales, fam??lia Passifloraceae, os quais est??o distribu??dos em 12 g??neros. A esp??cie Passiflora setacea, tamb??m conhecida como Maracuj??-do-sono, ?? exemplo de cultivo experimental voltado ao melhoramento gen??tico e a utiliza????o da mesma como porta-enxertos devido ?? presen??a de subst??ncias qu??micas com potencial resist??ncia a mol??stias e ?? morte precoce. No Distrito Federal, a antese dessa esp??cie inicia-se por volta das 19h e a flor permanece aberta at?? a manh?? do dia seguinte. Neste trabalho investigou-se a melhor op????o de corante para teste histoqu??mico com os gr??os de p??len da referida esp??cie e verificou-se a taxa de viabilidade em quatro tempos distintos p??s-antese dos mesmos. A coleta do material biol??gico ocorreu em um plantio experimental em Planaltina-DF, das 20 horas ??s 2 horas do dia seguinte em intervalos de 2 horas, e os gr??os foram imediatamente armazenados em tubos de eppendorf, previamente preparados com os corantes: Solu????o de Alexander e Carmim Ac??tico (5%). Para o teste histoqu??mico, os gr??os armazenados foram colocados em placas de petri e posteriormente analisados em Microsc??pio. Para verificar a taxa de viabilidade dos gr??os...

Efeitos da Radiação Gama Sobre a Ântese de Gladiolus x Gandavensis Van Houtte

Hell, K.G.; Ludwigs, I.Y.A.
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Biociências Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Biociências
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 25/06/1975 Português
Relevância na Pesquisa
27.1629%
Cormos de Gladiolus x ganduvensis van Houtte foram irradiados com doses agudas e com doses que foram fracionadas em gerações vegetativas sucessivas, de raios gama de uma fonte de 137Cs. ' Tratamentos agudos com 4 Kr não apre­sentaram resultados consistentes, quando repetidos. Em dois tratamentos houve uma significativa (p< 0,05) precocidade na antese da primeira flor, porém em dois outros tratamentos não foram constatadas diferenças significativas. Doses agudas de' 8, 12 e 16 Kr também não apresentaram diferenças significativas no tempo para antese da primeira flor. Tratamentos de 4 Kr, administrados a duas, três e quatro gerações consecutivas, resultaram em precocidade altamente signi­ficativa' (p<0,01) na floração. Os resultados demonstram que o fracionamento das doses pode estimular significativamente a floração destas plantas. Sugere-se que os cormos descendentes dos irradiados, apresentam uma maior sensibilidade à indução de floração precoce e que possivelmente o fenômeno na estimulação da floração de Gladiolus x gundavensis depende da radiosensibilidade do material tratado.

Tolerância ao frio do arroz no estádio reprodutivo sob condições controladas; Rice cold tolerance at the reproductive stage in a controlled environment

Cruz, Renata Pereira da; Milach, Sandra Cristina Kothe; Federizzi, Luiz Carlos
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Publicador: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2006 Português
Relevância na Pesquisa
27.329277%
A tolerância do arroz (Oryza sativa L.) ao frio no período reprodutivo é importante para garantir alto rendimento em ambientes com temperatura baixa. No entanto, a seleção em condições de campo não permite identificar fontes adequadas de tolerância e limita a seleção de linhas segregantes devido à temperatura variável. Este trabalho teve por objetivo definir uma metodologia capaz de distinguir genótipos de arroz quanto à sua tolerância ao frio no período reprodutivo quando avaliados sob temperatura controlada. O efeito do frio foi investigado em seis genótipos de arroz submetidos a 17°C por períodos variáveis de tempo (três, cinco, sete e dez dias) em dois estádios do período reprodutivo (microsporogênese e antese). A tolerância ao frio foi avaliada por meio da porcentagem de redução na exerção da panícula e na fertilidade de espiguetas. O resultados indicaram que avaliar a tolerância ao frio por meio da redução na exerção da panícula não permitiu separar genótipos tolerantes ao frio de genótipos sensíveis e, quando avaliada por meio da redução na fertilidade de espiguetas, no mínimo sete dias foram necessários para diferenciar os genótipos quanto à tolerância ao frio. Eles foram mais sensíveis ao frio na antese que na microsporogênese e...