Página 1 dos resultados de 254 itens digitais encontrados em 0.048 segundos

Avaliação do coeficiente de variação experimental para caracteres de frutos de pimenteiras

Silva,Anderson Rodrigo da; Cecon,Paulo Roberto; Rêgo,Elizanilda Ramalho do; Nascimento,Moysés
Fonte: Universidade Federal de Viçosa Publicador: Universidade Federal de Viçosa
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2011 Português
Relevância na Pesquisa
69.30316%
O objetivo deste estudo foi formular uma classificação para coeficientes de variação, de experimentos com pimentas do gênero Capsicum, para utilização em seis variáveis morfológicas do fruto. Foram selecionados 38 experimentos com resultados publicados, em que se constaram dados de caracterizações morfológicas do fruto e coeficientes de variação (CV) das seguintes variáveis respostas: peso médio do fruto, comprimento do fruto, comprimento do pedúnculo, maior e menor diâmetro do fruto e espessura do pericarpo. As faixas de classificação dos CV foram baseadas na metodologia proposta por Garcia (1989), que considera a propriedade da distribuição normal do CV. Pelo teste de Lilliefors, a 5% de probabilidade, todas as variáveis satisfizeram a pressuposição de distribuição normal do CV. As faixas de classificação do CV, obtidas para essas seis variáveis, foram distintas daquelas da classificação geral, proposta por Gomes (2000). Ademais, constatou-se que as classificações dos coeficientes de variação de variáveis morfológicas de pimenteiras do gênero Capsicum dependem da variável resposta, sendo que as maiores faixas de classificação de CV ocorreram para menor diâmetro do fruto, espessura do pericarpo e peso médio do fruto.

Caracterização e avaliação do potencial agronômico e nutricional de etnovariedades de cubiu (Solanum sessiliflorum Dunal) da Amazônia

Silva Filho,Danilo Fernandes da; Yuyama,Lucia Kiyoko Ozaki; Aguiar,Jaime Paiva Lopes; Oliveira,Maslova Carmo; Martins,Lúcia Helena Pinheiro
Fonte: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia Publicador: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 Português
Relevância na Pesquisa
68.815015%
O cubiu (Solanum sessiliflorum Dunal) é um importante recurso genético para o povo da Amazônia, porque produz frutos tradicionalmente utilizados como alimento, medicamento e cosméticos. Por se tratar de um excelente produto para o agro-negócio, aprofundar o conhecimento sobre a espécie, será uma contribuição de grande valia para a sociedade da região. Este trabalho teve o objetivo de caracterizar e avaliar o potencial de diferentes etnovariedades (ETNs) por meio de descritores agronômicos e minerais dos seus frutos. O Experimento foi conduzido na Estação Experimental de Hortaliças do INPA, em Manaus, em solo Podzólico vermelho-amarelo, álico, textura arenosa e de baixa fertilidade. Adotou-se um delineamento experimental de blocos ao acaso, com 28 tratamentos (as ETNs) em quatro repetições. Os seguintes descritores agronômicos e minerais dos frutos foram avaliados: forma dos frutos, número de frutos, comprimento do fruto, largura do fruto, peso médio do fruto, espessura da polpa, potássio, zinco, manganês, sódio, ferro, magnésio e cálcio. As análises de variância detectaram diferenças significativas entre as etnovariedades para todos os caracteres. As 28 ETNs puderam ser classificadas em nove formatos diferentes de frutos. As plantas produziram em média 4 a 89 frutos...

Efeito do raleio e do anelamento do tronco no crescimento, produção e qualidade da ameixeira japonesa

Ilha,Luciano Larruscahim Hamilton; Marodin,Gilmar Arduino Bettio; Seibert,Eduardo; Barradas,Carlos Iguassú Nogueira
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1999 Português
Relevância na Pesquisa
78.78806%
Na produção de ameixas (Prunus salicina Lindley) para consumo in natura, o tamanho do fruto é um dos aspectos mais valorizados. O raleio de frutos é tradicionalmente utilizado para obter, entre outros efeitos, a melhoria do tamanho dos frutos remanescentes. Uma antiga prática, que está recebendo renovada atenção, é o anelamento, que em muitas situações pode aumentar o tamanho dos frutos e antecipar a colheita. Este trabalho avaliou os efeitos do raleio manual de frutos em intensidades de 0, 25, 50 e 75%, associado ou não ao anelamento do tronco (4 mm de largura), sobre o crescimento, a produção e a qualidade da ameixeira cv. Amarelinha. O experimento foi conduzido na Estação Experimental Agronômica da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (EEA/UFRGS) no ciclo 1995/96. O raleio foi realizado em 16/10/95, 36 dias após a plena floração, e o anelamento, sete dias após o raleio. O raleio reduziu a produção proporcionalmente à intensidade de raleio aplicada. O anelamento antecipou a colheita, diminuiu a firmeza e a acidez titulável, e aumentou a relação sólidos solúveis totais/acidez titulável dos frutos; mas diminuiu o vigor e o crescimento das plantas. Nenhum dos tratamentos alterou significativamente o peso médio dos frutos.

ALTAS DENSIDADES DE PLANTIO NA CULTURA DO ABACAXI CV. SMOOTH CAYENNE, SOB CONDIÇÕES DE SEQUEIRO

SANTANA,LUCIANA LIMA DE ALMEIDA; REINHARDT,DOMINGO HAROLDO; CUNHA,GETÚLIO AUGUSTO PINTO DA; CALDAS,RANULFO CORREIA
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2001 Português
Relevância na Pesquisa
79.241094%
No Brasil têm-se usado densidades de plantio relativamente baixas para a obtenção de frutos grandes, com reflexos negativos na produtividade da cultura do abacaxi. No entanto, frutos cada vez menores têm sido comercializados no mercado internacional, o que poderá também ocorrer no mercado nacional. Este trabalho teve o objetivo de avaliar o efeito de altas densidades em sistemas de plantio em filas duplas sobre a produção quantitativa e qualitativa de abacaxi cv. Smooth Cayenne, sob condições de sequeiro. Densidades de plantio, variando de 51.280 plantas/ha a 100.000 plantas/ha, foram estudadas em delineamento experimental de blocos casualizados, com cinco repetições e doze tratamentos, distribuídos em esquema fatorial 4 x 3, correspondendo a quatro combinações de espaçamentos entre linhas duplas e entre linhas simples na fila dupla (90cm x 40 cm, 90 cm x 30 cm, 80 cm x 30 cm , 70 cm x 30 cm) e três espaçamentos entre plantas nas linhas de plantio (30 cm, 25 cm, 20 cm). A análise de variância determinou diferença estatística apenas para a produtividade, em função do espaçamento entre plantas na linha de plantio, sendo mais elevada para o espaçamento de 20 cm. O peso do fruto, as suas dimensões e a sua qualidade (açucares...

REPETIBILIDADE DE CARACTERES DO CACHO DE AÇAIZEIRO NAS CONDIÇÕES DE BELÉM-PA

OLIVEIRA,MARIA DO SOCORRO PADILHA DE; FERNANDES,GUILHERME LEOPOLDO DA COSTA
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2001 Português
Relevância na Pesquisa
69.41759%
Estimou-se o coeficiente de repetibilidade em caracteres do cacho de açaizeiro (Euterpe oleracea Mart.) nas condições de Belém-PA, com o intuito de determinar a capacidade de eles expressarem a variabilidade genética dessa fruteira. Para tanto, foram colhidos quatro cachos por planta, todos apresentando completa maturação, em 30 genótipos pertencentes à Coleção de Germoplasma de Açaí da Embrapa Amazônia Oriental, onde foram mensurados seis caracteres: peso total do cacho (PTC), peso de frutos por cacho (PFC), número de frutos por cacho (NFC), número de ráquilas por cacho (NRC), peso médio do fruto (PMF) e rendimento de frutos por cacho (RFC). A análise da repetibilidade, do número de medições necessárias e do coeficiente de determinação para cada caráter foi obtida através do método da análise de variância, utilizando o modelo com dois fatores de variação. Verificou-se que todos os caracteres apresentaram diferenças significativas entre genótipos, com o número de frutos, número de ráquilas e peso médio do fruto, evidenciando diferenças ao nível de 1% de probabilidade. Porém, o maior coeficiente de repetibilidade foi registrado para peso médio do fruto, enquanto os demais caracteres apresentaram valores inexpressivos. Essa variável teve...

Melão tupã: produtividade, qualidade do fruto e resistência a viroses

Paiva,Waldelice Oliveira de; Lima,José Albérsio de Araújo; Pinheiro Neto,Luis G.; Ramos,Najara Frota; Vieira,Flávia Campos
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2003 Português
Relevância na Pesquisa
68.690474%
Progênies de melão (Cucumis melo L.) cv. Tupã, um tipo que associa as características favoráveis do fruto do melão Amarelo e do melão Cantaloupe, foram submetidas à inoculação artificial com cinco vírus [Watermerlon mosaic virus (WMV-2), Papaya ringspot virus (PRSV-w), Zucchini yelow mosaic virus (ZYMV), Squash mosaic virus (SqMV) e Cucumber mosaic virus (CMV)], em casa de vegetação. A produção e a qualidade do fruto foram avaliadas em campo. Progênies de três famílias mostraram resistência ao PRSV-w e ao ZYMV, algumas manifestaram resistência também ao WMV-2. Cerca de 63,15% apresentaram resistência somente ao PRSV-w e 52,63% somente ao ZYMV. A resistência para a combinação do PRSV-w e ZYMV ocorreu em 42,10% das progênies e a resistência tripla a PRSV-w, ZYMV e WMV-2 em 36,84%. Uma progênie foi resistente aos quatro vírus (PRSV-w, ZYMV, WMV-2 e CMV). Para o caráter concentração de colheita o comportamento das progênies foi muito variável, observando-se progênies onde a metade dos frutos foram colhidos até os 80 dias, e outras onde até os 70 dias nenhum fruto havia sido colhido. Em relação ao tipo Amarelo, foram muito tardias para a maturação dos frutos, mas mostraram semelhanças com o fruto para peso médio...

Rendimento do tomate cereja em função do cacho floral e da concentração de nutrientes em hidroponia

Rocha,Marcelo de Q; Peil,Roberta MN; Cogo,Clarissa M
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 Português
Relevância na Pesquisa
69.682593%
Neste trabalho avaliou-se os componentes do rendimento (número e peso médio de frutos por planta) do tomate cereja cultivado em sistema hidropônico, no ciclo verão-outono de 2008, observando a influência da posição do cacho floral e da concentração de nutrientes da solução nutritiva. Foram estudadas quatro concentrações iônicas da solução nutritiva (condutividade elétrica inicial (CE)): 1,3; 1,8; 2,3 e 2,8 dS m-1. Observou-se que não houve interação significativa entre os fatores concentração de nutrientes da solução nutritiva e posição do cacho floral para todos os componentes de rendimento avaliados. Em relação ao efeito da posição do cacho floral, verificou-se que somente para as variáveis índice de pegamento e produção de frutos, estes apresentaram influência significativa nas respostas observadas. A concentração iônica da solução nutritiva apresentou efeito significativo para as variáveis de rendimento peso médio do fruto e produção de frutos por planta. Em termos de peso médio de frutos, as CEs de 1,8 e 2,3 dS m-1 mostraram-se superiores à CE de 2,8 dS m-1 e similares à CE de 1,3 dS m-1, obtendo-se 13,0; 12,5; 9,5 e 10,9 g por fruto, respectivamente. A produção média de frutos das plantas cultivadas na solução nutritiva com CE de 1...

Qualidade do fruto do coqueiro anão verde em função de nitrogênio e potássio na fertirrigação

Ferreira Neto,Miguel; Holanda,José S. de; Folegatti,Marcos V.; Gheyi,Hans R.; Pereira,Walter E.; Cavalcante,Lourival F.
Fonte: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG Publicador: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2007 Português
Relevância na Pesquisa
68.959277%
Objetivou-se, com este trabalho, estudar os efeitos de doses de N e K fornecidos via fertirrigação na qualidade de frutos de coco (Cocos nucifera L.) cultivar Anão Verde do Jiqui, com 7 anos de cultivo, em Neossolo Quartizarênico dos tabuleiros costeiros. O estudo foi conduzido no município de Parnamirim, RN, no período de abril de 2003 a março de 2004, em blocos ao acaso, com 4 repetições. Para composição dos tratamentos utilizou-se a matriz experimental Plan Puebla III, composta da combinação de doses de nitrogênio e de potássio, cujas fontes foram a uréia e o cloreto de potássio, respectivamente, obtendo-se 10 tratamentos no intervalo de 256 a 4874 g planta-1 ano-1 de N e de 258 a 4872 g planta-1 ano-1 de K2O aplicados via fertirrigação por microaspersão. A qualidade do fruto foi avaliada com base no peso médio, volume de água, ºBrix e salinidade (condutividade elétrica) da água de coco. O peso médio do fruto não foi influenciado pelas doses de N e K aplicadas e aumento das doses de N provocaram redução do volume, do ºBrix e elevaram o pH da água, enquanto as doses de K reduziram a salinidade e aumentaram o ºBrix da água de coco.

Herança de caracteres relacionados à produção de frutos em Capsicum baccatum var. pendulum com base em análise dialélica de Hayman

Gonçalves,Leandro Simões Azeredo; Rodrigues,Rosana; Bento,Cintia dos Santos; Robaina,Renata Rodrigues; Amaral Júnior,Antonio Teixeira do
Fonte: Universidade Federal do Ceará Publicador: Universidade Federal do Ceará
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2011 Português
Relevância na Pesquisa
68.54371%
Este trabalho teve por objetivo estimar parâmetros genéticos relacionados à produção de frutos em um dialelo de pimenta (Capsicum baccatum var. pendulum). Foram avaliados cinco genitores de pimenta (UENF 1616, UENF 1624, UENF 1629, UENF 1639 e UENF 1732) e seus respectivos híbridos F1, a partir de um dialelo completo, sem recíprocos. O experimento foi conduzido em cultivo protegido (politúnel), na área de convênio UENF/PESAGRO-RIO, Campos dos Goytacazes, no período de julho a dezembro de 2009. O delineamento experimental foi em blocos casualizados, com três repetições e nove plantas por parcela. Avaliaram-se as seguintes características agronômicas: diâmetro da copa (DC), altura de planta (ALTP), dias para a frutificação (DF), número de frutos por planta (NFP), peso médio do fruto (PMF), massa seca do fruto (MSF); teor de massa seca (TMS), comprimento do fruto (CF), diâmetro do fruto (DIAM), espessura da polpa (ESP), teor de sólidos solúveis totais (TSS) e produção por planta (PROD). Somente as características PMF, MSF e PROD tiveram ausência de significância nos três testes de suficiência do modelo aditivo-dominante, indicando haver homogeneidade entre as variâncias e covariâncias e, consequentemente...

Comportamento de cultivares de melao no Vale do Sao Francisco.

COSTA, N.D.; QUEIROZ, M.A. de; DIAS, R. de C.S.; FARIA. C.M.B. de; PINTO, J.M.; RESENDE, G.M. de.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE OLERICULTURA, 41.; ENCONTRO SOBRE PLANTAS MEDICINAIS, AROMATICAS E CONDIMENTARES, 1.,2001,Brasilia. Horticultura Brasileira, Brasilia, v.19,n.2,jul.2001. Suplemento. CD-ROM Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE OLERICULTURA, 41.; ENCONTRO SOBRE PLANTAS MEDICINAIS, AROMATICAS E CONDIMENTARES, 1.,2001,Brasilia. Horticultura Brasileira, Brasilia, v.19,n.2,jul.2001. Suplemento. CD-ROM
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
79.50398%
Com o objetivo de identificar cultivares de melao mais produtivas, instalou-se um experimento no periodo de maio a julho de 2000, no Campo Experimental de Bebedouro, Petrolina, PE. O delineamento experimental foi de blocos ao acaso com 21 tratamentos (cultivares) e quatro repeti?oes, sendo avaliados a produtividade, peso medio do fruto e øbrix. A produtividade comercial variou de 35,09 a 56,51 t/ha, destacando-se as cultivares Pirial, AF-682, Gold Mine, Rochedo, Gold Pride, Doral, Sancho, H.E-26, H.E-36, H.E-14, H.E-29, H.E-15, H.E-27, H.E-25, H.E-34, H.E-13 e H.E-18, com produtividade acima de 40,42 t/ha, sendo o menor desempenho apresentado pela cultivar H.E-32 (35,09 t/ha), que juntamente com as cvs. H.E-24, Hy-Mark e AF-646 diferiram estatisticamente da cv. Pirial. O peso medio de frutos variou de 0,78 a 2,29 kg/fruto, entre as cultivares. Os resultados de produtividade, peso medio do fruto e qualidade, (teor de solidos soluveis), (10,00 a 13,40 øbrix), permitem indicar como orientacao geral para uso dos produtores as cultivares AF-682, Gold Mine, Rochedo, Gold Pride, Doral e Sancho, como novas alternativas de plantio para o Vale do Sao Francisco.; 2001

Avaliação de técnica de tomaticultura em gramado (TEG) na Amazônia Oriental.

CHENG, S. S.; CHU, E. Y.; POLTRONIERI, L. S.
Fonte: Horticultura Brasileira, v. 20, n. 2, p. 237-240, jun. 2002. Publicador: Horticultura Brasileira, v. 20, n. 2, p. 237-240, jun. 2002.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
88.75585%
No Brasil, o tomateiro é cultivado principalmente em época de baixa precipitação e temperaturas amenas como as regiões Sudeste, Nordeste e Centro Oeste. Na Amazônia Oriental, uma região tropical úmida de baixa altitude, com temperatura elevada, a cultura do tomateiro enfrenta muitas dificuldades. A baixa produtividade e a mortalidade das plantas têm reduzido o número de produtores desta hortaliça, com a produção local de tomate inferior a 0,1% do volume comercializado anualmente. A técnica de Tomaticultura Em Gramado (TEG) foi concebida em 1997 e aperfeiçoada em 1998, para solucionar os problemas da tomaticultura sob clima quente e chuvoso da Amazônia, usando dois principais mecanismos: 1. Campo gramado para controlar a proliferação de doenças, pragas, plantas invasoras, erosão e lixiviação de nutrientes. 2. Queima de descarte de madeira na área de cultivo para eliminar a grama e reduzir a acidez e pobreza do solo. O presente trabalho apresenta resultados preliminares de tomaticultura sob essa nova técnica, com avaliação de produtividade, ciclo da planta e peso médio do fruto. A nova técnica de cultivo permitiu a produtividade de 5,6 ± 0,2 kg por planta, sendo o período de colheita de 60 a 80 dias. A TEG demonstrou ser uma alternativa promissora para o sistema de produção de tomate na região quente e chuvosa...

Resposta do maracujazeiro amarelo à aplicação de zinco em latossolo amarelo distrocoeso de Tabuleiro Costeiro.

BORGES, A. L.; SANTOS, J. de S.; SOUZA, L. da S.; NASCIMENTO, C. A. C. do
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA DO SOLO, 33., 2011, Uberlândia. Solos nos biomas brasileiros: sustentabilidade e mudanças climáticas: anais. Uberlândia: SBCS; UFU; ICIAG, 2011. 1 CD-ROM. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA DO SOLO, 33., 2011, Uberlândia. Solos nos biomas brasileiros: sustentabilidade e mudanças climáticas: anais. Uberlândia: SBCS; UFU; ICIAG, 2011. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
78.254077%
O maracujazeiro é cultivado nos Latossolos dos Tabuleiros Costeiros que são profundos, porém distrocoesos. O boro e o zinco são os micronutrientes cujas deficiências mais causam problemas no maracujazeiro. O zinco é constituinte de enzimas, bem como é essencial para a atividade enzimática, regulação e estabilização da estrutura protéica. O trabalho objetivou avaliar o efeito da aplicação de zinco na produção e nos seus teores no solo e tecido foliar do maracujá amarelo. O experimento foi implantado em delineamento em blocos casualizados onde se estudou cinco doses de zinco (0, 3, 6, 9 e 12 kg ha-1), na forma de sulfato de zinco, com quatro repetições. Os resultados obtidos mostraram, nas condições do estudo, que o fornecimento de zinco não influencia no peso e diâmetro do fruto do maracujazeiro, porém influencia na produtividade e negativamente no comprimento médio do fruto. O teor obtido no solo está muito acima dos valores encontrados nas áreas agrícolas e o teor foliar está na faixa adequada para a cultura do maracujá.; 2011

Estudo de espacamento na cultura do maracujazeiro na regiao do Vale do Rio Moxoto - Pernambuco (Dados da 1a. safra).

GONZAGA NETO, L.; ABRAMOF, L.; DANTAS, A.P.; BEZERRA, J.E.F.; PEDROSA, A.C.
Fonte: Pesquisa Agropecuaria Pernambucana, Recife, v. 9, p. 25-28, jan./dez. 1996. Publicador: Pesquisa Agropecuaria Pernambucana, Recife, v. 9, p. 25-28, jan./dez. 1996.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
68.76685%
Visando a determinar o melhor espacamento para a cultura do maracujazeiro, foi efetuado um estudo, delineado em blocos ao acaso com cinco tratamentos (3,0m x 2,0m; 3,0m x 3,0m; 4,0m x 3,0m; 4,8m x 3,0m e 6,0m x 3,0m) e quatro repeticoes. Objetivando comparar os tratamentos, foram observados os seguintes parametros: peso medio do fruto, producao por planta e produtividade. De acordo com os dados obtidos, na primeira safra, nao houve diferenca significativa entre os espacamentos estudados, para produtividade, tendo-se registrado um valor medio de 11,32t/ha. No entanto, o valor maximo obtido foi de 12,20t/ha para o espacamento de 4,0m x 3,0m. O peso do fruto variou de 64 a 81,7g, nao sendo tambem influenciado pelos espacamentos testados.; 1996; Numero especial.

Efeitos de nitrogênio, fósforo e potássio na qualidade do fruto e na produtividade do caquizeiro (Diospyros kaki L.).

SILVA, S. E. L. da; PINHEIRO, R. V. R.; DEFELIPO, B. V.; CONDÉ, A. R.
Fonte: Revista Ceres, v. 39, n. 223, p. 261-275, 1992. Publicador: Revista Ceres, v. 39, n. 223, p. 261-275, 1992.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
78.532715%
O objetivo deste trabalho foi estudar os efeitos de doses de nitrogênio, fósforo e potássio na qualidade do fruto e na produtividade do caquizeiro, por meio da avaliação da queda de frutos jovens, produção, altura da planta e circunferência da copa, do peso médio do fruto, dos açúcares redutores, da acidez titulável e dos sólidos solúveis.; 1992

Rendimento de cultivares de maxixe em função de épocas de plantio.

Resende,Geraldo M. de
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/1998 Português
Relevância na Pesquisa
68.883857%
Com o objetivo de identificar cultivares de maxixe mais produ tivas e melhores épocas de plantio, instalou-se oito ensaios no Cam po Experimental do Gorutuba, Porteirinha-MG. O delineamento experimental foi de blocos ao acaso em parcelas subdivididas, sen do as parcelas constituídas pelas quatro épocas de plantio (novem bro, fevereiro, maio e agosto) e as subparcelas pelas cultivares regio nais de maxixe (Liso, Semi-Liso, Espículos e Quinado) e cultivares comerciais (Maxixe do Norte Topseed e Corradini) com cinco repe tições. As cultivares regionais sobressaíram-se em rendimento, des tacando-se a cultivar de maxixe Quinado como a mais produtiva (17,50 t.ha_1) e com maior peso médio de fruto (45,69 g/fruto), en quanto as cultivares de maxixe Liso e Semi-liso apresentaram o maior número de frutos por planta (28,01 e 25,94 frutos/planta, respecti vamente). As melhores épocas foram os meses de fevereiro e agos to, sendo o menor rendimento apresentado no período de maior ocor rência de temperaturas mais baixas (maio).

Abacaxi 'Turiaçu': cultivar tradicional nativa do Maranhão

Araujo,José Ribamar Gusmão; Aguiar Júnior,Rozalino Antonio; Chaves,Afonso Manoel Silva; Reis,Fabrício De Oliveira; Martins,Moisés Rodrigues
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 Português
Relevância na Pesquisa
78.187183%
Objetivou-se caracterizar a biometria da planta e analisar física e quimicamente frutos de abacaxi da cultivar Turiaçu e proceder à análise comparativa com outras cultivares tradicionais e melhoradas. Trata-se de uma seleção nativa da Amazônia Maranhense que apresenta importância socioeconômica no Estado do Maranhão. As plantas e frutos foram avaliados no período de 2007 a 2009, em um experimento de campo, no espaçamento de 1,0 x 0,40 m, para o qual se utilizaram mudas tipo filhote com 35 a 40 cm de comprimento. Os dados foram analisados por técnicas da estatística descritiva, obtendo-se a média de cada caráter e os coeficientes de correlação linear simples entre nove caracteres priorizados. Os resultados indicam que o peso médio do fruto de 1.620 g, coroa média, o teor de sólidos solúveis totais de 16,1 ºBrix e a coloração amarela da polpa configuram um produto que atende às exigências comerciais. O teor de acidez é baixo, requerendo ajuste no ponto de colheita para aproveitamento industrial. A elevada produção de filhotes por planta assegura a renovação das áreas de cultivo.

Influência da irrigação no ciclo do abacaxizeiro cv. Pérola em área de tabuleiro costeiro da Bahia

ALMEIDA,OTAVIO ALVARES DE; SOUZA,LUIZ FRANCISCO DA SILVA; REINHARDT,DOMINGOS HAROLDO; CALDAS,RANULFO CORREA
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2002 Português
Relevância na Pesquisa
68.68205%
Neste estudo, objetivou-se avaliar a influência da irrigação sobre o ciclo do abacaxizeiro-'Pérola'. O trabalho foi conduzido na Embrapa Mandioca e Fruticultura, em Cruz das Almas (BA), num Latossolo Amarelo Distrófico A moderado textura franco argilo-arenosa fase transição floresta tropical subperenifólia/subcaducifólia, típico dos Tabuleiros Costeiros, situado a uma altitude de 220 m, com pluviosidade média anual de 1.170 mm e temperatura média de 24,5 ºC. Utilizou-se um delineamento experimental em blocos casualizados e as lâminas de água, aplicadas por aspersão, num esquema "line source", foram de 608; 568; 525; 468 e 334 mm/ano. Durante o período experimental (09/94 a 12/95), ocorreu uma precipitação efetiva de 671 mm/ano. Houve efeito positivo das lâminas crescentes de irrigação sobre a diferenciação floral natural e antecipação no período de colheita do fruto, o que resultou no encurtamento do ciclo da planta, sem que se observasse prejuízo ao peso médio do fruto, das parcelas submetidas às maiores lâminas d'água. Nestas, mais de 70% dos frutos foram colhidos com uma antecipação de 22 dias em relação ao final da colheita. As maiores lâminas de irrigação permitiram igualmente uma distribuição mais eqüitativa da colheita...

Estado nutricional e características de crescimento do abacaxizeiro 'Jupi' cultivado em latossolo amarelo distrófico em função da adubação com NPK

Coelho,Ruimário Inácio; Lopes,José Carlos; Carvalho,Almy Júnior Cordeiro de; Amaral,José Augusto Teixeira do; Matta,Frederico de Pina
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2007 Português
Relevância na Pesquisa
89.11576%
Objetivou-se, neste trabalho, avaliar o efeito da aplicação da fórmula 20:05:20 de NPK no crescimento das folhas e frutos e no estado nutricional do abacaxizeiro. Foram utilizadas mudas do tipo filhote do abacaxizeiro 'Jupi', com peso médio de 250 g, plantadas em vasos contendo 13 dm³ de Latossolo Amarelo Distrófico. Os tratamentos consistiram de 00; 31; 62; 93 e 124 g de NPK, na proporção de 20:05:20, aplicados em três parcelamentos de 20%, 40% e 40% da dose aos 45, 120 e 240 dias, após o plantio. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados, com quatro repetições. O peso médio do fruto foi influenciado pela dose de adubo, com valor significativamente maior para peso do fruto sem coroa, na dosagem de 93 g de adubo. Com a elevação das doses de adubo os teores de brix e acidez titulável aumentaram, enquanto a relação brix/acidez titulável apresentou redução.

Divergência genética em germoplasma de abóbora procedente de diferentes áreas do Nordeste

Ramos,Semíramis R.R.; Queiróz,Manoel Abílio de; Casali,Vicente W.D.; Cruz,Cosme Damião
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2000 Português
Relevância na Pesquisa
69.89095%
O trabalho foi conduzido na Estação Experimental, da Embrapa Semi - Árido, em Juazeiro (BA), de agosto a dezembro de 1993. Objetivou-se avaliar, por meio de técnicas de análise multivariada, o grau de similaridade genética entre 40 acessos de abóbora, coletados em três áreas distintas da região Nordeste. O delineamento experimental utilizado foi blocos ao acaso com três repetições e parcela útil composta por oito plantas. Avaliou-se o comprimento médio do internódio do pecíolo e do limbo; diâmetro médio do caule; largura média do limbo foliar; número médio de dias para antese da primeira flor masculina e da primeira flor feminina; localização do nó da primeira flor masculina e da primeira flor feminina; peso médio, comprimento, diâmetro maior e diâmetro menor do fruto, espessura do epicarpo e da polpa, diâmetro da cavidade interna do fruto; teor de sólidos solúveis, teor de matéria seca, número médio de sementes por fruto, comprimento médio de semente, peso médio de 100 sementes, número médio de sementes por grama. Os dados foram submetidos à análise por variáveis canônicas e análise de agrupamento pelo método de Tocher, adotando a distância generalizada de Mahalanobis (D²ii'). Verificou-se que 65% dos acessos formaram um único grupo. Os resultados das dispersões com base nas quatro primeiras variáveis canônicas (71% da variabilidade total) não possibilitaram um vínculo entre a divergência genética e a origem ecogeográfica dos acessos. Estes resultados mostraram-se concordantes com os obtidos pela técnica de agrupamento. Os caracteres mais importantes no tocante à variabilidade foram hierarquicamente: comprimento médio da semente...

Avaliação do coeficiente de variação e Relações entre caracteres de rendimento e desenvolvimento na cultura da caracteres de rendimento e desenvolvimento na cultura dacaracteres de rendimento e desenvolvimento na cultura da bananeira.

Rocha, Josimar
Fonte: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia Publicador: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
Português
Relevância na Pesquisa
69.40583%
A banana é uma das frutas tropicais de maior importância econômica e social em todo o mundo, o Brasil ocupa a segunda colocação no ranking mundial dos maiores produtores, sendo produzida de norte a sul do país, desde a faixa litorânea até o planalto central, principalmente por pequenos produtores com baixos níveis de capitalização e tecnologia, que produzem frutos de má qualidade. O objetivo deste trabalho foi estabelecer faixas de coeficientes de variação para a cultura da bananeira, estabelecendo intervalos para a sua classificação em CVs baixos,médios, altos e muito altos e estudar as relações entre caracteres de bananeira avaliados em dois ciclos de produção. No estudo dos coeficientes de variação foram feitas pesquisas nas mais diversas literaturas que tratam de experimentação com a cultura da bananeira. Analisando também os critérios que devem ser levados em consideração para a redução do erro experimental, que está relacionado com os coeficientes de variação para cada variável. Para as relações entre caracteres foram calculados os coeficientes de correlação de Pearson entre 16 caracteres de rendimento e desenvolvimento da cultivar Tropical em dois ciclos de produção. Cada variável avaliada apresenta faixas de classificação dos coeficientes de variação específica. As variáveis diâmetro do fruto...