Página 1 dos resultados de 947 itens digitais encontrados em 0.144 segundos

Produção de pimenta tabasco com aplicação de CO2, utilizando-se irrigação por gotejamento; Tabasco pepper production with CO2 application using drip irrigation

PAULA, Fabiana Luiza Matielo de; FRIZZONE, José Antônio; PAULA, Adalberto Luiz de; DIAS, Carlos Tadeu dos Santos; SOARES, Tales Miler
Fonte: Editora da Universidade Estadual de Maringá - EDUEM Publicador: Editora da Universidade Estadual de Maringá - EDUEM
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
110.03053%
A aplicação de CO2 via água de irrigação produz o rebaixamento do pH da solução do solo, causando variações na mobilidade dos nutrientes e consequentes efeitos na absorção. O objetivo deste trabalho foi analisar os efeitos de doses de dióxido de carbono (CO2), aplicadas via irrigação por gotejamento, na produção da pimenta Tabasco. O delineamento experimental foi o de blocos casualizados com quatro tratamentos e oito repetições. Os tratamentos foram quatro doses de CO2: 0 (T1), 451,95 (T2); 677,93 (T3) e 903,92 (T4) kg ha-1. Os frutos foram pesados e contados; o comprimento e o diâmetro de frutos foram obtidos com a média de 20 frutos por planta. Ocorreu efeito quadrático (p < 0,01) para as doses de CO2 sobre a produção e o efeito quadrático (p < 0,05) das doses sobre o número de frutos. Não houve efeito das doses de CO2 sobre a massa de matéria verde, massa de matéria seca, comprimento e diâmetro de frutos. O tratamento T2 proporcionou a maior produção e o maior número de frutos por planta, com aumento de 16 e 26%, respectivamente, em relação a T1 (sem CO2). A aplicação de CO2 favoreceu o aumento da produção em decorrência do aumento do número de frutos por planta.; Application of CO2 through water reduces the soil solution pH...

Concentração de potássio na solução nutritiva e a qualidade e número de frutos de melão por planta em hidroponia

Costa, Caciana Cavalcanti; Cecílio Filho, Arthur Bernardes; Cavarianni, Rodrigo Luiz; Barbosa, José Carlos
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) Publicador: Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 731-736
Português
Relevância na Pesquisa
120.4%
O experimento foi conduzido em hidroponia (NFT) no período de junho a novembro de 2001, na FCAV-UNESP em Jaboticabal-SP, situada a 21º15 22 Sul, 48º18 58 Oeste, e altitude de 575 metros. O híbrido Bônus n0 2 foi cultivado em blocos casualizados, em esquema de parcelas subdivididas, com seis repetições. Os elementos avaliados foram número de frutos por planta (2, 3, 4 e fixação livre) e concentração de potássio na solução nutritiva (66; 115,5; 165 e 247,5mg L-1). O experimento teve como objetivo avaliar a concentração de potássio na solução nutritiva e número de frutos por planta sobre a qualidade dos frutos do meloeiro. Concentrações maiores do que 66mg L-1 de potássio na solução nutritiva não promoveram incrementos nas características de qualidade dos frutos do meloeiro como: teor de sólidos solúveis médio de todos os frutos da planta, do segundo fruto, da acidez total titulável média de todos os frutos da planta, do primeiro fruto, do segundo fruto, do índice de maturação, da espessura da polpa e do índice de formato dos frutos. Frutos oriundos de plantas de melão com dois frutos apresentaram maior teor de sólidos solúveis e acidez total titulável, independente da concentração de potássio na solução nutritiva. O maior número de frutos por planta reduziu a espessura do mesocarpo dos frutos.; The experiment was carried out in Jaboticabal-SP. The hybrid Bonus n0 2 was cropped in randomized blocks design...

Efeito da concentração de nitrogênio na solução nutritiva e do número de frutos por planta sobre a produção do meloeiro

Purquerio, Luis Felipe V.; Cecílio Filho, Arthur Bernardes; Barbosa, José Carlos
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 186-191
Português
Relevância na Pesquisa
130.16841%
O trabalho foi conduzido em casa de vegetação, na UNESP em Jaboticabal (SP), de junho a novembro de 2001, com o objetivo de avaliar a produção do melão (Cucumis melo var. reticulatus), híbrido Bônus nº2, cultivado em sistema hidropônico NFT, em função da concentração de nitrogênio na solução nutritiva (80, 140, 200 e 300 mg L-1) e número de frutos por planta (2, 3, 4 e livre). O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso, em parcelas subdivididas, com seis repetições. Aos 80 dias após o transplantio, foram observados 2, 3, 4 e 5,1 frutos por planta e, posteriormente na colheita, 2, 2,9, 3,0 e 3,4 frutos por planta, respectivamente para os tratamentos com 2, 3, 4 e fixação livre, sendo esta redução atribuída ao abortamento de frutos. Houve redução no peso médio do 1º, 2º e 3º fruto colhido, com o aumento da concentração de nitrogênio. Plantas com o menor número de frutos, apresentaram maior peso médio dos mesmos, porém com menor produção por planta. A maior produção (2.474 g/planta) foi obtida com 80 mg L-1 de nitrogênio na solução nutritiva.; The effects of different nitrogen concentrations (80; 140; 200 and 300 mg L-1) and fruit number per plant (2; 3; 4 and free setting)...

Produção e qualidade de sementes híbridas de berinjela em função do número de frutos por planta; Yield and quality of hybrid eggplant seeds according to the number of fruits per plant

Weber, Luana Carolina
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
120.6368%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, 2011.; A berinjela reproduz-se preferencialmente por autofecundação, sendo a tecnologia de produção de sementes híbridas produzidas por meio de emasculação e polinização manual. O presente trabalho teve por objetivo avaliar a produção e a qualidade de sementes híbridas de berinjela oriundas de plantas com diferentes números de frutos. O experimento foi realizado nas instalações do campo experimental e laboratório de sementes da Embrapa Hortaliças. Em um campo de produção de sementes híbridas de berinjela ‘Ciça’, foram selecionadas ao acaso seis plantas para cada tratamento, nas quais foram realizados cruzamentos. Os tratamentos constaram de número de frutos por planta: 6, 9, 12, 15 e 18. Os botões florais foram emasculados manualmente. Sessenta dias após o cruzamento, os frutos foram colhidos e colocados em repouso por 10 dias em um ambiente protegido. Em seguida, as sementes foram extraídas manualmente. Os seguintes testes e determinações foram realizados: número de sementes por fruto, número de sementes por planta, peso de sementes por planta, massa de 100 sementes, germinação, primeira contagem...

Qualidade de frutos de cinco híbridos de melão rendilhado em função do número de frutos por planta

Castoldi,Renata; Charlo,Hamilton César de Oliveira; Vargas,Pablo Forlan; Braz,Leila Trevizan
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 Português
Relevância na Pesquisa
140.48196%
Este trabalho teve por objetivo avaliar a qualidade de cinco híbridos de melão rendilhado, com dois e três frutos por planta, utilizando fibra da casca de coco e fertirrigação. Para tanto, foi instalado um experimento em casa de vegetação na UNESP-FCAV, Câmpus de Jaboticabal, com delineamento experimental em blocos ao acaso, em esquema fatorial 5 x 2, com quatro repetições. Os fatores avaliados foram cinco híbridos de melão rendilhado (Maxim, Bônus nº 2, Shinju 200, Fantasy e Louis) e número de frutos por planta (2 ou 3 frutos). Os frutos foram colhidos quando atingiram o máximo do desenvolvimento. Foram avaliados: sólidos solúveis, acidez titulável, pH, vitamina C e massa média dos frutos. Para todas as características avaliadas, não houve interação entre híbridos e o número de frutos por planta. Com base nos resultados obtidos, conclui-se que o híbrido Bônus nº 2 apresentou o maior número de características qualitativas desejáveis quando cultivada sob ambiente protegido, utilizando fibra da casca de coco e fertirrigação. O número de frutos por planta não afetou as características qualitativas avaliadas, exceto o teor de sólidos solúveis e massa média dos frutos, sendo maior quando deixados dois frutos por planta.

Produtividade e qualidade de frutos de cultivares de pepino para conserva tipo "cornichon" no Vale do São Francisco

Resende,Geraldo M. de; Costa,Nivaldo Duarte; Flori,José Egidio
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2002 Português
Relevância na Pesquisa
149.82877%
Identificou-se as cultivares mais produtivas de pepino para conserva em um experimento, de setembro a novembro de 1996, no Campo Experimental de Bebedouro/Petrolina (PE). O delineamento experimental utilizado foi de casualizados completos, com 22 cultivares (Calypso, Eureka, Flurry, Francipak, Ginga AG-77, HE-601, HE-657, HE-671, HE-713, Imperial, Nautillus, Navigator, Panorama, Pioneiro, Premier, Prêmio, Primepak, SMR 18 Wisconsin, Supremo, Vlaspik, Vlasset e Vlasstar) e três repetições. A parcela experimental foi composta de quatro linhas de 3,0 m de comprimento, com espaçamento de 1,0 x 0,30 m. As cultivares Vlaspik (11,5 t/ha), Eureka (11,2 t/ha), Calypso (11,1 t/ha), Ginga AG-77 (10,7 t/ha), Imperial (10,6 t/ha), Prêmio (10,6 t/ha), Panorama (10,3 t/ha) HE-671 (10,2 t/ha), Vlasset (10,1 t/ha), Francipak (10,0 t/ha), Supremo (9,7 t/ha), Primepak (9,5 t/ha), Navigator (9,5 t/ha) e Pioneiro (9,3 t/ha), destacaram-se com produtividades mais elevadas, não diferindo estatisticamente entre si. O pior desempenho foi da cultivar SMR 18 Wisconsin, com produtividade comercial de frutos de 6,1 t/ha. No que se refere a número de frutos por planta, observou-se para as cultivares Vlaspik, Eureka, Calypso, Ginga AG-77, Imperial, Prêmio...

Efeito da concentração de nitrogênio na solução nutritiva e do número de frutos por planta sobre a produção do meloeiro

Purquerio,Luis Felipe V.; Cecílio Filho,Arthur Bernardes; Barbosa,José Carlos
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2003 Português
Relevância na Pesquisa
130.16841%
O trabalho foi conduzido em casa de vegetação, na UNESP em Jaboticabal (SP), de junho a novembro de 2001, com o objetivo de avaliar a produção do melão (Cucumis melo var. reticulatus), híbrido Bônus nº2, cultivado em sistema hidropônico NFT, em função da concentração de nitrogênio na solução nutritiva (80, 140, 200 e 300 mg L-1) e número de frutos por planta (2, 3, 4 e livre). O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso, em parcelas subdivididas, com seis repetições. Aos 80 dias após o transplantio, foram observados 2, 3, 4 e 5,1 frutos por planta e, posteriormente na colheita, 2, 2,9, 3,0 e 3,4 frutos por planta, respectivamente para os tratamentos com 2, 3, 4 e fixação livre, sendo esta redução atribuída ao abortamento de frutos. Houve redução no peso médio do 1º, 2º e 3º fruto colhido, com o aumento da concentração de nitrogênio. Plantas com o menor número de frutos, apresentaram maior peso médio dos mesmos, porém com menor produção por planta. A maior produção (2.474 g/planta) foi obtida com 80 mg L-1 de nitrogênio na solução nutritiva.

Produção do melão rendilhado em função da concentração de potássio na solução nutritiva e do número de frutos por planta

Costa,Caciana C.; Cecílio Filho,Arthur Bernardes; Cavarianni,Rodrigo Luiz; Barbosa,José Carlos
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2004 Português
Relevância na Pesquisa
140.51986%
O experimento foi conduzido em hidroponia (NFT), de junho a novembro de 2001, na UNESP, em Jaboticabal. A cultivar Bônus nº 2 foi cultivada sob blocos casualizados, em esquema de parcelas subdivididas, com seis repetições. Foram avaliados o número de frutos por planta (2; 3; 4 e fixação livre) e a concentração de potássio na solução nutritiva (66; 115,5; 165 e 247,5 mg L-1 de K). Nas colheitas ocorridas entre 105 e 133 dias após o transplantio (DAT), foram obtidos 2,0; 2,5; 2,7 e 2,3 frutos por planta, enquanto que aos 85 DAT, o número de frutos fixados tinha sido, respectivamente, 2; 3; 4 e 6,2 frutos por planta. O incremento da concentração de potássio na solução nutritiva aumentou, inicialmente, o número de frutos fixados, e contribuiu, posteriormente, para a redução do abortamento dos frutos. Também, promoveu aumento no peso médio do segundo fruto. A produção e o peso médio dos frutos não foram influenciados pelo emprego de soluções nutritivas com concentração de potássio acima de 66 mg L-1. Entretanto, o número de frutos por planta afetou a produção e o peso médio dos frutos, promovendo respectivamente, aumento e redução à medida que maior foi o número de frutos por planta.

Produtividade e qualidade de frutos de meloeiro variando número de frutos e de folhas por planta

Queiroga,Roberto Cleiton F de; Puiatti,Mário; Fontes,Paulo Cezar R; Cecon,Paulo Roberto
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 Português
Relevância na Pesquisa
120.63563%
O cultivo do meloeiro tipo Cantaloupe no sudeste do Brasil só é possível em ambiente protegido, tornando-se necessário o manejo da planta via poda. Todavia, nessa espécie, crescimento da planta e produção de frutos são limitados pelo tamanho e atividade da fonte e do dreno. O trabalho teve por objetivo avaliar a produtividade e a qualidade de frutos do meloeiro cultivado em ambiente protegido em função de número de frutos e de folhas por planta. Utilizou-se o delineamento experimental de blocos casualizados, em parcelas subdivididas, com 4 repetições. A parcela constou de número de frutos por planta (1 ou 2), fixados entre o 6 e 8(0) nós e a subparcela do número de folhas por planta (16; 19; 22 e 25 folhas). A condução da planta com apenas um fruto, quando podada a partir da 22ª folha, elevou a área foliar da planta comparada a plantas com dois frutos. Independente do número de folhas, plantas conduzidas com um fruto apresentaram maior massa média de fruto e menor produtividade comercial. A redução de drenos (número de frutos por planta) proporcionou frutos com maior reticulação de casca, espessura da polpa, comprimento, diâmetro, sólidos solúveis totais, açúcares solúveis totais e açúcares não redutores...

Concentração de potássio na solução nutritiva e a qualidade e número de frutos de melão por planta em hidroponia

Costa,Caciana Cavalcanti; Cecílio Filho,Arthur Bernardes; Cavarianni,Rodrigo Luiz; Barbosa,José Carlos
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2004 Português
Relevância na Pesquisa
120.4%
O experimento foi conduzido em hidroponia (NFT) no período de junho a novembro de 2001, na FCAV-UNESP em Jaboticabal-SP, situada a 21º15’ 22" Sul, 48º18’58" Oeste, e altitude de 575 metros. O híbrido Bônus n0 2 foi cultivado em blocos casualizados, em esquema de parcelas subdivididas, com seis repetições. Os elementos avaliados foram número de frutos por planta (2, 3, 4 e fixação livre) e concentração de potássio na solução nutritiva (66; 115,5; 165 e 247,5mg L-1). O experimento teve como objetivo avaliar a concentração de potássio na solução nutritiva e número de frutos por planta sobre a qualidade dos frutos do meloeiro. Concentrações maiores do que 66mg L-1 de potássio na solução nutritiva não promoveram incrementos nas características de qualidade dos frutos do meloeiro como: teor de sólidos solúveis médio de todos os frutos da planta, do segundo fruto, da acidez total titulável média de todos os frutos da planta, do primeiro fruto, do segundo fruto, do índice de maturação, da espessura da polpa e do índice de formato dos frutos. Frutos oriundos de plantas de melão com dois frutos apresentaram maior teor de sólidos solúveis e acidez total titulável, independente da concentração de potássio na solução nutritiva. O maior número de frutos por planta reduziu a espessura do mesocarpo dos frutos.

Produção de pepino para conserva no Vale do São Francisco

Resende,Geraldo Milanez de; Flori,José Egidio; Costa,Nivaldo Duarte
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2003 Português
Relevância na Pesquisa
139.48561%
Com o objetivo de identificar as cultivares mais produtivas de pepino para conserva, instalou-se um experimento no período de setembro a novembro de 1996, no Campo Experimental de Bebedouro/Petrolina (PE). O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso, com 22 cultivares (Flurry, Francipak, Nautillus, Primepak, Navigator, Vlasstar, Vlaspik, Vlasset, Calypso, Eureka, Panorama, Imperial, Prêmio, Supremo, HE-671, HE-713, HE-601, HE-657, Premier, Pioneiro, Ginga AG-77 e Wisconsin SMR 18) e três repetições. A parcela experimental foi composta de quatro linhas de 3,0 m de comprimento, com espaçamento de 1,0 x 0,30 m. As cultivares Supremo (39,78 t/ha), Vlasset (39,72 t/ha), Ginga AG-77 (39,58 t/ha), Vlaspik (39,21 t/ha), Calypso (37,89 t/ha), Francipak (37,87 t/ha), Navigator (37,59 t/ha), Primepak (36,95 t/ha), Imperial (36,77 t/ha), Panorama (35,99 t/ha) e Eureka (35,13 t/ha) apresentaram as produtividades estatisticamente mais elevadas. A cultivar Wisconsin SMR 18 foi a que apresentou a produtividade significativamente mais baixa (21,29 t/ha). Com relação ao número de frutos por planta, as cultivares Vlasset (13,90 frutos), Ginga AG-77 (13,83), Primepak (13,58), Panorama (13,55), Supremo (13,54), Calypso (13,01)...

Produção e qualidade de frutos de cultivares de melancia sob irrigação por gotejamento.

PINHO, R. C.; FERREIRA, V. M.; ANDRADE JUNIOR, A. S. de; ANDRADE, F. N.; RIBEIRO, V. Q.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA AGRICOLA, 40., 2011. Cuiabá. Geração de tecnologias inovadoras e o desenvolvimento do cerrado brasileiro: anais. Cuiabá: SBEA, 2011. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA AGRICOLA, 40., 2011. Cuiabá. Geração de tecnologias inovadoras e o desenvolvimento do cerrado brasileiro: anais. Cuiabá: SBEA, 2011.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.; 4 p.
Português
Relevância na Pesquisa
119.67883%
Esta pesquisa foi conduzida no Campo Experimental da Embrapa Meio-Norte, Teresina, PI (05°05? S; 42°48?W e 74,4m), com o objetivo de avaliar a produção e qualidade dos frutos de três cultivares de melancia: o híbrido duplo Top Gun, o híbrido triplo Shadow e a cultivar Crimson Sweet, sob irrigação por gotejamento. Aplicou-se uma lâmina de irrigação diária equivalente a 100% de reposição da ET0. O delineamento experimental foi o de blocos casualizados com quatro repetições e duas amostras por parcela. Foram avaliados os seguintes parâmetros: peso médio dos frutos (kg), número de frutos por planta, produtividade (t.ha-1), fator de forma do fruto (dado pela relação entre a largura e o comprimento do fruto), sólidos solúveis totais (ºBrix), pH, conteúdo de vitamina C (mg/100 g de polpa) e acidez total titulável (% ácido cítrico). A cultivar Crimson Sweet apresentou diferença significativa para peso médio dos frutos (6,13 kg) e fator de forma do fruto (0,92), enquanto a cultivar Top Gun apresentou maior conteúdo de vitamina C (6,71 mg/100 g de polpa) e pH (5,21). A produtividade da variedade Crimson Sweet e Top Gun foi influenciada pelo número de frutos por planta.; 2011

Produção de pepino para conserva no Vale do São Francisco

Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Português
Relevância na Pesquisa
129.48428%
Com o objetivo de identificar as cultivares mais produtivas de pepino para conserva, instalou-se um experimento no período de setembro a novembro de 1996, no Campo Experimental de Bebedouro/Petrolina (PE). O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso, com 22 cultivares (Flurry, Francipak, Nautillus, Primepak, Navigator, Vlasstar, Vlaspik, Vlasset, Calypso, Eureka, Panorama, Imperial, Prêmio, Supremo, HE-671, HE-713, HE-601, HE-657, Premier, Pioneiro, Ginga AG-77 e Wisconsin SMR 18) e três repetições. A parcela experimental foi composta de quatro linhas de 3,0 m de comprimento, com espaçamento de 1,0 x 0,30 m. As cultivares Supremo (39,78 t/ha), Vlasset (39,72 t/ha), Ginga AG-77 (39,58 t/ha), Vlaspik (39,21 t/ha), Calypso (37,89 t/ha), Francipak (37,87 t/ha), Navigator (37,59 t/ha), Primepak (36,95 t/ha), Imperial (36,77 t/ha), Panorama (35,99 t/ha) e Eureka (35,13 t/ha) apresentaram as produtividades estatisticamente mais elevadas. A cultivar Wisconsin SMR 18 foi a que apresentou a produtividade significativamente mais baixa (21,29 t/ha). Com relação ao número de frutos por planta, as cultivares Vlasset (13,90 frutos), Ginga AG-77 (13,83), Primepak (13,58), Panorama (13,55), Supremo (13,54), Calypso (13,01)...

Rendimento de cultivares de maxixe em função de épocas de plantio.

Resende,Geraldo M. de
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/1998 Português
Relevância na Pesquisa
139.45951%
Com o objetivo de identificar cultivares de maxixe mais produ tivas e melhores épocas de plantio, instalou-se oito ensaios no Cam po Experimental do Gorutuba, Porteirinha-MG. O delineamento experimental foi de blocos ao acaso em parcelas subdivididas, sen do as parcelas constituídas pelas quatro épocas de plantio (novem bro, fevereiro, maio e agosto) e as subparcelas pelas cultivares regio nais de maxixe (Liso, Semi-Liso, Espículos e Quinado) e cultivares comerciais (Maxixe do Norte Topseed e Corradini) com cinco repe tições. As cultivares regionais sobressaíram-se em rendimento, des tacando-se a cultivar de maxixe Quinado como a mais produtiva (17,50 t.ha_1) e com maior peso médio de fruto (45,69 g/fruto), en quanto as cultivares de maxixe Liso e Semi-liso apresentaram o maior número de frutos por planta (28,01 e 25,94 frutos/planta, respecti vamente). As melhores épocas foram os meses de fevereiro e agos to, sendo o menor rendimento apresentado no período de maior ocor rência de temperaturas mais baixas (maio).

Influência da poda de renovação e controle da ferrugem nas reservas de carboidratos e produção de pessegueiro precoce; Influence of the renewal pruning and control of the rust in the carbohydrate reserves and production of precocious peach tree

ARAUJO, João Paulo Campos de; RODRIGUES, Alessandro; SCARPARE FILHO, João Alexio; PIO, Rafael
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
118.94638%
Este trabalho objetivou verificar a influência da poda de renovação e controle da ferrugem nas reservas de carboidratos não-estruturados em ramos e raízes do pessegueiro cultivar Flordaprince, bem como o possível efeito na produção e qualidade dos frutos. O trabalho foi conduzido no Departamento de Produção Vegetal da ESALQ-USP, em Piracicaba. O delineamento experimental utilizado foi em sete blocos ao acaso, constando de três tratamentos, sendo cada parcela constituída de quatro plantas. O tratamento 1 consistiu na realização da poda de renovação que foi executada 45 dias após a colheita, no mês de outubro de 2003. No tratamento 2, não se realizou a poda de renovação, e foi feito o controle da ferrugem. No tratamento 3, não foi realizada a poda de renovação, tampouco o controle da ferrugem, ocasionando desfolha antecipada. Os dados foram submetidos às análises de variância e à comparação das médias, pelo teste de Tukey. O espaçamento utilizado foi de 3,0 por 1,2 m, correspondendo a 2.777 plantas ha-1. As plantas foram conduzidas em sistema de líder central e receberam as práticas culturais normalmente utilizadas. Foram coletadas amostras de raízes e ramos que foram secos, moídos e submetidos à análise de laboratório para verificação dos teores de carboidratos não-estruturados. Ocorre flutuação na concentração de carboidratos solúveis nas raízes e nos ramos de acordo com a época da coleta...

Modelos agrometeorológicos para estimação do número de frutos por planta em cultivares de laranja doce na região de Limeira-SP.; Agrometeorological models to estimate the number of fruits per plant of sweet orange cultivars to Limeira-SP, Brazil.

Paulino, Silvia Elisandra Pasqua
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 08/03/2005 Português
Relevância na Pesquisa
130.39243%
O estabelecimento de modelos que permitam previsões de tendências de produtividade, apontando se as colheitas serão menores ou maiores, é de grande importância para todos os elos da cadeia citrícola. Este trabalho teve por objetivo identificar e avaliar a influência de variáveis agrometeorológicas, em diferentes fases do ciclo da cultura, para propor modelos empíricos para estimação do número de frutos por planta nas variedades cultivadas de laranja doce ‘Pêra’, ‘Valência’ e ‘Hamlin’, na região de Limeira-SP. Foram utilizados dados amostrais de número de frutos por planta, em três classes de idade, referentes à estimativa anual de produção da indústria de suco paulista, no total de 15 safras (1990/91 a 2004/05), e dados meteorológicos (temperatura máxima e mínima e precipitação) para o município de Limeira (22º32’S, 47º27’W, 639 metros). Foram determinados inicialmente os coeficientes de correlação linear entre número de frutos por planta e variáveis agrometeorológicas componentes do balanço hídrico e temperatura, em diferentes períodos. Foram desenvolvidos modelos de regressão linear múltipla, mediante procedimento ‘stepwise’, para os subconjuntos de variáveis agrometeorológicas que apresentaram as maiores correlações significativas com o número de frutos por planta em diferentes fases do ciclo da cultura. As condições meteorológicas durante as fases de crescimento vegetativo de verão...

Produtividade e qualidade do melão cantaloupe, cultivado em ambiente protegido, variando o número e a posição dos frutos na planta

Queiroga,Roberto Cleiton Fernandes de; Puiatti,Mário; Fontes,Paulo Cezar Rezende; Cecon,Paulo Roberto
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 Português
Relevância na Pesquisa
110.19602%
Os frutos do meloeiro são considerados fortes drenos que alteram a distribuição de fotoassimilados entre os órgãos da planta. Objetivou-se nesse trabalho determinar a produção e a qualidade de frutos de meloeiro em ambiente protegido em função do número e da posição de fixação dos frutos na planta. O experimento foi desenvolvido em fatorial 2 x 2 em blocos ao acaso, com cinco repetições, provenientes da combinação de número de frutos por planta (1 e 2) e posição de fixação dos frutos na planta (entre 5.º e 8.° nós e entre 15.° e 18.° nós). O melão cultivar 'Torreon', do grupo Cantalupensis, foi plantado em vasos de 11,5 dm³ contendo como substrato apenas fibra de coco adubada com macro e micronutrientes. Comparado a plantas com dois frutos, nas plantas com apenas um fruto ocorreram os maiores valores de: massa dos frutos (MF), reticulação da casca (RC), comprimento, índice de formato, espessura da polpa, índice de maturação (IM), sólidos solúveis (SS), açúcares solúveis totais, açúcares não redutores. Em plantas com apenas um fruto, ocorreu redução na produtividade comercial (PC) de 21,4% em frutos fixados especificamente entre o 5.° e 8.° nós e 24,9% em frutos do 15.° e 18.° nós comparada a plantas com dois frutos. Em frutos fixados na posição do 15.° e 18.° nós ocorreram maiores MF...

Modelos agrometeorológicos para estimação do número de frutos por planta em laranjeira 'pêra' na Região de Limeira-SP, Brasil.

PAULINO, S. E. P.; MOURÃO FILHO, F. A. A.; DOURADO NETO, D.; MAIA, A. de H. N.
Fonte: Revista Brasileira de Agrometeorologia, v. 13, n. 3, p. 412-422, 2005. Publicador: Revista Brasileira de Agrometeorologia, v. 13, n. 3, p. 412-422, 2005.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
140.37695%
O estabelecimento de modelos que permitam previsões de tendências de produtividade apontando se as colheitas serão menores ou maiores é de grande importância para todos os elos da cadeia citrícola. Buscou-se avaliar a influência de variáveis agrometeorológicas em diferentes fases do ciclo das plantas e propor modelos empíricos para estimação do número de frutos por planta em laranja 'Pêra', na região de Limeira-SP. Foram utilizados dados amostrais de número de frutos por planta, em três classes de idade, referentes à estimativa anual de produção da indústria de suco paulista, no total de 15 safras (1990/91 a 2004/05), e dados meteorológicos (temperatura máxima e mínima e precipitação) para o município de Limeira (22°32'S, 47°27'W, 639 metros). Foram determinados os coeficientes de correlação linear entre número de frutos por planta e variáveis agrometeorológicas componentes do balanço hídrico e temperatura, em diferentes períodos. Foram desenvolvidos modelos de regressão linear múltipla, mediante procedimento 'stepwise', para os subconjuntos de variáveis agrometeorológicas que apresentaram as maiores correlações significativas com o número de frutos por planta em diferentes fases do ciclo da cultura. As condições meteorológicas durante as fases de crescimento vegetativo de verão...

Produção e qualidade de sementes híbridas de berinjela em função do número de frutos por planta

Weber,Luana C; Amaral-Lopes,Andrielle C; Boiteux,Leonardo S; Nascimento,Warley M
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2013 Português
Relevância na Pesquisa
110.489375%
A berinjela é uma espécie autógama, de flores perfeitas e que ainda não dispõe de sistema genético de macho-esterilidade para uso em escala comercial. Assim, a tecnologia de produção de sementes híbridas envolve emasculação e polinização manuais. No presente trabalho avaliou-se a produção e a qualidade de sementes híbridas de berinjela oriundas de plantas com diferentes números de frutos por planta, fecundados artificialmente. O experimento foi conduzido em campo de produção de sementes híbridas de berinjela 'Ciça' na Embrapa Hortaliças e os tratamentos corresponderam a diferentes números de frutos fecundados mantidos por planta (6, 9, 12, 15 e 18). Foram selecionadas seis plantas/repetições para cada tratamento, nas quais os botões florais foram emasculados manualmente e realizados cruzamentos controlados. Foram avaliados 1) número de sementes por fruto; 2) número de sementes por planta; 3) massa de sementes por planta; 4) massa de 100 sementes; 5) teste padrão de germinação; 6) primeira contagem; 7) classificação do vigor; 8) envelhecimento acelerado; 9) teste de frio e 10) emergência de plântulas. O maior número de sementes por fruto foi obtido em plantas com seis frutos e o menor em plantas com 15 e 18 frutos. Plantas com 12...

Modelos agrometeorológicos para estimação do número de frutos por planta em laranjeiras 'Valência' e 'Hamlin'; Agrometeorological models for 'Valencia' and 'Hamlin' sweet oranges to estimate the number of fruits per plant

Paulino, Silvia Elisandra Pasqua; Mourão Filho, Francisco de Assis Alves; Maia, Aline de Holanda Nunes; Avilés, Tatiana Eugenia Cantuarias; Dourado Neto, Durval
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Publicador: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/02/2007 Português
Relevância na Pesquisa
129.98617%
The development of models that allow forecasting yield tendencies is important to all sectors of the citrus industry. This work evaluated the influence of meteorological variables in different phases of the crop cycle in order to propose empirical models to estimate the number of fruits per plant (NFP) of 'Valencia' and 'Hamlin' sweet oranges. NFP sampling data from the citrus juice industry of the State of São Paulo, on the total of 15 harvests (1990/91 to 2004/05), classified into three age classes, and meteorological data of maximum and minimum air temperature and rainfall of Limeira, SP, Brazil, were utilized. Correlation coefficients were initially computed between the number of fruits per plant and each meteorological variable used for water balance and variables related to air temperature, in different periods. Linear multiple regression models were fit to describe the empirical relationship between NFP and the subsets of agrometeorological predictors that presented higher correlations in different phases of the crop cycle. The meteorological conditions during the phases of vegetative summer flush, pre-flowering, flowering and beginning of fruit growth influenced the number of fruits per plant. The proposed models presented adequate goodness-of-fit with determination coefficients varying from 0.72 to 0.87.; O desenvolvimento de modelos para previsões de tendências de produtividade é de grande importância para todos os elos da cadeia produtiva de citros. Buscou-se avaliar a influência de variáveis meteorológicas...