Página 1 dos resultados de 2 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Estudo de fatores associados ao lascamento de coroas de zircônia

Belli, Renan
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 86 p.| il., grafs., tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
18.116995%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Odontologia, Florianópolis, 2011; Este estudo teve como objetivo esclarecer o fenômeno de lascamento em próteses a base de zircônia através de testes mecânicos, evidências fractográficas e da mensuração dos estresses residuais na camada de porcelana. Sessenta e quatro copings de zicônia foram fabricados (Cerec3 Inlab, Sirona), sinterizados e jateados com partículas de alumina de 250 µm ou não jateados (n=32). Os copings foram estratificados com duas porcelanas com coeficientes de expansão térmica diferentes (VM9, VITA, CET: avm9=9.1 ppm/°C; LAVA Ceram, 3M ESPE, CET: alava=10.2 ppm/°C) de modo a criar uma incompatibilidade térmica alta ou baixa com a zirconia (YZ Cubes, VITA, CET: azirconia=10.5 ppm/°C) respectivamente. Metade das coroas de cada grupo foram submetidas ao teste de compressão ou ao teste de fadiga cíclica em um simulador de mastigação até a fratura (n=8). Os dados foram tratados seguindo uma distribuição Weibull, onde os parâmetros m, s0 e s5% foram calculados. As superfícies fraturadas das coroas foram avaliadas fractograficamente para determinar padrões discriminativos de estresses residuais dentro das porcelanas e o efeito do jateamento na união entre zircônia e porcelana. Doze coroas adicionais foram fabricadas com as duas porcelanas e resfriadas seguindo um protocolo de resfriamento rápido ou lento (n=3). Fatias de ~1.0 mm de espessura foram cortadas longitudinalmente a partir da região central das coroas (de palatal para vestibular)...

Qualidade e potencial de conservação pós-colheita dos frutos em cultivares brasileiras de goiabeira-serrana

Amarante,Cassandro Vidal Talamini do; Steffens,Cristiano André; Benincá,Thalita Dal Toé; Hackbarth,Crizane; Santos,Karine Louise dos
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 Português
Relevância na Pesquisa
58.58116%
Foi avaliada a manutenção da qualidade pós-colheita dos frutos em cultivares brasileiras de goiabeira-serrana. Frutos das cultivares Alcântara, Helena, Mattos e Nonante foram colhidos na maturação comercial, no município de São Joaquim-SC, e armazenados a 4±1 ºC (90±5% UR), durante 21 dias, seguido de 8 e 48 h a 23±1 ºC (75±5% UR). Foram avaliadas a composição mineral (N, K, Mg e Ca) na colheita e a qualidade dos frutos na colheita e após o armazenamento. Frutos da cultivar Nonante apresentaram na colheita maiores valores de acidez titulável (AT) pH e de atributos de textura, e menores valores de pH e da relação sólidos solúveis/acidez titulável (SS/AT), sendo que, após o armazenamento refrigerado, este comportamento foi reduzido, com menores diferenças em relação às demais cultivares. Frutos de 'Nonante' apresentaram também maiores teores de K na casca e polpa, e menores teores de N na polpa e, após o armazenamento refrigerado, cor verde menos intensa na casca e menor escurecimento de polpa. Em relação aos dados de colheita, após o armazenamento refrigerado, houve maior redução na AT (41%) do que no teor de SS (8,6%), o que ocasionou acentuado aumento na relação SS/AT (52,5%), considerando valores médios das quatro cultivares. Isto evidencia que...