Página 1 dos resultados de 2 itens digitais encontrados em 0.008 segundos

Abordagem ecopoética da obra de Sophia de Mello Breyner Andresen

Cardoso, Olga Marisa Santos
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
28.415881%
A emergência do pensamento ecológico na era da pós-modernidade trouxe ao universo da crítica literária uma nova perspetiva de abordagem da natureza na literatura, levando ao surgimento de uma nova vertente – a ecocrítica. A ecocrítica propõe-se analisar o texto literário numa perspetiva ecológica, valorizando o papel da literatura na salvaguarda dos valores ambientais. Na obra de Sophia de Mello Breyner Andresen, a presença da natureza é transversal aos contos e poemas. A análise ecopoética do corpus selecionado evidencia na obra da autora um equilíbrio entre o mundo humano e o mundo natural, numa reinvenção das relações entre homem e natureza, reveladoras de uma consciência ética. A análise ecopoética do conto “Saga”, direcionada para o contexto escolar, atribui a o texto literário um caráter atual e intemporal, explorando novos significados que o texto oferece. No conto, a relação entre o mundo natural e a história humana, a orientação ética do texto impulsionadora de valores ecológicos e a representação da natureza enquanto processo contribuem para o desenvolvimento de uma consciência ambiental atenta a valores da contemporaneidade.; The emergence of ecological thinking in the era of post-modernity has brought to the world of literary critique a new perspective to approach nature in literature...

ARTE E SUSTENTABILIDADE: ARGUMENTOS PARA A PESQUISA ECOPOÉTICA DA CENA

Siqueira, Adilson Roberto
Fonte: MORINGA - Artes do Espetáculo Publicador: MORINGA - Artes do Espetáculo
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 03/06/2010 Português
Relevância na Pesquisa
27.988896%
Este artigo apresenta os pressupostos para a realização de pesquisas transdisciplinares em artes, em especial as cênicas, tendo por base o paradigma da sustentabilidade como uma nova fronteira para as artes e, por objetivo, desenvolver novas linguagens artístico-estéticas e teórico-práticas, aqui denominadas “ecopoéticas”, que ampliem o papel das artes, notadamente as cênicas, no desenvolvimento de uma cultura e de uma estética de sustentabilidade. As conjeturas aqui expostas baseiam-se em: a) nos princípios da sustentabilidade, conforme postulado pelo Relatório Brundtland (Nosso Futuro Comum, 1987), pela “Agenda 21” proposta pela Conferência das Nações Unidas para o Meio Ambiente e o Desenvolvimento (1992), pelo Relatório Mundial Sobre Cultura e Desenvolvimento (Nossa diversidade criativa, 1995), pela Declaração de Estocolmo (O poder da Cultura) feita pela ‘Conferencia Intergovernamental Sobre Políticas Culturais Para o Desenvolvimento (1998) e pela Declaração de Johanesburgo, emitida pela Conferencia Mundial de Desenvolvimento Sustentável (2002); b) no manifesto Tutzinger, proposto em 2001 pela Sociedade Alemã para Política Cultural, que sustenta que arte e artistas devem se envolver com a questão da sustentabilidade e; c) nos princípios metodológicos da transdisciplinaridade...