Página 1 dos resultados de 697 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Relações entre produtividade de sorgo forrageiro e atributos físicos e teor de matéria orgânica de um latossolo do cerrado

Basso, Fernanda Carvalho; Andreotti, Marcelo; Carvalho, Morel de Passos e; Lodo, Bruno Nascimento
Fonte: Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos/UFG Publicador: Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos/UFG
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 135-144
Português
Relevância na Pesquisa
38.035913%
Os atributos físicos e a matéria orgânica do solo influenciam no crescimento e desenvolvimento vegetal, limitando o crescimento de raízes e a produtividade das culturas. Objetivando-se estudar a variabilidade espacial e correlações lineares entre a produtividade do sorgo forrageiro e os atributos físicos e matéria orgânica do solo, realizou-se um experimento em Latossolo Vermelho distroférrico, no município de Selvíria (MS), na safrinha de 2005. Para tanto, estimou-se a produtividade de matéria fresca e seca do sorgo forrageiro, a microporosidade, macroporosidade, porosidade total, densidade e teor de matéria orgânica do solo, em três profundidades (0,00-0,10 m; 0,10-0,20 m; e 0,20-0,30 m). As amostras foram coletadas em uma malha geoestatística, com total de 124 pontos, em área de 4.000 m². As produtividades de matéria fresca e seca apresentaram elevada variabilidade, enquanto, para os atributos do solo, em geral, a variabilidade foi baixa. Os atributos da planta, a macroporosidade (nas primeiras camadas), microporosidade, porosidade total e densidade total, na primeira e terceira camadas, seguiram padrões espaciais bem definidos, com alcances estabelecidos entre 17,9 m e 84,2 m, enquanto os demais atributos apresentaram efeito pepita puro. A correlação linear simples entre os atributos da planta foi alta e positiva...

Utilização de matéria orgânica no controle de nematóide das galhas em alface sob cultivo protegido; Organic manure utilization in the controlo f root-knot nematode in greenhouse lettuce

Nazareno, Glênio Gomes
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
37.798289%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, 2009.; O trabalho teve como objetivo avaliar o efeito da matéria orgânica no desenvolvimento de nematóides na cultura de alface cv. Verônica. Foram utilizados esterco bovino e cama de frango, dois insumos muito usados pelos olericultores na produção de hortaliças. O experimento foi conduzido na Estação Experimental de Biologia, Universidade de Brasília, em casa de vegetação e utilizando vasos, de julho a novembro de 2008. Foi utilizado o arranjo de parcelas subdividida 3x10 sendo duas raças de M. incognita (raças 1 e 3) e a espécie M. javanica usadas como parcela e os 10 tratamentos como subparcela: 1 – testemunha (sem adubação); 2 – adubação química na dosagem recomendada para a cultura; quatro doses de esterco bovino (3, 4, 5, 6) – com base em 3,0 kg/m2: 3 - 50%, 4 - 100%, 5 – 150% e 6 – 200%; quatro doses de cama de frango (7, 8, 9, 10)– com base em 1,2 kg/m2: 7 – 50%, 8 – 100%, 9 – 150% e 10 – 200%. A inoculação dos nematóides em alface, com aproximadamente 5.000 ovos e eventuais juvenis por planta, foi realizada 15 dias após do transplante. Avaliou-se a produção de massa fresca e seca da parte aérea da planta...

Morfologia e partição de assimilados na batateira em função de época de amostragem e de doses de potássio

Reis Júnior,Roberto dos Anjos; Fontes,Paulo Cezar Rezende
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/1999 Português
Relevância na Pesquisa
48.22704%
Com o objetivo de avaliar o efeito de época de amostragem e da adubação potássica sobre a morfologia e partição de assimilados na batateira (Solanum tuberosum L.), foram realizados dois experimentos no campo: o primeiro para avaliar o efeito de doses da adubação potássica e o segundo para avaliação do seu efeito residual. Foram aplicadas seis doses de K no campo (0, 60, 120, 240, 480 e 960 kg de K2O ha-1) na forma de sulfato de potássio, em delineamento de blocos casualizados, com quatro repetições. Tubérculos da cultivar Baraka, uniformemente brotados, foram plantados em espaçamento 0,8 x 0,3 m. Amostraram-se plantas aos 20 e 48 dias após emergência (DAE) para avaliação de área foliar, comprimento de caule, números e produções de matéria fresca e seca de folha, caule e tubérculo e teores de matéria seca de folha e caule. Apenas o comprimento de caule aumentou com as doses de K, resultando em menor sombreamento da batateira. No primeiro experimento, aos 20 DAE, a batateira apresentava, em média, 42 folhas, três hastes, 5.389 cm² de área foliar, 157,1 e 216,4 g de matéria fresca de caule e de folha, respectivamente, e 6,2 e 9,2% de teor de matéria seca de caule e de folha, respectivamente.

Plantas de cobertura e seus efeitos sobre o feijoeiro em plantio direto

Oliveira,Tadário Kamel de; Carvalho,Gabriel José de; Moraes,Raimundo Nonato de Souza
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2002 Português
Relevância na Pesquisa
37.955427%
O objetivo deste trabalho foi estimar o rendimento de matéria fresca, matéria seca e o acúmulo de nutrientes da fitomassa produzida por milheto (Pennisetum americanum (L.) Leek), sorgo (Sorghum bicolor (L.) Moench), milho (Zea mays L.), mucuna-preta (Stizolobium aterrimum) e feijão-de-porco (Canavalia ensiformis (L.) DC.), em cultivo exclusivo e consorciado, e seus efeitos sobre o feijoeiro (Phaseolus vulgaris L. cv. Carioca) em plantio direto. Os tratamentos consistiram no cultivo exclusivo das espécies e nos consórcios das gramíneas com as leguminosas. Utilizou-se o delineamento experimental em blocos casualizados, com quatro repetições. O sorgo em cultivo exclusivo apresenta maior produtividade de matéria fresca e, juntamente com o milheto exclusivo e o consórcio milheto e mucuna-preta, maior produtividade de matéria seca. Ocorre maior acúmulo de nutrientes no milheto exclusivo e consorciado com mucuna-preta. Posteriormente, realizou-se o plantio direto do feijoeiro, cujo rendimento de grãos é influenciado pelas diferentes palhadas das plantas de cobertura no sistema plantio direto, sendo mais afetado pela espécie produtora de palha do que pela sua forma de cultivo.

Perda de massa fresca dos frutos em progênies de maracujazeiro-amarelo

Santos,Carlos Eduardo Magalhães dos; Linhales,Heloísa; Pissioni,Luísa Lorentz Magalhães; Carraro,Daniella de Cássia Silva; Silva,José Osmar da Costa e; Bruckner,Claudio Horst
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2008 Português
Relevância na Pesquisa
38.48225%
O maracujá-amarelo (Passiflora edulis Sims f. flavicarpa Deg.) perde valor durante sua comercialização devido a alterações na aparência dos frutos. Objetivou-se, neste estudo, avaliar a perda de massa da matéria fresca dos frutos em progênies de irmãos-completos de maracujazeiro-amarelo. Os frutos foram colhidos na área experimental e avaliados no Laboratório de Análise de Frutas pertencentes ao Departamento de Fitotecnia da Universidade Federal de Viçosa (UFV). Determinou-se a perda de matéria fresca durante os onze primeiros dias após a colheita, de cinco progênies de irmãos-completos provenientes do programa de melhoramento genético do maracujazeiro da UFV. O experimento foi instalado em esquema de parcelas subdivididas, tendo nas parcelas as progênies, e nas subparcelas, os períodos de avaliações em dias. A perda de massa da matéria fresca foi determinada em balança semi-analítica, sendo a diferença de massa acumulada durante a evolução do experimento, e o resultado de perda de massa da matéria fresca em relação à massa inicial do fruto, expressos em percentagem. Foi utilizado o delineamento em blocos casualizados, com quatro repetições e quatro frutos por unidade experimental. As progênies avaliadas apresentaram comportamento pós-colheita diferenciado...

Crescimento de cultivares de alface conduzidas em estufa e a campo

Radin,Bernadete; Reisser Júnior,Carlos; Matzenauer,Ronaldo; Bergamaschi,Homero
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2004 Português
Relevância na Pesquisa
47.79829%
Alguns indicadores de crescimento das cultivares de alface Verônica, Marisa e Regina foram analisados, através de um experimento em estufa de plástico e a campo, de 15/04 a 03/06/99, na FEPAGRO, em Eldorado do Sul (RS). As amostragens das plantas iniciaram-se uma semana após o transplante e prosseguiram (semanalmente) até o final do ciclo da cultura. As plantas cultivadas em estufa, apresentaram aumento na massa de matéria fresca e seca foliar, na área foliar e área foliar específica e no número de folhas. Além disso, o ciclo da cultura foi reduzido, quando comparada àquela cultivada a campo. As cultivares não apresentaram diferença entre si quando cultivadas em ambiente de estufa, mas, em condições de campo, a cultivar Regina apresentou maior número de folhas e maior índice de área foliar do que as cultivares Marisa e Verônica.

Crescimento de frutos do meloeiro sob diferentes relações fonte: dreno

Duarte,Tatiana da S; Peil,Roberta MN; Montezano,Eduardo M
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2008 Português
Relevância na Pesquisa
38.288813%
Um experimento foi realizado em ambiente protegido, de setembro de 2004 a janeiro de 2005, para avaliar o efeito da densidade de plantio e do número de frutos por planta no aumento da biomassa de frutos de meloeiro cultivado em substrato de casca de arroz crua e fertirrigado com solução nutritiva recirculada. Três densidades de plantio (1,7; 2,4 e 3,0 plantas m-2) e dois números de frutos por planta (3 e 4) foram estudados. A partir dos dados de matéria seca e fresca, aos 68 dias após o transplante, foram determinadas à produção e a distribuição de biomassa para os frutos. A matéria seca alocada nos frutos variou de 57 a 62% ao final do ciclo de cultivo, confirmando que, no meloeiro, estes são os maiores drenos de assimilados. A área foliar do meloeiro conduzido verticalmente e podado, ao final do cultivo, é relativamente baixa, o que associado a uma alta disponibilidade radiativa, evitou o excesso de sombreamento mútuo entre as plantas, mesmo na maior densidade de plantio. Assim, a maior densidade não afetou a distribuição de matéria seca e fresca para os frutos, aumentou a produção absoluta, por unidade de área, da biomassa da cultura e dos frutos. O aumento do número de frutos reduziu a matéria seca média dos frutos...

Efeito da carga de frutos e concentrações salinas no crescimento do meloeiro Cultivado em substrato

Duarte,Tatiana da S; Peil,Roberta MN; Bacchis,Sidnei; Strassburguer,André S
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2008 Português
Relevância na Pesquisa
37.798289%
O objetivo foi avaliar o efeito do número de frutos por planta e de concentrações salinas em solução nutritiva recirculante, no crescimento do meloeiro cultivado em ambiente protegido e em substrato de casca de arroz crua, durante os meses de fevereiro a maio de 2003. Três números de frutos por planta (2, 3 e 4) e três concentrações salinas da solução nutritiva (1,9; 2,3 e 2,9 dS m-1) foram estudados. A partir dos dados da matéria seca (MS) e fresca (MF) e da área foliar, acumuladas aos 62 dias após o transplante, foi determinada a produção e a distribuição de biomassa entre as diferentes partes da planta. Os frutos compreenderam de 49 a 55% da MS aérea total produzida pela planta, demonstrando que estes são os órgãos drenos de assimilados mais potentes. O aumento do número de frutos reduziu o peso médio dos frutos, sem afetar a produção e a distribuição de MS total, vegetativa e generativa. Entretanto, aumentou levemente a produção de MF dos frutos e da parte aérea como um todo, favorecendo a distribuição de MF para os frutos. Portanto, o acúmulo de água nos frutos ocorreu em uma proporção diferente do acúmulo da MS. A menor concentração salina da solução nutritiva testada pode ser indicada para o cultivo do meloeiro em substrato de casca de arroz crua durante o outono...

Desenvolvimento inicial do milho submetido à adubação com manipueira

Magalhães,Adriana G.; Rolim,Mario M.; Duarte,Anamaria de S.; Bezerra Neto,Egídio; Tabosa,José N.; Pedrosa,Elvira M. R.
Fonte: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG Publicador: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2014 Português
Relevância na Pesquisa
37.798289%
Objetivou-se, com este estudo, verificar o efeito da adubação utilizando manipueira no desenvolvimento inicial do milho. O experimento foi conduzido em ambiente protegido na UFRPE, Recife, PE. Os tratamentos constaram de um arranjo fatorial 5 x 3, sendo 5 doses de manipueira equivalentes a: 0; 12,6; 25,2; 50,4 e 75,6 m³ ha-1 e 3 idades de corte: aos 20, 40 e aos 52 dias após a germinação - DAG, com quatro repetições, em delineamento inteiramente casualizado. Utilizou-se um híbrido de milho forrageiro, AG 1051, dispondo uma planta por vaso de 20 L. Foram avaliados: altura das plantas, diâmetro do colmo, número de folhas, matéria fresca e matéria seca das folhas e colmo do milho. A dose equivalente a 63 m³ ha-1 propiciou maior ganho de diâmetro de colmo, número de folhas, massa fresca e massa seca de folhas, enquanto a dose equivalente a 75,63 m³ ha-1 proporcionou incremento significativo nos demais parâmetros fenológicos avaliados. Assim, o uso da manipueira serviu como fonte de adubação para a cultura do milho cujas respostas dependeram da utilização de doses adequadas do resíduo.

Relações entre produtividade de sorgo forrageiro e atributos físicos e teor de matéria orgânica de um latossolo do cerrado

Basso,Fernanda Carvalho; Andreotti,Marcelo; Carvalho,Morel de Passos e; Lodo,Bruno Nascimento
Fonte: Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos/UFG Publicador: Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos/UFG
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2011 Português
Relevância na Pesquisa
38.035913%
Os atributos físicos e a matéria orgânica do solo influenciam no crescimento e desenvolvimento vegetal, limitando o crescimento de raízes e a produtividade das culturas. Objetivando-se estudar a variabilidade espacial e correlações lineares entre a produtividade do sorgo forrageiro e os atributos físicos e matéria orgânica do solo, realizou-se um experimento em Latossolo Vermelho distroférrico, no município de Selvíria (MS), na safrinha de 2005. Para tanto, estimou-se a produtividade de matéria fresca e seca do sorgo forrageiro, a microporosidade, macroporosidade, porosidade total, densidade e teor de matéria orgânica do solo, em três profundidades (0,00-0,10 m; 0,10-0,20 m; e 0,20-0,30 m). As amostras foram coletadas em uma malha geoestatística, com total de 124 pontos, em área de 4.000 m². As produtividades de matéria fresca e seca apresentaram elevada variabilidade, enquanto, para os atributos do solo, em geral, a variabilidade foi baixa. Os atributos da planta, a macroporosidade (nas primeiras camadas), microporosidade, porosidade total e densidade total, na primeira e terceira camadas, seguiram padrões espaciais bem definidos, com alcances estabelecidos entre 17,9 m e 84,2 m, enquanto os demais atributos apresentaram efeito pepita puro. A correlação linear simples entre os atributos da planta foi alta e positiva...

Morfologia e particao de assimilados na batateira em funcao de epoca de amostragem e de doses de potassio.

REIS JUNIOR, R. dos A.; FONTES, P.C.R.
Fonte: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.34, n 5, p.795-99, maio 1999. Publicador: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.34, n 5, p.795-99, maio 1999.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
48.22704%
Com o objetivo de avaliar o efeito de epoca de amostragem e da adubacao potassica sobre a morfologia e particao de assimilados na batateira (Solanum tuberosum L.), foram realizados dois experimentos no campo: o primeiro para avaliar o efeito de doses da adubacao potassica e o segundo para avaliacao do seu efeito residual. Foram aplicadas seis doses de K no campo (0, 60, 120, 240, 480 e 960 kg de K2O ha-1) na forma de sulfato de potassio, em delineamento de blocos casualizados, com quatro repeticoes. Tuberculos da cultivar Baraka, uniformemente brotados, foram plantados em espacamento 0,8 x 0,3 m. Amostraram-se plantas aos 20 e 48 dias apos emergencia (DAE) para avaliacao da area foliar, comprimento de caule, numero e producoes de materia fresca e seca de folha, caule e tuberculo e teores de materia seca de folha e caule. Apenas o comprimento de caule aumentou com as doses de K, resultando em menor sombreamento da batateira. No primeiro experimento, aos 20 DAE, a batateira apresentava, em media, 42 folhas, tres hastes, 5.389 cm2 de area foliar, 157,1 e 216,4 g de materia fresca de caule e de folha, respectivamente, e 6,2 e 9,2% de teor de materia seca de caule e de folha, respectivamente.; 1999

Perda de materia fresca e isotermas de sorcao em bulbos de cebola.

MATOS, A.T. de; FINGER, F.L.; DALPASQUALE, V.A.
Fonte: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.32, n.3, p.235-238, mar. 1997. Publicador: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.32, n.3, p.235-238, mar. 1997.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
48.02407%
Bulbos curados de cebola (Allium cepa L.) foram armazenados sob temperaturas e 20, 25, 30 e 35.C e umidades relativas entre 33 e 97% pelo periodo de 30 dias. Umidades inferiores a 55% ou superiores a 75% aumentaram as taxas de perda de materia fresca dos bulbos em comparacao com as observadas no intervalo de umidade entre 55 a 70%. O teor de umidade das peliculas externas dos bulbos aumentou drasticamente com a elevacao da umidade ambiental da camara de armazenamento acima de 75%. Umidades inferiores a 55% induziram aparecimento de rachaduras nas peliculas dos bulbos. Bulbos armazenados a 20.C e umidade relativa entre 55 e 75% apresentaram os menores taxas de perda de materia fresca.; 1997

Plantas de cobertura e seus efeitos sobre o feijoeiro em plantio direto.

OLIVEIRA, T.K. de; CARVALHO, G.J. de; MORAES, R.N. de S.
Fonte: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.37, nº 8, p. 1079-1087, ago. 2002. Publicador: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.37, nº 8, p. 1079-1087, ago. 2002.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
37.955427%
O objetivo deste trabalho foi estimar o rendimento de matéria fresca, matéria seca e o acúmulo de nutrientes da fitomassa produzida por milheto (Pennisetum americanum (L.) Leek), sorgo (Sorghum bicolor (L.) Moench), milho (Zea mays L.), mucuna-preta (Stizolobium aterrimum) e feijão-de-porco (Canavalia ensiformis (L.) DC.), em cultivo exclusivo e consorciado, e seus efeitos sobre o feijoeiro (Phaseolus vulgaris L. cv. Carioca) em plantio direto. Os tratamentos consistiram no cultivo exclusivo das espécies e nos consórcios das gramíneas com as leguminosas. Utilizou-se o delineamento experimental em blocos casualizados, com quatro repetições. O sorgo em cultivo exclusivo apresenta maior produtividade de matéria fresca e, juntamente com o milheto exclusivo e o consórcio milheto e mucuna-preta, maior produtividade de matéria seca. Ocorre maior acúmulo de nutrientes no milheto exclusivo e consorciado com mucuna-preta. Posteriormente, realizou-se o plantio direto do feijoeiro, cujo rendimento de grãos é influenciado pelas diferentes palhadas das plantas de cobertura no sistema plantio direto, sendo mais afetado pela espécie produtora de palha do que pela sua forma de cultivo.; 2002

Potencialidade de coquetéis vegetais para a adição de matéria fresca e seca ao sistema solo na cultura da mangueira.

CHAVES, V. C.; FERREIRA, G. B.; MENDONÇA, C. E. S.; PETRERE, V. G.; CUNHA, T. J. F.; SILVA, M. S. L. da.
Fonte: In: JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA SEMI-ÁRIDO, 2., 2007, Petrolina. Anais... Petrolina: Embrapa Semi-Árido, 2007. Publicador: In: JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA SEMI-ÁRIDO, 2., 2007, Petrolina. Anais... Petrolina: Embrapa Semi-Árido, 2007.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
48.00126%
A agricultura orgânica pode ser considerada um tipo de agricultura conservacionista voltada para as questões ambientais. A utilização de coquetéis vegetais, que consiste da mistura de espécies leguminosas e não-leguminosas, é uma alternativa para aumentar o teor de matéria orgânica do solo e está sendo utilizada na região semi-árida do Nordeste do Brasil, especificamente no Vale do São Francisco. Esse estudo teve como objetivo avaliar a produção da fitomassa de diferentes opções de coquetéis vegetais, bem como determinar o teor de matéria orgânica do solo em diferentes profundidades, visando gerar informações que viabilizem a definição de conjunto de espécies vegetais (coquetel) para cobertura do solo e/ou adubação verde em sistemas irrigados de cultivo orgânico de manga, no Vale do São Francisco. Os tratamentos com 75% de leguminosas + 25% de não leguminosas e com 50% de leguminosas + 50% de não leguminosas constituiram os coquetéis vegetais que promoveram o maior aumento do teor de matéria orgânica na camada superficial do solo. O tratamento constituído somente de leguminosas produziu a menor quantidade fitomassa em relação aos demais coquetéis vegetais. Os coquetéis vegetais diferiram entre si na capacidade de aumentar o teor de matéria orgânica na camada superficial do solo e na produção de massa fresca e seca.; 2007

Severidade da antracnose e perda de matéria fresca de frutos de dez procedências de maracujázeiro-doce (Passiflora alata Dryander) em dois ambientes de armazenamento

Junqueira,Nilton Tadeu Vilela; Anselmo,Rodrigo Marquez; Pinto,Alberto Carlos de Queiroz; Ramos,Victor Hugo Vargas; Pereira,Ailton Vitor; Nascimento,Alessandra Carneiro do
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2003 Português
Relevância na Pesquisa
48.52808%
Frutos de maracujá-doce de dez procedências foram avaliados quanto à severidade da antracnose (Colletotrichum gloeosporioides Penz.) e quanto à perda de matéria fresca em dois ambientes de armazenamento: câmara fria (5ºC e UR de 90%) e em ambiente de sala (23±1ºC e UR de 65±5%). Plantas provenientes de frutos colhidos em estado nativo ou adquiridos nos mercados da Central de Abastecimento de São Paulo- CEAGESP, procedências A, B e C; Viçosa-MG, procedência D; Tomé-Açu-PA, procedência E; Itacoatiara-AM, procedência F; Ouro Preto d'Oeste-RO, procedência G; Domingos Martins-ES, procedência H; Pontes e Lacerda-MT, procedência I; e Rondonópolis-MT, procedência J, foram estabelecidas no Distrito Federal. Após as primeiras colheitas, a melhor planta de cada procedência, selecionada pela maior taxa de vingamento, coloração da casca, tamanho do fruto e menor espessura de casca, foi multiplicada por estaquia. Frutos de três plantas clonadas de cada procedência, obtidos por polinização natural, foram colhidos de vez e mantidos em caixas de papelão padrão. As avaliações do percentual de perda de matéria fresca foram efetuadas no dia da colheita (tempo zero), aos 3; 6; 9 e 12 dias após, enquanto a severidade da antracnose (% da superfície do fruto ocupada por lesões) e incidência (% de frutos atacados) de outras doenças foram quantificadas aos 12 dias de armazenamento. As procedências com menores índices de antracnose foram a I e G. Os frutos armazenados em câmara fria foram menos afetados pela doença. As procedências G e A foram as que...

CRESCIMENTO E OXIDAÇÃO DE EXPLANTES DE BANANEIRA PRATA (Musa AAB) IN VITRO: IV. CONCENTRAÇÕES DE SAIS, ÁCIDOS ASCÓRBICOS E FREQÜÊNCIA DE SUBCULTIVOS

UTINO,SERGIO; CARNEIRO,IRAÍDES FERNANDES; CHAVES,LÁZARO JOSÉ
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2001 Português
Relevância na Pesquisa
48.02407%
Avaliaram-se diferentes concentrações de sais do meio MS (Murashige & Skoog, 1962), freqüência de subcultivos e adição de ácido ascórbico ao meio de cultura, objetivando o controle da oxidação de explantes de bananeira-'Prata' (Musa AAB) na fase de estabelecimento. Os tratamentos constituíram-se das diluições dos sais do meio MS (100%, 50% e 33,33%), subcultivos (a cada 7 dias, a cada 14 dias e a cada 28 dias) e ácido ascórbico (0 e 25 mg L-1). O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, cujos tratamentos foram arranjados em um fatorial 3 x 2 x 2. Utilizaram-se 15 repetições. As avaliações relativas à massa da matéria fresca, altura e oxidação foram feitas aos 28 dias após a inoculação. Quando o período de subcultivos foi maior (28 dias), o crescimento em massa da matéria fresca foi reduzido em função da redução da concentração de sais do meio MS. Para meios de cultura menos concentrados e freqüência maiores de subcultivos, não houve necessidade da adição do ácido ascórbico para a redução do escurecimento e houve uma tendência de maior crescimento em massa dos explantes.

Ácido giberélico no raleio de cachos de uva da cv. superior seedless, enxertada sobre o porta-enxerto 'SO4', cultivada na região do Vale do Submédio São Francisco

Gonzaga,Hélio Maurício Viana; Ribeiro,Valtemir Gonçalves
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2009 Português
Relevância na Pesquisa
48.02407%
Com o objetivo de avaliar o efeito de concentrações de ácido giberélico no raleio e melhoria da qualidade de cachos de uva da cv. Superior Seedless, foi realizado este experimento em pomar comercial na Fazenda Copa Fruit S.A., município de Petrolina-PE. o delineamento experimental foi em blocos ao acaso, com sete tratamentos (GA3: 0,0; 0,5; 1,0; 2,0; 4,0; 6,0 e 8,0 mg.L-1), quatro repetições e duas plantas por parcela, e os dados foram interpretados por meio de análise de variância e regressão. As aplicações dos tratamentos foram realizadas em três fases, a primeira antes da antese e a segunda e terceira com aproximadamente25% e 80% de flores abertas, respectivamente, utilizando-se de um volume de calda de 2.000 litros/ha. Os cachos foram colhidos com 60 dias após a poda, e as características avaliadas foram: comprimento médio de cacho, engaço e "ombros"; densidade de bagas; massa da matéria fresca do cacho e bagas; e diâmetro e comprimento de bagas. os melhores resultados para o raleio foram obtidos com a concentração de 0,5 mg.L-1, que proporcionou uma densidade de 5,39 bagas/cm de cacho, contra 8,24 bagas/cm de cacho obtido pela testemunha. Em relação à melhoria da qualidade de cachos e bagas, aplicações de GA3 acima de 2...

Influência do genótipo e do estádio de maturação na colheita sobre a matéria fresca, qualidade e cura dos bulbos de cebola

Soares,Virgínia L.F.; Finger,Fernando L.; Mosquim,Paulo R.
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2004 Português
Relevância na Pesquisa
48.52808%
Avaliou-se a influência do genótipo e do estádio de maturação da planta de cebola, na colheita, sobre o tamanho e qualidade, e subseqüente perda de matéria fresca na cura dos bulbos de 'Granex', 'Baia Periforme' e 'Jubileu'. A antecipação ou retardamento da colheita em 15 dias, em relação ao estalo da planta, não influenciou a matéria fresca total e o teor de açúcares solúveis totais dos bulbos, sendo estas características função do genótipo utilizado. A colheita antecipada dos bulbos em 15 dias reduziu significativamente o teor de sólidos solúveis na cultivar Baia Periforme. Os bulbos dos genótipos analisados apresentaram concentrações insignificantes de amido, inferiores a 0,16 % da matéria fresca. A média geral da concentração de açúcares solúveis totais foi de 6,8% da matéria fresca para o híbrido precoce 'Granex', 11,5% para a cultivar de ciclo médio Baia Periforme e 10,8% em bulbos da tardia 'Jubileu'. A colheita dos bulbos 15 dias após o tombamento do pseudocaule permitiu acúmulo significativo de compostos fenólicos solúveis na casca das cultivares Baia Periforme e Jubileu, de coloração amarelada. Durante a cura dos bulbos houve maior taxa de perda de matéria fresca naquelas plantas colhidas 15 dias antes do colapso do pseudocaule...

El rendimiento de fruto por cladodio depende de sus atributos físicos en Opuntia ficus-indica (L.) Miller variedad 'Rojo Pelón'

Valdez-Cepeda,Ricardo David; Méndez-Gallegos,Santiago de Jesús; Magallanes-Quintanar,Rafael; Ojeda-Barrios,Dámaris Leopoldina; Blanco-Macías,Fidel
Fonte: Universidad Autónoma Chapingo Publicador: Universidad Autónoma Chapingo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2014 Português
Relevância na Pesquisa
48.18121%
La especie Opuntia ficus-indica (L.) Miller crece en un rango amplio de condiciones ambientales. Esto implica una gran variabilidad de rendimiento y maduración de fruto, entre otros aspectos. El objetivo de este trabajo de investigación fue identificar las dependencias del rendimiento de fruto por cladodio con respecto a la materia fresca o seca de cladodio de fructificación, y a la proporción entre longitud y ancho de cladodios de fructificación. La técnica de curva límite y los datos de 60 cladodios de fructificación terminales de un año de edad y sus 480 frutos de O. ficus-indica variedad 'Rojo Pelón' de 20 árboles de nopal de 6 años de edad distribuidos a una densidad de 625 plantas·ha-1 fueron usados. Muchos de los cladodios de fructificación con 144 g (mínimo) a 964 g (máximo) de materia fresca tuvieron rendimientos de fruto de 409 g o más por cladodio; mientras que la mayoría de los cladodios de fructificación con 14.4 g (mínimo) a 78.5 g (máximo) de materia seca tuvieron rendimientos de fruto de 409 g o más por cladodio. Longitudes de 21.8 cm a 38.4 cm y anchos de cladodio de fructificación de 15.2 cm a 20.8 cm están asociados al 90 % de los vértices correspondientes (los rendimientos de fruto mayores por cladodio). Esos valores pueden ser usados para realizar la poda con el objetivo de asegurar rendimientos grandes con frutos de peso fresco aceptable y tamaño comercial apropiado.

Evolución del valor nutritivo de la pulpa de naranja fresca almacenada durante siete días

Fonte: Instituto Nacional de Investigaciones Agricolas INIA, Maracay, Venezuela. Publicador: Instituto Nacional de Investigaciones Agricolas INIA, Maracay, Venezuela.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2013 Português
Relevância na Pesquisa
37.87184%
Se evaluaron los cambios en las características bromatológicas de la pulpa fresca de naranja (PFN) cuando es almacenada en montones al aire libre. Las evaluaciones se realizaron en el mes de mayo (temperaturas que varían de 32° a 38°C y una humedad relativa de 75 a 80%), cada día se tomaron tres muestras representativas a una profundidad de 30 a 40 cm. Las muestras fueron secadas en una estufa (60°C) y almacenadas hasta su análisis, con el fin de determinar si el almacenamiento afectaba la calidad de la PFN. El análisis proximal se llevó a cabo en el Laboratorio de Nutrición Animal de la FIC-UAT. Las informaciones de las variables materia seca (MS), materia orgánica (MO), proteína cruda (PC), fibra detergente neutro (FDN), fibra detergente ácido (FDA), hemicelulosa, celulosa, lignina y cenizas fueron analizadas utilizando un diseño completamente al azar. La MS aumentó (P<0,01) de 210 a 310 g kg-1, durante el periodo de almacenamiento. El contenido de PC se mantuvo relativamente constante (P>0,05) durante los días 1 al 5, mientras que durante los días 6 y 7, los valores fueron mayores (P<0,01). Los contenidos de MO, FDN, FDA, hemicelulosa, celulosa, lignina y cenizas fueron similares (P>0,05) durante los días de almacenamiento. Se determina que la PFN almacenada en montones hasta por 7 días...